14 maio 2018

O Crato como eu quero – por Pedro Esmeraldo

    
  Estava no Crato Tênis Clube, conversando amigavelmente a fim de espairecer das canseiras diárias, mas as opiniões escutadas me deixaram aborrecido. A maioria dos políticos andam um tanto insensata! E não cumprem promessas feitas durante a campanha eleitoral. Qual o Crato que quero? Um Crato dinâmico com o progresso equilibrado.  Um Crato com políticos arrojados, honestos, decididos a levarem minha cidade natal ao píncaro do progresso e sadio desenvolvimento.

     Não gostei dos pensamentos negativos que ouvi. Irritado, retirei-me do local. Não gosto de ouvir palavras desconexas, ou que ninguém fale mal do meu Crato. Crato não está parado: apenas estamos vivendo uma fase negativa da sua história. Notem bem que apareceu uma horda de políticos semianalfabetos, que não soube comandar o barco na área política-administrativa. Por isso, observa-se que a Câmara de Vereadores é constituída (salvo algumas exceções) por políticos medíocres e com pouco conhecimento.

      A meu ver, assim penso, quem deveria comandar o destino da cidade seriam pessoas preparadas, com visão de futuro, evoluídas, que saibam promover o bom desempenho e evitar as ações que trazem estagnação a nossa querida cidade. Crato é detentor de grande patrimônio histórico-patrimonial e cultural. Agora mesmo, assim penso, nosso povo ainda não fez valer uma proposta séria e objetiva. O que vemos são as ações dos invejosos, que levaram daqui o que conseguimos com dificuldades, com o intuito de desestimular o desenvolvimento do nosso município.


        Às vezes, fico pensando: porque esses indivíduos que andam renegando o Crato não se calam, ou então, deixam o Crato em paz, pois vivemos um tempo favorável, e o Crato poderá progredir. Desejo que haja boas opções para facilitar–  com medidas alternativas – um projeto de desenvolvimento constante, visto que se tem a confiança em Deus e este município é dotado de recursos naturais e de uma gente pacífica e trabalhadora.

      Senhores políticos do Crato: peço então que não falem mal do meu torrão natal. Se os senhores não gostam do Crato mudem de lugar. Ou então trabalhem com afinco, votem nas verdadeiras lideranças de Crato e não deixem se influenciar pelas conversas destoantes, aquelas que vêm do povo do outro município cujo único objetivo é destruir o Crato. De fato, aquele povo de comportamento desequilibrado em relação ao Crato, não tem amor à sua terra nem a esta região.

      Poucos ficam sabendo que esses gritos ensurdecedores não enaltecem o Crato, mas tudo que ele tinha foi levado daqui, tirado na marra, devido a fraqueza de alguns políticos mambembes que se deixam esmorecer, sem nenhuma reação, leva o Crato a perder o seu desenvolvimento estrutural, visto que têm-se perdido grandes melhoramentos destinados à Princesa do Cariri. Esquecem esses políticos que devem tudo ao Crato, inclusive os atos e efeitos de crescer, pois desprezam o Crato, retiram os principais acertos que poderiam acelerar nosso desenvolvimento com equilíbrio, pois foi quem deu o sustento desses ditos políticos e permanecem na lama do desequilíbrio moral.

       O povo tem memória curta e esquece o bom bocado que recebeu com dignidade. Hoje, vive afastado deste município, querendo destruí-lo, provocando dissabores, submergindo este município nas profundezas das águas enlameadas, provavelmente caiu do mal comportamento, da desordem, do desequilíbrio. Povo cratense, não se deixe levar por essa onda de malfeitores, desses “espíritos malignos que só vêm aqui atanazar’’. Não esmoreçamos. Lutemos, trabalhemos.  Com luta e amor de todos ao nosso ao município, o Crato progredirá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.