xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/07/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 julho 2017

Comparando os ministros do Império com os ministros da república

Como eram os ministros na época da monarquia


   Os ministros do reinado do Imperador Dom Pedro I reduziram seus ordenados à metade do que eram na época do Rei Dom João VI, quando havia mais prosperidade. Ficaram em quatro contos e oitocentos mil réis anuais, pagos mensalmente.
   O Patriarca da Independência, José Bonifácio, recebeu, certa vez, seu salário de quatrocentos mil réis, meteu as notas no fundo do chapéu e foi para o teatro, onde lhe roubaram o chapéu e o conteúdo. No dia seguinte, achou-se sem ter com que mandar comprar o jantar, e seu sobrinho, Belchior     Fernandes Pinheiro, foi quem pagou as despesas do dia.
   Em reunião do Conselho de Ministros, José Bonifácio referiu esta ocorrência e a extrema necessidade a que ela o reduziu e à sua família. O Imperador, generoso, entendeu que o Ministro, visto a penúria em que se achava, deveria ser indenizado, pagando-se-lhe outro mês de ordenado, e, neste sentido, deu ali suas ordens a Martin Francisco, irmão de Bonifácio e Ministro da Fazenda.
    Mas Martim Francisco não obedeceu. Argumentou com o Soberano que não havia lei que pusesse a cargo do Estado os descuidos dos empregados públicos; que o ano tinha doze meses para todos, e não treze para os protegidos; e, finalmente, pediu a Sua Majestade que retirasse a ordem, por ser inexeqüível e por que ele, Martim Francisco, repartiria com o irmão o seu próprio ordenado, e viveriam ambos com mais parcimônia naquele mês. Isto seria melhor do que dar ao País o funesto exemplo de se pagar ao Ministro duas vezes o ordenado de um só mês.

(Baseado em trecho do livro “Revivendo o Brasil-Império”, de Leopoldo Bibiano Xavier)

Memorial da Imagem e do Som do Cariri Luiz Gonzaga de Oliveira registra:

CDL e Prefeitura homenagearam cratenses que se destacam na cultura local

Por Jackson Bantim (Diretor do Memorial da Imagem e do Som do Cariri)

Os postes da Avenida Maildes de Siqueira, próximos ao Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, em Crato, durante o período da Expocrato, foram alvo das atenções da grande multidão que participou do maior evento festivo da região do Cariri. Lá, o Clube dos Diretores Lojista do Crato, associado a Prefeitura local, prestou um tributo a diversos cratenses que se destacam em atividades relacionadas às arte, cultura e educação, através da exposição das fotos dos homenageados.
A iniciativa foi bem recebida por toda a opinião pública. Da nossa parte, enaltecemos este ato de reconhecimento às ilustres personagens cratenses.
Vejam algumas fotos:
 



 

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30