xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 14/07/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

14 julho 2017

Correios lançam Emissão Postal Especial sobre três aves brasileiras (por Armando Lopes Rafael)

Postagem  dedicada a  Emerson Monteiro, 
autor  do texto:  "A leveza  dos  Pássaros", 
publicado, neste Blog, nesta 6ª feira, dia 14.

Nesta emissão dos Correios  foram contemplados o Soldadinho-do-Araripe, Pararu-Espelho e Rolinha-do-Planalto. 
Eis o que foi escrito no edital de lançamento desses selos sobre a ave símbolo da Chapada do Araripe:

Soldadinho-do-Araripe (Antilophia bokermanni)

É um passarinho exclusivo do Brasil, encontrado somente no sul do estado do Ceará, nos municípios de Barbalha, Crato e Missão Velha. Descoberto em 1996 e apresentado para a comunidade dois anos depois, é uma das aves mais ameaçadas do mundo. Vive em uma área muito pequena de mata úmida na encosta nordeste da Chapada do Araripe que está sob constante pressão de desmatamento, o que junto com o número reduzido de indivíduos conhecidos, o levou a ser categorizado como Criticamente em Perigo de Extinção.
De exuberante beleza, o macho é branco com a cauda e as penas de voo pretas, e com o topete e o alto da cabeça até o meio do dorso, vermelho. A fêmea, em contrapartida, possui o corpo todo esverdeado, com o ventre um pouco mais claro. Com aproximadamente 15 centímetros de comprimento e pesando cerca de 20 gramas, vive em altitudes entre 670 e 910 metros. Alimenta-se principalmente de frutos, mas pode também ingerir pequenos insetos. É uma espécie extremamente dependente de florestas com córregos perenes, isto é, riachos cuja água não desaparece nos períodos de estiagem, uma vez que seus ninhos são construídos suspensos sobre os cursos de água. Como suporte para os ninhos, as fêmeas, responsáveis por construí-los sozinhas, utilizam uma variedade de onze diferentes espécies de árvores, sendo que também se alimentam dos frutos da maioria delas.
Os ninhos são encontrados de novembro a março e geralmente cada casal tem dois filhotes por vez. Após saírem dos ovos, os filhotes de ambos os sexos são semelhantes à fêmea e permanecem no ninho durante duas semanas. Os filhotes vivem com os pais por cerca de dois anos, quando os machos começam a mudar suas penas para a plumagem adulta e são expulsos para então se distanciar e demarcar seu próprio território.
Assim como os outros representantes de sua família, os Piprídeos, o Soldadinho-do-araripe é uma espécie territorialista, o que quer dizer que marca e defende o território dos potenciais invasores, cantando e eventualmente agredindo o intruso com bicadas. Nunca são vistos em bandos.




A leveza dos pássaros - Por: Emerson Monteiro

Agora recente, ouvi de Weber Girão, o biólogo responsável pelo projeto do Soldadinho do Araripe, em Crato, que há claro risco do desaparecimento da espécie. Isto dentro de poucos anos, dada a velocidade com que são desmatadas as encostas da Serra. E que a solução será o pronto reflorestamento das matas ciliares, sobretudo em relação ao entorno das fontes.

Poucos dias atrás, passava pelo meu juízo o quanto a fragilidade caracteriza os frutos do Tempo em que vivemos quais peças de cenário maravilhoso; tudo é lindo, tudo é frágil, quais sorrisos doces de uma criança. Suave. Simples. E nós, bichos agressivos, interesseiros, no meio disso, do sagrado da Natureza, guerreiros estapafúrdios da vaidade humana.

Peixes tubarões competitivos, ilusórios, desfilamos apressados nos bólides metálicos pelas avenidas, ganhadores das taças da ingenuidade e da pobreza moral. Meros fazedores de ruínas, tangemos o bonde da história, ainda famintos das necessidades mínimas de ética e bons costumes. Estupradores, traficantes, viciados, políticos infiéis, arrombadores, gananciosos, eles também contam, na média aritmética dessa fome dos predadores inveterados.

Assim, tudo tão leve, tão frágil, e o velho barco segue mar adentro, nau dos insensatos e casa comum das comédias e falcatruas. Ninguém queira pular fora, que não existe lá fora. Único, perene mar das alegorias humanas... Vender almas em troca de dor, enquanto bem poderá ser no sentido inverso: aceitar a dor e salvar a alma. Que o vento das horas desliza faceiro sobre a pele dos ímpios para sempre. Não há fuga possível, nem imaginável.

Bem, que desejemos reunir forças e salvar os soldadinhos do Planeta, quando mais e mais pede a ser salvo, no coração da gente. Aprender a amar incondicionalmente o respeito das existências, inclusive dos outros seres humanos. Viver a intenção de dominar a si mesmo, na guerra das divergências que poluem este mundo raro, fabuloso e habitat das belezas raras. Ser feliz, afinal, permitindo que os demais também sejam.

Juventude, sim -- por Carlos Matos (*)

Uma sociedade que não constrói um futuro promissor para os jovens começa a ficar seriamente ameaçada. O Ceará é o terceiro no País com o maior número de jovens chamados popularmente de “nem-nem”; ou seja, aquela geração que nem estuda nem trabalha.
Além disso, é lamentável ver que nosso Estado está dentre os de maior percentual de homicídios, entre jovens de até 14 anos de idade. Vivemos em uma Cidade extremamente violenta, especialmente para esses jovens. Frente a isso, fica a pergunta: o que fazer?
Diante dessa conjuntura, algumas respostas são claras. Faz-se necessária a criação de novas políticas públicas e de novas oportunidades de trabalho para os jovens, além de investimentos em esporte. Há de ser feito um renovado esforço em conjunto para fortalecer essa juventude que precisa responder a perguntas importantes para dar sentido às suas vidas. Talvez a pergunta chave do jovem atual seja: para quê viver? A partir disso, será possível encontrar um rumo que dará sentido a todo o caminho a ser percorrido para aproveitar o grande potencial que traz em si a juventude.
Pensar que o jovem está condenado a ser tragado pelas drogas, pelo álcool, pela sexualidade desenfreada e pela desocupação é desconsiderar o desejo mais profundo que há nessa geração, que é a vontade de realizar algo maior.
Esse despertar para a vida se dá de muitas formas, e é com muita alegria que eu vejo crescer no coração da Cidade um evento como o Halleluya, que reúne milhares de jovens de todos os municípios, atingindo todas as cidades do nosso Estado para participarem de um evento em que se busca esse sentido mais profundo da vida. Com o anúncio cristão, por meio das artes, da cultura e da música, o Halleluya vem trazer esse “novo” que os jovens tanto buscam.
É fundamental que o Poder Público possa apoiar cada vez mais essas iniciativas que engrandecem a pessoa humana, em especial a juventude cearense, e que abrem uma perspectiva positiva em meio a um cenário tão delicado como o que vivemos. Parabéns a todos que apoiam, trabalham e participam do Halleluya.

(*) Carlos Matos, deputado estadual (PSDB-Ceará) - E-mail: carlos.matos@al.ce.gov.br

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30