xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/05/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 maio 2017

E tudo se transforma - Por: Emerson Monteiro

Das boas conversas que mantenho com Padre Teodósio, nas oportunidades em que o visito, ficam histórias prosaicas, agradáveis, ricas de ensinamentos. Ainda que sejam leves, simples, por vezes, deixam boas notícias e lições valiosas, o que evidencia o tanto de sabedoria que detém fruto da existência que conduz vida afora. Outro dia contou episódio de uma tarde quando observava, na calçada de casa, moradora das imediações trazendo lixeira até onde logo passaria o caminhão do recolhimento.

Ao largar o embrulho do lixo, na proximidade entre as pessoas um garotinho observou que dentro algo se mexia, objeto diferente do comum dos restos domésticos. Chegou mais perto a fim de identificar o que fosse. Era um minguado filhote de gato envolto no meio dos trastes abandonados. O menino se aproximou do invólucro, afastou os sobejos da superfície e descobriu lá mais embaixo o animal que fora descartado pela dona. Com jeito, veio puxando até fora o bichano e soprou-lhe com força a barriga.

Nessa hora o rejeitado ganhou alma nova, suspenso pelas mãos da criança, e esboçou reação favorável de querer viver ainda mais.

Nisso o garoto juntou a si o pequeno ser e, antes de levá-lo para sua casa, afirmou triunfante:

- Esse ainda presta.

...

Ao concluir a história, o sacerdote considerou:

- Deus não usa lata de lixo.

E rindo, vi que há lugar suficiente a tudo e todos neste mundo.

(Ilustração: Aldemir Martins).

Santa Teresa de Jesus: uma devoção antiga na cidade de Crato – por Armando Lopes Rafael

Capela de Santa Teresa, localizada em Crato. Foto: Dihelson Mendonça

Quem é Santa Teresa d’Ávila
“Teresa d’Ávila (também conhecida como Santa Teresa de Jesus), foi o nome que essa notável santa espanhola adotou quando entrou para o Carmelo. Ela  nasceu em 1515. Aos 16 anos, sua atração pelas vaidades do mundo era muito acentuada. Por isso, o pai a enviou para o colégio das agostinianas em Ávila. Uma doença grave a fez voltar para receber tratamento em casa. Nesse período, pela primeira vez, Teresa passou por experiências espirituais místicas e  conversas com Deus. Já com 20 anos, decidiu tornar-se religiosa. Foi para o Convento Carmelita da Encarnação, na cidade de Ávila”.
“Em 1560, teve a inspiração de recriar um novo Carmelo, onde se vivesse sob as regras originais. Dois anos depois, fundou o primeiro Convento das Carmelitas Descalças da Regra Primitiva de São José em Ávila, onde foi morar. Em 1580, o papa Gregório XIII declarou autônoma a província carmelitana descalça. A pedido de seus superiores, registrou toda a sua vida em livros. Neles, ela própria narra como um anjo transpassou seu coração com uma seta de fogo. Morreu no dia 4 de outubro de 1582, aos 67 anos, no Convento de Alba de Torres, Espanha”.
(Até aqui transcrevi uma matéria publicada no jornal “O Povo”, edição  de 15-10-2009)

O culto de Santa Teresa d’Ávila em Crato
No dia 31 de outubro de 1923, há 94 anos, era inaugurada na cidade do Crato a capela de Santa Teresa de Jesus, felizmente conservada, até hoje, como originalmente foi entregue ao povo católico da “Cidade de Frei Carlos”.
Devemos a construção dessa capela à Cruzada Carmelitana, uma associação religiosa existente no Crato, fundada que fora em 1914, pelo então vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Penha, Padre Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, o qual, um ano depois, seria eleito primeiro bispo da Diocese de Crato.
A Cruzada Carmelitana era formada por senhoras e jovens da sociedade cratense. Além da parte religiosa, seus membros desenvolviam uma grande ação social na comunidade. Na prática religiosa, basta destacar que as festas de Nossa Senhora do Carmo (16 de julho) e Santa Teresa d’Ávila (15 de outubro) eram comemoradas com grande pompa, precedidas de Tríduo Festivo e encerradas com uma missa solene. Tudo acompanhado pelo Coral das Teresinas, onde se sobressaía a maravilhosa voz de Iraídes Gonçalves. De tudo isso só nos restam as gratas lembranças e poucos registros históricos...
Foi notável o empenho da Cruzada Carmelitana na construção da sua capela. As ricas obras talhadas em madeira de lei (altar-mor, quatro nichos laterais, confessionário, sólio episcopal, bancada e grade do altar) foram esculpidas por Mestre José Lucas, conhecido artista cratense. Tão bonito é o sólio episcopal que, posteriormente, ele foi cedido à Sé Catedral, onde ainda hoje está, tendo servido aos seis bispos que foram titulares da Diocese de Crato.
As imagens dessa capela foram adquiridas na Itália. No altar-mor está o “Trio Carmelitano”: Santa Teresa d’Ávila pontifica como padroeira, tendo ao seu lado Nossa Senhora do Carmo e São José. Os quatro nichos laterais abrigam as estátuas de São João da Cruz, Santa Teresinha do Menino Jesus, São Geraldo e São Quintino.
Toda a construção e acervo da capela de Santa Teresa foram viabilizados no primeiro quartel do século passado, quando o Crato vivia longe (e quase isolado) dos grandes centros do Brasil. Naqueles tempos, as estradas e os meios de comunicação eram precários e a nossa economia dependia unicamente do produzido nas fainas agrícolas e na incipiente pecuária da época. Mas o importante é que o povo tinha fé!
Tanta, que este pequeno templo de Santa Teresa de Jesus continua aí, para atestar essa fé...

Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

A história dos três pombos de Nossa Senhora de Fátima – por Margarita Maria Giraldo Orozco.


Alguém já reparou que algumas imagens da Virgem de Fátima possuem três pombos aos pés da estátua? Reza uma piedosa tradição portuguesa que isso remonta ao fato abaixo

Em 1946, Portugal celebrou os 300 anos da sua Consagração a Nossa Senhora da Conceição. A fim de manifestar o seu grande amor por Nossa Senhora de Fátima, o povo quis fazê-lo com pompa e grandeza. Organizaram uma grande procissão com a imagem de Nossa Senhora de Fátima, partindo da Cova da Iria e terminando na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa, a 70 km de distância.
Os homens carregaram a estátua sobre uma plataforma e fizeram todo o caminho a pé, trocando a "Guarda" em cada cidade ao longo do caminho. Em todas as cidades, ao longo da estrada, maciças multidões chegavam para mostrar sua devoção com diversas festividades, incluindo a adoração noturna, e concluindo com a santa missa pela manhã, antes da sagrada imagem retomar sua viagem.
Como sinal de honra e em ação de graças, seis pombas brancas foram lançadas ao ar no dia 1º de dezembro de 1946. Três delas voaram aos pés de Nossa Senhora de Fátima e permaneceram lá durante toda a viagem até Lisboa. As aves se recusaram a comer ou beber e ignoraram toda a comoção e o barulho enquanto passavam pelas aldeias. Pétalas de rosas foram atiradas à Nossa Senhora de Fátima e, de passagem, também contra os pombos. Luzes e fogos de artifício explodiram nos céus noturnos, mas os pombos permaneciam aos pés da imagem de Nossa Senhora de Fátima.
De vez em quando, as pombas afastavam-se um pouco da estátua, como para mostrar que elas não estavam amarradas lá. Este notável acontecimento causou tal sentimento, que os jornais locais registraram todos os detalhes e a notícia despertou o interesse em todo Portugal.
Com as pombas brancas ainda empoleiradas aos pés de Nossa Senhora de Fátima, e essas aves ainda se recusando a comer, a estátua da Virgem Maria finalmente chegou em Lisboa, no dia 5 de dezembro, a tempo para a grande festa da Imaculada Conceição, que é celebrada no dia 8 de dezembro. Todo Portugal se perguntava o que fariam agora as pombas, já que tinham chegado ao destino final.
No dia 7 de dezembro às 3:00h. da tarde, milhares de crianças foram consagradas à Santíssima Mãe. Houve uma grande procissão às 19:30 h. Ofereceram-se missas durante toda a noite e a solene missa maior foi levada a cabo pela manhã. Enquanto esta missa avançava houve um repentino bater de asas. Uma das pombas voou ao lado da Epístola do altar e a outra ao lado do Evangelho. Quando o bispo endireitou para elevar a hóstia consagrada, desceram e dobraram as suas asas, uma de cada lado, como se estivessem adorando a hóstia.
A terceira pomba ainda estava aos pés de Nossa Senhora. Então, de repente, no momento da sagrada comunhão, a terceira pomba voou até o topo da coroa da estátua. Quando o bispo voltou-se e levantou a nosso Senhor dizendo "Ecce Angus do" (" Eis o cordeiro de Deus "), a pomba estendeu suas asas brancas e manteve-as abertas.

(Mensagem que foi divulgada por e-mail nos dias que antecederam ao centenário da primeira aparição de Nossa Senhora aos três Pastorinhos de Fátima)





Falta da Zona Azul em Crato: incompetência ou descaso? – por Armando Lopes Rafael

Acabo de chegar do centro da cidade, onde tentei – inutilmente – estacionar meu veículo. Estacionar no centro de Crato virou uma zorra! A decadência chegou ao auge, nesse setor. Motos ocupam espaços de carros. Carros invadem locais destinados a motos. Os “flanelinhas” são os donos do pedaço. Aliás, nunca antes na história desta cidade cresceu tanto o número de “guardadores de carro”.
No nosso imenso Brasil, toda cidade do tamanho do Crato tem disciplinamento no estacionamento de veículos. Nossa cidade, nesse setor, regrediu ao nível das mais atrasadas cidades dos grotões da miséria e do atraso do Nordeste.
No início de janeiro passado (e lá se vão quase cinco meses!) um funcionário do Demutran-Crato declarou – alto e bom som – numa emissora de rádio: “No máximo até o fim deste mês, será lançado o edital de licitação para o retorno da Zona Azul no centro de Crato”.
Pois sim!
De lá para cá, o problema de estacionamento de veículos na zona central da cidade só fez piorar. Saturada com tantas promessas não cumpridas, acumulando grandes frustrações no que tange a res publica local,  a população cratense continua aguardando a prometida revitalização da administração do trânsito de veículos.
Contra toda a esperança (como dizia o Patriarca Abraão) continuamos torcendo pela implantação de um projeto que dote as vias da cidade, onde há maior circulação de veículos, bem como as áreas  públicas de muito fluxo, com dispositivos permanentes de organização, segurança e controle do tráfego de veículos, prevenindo os acidentes e para termos um trânsito civilizado.
Seria pedir demais? 
Chega de incompetência!

Shopping aumenta preço do estacionamento e causa polêmica em Juazeiro do Norte


Fonte: "Diário do Nordeste", 16-05-2017
Juazeiro do Norte. O reajuste superior a 16% no valor do estacionamento para carros no shopping deste Município pegou muita gente de surpresa e gerou crítica por parte dos consumidores. O aumento, sem prévio aviso, foi anunciado pelo empreendimento no final de semana do dia das Mães, a segunda data mais importante para o setor varejista, ficando atrás apenas do Natal. O preço que era de R$ 6, saltou para R$ 7 com um R$ 1 adicional para cada 60 minutos excedentes após quatro horas de permanência.
Após o anúncio, usuários se mobilizaram e deram início a uma onda de protestos nas redes sociais. O perfil do instagram recebeu centenas de comentários negativos em poucas horas e, na página do facebook, internautas criaram a campanha intitulada “Boicote Já! O Cariri Garden Shopping não tem respeito por você”. Como forma de protesto, os internautas “negativaram” a página do shopping na rede social, utilizando o recurso de avaliação, atribuindo apenas uma estrela, numa escala que vai até cinco.
No final do dia, a nota atribuída ao shopping que era de 4,3, passou para 3,2 com mais de 11 mil avaliações. A queda no conceito de avaliação e a ampla repercussão na cidade fizeram com que o empreendimento, administrado pela Tenco Shopping Centers, divulgasse uma nota explicando o motivo do aumento no preço do estacionamento. Embora tenha deixado claro que o novo valor cobrado será mantido, o Cariri Gardem justificou dizendo que “segue todas as recomendações do art. 51, I, do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que trata das responsabilidades da empresa administradora com o seu usuário”.
Ainda conforme a nota, “para melhor atender os seus convidados, já estava estudando alguns benefícios, mas, devido à grande repercussão e cientes que o nosso papel é proporcionar momentos de lazer e prazer, esses benefícios serão antecipados e apresentados em breve”. Mesmo diante da justificativa, internautas lembraram que alguns shoppings de grandes cidades praticam preços menores. “Em Fortaleza pago R$ 5 por quatro horas, e aqui é esse absurdo, num estacionamento que não tem segurança nem conforto”, apontou o internauta.
Outro elencou “treze razões” pelas quais ele considera o aumento “errado”. Dentre os itens, ele destacou a falta de segurança, falta de cobertura para proteger os veículos do sol ou chuva e finalizou dizendo que aguarda um posicionamento do Ministério Público Estadual. Segundo a Tenco, o Cariri Garden Shopping dispõe de 1328 vagas de estacionamento.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31