xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Destruição do Patrimônio Arquitetônico de Crato: prédio do Cine Cassino vai completar 100 anos | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 novembro 2017

Destruição do Patrimônio Arquitetônico de Crato: prédio do Cine Cassino vai completar 100 anos

Fonte: Antônio Rodrigues/”Diário do Nordeste”, 11-11-2017.
Localizado na Praça Siqueira Campos, o Cine Casino Sul Americano testemunhou muito da história do Crato. Durante um tempo, todos os acontecimentos de cunho social, cultural e político eram realizados no local 

O prédio do Cine Casino Sul Americano, local cantado na música, completará, no ano que vem, no dia 20 de dezembro, 100 anos. Por muito tempo, ele foi o principal cinema do Crato. O segundo mais antigo. Antes dele, em 3 de junho de 1911, o empresário italiano Vittorio di Maio, criou o Cinema Paraíso, perto da Praça da Sé. O primeiro da cidade e o pioneiro no Interior do Ceará.
O auditório era dividido com uma grade para cobrar por preço diferenciado. Na frente, o preço era mais baixo e, atrás, mais caro. "Quanto mais distante da tela, melhor a visão", explica o radialista e memorialista Huberto Cabral. Os filmes eram anunciados por um palhaço e crianças que percorriam as ruas. Durante a exibição, a Banda de Música Municipal tocava de acordo com a cena na tela, já que o cinema era mudo.
O Cine Casino Sul Americano, criado sete anos depois, funcionava com cinema no térreo e cassino no andar de cima. "Não foi somente sala de exibição. Era um Centro de Convenções do Crato. Todos os acontecimentos de cunho social, cultural e político aconteciam no Cine Casino", lembra Huberto.
Depois vieram muitas outras salas de exibição, na década de 1950, no centro da cidade, como o Cine Moderno, Cine Rádio Araripe, Cine Educadora. No bairro Seminário, tinha o Cine São José. Na década de 1970, seis cinemas funcionaram simultaneamente. Os campeões de bilheteria eram a "Paixão de Cristo" (1935), Marcelino Pão e Vinho (1955), O Ébrio (1946) e Os Dez Mandamentos (1956).
"O maior distribuidor era Severiano Ribeiro, de Fortaleza. Que construiu o Cine São Luiz. Mandava, pelo trem, nos estojos de metal. As máquinas eram importadas, americanas e alemã", lembra Huberto Cabral.
Na Praça Siqueira Campos, em frente ao Cine Casino Sul Americano, havia um grupo conhecido como a "frequência da juventude". Na semana, à noite, antes dos filmes, rapazes e moças ficavam por lá, flertando. No domingo, depois da missa, havia esse mesmo encontro, de manhã, depois dos vesperais nos clubes sociais. "Muitos namoros, noivados e casamento saíram desse grupo", garante Cabral.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30