xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 17/12/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 dezembro 2016

O caos da República" - A farra dos marajás



Mais de 5 000 servidores federais recebem além do limite legal. A diferença daria para pagar por um mês a 400 000 aposentados que ganham salário mínimo

Carlos D'Avila Teixeira, Juiz federal (salário de R$198.852,39); Jorge Rodrigo Araújo, o "Bessias", Procurador da Fazenda (salário de R$55.459,30); Daniel César Azerevo Avelino, Procurador da República (salário de R$96.919,83) e José Múcio Monteiro Filho, Ministro do TCU (salário de R$50.886,46) (VEJA)

Desde a década de 80, quando um político alagoano se lançou no cenário nacional com a fantasia de “caçador de marajás”, o Brasil tenta acabar com a praga dos supersalários de uma minoria de servidores públicos. Até hoje, não deu certo. Na semana passada, o Senado deu um passo importante nessa direção ao aprovar um pacote de três projetos que passa a incluir no teto constitucional (33.763 reais mensais) a maioria dos penduricalhos desse grupo. Um levantamento de VEJA entre todos os funcionários públicos da ativa do Judiciário, do Executivo e do Legislativo federais mostra o tamanho do problema. A pesquisa identificou os 5.203 servidores que ganharam acima do teto em setembro. O prejuízo aos cofres públicos chega a 30 milhões de reais em um único mês. E isso sem contar aposentados, pensionistas, nem os três poderes nos níveis estadual e municipal. A diferença de 360 milhões de reais por ano daria para pagar por um mês a 400.000 aposentados que ganham o salário mínimo. Repetindo: 400.000. Nos casos mais gritantes, um único servidor chegou a receber mais de 100 000 reais em um mês. Despontam entre os marajás figuras como o ministro do Planejamento, Dyogo de Oliveira. O drible no teto constitucional ocorre, na maior parte das vezes, em razão de uma miríade de benefícios.

Fonte: Armando Rafael - Blog do Sanharol
Via www.blogdocrato.com




             

Empresa Guanabara retoma linhas noturnas pela CE-060, Estrada do Algodão



A empresa Expresso Guanabara retomou nesta quinta-feira, 16, linhas noturnas da capital, Fortaleza, até Iguatu, com passagem pela CE 060, Rodovia do Algodão. O serviço da empresa foi suspenso desde o dia 14 de outubro, logo após o assalto a dois ônibus no trecho de Quixeramobim, na localidade de Onça. Na ocasião um policial saiu baleado e um dos acusados do assalto acabou morto em troca de tiros. A decisão de voltar com o serviço se deu após os órgãos de segurança pública reforçarem o policiamento na CE 060.

Fonte: Correio pedrabrancaense
via www.blogdocrato.com
Foto: Marcelo Igor



STJ decide que desacato a autoridade não é mais crime



A Quinta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu nesta quinta-feira (15) que desacato a autoridade não pode ser considerado crime porque contraria leis internacionais de direitos humanos.
Os ministros votaram com o relator do caso, Ribeiro Dantas. Ele escreveu em seu parecer que "não há dúvida de que a criminalização do desacato está na contramão do humanismo porque ressalta a preponderância do Estado --personificado em seus agentes-- sobre o indivíduo".

"A existência de tal normativo em nosso ordenamento jurídico é anacrônica, pois traduz desigualdade entre funcionários e particulares, o que é inaceitável no Estado Democrático de Direito preconizado pela Constituição Federal de 88 e pela Convenção Americana de Direitos Humanos", acrescentou. Segundo o artigo 331 do Código Penal, é crime "desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela". A pena prevista é seis meses a dois anos de detenção ou multa. Origem da decisão A decisão tomada hoje pelos ministros do STJ teve origem em um recurso especial do Ministério Público de São Paulo em defesa de um homem condenado a mais de cinco anos de prisão por roubar uma garrafa de conhaque, desacatar policiais militares e resistir à prisão. Os ministros da Quarta Turma do STJ anularam a condenação por desacato. Em seu relatório, o ministro Dantas afirmou que "a Comissão Interamericana de Direitos Humanos já se manifestou no sentido de que as leis de desacato se prestam ao abuso, como meio para silenciar ideias e opiniões consideradas incômodas pelo establishment, bem assim proporcionam maior nível de proteção aos agentes do Estado do que aos particulares, em contravenção aos princípios democrático e igualitário". Por fim, o relator observou que a descriminalização da conduta não significa que qualquer pessoa tenha liberdade para agredir verbalmente agentes públicos. "O afastamento da tipificação criminal do desacato não impede a responsabilidade ulterior, civil ou até mesmo de outra figura típica penal (calúnia, injúria, difamação etc.), pela ocorrência de abuso na expressão verbal ou gestual ofensiva, utilizada perante o funcionário público".

Uol
Via www.blogdocrato.com



Avaliação ruim do governo Temer cresce de 39% para 46%, aponta Ibope


A avaliação negativa do governo do presidente Michel Temer (PMDB) aumentou para 46% em dezembro, mostra pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira (16). No levantamento anterior, realizado em setembro e divulgado em outubro deste ano, o porcentual dos que avaliavam o governo como ruim ou péssimo era de 39%.

A avaliação positiva do governo Temer caiu de 14% para 13% entre setembro e dezembro. A avaliação regular do governo do peemedebista também oscilou levemente para 35% em dezembro ante 34% na última pesquisa. Os que não souberam ou não responderam sobre a avaliação do governo representaram 6% dos entrevistados em dezembro, ante 12% em setembro.
A aprovação pessoal do presidente também piorou. Em dezembro, 64% dos entrevistados disseram desaprovar a maneira de Temer governar. Em setembro, esse porcentual era de 55%. Já os brasileiros que aprovam o jeito do presidente de administrar o País oscilou de 28% para 26% de setembro para dezembro. Outros 10% não sabem ou não responderam essa questão em dezembro, ante 17% em setembro. A confiança da população no presidente também diminuiu. Em dezembro, 23% dos entrevistados disseram confiar em Temer, queda de três pontos porcentuais em relação ao levantamento de setembro (26%). Ao mesmo tempo, o porcentual dos que não confiam no presidente aumentou de 68% para 72% entre as duas pesquisas. Os que não sabem ou não responderam essa questão foram 5% em dezembro, ante 6% em setembro.

Temer x Dilma

A pesquisa traz ainda a comparação da administração Temer com o governo da presidente cassada Dilma Rousseff (PT). Em dezembro, o porcentual dos que avaliaram que o governo Temer é melhor do que o da petista diminuiu para 21%, ante 24% em setembro. Ao mesmo tempo, os que consideram que o governo Temer é pior do que o da petista aumentou de 31% para 34% entre as duas pesquisas. Para 38% os dois governos são iguais, ante 42% na pesquisa anterior. Outros 3% não sabem ou não responderam em dezembro, ante 7% em setembro.
Dilma e Temer
A perspectiva para o restante do governo Temer também piorou, segundo a pesquisa. Aqueles que acreditam que a perspectiva é ruim ou péssima aumentaram de 38% para 43% entre setembro e dezembro, enquanto os que preveem que o governo será ótimo ou bom diminuíram de 24% para 18%. Os que preveem que o governo Temer será regular oscilaram de 30% para 32% dos entrevistados. Outros 7% não souberam ou não responderam em dezembro, ante 8% na pesquisa anterior. A pesquisa Ibope/CNI foi realizada de 1º a 4 de dezembro, antes do vazamento da delação premiada do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Claudio Melo, na qual ele citou Temer e ministros do governo. O levantamento ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de 2 pontos e o nível de confiança é de 95%.

Fonte: Diário do Nordeste
Via www.blogdocrato.com


Prefeito eleito de Mulungu é diplomado na cadeia




O prefeito eleito de Mulungu, Robert Viana foi preso no dia 7 de dezembro durante a operação da Polícia Federal chamada ‘Operação Três Climas’. Além de Robert, outras nove pessoas foram presas. Robert Viana declarou ao Tribunal Regional Eleitoral ser empresário. Ele é filiado ao Partido da Mobilização Nacional (PMN) e representou a coligação ‘Juntos somos mais fortes’, no pleito pela prefeitura de Mulungu. Foi eleito com 3.706 votos (54,54% do total). De acordo com a Polícia Federal, o empresário é sócio de uma das empresas que faz parte do esquema de desvio de dinheiro público de fundos destinados, principalmente, à educação básica e ao transporte escolar. A prisão do prefeito eleito é preventiva. Hoje, ele permanece preso e foi diplomado por procuração. Robert Viana pode ser um caso único no Brasil: vai governar uma cidade dentro do xilindró.

Roberto Moreira
www.blogdocrato.com


Prefeito, vice e vereadores eleitos são diplomados em Crato




Em solenidade realizada no auditório do Fórum Hermes Parayba lotado, o prefeito eleito Zé Aílton Brasil (PP) e o vice André Barreto (PDT) foram diplomados pela Justiça Eleitoral nesta sexta-feira (16). Além de prefeito e vice, também foram diplomados os 19 vereadores eleitos no último dia 2 de outubro. A líder comunitária Vicência (PMN) eleita com 663 votos foi a mais aplaudida entre os parlamentares eleitos e mereceu destaque do promotor eleitoral José de Deus. "São exemplos com Vicência, uma pessoa humilde, mas com alma do povo, que nos faz acreditar na Justiça de Deus e dos homens", disse o representante do Ministério Público Eleitoral.

Juiz Ângelo Bianco Vettorazzi fez a entrega do diploma a Zé Aílton Brasil. 


O diretor do fórum juiz eleitoral em exercício na 27ª zona, Ângelo Bianco Vetttorazzi abriu a solenidade ressaltando o trabalho e a lisura das eleições no Crato. O magistrado lembrou que cada uma que ali estava para receber seu diploma fez por onde merecer. "Foi uma eleição tranquila, onde a democracia prevaleceu e assim, a Justiça Eleitoral encerrar esse processo", destacou.
O prefeito eleito Zé Aílton Brasil, por sua vez, disse que o momento de euforia e de festa já passou e agora é cuidar do Crato. "Conclamo que cada um que vai assumir a gestão comigo a partir do dia 1º de janeiro, faça o melhor por essa cidade", afirmou.
Zé Aílton agradeceu de forma emocionada o apoio dos filhos e da esposa, que nesse momento passa por sério tratamento de saúde, mas que sem eles, jamais teria chegado à vitória nas urnas. "Sou muito grato também aos mais de 37 mil votos que recebi. Vou fazer por onde todos se orgulhem", acrescentou.



Arnon e Fernando Santana prestigiaram Zé Aílton na solenidade 

Estiveram prestigiando a solenidade, Fernando Santana, secretário-adjunto do Gabinete do Governador, que representou o governador Camilo Santana; o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Josbertini Clementino; o prefeito eleito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra; e o deputado estadual Agenor Neto (PMDB), além de empresários e lojistas cratenses. A Câmara Municipal do Crato será composta no quadriênio 2017-2020 pelos seguintes vereadores eleitos:

Nando Bezerra (PTB) - 1.917 votos.
Thiago Esmeraldo (PP) - 1899 votos.
Tico (PSC) - 1.541 votos.
Pedro Alagoano (PSD) - 1.413 votos
Adil (PSC) - 1.323 votos
Amadeu de Freitas (PT) - 1.256 votos
Lunga (PSD) - 1.106 votos
Guri (PV) - 1.104 votos
Dr. Renan (PEN) - 1.101 votos
Jales Veloso (PSB) 1.099 votos
Antônio (PPL) - 1.026 votos
Florisval Coriolano (PRTB) - 999 votos
Fernando Brasil (PPP) 977 votos
Ticiana (PSDB) - 973  votos
Bebeto (PTN) - 950 votos
Dr. Maurício (PDT) - 903
Pedro Lobo (PT) - 831 votos
Professor Gilson (PMN) - 762 votos
Vicência (PMN) - 663 votos

Matéria e Fotos: Flávio Pinto
Via www.blogdocrato.com



Audiência Pública discute extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM)



Audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará, realizada nesta sexta-feira (16/12), debateu a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de autoria do deputado Heitor Férrer (PSB), que prevê a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Ao lado dos conselheiros Pedro Ângelo e Manuel Veras, o presidente eleito da corte, Domingos Filho, questionou a justificativa defendida por Heitor Férrer que seria uma forma de economizar recursos para os cofres públicos do Estado. "Esse argumento cai por terra, porque não existirá economia, já que os sete conselheiros iriam receber sem trabalhar e haveria o aproveitamento dos servidores. Se é para falar de economia, vamos também incluir a Assembleia nessa discussão", disse. Segundo Domingos Filho, o TCM é um órgão operante que apresentou mais de cinco mil nomes na listagem de ficha suja. "O que existe é uma represália pelo fato de o filho do atual presidente do tribunal, deputado Sérgio Aguiar, ter disputado a Presidência da Assembléia", ressaltou. A extinção do TCM também foi questionada pela procuradora do TCM, Liliane Feitosa, pelos representantes do Ministério Público Estadual, Ricardo Rocha e Luiz Alcântara; o representante da OAB, Gerardo Brígido e vários deputados.

Via www.blogdocrato.com




Ceará tem maior número de roubos em quatro anos



O ano de 2016 nem precisou acabar para se mostrar pior que os anteriores em relação à quantidade de roubos. Até o mês de novembro, o Ceará registrou 66.615 crimes violentos contra o patrimônio, maior número desde 2013, quando a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) começou a computar estatísticas do tipo. Isso faz com que o Ceará tenha uma média de quase 200 roubos por dia. O número deste ano até novembro já é 9% maior que os 60.964 computados pela SSPDS nos doze meses de 2015. Nenhum dos 11 meses levados em conta conseguiu apresentar números melhores que os correspondentes desde 2013. Para piorar, a tendência é de elevação dos casos nos últimos três meses, com a última queda tendo ocorrido de agosto para setembro. Fortaleza concentra quase 60% desses roubos, com 39.761 ocorrências registradas. A Área Integrada de Segurança I, que engloba bairros como Centro, Barra do Ceará e parte do Antônio Bezerra entre outros, é onde ocorre mais de um quarto dos casos na Capital. Os municípios da Região Metropolitana e do Interior têm, respectivamente, 20% e 16% dos roubos.

O POVO Online
Foto meramente ilustrativa ( globo.com )
Via www.blogdocrato.com


Prefeito de Mauriti (CE) é afastado por indícios de desmonte



O prefeito do município de Mauriti, Evanildo Simão (PT) foi afastado pela Justiça por indícios de desmonte. A decisão foi proferida nesta sexta-feira, 16, pelo juiz substituto Diogo Altorbelli Silva de Freitas, da Comarca de Mauriti, que atendeu a pedido do promotor de Justiça Leonardo Marinho de Carvalho. O promotor fez ação cautelar preparatória de Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa após inspeção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) na cidade. Na visita, o órgão identificou diversas irregularidades. Entre elas, a ausência de repasse dos valores de empréstimos consignados dos servidores públicos aos bancos, retenção e não repasse do INSS, despesas empenhadas a pagar sem lastro financeiro, contratação irregular de assessor jurídico-tributário, paralisação do serviço de coleta de lixo e atraso salarial dos servidores públicos. “O requerido é alvo de investigações para apuração de graves fatos, sendo que a sua manutenção à frente do Executivo Municipal poderá resultar em grande prejuízo para a instrução da ação de improbidade a ser intentada, sobretudo no que diz respeito às provas documentais que estão em poder da Prefeitura Municipal”, afirmou o promotor.

Concurso

A Prefeitura de Mauriti ainda decretou a validade de concurso público da Secretaria Municipal de Saúde, apesar das irregularidades constatadas no certame. Além do afastamento, o magistrado suspendeu os efeitos do decreto Nº 56/2016 que desanulava o referido concurso. Somente esta semana, ações antidesmonte do MPCE afastaram dos cargos públicos os prefeitos e outros 11 gestores públicos dos municípios de Martinópole e Mulungu. Evanildo, que também é vice presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), não atendeu às ligações.

O POVO Online
Via www.blogdocrato.com





Assassinato do policial Djackson causa comoção no Cariri


Policial do Ronda do Quarteirão é assassinado por assaltantes em Juazeiro do Norte (CE)


O soldado da Polícia Militar do Ceará (PMCE) Djackson Aráujo de Viveiros foi morto com dois tiros durante uma tentativa de assalto. O crime ocorreu na noite de sexta-feira na Avenida Maria Leite Pereira, no município de Juazeiro do Norte (a 493Km de Fortaleza). De acordo com José Pereira da Silva Filho, subcomandante do Ronda do Quarteirão do Crato, por volta das 20 horas, o PM estava indo em direção ao município de Brejo Santo, quando dois homens em uma moto Honda modelo Bros, de cor vermelha, abordaram a topic e anunciaram o assalto. O militar, que estava fardado, tentou reagir, mas acabou atingido com um tiro na cabeça. "Na tentativa de reagir ele não teve êxito, porque eram dois acusados. Um que veio por trás efetuou um disparo que atingiu o policial. Infelizmente ele morreu no local", contou o subcomandante do Ronda do Crato. Conforme a Polícia, o soldado estava fardado, pois havia acabado de sair do serviço. Ele trabalha no Ronda do Quarteirão do Crato, mas mora no município de Exu, em Pernambuco. "Era um policial bastante atuante e muito amigo de todos", disse o colega de farda. Patrulhas de Juazeiro do Norte, do Crato e de Barbalha estão realizando buscas aos suspeitos. "Vai ser dado a resposta e eles vão ser presos e responder pelo crime", disse. Equipes da Polícia Civil e da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) estiveram no local do crime e iniciaram as investigações sobre o caso. Até o fechamento desta edição, os acusados ainda não haviam sido localizados, mas as buscas continuavam na região do Cariri.
Estatística Com esse caso, sobe para 28 o número de policiais civis, militares e rodoviários federais mortos neste ano. Os dados incluem agentes da ativa e da Reserva Remunerada. No ano passado, foram registrados 15 casos.

Fonte: DN
Via www.blogdocrato.com




Venezuelanos estão impedidos de receber salário por falta de cédulas nos bancos



Milhares de venezuelanos estão impedidos de receber o salário, que é pago quinzenalmente no país, devido à falta de notas nos bancos, onde há vários dias se registram diariamente longas filas de clientes. As filas ocorrem na sequência da decisão do governo do presidente Nicolás Maduro de determinar a retirada de circulação das notas de 100 bolívares (Bs), que equivalem a 0,15 euros, as de maior valor existentes no país.
"Estive duas horas no Banco Plaza (propriedade de portugueses), para cobrar um cheque de 65 mil Bs (93,28 euros) e fui informado de que não dispunham de notas de 20, 50 nem de 10 Bs. Que apenas podiam pagar-me com notas de 5 Bs, o que significa que teriam que me entregar umas 13 mil", explicou o mensageiro Juan Pérez à Agência Lusa. Com 45 anos de idade, o venezuelano explicou que teve que deixar o banco sem cobrar o cheque, porque "é demasiado arriscado, em termos de segurança, andar com tantas notas na mão".
"É o dinheiro da minha quinzena (salário quinzenal) e não pude receber, tenho apenas uns 2 mil Bs (2,80 euros) e em notas de 100 Bs, que já ninguém recebe. Quando estava na fila houve um senhor que recebeu a sua pensão e ficou durante algum tempo a pensar se saía do banco com a bolsa, porque se percebia que era dinheiro", relatou. Juan Pérez explicou que também tem uma conta no estatal Banco Bicentenário, mas que lá apenas entregavam 2 mil Bs aos clientes, em notas de 2,00 Bs.

Circulação

Várias pessoas explicaram à Lusa que tiveram que correr ao banco nos primeiros dias desta semana para depositar as notas de 100 Bs, que tinham em casa para situações de emergência e que "literalmente" ficaram "limpos", com dificuldades até para pagar a passagem de ônibus, que na Venezuela agora é de 100 Bs (0,15 euros). "Preciso comprar verduras e hortaliças para casa. Tenho o hábito de comprar às sextas-feiras em um caminhão de agricultores que vem do interior do país, mas não há "punto" (terminal de pagamento) de cartão de débito ou de crédito e não tenho dinheiro vivo, explicou Manuel Sanchez, de 40 anos. Preocupado com a situação, informou que trabalha numa sapataria onde o governo obrigou recentemente a baixar os preços e que todo o seu salário está retido, quando "falta apenas uma semana para o Natal".  O presidente da Venezuela determinou, domingo passado (11), que as notas de 100 bolívares (0,15 euros) fossem retiradas de circulação, para combater máfias internacionais (norte-americanas, colombianas, europeias e asiáticas) que estariam armazenando ilegalmente aquelas cédulas com o objetivo de desestabilizar a economia venezuelana. Segundo o Banco Central do país, existem 6.111 milhões de notas de 100 bolívares em circulação na Venezuela, aproximadamente 48% do dinheiro que circula entre a população.

Fonte: UOL
Via www.blogdocrato.com


Juazeiro do Norte registra sete homicídios em apenas 14 horas


A cidade de Juazeiro do Norte registrou sete homicídios em apenas 14 horas. O primeiro aconteceu na noite de sexta-feira (16), por volta das 20 horas, no cruzamento das Avenidas Ailton Gomes e Maria Pereira Leite, distante apenas 150 metros de uma faculdade onde estudam mais de seis mil acadêmicos. O soldado Djackson Araújo de Viveiros, de 32 anos, do Ronda do Quateirão do Crato, foi morto com dois tiros na cabeça durante uma tentativa de assalto a uma topique que fazia a linha Juazeiro – Brejo Santo. O policial teria tentado reagir, mas foi surpreendido pelo comparsa do bandido.

Por volta das 23 horas, dois homens foram assassinados na rua Odílio Figueiredo, no bairro João Cabral, um dos mais violentos da cidade. Gilbero Florentio Marques e Rogério Costa, de 30 e 32 anos respectivamente, foram baleados e mortos no local. Os atiradores fugiram sem serem identificados. Antes da meia noite, outro crime aconteceu no mesmo bairro. José Carlos de Sousa, de 52 anos, foi morto por dois homens que trafegavam numa moto. Eles efetuaram vários disparos e depois fugiram. Já no início da manhã deste sábado (17), um homem ainda sem identificação foi morto ao lado de uma escola, no bairro Timbaúbas. O crime teria acontecido por volta das 5 horas da manhã. Às 10 horas, outro duplo homicídio foi registrado no bairro João Cabral, durante um tiroteio próximo a rua Odílio Figueiredo, local do primeiro duplo homicídio de ontem. O jovem Cícero Paulo Barbosa Lima, de 25 anos, morreu no local. Outro rapaz, ainda sem identificação, foi socorrido ao Hospital Regional do Cariri (HRC), mas morreu antes mesmo de ingressar na sala do centro cirúrgico. A polícia investiga a motivação dos crimes, bem como se eles possuem ligação entre si. 

Suspeitos

Cerca de oito oficiais comandam viaturas que fazem buscas pela região, de acordo com o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Tenente Coronel Paulo Hermann. Na manhã deste sábado, dois homens foram detidos. A dupla estava armada com revólver e a investigação quer saber se eles são responsáveis pela morte do policial ou possuem relação direta com os homícidos das úlltimas 14 horas. Ainda de acordo com o Tenente Coronel, bandidos estão se aproveitando da morte do policial para cometer a onda de crimes. Hermann pontuou que as investigações seguem em ritmo intenso e pede que a população ajude a polícia através de denúncia anônima.

Fonte: Última Notícia
Via www.blogdocrato.com



"O caos da República" –– Em VEJA desta semana: A farra dos marajás

Mais de 5 000 servidores federais recebem além do limite legal. A diferença daria para pagar por um mês a 400 000 aposentados que ganham salário mínimo
 Carlos D'Avila Teixeira, Juiz federal (salário de R$198.852,39); Jorge Rodrigo Araújo, o "Bessias", Procurador da Fazenda (salário de R$55.459,30); Daniel César Azerevo Avelino, Procurador da República (salário de R$96.919,83) e José Múcio Monteiro Filho, Ministro do TCU (salário de R$50.886,46) (VEJA)

Desde a década de 80, quando um político alagoano se lançou no cenário nacional com a fantasia de “caçador de marajás”, o Brasil tenta acabar com a praga dos supersalários de uma minoria de servidores públicos. Até hoje, não deu certo. Na semana passada, o Senado deu um passo importante nessa direção ao aprovar um pacote de três projetos que passa a incluir no teto constitucional (33.763 reais mensais) a maioria dos penduricalhos desse grupo.
Um levantamento de VEJA entre todos os funcionários públicos da ativa do Judiciário, do Executivo e do Legislativo federais mostra o tamanho do problema. A pesquisa identificou os 5.203 servidores que ganharam acima do teto em setembro. O prejuízo aos cofres públicos chega a 30 milhões de reais em um único mês. E isso sem contar aposentados, pensionistas, nem os três poderes nos níveis estadual e municipal. A diferença de 360 milhões de reais por ano daria para pagar por um mês a 400.000 aposentados que ganham o salário mínimo. Repetindo: 400.000.
Nos casos mais gritantes, um único servidor chegou a receber mais de 100 000 reais em um mês. Despontam entre os marajás figuras como o ministro do Planejamento, Dyogo de Oliveira. O drible no teto constitucional ocorre, na maior parte das vezes, em razão de uma miríade de benefícios.
             

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30