xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/11/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 novembro 2016

Croniqueta do domingo (por Armando Lopes Rafael)

Feia a cara, feia as obras! ou, Já não se pode mais dizer que nada existe de novo debaixo do sol
Não, não é pegadinha. Com estardalhaço, manchetes divulgadas ontem, pelas agências de notícias informavam: “Lula pediu a prisão do juiz Sérgio Moro”. Com isso contrariou-se uma verdade que consta na Bíblia. A partir de agora, já não se pode mais dizer: “nada há de novo debaixo do sol” (Eclesiastes 1:9).
Há sim, uma grande novidade: Um juiz está julgando delitos e o réu desses delitos foi quem pediu a prisão... do magistrado!  A primeira reação que tive, ao saber deste absurdo, foi a lembrança de um diálogo, por mim presenciado, anos atrás, quando trabalhava no Banco do Nordeste. Ao fato.
Dentre os colegas que trabalhavam comigo, na Agência do BNB, em Juazeiro do Norte, dois viviam se alfinetando mutuamente. Ambos – como dizem os apedeutas – eram “caririenses da gema”. Um deles era irreverente, irônico, mordaz... a este chamaremos de “E”.   O outro – que vamos denominar de “doutor” – era oriundo de uma dos mais conhecidos clãs caririenses.  Daqueles que antigamente se autodenominavam das “Famílias Tradicionais” do pedaço.
Quem reside neste Cariri Encantado, sabe que os membros dessas ditas “Famílias Tradicionais” miravam antigamente (ainda hoje alguns persistem na prática) o interlocutor com um olhar de cima para baixo; com ares de superioridade majestática; sentindo-se acima dos demais semelhantes. Tais "sumidades" se julgavam “O Rei da Cocada Preta”, portanto pensavam que estavam até  acima da lei.  Como diria o saudoso boêmio cratense Chico Soares: “comiam rapadura e arrotavam caviar”...
Mas vamos ao diálogo que falei acima. No início de um expediente de trabalho, o funcionário “E”, com a ironia que lhe era peculiar perguntou de chofre:
– Doutor, como anda o processo de seu irmão que deu um desfalque na repartição X?
O “Doutor”, entre surpreso e ofendido, olhou do alto que supunha viver e revidou dentro da sua megalomania:
Sou advogado e lhe advirto que você pode ser preso pelo teor da sua pergunta...
Ao que “E” ironicamente respondeu:
– Mas é danado... Ele que roubou está solto... E eu, só porque perguntei, posso ser preso?
Mutatis mutandi é esta a interpretação que está sendo  dada a mais um episódio infeliz na vida do ex-presidente Lula.
             



Uma consciência em paz - Por: Emerson Monteiro

Eis, dentre tantas e quantas, a maior busca de todas elas. Chegar ao ponto de repousar as apreensões deste chão e viver sem medo em campo de serena realidade. A paz na consciência significa, por isso, o patrimônio verdadeiro de toda a Humanidade. Os místicos vivem da fé e constroem eternidades em tal conquista. Andam, andam, até chegar ao território onde mana leite e mel. Luz mais clara que há, a paz de uma consciência pacificada reflete a calma dos desejos e o domínio dos instintos autodestrutivos causadores dos desmandos.

Nas referências que existem de saber quando e aonde pisar na estrada certa, a paz de consciência representa bem o farol disso, de nunca fazer aos outros aquilo que não quer a si. Olhar o horizonte com os olhos desarmados, longe de temores e imprevisões. Inexiste saúde que supere o sentimento de tranquilidade que reside nesta sensação de haver cumprido as determinações da Consciência.

E ninguém que se preze foge de plantar boas sementes, voz geral dos que estudam as consequências das ações individuais. Na visão do Absoluto, implica dizer que um poder Superior a tudo provê e administra, nada é mero acaso ou resultados aleatórios. São largos os esforços de negar a presença do Bem qual responsável pelo sucesso dos tempos. No entanto apenas esbarram na existência soberana do Poder, que impera no alto e segue firme a determinação de tudo quanto obedece ao Tempo.

Desse jeito, o cristal de uma consciência limpa equivale revelar a Si mesmo e encontrar o objetivo principal dos destinos humanos.


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30