xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/11/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 novembro 2016

Vida e liberdade - Por: Emerson Monteiro

Entre esses dois elementos, bem ali naquele foco central, mora o amor,  protagonista principal abstrato e puro, fator de sobrevivência lá adiante no seio das tempestades que é existir e ser feliz. Chumaços de outros valores, no entanto, servirão de anteparo às consequências disto em nosso íntimo. A gente para e nota que ninguém ficou longe das tais contradições de pisar o chão dos desencontros, porquanto viver significa persistir à busca de achar a portas da eterna Consciência.

A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida (Vinicius de Moraes).

Viver, ser livre; sonhar, ser feliz... Quantas linhas a cruzar este mundo até o instante solene de acalmar de vez o desespero e rever instrumentos e oportunidades. A isto resolveram chamar vida.

Já ser livre representa escolhas em ebulição dias seguidos a mostrar meios de aquietar os impulsos e as paixões, e transformá-los em matéria prima de prazer sadio, satisfações pessoais aos limites do horizonte.

Sonhar em acertar sempre a seu modo, o ideal de libertação dos que buscam encontrar a si mesmos e construir reinos definitivos no seio da esperança.

E quantas luas a percorrer os céus limpam dúvidas nas gerações em festa, depois quimeras e saudades abandonadas aos quatro ventos. Isto, porém, pede compreensão e desejo de verdadeira liberdade, onde haja acertos reais e não meros desenganos.

Desfilam, pois, gastos pelo tempo, os heróis. Fórmulas mágicas de sucesso as quais foram apresentadas aos milhões durante o espetáculo anual das fadas. Transcorrem, assim, antigos filmes numa velocidade estúpida, a dissolver minutos gelados em chapas de zinco quente e calendários abandonados. Teatro das ilusões, a máquina humana de imaginar, que jamais desiste dos projetos impossíveis, e sofre com isso reinados sem conta de perdições e angústias.

Todavia, nós, autores da existência, permanecemos olhos acesos nas marcas da sabedoria, e realizamos, de justo modo, toda riqueza que nos pertence face viver e ser bem sucedidos. Nisto todo o empenho na beleza infinita da Criação.

Como romeiro e junto aos romeiros Dom Fernando Panico participa de sua última romaria à frente da diocese de Crato -- por Patrícia Silva




No dia 2 de novembro último, encerramento da romaria de finados, os milhares de romeiros que estiveram em Juazeiro do Norte puderam participar de uma programação regada a muita fé na Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, Paróquia São Francisco das Chagas, Paróquia Sagrado Coração de Jesus e no Horto.
                                          Dom Fernando recebendo o chapéu de romeiro


Logo cedo, às 6h, Dom Gilberto Pastana abriu as atividades presidindo a Santa Missa na Capela do Socorro, onde está localizado o túmulo do Padre Cícero Romão Batista. Estima-se que cerca de 100 mil romeiros visitaram, neste dia de finados, o local onde está enterrado o patriarca do Nordeste. 
                       Dom Gilberto Pastana, já está integrado na Diocese Romeira e Missionária

“Essa romaria é conhecida também como Romaria da Esperança, pois acreditamos que a morte não é a última palavra. Os romeiros que visitam o túmulo de padre Cícero vão renovar a esperança na fé cristã de que a vida não acaba na Terra”, explicou o padre Cícero José da Silva, pároco da Basílica.
A celebração solene aconteceu às 9h, na Basílica, e foi presidida por dom Fernando Panico. Dom Fernando, um dos grandes defensores das romarias, após quinze anos de episcopado à frente da diocese de Crato, celebrou esta romaria, como a última enquanto bispo diocesano. A partir do dia primeiro de janeiro de 2017 ele passará o bastão de bispo para dom Gilberto Pastana, seu coadjutor, e fez a ele um pedido: “Dom Gilberto, dê continuidade ao que já realizamos pelas romarias do padre Cícero e da Mãe das Dores”, sendo aplaudido fortemente pelos romeiros.
Um dos momentos mais emocionantes deste dia foi a despedida do romeiro que aconteceu ao meio dia, também na Basílica. Além dos benditos e louvores próprios das romarias, os milhares de romeiros foram abençoados e aspergidos com água benta, que dom Gilberto fez questão de em meio a multidão, ir do altar até a porta principal da Igreja, para que mais romeiros pudessem receber as gotas de água, símbolo do batismo, da vida nova em Cristo Jesus.
(Por Patrícia Silva, texto e fotos)

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30