xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/09/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 setembro 2016

Aceitar a condição - Por: Emerson Monteiro

Se eles pensam até hoje ninguém sabe, eles, os animais. Quem pensa: os seres humanos, esses outros animais cheios de preocupações desenfreadas. No entanto de quem pensa tem de esperar sabedoria, o que nem sempre acontece, face reações aplicadas ao contexto da natureza. Os índios dos continentes deixaram marcas diferentes, pois evitavam destruir, na intenção de sobreviver, contudo os civilizados demonstram resultados aterradores.

A condição, que diz respeito a essa teimosia dos habitantes daqui do chão feitos touros raivosos em loja de porcelanas, a tudo revira e vende, angústias desarvoradas na forma de protagonistas do teatro absurdo que trabalham, pois teimam rasgar o véu da tranquilidade nas peças que encenam. Revoam garças assustadas nos objetos mecânicos que criaram, e olham desconfiados de duvidar do que fazer, o mais certo que tivessem de fazer. Criam milhões de meios de comunicar e insistem guerrear a fim de resolver a questão da vida depois das ações equivocadas.

Prudentes pássaros engaiolados em jaulas de vidro, vadeiam as praias poluídas do desamor, carregando o drama da humanidade inteira ainda longe de receber as respostas  mínimas de ontem.

Todavia diminui a chama das amarguras quando divide a dúvida de existir perante céus de ignorância. O impulso de salvar qualquer parte de si mesmo junta as peças quebradas desses quebra-cabeças num dos estádios da consciência e reclama intuição que auxilie diante das dúvidas. O faro de certezas preenche tal abismo inalcançável. Valores da alma da gente reclamam paz; vez em quando oferece luz na presença das dores do imperar as vaidades nisso tudo.

Há chances infinitas na vastidão desértica sob pena de doer. Querer ninguém quer doer além da conta. Vem à busca do grau, nas jornadas de conquistar os dias, espécie de teor matemático da arte de pensar e não desistir. Houve deuses, há Deus, há Luz, Esperança, bem na outra margem de nós mesmos, o que nos aguardam de braços abertos.

Dom Fernando Panico será conferencista de abertura e presidente de honra do V Simpósio Internacional Padre Cícero – por Patrícia Silva

Durante a romaria de Nossa Senhora das Dores uma representação da Universidade Regional do Cariri (URCA) e da diocese de Crato, se reuniram para tratar sobre o V Simpósio Internacional Padre Cícero que irá acontecer de 20 a 24 de março de 2017, em Juazeiro do Norte, e terá como temática central a reconciliação da Igreja com o padre Cícero.
Na reunião, realizada dia 14 de setembro na casa paroquial da Basílica Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, foram firmadas algumas decisões como: o bispo dom Fernando Panico será o conferencista de abertura e presidente de honra do evento, dom Antônio Muniz, arcebispo da arquidiocese de Maceió (AL) irá participar de uma mesa redonda e será oficializado o convite para o cardeal Pietro Parolin participar do simpósio.
Reunião sobre a realização do V Simpósio Internacional Padre Cícero. (Foto: Reprodução)

Na reunião (ver foto acima) além dos bispos da diocese de Crato, dom Fernando Panico e dom Gilberto Pastana, também participou dom Antônio Muniz (Arcebispo de Maceió-AL), padre Cícero José da Silva (Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores) com representantes da pastoral de romaria e o reitor da URCA, professor Patrício Melo, junto com alguns professores da instituição que contribuem na organização do simpósio.
“A parceria entre igreja e universidade tem contribuído para compreensão do fenômeno padre Cícero e os romeiros”, afirmou o professor e coordenador da Pastoral de Romaria na diocese de Crato, José Carlos.
O IV Simpósio Padre Cícero aconteceu no ano 2014 e teve como tema principal “E… Onde está ele?”. Em 2017 o tema central será “Reconciliação: E…agora?”.


Romaria ao Caldeirão do Beato José Lourenço será próximo domingo

Fonte: Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato
Imagem da romaria ao Caldeirão do Beato José Lourenço, realizada em 2014. (Foto: Patrícia Silva) 

No próximo domingo, dia 25 de setembro, a partir das 7h, a diocese de Crato estará realizando a 17ª edição da Romaria das comunidades ao Caldeirão do Beato José Lourenço, que este ano tem como tema “Caldeirão da resistência: água nossa de cada dia”.
A romaria, que acontece anualmente no Sítio Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, em Crato, reúne diversas caravanas vindas de vários lugares da diocese de Crato que buscam, através da memória do Beato José Lourenço, fortalecer a atuação dos movimentos sociais.
Com o tripé oração, trabalho e abundância, no Caldeirão de Santa Cruz, liderado pelo Beato José Lourenço, tudo era de todos, as pessoas vivam com alegria. Esta dinâmica tornou-se um exemplo para discutir questões sociais de projetos voltados hoje para a convivência com o semiárido.
“Seja no campo ou na cidade é necessário aprender a viver com o semiárido, saber fazer a gestão da água, trabalhar a produção agroecológica no sentido de defesa da vida e, enquanto organização da sociedade civil, relacionamos as comunidades que buscam implantar suas associações, fazer as discursões para o bem da comunidade. O caldeirão oferece estes elementos para que seja discutida a vida das comunidades hoje, para que sejam uma força na realidade em que vivem e afirmar a construção do Reino de Deus”, disse o padre Vileci Basílio Vidal, coordenador diocesano de pastoral.
Aos participantes a coordenação orienta que, devido o calor, levem água para beber durante a romaria e lanche para ser partilhado no término da peregrinação.
Programação
A programação contará com um momento de acolhida às 7h, seguido da celebração da Santa Missa, às 8h, presidida por dom Gilberto Pastana. Após a Missa acontecerá apresentações culturais. Neste ano também será comemorado os 25 anos do assentamento 10 de abril.

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30