xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 18/07/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

18 julho 2016

Já é hora de saber - Por: Emerson Monteiro

Nem sempre podemos ignorar, pois existe a hora de saber, quando todo mistério se desfaz. Sobre essa hora queremos falar, apoiados na indispensável atenção do leitor.

Tanto disseram sobre tantas coisas, enquanto o essencial permanecia posto à margem, que isso agora vem a lume, parido na força visceral da precisão, no chamado enigma humano, centro e motivo deste ligeiro comentário.

De início, abordemos o cérebro, que se compõe de uma figuração dupla, montado sob a estrutura dos dois hemisférios, que, articulados entre si, geram a sua função principal: o esquerdo e o direito, no dois da mesma concepção nas outras coisas naturais.

Chineses conheciam esses aspectos e os estudavam sob a designação de Princípio Único do Universo, ou Lei da Bipolaridade. Tudo tem que ter o seu contrário para poder existir - Yin/Yang.

No Egito Antigo, o sábio Hermes Trismegisto examinara o assunto, considerando que um mesmo princípio perpassa todas as coisas que existem.

Assim, obedecemos, mesmo que diante de aparentes desobediências, por nos achar submetidos à Lei universal.

Outros exemplos revelam as tais dicotomias complementares: mulher/homem; noite/dia; Lua/Sol; escuro/claro; doce/salgado; baixo/alto; negativo/positivo; frio/quente. Pares de equivalências se distribuem com perfeição, lições constantes dos valores eternos que os mantêm.

Onde pisarmos, cumpriremos as ordens eternas do Supremo Ser, criador do equilíbrio de tudo o que há.

Tais evidências persistem na energia elétrica, que apresenta os dois pólos: terra e fase, ou fogo. Terceira alternativa inexiste além da harmonia dessas lateralidades, totalizando a força. Quaisquer disfunções redundariam no desmantelamento e posterior inércia dos sistemas. Ao ocorrer desequilíbrio nos extremos, o barco da ordem irá a pique.

Quando falamos que o cérebro se estabelece nesses dois inter-complementos, vale observar também que são partes à procura do todo, conclusão dos estudiosos da alma nas várias escolas, isso que assegurar saúde mental por via de negociações conosco mesmos, na maior de paz interna e obtenção da almejada felicidade.

Vertentes religiosas, igualmente, indicam o nosso outro lado como a trilha do encontro rumo à evolução, plano elaborado pelos milênios afora, no processo denominado de Individuação pelo psicanalista suíço Carl Gustav Jung.

Jesus de Nazaré marcou a história sob o signo de Cristo (o Ungido de Deus), o Eu verdadeiro que nos ensina; Sidarta Gautama, por sua vez, ficou conhecido como Buda, o Iluminado da Ásia. Na Canção Sublime, dos vedas, Arjuna ouviu Krishna, a Suprema Personalidade Divina, que o conduziria à vitória maior sobre os exércitos da Ilusão. Já Saulo de Tarso mudou até de nome (Paulo) após encontrar o Cristo em pleno caminho de Damasco. Isto para citar alguns dos fenômenos mais notáveis de transformações que marcariam a História.

- Descobrirás a Verdade e ela vos libertará -, recomendava Jesus, nas suas pregações ao povo ainda voltado quase só aos atos da vida transitória.

Além destas, outras afirmações suas se voltam a esse esclarecimento: Se teu olho é bom, todo o teu corpo é bom. Se teu olho é mau, todo o teu corpo é mau, disse de acordo com os evangelistas.

O espaço das palavras, ao seu modo, reclama a economia de detalhes. Hora de saber, título escolhido a fim de escrever sem qualquer subterfúgio. Portanto, eis o que achamos devesse constar recordando a assertiva dos sábios de que Deus é a simplicidade das coisas mais simples.

Por via de consequência, ao buscar novas perspectivas da realização pessoal, avaliemos o assunto dos lados da mesma moeda, então.

Corações ao alto e venha a nós o Teu Reino. Dom Gilberto Pastana é apresentado como Bispo Coadjutor de Dom Fernando Panico – por Aline Salustiano

A celebração solene de apresentação canônica de Dom Gilberto Pastana de Oliveira como bispo coadjutor de Dom Fernando Panico, aconteceu na manhã deste domingo, dia 17 de julho, na Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato.
A celebração foi presidida por Dom Fernando Panico e teve como concelebrantes, além do bispo coadjutor, Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques, Arcebispo de Fortaleza; Dom Ângelo Pignoli, Bispo de Quixadá; Dom Edson Castro Homem, Bispo de Iguatu; Dom José Haring, Bispo de Limoeiro do Norte; Dom Magnus Henrique Lopes, Bispo de Salgueiro (PE); Dom Severino Batista de Franca, Bispo Emérito de Nazaré da Mata (PE) e Monsenhor Agripino Ferreira de Assis, administrador da Diocese de Cajazeiras (PB). O clero da Diocese de Crato, e presbíteros da Diocese de Imperatriz (MA), onde Dom Gilberto esteve como bispo diocesano, também concelebraram. Também estiveram presentes na celebração religiosas e leigos da Diocese de Crato, e fiéis da Diocese de Imperatriz com os familiares de Dom Gilberto Pastana.
Momento da oração eucarística. (Foto: Patrícia Silva)
Após o rito inicial da celebração, o chanceler da Diocese de Crato, Armando Lopes Rafael, apresentou ao colégio dos consultores e ao povo presente, a Bula Papal pela qual o Papa Francisco nomeou o bispo coadjutor para a igreja diocesana de Crato. Em seguida o Padre Benedito Evaldo Alves, representando o clero da Diocese, fez a acolhida a Dom Gilberto Pastana.
Durante a homília Dom Fernando relatou a alegria em receber Dom Gilberto para somar  na condução do seu pastoreio. “No ano do Jubileu da Misericórdia é dado a nossa Diocese de Crato receber a visita de Deus. Um Deus Trindade que em sua benevolência nos abençoa com a chegada de um bispo coadjutor. Bendito seja Deus! Bendito seja quem vem em nome do Senhor! Essa celebração eucarística marca a chegada de Dom Gilberto Pastana de Oliveira, o irmão tão esperado que vem caminhar conosco. Dom Gilberto hoje vem para fazer parte da história viva desta Igreja Particular”. Dom Fernando falou sobre o seu problema de saúde e a importância da presença do bispo coadjutor.
O desafio de atuar como bispo coadjutor e as expectativas de ajudar no pastoreio junto a Dom Fernando, tiveram destaque nas palavras de Dom Gilberto. “Foi unicamente confiando no Senhor que humildemente aceitei mais esse desafio de, a partir de hoje, somar junto a Dom Fernando no pastoreio desta diocese missionária e romeira de Crato. Diocese marcada pela importante presença de tantos romeiros, de tantos leigos e consagrados, homens e mulheres de Deus que por aqui passaram deixando as marcas da evangelização, sinal da misericordiosa presença de Deus nesta abençoada terra do “padim” padre Cícero. Que Igreja bonita eu encontro! Espero humildemente, junto com Dom Fernando, continuar o legado de todos esses predecessores”, disse.
Homenagens a Dom Gilberto
No final da solenidade Dom Gilberto Pastana recebeu homenagens de autoridades, do clero e leigos de Imperatriz. A Secretária de Políticas para a Mulher, Maria da Conceição Medeiros, representando o Prefeito de Imperatriz, Sebastião Torres Madeira, leu uma carta em nome do poder executivo municipal.  O jovem Ítalo Mateus, representando os leigos, também prestou sua homenagem. Em seguida o representante do Clero de Imperatriz, Padre Antônio José Souza Carvalho, e o Coordenador de Pastoral, Padre Francisco Lima Soares, também direcionaram suas homenagens a Dom Gilberto Pastana.
Bispo Coadjutor
Segundo o Código de Direito Canônico, no cânon 403, o “Bispo Coadjutor é um auxiliar com direito à sucessão, constituído pela Santa Sé, quando esta julga oportuno”.
Dom Gilberto Pastana de Oliveira foi nomeado como bispo coadjutor de Dom Fernando Panico no dia 18 de maio, pelo Papa Francisco, e estará na Diocese de Crato para auxiliá-lo até a sua renúncia.
O lema episcopal de Dom Fernando é “Corações ao alto” e o de Dom Gilberto é “Venha o teu reino (Mt 6, 10a)”.
Trajetória de Dom Gilberto Pastana
Dom Gilberto Pastana de Oliveira, nascido dia 29 de julho de 1956, em Boim- PA, tem cinquenta e oito anos, sendo trinta anos dedicados aos sacerdócio. Estava como Bispo da Diocese de Imperatriz, Maranhão. É Mestre em Teologia com especialização em Teologia Espiritual, Roma-Itália. Foi ordenado Bispo dia vinte e oito de outubro de 2005.
Dentre as atividades desenvolvidas antes do episcopado, Dom Gilberto já foi Reitor do Seminário São Pio X (1987-1990); Coordenador Diocesano de Pastoral (1993-1996 e 2002); Vice-Reitor do Seminário Maior Interdiocesano São Gaspar, Belém-PA (1996); Coordenador do Departamento de Filosofia e Teologia no Instituto de Pastoral Regional-IPAR, Belém-PA (1996-1998); Vigário da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Belém, PA (1997-1998); Diretor da Rede Vida de Televisão (2000-2005).
Ao final da solenidade, a imagem histórica de Nossa Senhora da
Penha,  a Imperatriz de Crato e Padroeira da Diocese, entrou
solenemente na Catedral, emocionando a todos.

Vídeo - FATOS EM FOCO - Termina a Expocrato 2016 - Veja como foi a festa.


Terminou no último domingo, dia 17 de Julho, a 65º Expocrato, ou Exposição Centro Nordestina de Animais e Produtos Derivados. A expocrato é um dos maiores eventos agropecuários do Brasil, com oito dias de duração, realizado anualmente, no mês de julho, no Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcanti, em Crato. O evento reúne feira agropecuária, desfile e leilão de animais, e durante os 8 dias em que se realiza, são vendidas comidas típicas, além de apresentações musicais.




Neste ano, a festa começou no dia 12 de Julho, com uma programação diversificada. A expocrato é a quinta maior deste tipo no país, e na abertura contou com as presenças do governador do Estado, Camilo Santana, do secretário de Desenvolvimento Agrário (SDA), Francisco José Teixeira; de deputados federais e estaduais e outras lideranças políticas da região do cariri. Durante a abertura do evento, o governador destacou o crescimento anual da festa, e ressaltou que o evento possibilita inúmeros negócios, além de atuar no lado social, na confraternização das pessoas.

O presidente grupo gestor do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, Luiz Gonzaga de Melo, espera uma movimentação financeira para este ano de mais de R$ 50 mi envolvendo todos os segmentos. Ao todo, foram expostos mais de 10 mil animais, quatro mil deles entre bovinos, equinos, caprinos e ovinos. 

HISTÓRIA DA EXPOCRATO

A primeira edição da Expocrato foi em 1944. Segundo o memorialista Huberto Cabral, o surgimento da idéia aconteceu no antigo Café Virgínia, em que se reuniram o então prefeito do Crato, Wilson Gonçalves e o professor Pedro Felício Cavalcanti, dentre outros. Segundo Cabral, Wilson Gonçalves disse que precisavam criar um evento para movimentar a cidade. E assim, nasceu a idéia da Exposição Agropecuária. Cabral recorda que, o prefeito Wilson Gonçalves foi a Fortaleza participar de uma audiência buscar apoio do governo do Estado, e conseguiu com fortes argumentos sendo saudado até com banda de música no seu retorno à cidade. Os organizadores foram à exposição de Uberaba (MG) para trazer um comboio de animais e compraram um vagão de animais de raça que veio de Uberaba até Fortaleza e de lá, até o Crato. O evento aconteceu no período de 4 a 7 de dezembro de 1944 e obteve grande sucesso. Porém, devido à segunda guerra mundial, que afetou também o Cariri, a segunda edição só aconteceria em 1950, quando o então prefeito Décio Teles Cartaxo, decidiu reativar a Exposição, mas somente na quinta edição, na administração do prefeito Ossian Araripe, ex-deputado federal e pai do ex-prefeito, Samuel Araripe, em parceria com o Governo do Estado, é que o evento foi transferido para o local atual.  A denominação Expocrato só se popularizou a partir da primeira década do século XXI, quando a exposição ganhou dimensão nacional, tornando-se um megaevento com programação de shows musicais. 

Hoje, a Expocrato é uma das maiores do Brasil. Movimenta a economia da região trazendo emprego e renda para diversos setores da sociedade atraindo muitos turistas do País e até do exterior. A exposição lidera a programação de férias na região, e é a festa mais esperada do ano, por crianças, jovens e adultos, e ajuda a projetar o nome do Crato no país e no mundo. 

Cercada de controvérsias, nos últimos anos, a expocrato tem sido alvo de constantes críticas quanto à decadente qualidade dos shows apresentados por bandas de forró eletrônico que segundo muitos, incitam os jovens ao alcoolismo e a alienação. Neste ano, o juiz José Flávio Bezerra Morais, da Vara da Infância e Juventude da Comarca do Crato proibiu a entrada e a permanência de crianças, com idade inferior a dez anos completos, mesmo acompanhada dos pais ou responsáveis, e 31 agentes de proteção das cidades de Crato e Barbalha trabalharam para cumprir esta meta.

A antiga tradição da expocrato enquanto festa cultural foi diminuindo, e os artistas locais perderam seu espaço no evento, que é mantido a preços exorbitantes praticados pelos comerciantes, que repassam os altos custos para manter seus negócios. Com a crise econômica que varre o Brasil em 2016, para este o ano, o volume de negócios deve cair em relação aos valores previstos anteriormente. 

Segundo diversos artistas e intelectuais, a expocrato precisa se renovar de diversas formas, extinguindo o monopólio, reduzindo os preços atualmente praticados, destituindo o atual grupo gestor do evento, e valorizando mais a cultura local, afinal de contas, a famosa exposição do Crato, sempre foi e sempre será a maior vitrine da cidade do Crato.

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com






Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30