xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 06/04/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

06 abril 2016

Uma alma nova - Por: Emerson Monteiro

Em andamento esse tal processo de revelação de nós de nós mesmos; eis o que resolveram nos começos da jornada, chamar de viver e ver. Lá belo dia os ares ver-se-ão acompanhados das mudanças extraordinárias por dentro do metabolismo estreito do território conflituoso entre pensamentos e sentimentos. As fornalhas do peito, então, ferverão com bem mais intensidade, deixando margens reais de querer dominar o desejo e fixar a concentração só dentro das determinações do que diz respeito o influxo do sangue puro, na faixa intermediária do ventrículo esquerdo para o ventrículo direito, oferecendo soluções de resolver seguir ditames de alegria e encontrar novos métodos da transmitir do Si ao que há de muito procurado no meio dos escombros. Força viva de mudar as normas da comodidade verá acontecer, pois profundas movimentações dos grupos internos das duas correntes políticas interiores, que pleiteavam o andamento de tudo ao interesse particular abrirão as portas a meios renovados de presenças na casa da alma, e o viajante reunirá a bagagem dos hemisférios e dará os primeiros passos no novo patamar, fornecido pela recente descoberta. Sempre existirão quais alternativas possíveis de salvação; enquanto há vida há esperança...

Durante todos os debates cruciais da escolha da qual seguir, no pressentir das horas, jamais se esquecera de considerar alternativas justas de solucionar o drama dos velhos elementos em choque. Nalgum universo da Galáxia, de tarde, aos pios das corujas que vagueiam sobre os montes, propiciações de criaturas iluminadas nutrem, por isso, o objetivo firme daqueles amantes da verdade absoluta e do sonho lúcido.

Sem trama e sem final -- por Monica De Bolle (*)

Para salvar Dilma do impeachment, vale tudo; vale até quebrar o Brasil

O Brasil está quebrado. Para resolver os problemas que impedem a retomada do crescimento e do emprego será necessário enorme empenho em reestruturar o orçamento público, adotando medidas indigestas que muita indignação hão de gerar. Benefícios, programas sociais, regras de salário mínimo, benesses do BNDES, tudo isso terá de ser repensado e reformulado. Antes, tudo isso terá de ser explicado à sociedade. Para que se chegue ao consenso do que é necessário, será preciso explicar para a população brasileira porque as melhorias de vida que pensara ter alcançado eram apenas fruto de uma falácia, de um grande embuste. Embuste travestido de “preocupação com o povo, atenção aos pobres”.
O Brasil está quebrado. Isso significa que a volta à realidade será dura, lenta, prolongada. Poderá se estender por muitos anos, a depender dos descalabros adicionais aos quais o governo estrebuchante nos submeterá. É essa a coisa da vida, de todos os dias, a economia. Sem trama e sem final.
Para salvar Dilma do impeachment, é preciso abrir espaço para mais gastos, mais repasses para os Estados brasileiros, muitos quebrados. Para salvar Dilma do impeachment, é preciso jogar debaixo do trem as reformas da Previdência e das leis trabalhistas, ambas urgentes para a retomada sustentável do crescimento econômico e do emprego. Para salvar Dilma do impeachment, vale tudo. Vale até quebrar o Brasil, quebrá-lo mais de uma vez. Afinal, arrebentado o País já está. Arrebentado de forma vil, léguas da excelência.
Repito palavras que escrevi em 10 de outubro de 2014 na Folha de S. Paulo em artigo intitulado “Mentira tem perna curta”. “Há quem ache que mentira repetida à exaustão torna-se verdade absoluta. Há quem subestime a capacidade de reflexão das pessoas repetindo refrões mentirosos como “o Brasil quebrou três vezes durante a época em que o PSDB esteve no poder”, nos anos 1990. Prefiro outro dito popular, o que diz que mentira em cima de mentira corre, corre, mas não chega a lugar algum com suas pernas desavantajadas. Igual ao Brasil de Dilma Rousseff.
(*) Monica De Bolle, Economista e pesquisadora do Peterson Institute for Internacional Economics.

Comissão de Justiça e Paz da Diocese de Crato e Ministério Público do Ceará somam forças em prol da “Casa Comum” – Patrícia Mirelly

Ao lançar a Encíclica “Laudato Si”, num momento-chave para o planeta, o Papa Francisco suscitou, na Conferência Geral dos Bispos do Brasil, CNBB, uma Campanha da Fraternidade Ecumênica (que inclui não católicos e pessoas de outras religiões) sobre a urgência em cuidar da “casa comum”, isto é, a proteção do planeta, com ações concretas para frear as mazelas que atingem, sobretudo, as comunidades mais pobres, como o saneamento ambiental, por exemplo.
É confiando neste importante momento para a história da Igreja, nas ações dedicadas à ecologia e à defesa do meio ambiente e da “mãe Terra”, que o Ministério Público do Estado do Ceará, sob a orientação da promotora de justiça Jacqueline Faustino, divulgou, na manhã desta terça-feira, dia 05, nas cidades de Barbalha e Milagres, a campanha “Mais Saneamento, Menos Mosquito”, numa parceria com a Comissão de Justiça e Paz da Diocese de Crato. A intenção é fazer ecoar na população a urgência em reter a proliferação do mosquito aedes aegypti a partir do melhoramento das condições de saneamento ambiental, bem como a divulgação das medidas a serem adotadas pelo MP para conscientizar e fiscalizar a atuação no combate ao transmissor da dengue, zica e chikungunya.
“A instituição Igreja, para nós, nesse momento da Campanha Ecumênica da Fraternidade, representa muito bem um parceiro, um colaborador de divulgação desse nosso projeto”, disse a promotora, que vê na Igreja uma “capilaridade” que nenhuma outra instituição possui: o engajamento e o envolvimento dos diversos movimentos e pastorais sociais. Além disso, explica, nos momentos de pregações, tem espaço para incutir princípios de cuidados e responsabilidades aos fiéis. “Neste momento, está desenvolvendo um trabalho muito próximo. A única distinção, talvez, seria na perspectiva do olhar. Enquanto a Igreja tem uma perspectiva ética cristã, o Ministério Público tem uma perspectiva ética jurídica, mas que não se afastam. É, apenas, a complementação dos trabalhos, em que o principal beneficiado é a população”, afirma Faustino.
No encontro, estava presente também a represente da Secretaria de Cidades do Estado, Marcella Facó, que orientou à plateia, formada por associações, agentes comunitários, comunidades, escolas e pastorais da Igreja, quanto ao uso adequado da água, utilizando cloro para evitar a proliferação de bactérias, por exemplo, além do manejo adequado das cisternas. Participaram do evento, aindo, o representante da Agência Reguladora do Ceará (ARCE) e Expedito Galba Batista, da Companhia de Águas do Ceará (Cagece). Outros dois encontros devem acontecer nesta quarta-feira, dia 06, no auditório da Cúria Diocesana, em Crato, e em Juazeiro do Norte, no auditório Dom Pires, nas imediações da Basílica de Nossa Senhora das Dores.
(Em Milagres, o auditório da Escola Técnica ficou lotado para acompanhar o encontro “Mais Saneamento. Menos Mosquito”. Foto: Patrícia Mirelly)







Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31