xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/01/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 janeiro 2016

Notícias de Crato (por Armando Lopes Rafael)

Boa notícia
Em Crato, os dois conjuntos que compõe o projeto “Minha Casa, Minha Vida”, ambos localizados no bairro Nossa Senhora de Fátima (antigo Barro Branco) já estão prontos e serão inaugurados no próximo mês de março. O conjunto maior tem o nome de Filemon Limaverde. O outro foi denominado Monsenhor Montenegro.  Os dois somam 1.578 novas residências. Um verdadeiro bairro que vai demandar toda infraestrutura: água, energia, transporte, escolas e até igrejas... A propósito, bem que ali poderia ser construída uma capela dedicada a Mãe do Belo Amor, primeira devoção católica da cidade de Crato.
Medellin é aqui
Triste sinal dos tempos: Na operação realizada pela Polícia Civil, na última 5ª feira em Crato,  43 pessoas foram presas por envolvimento com tráfico de drogas na Cidade de Frei Carlos. Mas o dado concreto é que, ao todo, foram 112 mandados de prisão, busca e apreensão na operação chamada de “Medellin no Cariri”. O nome da operação é uma alusão ao Cartel de Medellín, uma rede de traficantes de drogas na Colômbia entre as décadas de 1970 e 1990. Noutras palavras: as mazelas que tomaram conta das grandes cidades do Brasil começam a se apossar do Crajubar, centro da Região Metropolitana do Cariri.
Crato e o Padre Cícero
 Por causa do impacto causado pela notícia da reconciliação da Igreja Católica com o Padre Cícero, não se falou de personalidades cratenses que defendiam o “reencontro” da Cidade de Frei Carlos com aquele seu filho ilustre. Em abril de 2004, no jornal “Aconteceu”, o jornalista e escritor J. Lindemberg de Aquino publicou um artigo do qual destaco os tópicos abaixo.
Velhas queixas esquecidas
“De há muito se nota em Crato um trabalho sutil, de reencontro da comunidade com o Padre Cícero Romão Batista. Velhas queixas estão sendo afastadas. Certa intolerância da Igreja, sendo postas de lado (...). Afinal de contas, o Padre Cícero nasceu no Crato. Quer se deseje ou não, é um dos mais ilustres e renomados filhos da cidade, talvez o mais conhecido por todo o Brasil e sobre quem já se escreveram mais de 300 livros”. Acreditamos mesmo que o distanciamento do Crato com o Padre Cícero obedeceu a dois itens: a guerra de 1914, quando os romeiros invadiram a cidade, saquearam alguns prédios, destruíram muita coisa. Ficou a mágoa. A outra vertente foi o posicionamento ode autoridades católicas, na ânsia de combater fanatismo. Tudo foi engendrado contra o virtuoso sacerdote, pintado aos olhos do povo como “embusteiro”.
Tudo isso ficou para trás
E continua J. Lindemberg de Aquino, no artigo publicado há 12 anos; “O Crato está se reaproximando do Padre Cícero, descobrindo seus feitos, sua inteligência privilegiada, sua bondade para com os pobres e os desvalidos, o apoio aos romeiros de todo o sertão. Hoje o cratense acolhe bem os romeiros que em número cada vez maior chegam a Crato para visitar a Catedral, igreja onde o Padre Cícero foi batizado, fez a primeira comunhão e rezou sua primeira missa no Cariri. O Crato prepara o seu reencontro com o filho amado e famoso. Já está em tempo”.
Outro depoimento de 22 anos atrás
Faça-se justiça também ao 4º bispo de Crato, Dom Newton Holanda Gurgel (hoje bispo-emérito) que encerrando a homilia pelos 150 anos de nascimento do Padre Cícero, em 24 de março de 1994, no pátio da capela do Socorro, em Juazeiro, afirmou textualmente: “Agora, meus irmãos, contritos agradeçamos a Deus a vinda do Padre Cícero a este rincão tão sofrido do Nordeste. Peçamos a Deus a sua bênção. Aquela bênção que nos firma no caminho da verdade e no caminho da vida. E que o Padre Cícero, lá da bendita eternidade onde ele se encontra, que ele também abençoe a todos nós e abençoe, particularmente, aos irmãos romeiros”
Prestígio de Crato em alta
 Para quem pensa que só Juazeiro do Norte anda com a bola toda no que diz respeito a prestígio junto à Diocese de Crato, é bom saber que o bispo assinou, no último dia 1º de janeiro, um decreto promovendo a capela da Mãe do Belo Amor – localizada no planaldo do Sítio Páscoa, cercanias de Crato – à condição de “Santuário Diocesano”. Trata-se do segundo templo cratense a receber essa honraria, pois, desde 2010, a igreja de São Vicente Férrer havia sido promovida a “Santuário Eucarístico Diocesano”. Em tempo: “Santuário” – segundo a tradição da Igreja Católica – é uma denominação concedida pelo bispo a um templo que se destaca em relação aos demais por ser um espaço de memória e presença de Deus.  Um lugar de peregrinação para se vivenciar a fé, experimentar a benção e receber as graças divinas.
Aliás
O novo Santuário Diocesano da Mãe do Belo Amor passou a ser administrado pela comunidade católica Filhos Amados do Céu–FAC, instituição criada por Pe. Sebastião Monteiro, um sacerdote que todas as terças-feiras reúne multidões para escutá-lo no estádio de futebol Romeirão, em Juazeiro do Norte. Segundo cálculos da Polícia, já teve noite de Pe. Monteiro pregar para 50 mil pessoas.
Curtas
– Quem desembarca no Aeroporto Regional do Cariri no próximo dia 1º de fevereiro é o cardeal Dom João Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro. Vem participar da Romaria das Candeias, que abre o ciclo anual das romarias em Juazeiro do Norte.
-- Já em abril virá dom Leonardo Steiner, Secretário Geral da CNBB e bispo-auxiliar de Brasília. Outras autoridades da Igreja Católica do Brasil virão, ao longo de 2016, conhecer o Cariri cearense, aproveitando para participar da missa do dia 20, em Juazeiro do Norte.
–  Até o dia 8, sexta-feira última, o total das chuvas caídas em Crato no mês de janeiro, foi de apenas 60,2mm. Índice fraquíssimo para a média histórica do antigo “Município Modelo do Ceará”.
– Já a Inflação anual (e oficial) do Brasil fechou 2015 com alta de 10,67%, a maior dos últimos treze anos, tempo que o PT tomou conta do poder.
– O desmonte da nação não fica restrito unicamente a essa área. O Governo Federal confirmou que Ganho real da poupança em 12 meses é o pior desde 2003, primeiro ano do governo Lula da Silva. O levantamento é da consultoria Economatica, considerando que a Poupança foi o pior investimento de 2015.

Politicos inconsequentes – por Pedro Esmeraldo


    Inicio do ano de 2016. Não observamos, neste município, políticos autênticos. Não se apresentam com boa qualidade e altura elevada no preço do seu comportamento. Não são rápidos e não usam a ética como a pratica do bom desempenho. No momento, procuram desvendar os obstáculos exercidos pelo cidadão politico. Haja vista que não palmilham no caminho reto, não pisam no chão com dignidade para que possam brilhar neste torrão tão castigado pelo desgoverno deste município.
    Ainda não aparece nenhum conjunto que se apresenta com dignidade para exercer a profissão de um bom governante, mas somente, só cuidam de si mesmo. Deixam de lado o trabalho técnico porque são obtusos. Infelizmente não aparece alguém que tenha objetividade para se esforçar a fim de produzir os efeitos com boas maneiras, estimulando as atividades que possam efetuar o bom aspecto econômico, social, saúde e educativa.
    Neste momento, Crato se encontra com políticos apáticos. Não realizam o corpo com movimento progressista e não desejam se elevar com qualidades na tentativa de soerguer e projetar o Crato em todas as arestas da politica, da economia e da educação. Notamos que tudo isto é causado pela incapacitação dos homens semianalfabetos que assolam o Poder Legislativo. Só fazem atrapalhar a conduta do administrador. Não tem nenhum conhecimento intelectual, ou melhor, não possuem nada de cultura e alguns deles são totalmente analfabetos, desprovidos de qualquer tipo de ação para exercer sua permanência na política.
    Não se coadunam medidas sérias que venham praticar com trabalhos  exercendo com dignidade as suas tarefas, não seguem um caminho nobre com conjunto de todas as qualidades no correr da execução de trabalho especifico. Não são eficientes, não realizam o bom combate e não dão sequência às aplicações das forças permitidas no trabalho opcional. Não desejam alcançar o determinado fim. Não querem subir aos píncaros da montanha, porque seu objetivo é convocar as pessoas para receber propinas.
    Não desejam submeter as aplicações de forças para alcançar e vencer o desafio, visto serem indolentes, enigmáticos e inconsequentes.     Não enfrentam barreiras que se parecem intransponíveis, já que se acomodam no mais tênue obstáculo.     Não estimulam ninguém se movimentar com o fito de seguir a proposição avançada. Calam-se simultaneamente, deixam o povo cair na duvida sem força para reagir até chegar a um consenso. Não dizem o que vem fazer, não manobram o seu trabalho com perfeição, almejando grandes melhoramentos para esta cidade, deixam o povo à deriva sem nada poder fazer.
    Andam de marcha lenta e não condizem uma boa educação pro pensamento do povo, visto que alguns deles são entorpecentes, asquerosos e, em vez de comungar com o povo, permanecem à distancia, fogem das boas atividades que surgem. Com muita raiva, forçam o seu organismo a expelir vapores e deixam o povo enojado como no dizer da gíria: “O povo que se lixe”. A maioria deles recebe propinas, de áreas e ajuda de custo, isto é, estarrecer, visto que o povo não merece tanto dissabor.
    Agora, queremos relembrar que nós os cratenses, não podemos permanecer firmes seguindo estradas tenebrosas. Se quiser chegar, lá, façam um plano de governo, pois sem esse plano, ficarão zanzando, aleatoriamente, sem astucia e sem tirocínio. Neste caso, apelamos: façam o seu plano de governo antes tarde do que nunca: é melhor prevenir que remediar.

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30