xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/01/2016 - 09/01/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

31 agosto 2016

CRATO - Previsão do Tempo



Fonte: Google





FONTE MUSICAL - A mais completa loja de Instrumentos Musicais do Cariri


A Fonte Musical é a mais completa loja de instrumentos musicais e acessórios do cariri. As melhores marcas e os melhores preços. Se você procura violões, guitarras, contrabaixos, baterias, encordoamentos, instrumentos de percussão, microfones, amplificadores, caixas amplificadas, pedestais...etc procure a Fonte Musical. Com atendimento especializado, esse verdadeiro "supermercado" da música tem tudo que você precisa. 

Conheça a Fonte Musical:


Guitarras, contrabaixos e teclados nacionais e importados. Todos os modelos e marcas de caixas amplificadas para você escolher:


As últimas novidades em instrumentos musicais


Um verdadeiro supermercado da música



Encordoamentos para guitarras, violões, contrabaixos...
Violões Godin, Takamine, Giannini, Di Giorgio e toda a linha de percussões para você fazer seu próprio ritmo.

Fonte Musical
Em Juazeiro do Norte
Rua Carlos Gomes, 459 ( Ao lado da Praça da Prefeitura )

Anuncie no Blog do Crato - A maior vitrine da Internet no Cariri

200 mil acessos por mês - Onde sua empresa é tratada com respeito e amizade.
Envie e-mail para blogdocrato@hotmail.com e marque uma visita.
www.blogdocrato.com

11,8 milhões de pessoas estão na fila do desemprego



Em todo o País, a taxa de desemprego fechou o trimestre encerrado em julho último em 11,6%, subindo 0,4 ponto percentual em relação ao percentual do trimestre imediatamente anterior - de fevereiro a abril - que foi de 11,2%. A informação consta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), divulgada ontem (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a maior taxa de desemprego da série histórica, que foi iniciada em 2012.

Na comparação com o mesmo trimestre de 2015, quando a taxa foi estimada em 8,6%, o desemprego já acumula alta de 3 pontos percentuais. Os dados do IBGE indicam que a população desocupada, de 11,8 milhões de pessoas, cresceu 3,8% na comparação com o trimestre fevereiro-abril (11,4 milhões), um acréscimo de 436 mil pessoas. Com o resultado do trimestre de maio, junho e julho, a população desocupada fechou com crescimento de 37,4%, quando comparada a igual trimestre do ano passado, um aumento de 3,2 milhões de pessoas desocupadas. Brasil tem 90,5 milhões de pessoas empregadas Os dados indicam que a população empregada no trimestre encerrado em julho era de 90,5 milhões, ficando estável quando comparada com o trimestre imediatamente anterior (de fevereiro a abril deste ano), uma vez que os 146 mil postos de trabalho fechados entre um período e outro "não foram estatisticamente significativos". Em comparação com igual trimestre do ano passado, quando o total de ocupados era de 92,2 milhões de pessoas, foi acusado declínio de 1,8% no número de trabalhadores, aproximadamente, menos 1,7 milhão de pessoas no contingente de ocupados.

Setor privado corta vagas

A pesquisa ainda indica que o setor privado cortou 1,396 milhão de vagas com carteira assinada em um ano, uma queda de 3,9% no trimestre encerrado em julho ante o mesmo período de 2015. "A carteira de trabalho tem o menor patamar desde o trimestre encerrado em julho de 2012", observou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE. O total de trabalhadores com carteira assinada está em 34,343 milhões, menor nível desde julho de 2012, quando somava 34,288 milhões. O pico da carteira assinada foi em junho de 2014, quando o mercado de trabalho contava com 36,880 milhões de empregados formais. Já o trabalho por conta própria aumentou 2,4% em julho ante julho de 2015, 527 mil pessoas a mais nessa condição. O trabalho sem carteira assinada no setor privado avançou 0,9%, 95 mil a mais. Já o trabalho doméstico cresceu 2,1% em um ano, mais 126 mil pessoas nessa condição. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, encerrado em abril de 2016, houve redução no contingente de pessoas trabalhando por conta própria (342 mil pessoas a menos, queda de 1,5%), e elevação no total de informais no setor privado (207 mil indivíduos a mais, alta de 2,1%).

Última Hora







Impeachment não influencia ações contra chapa Dilma/Temer, diz relator


TSE decidirá se há provas antes de discutir se separa Dilma de Temer, disse.


Na foto: Ricardo Lewandowski

O novo corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Herman Benjamin, afirmou nesta terça-feira (30) que as ações que pedem a cassação dos mandatos de Dilma Rousseff e Michel Temer, em andamento na Justiça Eleitoral, não sofrerão nenhuma influência do processo de impeachment de Dilma, que está em julgamento no Senado. Ele tomou posse como corregedor e herdará a relatoria das quatro ações apresentadas pelo PSDB e que pedem a cassação da chapa por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014. Segundo as ações, Dilma e Temer foram beneficiados com dinheiro desviado da Petrobras - fato apurado na Operação Lava Jato.

Mesmo que o impeachment de Dilma se confirme, o TSE terá que decidir as acusações relacionadas a Temer. Se o impeachment não se confirmar, ainda poderá haver discussão sobre a perda do cargo de ambos na ação eleitoral. Ao ser perguntado se o impeachment aceleraria o debate sobre se as imputações a Dilma e Temer podem ser separadas, o ministro disse que não há nenhum impacto do debate no Senado nas ações eleitorais. "Os dois processos são separados porque os fatos investigados na Câmara e no Senado que estão levando ao processo de impeachment são diferentes dos fatos investigados no TSE. Não há convergência ou divergência entre os processos. São dois processos distintos", frisou. Para Herman, antes de discutir a divisão das condutas de Dilma e Temer é preciso saber se há provas suficientes de fraudes em um julgamento técnico.

"Em primeiro lugar temos que examinar os fatos. Se os fatos e as provas não levarem a uma conclusão de contaminação do processo eleitoral, qualquer outro posicionamento é desnecessário. Por isso, repito. Ao contrário de processos de impeachment em outros países, que são mais políticos do que baseados em provas, não sei se é o caso do Brasil, mas em outros países é assim, o julgamento da Justiça Eleitoral brasileira não é político. É baseado em fatos e provas."

Fonte: G1




Senado termina debate na madrugada e votação do impeachment começa às 11h



Depois de 14 horas de reunião, o Senado concluiu na madrugada desta quarta­feira (31) a última etapa de discussão do processo de impeachment antes do início do processo de votação, marcado para a manhã desta quarta.

A sessão começou com debate entre defesa e acusação e, em seguida, 63 senadores discursaram, por até 10 minutos cada um, sobre o processo. A sessão começou às 10h26 desta terça­feira (30) e terminou após as 2h30 desta quarta, após dois intervalos que somaram cerca de duas horas. Às 11h, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, reabrirá a sessão para o início do processo de votação. O placar da Folha aponta que o Senado deve aprovar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, já que pelo menos 54 senadores já declararam que votarão a favor do afastamento. Esse é o número mínimo de votos necessários para confirmar a cassação da presidente petista, eleita pela primeira vez em 2010 e reeleita em 2014. Durante a terça­feira, a equipe do presidente interino, Michel Temer, calculava que teria cerca de 60 votos a favor do afastamento de Dilma. Na madrugada, senadores aliados ao peemedebista cravavam que os votos pelo impeachment somariam 59. Com a confirmação do impeachment, Temer tomará posse em solenidade no Congresso Nacional, ainda nesta quarta. O presidente interino pretende viajar ainda nesta quarta para a China, onde vai participar do encontro do G20 (grupo das maiores economias do mundo). Com a concretização do impeachment, o PMDB volta à Presidência de forma indireta. A última vez que isso aconteceu foi em 1985, quando o então vice José Sarney assumiu após Tancredo Neves morrer antes de tomar posse.

Fonte: Folha Online





Fernando Collor, cassado em 1992, diz que impeachment não é golpe


“Primeiro presidente na história do país a sofrer um impeachment, o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) subiu hoje (30) à tribuna do Senado para declarar que votará favorável ao impedimento da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Ao embasar seu voto, o ex-presidente aproveitou para provocar movimentos que, em 1992, pediram a sua condenação e hoje defendem o governo petista. “Faço minhas, hoje, as palavras de dois documentos daquele período”, disse, citando primeiro uma nota assinada em 1º de julho de 1992, por várias entidades, entre elas Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT), CGT, União Nacional dos Estudantes (UNE) e Inesc. “O primeiro [documento] diz: ‘a constatação de que a crise que abala a nação não é, como se pretende insinuar, nem fantasiosa, nem orquestrada, porém, originada do próprio Poder Executivo, que se torna, assim, o único responsável pela ingovernabilidade que ele mesmo criou e que tenta transferir para outros setores da sociedade’. Como disse, faço minhas, hoje, as palavras acima”, disse Collor.

Em seguida, o senador citou outra nota, também da época de seu impeachment, assinada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que diz: “O país não vive, como alardeiam setores mais radicais, qualquer clima de golpe até porque a nação não suporta mais tal prática. O que o povo brasileiro deseja, e tem manifestado seguidamente, é a decência e a firmeza traduzidas na transparência e probidade no trato da coisa pública”. No discurso, Collor lembrou detalhes do processo que sofreu em 1992, que culminou na sua condenação pelo Parlamento e afastamento da política por 14 anos – embora tenha sido absolvido posteriormente dos crimes pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Para ele, o que ocorreu há 24 anos foi uma injustiça, diferentemente do que ocorre hoje no Brasil. Na opinião dele, a presidenta Dilma Rousseff infringiu a lei e provocou a própria derrocada. “Hoje, a situação é completamente diversa. Além de infração às normas orçamentárias e fiscais com textual previsão na Constituição como crime de responsabilidade, o governo afastado transformou sua gestão numa tragédia anunciada. É o desfecho típico de governo que faz da cegueira econômica o seu calvário e da surdez política, o seu cadafalso”, afirmou.

O ex-presidente também rechaçou a ideia de que o que está ocorrendo no país seja um golpe institucional. Na opinião dele, o impeachment “é o remédio constitucional de urgência no presidencialismo quando o governo, além de cometer crime de responsabilidade, perde as rédeas do comando político e da direção econômica do país”.

Fonte: O Povo Online




Primeira-dama do Estado conhece ações e projetos do Circo-Escola do Bom Jardim



A primeira-dama do Ceará, Onélia Leite Santana, visitou, nesta terça-feira, o Circo Escola do bairro Bom Jardim. Ali, ela assistiu a uma apresentação das atividades circenses dos alunos do projeto mantida pelo Governo, através da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social.

“Estou feliz de estar aqui vendo as crianças tendo aula de informática, de dança, leitura, música. Vale lembrar que, na semana passada, o governador Camilo Santana participou da reinauguração do Centro Cultural Bom Jardim. É importante a criança estudar as disciplinas normais, ir à escola, mas também estar ligada à cultura, ao lazer. Quero parabenizar todos os envolvidos nesse belíssimo trabalho”, disse, em discurso, Onélia Leite.

Circo-Escola

O Circo-Escola Respeitável Turma, situado na rua 3 Corações, nº 762, nasceu em 30 de Outubro 1991, no intuito de promover e fortalecer de forma lúdica, a educação para a vida através da arte. O projeto atende 150 crianças e adolescentes de seis a 17 anos em situação de vulnerabilidade, lecionando as atividades circenses e educativas como mecanismo de inclusão social e promoção humana.

Ali, de segunda a sábado, são realizadas 12 atividades diferentes como malabares, contorção, perna-de-pau, trapézio, palhaço, monociclo, além de oficinas de convivência e mostra de arte e cultura.

(Foto – Divulgação)
Fonte: Eliomar de Lima



Açudes atingem menor nível em 22 anos de monitoramento



As reservas hídricas do Ceará caíram para 9,7%, o menor percentual em 22 anos. O quadro é grave e preocupante. Nos próximos meses segue a tendência de queda do nível dos açudes estratégicos para o abastecimento de água dos centros urbanos. Pelo menos nos próximos quatro meses não há expectativa de ocorrência de chuvas no sertão cearense significativas para recarga dos reservatórios. A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) monitora 153 açudes no Ceará. Desse total, 128 estão com volume abaixo de 30%. Há 23 reservatórios secos e 46 com volume morto. Não há nenhum acima de 90%. No início deste ano (janeiro) as reservas hídricas estavam em 11,19%. Apenas 10 açudes têm volume acima de 50%, a maioria de pequeno porte. A perda das reservas hídricas pode afetar ainda neste ano ou início de 2016 o pleno funcionamento de Adutoras de Montagem Rápida (AMR) que transferem água de açudes para os sistemas de tratamento e distribuição nas cidades. No Ceará, há 26 AMR em funcionamento, atendendo demanda de 28 cidades.

O Governo do Ceará, por meio de uma comissão de técnicos da Cogerh, Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), Cagece e outras instituições avalia semanalmente o quadro das reservas hídricas e a situação dos sistemas alternativos de abastecimento das cidades e de áreas rurais. O objetivo é definir medidas como perfuração de poços, instalação de adutoras ou mudança de pontos de captação, ampliação de entrega de água por caminhões pipa e implantação de reservatórios (caixas de polietileno, chafarizes) em ruas da cidade para distribuição do recurso hídrico para a população. O Ceará enfrenta cinco anos seguidos de chuvas abaixo da média, sem recarga nos principais reservatórios, com perda constante do volume de água. Na região dos Sertões de Crateús, esse quadro já se verifica há sete anos. A instalação de uma AMR que faz captação de água no Açude Araras, que está com menos de 5% de seu volume, na Bacia do Acaraú, e transfere para sistemas de tratamento e distribuição para Varjota, Ipu, Nova Russas e Crateús, evitou o colapso no sistema dessas cidades. A reserva atual atende a demanda até março do próximo ano, segundo o gerente da Cagece, em Crateús, Dalmo Barreto. E se não chover suficientemente para ocorrer recarga dos açudes na próxima quadra invernosa (fevereiro a maio), como vai ficar a situação? Dezenas de cidades vão entrar em colapso no sistema de abastecimento de água. "A situação é bastante crítica face à situação dos reservatórios", disse o meteorologista da Funceme, David Ferran. "Estamos enfrentando o pior cenário de anos seguidos de seca nos últimos 50 anos".

Precipitações

Ferran disse que até o fim do ano pode haver precipitações, mas sem importância para a recarga dos reservatórios. "São chuvas do caju ou de pré-estação, mas não significativas para armazenar água". Sobre previsões para 2017, "só em janeiro teremos informações mais precisas". O quadro meteorológico mostrava-se animador, após o fim do ciclo de El Niño, e a ocorrência do inverso, o fenômeno La Niña, que favorece chuva no Semiárido nordestino. Entretanto, esse modelo meteorológico deve perder força em março, justamente o período em que deveria ocorrer maior incidência de chuva na região. O quadro tende a ser de neutralidade nos níveis de temperatura superficial das águas do Oceano Pacífico. "Se assim, permanecer, vamos depender das condições do Oceano Atlântico", explica Ferran.

Bacias

O Ceará foi dividido em 12 bacias hidrográficas. A situação mais crítica verifica-se nas bacias do Baixo Jaguaribe que acumula um volume de apenas 0,23%; Curu, 2,32%; Banabuiú, 2,44%; Sertões de Crateús, 2,84% e Acaraú, 9,29%. Os grandes reservatórios e aqueles estratégicos para abastecimento de centros urbanos estão secos ou secando. O Castanhão acumula 7,0% e o Orós, 22,3%. Em meio à crise, 10 reservatórios mantêm níveis acima de 50%, mas a maioria é de pequeno porte: Jenipapo (Meruoca), 77%; Caldeirões (Saboeiro), 70%; Colina (Quiterianópolis), 67%; Trici (Tauá), 66%; Curral Velho (Morada Nova), 64%; Tatajuba (Icó), 62%; Itaúna (Granja), 60%; Tucunduba (Senador Sá), 55%; Itapajé (Itapajé), 54% e Acaraú Mirim (Massapé), 50%.

Foto meramente ilustrativa
Diário do Nordeste




Criminoso da lista dos mais procurados é executado


Um duplo homicídio foi registrado, na manhã de ontem, na fazenda Chico Timóteo, nas proximidades do Distrito de Uiraponga, que fica na divisa dos Municípios de São João do Jaguaribe e Morada Nova. De acordo com a Polícia, os corpos estão irreconhecíveis, mas existe a suspeita que uma das vítimas seja João André Guerreiro Lima, o 'Pajé' , apontado como autor de dezenas de homicídios, roubos e que constava na lista dos criminosos mais procurados do Estado.

Segundo informações do 9ºBPM, um familiar de João André teria ido ao Destacamento da PM de São João do Jaguaribe e informado sobre as mortes. A Polícia foi até o local e encontrou os dois corpos. Ainda não há suspeitas de quem seja a segunda vítima. "Eles foram alvejados por tiros de espingarda calibre 12 no rosto. Não tem como saber quem é sem exames, porque as faces ficaram totalmente destruídas. Oficialmente não temos como dizer que é o 'Pajé', mas os familiares dele dizem que sim", explicou o militar, que preferiu não se identificar.

Histórico

O histórico de crimes de João André Guerreiro é extenso e inclui atos graves cometidos com crueldade. Além disto, ele era foragido da Justiça desde março de 2015, quando conseguiu escapar da Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (antiga CPPL I), em condições misteriosas. Na oportunidade escaparam 'Pajé'; Vicente Antônio de Freitas, o 'Peru'; e José Gualberto Teixeira do Nascimento, sem que fosse explicado como ou o dia em que conseguiram sair da penitenciária.

Segundo a PM, a vítima comandava uma quadrilha que articulava roubos de carga, ataques a banco e cometia homicídios nas cidades de Tabuleiro do Norte, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Alto Santo e São João do Jaguaribe.

Fonte: Última Hora



Bibi Ferreira canta Sinatra


A veterana Bibi Ferreira chega volta a Fortaleza com um espetáculo que tem sido sucesso de público e crítica. "Bibi Ferreira Canta Sinatra" será apresentado hoje, 31, e amanhã, 1 de setembro, às 21 horas, no Teatro RioMar Fortaleza (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 - Papicu). Os ingressos podem ser adquiridos no site www.Ingressorapido.Com.Br.

Em 74 anos de carreira, Bibi já havia interpretado o repertório de grandes vozes e compositores, como Edith Piaf, Amália Rodrigues, Carlos Gardel, Dolores Duran e Chico Buarque. Com Sinatra, ela entra para o seleto grupo de mulheres a fazer um espetáculo só com canções interpretadas pel'A Voz.

A ideia do show surgiu de uma brincadeira nos bastidores, em torno de um certo temor que o cantor tinha, que a atriz chama de "efeito Sinatra": o medo de abrir a boca para cantar e a voz não sair.

Chamado de "A Voz" por sua modulação aveludada, Frank Sinatra tinha especial admiração pela bossa nova e gravou vários sucessos do maestro Tom Jobim. Neste show, acompanhada por quinteto, Bibi Ferreira passeia pelos principais sucessos de Sinatra, como "Strangers In The Night" e "My Way", e pelas canções de Tom que ele interpretou, "Meditation", 'Quiet Nights Of Quiet Stars" e "Water To Drink" e "Dindi".

Fonte: Última Hora





29 agosto 2016

Parabéns, Valdemir Correia de Sousa, pelo aniversário, pela Integridade e Generosidade.



Queremos deixar registrado aqui no Blog do Crato a passagem do aniversário de um grande amigo não só meu, mas amigo do Crato, o grande empresário Valdemir Correia de Sousa, que por muitas décadas tem contribuído sobremaneira para o desenvolvimento da nossa cidade, através de seus inúmeros empreendimentos, que empregam e empregaram dezenas ou centenas de pessoas que já passaram por lá. O nosso agradecimento e o justo reconhecimento pelo trabalho árduo e incansável desde Cratense que completou 78 anos no último dia 28 de Agosto com muita energia. E essa energia incessante, provavelmente vem da labuta diária, que começa ainda hoje, pela manhã e vai até a noite.

É um homem atual, completamente integrado ao que acontece no Crato, no Ceará e no mundo; Uma pessoa que soube muito bem conciliar todas as décadas em que viveu, sem perder o senso de realidade e juventude. Quem conversa com Valdemir, conversa com uma pessoa que parece ter todas as idades. Sua cabeça sempre cheia de projetos o faz permanecer como o mesmo garoto que logo cedo descobriu que a vida não é fácil e que teve que trabalhar muito para alcançar os seus objetivos. Mas de tudo isso, talvez o seu maior legado, além do exemplo de vida e dedicação, é uma família maravilhosa, de pessoas educadas no mais alto padrão, que ele soube tão bem criar à luz dos bons costumes. 

Parabéns, Valdemir Correia ! Você é um vencedor ! Um dos heróis no que se refere à difícil arte de saber vencer na vida com muito esforço e dedicação. Que seu exemplo de vida sirva para tantas gerações que hão de reconhecê-lo também como um grande homem, uma reserva moral e de força de vontade. E deixo aqui para todos, a resposta do Valdemir quando lhe perguntei qual o segredo do seu enorme sucesso na vida:

"O segredo do meu sucesso é trabalhar todos os dias sem nunca parar"

BRAVO !!!

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com





28 agosto 2016

O que parece, é – por Péricles Capanema

“Em política, o que parece, é”, acertou Antônio Salazar, antigo primeiro-ministro português. No mesmo rumo, Gustavo Capanema afirmava que em política a versão vale mais do que o fato. Michel Temer deveria ouvi-los.
Vamos ao caso. O ministro Eliseu Padilha anunciou de passagem que em setembro o governo recriará o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O motivo fundamental, segundo noticiaram órgãos de divulgação, é a tentativa de arvorar bandeiras sociais. Daria ao governo maior apoio popular (balela), acenaria para setores sociais que costumam se identificar com partidos de esquerda (verdade, mas dali não viria apoio). A reforma agrária seria acelerada (continuando a torrar rios de dinheiro público num programa demolidor).
Em visita ao gabinete presidencial, foi o que, semanas antes, patrocinados pelo deputado Paulinho da Força, exigiram de Temer dirigentes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) e, ali também mimado, o ex-líder do MST José Rainha. Carlos Lopes, dirigente da FNL, declarou na saída: “Na reunião, falamos sobre a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O campo não aceitará isso. Esta foi a forma como a FNL se projetou. E ele assumiu o compromisso de construir as condições para que o MDA volte”.
Michel Temer garantiu há pouco: “As pessoas se acostumam a [achar,] quem está no governo não pode voltar atrás. Quem está no governo, se errou, não tem de ter compromisso com o erro. Somos como o JK, nós não temos compromisso com o equívoco. Portanto, quando houver equívoco, nós reveremos”.
Michel Temer precisa ouvir Michel Temer. Precisa ouvir JK. Esquecer esta bobagem (queria dizer providência demolidora) de recriar o MDA. E, finalmente, executar o programa de reconstrução nacional. É o que dele esperam os brasileiros patriotas, ansiosos de não ver desperdiçada essa ocasião, talvez única nos últimos tempos, de colocar bases para um futuro pátrio de prosperidade e grandeza cristã.

Prosseguem os festejos da Padroeira de Crato

Neste domingo, 28 de agosto,  prossegue o novenário em homenagem a Nossa Senhora da Penha, Rainha e Padroeira de Crato. Na próxima 5ª feira, 1º de setembro, será feriado municipal, comemorando o dia da Mãe da Penha. Naquela data acontecerá a tradicional procissão que, como sempre, reunirá cerca de 60 mil fiéis percorrendo as ruas da Cidade de Frei Carlos.


REPORTAGEM - O Santuário da Penha de França - Por: Padre Raimundo Elias

(Matéria públicada originalmente em agosto de 2010)


Por ocasião dos Festejos de N. Senhora da Penha em Crato

"Meu caro Dihelson,
Por ocasião do início da Festa de Nossa Senhora da Penha, previsto para o dia 21 deste, e por saber que as origens dessa devoção, aí em Crato, encontram-se na Penha de França, aqui na Espanha, estou lhe enviando este artigo, acompanhado de algumas fotos de quando lá estive, ano passado. Por gentileza, peço que você veja e, naturalmente, se julgar útil e oportuno, publique no 'nosso' (afinal, abro todos os dias) Blog do Crato.
Atenciosamente,
Pe. Raimundo Elias."

AFINAL, A PENHA DE FRANÇA FICA NA ESPANHA

Vales e montanhas vistos a partir do Santuário de Penha
O Santuário de Penha de França, propriamente dito

A serra da Penha de França
Chegada ao santuário da Penha
O altar do santuário da Penha
A imagem atual da Penha
A subida ao santuário da Penha

A Penha de França é uma montanha que se ergue a 1.723 metros de altura, situada ao sul da província de Salamanca, na Espanha. É, sem dúvida, a montanha mais elevada da Serra de França, na qual foi edificado o santuário mariano mais alto do mundo. Conhecida pela sua “Virgem Negra” e seu imponente santuário, a Penha de França é praticamente inacessível no inverno, por causa da neve e, por outro lado, tem grande afluência de turistas nos meses de verão na Europa. Dispõe de uma grande hospedaria, além do convento onde residem os frades dominicanos, desde o ano de 1437.
Aliás, segundo conta a história, é em torno dessa data que o bispo de Salamanca, ao ver que a montanha da Penha estava sendo objeto de fortes disputas de poder entre alguns proprietários locais, cede ao provincial dos dominicanos os direitos sobre a ermida construída naquele monte. Alguns meses depois, uma comunidade de cinco frades dominicanos assume canonicamente a ermida em causa. Em pouco tempo, o número de religiosos da comunidade estabelecida na Penha, cresceu rapidamente e fincou raízes naquela região. Nos primeiros anos do século XVI (entre 1500 e 1510), a comunidade dominicana já contava com mais de vinte religiosos, dos quais muitos partiram como missionários pelo mundo afora, sobretudo, para América e Extremo Oriente. Foram eles, portanto, os principais impulsionadores da devoção da Penha naquelas terras.

Ora, não deixa de ser estranho o nome de Penha de França que se dá a serra e à montanha onde se descobriu a imagem da Virgem. Afinal, são terras espanholas e não francesas. O motivo deste nome, porém, não se sabe ao certo. O que se sabe é, tão somente, da existência de uma colônia francesa que figura dentre aqueles que repovoaram a província de Salamanca no século XI, a exemplo do que ocorreu mais tarde com outras cidades, tais como: Toledo, Córdoba e Sevilla. Isto, talvez, explique o motivo pelo qual tenha sido dado o nome de “França” àquela Penha.

A origem da imagem da Virgem da Penha de França

A imagem original da Virgem da Penha foi encontrada pelo francês Simón Vela em 19 de maio de 1434. Tratava-se de uma escultura de estilo românico, provavelmente do século XII, que representava a Virgem sentada, segurando o filho em suas mãos e que, supostamente, havia sido escondida por trás do penhasco, no alto da Penha de França, na época das lutas entre mouros e cristãos. A escultura original permaneceu no santuário até o dia 17 de agosto de 1872, data em que foi roubada, aproveitando a situação de abandono em que se encontrava o santuário. Porém, em dezembro de 1889, os ladrões devolveram a imagem aos dominicanos de Santo Estêvão, em Salamanca. E por ter sido devolvida em estado irrecuperável, o bispo da Diocese de Salamanca encomendou ao escultor José Alcoberro, uma nova imagem que incorporasse a ela os restos da primeira, em forma de relíquia. E assim foi feito. Portanto, a segunda imagem, feita por este citado escultor, é a que atualmente se venera no santuário da Penha.

A história da Tradição Religiosa da Penha de França.
Houve um tempo em que nada de importante acontecia no mundo sem que uma vidente o anunciasse e um homem santo o sonhasse. Na descoberta da Virgem da Penha de França, não foi diferente. A vidente era Joana e o santo sonhador, Simón Vela. Conta a lenda e a tradição, que uns dez anos antes que fosse encontrada a imagem da Virgem da Penha, em um povoado que fica a uns vinte e cinco quilômetros da Serra da Penha, chamado Sequeros, vivia uma jovem piedosa de nome Joana. Quando esta jovem, em consequência de uma longa e grave enfermidade, parecia ter morrido e todos já choravam a sua morte, inesperadamente, voltou a si e começou a anunciar aos seus pais as calamidades que sofreriam por conta das muitas injustiças que praticaram e das propriedades por eles mal adquiridas. Depois, dirigindo-se a sua mãe, como que buscando consolá-la, disse-lhe: “volta o teu rosto para a Penha de França, põe-te de joelhos e com fé e devoção, reza três Ave Marias em honra e reverência a uma Virgem que lá está escondida há duzentos anos. E logo sentirás descanso em teu coração. Dita imagem, em pouco tempo, há de ser manifestada e, por meio dela, Nosso Senhor fará muitos milagres e maravilhas. E depois que a imagem tiver sido revelada, virão muitas pessoas de todas as nações, reverenciá-la naquela montanha.”

Além disso, a vidente anunciou que no Dia da Santa Cruz, ao por do sol, apareceriam três cruzes, uma delas sobre a Penha de França, “de onde a gloriosa imagem haverá de revelar-se a um homem bom e, em homenagem à Mãe de Deus, se construirá um Mosteiro da Ordem dos Pregadores (dominicanos), que será um lugar de muita devoção.” A memória da Vidente de Sequeros perdurou no tempo, sendo recordada por todos como a “Moça Santa de Sequeros”.

Por outro lado, Simón Vela nasce em Paris no ano de 1384. Seus pais, Rolán e Bárbara, eram nobres e ricos. Mortos estes, juntamente com sua única irmã, Simón, que tinha apenas 17 anos, aplica todo o seu patrimônio familiar em obras de caridade e beneficência e se refugia em um mosteiro franciscano. Ali, recebe as primeiras informações sobre uma suposta imagem da Virgem oculta na Penha de França. Depois de deixar o mosteiro e procurar, sem êxito, por nove anos seguidos, a Penha de França em seu país, se une a um grupo de peregrinos que viaja a Santiago de Compostela, na Espanha. De lá, segue para Salamanca, onde se hospeda por algum tempo.

Um belo dia, em uma Praça de Salamanca, escuta a conversa de uns serranos sobre a Penha de França e resolve segui-los. Depois de dedicar alguns dias à procura da imagem, entre os campos e penhascos da Penha, é surpreendido por uma tormenta no alto da montanha e uma pedra, desprendida por um raio, o fere na cabeça. Estando velando com sua habitual oração, ouviu uma voz que lhe disse: “Simón, vela e não durmas”. Na noite seguinte, viu um grande resplendor e uma Senhora Belíssima que lhe disse: “aqui cavarás e o que encontrares o colocarás no mais alto do penhasco e farás uma majestosa casa.”

Simón, volta a casa onde estava hospedado e, no dia seguinte, regressa à Penha acompanhado de cinco vizinhos. Lá chegando, começam a separar algumas rochas no lugar onde Simón havia tido a visão e descobrem, por detrás delas, a imagem da Virgem. Prontamente, ajudado por pessoas da vizinhança, Simón ergue uma pequena cabana no lugar onde haviam encontrado a imagem. Três meses depois, inicia a construção da capela no alto do penhasco, para onde a levam. Sabe-se que, desde 19 de maio de 1434, quando foi encontrada a imagem, até 11 de março de 1438, quando do seu falecimento, Simón Vela trabalhou incansavelmente na construção do novo santuário mariano. Nesse meio tempo, em 1437, os frades dominicanos vieram assumir a responsabilidade sobre a Penha de França e foram eles as testemunhas da morte de Simón Vela e depositários de sua última mensagem: “depois da minha morte, se manifestarão na Penha as imagens de Santiago, Santo André, Santo Cristo, Santa Catarina e um sino”. (Até o momento, só as suas primeiras foram encontradas).

Uma formidável expansão alcançou o culto à Virgem da Penha, entre os séculos XVI e XVIII, obedecendo, fundamentalmente, a dois fatores. Por um lado, ao apoio que o santuário recebeu, desde o início, tanto das autoridades civis como das religiosas e, por outro, à impetuosa corrente de religiosidade popular que despertou a devoção em torno da imagem aparecida no mais alto daquele penhasco. E, assim, reis e papas não pararam de promover e incentivar a imensa devoção popular que suscitou a imagem encontrada por Simón Vela.

A proteção oficial e a religiosidade popular provocaram uma verdadeira enchente de donativos, possibilitando a construção do santuário, do convento, da hospedaria e, depois, no começo do século XVI, a edificação de outras magníficas instalações que vieram completar a obra arquitetônica que chegou aos nossos dias. Inclusive, a lista de posses e joias que o santuário foi acumulando através destes séculos de esplendor, preenche muitas e muitas páginas de algumas histórias que sobre ele se escreveram ao longo dos anos. Todavia, de acordo com inúmeros testemunhos, o santuário sempre buscou administrar tão rico patrimônio, procurando reverter as suas rendas em favor dos peregrinos que o visitavam e dos numerosos pobres da região. Oxalá que assim o seja!

(Do texto em espanhol: “Peña de Francia”, de autoria de Ángel Pérez Casado. )

Fotos, Tradução e Adaptação do texto: Pe. Raimundo Elias Filho

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31