xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 05/10/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

05 outubro 2015

Petrobras anuncia redução de US$ 11 bilhões em investimentos

PETROBRAS/ESPIONAGEM

 

A Petrobras anunciou uma redução de US$ 11 bilhões em investimentos neste e no próximo ano, comparado ao que estava previamente definido no Plano de Negócios e Gestão 2015-2019. A informação foi divulgada na noite desta segunda-feira (5), por meio de nota, na qual a companhia expõe os motivos da revisão.

“A Petrobras informa que, diante dos novos patamares de preço do petróleo [Brent] e da taxa de câmbio [R$/US$], ajustou seu planejamento financeiro para os anos de 2015 e 2016. Na divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 (PNG 2015-2019) a companhia havia informado que a execução do plano estaria sujeita a fatores de risco que poderiam impactar adversamente suas projeções, dentre os quais estão incluídas mudanças de variáveis de mercado, como preço do petróleo e taxa de câmbio.”

A estatal explicou que estava ajustando suas previsões de investimento e gastos operacionais gerenciáveis para preservar seus objetivos fundamentais de desalavancagem e geração de valor para os acionistas.

“A projeção de desinvestimentos para o biênio 2015-2016 foi mantida em US$ 15,1 bilhões, sendo cerca de US$ 700 milhões em 2015 e US$ 14,4 bilhões em 2016. As metas de produção média diária de petróleo no Brasil, previstas no PNG 2015-2019 [2,125 milhões de barris por dia em 2015 e 2,185 milhões de barris por dia em 2016], permanecem inalteradas.”

Editor Fábio Massalli

33 minutes ago|Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

Ipea: vulnerabilidade social nas regiões metropolitanas caiu entre 2000 e 2010

 

mapas_ipea

A realidade social de 16 regiões metropolitanas do Brasil melhorou e deu um salto entre os anos de 2000 e 2010, de acordo com o índice criado este ano pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgado hoje (5) na capital paulista. Segundo o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), que se baseia nos censos feitos no país nesse período, todas as 16 regiões metropolitanas analisadas apresentaram diminuição na vulnerabilidade social.

A região metropolitana que apresentou a maior redução foi a do Vale do Rio Cuiabá, que saltou duas faixas em dez anos (de muito alta vulnerabilidade para média vulnerabilidade social). Já a região metropolitana de Salvador, por exemplo, foi a que mais reduziu a mortalidade infantil no país. A capital baiana conseguiu diminuir o número de crianças mortas com até 1 ano de vida de 40 casos para mil nascidos vivos, no ano de 2000, para 16 casos a cada mil nascidos vivos em 2010, o que representou uma queda de 60%.

As 16 regiões metropolitanas analisadas no índice são Belém, Belo Horizonte, Vale do Rio Cuiabá, Curitiba, Região de Desenvolvimento Integrado do Distrito Federal (Ride-DF), Fortaleza, Goiânia, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Grande São Luís, São Paulo e Grande Vitória.

O IVS vai analisar situações de exclusão e de vulnerabilidade social no país e foi estruturado em três níveis urbanos e sociais: infraestrutura [que analisa indicadores como água e esgoto, coleta de lixo e tempo de deslocamento casa/trabalho], capital humano [que analisa a taxa de mortalidade infantil, escolaridade e analfabetismo, entre outros indicadores] e renda e trabalho [que avalia a renda, desocupação e trabalho infantil, entre outros]. O índice varia de 0 [situação considerada ideal] a 1 [a pior].

“O índice é uma régua que varia de 0 a 1. O zero é sempre a situação ideal. Consideramos a mortalidade infantil zero a uma melhor situação, considerada de muito baixa vulnerabilidade social. Enquanto o 1, na régua, corresponde a muito alta vulnerabilidade social, que é a pior situação”, explicou Bárbara Marguti, coordenadora de Estudos em Desenvolvimento Urbano do Ipea.

O IVS foi dividido em quatro categorias: muita baixa vulnerabilidade social (de 0 até 0,200); baixa vulnerabilidade (até 0,300); média vulnerabilidade (até 0,400); alta vulnerabilidade (de 0,400 até 0,500) e, acima disso, de muito alta vulnerabilidade social.

Mudança de faixa

O Brasil passou de uma faixa de alta vulnerabilidade social, estimada em 0,466 em 2000, para uma faixa de média vulnerabilidade social, estimada em 0,326 em 2010. No ano 2000, três regiões metropolitanas eram consideradas de muita alta vulnerabilidade social: Manaus, Recife e São Luís. Em 2010, com base no novo censo, Manaus passou para a categoria de alta vulnerabilidade, enquanto Recife e São Luís passaram para a classificação de média vulnerabilidade. As regiões metropolitanas de Cuiabá, Curitiba, Porto Alegre e São Paulo atingiram o nível de baixa vulnerabilidade entre 2000 e 2010.

Para o diretor de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais do Ipea, Marco Aurélio Costa, o balanço geral é positivo. “A gente observou, por meio dos mapas, que a redução da vulnerabilidade social nessa década foi muito expressiva. Mas o que chama mais a atenção para a gente, olhando para esses dados, é a dimensão da infraestrutura urbana. E, nesse campo, nossas principais regiões metropolitanas estão na faixa da alta vulnerabilidade social como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e a Ride do Distrito Federal”, disse.

De acordo com Marco Aurélio, isso significa que precisa ser feito, nessas regiões, muito investimento em infraestrutura urbana, em transporte público, mobilidade urbana e saneamento básico.

A região metropolitana que apresentou o melhor IVS, ou seja, que agregou as melhores condições sociais e urbanas, foi a de Porto Alegre, com índice estimado em 0,270, seguida pelo Vale do Rio Cuiabá (0,284) e Curitiba (0,285), todas consideradas de baixa vulnerabilidade social.

O Atlas da Vulnerabilidade Social, que apresenta o índice e seus indicadores, pode ser consultado por meio da plataforma http://ivs.ipea.gov.br/ivs/.

Agência Brasil

Ato em frente ao MEC termina em confusão com a polícia

mecprotestos

Ato de professores universitários e estudantes em defesa da educação pública em frente ao Ministério da Educação (MEC) hoje (5) terminou em confusão com a polícia. Um estudante foi preso, acusado de pichar a lateral do prédio do ministério. A polícia usou spray de pimenta para dispersar o grupo que tentou protegê-lo.

O ato foi organizado pelo Comando Nacional de Greve dos docentes federais do Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino (Andes-SN) e, segundo a organização, reuniu, desde o início, às 9h, cerca de 400 pessoas. O conflito com a Polícia Militar do Distrito Federal, ocorreu após o final das aulas públicas e apresentações, à tarde, quando o grupo já se dispersava e menos de 50 pessoas permaneciam na área em frente ao MEC.

"A polícia identificou um aluno que teria pichado o prédio e veio, de forma truculenta, com um número muito grande de policiais cercando o grupo", disse a professora da Universidade Federal Fluminense Paula Kapp, integrante do Comando Nacional de Greve. Segundo Paula, a polícia tentou prender o estudante, dizendo que achava que ele era culpado. Com a falta de certeza, o grupo o protegeu.

"Vieram com cassetete, gás de pimenta, um aluno saiu com a nuca sangrando. Avaliamos que houve excesso de violência, que a polícia não dialogou com um grupo extremamente pacífico", afirmou a professora.

O estudante foi preso e, como o prédio que ele teria pichado é sede de um órgão federal, encaminhado à Polícia Federal. O major Janisson Mariano da Silva disse que recebeu filmagens do ato da pichação e que, identificando o culpado, cumpriu o dever de prendê-lo. "Na hora em que a gente foi fazer a prisão, fizeram um círculo para proteger o cidadão e tomaram o cassetete do sargento". O major Silva negou que tenha havido excesso de violência e disse que não viu os policiais usando cassetetes.

Professores das universidades federais estão em greve há cerca de quatro meses. Há duas semanas, professores e estudantes em greve ocuparam o andar do gabinete do então ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro. Hoje Aloizio Mercadante tomou posse, retomando o comando da pasta.

Agência Brasil|

Cristo Redentor é iluminado de rosa para conscientizar sobre o câncer de mama

cristorosa

 

O Monumento ao Cristo Redentor ganhou iluminação cor de rosa como forma de conscientização para o combate ao câncer de mama dentro das ações do Outubro RosaTomaz Silva/Agência Brasil

Dentro das ações do Outubro Rosa, mês de conscientização para o combate ao câncer da mama, o monumento Cristo Redentor recebeu pacientes que enfrentam a doença para marcar a campanha e foi iluminado com a cor de rosa. Houve apresentação musical com a DJ Scarlet e a violinista Daiana Mazza e uma missa foi celebrada no local.

A presidenta da Fundação Laço Rosa, uma das entidades promotoras do evento, Marcelle Medeiros,  diz que a estimativa é que 57 mil novos casos devem ser diagnosticados no Brasil este ano. Segundo ela, a campanha Outubro Rosa, que tem ações no Brasil desde 2002, ajudou a tornar o assunto mais conhecido e discutido.

“Hoje a gente fala mais sobre esse assunto, mas ainda falta um longo caminho até a gente efetivamente ter outras políticas públicas de saúde, ainda falta uma longa estrada. É uma questão da sociedade e do poder público, porque se a sociedade não se mobiliza, o poder público vai fazer e ofertar aquilo que está ali. E se a sociedade acha que tudo bem aquilo que está ali, então vai continuar sendo aquilo. Então, na verdade, é um movimento de todos", disse.

Marcelle lembra que não existe prevenção contra o câncer de mama, mas a detecção precoce pode fazer a diferença entre a vida e a morte da paciente. A enfermeira Vania dos Santos Maia foi diagnosticada com a doença em 2010 ainda no início. Se submeteu à quimioterapia, mastectomia e radioterapia e teve metástase dois anos e meio depois do diagnóstico. Atualmente faz tratamento para controle da doença. Para ela, é fundamental o apoio das instituições de combater ao câncer.

Rio de Janeiro - O Monumento ao Cristo Redentor ganhou iluminação cor de rosa como forma de conscientização para o combate ao câncer de mama (Tomaz Silva/Agência Brasil)

A DJ Scarlet e a violinista Daiana Mazza se apresentaram em evento do Outubro Rosa no Cristo RedentorTomaz Silva/Agência Brasil

“Tudo isso que a gente vê no mês de outubro deveria se estender por todos os meses do ano, porque é fundamental para quem está passando por esse processo de tratamento, de controle contra o câncer, em busca da cura. Se não fosse esse apoio, seria muito mais complicado para a gente. Quando eu descobri o câncer de mama pela primeira vez, eu não conhecia nenhuma mulher que tivesse, não fazia parte de nenhum grupo, não conhecia nenhuma ONG, lutei sozinha e foi muito complicado para mim. Tanto que eu tinha dificuldade de sair na rua careca. Quando eu conheci toda essa maravilha das pessoas que apoiam a gente nessa luta, parece que isso vai fortalecendo você cada vez mais e você consegue carregar essa bandeira com muito mais facilidade”.

Hoje ela não costuma usar peruca ou lenços, mas reconhece a importância dos acessórios para a autoestima das pacientes que perdem os cabelos por causa do tratamento de quimioterapia. “Eu me libertei, virei uma rebelde, tenho muitos lenços, minhas amigas me mandam. Às vezes eu saio de lenço, mas eu tiro tudo, eu me libertei. As amigas relatam que a parte mais difícil do tratamento não foi a quimioterapia, foi ficar sem os cabelos. Então é difícil porque envolve a vaidade, envolve a sua própria identidade, você se olha no espelho e quer se enxergar, mas sem os seus cabelos você fala 'cadê eu?' O cabelo é a moldura do rosto, você perde a sua moldura, a sua identidade”.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, padre Omar Raposo, destaca que a primeira campanha que o Cristo Redentor aderiu foi a Outubro Rosa. “Ele iluminado com essa cor maravilhosa nos ajuda também a dar visibilidade a essa grande campanha de prevenção ao câncer de mama, esse é o nosso objetivo em iluminar o Cristo Redentor: rezar pelos enfermos e, ao mesmo tempo, pedir ainda mais ao poder público e que a conscientização social seja de fato uma realidade entre nós”.

O Cristo Redentor é iluminado de rosa dentro da campanha de combate ao câncer de mama desde 2008. Também dentro das ações do Outubro Rosa, o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Fundão, zona norte do Rio, promove até quarta-feira ações de esclarecimento e orientações sobre a promoção da saúde da mulher na portaria principal da unidade de saúde. Amanhã, haverá uma palestra com o diretor-geral do hospital, Eduardo Jorge Bastos Côrtes e voluntários da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) oferecerão gratuitamente serviços de beleza para o público.

Agência Brasil

Cepal estima que economia do Brasil terá contração de 2,8% em 2015

grafico-decrescente

 

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) revisou hoje (5) para baixo a projeção de crescimento da atividade econômica da região em 2015 de 0,5% para -0,3% e estima que, para 2016, o crescimento será em torno de 0,7%. No caso do Brasil, a contração da economia deverá ser 2,8% em 2015 e de 1% em 2016. Na projeção anterior, a Cepal calculou que a atividade econômica brasileira deveria recuar 1,5% neste ano.

De acordo com a Cepal, entre os principais fatores para essa redução do crescimento na América Latina e no Caribe estão a fragilidade da demanda interna; a desaceleração das economias emergentes, principalmente da China; a valorização do dólar; uma crescente volatilidade dos mercados financeiros e a queda nos preços dos bens primários.

O comunicado ressalta que as economias da América do Sul especializadas em commodities, principalmente petróleo e minérios, e com crescente grau de integração comercial com a China, vão registrar a maior desaceleração.

O organismo recomenda que, para enfrentar a desaceleração econômica, é crucial reverter a queda na taxa de investimento que afeta a capacidade de crescimento no médio e no longo prazo. “Dinamizar os investimentos constitui tarefa fundamental para mudar a atual fase de desaceleração e alcançar um caminho de crescimento sustentável no longo prazo”, concluiu o comunicado.

Agência Brasil

Dólar fecha no menor nível em quase três semanas

dolares

“A moeda norte-americana fechou esta segunda-feira (5) no menor nível em quase três semanas. O dólar comercial caiu R$ 0,045 (-1,14%) e foi vendido a R$ 3,901. A cotação é a mais baixa desde 17 de setembro, quando tinha encerrado em R$ 3,882.

O dólar operou em baixa durante todo o dia. Na mínima, por volta de 12h45, chegou a ser vendido a R$ 3,892. Nas horas seguintes, a cotação oscilou, até fechar pouco acima de R$ 3,90. A moeda caiu 1,6% em outubro, mas acumula alta de 46,7% em 2015.

O dia também foi marcado pelo otimismo na bolsa de valores. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em alta de 1,20%, aos 47.598 pontos. As ações ordinárias da Petrobras avançaram 2,73%. Desde agosto do ano passado, a bolsa não subia por cinco dias seguidos.

O Banco Central (BC) continuou a renovar os contratos de swaps cambiais que vencem em novembro. O banco adiou o vencimento de 10.275 contratos nesta segunda. Os swaps cambiais equivalem à venda de dólares no mercado futuro. Na renovação, o BC não vende novos contratos, apenas troca a data de vencimento dos contratos existentes.

Nesta segunda-feira, o banco não vendeu novos contratos de swap. Há dez dias, a autoridade monetária não faz leilões de linha, em que vende dólares das reservas internacionais com compromisso de recomprar o dinheiro semanas mais tarde.

Contribuiu para a queda do dólar o otimismo no cenário externo. A redução na criação de empregos nos Estados Unidos em agosto e em setembro trouxe a expectativa de que o Federal Reserve (Banco Central norte-americano) adie o aumento de juros da maior economia do planeta. Juros baixos por mais tempo nos Estados Unidos desestimulam a fuga de capitais de países emergentes como o Brasil, segurando a cotação do dólar.”

(Agência Lusa)

Receita vai liberar nesta semana consulta ao quinto lote de restituições do Imposto de Renda

receita_federal1

“A Receita Federal deve liberar esta semana a consulta ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2015 (IRPF 2015). Segundo o supervisor do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir o crédito bancário será feito no dia 15 de outubro. Os dois últimos lotes regulares serão liberados em novembro e dezembro. Se estiverem fora desses lotes, os contribuintes devem procurar a Receita Federal: seus nomes podem estar  na malha fina por erros ou omissões na declaração.

Para consultar o quinto lote de restituição, os contribuintes devem acessar a página da Receita Federal na internet ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza ainda aplicativo paratablets e smartphones, que permite o acompanhamento das restituições.

Os contribuintes que não foram listados nos lotes anteriores de restituição e têm dúvida sobre os dados enviados devem verificar no extrato de processamento da declaração se não há pendência ou inconsistências que causem a retenção na malha fina. O procedimento pode ser feito no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Se não for cadastrado, é só informar os números dos recibos de entrega das declarações anteriores.

A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, a solicitação deverá ser feita por meio do formulário eletrônico – pedido de pagamento de restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita disponibiliza vídeo com instruções.”

(Agência Brasil)

Prédios do Estado ganham iluminação em homenagem ao Outubro Rosa

 

x-default
Durante todo o mês de outubro o Palácio da Abolição estará com iluminação especial. mais do que a beleza, a luz rosa tem o objetivo de incentivar a campanha Outubro Rosa e alertar as mulheres sobre a importância do autoexame e da mamografia. Também estão "iluminados" a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Instituto de Prevenção do Câncer (IPC), o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e o Cineteatro São Luiz.
R Dragão.rosaQuase 60 mil pacientes com a doença foram identificados em 2015, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o que representa 22% do total dos novos diagnósticos de câncer no país. Trata-se do segundo local do corpo mais atingido pela patologia, no país e, apesar das frequentes campanhas alertando para a prevenção, a taxa de mortalidade ainda é alta, justamente, pela grande frequência de diagnósticos tardios.
R IPC.rosaO Instituto de Prevenção do Câncer (IPC), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará, é referência secundária para diagnóstico precoce (e tratamento quando indicado) de câncer de mama. O diagnóstico precoce e os cuidados com as mulheres reduzem a mortalidade no Estado. Na unidade são realizados em média, por mês 459 consultas de mastologia, 488 mamografias, 200 ultrassons mamárias e 35 retiradas de nódulos, drenagem e biópsias (procedimento realizado no centro cirúrgico).R Cine.rosa
Outubro Rosa
O movimento Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de promover a conscientização internacional sobre a doença e compartilhar informações sobre o câncer de mama. A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao Outubro Rosa, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, situado em São Paulo, em outubro de 2002. Em outubro de 2008, diversas entidades relacionadas ao câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em suas respectivas cidades. A estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, reconhecida mundialmente, ficou iluminada pela primeira vez de rosa naquele ano. A partir de outubro de 2009, se multiplicam as ações relativas ao Outubro Rosa em todas as partes do Brasil.
R Sesa.rosaAutoexame
Com o autoexame pode ser possível sentir a presença do nódulo (caroço) no seio. “Secreção no mamilo e nódulos na axila também são sinais de alerta”, ressalta Paola Borba, ginecologista do IPC. O diagnóstico precoce é fundamental. "Muitas mulheres só identificam a doença quando ela já está em desenvolvimento, e isso aumenta os riscos de morte”, afirma. Tabagismo, sedentarismo e obesidade são fatores de risco que contribuem para um aumento da incidência da enfermidade. "Uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos são bons aliados na prevenção de doenças, inclusive, o câncer de mama", diz.
O tratamento varia de acordo com a gravidade da doença e das condições biológicas da paciente. O primeiro passo é fazer o diagnóstico completo com análises clínicas e biópsia para descobrir se o tumor é benigno ou maligno. Então, o médico faz a indicação de cirurgia, quimioterapia e radioterapia ou das práticas combinadas, de acordo com cada caso.
Com o tema “No peito levo amor”, o IPC lança a programação do Outubro Rosa, cheia de informações e palestras sobre o câncer de mama, que nas mulheres acarreta o maior número de mortes, seguido do câncer de pulmão, estômago e colo de útero. A abertura das atividades acontece nesta quarta-feira (7), às 9h30min, com a palestra “Situação atual do câncer de mama no Brasil e no Ceará: principais avanços e dificuldades”, que será ministrada por Mirien Uribe, epidemiologista do Instituto do Câncer do Ceará (ICC) e equipe médica do IPC.
Serviço:
Instituto de Prevenção ao Câncer (IPC)
Endereço: Rua Walter Bezerra de Sá, 58, no bairro Aldeota
Fone: 3101-1451
05.10.2015
Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá - 85 3101.5221

Telas e artesanato produzidos em unidades prisionais são expostos no Shopping Benfica

Benfica

Um barco que corre no mar, uma casa no campo, natureza, religião... O que essas imagens têm em comum? A representação da liberdade para cinco internos da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo. Os internos fazem parte do ateliê de pintura montado na unidade e, a partir do dia 9 de outubro, expõem suas telas dentro da exposição Arte em Vida, na galeria BenficArte, do Shopping Benfica.

Foram 20 telas desenvolvidas por eles nos últimos dois meses. O ateliê foi montado pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), por meio da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), que além de ceder o espaço, projeta ofertar um curso de desenho para os internos aprimorarem suas técnicas. O material utilizado é custeado pela venda dos quadros. “O apoio ao ateliê de pintura é uma das ações inseridas nas nossas oficinas culturais. Essas atividades reduzem o ócio, são um fator de pacificação, e ajudam os internos com a remição da pena”, destaca a coordenadora de inclusão da Sejus, Cristiane Gadelha.

Para o titular da Sejus, Hélio Leitão, o incentivo às atividades culturais são fundamentais ao esforço de humanização da pena e do sistema penitenciário. “Temos uma diretriz clara que é do estímulo ao trabalho e da educação. E a cultura se insere nessa tríade, como mais uma forma de oferecer um cumprimento de pena digno e com mais oportunidades para que estas pessoas conheçam um caminho melhor, fora do crime ao deixarem as unidades prisionais”, pontua Leitão.

Artesanato

Também durante a exposição de quadros, o Shopping Benfica recebe um estande de artesanato produzido dentro das unidades prisionais. São produtos em crochê, tapeçaria, pintura e outras artes manuais confeccionadas pelos internos dentro do projeto Fabricando Oportunidades.

SERVIÇO:

Exposição Arte em Vida

Quando: 8 a 31 de outubro

Onde: Galeria BenficArte, no Shopping Benfica

 

Assessoria de Comunicação da Sejus
Camille Soares

Saúde dá dicas de hidratação e alimentação em tempos de calor

alimentacao

Nada melhor para ter ideia da importância da água para o corpo humano do que fazer uma comparação com os ecossistemas. A água circula pelo corpo como nos ecossistemas. Muita gente se preocupa em não poluir os rios. A poluição também ocorre com as veis e artérias, causada por diferentes fatores, entre elas alimentação inadequada e falta de água, que prejudicam a saúde. Em tempos de ¨ calorão¨, como está ocorrendo em diferentes municípios cearenses, que já sofrem com quatro anos de estiagem, o consumo de água e a boa alimentação são vitais.  No último domingo, 4 de outubro, as temperaturas máximas foram registradas pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) em Crateús, 39 graus, e 38 graus, em Barbalha, Iguatu, Jaguaribe e Sobral. “A desidratação provocada pela perda excessiva de água, que pode ser por transpiração exagerada e também por ingestão reduzida causam perda de peso, mucosas secas, pulso fraco e rápido”, informa Vilma de Oliveira, nutricionista da Secretaria da Saúde do Estado. Ela observa que a desidratação, com a perda de 20% da água do corpo, pode ser grave, até causar óbitos.

Numa situação de temperatura normal a perda de água através do suor é de 100 miligramas, por dia. Em tempos quentes chega a 1.400 miligramas, o que comprova que altas temperaturas favorecem a perda hídrica por meio do suor. E o corpo não tem capacidade de armazenar água. Precisa ser hidratado permanentemente. Por dia, uma pessoa adulta deve ingerir de 2 a 2,5 litros de água. A água é o maior componente do organismo. Predomina em abundância. Uma pessoa adulta tem no corpo de 60% a 75% de água. Essa quantidade varia de acordo com a idade e sexo. Varia também em função da quantidade de tecido adiposo, das gordurinhas a mais que a pessoa possui.

Além de beber mais água, com outras boas práticas simples as pessoas podem enfrentar as altas temperaturas e proteger a saúde. A nutricionista Vilma de Oliveira destaca que “em períodos de intenso calor é preciso mais do que nunca dar prioridade ao consumo de frutas, verduras e legumes, ricos em vitaminas, minerais e fibras e ricos também em água, ajudando a hidratar o organismo”. A recomendação é consumir à vontade folhas verdes e legumes e de preferência crus, após lavagem e higienização. A nutricionista dá exemplos de alimentos com mais de 80% de água: alface, pepino, repolho cru, melancia, brócolis fervido, espinafre, feijão verde cozido, uvas, maças cruas e sem cascas, laranjas, cenouras cruas e leite sem gordura.

Para quem não dispensa carnes, ela observa que o melhor é consumir as carnes magras por serem de digestão mais fácil. Na forma de preparo, deve-se evitar as frituras, extremamente calóricas. Após as refeições, tem gente que não sobrevive sem as tentadoras sobremesas. O recado é substituir as calorias, vazias de valor nutritivo, por frutas frescas ou por sobremesas a base de frutas.

05.10.2015

Assessoria de Comunicação da Sesa

Conversa de engenho - Por: Emerson Monteiro

As sombras longas do fim de tarde casavam bem com o clima morno que se estabeleceu no beco entre a casa grande e o engenho, onde, acocorados, os homens da moagem ouviam atentos as narrativas do cigano Lourenço a propósito de seus sonhos e andanças pelo mundo, embalados na zoeira festiva da meninada a correr em volta, agitação natural de quem aceita as coisas e nelas se integra.

Fez-se no ar apito estridente do locomove ao término da jornada, liberava no eito a turma dos cortadores de cana, enquanto os ouvintes estiravam na distância o sentimento para buscar a vegetação do outro lado da represa o voo suave das garças silenciosas, salpicando de brancas reticências o azul metálico da tarde em declínio, por cima de troncos calcinados das carnaubeiras; palmas tremeluzentes e ruidosas. O vento, por seu turno, escamava as ondas e distorcia a imagem das nuvens no leito do açude velho.

Palavras e aves do entardecer raspavam de leve os chapéus de palha dos caboclos, retorcidos pelo sol e manchados de suor, noturna sensação de abismo que entorpeceu os ânimos, alguns a esfregar os olhos no canto dos dedos, qual querendo despertar de sono pesado e guardar com esforço o que ouviam.

Lourenço pôs-se de pé; catou as cordas dos burros e bateu-lhes nas ancas, tangendo-os ladeira abaixo na direção do reservatório. Meio caladão, tinha desses instantes de ficar sem saber explicar direito o porquê de se chegar naqueles assuntos graves, novidades antigas do interesse de quase ninguém e necessidade eterna dos mortos e vivos. Saber para onde se vai depois, quando acabar isso daqui.

O focinho dos animais, na calma das águas, ia desenhando movimento de ondas sucessivas, chamando a atenção do viajante para o sentido que tomavam, indo quebrar nas margens de pedra e argila ou se faziam mais extensas e rumavam para longe, no leito das águas profundas, oscilando a babugem esverdeada e as moitas de mofumbo adiantadas no lodo, quebrando o repouso das rachanãs e galinhas-d’água.

- ... Muitas oportunidades individuais - repetiu baixinho as derradeiras palavras de há pouco, querendo gravar, qual saíssem de outra boca que não a sua. 


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30