xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/08/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 agosto 2015

Sábado, 22 de agosto: assuntos do nosso cotidiano (Armando Lopes Rafael)

Começa hoje a festa de Nossa Senhora da Penha
 Com uma carreata, saindo da capela de São João Batista – no bairro Mirandão – será iniciada nesta tarde-noite de 22 de agosto a Festa de Nossa Senhora da Penha, Padroeira de Crato, evento que ocorre há 247 anos.  Como hoje é o Dia do Folclore, a Praça da Sé estará tomada pela multidão, já no início da tarde. O povo vai ver as exibições dos grupos de brincantes, que mantém viva as nossas tradições populares. O que for arrecadado este ano, na Festa da nossa padroeira, será investido na montagem do Memorial da Catedral de Crato, espaço que preservará imagens, objetos sacros e históricos, fotografias e peças litúrgicas que foram usadas em quase dois séculos e meio nas solenidades da Igreja-Mãe da Diocese.


Nova imagem da Padroeira da capela do Parque Grangeiro

Será no próximo dia 8 de setembro – data da Natividade da Virgem Maria – a solenidade litúrgica de bênção e entronização da nova imagem da Padroeira do bairro Parque Grangeiro, Nossa Senhora da Imaculada Conceição.
A nova imagem, produzida em resina e fibra de vidro, em estilo barroco, mede 1 metro e 10 centímetros e foi criada pelo escultor de imagens sacras, Pedro de Saboeiro, o mesmo artista que fez as réplicas da imagem histórica de Nossa Senhora da Penha, entregues às 55 paróquias da Diocese de Crato, nas festividades do Centenário da criação da nossa diocese, ano passado.
A capela do Parque Grangeiro passou recentemente por serviços de ampliação e melhoramentos no seu interior e se constitui hoje num dos templos católicos mais bonitos da Cidade de Frei Carlos.
No dia 8 de setembro as solenidades de bênção e entronização da nova imagem da Padroeira do bairro Parque Grangeiro, Nossa Senhora da Imaculada Conceição, serão presididas pelo bispo diocesano, Dom Fernando Panico.

Tiro saiu pela culatra?
A jornalista Patrícia Silva, da Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato, debruçou-se sobre as todas as postagens e comentários feitos na Internet sobre o vídeo montado para denegrir o bispo diocesano e a Igreja Católica.     Embora o vídeo tenha sido retirado da Internet pela Justiça, foi visto por muitas pessoas, nas horas que esteve no ar. Ficou constatado que 6% da população julgou aquelas acusações como sendo coisa “sem importância”; 12% dos que viram o vídeo ficaram contra o Bispo e 82% dos que acessaram a sórdida peça declararam-se favorável a Dom Fernando, não dando credibilidade às acusações.
Coincidência?
Outra coisa que chamou a atenção da maioria favorável ao Bispo é que nos últimos anos, sempre às vésperas da festa de Nossa Senhora da Penha, sai um “estrondo publicitário” contra Dom Fernando. Pessoas simples chegam a afirmar: “Não seria para prejudicar as comemorações à Virgem da Penha, Padroeira do Crato e da Diocese?
Governo Dilma continua mentindo sobre o “Mais Médicos” cubanos
Está na coluna de Cláudio Humberto deste sábado. A conferir. “O governo federal divulga propaganda em todo o País na qual trombeteia que em dois anos o “Mais Médicos” atendeu a mais de 63 milhões de brasileiros. Se esse número espantoso, equivalente a quase um terço da população, for dividido pelo número de médicos do programa (14 mil) e pelos dias e horas trabalhadas no período, cada profissional “atendeu” 9.375 pacientes por dia. Um a cada 9 segundos”.
Tem mais
E continua Cláudio Humberto: “O “Mais Médicos” tem sido bem mais vantajoso para a ditadura cubana. Cuba faturou do Brasil, em dois anos, até julho, mais de R$ 4,3 bilhões. Cuba mantém relação análoga ao trabalho escravo, com seus médicos: eles recebem apenas uma pequena parte do salário de R$ 11 mil que o governo Dilma paga a cada cubano. A Band revelou em março deste ano gravações da trama do governo para mascarar seu objetivo real de financiar a ditadura cubana”.
Enquanto isso
Gastando bilhões para sustentar a ditadura dos Castro em Cuba, o (des)governo Dilma deixa às moscas a saúde pública, a segurança, as estradas, aqui no Brasil.. A propósito o próprio governo petista-bolivariano reconhece que o desemprego no Brasil  já atinge 1 milhão e 600 mil ex-trabalhadores..

Coisas da República

1Gilmar Mendes pede ao MP e à PF que investiguem campanha de Dilma
Em requerimento, Ministro do TSE apontou "vários indicativos" de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos do petrolão
(Fonte: VEJA)
Ministro Gilmar Mendes em sessão plenária(Dorivan Marinho/SCO/STF/Divulgação)
O ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu ao Ministério Público e à Polícia Federal a investigação de suposta prática de atos ilícitos na campanha que reelegeu a presidente Dilma Rousseff em 2014. Em relatório encaminhado nesta sexta-feira à Procuradoria-Geral da República (PGR) e à PF, o ministro cita "vários indicativos" de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos desviados da Petrobras. Relator no TSE das contas da campanha do PT e da candidata à reeleição no ano passado, Mendes encaminhou ainda o despacho ao corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro João Otávio de Noronha, para que sejam tomadas providências em relação a um artigo da Lei dos Partidos Políticos que veda o financiamento de campanhas por empresas de capital misto, como a Petrobras.
"Assim, tenho por imprescindível dar conhecimento às autoridades competentes sobre os indicativos da prática de ilícitos eleitorais e de crimes de ação penal pública ressaltados neste despacho", escreveu o ministro. No despacho, Gilmar Mendes utiliza informações reveladas pela Operação Lava Jato, como trechos da delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, que disse a investigadores ter doado 7,5 milhões de reais à campanha de Dilma.

2 A jornal alemão, Dilma reconhece que não cumpriu promessas e pede 'mais tempo'
Presidente afirmou que espera recessão por, no máximo, mais doze meses. Mas que o caminho será duro e ninguém passará por ele sem ajustes dolorosos
 A presidente Dilma Rousseff: ajustes serão dolorosos(Antônio Cruz/Agência Brasil)
Em entrevista concedida ao jornal alemão Handelsblatt, a presidente Dilma Rousseff reconhece que - nove meses depois de assumir seu segundo mandato - não entregou o que prometeu na campanha. Imersa em uma grave crise política e diante do risco de ver instaurado um processo de impeachment, a petista pede "mais tempo" para alcançar as expectativas. Dilma falou ao jornal por ocasião da visita de Estado da chanceler alemã Angela Merkel ao Brasil. À publicação especializada em economia, a presidente afirmou que espera que a recessão no país persista por mais "seis ou, no máximo, doze meses", mas que a estrada adiante será dura e "ninguém passará por ela sem ajustes dolorosos". Pesquisa Focus divulgada na segunda-feira indica que analistas do mercado econômico ouvidos pelo Banco Central projetam dois anos de encolhimento da economia brasileira - menos otimistas, portanto, do que a petista.
Diante desse cenário, a presidente afirma que o ritmo de redução da pobreza no Brasil será mais lento. Não vamos progredir tão rápido como na década passada", afirmou, em referência ao mandato de seu antecessor. Sobre o escândalo de corrupção na Petrobras, a presidente repetiu o discurso de que os responsáveis devem ser punidos, mas as empresas não. "Nós não queremos criminalizar as empresas ou puni-las coletivamente. Nosso modelo é o dos Estados Unidos, que punem os responsáveis e as empresas seguem em frente", afirmou.

Padres de Juazeiro do Norte ficaram ao lado do Bispo Diocesano

Nota de solidariedade a Dom Fernando Panico
Nós, párocos, administradores e vigários paroquiais das paróquias que integram a Região Farânea II, desta Diocese de Crato, indignados com a perseguição e acusações veiculadas em alguns meios de comunicação, movidos pela caridade fraterna e pela comunhão que é exigida dos sacerdotes para com o seu pastor, vimos manifestar de público nossa solidariedade, apoio e nossas preces em favor de Dom Fernando Panico.
Com efeito, os conhecidos acusadores do Bispo de Crato, num ato perverso e covarde postaram – semana passada – na Internet um vídeo eivado de acusações levianas, consolidando o processo de linchamento moral há muito alimentado contra Dom Fernando Panico.
    Esse vídeo, que não obteve aprovação nem credibilidade da imensa maioria dos católicos desta diocese, representa uma peça promovida sob a égide do dolo. E teve o único objetivo de causar dano não só a dignidade e moral de Dom Fernando, mas, espraiou o seu deletério à instituição Igreja Católica Apostólica Romana.
     Lamentamos, profundamente, que essas acusações ao nosso legítimo pastor tenham trazido sofrimento a nós padres e à população católica da nossa Diocese, a qual foi agredida com especulações desonestas e injustas, que primam pela ausência do mais comezinho sentimento cristão.
      Reafirmamos, pois, a nossa solidariedade a Dom Fernando Panico, numa demonstração de que o clero da Região Forânea II, está ao seu lado neste momento de dor e perplexidade, motivada pelo funesto e perverso vídeo que foi montado para denegrir a imagem do nosso Pastor Diocesano.

Juazeiro do Norte, 21 de agosto de 2015.

01 - Pe. Vaudenio Nergino Ferreira
       Paróquia São João Bosco
02 - Pe. Luciano Virgulino Coelho
       Paróquia São João Bosco
03 - Frei Raimundo Barbosa Filho - Franciscano Capuchinho
       Paróquia São Francisco das Chagas
04 - Pe. César Casseta  – Salesiano
       Paróquia Sagrado Coração de Jesus
05 - Pe. José Pereira Lima Filho – Salesiano
       Diretor do Colégio Salesiano / Horto
06 - Pe. Cícero José da Silva
       Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores
07 - Pe. Aureliano de Sousa Gondim
       Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores
08 - Pe. Cícero Gomes
       Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores
09 - Pe. Francisco Paulo Pereira da Silva
       Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores
10 - Pe. Antônio Romão Gomes Filho
       Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores
11 - Pe. Francisco Luiz dos Santos
       Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
12 - Pe. Paulo César Andrelino
       Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
13 - Pe. José Gonçalves da Silva
       Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Palmeirinha
14 - Pe. José Adelino Martins Dantas
       Paróquia São José do Limoeiro
15 - Pe. Cícero Leandro Cavalcante
       Paróquia Menino Jesus de Praga
16 - Pe. Francisco Edvaldo Marques
       Paróquia Nossa Senhora Aparecida
17 - Pe. Francisco das Chagas Alves Ferreira
       Paróquia São Cristovão
18 - Pe. Luciano Pinheiro de Brito
       Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora
19 - Pe. Cícero Alencar Ferreira
       Paróquia Santo Antônio – Barbalha
20 - Pe. Cícero Luciano Lima
       Paróquia Santo Antônio – Barbalha
21 - Pe. Emanuel Dias Alexandre
       Paróquia Santo Antônio – Barbalha
22 - Pe. Leonardo Pinheiro de Brito
       Paróquia São Vicente de Paulo – Barbalha
23 - Pe. José Cláudio da Silva 
       Paróquia São Pedro – Caririaçu

Fonte: Assessoria de Comunicação da Forania II, da Diocese de Crato, que abrange os municípios de Juazeiro do Norte, Barbalha e Caririaçu.

Nota da Diocese de Crato sobre as matérias publicadas no "Jornal do Cariri"


Crato, 20 de agosto de 2015

   A Diocese de Crato, por fidelidade a Cristo e à Igreja, no firme propósito de ser instrumento da verdade, vem esclarecer as acusações feitas pelo “Jornal do Cariri”, na edição de 18 de agosto de 2015:
1-    Compreendemos que a sociedade passa por uma mudança de época. Defendemos o papel do leigo na igreja e sua participação crítica e atuante para que, juntos, anunciemos o amor de Deus e, para isso, é necessário que busquemos informações sobre o conteúdo que é produzido pelos noticiários, para saber se podemos acolher o fato como verdade ou não. No caso citado pelo "Jornal do Cariri" sobre “desvio de dinheiro” doado pela entidade alemã Bischofliche Aktion Adveniat e. V. a três paróquias da Diocese de Crato, o veículo não esclareceu que o dinheiro é encaminhado às paróquias, que prestam contas diretamente com a entidade doadora. Portanto precisamos entender: o pároco apresenta o projeto ao bispo, que autoriza a solicitação da verba, sendo aprovada, o valor é encaminhado diretamente para a paróquia, que por sua vez faz a aplicação e a consequente prestação de contas com a entidade doadora.
2-    A Diocese de Crato irá convocar as pessoas citadas na matéria para prestarem esclarecimento.
3-    Sobre as demais acusações citadas na matéria do “Jornal do Cariri”, todas estão sendo resolvidas por via judicial, sendo acompanhadas pela Assessoria Jurídica da Diocese de Crato.
4-    Nossa preocupação primeira é zelar pelo rebanho do Senhor e os seus Pastores. Então afirmamos com veemência que todas as contas da Cúria Diocesana estão em dia, inclusive o Plano de Saúde do Clero.
5-    Somos uma igreja que trabalha em unidade. O Pe. Sebastião Monteiro é um Padre do Clero Diocesano, e não Salesiano conforme consta na matéria do “Jornal do Cariri”. Em nenhum momento houve qualquer discórdia ou divisão entre o Bispo Diocesano e o Padre Sebastião Monteiro, pelo contrário, ele, o Padre, sempre teve o apoio de Dom Fernando em sua dinâmica de evangelização, inclusive na fundação e no posterior reconhecimento da Comunidade Filhos Amados do Céu. Dom Fernando Panico tem uma atenção especial pelas atividades de recuperação de toxicodependentes, inclusive o Colégio de Consultores e o Conselho Econômico da Diocese, por sugestão do nosso Bispo, aprovou a cessão, em comodato, de um terreno anexo à Capela Mãe do Belo Amor, localizada no sítio Guaribas, em Crato, para as novas instalações da Comunidade Filhos Amados do Céu, do Pe. Sebastião Monteiro.
6-    Deixamos claro que em nenhum momento a Diocese de Crato foi procurada pela reportagem do “Jornal do Cariri”, dentro do assegurado Direito do Contraditório, para dar a sua versão sobre as acusações feitas.
7-    Desde que chegou à Diocese de Crato, em 29 de junho de 2001, Dom Fernando Panico vem confirmando o seu projeto pastoral de caracterizar esta Diocese como Romeira e Missionária. Dentre as diversas obras realizadas na Diocese de Crato, o Bispo Dom Fernando Panico criou 13 paróquias;  ordenou 52 Sacerdotes Diocesanos;  ordenou os primeiros Diáconos Permanentes da Diocese de Crato; publicou três Cartas Pastorais. Criou o Curso Superior de Teologia no Seminário Diocesano São José de Crato, que hoje forma sacerdotes para cinco dioceses: Crato e Iguatu, no Ceará; Salgueiro e Petrolina, em Pernambuco, e Cajazeiras, na Paraíba. Entregou à Ordem dos Camilianos a administração do Hospital São Francisco de Assis e a Maternidade Dr. Teles, em Crato, que vem experimentando sucessivas melhorias no seu funcionamento. 
    Construiu os dois blocos que compõe a atual Cúria Diocesana de Crato. Criou três Santuários Diocesanos: o da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte; o Santuário Eucarístico que funciona na igreja de São Vicente Férrer, em Crato, e o Santuário da Divina Misericórdia, na Igreja-Matriz de Santo Antônio, na cidade do Barro. Conseguiu, junto ao Vaticano, a elevação da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores de Juazeiro do Norte à condição de Basílica Menor. Foi o responsável pelos estudos, junto ao Vaticano, do Processo de Reconciliação da Igreja com o Padre Cícero Romão Batista. 
    Deu início ao Processo Diocesano de Beatificação da Serva de Deus Benigna Cardoso da Silva, ora em estudo no Vaticano. Construiu a Fazenda da Esperança Padre Cícero, no município de Mauriti (CE), destinada à recuperação de dependentes químicos. Foi o responsável pela vinda da Comunidade Boa Nova, que trabalha na recuperação de dependentes do álcool e de drogas, com uma unidade em funcionamento no Sítio Boa Vista, localizado na estrada Crato-Distrito de Santa Fé. Dom Fernando Panico trouxe para a Diocese as seguintes instituições religiosas: Companhia dos Padres de São Sulpício (Sulpicianos) e Freiras Contemplativas da Ordem Fraternidade Missionária, para a cidade de Crato; Monjas Contemplativas da Ordem de São Bento (Beneditinas) que construíram o Mosteiro de Nossa Senhora da Vitória, elevado à dignidade de Abadia sendo a primeira do Ceará, Congregação das Irmãs Catequistas do Sagrado Coração, Irmãs Salesianas Filhas de Nossa Senhora Auxiliadora e as Servas da Caridade de Jesus Cristo, todas em Juazeiro do Norte; Associação Aliança de Misericórdia, que trabalha na recuperação de toxicodependentes, em Barbalha; Filhas de Nossa Senhora do Sagrado Coração, para Antonina do Norte; Irmãs Filhas da Imaculada Conceição de Buenos Aires, para Lavras da Mangabeira e Humildes Servas do Senhor, para a cidade de Aurora. 
    Deve-se a Dom Fernando a realização das Santas Missões Populares, do 13º Encontro Nacional das Comunidades Eclesiais de Base-CEBS, realizado em Juazeiro do Norte, entre os dias 07 e 11 de janeiro de 2014, o maior evento católico já realizado em terras do Cariri cearense, e as celebrações do Jubileu pelo Centenário da Diocese de Crato. Devido o seu grande compromisso social e religioso, no decorrer destes 14 anos à frente da Diocese de Crato, é uma injúria dizer que Dom Fernando Panico “não reúne condições de permanecer à frente da Diocese” (sic) como afirma o “Jornal do Cariri”.
    8– Consideramos importante o trabalho da imprensa, pois é um meio eficaz de informar a sociedade quando trabalha de forma ética e profissional, por isso a Diocese de Crato lamenta quando informações são publicadas incompletas ou sem o compromisso com a verdade. Temos responsabilidade e defendemos que a veracidade dos fatos prevaleça, pois anunciamos o Cristo de misericórdia, que amou os seus até o fim e rezamos para que os meios de comunicação sejam promotores da justiça e da paz.

Colégio dos Consultores 
Monsenhor Dermival Anchieta Gondim
Pe. José Vicente Pinto de Alencar da Silva
Pe. Joaquim Ivo Alves dos Santos
Pe. José Adelino Martins Dantas
Pe. Francisco Edimilson Neves Ferreira
Pe. Vileci Basílio Vidal
Fonte: Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30