xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 23/06/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

23 junho 2015

Banda Moraca realizará show no São João da Família, na Escola Zila Belém

No próximo sábado dia 27, a Escola de Ensino Fundamental Zila Belém, realizará o Dia da Família na Escola, no horário de 9h00 `as 15h00, com uma programação social e cultural bem vasta. A partir das 9h00, haverá serviços para área social,  corte de cabelo, palestras, sorteios de brindes, entre outros aspectos. São convidados, professores, os pais dos discentes e os próprios alunos. O evento tem como objetivo segundo a Diretora Fátima Pereira, trazer a família para dentro da escola, objetivando o estreitamento das relações entre a comunidade e a gestão escolar, como também fazer da escola o segundo lar dos estudantes, como forma de trabalhar a Pedagogia da Afetividade.  Durante à tarde haverá apresentação de Capoeira da ONG Moraca, e da Banda Moraca, fazendo o tradicional São João da Fa
mília Zila Belém.

SHOW DA BANDA MORACA

A Banda Moraca inicia seus trabalhos por onde começou dentro de uma escola, e assim reinicia suas apresentações na Escola Zila Belém, dia 27 a partir das 14h00, e realizando o tradicional São João. O repertório da Banda será em parte show autoral, com ritmos de baião e maracatu, ciranda e coco e em seguida tocará as músicas tradicionais do São João como frevo o próprio baião, depois xote e toda musicalidade regional do Pé de Serra. 

BANDA MORACA, VOLTANDO DEFINITIVAMENTE.

A banda Moraca, que surgiu dentro da ONG Moraca, assim como os Zabumbeiros Cariris, tem apresentado um repertório autoral de acentuada, qualidade. Dentro desse caldeirão cultural das manifestações artísticas de todo Nordeste, surge a Banda Moraca, sigla do Movimento Raízes do Cariri, extraindo elementos desta demanda de ritmos, além do cordel, da viola, dos mitos da região: Padre Cícero, Lampião, Luiz Gonzaga, Antônio Conselheiro, das caatingas, cantigas das quebradas do sertão, transformando estas influências em levadas e batidas que ecoam agrestes adentro, onde se misturam aboios, benditos, cirandas e baiões!, ressalta Calé Alencar, Cantor e produtor Cultural.

Seu trabalho foi alvo de matéria jornalística a nível nacional, realizou grandes shows no Dragão do Mar, Teatro José de Alencar, participou de grandes festivais, bienais e diversas Amostras de Artes promovidas pelo SESC. Para quem não chegou a conhecer a musicalidade da Banda Moraca, as letras são de cunho pedagógico, ecológico e, social, porém recheadas de uma alegria, de uma energia com as batidas no treme terra acordando a alma humana lindamente nordestina, onde a poesia passeia nas veias desse povo caririzeiro, emergindo as mais legítimas canções. 

Portanto, a Banda Moraca com uma nova roupagem voltando com toda a base, pagará uma dívida de dez anos a todos aqueles, que tinham o maior carinho pela sua musicalidade a partir do dia 27, na escola Zila Belém, em Juazeiro do Norte, e em palcos da Expocrato em julho, entre outros espaços culturais, a partir de agosto. 

CONTATOS:
LÚCIA ARNOUD: 85-9 96790 532-88-9 9494 4876
E mail: lucia_arnoud@hotmail.com
Whattzap-85-9 9679 0532

Flores metálicas - Por: Emerson Monteiro

Enquanto as histórias brotaram feito capim seco em rachaduras de asfalto, nos becos, cardos cresciam pelos vãos abertos das calçadas de tijolo das igrejinhas, sítios largados diante da fuga rural do Nordeste. Resultado: um tal de organizar papéis que não acaba mais. Papéis e arquivos de computador, essa besta de carga dos tempos atuais, quando máquinas sofisticadas ocupam o lugar dos cérebros e de suas transferências forçadas, meio liberdade coagida, coisas de responsabilidades coletivas. Corrida pelo pão. Pela fama. Simulação de perfeição nas geringonças plastificadas, e fibras, e condutores, tipo formiga de monturo, personagens de desenho animado, seres humanos que abrem os braços ao desconhecido eletrônico, entregues aos futuros imaginários.  

Nesse passo, há sensações de pouca ou nenhuma autoridade conduz os negócios do Império, com tropas lançadas a tudo quanto é canto, batendo-se contra inimigos inexistentes, ou criados na ficção de filmes à moda mecânica.

Nas ruas, pessoas movimentam, daqui para ali, fardos industriais em troca de chãos. Despertam faceiras e realizam as tarefas de viver dos ontens por absoluta espontaneidade, livres das maiores cogitações de consciência, esgotados outros veículos individuais nos sonhos da plenitude de voltar a crescer novamente.

Crianças pedem brinquedos. Namorados, família, casa, comida. Jovens, alegria, invenção do místico, vozes e sons das muralhas intransponíveis, em meio ao toque burocrático da velha televisão e seus programas de fim de tarde amargurosos e, por isso, atraentes no sensacionalismo diário das doses de sacrifício impostas no cardápio.

Noventa por cento dos produtos mandados lá fora refletem o quadro da lamúria dos guetos, populações andrajosas e pasmas com a lama até o pescoço, a escorrer no céu aberto, no leito das salas-de-jantar e banheiros, antes e depois das campanhas políticas milionárias.  

Grandes farras de realimentação do sistema nutrem, pois, missões ingratas de preservar o patrimônio colonial das economias emergentes. A quem reclamar não existe nos códigos estabelecidos. 

Dormir feliz e acordar disposto, restam a eles as funções modernosas costumeiras, portanto. Repousar, bois do bagaço, ao estio das tamarineiras frondosas; e pronto.


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30