xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/05/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 maio 2015

A voz das ruas - Por: Emerson Monteiro

Andar pela cidade, olhar e ouvir falarem do clima, da carestia, das filas quilométricas, barulho, violência e outras apreensões, traz à lume esperanças gastas de tempos idos, quando a epopeia humana machucava os lugares, parecidos com o que hoje, mas antigamente. Sempre será o que sempre foi, se assim nos parece, porquanto personagens e dramas se encontrarão no palco empoeirado de semanas, meses, anos, nas florestas ou nas praças, nas ruas. Civilização vem, impera e passa pelos corações das criaturas. Vão de volta pelos corredores, e chegam novos contingentes de guerreiros e santos.

Nisso, diante do cenário de horas e séculos, surgem mães, crianças de colo, pais jovens, risos leves, festas, música, sonhos, noutros quadros da natureza que nos tocam os sentimentos, dosando lousas por vezes escuras de lápides ou salas de aula. 

A insistência maior toca dizer que o dever da gente é sustentar a alegria, apesar dos pesares, a todo custo. Trabalhar a insistência das transformações nos destinos, pois crises houve na voragem que aqui tocamos, caravana independente do pessimismo de quantos. 

Se há palavras de ordem que precisam expandir a revolução permanente dos seres, devem contar melhores dias que aguardam as gerações. Manter firme a vontade de ver novas estradas abertas aos acontecimentos, fora o sensacionalismo perverso que, nalgumas ocasiões, parecem querer transbordar o rio da paz, na alma das famílias. 

Ninguém consciente negará as limitações da espécie, porém a criatividade predominará face aos extremos da desventura. Na aventura dos povos, escrita a ferro e fogo no chão deste Planeta, tramas cruzaram os mares e aqui rumamos aos objetivos do que, na verdade, podemos ser um dia. Entregar o direito de ser feliz, jamais. Apoiar causas de dor e repressão, destruição e maldade, nunca. Apenas o bem prevalecerá, visto contar a existência definitiva do Amor. 

Discurso que vem ao teto da imaginação significa isto, o sentido único de realizar planos de sucesso na viagem dos minutos. Senso de realidade que prevaleça, pois, ordenando o que somos em forma de semeadores do futuro, luzes a favor da fraternidade e das novas possibilidades que valem a pena viver e auxiliar tantos que necessitam de nós a qualquer momento. Os tempos passam e a Eternidade continuará vigorosa na alma das pessoas. 

Piora a cada dia o trânsito de Crato – por Armando Lopes Rafael

   Peço vênia aos que estão sofrendo problemas ainda mais graves do que o ora comentado, como por exemplo: os advindos da falta de remédios nos postos de saúde; as constantes reclamações sobre a qualidade do ensino nas escolas municipais; a queda na qualidade dos serviços públicos municipais... Mas há outro problema que vem se agravando a cada dia: o caos no trânsito de veículos e motos nas ruas centrais de Crato.
   Outro dia entrei ao vivo no Jornal do Cariri, do radialista Antônio Vicelmo, e falei sobre os constantes engarrafamentos no centro da cidade, com destaque para o que ocorre na Rua Dom Quintino, a partir da Praça da Sé. Isso vem acontecendo todos os dias por volta do meio-dia. Imediatamente um funcionário do Demutran também entrou ao vivo na Rádio Educadora do Cariri e disse que isso vinha ocorrendo por conta da interrupção momentânea nas vias de acesso, logo após o Parque de Exposição. Esqueceu o diligente servidor municipal de lembrar que a chuva provocadora dessa interrupção aconteceu no início de abril. E já estamos nos aproximando do fim de maio. Os serviços de recuperação, no entanto, até hoje, dia 16 de maio, continuam se arrastando em passo de tartaruga. Como diz aquele sambinha: “é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho”...
   Disse mais o servidor, na Rádio Educadora: “O povo precisa aprender a procurar outras vias” (para diminuir os mega engarrafamentos do centro). Ah! bom: a culpa é sempre nossa! No dia seguinte saí do meu trabalho (na Rua Téofilo Siqueira, antes da Rua José Carvalho), ao meio-dia, e ao invés de ir para casa pela Rua Dom Quintino fui até a Prefeitura Municipal, a fim de utilizar uma das margens da Avenida José Alves de Figueiredo. Uma surpresa; também uma das margens da dita avenida estava interditada,com pesadas máquinas escavando alguma coisa... Fiz meia volta, retornando até o centro, onde peguei o início da Rua João Pessoa. Tive de enfrentar o engarrafamento da Rua Dom Quintino! Depois disso gastei 20 minutos para chegar à minha casa, localizada no início do Parque Grangeiro. Naquele dia tinha um guarda no cruzamento da Praça Alexandre Arraes com Av. Maildes de Siqueira.
   O vigilante funcionário do Demutran ainda disse durante o noticiário de Vicelmo: “Todos os dias colocamos guardas no cruzamento da Praça da Sé com a Rua Dom Quintino para disciplinar o escoamento dos veículos”. Seria bom ele passar por lá na próxima 2ª feira para conferir, pois, esta semana, não teve nenhum guarda do Demutran organizando o engarrafamento.
   Moral da Ópera Buffa: O Demutran não é um órgão proativo. Ele espera o problema acontecer para, depois, procurar uma solução. Dir-se-ia que o Demutran continua priorizando o que sempre soube fazer: multar e multar os sofredores proprietários de veículos de Crato.
    Esta, a realidade nua e crua do abandono a que o Crato vem sendo relegado, em todos os setores de atividades da Prefeitura Municipal, incluindo o Demutran...

                                                  

Roberto Carlos fará show na Expocrato em julho

Foto: Divulgação
Na agenda de shows, na página oficial do cantor, consta uma apresentação marcada para a cidade do Crato
Os fãs do rei Roberto Carlos ficaram animados com a notícia de que o cantor poderá vir ao Ceará em breve. Na agenda de shows do rei, divulgada em sua página oficial na internet, consta entre as apresentações programadas para lugares como Portugal, Paraguai, Chile e Argentina, uma data marcada para a cidade do Crato, região do Cariri cearense. O show está previsto para o dia 11 de julho deste ano, na Expocrato, festa tradicional da região. Ainda não há mais detalhes sobre a apresentação e também não há disponibilidade para a compra de ingressos na página, mas além do dia e local, foi divulgado o horário do show, que deverá ser as 20 horas.
Redação O POVO Online

Estudos questionam declínio do cérebro com o passar do tempo

Pesquisas sugerem que algumas habilidades, como o aprendizado de novas palavras e o reconhecimento de faces, atingem o ápice na terceira idade
Fonte: Correio Braziliense

Eles trocam os nomes dos filhos e estão sempre esquecendo onde colocaram as chaves. Às vezes, confundem as datas e, não raramente, têm de recorrer aos netos para ajudá-los com o controle remoto. Por causa desses comportamentos tão comuns entre os idosos, sempre se acreditou que, com o tempo, o cérebro vai perdendo a força. Como o corpo, que enfraquece com o passar dos anos, a mente também entraria em declínio a partir da meia idade. Ainda hoje, é a visão que prevalece entre leigos e médicos. Mas alguns cientistas começam a desafiar essa lógica.
Nas últimas décadas, as pesquisas melhoraram muito o conhecimento que se tem sobre o cérebro, ainda tão misterioso. Há até muito pouco tempo, por exemplo, acreditava-se que não existia reposição de neurônios. Agora, já se sabe que, até o fim da vida, novas células cerebrais são produzidas, mesmo que em menor quantidade. Outro conceito importante que vem mudando a neurociência é o da plasticidade, ou seja, a capacidade do órgão de se reorganizar, compensando funções comprometidas.
Essas descobertas começaram a pôr em dúvida diversas crenças. Um dos cientistas que questionam o lugar-comum do envelhecimento da mente é Joshua Hartshorne, pós-doutorando do prestigioso Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o MIT. Com a colega Laura Germine, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, o neurocientista resolveu investigar se o declínio cognitivo vem, necessariamente, com a idade avançada. O resultado, publicado na revista Psychologycal Science, foi surpreendente.
O desempenho de 50 mil pessoas de 10 a 89 anos em uma bateria de testes cognitivos on-line levou Hartshorne e Germine à conclusão de que, enquanto algumas funções diminuem com a idade, outras melhoram — e muito. Determinadas habilidades vão atingir o pico somente entre os 60 e os 70 anos. Para os neurocientistas, essa é mais uma evidência de que a dicotomia velho/novo está ultrapassada e precisa ser adaptada aos conhecimentos atuais sobre o funcionamento do cérebro. “Os efeitos do envelhecimento sobre a cognição têm muito mais nuances do que sugere a simples divisão entre inteligência cristalizada e inteligência fluida”, afirma Hartshorne.

1992 ou 2015? Quatro semelhanças entre Collor e Dilma diante da possibilidade de impeachment – por Leandro Narloch (*)

1. “Impeachment é golpe”
Vem de longe a estratégia de considerar o impeachment um atentado à democracia. Collor chamava de “sindicato do golpe” o grupo que lutava por seu afastamento da presidência. Até mesmo Leonel Brizola, governador do Rio, concordou com o presidente, num primeiro momento. “Nesse caldo de cultura se desenvolve sem nenhuma dúvida um movimento golpista”, disse Brizola à Folha de S. Paulo em agosto de 1992.

 2. “Os ricos estão contra mim”
A aprovação do governo Dilma é maior entre os pobres que entre os ricos. Isso é o suficiente para petistas desdenharem os protestos contra o governo como coisa de riquinhos cheios de ódio. Também foi assim em 1992. Uma pesquisa do Vox Populi mostrou na época que 60% dos eleitores de classe D e E apoiavam Collor, contra apenas 25% de classe A e B. O suficiente para o presidente retratar-se como uma vítima de uma conspiração dos grandes empresários.
3. Os bons modos e o panelaço
Depois panelaço contra Dilma em março, blogueiros chapa-branca reclamaram da grosseria de quem gritou insultos contra a presidente. Collor teve uma reação semelhante – mas até que tinha motivos para reclamar. Em setembro de 1992, sua mãe, Leda Collor, foi internada no Hospital Pró-Cardiaco, no Botafogo. A frente do hospital logo se encheu de manifestantes, que chegaram a chutar e dar socos na lataria de uma ambulância pensando que Leda Collor estava lá dentro. A chegada do presidente ao hospital motivou um longo panelaço pelo bairro do Botafogo e Laranjeiras.
4. FHC contra o impeachment
Não é a primeira vez que FHC amarela diante da possibilidade de impeachment. “A primeira reação de Fernando Henrique Cardoso foi descartar o afastamento de Collor”, afirma Mario Sergio Conti em Notícias do Planalto. “O senador comparou o impedimento do presidente à bomba atômica: embora a existência do recurso constitucional fosse útil, ele não deveria ser usado.”
(*) Leandro Narloch, jornalista.

Coisas da República: mais novidades na “delação premiada” de Ricardo Pessoa

Fonte: "Folha de S.Paulo", 16-05-2015.
Empreiteiro diz que doação a filho de Renan Calheiros era propina

O empresário Ricardo Pessoa, dono das empreiteiras UTC e Constran, disse aos procuradores da Operação Lava Jato que as doações que fez à campanha do governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), no ano passado eram parte da propina paga para manter seus contratos na Petrobras.
Filho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o governador recebeu R$ 1 milhão da UTC. A empreiteira repassou o dinheiro para o diretório estadual do PMDB em duas parcelas, em agosto e setembro. Nas negociações com os procuradores, Pessoa afirmou também que suas doações à campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição, no valor total de R$ 7,5 milhões, foram feitas porque ele temia prejuízos em seus negócios com a Petrobras se não colaborasse com o PT.
Ele disse que tratou das contribuições com o tesoureiro da campanha, Edinho Silva, hoje ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Pessoa afirmou que procurou Edinho a pedido do então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, hoje afastado do partido e preso em Curitiba.
Postado porArmando Lopes Rafael
                                                           
                                                                      

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30