xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/12/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 dezembro 2014

Sepultamento de monsenhor Mattioli será no sábado, dia 07 (postado por Armando Rafael)

O corpo do monsenhor Vitaliano Mattioli deverá chegar nesta 6ª feira, dia 05, a Crato por volta das 11:00h. A partir desse horário haverá o velório na Catedral de Nossa Senhora da Penha, alongando-se pelo período da tarde e noite desta 6ª feira. Algumas missas serão celebradas em sufrágio do Monsenhor Mattioli, naquele templo histórico.
No sábado, dia 06, às 07:00h, o corpo de monsenhor Mattioli será sepultado na Capela da Ressureição, na Sé Catedral, no local onde estão sepultados os bispos de Crato, já falecidos.
Dom Fernando lamenta a perda
Uma das pessoas mais sentidas com o desaparecimento de monsenhor Mattioli é Dom Fernando Panico. Na tarde de ontem, dia 04, o bispo de Crato entrou em contato com os parentes, amigos e superiores de monsenhor Mattioli, residentes na Itália, comunicando a eles a morte deste valoroso sacerdote. Dom Fernando afirmou que: “A  morte do monsenhor Mattioli deixa um grande vazio. Lamento muito pois o tinha  como um irmão querido, como um amigo sincero  e como conselheiro. Seu exemplo de lealdade e de amor à Igreja, sua sabedoria, e o seu testemunho de padre virtuoso se fazia sentir bem  próximo aos jovens, aos jovens casais e famílias do Cariri. Monsenhor Mattioli foi para nós um mestre da sã doutrina, diretor espiritual e confessor de seminaristas e sacerdotes. Renomado professor na Itália, se fez humilde – como nenhum de nós – lecionado as disciplinas de História da Igreja e Teologia Moral no Seminário São José. Também foi confessor na Catedral de Nossa Senhora da Penha e no Santuário Eucarístico Diocesano”. 
Dom Fernando Panico acrescentou: “Agradecemos ao Senhor pelo dom do santo sacerdócio de Mons. Mattioli.  Esta Diocese de Crato será, eternamente grata a ele  pelos muitos exemplos que deu como servo fiel do Senhor e da Igreja. Particularmente, somos gratos ao monsenhor  Mattioli pelo grande trabalho que possibilitou  a introdução da causa de beatificação de Benigna Cardoso da Silva, a jovem nascida nesta diocese, em Santana do Cariri, e barbamente martirizada – há mais de  70 anos --  para defender a virtude da pureza”.
 “Em memória e oração de sufrágio por Mons Mattioli, o Senhor nos conceda, neste Advento, o dom de uma esperança viva e confiante: Vem, Senhor Jesus", finalizou Dom Fernando Panico.

Nota de pesar pelo falecimento do Monsenhor Vitaliano Mattioli


A Diocese de Crato publicou nesta quinta- feira, dia 4, nota de pesar pelo falecimento do monsenhor Vitaliano Mattioli. 
Confira o texto na íntegra:
Nota de pesar pelo falecimento do monsenhor Vitaliano Mattioli
“Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. (João 14, 6)
A Diocese de Crato expressa pesar pelo falecimento do monsenhor Vitaliano Mattioli, ocorrido nesta quinta- feira, dia 04 de dezembro.
Monsenhor Mattioli, doutor em teologia moral e bioética, era natural da Itália e tinha 76 anos. Foi ordenado presbítero em 10 de março de 1963 para a Diocese de Roma. Recebeu o título de monsenhor em 8 de outubro de 1983.
Estava no Brasil desde 2003, residindo primeiramente em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, e posteriormente, em 2009, encaminhado para a Diocese de Crato, onde exercia sua missão atualmente como postulador da causa de beatificação da jovem Benigna, de Santana do Cariri, assessor espiritual diocesano da Pastoral da Família, formador da dimensão espiritual no Seminário Diocesano São José e professor de Eclesiologia, História da Igreja Antiga e de Mariologia no Curso de Teologia no mesmo seminário. Também era confessor do Santuário Eucarístico Diocesano.
Em oração, unimo-nos aos familiares e amigos de monsenhor Vitaliano Mattioli e a igreja particular de Crato, com esperança na ressurreição e na vida eterna que em Cristo nos foi prometida.

Dom Fernando Panico, MSC
Bispo da Diocese de Crato
 (Fonte: Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato)

Mulheres são 70% das vítimas de tráfico de pessoas no mundo

 

trafico-de-pessoas

Uma em cada três vítimas de tráfico de pessoas é criança, sendo que duas delas são meninas.

Do conjunto de vítimas desse tipo de crime, praticado em pelo menos 152 países de origem e 124 países de destino, 70% são mulheres.

Os números são do Relatório Global 2014 sobre Tráfico de Pessoas, divulgado nesta quinta-feira pelo Escritório das Unodc (Nações Unidas sobre Drogas e Crime).

De acordo com o relatório, até o momento foram identificado mais de 510 fluxos de tráfico ao redor do planeta. O tráfico de crianças aumentou 5% na comparação com o período entre 2007 e 2010. Em algumas regiões, como África e Oriente Médio, as crianças são as maiores vítimas do tráfico de pessoas. No Continente Africano e no Oriente Médio, elas representam 62% das vítimas.

O tráfico para trabalhos forçados, que abrange, entre outros, setores como o industrial, o de trabalho doméstico e a produção têxtil, tem “aumentado continuamente” nos últimos cinco anos.

Nesse grupo, as mulheres correspondem a 35% das vítimas.Ainda segundo o documento do Unodc, os motivos variam em função da região.

Na Europa e na Ásia Central, a maioria das vítimas é traficada para exploração sexual, enquanto na Ásia Ocidental e no Pacifico a motivação é a prestação de trabalho forçado.

No caso das Américas, foram detectados casos de exploração sexual e de trabalho forçado em igual medida.

Apesar de a maioria dos fluxos ser interregional, 60% das vítimas cruzaram pelo menos uma fronteira nacional. Outra constatação do relatório é que 72% dos traficantes condenados são homens com origem no país onde praticaram os crimes.

No entanto, ressalta o Unodc, a impunidade continua sendo um “problema sério”, uma vez que 40% dos países registraram “apenas alguma ou nenhuma condenação”, não havendo ao longo dos últimos dez anos “aumento perceptível” na resposta da justiça global a essa prática criminosa.

“Reduzir a vulnerabilidade, a exemplo do que tem sido feito no Brasil, é um bom começo, mas ao mesmo tempo é necessário que, além de reduzir miséria e pobreza, sejam apresentadas medidas legislativas mais abrangentes”, disse o coordenador do Sistema das Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek.

Para o Unodc, é preciso que os países adotem e se comprometam a implementar as medidas previstas pela Convenção de Palermo, promovida pelas Nações Unidas em 2000, mas que entrou em vigor em 2003.

As recomendações são focadas basicamente em três frentes de combate: persecução, visando à punição de tal prática, proteção para as vitimas e prevenção.

“No caso do Brasil, o que falta é tipificar de forma mais adequada o crime, o que acaba resultando em penas mais brandas para quem o pratica”, disse o representante do Unodc no Brasil, Rafael Franzini.

“Apesar de, desde 2006, a legislação brasileira ter avançado e incluído também, ao lado das mulheres, homens e crianças como vítimas, falta ainda classificar como crime de tráfico de pessoas as práticas envolvendo trabalho forçado e os feitos com o objetivo de fazer a remoção de órgãos”, informou.

Segundo o Unodc, o crescimento econômico brasileiro fez com que o país passasse a ser, além de origem, destino de vítimas de tráfico de pessoas. Das 241 pessoas indiciadas por esse crime entre 2010 e 2012, 97 foram processadas e 33 condenadas.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, entre 2005 e 2012, 483 pessoas foram vítimas dessa prática. E, de acordo com o Unodc, as policiais rodoviários contabilizaram 547 vítimas de trafico de pessoas para fins de trabalho escravo e exploração sexual em 2012.

Nomeada embaixadora da Boa Vontade da Campanha Coração Azul contra o Tráfico de Pessoas, a cantora Ivete Sangalo considera a denúncia a “forma mais eficaz” de combater tráfico humano. “Por meio da minha música e popularidade, sou instrumento e panfleto dessas ações.

Nos shows consigo levar o conhecimento desses fatos a um grande número de pessoas. Precisamos estimular as pessoas a denunciar essa prática porque, definitivamente, a informação não apenas esclarece as pessoas, como também esclarece o crime”, afirmou a cantora.

Agência Brasil

Desembargador diz que é difícil punir penalmente empresas corruptoras

lavagemdinheiro
As grandes empresas envolvidas em crimes de lavagem de dinheiro, suborno e caixa dois dificilmente respondem a ações penais. Na maioria dos casos, são feitos acordos para pagamento de multas. A afirmação é de Artur Gueiros, procurador regional da República no Rio de Janeiro, que participou hoje (4) do 1º Seminário Nacional Sobre Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, no Rio, com palestra sobre o tema Compliance Criminal: Atribuição de Responsabilidade Individual nos Crimes Empresariais.

Segundo ele, os instrumentos de compliance, que são procedimentos para assegurar o cumprimento das normas reguladoras de determinado setor, são recentes e surgiram da dificuldade dos governos para regular o setor econômico.“Compliance é uma ideia nova. Surgiu há dez anos e o criminal há cinco anos. O Estado não tinha como dar conta desses segmentos econômicos. Então, concedeu autorização para que as empresas se autorregulassem, de acordo com regras dos governos. É um meio termo entre autonomia completa e regulação pelo governo, que permite às empresas investigar e punir seus funcionários. Nos anos 80, parecia uma ideia utópica, mas hoje é realidade”, salientou.

Gueiros citou o histórico das investigações a empresas, iniciadas com a descoberta do criminalista norte-americano Edwin Sutherland, na década de 1930, que as empresas também cometiam crimes. Antes, eles associados apenas às condições de pobreza, o que levou à criação da Teoria da Associação Diferencial e do crime de colarinho branco.

De acordo com o procurador, normas recentes, como as leis da Lavagem de Dinheiro (12.683, de 2012) e Anticorrupção (12.846, de 2013), que permite o acordo de leniência, para o infrator colaborar com as investigações em troca de benefícios, modernizaram a legislação brasileira e permitem que grandes empresas sejam punidas. Salientou que continua difícil chegar à responsabilização individual por crimes cometidos por empresas.

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), responsável pela Operação Lava Jato, também participou do seminário, com a palestra Elemento Subjetivo no Crime de Lavagem: Cegueira Deliberada. Sem especificar casos, ele falou das teorias jurídicas de dolo e dolo eventual, que têm condenado envolvidos em casos de lavagem de dinheiro, mesmo com réus alegando não ter conhecimento da origem ilícita do dinheiro.

“O dolo eventual pode ser entendido como a pessoa ter elevada probabilidade de conhecimentos da atividade criminosa, persistir na conduta delitiva, mesmo tendo conhecimento da origem criminosa, e a possibilidade de aprofundar o conhecimento sobre a atividade delitiva”, ressaltou Moro.

O juiz Sérgio Moro não falou com a imprensa. Alegou não ter possibilidade legal de dar entrevistas sobre casos em curso, como a Operação Lava Jato.

Agência Brasil

Ramificação da Al-Qaeda ameaça refém americano

 

refem

 

Uma ramificação da Al-Qaeda no Iêmen ameaçou um refém americano sequestrado há mais de um ano e deu a Washington três dias para atender demandas não especificadas em um novo vídeo divulgado nesta quinta-feira.

O refém, identificado como Luke Somers, de 33 anos, é um fotojornalista americano nascido na Grã-Bretanha. Ele foi apresentado pela primeira vez no vídeo postado na conta do Twitter da ramificação da Al-Qaeda. No vídeo de 3 minutos, Somers dá uma breve declaração em inglês, em que pede ajuda. "Basicamente eu estou procurando por qualquer ajuda que possa me tirar dessa

situação. Estou certo de que a minha vida está em perigo. Então, eu me peço que se alguma coisa pode ser feita, por favor, façam. Muito obrigado", afirmou o refém.

Somers foi sequestrado em setembro de 2013 em uma rua da capital do Iêmen, Sanaa, onde trabalhava como freelancer para o jornal Iêmen Times. Desde sua captura, jornalistas têm protestado para pressionar o governo sobre sua libertação.

Provavelmente, o americano estava entre um grupo de reféns que eram alvo de uma missão de resgate conjunta entre as forças de operações norte-americanas e as tropas iemenitas realizada em novembro. A missão libertou oito pessoas em uma área remota de dunas chamada Hagr Al Saiaar, próxima à fronteira saudita, na província de Hadramawt. Na época, um oficial do Iêmen afirmou que a missão falhou no resgate de cinco outros reféns.

Antes do depoimento de Somers, o comandante local da Al-Qaeda, Nasser Bin Ali Al-Ansi, comenta no vídeo, em árabe, sobre "crimes americanos contra o mundo muçulmano". Ele criticou os ataques liderados pelos EUA contra o grupo extremista Estado Islâmico e alertou os americanos contra atos de "estupidez", em referência a futuras tentativas de resgate de reféns. Al-Ansi deu aos EUA três dias para cumprir as demandas da Al-Qaeda, ou "o refém americano vai conhecer seu inevitável destino". Ele não especificou as exigências, mas afirmou que Washington está ciente delas.

Também nesta quinta-feira, oficiais de segurança do Iêmen afirmaram que um corpo de um refém iemenita sequestrado junto com Somers foi encontrado no distrito de Al-Qatn, em Hadramawt, na noite de quarta-feira. O homem foi identificado como Rashid Al-Habshi. Fonte: Associated Press.

Estadão Conteúdo

Chefes de Estado e de Governo da Unasul inauguram nova sede no Equador

 

unasur-logo

O encontro dos chefes de Estado e de Governo dos 12 países que compõem a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) vai finalizar com a cerimônia de inauguração da nova sede do órgão. A 14 quilômetros de Quito, capital do Equador, o local será batizado de Néstor Kirchner, em homenagem ao ex-presidente argentino, falecido em 2010, que foi o primeiro-secretário-geral da Unasul.

A partir das 9h desta sexta-feira (5), horário local, os líderes dos países-membros do órgão estarão reunidos na Cúpula Extraordinária. Como Quito está três horas menos em relação ao horário de Brasília, a reunião vai começar às 12h para quem está no Brasil, com previsão de término às 13h15.

A presidenta Dilma Rousseff deve discursar, assim como outros líderes, durante o evento. Ela embarcou nesta quinta-feira (4) para participar da cúpula. Desde ontem (3), convidados de alguns países e chanceleres das nações que integram a Unasul participam, em Guayaquil, de painéis que discutem as possibilidades de convergência na região e os desafios do órgão. A facilitação no trânsito de cidadãos sul-americanos na região e a criação de uma coordenação para estudar os processos eleitorais da América Latina também serão discutidos durante a Cúpula.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o Conselho de Chefes de Estado e de Governo da Unasul é formado por 17 foros, em áreas como defesa, infraestrutura e saúde. O comércio brasileiro com os países do órgão passou de US$ 17,8 bilhões para US$ 73,4 bilhões em uma década, segundo o Itamaraty.

Durante o encontro haverá a inauguração da estátua de Néstor Kirchner, intervenções musicais, o lançamento de balões com os nomes dos países integrantes da Unasul e a fotografia oficial dos chefes de Estado e de governo. Já a cerimônia oficial de inauguração, por volta do meio-dia (horário local), prevê a saudação de representantes regionais, do presidente do Equador, Rafael Correa, e do secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper.

Ao final do evento, às 14h15 (horário local), Correa oferece almoço aos mandatários dos países. A Unasul é formada por Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Guiana e Suriname. O embarque de Dilma, de volta a Brasília, está previsto para logo depois do almoço.

Localizada na região conhecida como Mitad del Mundo (Metade do Mundo), porque está sobre a Linha do Equador, que separa os dois hemisférios da Terra, a nova sede tem 20 mil metros quadrados de construção. Com o local, o governo equatoriano considera que Quito será a “capital da integração sul-americana”.

justicaemfoco.com.b

Hawking considera acertado filme sobre sua vida, 'A Teoria de Tudo'

hawking

Stephen Hawking qualificou como bastante acertado o filme "A Teoria de Tudo", que relata o processo da doença do astrofísico em meio a uma relação romântica com sua primeira esposa Jane, disse o diretor James Marsh.

O longa estreou na semana passada nos Estados Unidos, mas só entrará em cartaz em fevereiro na América Latina.

A produção é inspirada no livro de memórias de Jane Hawking "Traveling To Infinity: My Life With Stephen", que ainda não tem versão em português.

Quando soube do projeto, Hawking o aprovou vagamente e não demonstrou muito entusiasmo, segundo o britânico James Marsh, vencedor de um Oscar em 2009 pelo documentário "O Equilibrista".

No entanto, depois de assistir ao longa, o físico se mostrou muito satisfeito, em particular com a performance do ator que o interpreta, o britânico Eddie Redmayne, que participou de "Os Miseráveis" e é considerado, agora, um candidato potencial ao Oscar na categoria de melhor ator.

"Existirão outros filmes sobre mim depois da minha morte, mas este me agradou muito", declarou o cientista, contou Marsh em um bate-papo com o público, na quarta-feira, após uma projeção em Los Angeles.

O longa é centrado no primeiro casamento do físico mais conhecido do mundo, que deixou Jane em 1990, casando-se em seguida com sua enfermeira Elaine Mason. Esta segunda união durou dez anos.

"A Teoria de Tudo" mostra, principalmente, a luta "condenada a um grande fracasso" - nas palavras do pai de Hawking no filme - do casal contra a síndrome de Charcot que aflige o físico.

Esta doença neurodegenerativa implacável o deixou totalmente paralisado e contribuiu para o fim de seu casamento.

"É como um prisioneiro em uma cela. Seu pensamento o leva a lugares onde ninguém jamais foi, até aos buracos negros", estimou o cineasta.

O filme recebeu excelentes críticas após sua estreia no Festival de Toronto, em setembro, e soma 83% de comentários favoráveis no site rottentomatoes.com, que monitora as resenhas cinematográficas.

 

AFP

Por que 2014 pode ser o ano mais quente da história?

 

temperature_anomalies_map_624_portuguese

O órgão meteorológico da ONU advertiu, na última quarta-feira, que o ano de 2014 caminha para ser o mais quente da história desde o início das medições. Nos dez primeiros meses do ano, a temperatura global média do ar foi 0,57ºC acima da média de longo prazo.

Se essa tendência for registrada também nos dois últimos meses do ano, 2014 superará 1998, 2005 e 2010 (por uma pequena margem) como o ano mais quente.

O ano foi também de extremos: seca extrema e falta d'água em partes do Brasil; fortes chuvas e inundações inesperadas em outras partes do mundo.

Mas o que pode estar por trás de um ano tão quente e quais as implicações disso?

Segundo a WMO (World Meteorological Organization), o cenário se deve sobretudo às temperaturas recordes registradas na superfície dos mares globais.

Em geral, anos excepcionalmente quentes costumam ser associados à influência temporária do fenômeno climático conhecido como El Niño - que ocorre quando temperaturas da superfície marítima acima da média no leste tropical do Pacífico se somam em um ciclo que se retroalimenta perpetuamente - a sistemas de pressão atmosférica. E isso pode afetar padrões climáticos.

O curioso, porém, é que as altas temperaturas de 2014 ocorreram mesmo na ausência de um El Niño no Oceano Pacífico. Durante o ano, as temperaturas da superfície dos mares globais subiram a níveis semelhantes ao que teriam com o fenômeno, sem que ele chegasse a se desenvolver plenamente.

Além disso, existem as tendências relacionadas à temperatura global: ainda que elas tenham se estabilizado parcialmente nos 15 anos anteriores a 2013 (depois de terem aumentado fortemente a partir dos anos 1970), muitos estudos veem uma relação entre essa "pausa" e a absorção de calor pelos oceanos.

As altas temperaturas das superfícies oceânicas no Pacífico e em outras partes das águas do mundo podem indicar que essa "pausa" está chegando ao fim, mas não há provas concretas para garantir isso. Os especialistas climáticos dizem ser necessário mais de um ano quente para perceber essa eventual tendência.

Anos quentes

Mas outra tendência já observada é a de que estamos entrando em uma era em que recordes de temperatura devem se tornar cada vez mais comuns.

Ano teve extremos, como a seca no Brasil e inundações em outras partes do mundo

No entanto, isso não necessariamente significa que cada ano será mais quente que o anterior - ainda que essas altas temperaturas estejam inseridas em um contexto de aquecimento global, mudanças climáticas e influência humana.

É possível que se passem alguns anos até que tenhamos um novo recorde de temperatura; e o aquecimento global pode apressar ou retardar esse efeito no curto prazo.

Sendo assim, o que faz um ano ser mais quente que seu antecessor? A resposta depende de vários fatores.

Grandes erupções vulcânicas, por exemplo, podem causar um declínio temporário nas temperaturas graças ao reflexo da luz do Sol resultante de partículas atmosféricas. Isso aconteceu, por exemplo, após a erupção do Monte Pinatubo, nas Filipinas, em 1991.

Flutuações no oceano também podem causar esses altos e baixos temporários.

Só que, ao mesmo tempo, é em regiões terrestres e no Ártico que as temperaturas médias mais aumentaram.

Isso sugere que, apesar da "pausa" mencionada anteriormente nos aumentos de temperatura nos últimos anos, o período se mostrou excepcionalmente quente.

O relatório da WMO sobre o estado do clima global é publicado anualmente para coincidar com as negociações

O secretário-geral da Organização Meteorológica Internacional (WMO, na sigla em inglês), Michel Jarraud, disse que os dados preliminares de 2014 são "consistentes com o que esperávamos de um clima em mutação".

BBC

EUA e Grã-Bretanha prometem apoiar Afeganistão enquanto tropas se retiram

apoioLONDRES (Reuters) - Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha prometeram nesta quinta-feira apoiar o novo governo de união do Afeganistão no momento em que as tropas de combate estrangeiras se retiram do país depois de 13 anos de envolvimento.
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que o novo governo do presidente afegão, Ashraf Ghani, já adotou medidas para combater a lavagem de dinheiro e a corrupção desde que assumiu o cargo, em setembro, a primeira transferência de poder democrática na história afegã.

Ghani, que formou um governo de divisão de poder com seu ex-rival na corrida presidencial, Abdullah Abdullah, depois de meses de discussões sobre os resultados da eleição, procurou assegurar seus aliados de que irá enfrentar a corrupção e deter o furto de fundos de assistência.

“Temos confiança de que as políticas delineadas hoje pelo presidente Ghani e o diretor-executivo Abdullah resultarão em um Afeganistão mais estável e próspero”, afirmou Kerry em uma conferência sobre o país em Londres.

“Este é um momento de transição extraordinário, e as possibilidades são enormes”, disse.

A invasão do Afeganistão liderada pelos EUA em 2001 derrubou os islâmicos do Taliban, que davam guarida à Al Qaeda. Mas enquanto os soldados estrangeiros se retiram, as forças locais enfrentam uma insurgência do Taliban.

“Esperamos nunca precisar de apoio de combate direto, porque a última coisa que queremos é mais guerra”, declarou Ghani na conferência.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, enfatizou a importância do combate à corrupção, dizendo que só haverá investimentos no Afeganistão se o país conseguir criar instituições fortes e responsáveis.

(Por Lesley Wroughton e Kylie MacLellan)

Crise na Ucrânia: presidente negocia novo cessar-fogo com rebeldes pró-Rússia

ucraniaO presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, anunciou nesta quinta-feira, uma nova tentativa de firmar um cessar-fogo com rebeldes pró-Rússia no leste do país.
No último dia 5 de setembro, os dois lados envolvidos no conflito assinaram uma trégua em Minsk, na Bielorrússia, mas a violência não cessou. Desde então, segundo a ONU, quase 1.000 pessoas já morreram.

Poroshenko afirmou que os militares do país fariam "um dia de silêncio" na próxima terça-feira para tentar pôr em prática o acordo de Minsk. Segundo a agência de notícias estatal russa RIA Novosti, líderes rebeldes teriam concordado com a iniciativa.

No entanto, não houve confirmação oficial.

No início dessa semana, outra tentativa de acordo de paz que começaria na sexta-feira fracassou horas depois de ser firmado em meio a novos bombardeios de ambos os lados.

Desde o início do conflito no leste da Ucrânia, mais de 4,3 mil pessoas morreram e mais de 1 milhão ficaram de desabrigados, segundo as Nações Unidas.

O site da Presidência da Ucrânia confirmou que integrantes do governo se reuniram para "discutir medidas para implementar os acordos de Minsk", com um "dia de silêncio" na terça.

Uma fonte presidencial afirmou à agência de notícias AFP que a Ucrânia começaria a retirar armas pesadas do front de batalha no dia 10 de dezembro, se os separatistas das regiões de Donetsk e Luhansk, no leste do país, cumprirem com o cessar-fogo.

Um dos líderes separatistas pró-Rússia em Donetsk, Andrei Purgin, confirmou o acordo à agência de notícias russa RIA.

Segundo a mesma agência, Igor Plotnitsky, líder da auto-proclamada República do Povo de Luhansk, também teria concordado com um acordo verbal.

No entanto, ele afirmou que não havia "confirmação escrita".

O acordo de Minsk prevê um zona desmilitarizada de 30 km no leste e limita o auto-governo por separatistas.

Por outro lado, tanto Luhansk quanto Donetsk realizaram eleições no último dia 2 de novembro que a Ucrânia se nega a reconhecer.

'Cortina de ferro'

A crise na Ucrânia começou no ano passado, quando o então presidente Viktor Yanukovych rejeitou um acordo para estreitar laços comerciais com a União Europeia em favor de uma maior cooperação com a Rússia.

A decisão de Yanukovych provocou protestos pró-UE na capital do país, Kiev, culminando com a renúncia do presidente em fevereiro deste ano.

Nas semanas seguintes, a Rússia anexou a península da Crimeia, no sul da Ucrânia, e separatistas pró-Rússia tomaram o controle de Donetsk e Luhansk, declarando a independência das duas regiões.

A crise causou um forte racha entre a Rússia e os apoiadores da Ucrânia no Ocidente.

O Kremlin negou repetidamente as acusações da Ucrânia e do Ocidente de que teria enviado tanques e tropas à região para ajudar rebeldes.

No pronunciamento anual Estado da Nação, nesta quinta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou os governos do Ocidente de tentar criar uma nova "cortina de ferro" em torno da Rússia.

Putin condenou as sanções econômicas impostas a partir da anexação da Crimeia, dizendo: "Cada vez que alguém acredita que a Rússia se torna muito forte, muito independente, esses instrumentos são aplicados imediatamente".

O presidente russo disse também não estar arrependido pela decisão, e acrescentou que o território tinha um "significado sagrado" para o país.

Horas mais tarde, na Suíça, o secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou que o Ocidente não buscava confronto com a Rússia.

"Ninguém ganha com esse confronto…não é nosso objetivo ou desejo ver uma Rússia isolada por meio de suas próprias ações", afirmou Kerry.

Segundo o secretário de Estado americano, a Rússia poderia ganhar novamente a confiança do Ocidente ao retirar seu apoio aos separatistas no leste da Ucrânia.

BBC BRASIL.com

Luz verde para construção de novo telescópio gigante no deserto do Chile


telescopiochile
O Observatório Europeu Austral (ESO, na sigla em inglês) deu luz verde nesta quinta-feira para iniciar a construção, no Chile, do chamado Telescópio Europeu Extremamente Grande (E-ELT, na sigla em inglês), o maior aparelho do tipo no mundo.
Será "o maior olho do mundo para observar o céu", informou em um comunicado o ESO, uma organização que conta com o apoio de quinze países europeus e o Brasil.

"A decisão adotada pelo Conselho significa que podemos começar a construção do telescópio e que dispomos dos recursos necessários para realizar as principais obras de edificação industrial do E-ELT", disse o diretor-geral do ESO, Tim de Zeeuw, em um comunicado.

A construção do E-ELT no deserto chileno do Atacama custará cerca de € 1 bilhão e as primeiras observações são esperadas para daqui a dez anos.

O telescópio, com 39 metros de diâmetro, ficará na cúpula do Monte Armazones, a 20 km do Monte Paranal, onde já está instalado o Telescópio Muito Grande (VLT), da ESO.

O novo aparelho "permitirá a caracterização inicial de exoplanetas com massa similar à da Terra, o estudo de populações estelares em galáxias próximas e observações ultra-sensíveis do universo profundo", indicou a ESO, que tem sede em Garching, perto de Munique (Alemanha).

AFP

Petrobras perde duas posições em ranking de marcas mais valiosas

br2

MÔNICA TORRES SÃO PAULO, SP - Em um ano marcado por denúncias de corrupção envolvendo a estatal, a marca Petrobras caiu duas posições no ranking das 25 mais valiosas do Brasil feito pela consultoria Interbrand. No levantamento de 2014, a companhia ficou em 7º lugar, valendo R$ 6,764 bilhões, 23% menos que no ano anterior, quando estava em 5º lugar (valendo R$ 8,736). Itaú manteve a liderança em 2014 (R$ 21,687 bilhões) e o Bradesco ficou em segundo lugar (R$ 15,124 bilhões), ambos mantendo posições registradas desde que o levantamento começou a ser divulgado, em 2001. Em terceiro veio a Skol (R$ 11,606 bilhões). É a primeira vez que essa posição é ocupada por uma empresa não financeira ou pela Petrobras.. As novas marcas entre as 25 mais valiosas são Rede, que estreia em 21º, e Magazine Luiza, que retorna em 25º, depois de ficar de fora do ranking em 2013. Para entrar no ranking, a marca precisa ser de origem brasileira, ter informações financeiras públicas (deve ser listada em Bolsa ou ter dados contábeis disponíveis), publicar resultados individuais e gerar lucro. A metodologia analisa as diferentes formas de influência da marca no desempenho da organização, de acordo com o impacto que exerce em consumidores (atuais e potenciais), funcionários, fornecedores e investidores. As dez marcas mais valiosas em 2014, em R$ bilhões: 1- Itaú: 21,687 2 - Bradesco: 15,124 3 - Skol: 11,606 4 - Banco do Brasil: 10,461 5 - Brahma: 9,406 6 - Natura: 7,640 7 - Petrobras: 6,764 8 - Antarctica: 3,606 9 - Vivo: 2,700 10 - BTG Pactual: 1,993

Folhapress

Polícia de PE prende grupo suspeito de assaltar bancos do Nordeste


Dos sete identificados, quatro foram presos e três já haviam sido detidos.
Com eles, estava dinheiro roubado de carro-forte da Paraíba na terça-feira.

 

assaltobancospe

 

A Polícia Civil de Pernambuco desarticulou uma organização criminosa envolvida no roubo de bancos e carros-fortes em todo o Nordeste nesta quinta-feira (4). Dos sete envolvidos identificados, quatro foram presos nesta madrugada durante a operação Reincidência por oficiais da Delegacia de Roubos e Furtos. Os outros três suspeitos já são detentos do sistema penitenciário pernambucano. Com os presos, a polícia encontrou sete armas de fogo e R$ 816 mil roubados na última terça-feira (2) na Paraíba.

Segundo o diretor de Polícia especializada de Pernambuco, Joselito Amaral, o dinheiro apreendido foi roubado de um carro-forte em João Pessoa há dois dias. Na ocasião, o grupo sequestrou o motorista do veículo e colocou explosivos em seu corpo para obrigá-lo a pegar o carro-forte da empresa em que trabalhava. O montante foi encontrado em uma casa mantida pelo grupo na Paraíba, indicada pelos suspeitos após a prisão. Com eles também foram encontrados quatro revólveres, duas escopetas e uma espingarda.

Amaral ainda revelou que as prisões são resultado de nove meses de investigações. Nesse período, os suspeitos praticaram diversas investidas a agências bancárias do Nordeste. “A operação foi chamada de Reincidência porque todos os presos já tinham passagem pelo sistema prisional pelos mesmos crimes: assalto a bancos e carros-fortes e sequestro de parentes de gerentes para o mesmo fim, o assalto”, afirmou o diretor de Polícia.

A Operação Reincidência foi deflagrada em meio a diversos assaltos a bancos em Pernambuco.Nesta quarta, por exemplo, foram explodidos dois caixas eletrônicos da agência do Bradesco de Bezerros, no Agreste. No mesmo dia, o gerente da agência do Banco do Brasil de Carpina, na Zona da Mata Norte, foi sequestrado junto com a enteada de 16 anos. A menina foi feita refém para forçar o bancário a realizar um saque de R$ 1 milhão, mas foi liberada após dez horas nas mãos dos criminosos.

 

Como mostrou o Bom Dia Pernambucodesta quinta (4), pelo menos outras cinco investidas criminosas contra agências bancárias foram realizadas no Estado nos últimos dois meses. Mesmo assim, o comandante geral da Polícia Militar, Carlos Pereira, afirmou que o número das ocorrências desse tipo diminuiu. “Entre 2013 e 2014, tivemos uma redução nas estatísticas de investidas criminosas contra bancos no Brasil em geral e em Pernambuco. Aqui, de janeiro a setembro, houve uma redução de cerca de 47% no número de investidas contra caixas eletrônicos e estabelecimentos bancários”, afirma Pereira.

 

Do G1 PE

Governo fixa em R$ 66,3 bi meta fiscal para 2015 e vê alta de 0,8% para PIB


Expectativa anterior de crescimento do PIB de 2015 era de 2%.
Superávit fiscal equivale a 1,2% do PIB, valor anunciado por Joaquim Levy.

PIB

Documento enviado pelo governo nesta quinta-feira (4) ao Congresso Nacional revisou para baixo a estimativa de crescimento da economia brasileira em 2015, de 2% para 0,8%, e fixou em R$ 66,3 bilhões a meta de superávit primário - a economia feita para pagar juros da dívida pública e tentar manter a sua trajetória de queda - do setor público.

A revisão foi feita pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em atualização da proposta de meta de resultado primário, do projeto de lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO).

"Essa atualização decorre da mudança do cenário macroeconômico ocorrida após o envio do PLDO, em abril deste ano, e das novas metas anunciadas para o período 2015 a 2017", informou o governo federal por meio de nota à imprensa.

PIB menor
Segundo o governo, com a redução da estimativa de alta do PIB de 2015, ela passou a ficar em linha com a previsão do mercado financeiro. No mês passado, a equipe econômica estimava uma alta de 2% para o Produto Interno Bruto (PIB) no próximo anoe, nesta quinta-feira, baixou a expectativa para um crescimento de 0,8% em 2015.

Para 2016 e 2017, respectivamente, a previsão do relatório é de uma alta de 2% e de 2,3% para o crescimento da economia brasileira.

"As estimativas para crescimento do PIB e inflação, e demais parâmetros para os próximos anos, utilizados para a atualização de proposta de meta baseiam-se nas projeções de mercado, apuradas pelo relatório Focus do Banco Central", informou o Ministério do Planejamento.

Meta fiscal
O governo informou ainda que a meta para o setor público consolidado, para 2015, foi fixada em R$ 66,3 bilhões - já considerando um abatimento de R$ 28,7 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Desse montante, acrescentou o Ministério do Planejamento, R$ 55,3 bilhões correspondem à meta para o governo e R$ 11 bilhões são uma estimativa para estados e municípios.

"Caso os Estados e Municípios não atinjam a meta estimada, o Governo Federal irá compensar a eventual diferença", acrescentou o Ministério do Planejamento.

A meta de R$ 66,3 bilhões corresponde a 1,2% do PIB projetado para 2015, conforme anunciou o mininistro indicado da Fazenda, Joaquim Levy, na semana passada, dos quais 1% do PIB referem-se ao esforço do governo e 0,2% ao superávit primário dos estados e municípios.

Também foi confirmada a meta de superávit primário de 2% do PIB para 2016 e para 2017. "Alcançar essa meta será fundamental para o aumento da confiança na economia brasileira", declarou Levy a jornalistas no Palácio do Planalto na última semana.

Contas públicas neste ano e ajuste fiscal
Nos dez primeiros meses deste ano, as contas do setor público registraram um déficit primário – receitas ficaram abaixo das despesas, mesmo sem contar juros da dívida – de R$ 11,55 bilhões, segundo números divulgados pelo BC. Foi a primeira vez desde o início da série histórica do BC (em 2002 para anos fechados), que as contas do setor público registraram um déficit nos dez primeiros meses de um ano.

Dado de 2014 é a previsão do Ministério do Planejamento

Para ajustar as contas públicas no próximo ano, e registrar o superávit primário prometido, economistas avaliam que o governo federal poderá elevar tributos e cortar benefícios.Na semana passada, Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda, declarou que as medidas necessárias para o equilíbrio das contas públicas serão tomadas.

"Como a gente falou, serão tomadas com análise e segurança. Eu acho que o Brasil tem mecanismos capazes disso. É um trabalho que envolve não só o governo federal, mas acho que toda a federação, não só o Poder Executivo, mas todos os poderes. É um trabalho importante pois é o que garante condições de crescimento", declarou Levy na ocasião.

Dívida bruta em queda a partir de 2016
O governo informou ainda que o cenário projetado de crescimento real do PIB para os próximos anos - juntamente com as metas de superávit primário do setor público consolidado, equivalentes a 1,2% do PIB em 2015 e 2% do PIB em 2016 e 2017 - permite que a dívida bruta projetada do governo geral e a dívida líquida do setor público iniciem uma trajetória de declínio a partir de 2016.

A previsão do governo é de que a dívida bruta, que somou 62% do PIB em outubro deste ano, avance para 64,1% do PIB no fechamento de 2015, recuando para 63,3% do PIB no fim de 2016 e para 62,5% do PIB em 2017. No caso da dívida líquida do setor público, que considera os ativos do país, como as reservas internacionais, a estimativa é de 37,4% do PIB no fim de 2015 e 2016, passando para 37,1% do PIB em 2017.

O ministro indicado da Fazenda informou, na semana passada, ao ser confirmado para o cargo, que o objetivo imediato do governo e do Ministério da Fazenda era estabelecer uma meta de superávit primário para os três proximos anos que contemplasse a "estabilização e declínio da dívida pública".

Alexandro MartelloDo G1, em Brasília

Ex-gerente de banco no Ceará é condenado a 630 anos de prisão por esquema de fraude

cadeia4

Trinta clientes foram prejudicados; gerente-geral do banco e funcionária da Prefeitura também são condenados a mais de 50 anos de reclusão

A Justiça condenou em primeira instância três pessoas envolvidas em um esquema de fraude no Banco do Brasil, em Acopiara. O chefe do grupo, Cleone César Bezerra Piancó, que era ex-gerente de serviços da instituição na cidade, foi condenado a 630 anos e 29 dias. O ex-gerente-geral, Deusimar Alves, e a ex-servidora da Prefeitura do município, Antônia Marlúcia, tiveram condenações de 92 anos e nove meses e 106 anos e dois meses de prisão, respectivamente. A decisão é do juiz David Fortuna da Mata, da 2ª Vara da Comarca de Acopiara, e foi proferida na última quarta-feira, 3.

De acordo com o processo, 18 funcionários do banco e servidores públicos municipais estariam subtraindo valores de correntistas, bem como contraindo empréstimos exorbitantes mediante a manipulação de senhas e cartões de 30 clientes. A investigação teve início no fim de dezembro de 2013.

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) denunciou o grupo por peculato eletrônico, falsidade ideológica, lavagem de capitais e formação de quadrilha. Os envolvidos alegaram insuficiência de provas, obtidas por meio ilícito, sem autorização judicial, e pediram a improcedência da ação.

Ao julgar o caso, o juiz David Fortuna condenou o trio e absolveu os outros 15 réus. O magistrado manteve a prisão preventiva de Cleone César, e negou o direito de apelar em liberdade, “em face da periculosidade do réu e do risco concreto de reiteração delitiva, bem como para assegurar a aplicação da lei penal”. Deusimar e Marlúcia tiveram o pedido de responder em liberdade atendido.

Além disso, os três terão de ressarcir as vítimas pelos prejuízos. Os valores serão apurados em fase de liquidação da sentença. Conforme divulgou O POVO Online, o golpe teve um valor de cerca de R$ 3 milhões.

Investigação

Segundo o delegado Luiz Gonzaga, titular da Delegacia Municipal de Acopiara, o inquérito instaurado da Polícia Civil durou cerca de 40 dias. A investigação foi enviada para o Ministério Público e, em seguida, o órgão denunciou o esquema.

"No começo, uma vítima isolada formulou um boletim de ocorrência. Depois, várias vítimas foram surgindo", explica o delegado. A Polícia deu início a investigação no fim de dezembro de 2012, relacionando o modo como a quadrilha operava. Conforme o inquérito, as fraudes teriam começado em 2011.

Segundo o titular, a quadrilha agia de diversas maneiras. A movimentação irregular das contas de clientes do Banco do Brasil era a principal delas. "Ele (Cleone) fazia um empréstimo fraudulento na conta dos clientes. Ele também pegava os nomes de funcionários públicos, que às vezes nem eram, e fazia empréstimo na conta dessas pessoas", conta Luiz.

O dinheiro do empréstimo ficava com Cleone, segundo o delegado. A princípio, as vítimas não identificavam a fraude, pois a quantia era reposta da conta de uma vítima para outra, e assim, sucessivamente. "Era a chamada cruzeta bancária. Tira do cliente A para o B, do B para o C, do E para o F, e por aí vai", diz Gonzaga.

A participação de Marlúcia ocorria por conta da falsificação de documentos de funcionários da Prefeitura, que eram passados para Cleone, de acordo com o delegado.

"Muitos empréstimos (do esquema) foram feitos em base nos documentos da Prefeitura. Esses documentos saíam das mãos dela. Ela era do Recursos Humanos (RH)", explica ele. Os documentos fraudados aumentavam a quantia que o funcionário ganhava - isso resultava no aumento do limite de empréstimo - que tornava possível a ação da quadrilha.

De acordo com Luiz Gonzaga, Deusimar Cavalcante sabia do esquema e não fez nada. "O gerente geral tinha todo mundo como subordinado. Não dá para acreditar que ele não sabia. Em um dia, houve a movimentação de R$ 400 mil, e ninguém dá conta disso? Acopiara é uma cidade pequena, uma movimentação dessa chama a atenção. Deusimar foi omisso".

O delegado afirma que o esquema chegou a movimentar conta de pessoas mortas. Conforme o titular da Delegacia do município, o ex-gerente de serviços da instituição não tirava férias para não comprometer o esquema. Apenas, quando ele se ausentou, foi que a ação fraudulenta acabou descoberta. "Cleone foi fazer uma fuga e sofreu um acidente de automóvel. Quando ele se acidentou e ficou fora da agência, as cobranças começaram a chegar aos clientes, como SPC e Serasa".

Segundo o delegado, em dezembro de 2012, Cleone foi homenageado pela Câmara Municipal como o melhor funcionário de Banco de Acopiara. Em janeiro de 2013, a Polícia o prendeu e, em seguida, Deusimar e Marlúcia foram presos.
Vítima mais afetada teve prejuízo de mais de R$ 1 mi
Um agropecuário, atualmente com 82 anos, foi vítima da quadrilha. Segundo o advogado da vítima, Renato Mendonça, o idoso mantinha no banco uma conta corrente e uma conta poupança, mas só depositava dinheiro na poupança. O chefe do esquema pegava o dinheiro e forjava extratos falsos, enganando a vítima. Quando Cleone se ausentou da agência, o agropecuário descobriu a farsa.

"Em virtude da confiança, ele mandava cerca de R$ 50 mil para o Cleone, quando verificava o saldo, via a quantia acumulada. Assim, ia confiando. Todo final de ano, o Banco mandava o extrato para os clientes. O Cleone sumia com esse documento e forjava um documento com timbre do Banco, e o cliente recebia o extrato falso. Quando ele (a vítima) puxou o saldo verdadeiro não tinha quase nada", conta o advogado.

Além do agropecuário, Renato também defende outras vítimas do caso. Segundo ele, o idoso teve um prejuízo estipulado em torno de R$ 1 milhão e 500 mil, mas já foi restituído em R$ 800 mil.

Redação O POVO Online

11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado


Evento fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos.
Bienal ocorre no Centro de Eventos do Ceará.

bienal_do_livro_ceara

Moreira Campos será homenageado na Bienal 2014
(Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

A 11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado (6), no Centro de Eventos do Ceará. Com o tema “Fortaleza de Moreira Campos", a Bienal do Livro do Ceará fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos (1914-1994), considerado um dos mais representativos escritores cearenses, que fez 100 anos de nascimento em 2014. O outro grande homenageado da Bienal do Livro e que se fará presente ao evento é o escritor amazonense Milton Hatoum, um dos mais premiados e traduzidos escritores brasileiros.

O acesso para o evento e todas as atividades culturais realizadas durante os nove dias de bienal será gratuito. Na noite de abertura, a partir das 19h30, o público poderá conferir a apresentação dos músicos e pesquisadores José Miguel Wisnik e Luiz Tatit . A organização estima um público de 600 mil visitantes ao longo do evento. O horário de funcionamento será das 9h às 22h.

Ainda no sábado, a área denominada Parque da Criança terá atividade durante todo o dia, bem como a área destinada à Juventude Fantástica, com bate-papos e o dia todo dedicado a jogos de RPG. Já à noite, o palco principal receberá a leitura do conto “O Preso”, de Moreira Campos, por Dôra Guimarães, e a conferência "O Autor Modernista", por Milton Hatoum.

A programação da Bienal Internacional do Livro 2014 está ancorada em quatro eixos principais: Infantil, Juventude, Homenagens a Moreira Campos e Feira de Livros.

Serviço
11ª Bienal Internacional do Livro do Ceará
Data: 6 a 14 de dezembro de 2014
Local: Centro de Eventos do Ceará – Fortaleza (CE)
Horário de visitação: de 9h às 22h
Entrada gratuita

 

Do G1 CE

Um jeito de trazer alegria - Por: Emerson Monteiro

Por vezes sentimos vontade de esquecer essa disposição de reunir as palavras e transmitir sentimentos de satisfação perante a vida, insistir que vale a pena seguir buscando a saída do labirinto da existência, a luz do final do túnel, um encaixe perfeito da personalidade individual com o sentido eterno da Natureza. Amigos chegam a dizer que há nisso otimismo talvez imaginário, no entanto claro que precisa esforço dentro de qualquer sacrifício. Larga e fácil é a porta da perdição, da desistência. Habitamos mundo de ilusão que se desfaz no cadenciado das horas. Troca-se trabalho pelas frioleiras desse chão qual atitude sem alternativas. Contudo a exatidão das maravilhas naturais sacode o desejo de encontrar a resposta tão genial quanto o autor de tudo isso. Essa a razão de continuar no propósito de desvendar o mistério de responder com sabedoria ao enigma da vida.

Todo tempo vem sendo assim, filósofos, mestres, aventureiros, em busca da interpretação exata desse itinerário da consciência entre os seres humanos. Sol nasce e lá vão eles à busca de respostas ideais ao problema maior das interrogações todo tempo. Uns batem às portas da ciência; outros, vagam dentro das muralhas do ser interior; porém a ânsia de sonhar com o bem maior da revelação predomina diante de resolver a questão da existência.

As artes, religiões, realizações coletivas de projetos diversos, preenchem a tal esperança de felicidade plena que substituirá a repetição já surrada de vir e voltar geração após geração, no aguardo das soluções definitivas.

Nisso o instinto de seguir com positividade os passos na busca objetiva de crescer sem destruir a mesma oportunidade dos demais irmãos de raça neste Universo esplendoroso. E todo dia colher as flores do jardim da alma e distribuí-las quais doidos mansos soltos pelas ruas da cidade, a expandir sorrisos bobos e amáveis, tais pássaros insistentes no gosto de alegrar a paisagem nem sempre verde dos dias.    

Coisas da "Ré – pública": Uma 4ª feira ingrata ou a face real do Brasil dos tempos atuais

(Fonte: Veja on line)
Brasil mostra a tua cara 1: Renan Calheiros, Presidente do Congresso Nacional
1 – A base do Governo, aos trancos e barrancos, conseguiu aprovar  na madrugada desta quinta-feira a manobra fiscal do governo para maquiar o descumprimento da meta do superávit primário. Depois de 18 horas de uma sessão conturbada, o texto principal do Projeto de Lei do Congresso (PLN) 36/2014, que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), recebeu o aval dos parlamentares – que, com isso, receberão ao todo 444 milhões de reais em emendas. Na Câmara, o placar foi de 240 votos a favor, 60 contra e 9 abstenções. No Senado, o texto obteve 39 votos a favor e 1 contra. O efeito prático da medida aprovada pelo Congresso é a redução da meta de superávit para 2014: de 116,1 bilhões para 49,1 bilhões de reais. A meta de superávit é a economia feita pelo governo para o pagamento dos juros da dívida. Diante do aumento dos gastos públicos em 2014, sem que houvesse também a elevação da arrecadação, o governo se encontrava em uma encruzilhada: se não mudasse a LDO, não conseguiria fechar as contas.
2 –Dilma escapa de ser enquadrada no crime de responsabilidade
A aprovação da manobra foi essencial para que a presidente escape de um possível processo por crime de responsabilidade. No esforço para obter ajuda do Congresso, Dilma se reuniu com líderes da base aliada na segunda e pediu o apoio deles na votação. No mesmo dia, veio à tona um decreto em que ela libera 748.000 reais em emendas parlamentares para cada deputado e senador. Com uma condição: desde que o PLN 36 seja aprovado. Por oficializar o balcão de negócios, a proposta constrangeu os aliados e teve o efeito contrário em alguns casos: deputados e senadores temiam que, dando uma vitória fácil ao governo logo após a chantagem, estariam admitindo que têm um preço.
3 – Lava Jato: A feitiçaria do PT que transformou caixa 2 em caixa 1
O Executivo da Toyo Setal delatou à Justiça como empresas repassaram 4 milhões de reais desviados de contratos da Petrobras para o caixa do PT
 'Brasil mostra a tua cara 2 -- EU SEI O QUE FIZ' – João Vaccari Neto, bancário, tesoureiro do PT, ex-presidente da Bancoop, em 2010. (Lula Marques/Folha Imagem/Folhapress/VEJA
Há um mês, na reta final das eleições, o país assistiu estarrecido às revelações de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, que àquela altura, depois de cumprir seis meses de cadeia, decidira delatar à Justiça como funcionava o maior esquema de desvio de recursos já arquitetado no Brasil para abastecer políticos do PT, PP e PMDB, os três partidos que sustentaram os governos Dilma Rousseff e do seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva. Desde então, nenhum outro depoimento foi tão revelador sobre a engrenagem da trama criminosa montada para sangrar a Petrobras quanto a fala do executivo Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, da empresa Toyo Setal, fornecedora da petroleira..
Em troca de um possível perdão judicial, Mendonça contou como sua empresa destinou cerca de 4 milhões de reais para o caixa do Partido dos Trabalhadores. Detalhe: em repasses oficiais, declarados, ou "por dentro", no jargão usado por políticos corruptos que conhecem bem o caminho alternativo. Segundo o executivo, o dinheiro chegou ao PT de 2008 a 2011, após um acerto feito diretamente com o tesoureiro da sigla, João Vaccari Neto, na sede do partido em São Paulo.
Em sua delação, o executivo informou que foram usadas as contas das empresas Setec Tecnologia, SOG Óleo e Gás e PEM Engenharia. O uso dessas empresas tinha uma finalidade: dificultar o rastreamento daquele que parece ser o mais sofisticado – e ousado – propinoduto eleitoral no país. Aquele que tornou o caixa dois desnecessário por tê-lo transformado em caixa um.

4 --  Balança mas não cai: impedido de protestar nas galerias contra a manobra de Dilma,  povo faz José Sarney correr
(Fonte: Folha de S.Paulo")
As voltas que o mundo dá: Manifestantes gritam e balançam carro de José Sarney e impedem o senador de desembarcar
na entrada principal do prédio do Congresso











                               
                                                       

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30