xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 01/10/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

01 outubro 2014

Centenário da Diocese: inaugurado o santuário da Mãe Rainha, em Brejo Santo -- Por Patrícia Silva (*)



Foto: Patrícia Silva

Dentro do projeto para construção de 100 capelas, incluído nas cvomemorações pelo Centenário de Criação da Diocese de Crato, foi inaugurado no dia 28 de setembro, o Santuário Paroquial da Mãe Rainha, na cidade de Brejo Santo (CE), com a celebração de dedicação presidida por Dom Fernando Panico, e concelebrada pelo Monsenhor Dermival Anchieta Gondim, incentivador da construção, juntamente com padres e diáconos da Diocese, contando com a presença de centenas de devotos que participaram da primeira peregrinação saindo da Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus em direção ao local do novo Santuário.
No triênio iniciado com as Santas Missões Populares, em 2010, como preparação ao ano centenário foi colocada como meta a construção de 100 capelas, porém há menos de um mês para a comemoração maior, que será dia 19 de outubro, este número de capelas construídas chegou a 135, sendo o Santuário Paroquial da Mãe Rainha a mais recente construção. Para o agricultor Vicente Coelho, 59, esta obra faz com que as pessoas estejam mais próximas de Deus. “Estou muito feliz pela caminhada de 100 anos da Diocese, principalmente pelas construções destas capelas. Aqui será uma nova casa de oração para nós, sou muito devoto da Mãe Rainha, tenho certeza que todos da cidade estão gratos ao Dom Fernando Panico  e ao Monsenhor Dermival, por terem pensado em todos nós construindo esta capela. Isso nos aproxima ainda mais de Deus”, disse.


Devotos da Mãe Rainha e Vencedora três vezes admirável na inauguração do Santuário Paroquial, em Brejo Santo. (Foto: Patrícia Silva)

Na celebração de bênção do novo templo foi realizada a aspersão do espaço com água benta, a sagração do novo altar, sendo inseridas nele, as relíquias de São Clemente Romano, quarto Papa da Igreja, São José Benedito Cotolengo, italiano conhecido pelo testemunho de caridade, e da Bem Aventurada Irmã Dulce dos Pobres, brasileira, apóstola do amor ao próximo, conhecida como o Anjo da Bahia.
A construção do Santuário da Mãe Rainha demorou três anos para ser concluída, e é hoje o maior templo católico da cidade de Brejo Santo, o que faz com que a cidade tenha destaque nos espaços de peregrinação da diocese centenária de Crato. Dom Fernando falou aos fiéis da felicidade pela conclusão do Santuário e lembrou que em sua chegada, ao subir os degraus até chegar à entrada da igreja, contou 50 degraus e relacionou as 50 Ave- Marias do “Terço do Rosário”. “Que ao visitar este local, possamos em cada degrau rezar uma Ave- Maria. São 50 degraus, um para cada Ave- Maria do terço. Façamos de nossa vinda uma peregrinação. Expresso aqui minha alegria pela generosidade de todas as comunidades que contribuíram com esta construção e, em especial, quero agradecer ao Monsenhor Dermival, pois sei que em muitos momentos ele teve que desfazer de bens da família para concluir esta Igreja. Este Santuário que está sendo abençoado hoje será a memória viva do Monsenhor Dermival” afirmou.
Para o Monsenhor Dermival, que está como pároco de Brejo Santo há 58 anos, a construção do Santuário é a realização de um grande sonho. “Sou muito devoto da Mãe Rainha e concluir a elevação deste templo, dentro do jubileu pelo centenário da Diocese de Crato, é uma grande realização. Só posso me encontrar feliz por ver concluído aquilo que eu tinha em mente. Apesar de algumas dificuldades hoje estamos com a obra pronta. Graças a Deus, à Nossa Senhora, a Virgem Maria está sendo glorificada por todos nós, Ela que nos leva a seu Filho Jesus. Só tenho a agradecer a Deus através da Mãe Rainha por esta construção”, falou.
No Santuário, a partir de novembro, estarão sendo celebradas missas diariamente, segundo o Monsenhor, e o Diácono Pedro André Bitú, que irá receber as ordens sacerdotais no dia 15 de outubro, será designado para exercer seu pastoreio nesta região.

(*) Patrícia Silva, jornalista da Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato


Centenário da Diocese: encerrado a realização dos "Jubileus" com o evento da catequese – Por Patrícia Silva

O Jubileu da Catequese conclui o calendário de celebrações em preparação ao centenário da Diocese de Crato, ficando no aguardo agora da festa maior que acontecerá dia 19 de outubro, às 17h, com missa campal na Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato- CE.
Dom Fernando Panico com a catequista mais antiga da Diocese de Crato, Dona Luiza Justina, 92, da cidade de Porteiras- CE. (Fotos: Patrícia Silva)
No último domingo do mês de setembro, 28, Dia da Bíblia, catequistas da Diocese de Crato celebraram o Jubileu da Catequese, finalizando o calendário de jubileus específicos, em cinco cidades das regiões foraneas. Na Forania I, em Crato- CE; na Forania II, em Barbalha;  na ; Forania III, em Abaiara; na  Forania IV, em Farias Brito e na Forania V, em Altaneira. Em todos os cinco eventos  a programação contou com uma caminhada e a celebração da Santa Missa.
Dom Fernando Panico esteve presente na Forania III, em Abaaira que coincidiu com o encerramento da Festa do Imaculado Coração de Maria, Padroeira da cidadade. Segundo o bispo a presença do catequista na igreja é de grande importância, uma vez que ele faz ecoar os ensinamentos de Cristo a humanidade. “A missão do catequista é ajudar o povo a se colocar diante da realidade de um Deus que é amor, misericórdia, pois exercem a obra de educar os fiéis na fé”, disse.
Como sendo o primeiro catequista da Diocese, Dom Fernando, fala sobre a caminhada da Diocese centenária, agradece a contribuição de todos e pede que através do exercício missionário, os catequistas ajudem as comunidades a terem uma maior clareza da palavra de Deus.
Em Abaiara, o "Jubileu da Catequese" levou uma multidão à igreja-matriz daquela cidade
A coordenadora do Ministério da Palavra, Francisca Sampaio, definiu este evento como um momento eficaz de celebração, encontro e confraternização que animou a fé dos catequistas e de toda a Diocese. “Nestes 100 anos de evangelização se desperta alguns desafios para a educação na fé da Diocese de Crato, em especial como permanecer fiéis ao projeto de evangelização da catequese e responder com mais eficácia aos desafios que a atualidade nos apresenta. Muitas coisas já foram realizadas durante este primeiro centenário e nós temos que dar continuidade”, falou.
Centenas de catequistas estiveram presentes na festividade e, dentre eles, esteve a catequista mais antiga da Diocese, Dona Luíza Justina, 92, da cidade de Porteiras- CE, que disse considerar esse é um momento muito especial. “Sou catequista desde muito nova, amo a Deus e através da catequese tenho como expressar esse amor. Agradeço também a humildade e colaboração de Dom Fernando, gosto muito dele, e na caminhada destes 100 anos ele ficará como um dos grandes colaboradores da catequese”, afirmou.
Para o jovem Mateus Guimarães, 16, a missão de ser catequista foi algo designado pelo próprio Deus. “Sou catequista há quatro anos e isso para mim é um privilégio de transmitir a boa nova do Senhor. A fé vivida anunciada esta sendo vivenciada nestes 100 anos de caminhada da Diocese e o jubileu nos propicia estar em sintonia com todos aqueles que se doaram na história, para o anuncio do evangelho”, explicou.
Em Abaiara, Dom Fernando coroou a réplica da imagem-histórica de Nossa Senhora da Penha, Padroeira da Diocese e da cidade de Crato que será venerada agora naquela cidade  caririense


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31