xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 24/06/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

24 junho 2014

Flagrantes de memória II - Por: Emerson Monteiro

Do espaço nebuloso das lembranças, consigo reconstituir a primeira imagem que gravei do Seminário São José, vista de baixo, da Rua José de Alencar, entre as ruas Pedro II e José Carvalho, trecho onde primeiro morei em Crato quando chegara de Lavras da Mangabeira, em l953, ano do Centenário da Cidade.

O tradicional estabelecimento católico lá em cima se afigurava qual prédio sombrio, enegrecido pelas marcas do tempo escorrido na pintura a cal amarelecida, com manchas de lodo pela parede fronteira, meio encoberto por cortina de eucaliptos depois cortados. Destas árvores, quais frutos insólitos, balançavam ao vento urubus friorentos, vindos das imediações onde ficava o antigo matadouro público, lá nas bandas do Alto da Independência.

Outro aspecto nítido, que não me esqueço desse Crato de algumas décadas, o footing da Praça Siqueira Campos, desfile das pessoas a circular o passeio onde afluía surpreendente multidão aos sábados e domingos à noite.

Uma expectativa quase incontida perpassava a semana inteira, sobretudo de rapazes e moças. Tão logo se punha o Sol, movimento inusitado ativava a população. De todos os lados, nos melhores trajes, jovens e adultos preenchiam as ruas do centro.

O logradouro não demorava a fervilhar de gente, qual numa quermesse mágica. Luzes fortes, jardins bem cuidados, dezenas de carros parados em volta, o Cine Cassino movimentado e o som da Amplificadora Cratense, a envolver dramas e comédias, desencontros e encontros, numa algazarra multiforme.

As mocinhas, de braços dados, principiavam a girar; grupos de três, quatro, ou até mais, num animado carrossel, enquanto os homens, atentos e conversadores, se postavam em torno, nas laterais do circuito humano, olhos acesos na beleza feminina.

Da observação espontânea que se estabelecia, se davam as trocas de interesses, nos chamados flertes, aos primeiros toques de simpatia.

Só depois, com as mudanças trazidas pelo progresso, princípios dos anos 70, junto dos sinais de televisão que chegavam, sumiria essa festa interiorana, após deixar rastro de uniões feitas ou desfeitas, nas histórias familiares dos que ali se conheceram em momentos inesquecíveis.

De se olharem, confirmadas as preferências, os rapazes acompanhavam a escolhida em mais outra volta da praça, seguindo ambos, depois, no sentido da Praça da Sé, onde quase sempre havia bancos vagos para o início dos namoros, umas vezes, fugazes; outras, prenúncio de casamento.

Lei do Marco Civil da Internet entrou em vigor nesta segunda-feira, 23


Lei estabelece direitos e deveres para internautas e provedores.
Projeto foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff em 23 de abril.


O Marco Civil da Internet, lei que funciona como uma Constituição para o uso da rede no Brasil, entrou em vigor nesta segunda-feira (23). O projeto foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff em 23 de abril após tramitar por dois anos na Câmara dos Deputados e estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para internautas e empresas.

A chamada neutralidade de rede é um dos principais pilares do Marco Civil. Com ela, os provedores de internet ficam proibidos de ofertar conexões diferenciadas a partir do conteúdo que o usuário for acessar, como e-mails, vídeos ou redes sociais. A venda de velocidades diferentes de acesso continua valendo. Críticos da neutralidade dizem que o princípio restringe a liberdade dos provedores para oferecer conexões diferenciadas conforme a demanda dos clientes e que sua aplicação obrigatória pode encarecer o serviço a todos.

Privacidade

Outra regulamentação do Marco Civil diz respeito à retirada de conteúdo da internet. Provedores de conexão e aplicações na internet não serão responsabilizados pelo uso que os internautas fizerem da rede e por publicações feitas por terceiros. Até então não havia regras específicas sobre o caso e as decisões judiciais variavam – alguns juízes punem sites como Facebook e Google por páginas ofensivas criadas por usuários, enquanto outros magistrados optam por penalizar apenas o responsável pelo conteúdo.

De acordo com a nova legislação, as entidades que oferecem conteúdo e aplicações só serão responsabilizadas por danos gerados por terceiros se não acatarem ordem judicial exigindo a retirada dessas publicações. O objetivo da norma, segundo o deputado Alessandro Molon, relator do projeto, é fortalecer a liberdade de expressão na web e acabar com o que chama de "censura privada".

O sigilo das comunicações dos usuários da internet não pode ser violado. Provedores de acesso à internet serão obrigados a guardar os registros das horas de acesso e do fim da conexão dos usuários pelo prazo de seis meses, mas isso deve ser feito em ambiente controlado. A responsabilidade por esse controle não deverá ser delegada a outras empresas. Não fica autorizado o registro das páginas e do conteúdo acessado pelo internauta. A coleta, o uso e o armazenamento de dados pessoais pelas empresas só poderão ocorrer desde que especificados nos contratos e caso não sejam vedados pela legislação.

Fim do marketing dirigido

Com o Marco Civil, as empresas de acesso não poderão "espiar" o conteúdo das informações trocadas pelos usuários na rede. Há interesse em fazer isso com fins comerciais e publicitários, nos moldes do que Facebook e Google fazem para enviar anúncios aos seus usuários de acordo com as mensagens que trocam.

Essas normas não permitirão, por exemplo, a formação de bases de clientes para marketing dirigido, segundo Molon. Será proibido monitorar, filtrar, analisar ou fiscalizar o conteúdo dos pacotes, salvo em hipóteses previstas por lei.


Do G1, em São Paulo


Ministério Público disciplina uso de fogos de artifícios em Juazeiro do Norte e Iguatu



As festas juninas e a realização do mundial de futebol no mesmo período impulsionam as vendas de fogos de artifício, rojões e de acessórios para os torcedores, entre os barraqueiros que durante o mês de junho comercializam esses produtos nas cidades do Interior. A expectativa dos vendedores é de crescimento 30% em relação ao mesmo período de 2013. Ontem, véspera de São João, foi dia de acender fogueira e hoje, 24, dedicado ao santo, continuam as comemorações: forró, comidas típicas e queima de fogos.

Nesta cidade e em Juazeiro do Norte, o Ministério Público do Estado (MPE), Corpo de Bombeiros, Prefeituras e barraqueiros firmaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o objetivo de criar normas de segurança e prevenir acidentes, protegendo vendedores e consumidores. Os dois centros urbanos ganharam novos espaços de comercialização. As mudanças agradaram os ambulantes e compradores locais.

Em Juazeiro do Norte, a preocupação é maior, pois é uma das áreas do Nordeste onde há fabricação de fogos, rojões e derivados, além de elevadas vendas em atacado e varejo. Na região do Cariri, o mercado de fogos de artifício está em alta devido à realização dos festejos juninos e os jogos da Copa do Mundo.

Alterações

Desde o ano passado, que a venda de fogos de artifício sofreu alterações. Os vendedores deixaram praças e avenidas de Juazeiro do Norte e ganharam um local específico para este tipo de comércio, a Feira de Fogos, que acontece diariamente no interior do Parque Ecológico das Timbaúbas.

A iniciativa partiu da gestão local, após reuniões com o Corpo de Bombeiros de Juazeiro do Norte e representantes do Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE). Antigamente, a venda de fogos se concentrava na Praça das Cacimbas, onde constantemente havia conflito envolvendo vendedores ambulantes e agentes fiscalizadores da Prefeitura Municipal. Acidentes envolvendo pequenas explosões também eram frequentes. O comércio ambulante era realizado nas Avenidas Castelo Branco e Aílton Gomes. A partir da criação da Feira de Fogos, os vendedores dispõem de infraestrutura para comercializar os produtos com maior segurança. No local existem 32 barracas onde a oferta de fogos é diversificada.

Todas as barracas são padronizadas, há banheiros químicos na área de venda de fogos, e as barracas possuem, em seus interiores, extintores de incêndios para o caso de alguma eventualidade. Os comerciantes receberam treinamento para o manuseio do equipamento. "Aqui todo mundo é treinado. Não tem perigo de incêndio e, caso aconteça alguma coisa, as barracas têm extintor para apagar o fogo", comenta o comerciante de fogos Wallison dos Santos. Além da infraestrutura oferecida aos comerciantes, também houve crescimento de venda dos produtos. "A população este ano tem comprado uma quantidade maior de fogos. Os negócios já são maiores que as do ano passado. Cresceu em torno de 30%", disse Santos.

Veja mais na edição de hoje do Diário do Nordeste

Honório Barbosa
Roberto Crispim
Repórter/colaborador do DN


Maio foi o mês mais quente no planeta desde 1880



O mês de maio foi o mais quente no planeta desde que se começaram a registrar temperaturas, em 1880, divulgou nesta segunda-feira (23) a agência norte-americana responsável pelos oceanos e pela atmosfera.

A temperatura média do planeta chegou a 15,54 graus centígrados, 0,74 grau acima da média do século 20, de acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). O recorde anterior tinha sido estabelecido em 2010. “A maior parte do mundo teve temperaturas mais quentes que a média mensal, com temperaturas altas recorde no leste do Cazaquistão, em partes da Indonésia, e no centro e noroeste da Austrália”, comunicou a NOAA. A temperatura dos meses de maio dos últimos 39 anos tem sido superior à média de todo o século 20. Abril também é um mês historicamente quente por todo o globo, e a temperatura média registrada igualou os valores de 2010, os mais altos desde 1880, divulgou a NOAA.

O aumento da temperatura é consequência do aquecimento global. A última vez que as temperaturas de maio ficaram abaixo da média do século 20 foi em 1976, de acordo com a agência norte-americana.

Fonte: Agência Brasil


Guimarães fritado pelo PROS e Planalto


14 partidos que estão se aliando ao PROS assinaram um documento rejeitando o nome do deputado Guimarães na chapa como candidato ao Senado. Guimarães estaria sendo fritado pela Dilma, Mercadante e Lula e pelos partidos que optaram pelo senador Inácio Arruda numa chapa do PROS ou do peemedebista Eunício Oliveira.

O PC do B foi orientado pelo Palácio do Planalto a realizar sua convenção em separado, homologando Inácio ao Senado na segunda-feira um dia após as convenções de PMDB e PT. O deputado Guimarães já avisou: ele é o candidato ao Senado e tem o apoio total do PT do Ceará e da cúpula nacional.

Via Roberto Moreira




Ceará espera receber 19 mil turistas estrangeiros no próximo jogo da Copa



A Copa do Mundo FIFA 2014 continua impulsionando o fluxo turístico para o Ceará, sobretudo o internacional. Para o quarto jogo da competição na Arena Castelão, nesta terça-feira, 24, quando Grécia e Costa do Marfim disputam uma vaga nas oitavas de final da competição, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur CE) estima que, dos 58 mil espectadores, serão 31,9 mil turistas. ​ Assim como os dois anteriores – Brasil e México, e Alemanha e Gana – mais da metade dos turistas que assistirão o jogo é estrangeira: 19.140 (vindos principalmente dos Estados Unidos (EUA), Inglaterra e Alemanha), ante 12.760 brasileiros, vindos, principalmente, de São Paulo e de outros estados do Nordeste. ​ De acordo com os dados da FIFA, não foram registradas vendas para gregos ou marfinenses nos seus países de origem. “Isto não significa que não receberemos turistas da Grécia e da Costa do Marfim. Em geral, residem em outros países e virão de outros Estados para o Ceará, utilizando voos domésticos ou ônibus interestaduais”, explica o secretário do Turismo, Bismarck Maia. ​ 

Governo do Estado do Ceará



Presença - Por: Emerson Monteiro

Às vezes me pego avaliando posições diante dos acontecimentos diários deste chão, na busca incessante das razões válidas de agir da forma coerente no que considero a individualidade sedimentada até aqui, fruto do tempo e do espaço dessa história que já vivi e hoje serei. Estudo o modo de exercitar os direitos e as obrigações perante os demais personagens que envolvem o cenário das horas em mim. Escuto, observo, examino com o cuidado insistente dos relojoeiros as práticas possíveis e imagináveis face aos elementos sociais, emocionais, financeiros, essas situações constantes que exigem definição e posicionamentos. Se em tais desafios, quais respostas por em campo, já que o começo dos roteiros particulares, individuais, significa o nascer, e o término, o desaparecer. São essas as valas comuns a todos os viventes, na existência temporal, que disso ninguém foge. No entanto há distinção nas reações pessoais perante os dias de vida que pulsam e somem.


Aonde quero chegar? À vontade larga, aberta, de ser neste mundo, que, por si, alimenta o desejo de viver, produzir o bem, a ordem diante do caos que nalguns momentos parece querer dominar tudo em volta, segundo as civilizações trazidas até hoje.

Querer sonhar e sonhar no que apresenta o melhor jeito de acalmar a angústia dos dias que passam, na sequência natural dos acontecimentos, e simplesmente não deixar só escorrer no vazio a indiferença crônica que sujeita dominar pessoas e objetos, testemunhos dos vícios e costumes.

Supervisionar o trajeto dos instantes ao modo de quem admitirá haver saída honrosa às interrogações humanas, isso de maneira válida, justa e positiva, sem rejeitar o processo vida qual acidente natural de equívocos aleatórios.

Contrapor aos equívocos circunstanciais das gerações atitudes que cheguem logo, invés de abraçar a desistência e sumir vitimas das engrenagens trituradoras do sofrimento e desmandos, na interpretação lúcida, urgentes, a título de Salvação.

O novo modelo de sobrevivência decerto indicará a possibilidade da presença sagrada no altar das respostas. O que farei do que sou agora, protagonista desse Tudo que caberá só a mim responder, portanto.

Incêndio destrói borracharia e atinge igreja evangélica em Juazeiro do Norte


O Corpo de Bombeiros foi acionado pelos vizinhos.


Um incêndio de média proporção foi registrado nesta noite de segunda-feira (23), no bairro Triângulo, em Juazeiro do Norte. O fogo teria se iniciado em uma borracharia localizada na rua Engenheiro José Batista, próximo ao Casarão do Óleo. As chamas se alastraram chegando a atingir o prédio de uma igreja evangélica. Duas viaturas do Corpo de Bombeiros estão no local tentando debelar o fogo. Não há informações sobre vítimas. Os militares do Corpo de Bombeiros acreditam que um curto circuito tenha iniciado o incêndio.

Flavio Pinto News


Protesto na abertura da Copa rende apoio internacional para causa indígena


Com apenas 13 anos de idade, o guarani Werá Jeguaka Mirim conseguiu chamar a atenção do mundo todo para a causa indígena no Brasil. O jovem foi um dos índios convidados para participar da cerimônia de abertura da Copa do Mundo. Com uma faixa escondida dentro da roupa, Werá driblou a segurança do evento e aproveitou a ocasião para pedir agilidade na demarcação das terras indígenas. As fotos sobre o protesto feito dentro da Arena Corinthians, zona leste paulistana, rodaram o mundo.

O pai dele, o escritor indígena Olívio Jekupe, conta que tem recebido moções de apoio de diversas partes do mundo. “Recebi muitas mensagens depois disso: índios dos Estados Unidos e pessoas de vários países da Europa, elogiando”, contou ao receber a reportagem da Agência Brasil na Aldeia Krukutu, na região de Parelheiros, extremo sul da capital paulista. “O mundo todo está querendo saber o que é demarcação. Eles estão acompanhando lá na Europa e não sabiam o que é demarcação. E agora a palavra demarcação está rodando o mundo todo”, comemorou.
Durante a entrevista, concedida minutos antes do jogo da seleção brasileira contra Camarões, uma jornalista de uma rádio alemã aguardava na aldeia pela oportunidade de conhecer Werá. O jovem, entretanto, saiu de casa sábado (21) e ainda não tinha voltado. Ele foi conhecer o grupo de rap Racionais Mcs, uma recompensa conseguida pela Comissão Guarani Yvyrupa pelo feito durante a abertura do Mundial. Olívio disse que antes a imprensa francesa também tinha procurado o jovem, sem sucesso.

“Qualquer hora ele aparece”, falou tranquilo Olívio, acrescentando que provavelmente o adolescente está em outra aldeia guarani, na zona norte da cidade. “Ele falou que vem hoje. Mas aqui não é que nem na cidade, em que você marca um horário e se a pessoa não chega você fica desesperado”, compara. Porém, o pai nem sempre age de maneira tão despreocupada em relação ao filho. Um dia antes da abertura da Copa, Werá cortou o pé em um caco de vidro, jogando futebol. “Ele quis ir de qualquer jeito [à abertura]. Ainda mais porque é corintiano. Mas, eu fiquei preocupado, porque abriu um corte desse tamanho no pé dele”, relata mostrando com os dedos a extensão do ferimento.

Naquele dia, Olívio ainda não sabia dos planos para o protesto feito pelo filho. Mas, assim que recebeu a foto, o pai foi um dos principais responsáveis por divulgar a manifestação. Segundo Olívio, antes de saberem do ato, muitas pessoas criticaram a presença dos índios na abertura do Mundial. “Como se a gente fosse pelego, que não está preocupado”, conta ao mostrar orgulhoso o quarto onde o filho dorme. Na parede de madeira está pregada a credencial usada na cerimônia. Sobre a mesa, uma pequena televisão que Olívio ligou para assistir ao jogo do Brasil. “A Copa a gente não vê como algo prejudicial, porque para o mundo todo a Copa é uma forma de lazer. O futebol, que é uma coisa mundial, também é comum dentro das aldeias indígenas”, explica.
“O que nós somos é contra a injustiça que o governo tem feito contra a gente em todas as áreas.  A gente está com um problema sério com a demarcação das terras indígenas. E os índios estão revoltados no Brasil, porque nossos parentes vão a Brasília e não são bem tratados lá”, continuou. Apesar da presença do esporte nas comunidades, Olívio reconhece que os índios não compartilham a empolgação vista nas cidades com a Copa. “Não é igual na cidade, na aldeia é mais calmo. Cada um na sua casa, devem estar assistindo o Brasil, mas não são agitados igual o povo da cidade”, analisou.

Do lado de fora da casa, sua esposa, Maria Kuruxu, mãe de Werá, trabalhava na confecção de um pau-de-chuva. Mesmo com o início da partida, não fez menção de lagar a construção do instrumento musical. Na aldeia não se ouvia nenhum som, além dos barulhos típicos da mata. Olívio contou que eventualmente os guaranis até assistem os jogos reunidos. Mas, apesar dos quatro gols que deram a vitória ao Brasil, a Aldeia Krukutu permaneceu em silêncio durante o jogo de hoje (23). Lá, os guaranis reivindicam há 12 anos  a ampliação da área de 26 hectares e onde vivem cerca de mil pessoas.

Agência Brasil



Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30