xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/06/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 junho 2014

Flagrantes de memória I - Por: Emerson Monteiro

Transcorria o ano de l958, no Nordeste. As chuvas desejadas não caíram e o campo se acinzentara ao sol intenso de uma seca jamais esquecida. Rebanhos esgotados, sem pasto, sem água, eram tangidos para outras terras, que o sertão  impropriara à vida.

Foi naquele ano que presenciei um dos quadros que aqui descritos. Descia a Rua Bárbara de Alencar, em Crato, quando, no cruzamento da Tristão Gonçalves (antiga Rua da Vala), avistei surpreso um grupo de mais ou menos 200 homens, os flagelados, agricultores famintos. Todos eles, pacíficos, traziam consigo sacos vazios enrolados da mão para o pulso, à procura de alimentos.

Qual pelotão em ordem unida, o grupo passou silencioso, rumando às bandas da Praça da Sé, direção da Prefeitura, que à época funcionava nos altos da Cadeia Pública, hoje ocupado pelo Museu de Arte Vicente Leite.

A cena me causou espanto dada a presença forte daquela gente, homens esquálidos, sinceros, evadidos da cruel intempérie, embrenhados na sede do município quais corajosos soldados da sobrevivência.

Também da mesma fase recordo a prisão, nas matas da Serra, de um homem esquisito, de cabelos longos e desgrenhados, unhas recurvas, grandes e escuras tais garras, bigode e barba de anos a lhe encobrir a fisionomia selvagem. Denominaram-no Pai da Mata.

Por vários dias permanecera exposto à visitação popular, nas grades da cadeia, na rua Senador Pompeu, para onde acorria constante multidão. Muitas histórias circularam a seu respeito. Desconfiado e soturno, a ninguém respondia, quando interrogado, apenas fixava o vazio dos olhos enigmáticos.

Depois de uma ou duas semanas, transferiram-no para outro canto, nada mais sendo divulgado a respeito.

E quase em frente ao mesmo prédio, esquina da Praça da Sé, já nos começos da década de 60, quando instalavam a rede de água, outro fato se me gravou na memória.

Vi dali ser desenterrada uma igaçaba (urna funerária de barro, com riscos de vermelho amarelado). Na avaliação dos professores que a examinaram, servira para acondicionar despojos de chefe indígena das antigas tribos regionais.

Apenas os cacos permaneceram guardados durante algum tempo, no museu histórico da cidade, onde pude avistar algumas vezes mais.

Catolicismo influi na fundação e desenvolvimento de Crato

(Fonte: "Diário do Nordeste", domingo, 22-06-2-14)

Crato chega aos 250 anos, originado a partir da ação missionária da Igreja Católica, por meio de frei Carlos de Ferrara
O Seminário São José foi a primeira instituição de ensino superior do Interior (Fotos: Elizângela Santos)
A tradição e devoção à Nossa Senhora de Fátima em Crato é antiga. As celebrações do aniversário incluíram a inauguração do novo monumento 

Crato. A história dos 250 anos do Crato fez a cidade conquistar nomes carinhosos, como "Princesa do Cariri", "Cratinho de Açúcar", adoçado na música de Luiz Gonzaga, e "Capital da Cultura", pelo destaque nesse segmento. No município, foram implantados os primeiros cursos de ensino superior. A historiadora Fátima Pinho, da Universidade Regional do Cariri do Cariri (Urca), considera esse um marco histórico no campo educacional, com destaque para a instalação do Seminário São José, em 1875, a primeira instituição de ensino superior do interior do Ceará. O prédio histórico, que teve a importante participação do Padre Cícero, filho natural do Crato, em sua construção, é hoje um dos patrimônios culturais e arquitetônicos do município. Este ano, a Diocese do Crato, também está comemorando o seu centenário.
Enquanto o Crato vivencia os momentos de comemoração dos seus 250 anos, a programação do centenário de criação da Diocese, segundo o bispo Diocesano, dom Fernando Panico, proposta pela Comissão organizadora do Jubileu, vem contando com o apoio e a participação das comunidades das 55 paróquias da Diocese de Crato, espalhadas nos 32 municípios do sul do Ceará. "Nunca é demais lembrar que uma diocese é, sobretudo, a porção do povo de Deus confiada ao pastoreio de um bispo, legítimo sucessor dos santos apóstolos, e ocupa um determinado espaço territorial", ressalta.
Para o historiador Armando Rafael, o município chega aos 250 anos, originado a partir da ação missionária da Igreja Católica, por meio do frei Carlos de Ferrara. Ele destaca a ação da Diocese de Crato como marca forte junto à nossa população. Ressalta a Igreja Católica como instituição mais influente do Cariri. "Tudo o que Crato conquistou no processo civilizatório - dos primórdios aos dias atuais - teve o dedo da Igreja. O povo cratense, majoritariamente católico, continua sensível a isso. Uma prova foi a construção recente do monumento à Nossa Senhora de Fátima", afirma. Para Armando, é incontestável o elemento forte da religiosidade no Cariri, como forma de destaque na região.
Dom Panico avalia que o Cariri, a exemplo do Brasil, nasceu à sombra da Cruz. No Nordeste brasileiro só duas cidades foram fundadas por missionários franciscanos: Crato e Triunfo, no Pernambuco. "Desde os primórdios somos frutos do ideal de São Francisco de Assis. A fé do povo pobre e simples encontrou na religiosidade popular a sua mais bela expressão, até os nossos dias", disse.
O bispo lembra que a própria criação da Urca foi decorrência de semente plantada pela Igreja Católica, além do primeiro hospital, instituição de crédito - o Banco do Cariri - surgido em 1921 os primeiros sindicatos de trabalhadores rurais do sul-cearense.
Abrangência
O escritor e advogado, Emerson Monteiro, destaca o Crato como uma cidade heroica nos seus 250 anos. Tinha, no seu nascedouro, uma grande abrangência, chegando às áreas atuais das cidades de Juazeiro do Norte, Missão Velha, Farias Brito, Milagres, Jardim, Santana do Cariri, Caririaçu, entre outras cidades.
Heroísmo
Enfatiza a participação do Crato, nas lutas libertárias. São os acontecimentos, conforme o escritor, que sucederam na trajetória heroica. A historiadora Fátima Pinho, lembra que o Crato teve importante participação em acontecimentos políticos do Nordeste e do Brasil. Foi palco de importantes movimentos de natureza revolucionária, entre eles a Revolução Pernambucana de 1817, liderada pelos irmãos Martiniano de Alencar, com a finalidade de decretar a independência do Brasil de Portugal e instalar a República.
A luta perdurou por oito dias, em solo cratense. Além disso, ela da participação ativa na Confederação do Equador, em 1824, movimento separatista e republicano. Entre esses grandes nomes, Emerson Monteiro lembra de Bárbara de Alencar e de seus filhos, Tristão Gonçalves e José Martiniano de Alencar, então jovem diácono, e do primo Leonel Pereira de Alencar. (ES)
(Texto e fotos: Elizângela Santos, reporter)

Memória dos flagelados da seca de 1932, falecidos no “Campo de Concentração” em Crato é reverenciada com uma missa –– por Patrícia Silva (*)

Dom Fernando Panico  disse que “hoje na nossa cidade, não temos mais os campos de concentração dos anos 30, do século passado, mas, infelizmente é doloroso constatar que nos dias atuais não somente nos fazem sofrer os efeitos das costumeiras estiagens que assolam o Nordeste brasileiro. Esses efeitos também nos causam atrasos e descompassos na nossa marcha de um povo democrático, e a falta do exercício da cidadania favorecem a negligência política de promoção do verdadeiro progresso. Quando o egoísmo e a corrupção destroem a unidade entre nós, nos segregam e criam outros campos de concentração ou muros, que nos separam e nos tornam fracos como povo e  como cidade”.
Texto e Fotos: Patrícia Silva

Dia 21 de junho, às 6h e 30, no local onde funcionou o cemitério (vala comum) de um dos campos de concentração do estado do Ceará, na seca de 1932, conhecido como “Campos dos Flagelados do Buriti”, Dom Fernando Panico presidiu uma missa em memória dos que ali foram enterrados. A missa foi concelebrada pelo Pe. Vileci Basílio Vidal e o Pe. Ranilson Belém, contando com centenas de pessoas, dentre elas os que fazem parte das pastoras sociais da Diocese de Crato. A idéia da Missa e da 1ª Romaria a Nossa Senhora de Fátima surgiu dos Movimentos Populares de Crato.
O sol tinha nascido há pouco e a multidão já participava do início da Missa

Os campos de concentração funcionavam, na teoria, com a finalidade de propor trabalho, comida e atendimento médico as pessoas atingidas pela seca, mas na prática se tornavam um espaço de sofrimento que tinha como finalidade deixar os flagelados longe da capital. Sobre isso Dom Fernando lembrou que milhares de pessoas foram dizimadas pelas contradições de uma sociedade que, na prática, defendia políticas de exclusão social, ao invés de promover outras ações humanitárias e criativas, para combater os efeitos da seca no semiárido nordestino.
Dom Fernando recordou o segundo Bispo da Diocese de Crato, Dom Francisco de Assis Pires, que neste momento cruel da história, sempre deu o auxilio que podia, visitando o “Campo de Concentração do Buriti”, e designando também sacerdote, o Pe. Antônio Gomes de Araújo, para dar assistência espiritual às famílias dos flagelados.
Para o coordenador dos movimentos sociais da Diocese, Pe. Vileci, celebrar este momento é fazer deste espaço como um lugar místico. “Nós queremos fazer a relação da presença de Nossa Senhora Mãe dos Pobres, fazendo com que este espaço seja um local onde vai se formando uma nova religiosidade popular”.
O padre ainda disse que relembrar a memória dos flagelados desta seca, faz o povo cristão recordar a história dos Hebreus que foram para o Egito. “Há uma relação do povo de Deus com o nosso povo na atualidade e nós precisamos fazer memória para saber levar essa evangelização na defesa da vida, saber que as pessoas que vivenciaram toda essa situação também se firmam na história presente”.
A Missa, seguida da 1ª Romaria a Nossa Senhora de Fátima aconteceram no dia em que o município do Crato completou 250 anos de emancipação política e também no dia em que a cidade inaugurou a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, um dos maiores monumentos religiosos do mundo.
Os campos de concentração
Os campos de concentração que tinham em si a ideologia de combater as consequências da seca no Nordeste funcionavam como um mecanismo de colocar os flagelados perante situações de muita fome, sede, doenças e morte. Segundo Dom Fernando o real intuito dos campos era “poupar as elites do incômodo convívio com retirantes sem trabalho, famintos e doentes, em busca de meios de sobrevivência”.
Foram construídos 7 campos de concentração em todo o Ceará: Crato, Cariús, Senador Pompeu, Quixeramobim, Ipú e 2 menores em Fortaleza. Porém o que recebeu mais flagelados foi o localizado em Crato, sendo mais de 16 mil. Essa multidão foi concentrada num espaço precário a seis quilômetros da então pequena cidade de Crato. Sendo o número dos flagelados do Campo do Buriti maior que a própria população existente na cidade do Crato, naquele ano de 1932.
A realidade dos sertanejos era cruel. Os habitantes do Campo do Buriti trabalhavam apenas em troca de comida para sobreviver. As atividades familiares funcionavam desta forma, explicou Dom Fernando, “os homens passavam o dia ‘batendo tijolos’. As mulheres tomavam conta das tarefas domésticas, cozinhando a farinha de péssima qualidade que era à base da alimentação das famílias ‘concentradas’. Os jovens e crianças viviam ociosos, perambulando em meio ao estreito espaço que separavam as palhoças e tugúrios feitos de taipa, cobertos de palha com o chão batido”.
Muitos foram os habitantes do Campo do Buriti que morreram de extrema miséria, inanição e epidemia da peste. Este campo dos flagelados da seca ficou conhecido também como “Campo dos Apestados”.
(*) Patrícia Silva, jornalista da Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato
                                                                             

Boa Notícia: Projeto, apresentado na Câmara dos Deputados, acaba com feriado da proclamação da República


Uma Proposta (alterando a Lei 662/49, que definiu os feriados nacionais) está em tramitação na Câmara dos Deputados: acabando com o feriado de 15 de Novembro, instituído em comemoração ao golpe militar que implantou – em 15 de novembro de 1889 – o regime republicano no Brasil. A data é eufemisticamente chamada de “proclamação” da República.
O deputado Newton Cardoso (PMDB-MG) é autor deste Projeto de Lei 6757/13. No decreto ele argumenta que, ao contrário do feriado de 7 de Setembro, que marca a independência do Brasil, a proclamação não teve participação popular e, portanto, não gerou na sociedade o sentimento cívico que há em outras celebrações.
O deputado destaca ainda que algumas celebrações regionais, como o 2 de julho na Bahia (que marca a luta do estado pela independência do Brasil) e o 20 de setembro no Rio Grande do Sul (que celebra o início da Revolução Farroupilha), têm mais apelo popular do que o imposto feriado nacional de 15 de Novembro.
No Cariri, em Crato o dia 21 de junho (Dia do Município) e em Juazeiro do Norte,  os dias 24 de março e 20 de julho (nascimento e morte do Pe. Cícero) são comemorados pela população. Já o dia 15 de novembro, passa em branco há 125 anos. Ninguém sabe sequer a razão desse feriado...
 (Postado por Armando Lopes Rafael)

FEBEAPÁ–Festival da Besteira que assola o País: “Inglaterra caiu porque não sabe jogar em bons estádios”, diz Lula da Silva

(Fonte: “Folha de S.Paulo”, 22-06-2014)

“A Inglaterra foi eliminada da Copa do Mundo do Brasil porque não está acostumada a jogar em bons estádios, disse neste sábado (21) o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva para destacar a qualidade das 12 arenas construídas para o Mundial. "O que o país tinha para mostrar já mostrou. Os estádios estão todos inaugurados, da melhor qualidade, para qualquer inglês (estrangeiro) morrer de inveja", disse Lula.
"É a primeira vez que uma equipe de futebol perde por excesso de qualidade dos nossos estádios. A Inglaterra não estava acostumada a jogar em um campo da qualidade dos que temos aqui", afirmou Lula. A seleção inglesa foi eliminada do Mundial após ser derrotada por Itália (2-1) e Uruguai (2-1), no Grupo D.
“Lula fez tal declaração durante a convenção do Partido dos Trabalhadores, em Brasília, que oficializou neste sábado a candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição”.

- - - - - - - - - -
         Qualquer pessoa medianamente informada sobre futebol sabe que o estádio  considerado o melhor do mundo é o Old Trafford, localizado em Greater Manchester, Inglaterra, com capacidade para 75.765 pessoas.
                                                                                                                                       - - - - - - - -  - - - -

Coisas da República: veja a farra dos aditivos na refinaria de Pernambuco Abreu e Lima, herança da parceria bolivariana-brasileira

(Fonte: “O Globo” ––por José Casado, Danielle Nogueira e Vinicius Sassine) 
Os aditivos assinados para a construção da refinaria Abreu e Lima aumentaram os custos em  770% acima do previsto. Previsão inicial do valor da construção da refinaria em Pernambuco era de  2,3 bilhões de dólares, mas a Petrobras projeta que poderá chegar a US$ 20,1 bilhões de dólares.
Os ex-presidentes Lula e Chávez em Pernambuco, na época em que ainda insistiam na sociedade entre Petrobras e PDVSA para construir Abreu e Lima: a empresa venezuelana nunca aportou um centavo no projeto - Eraldo Peres / AP/Eraldo Peres/26-3-2008

RIO E BRASÍLIA — Aconteceu 11 anos atrás, na tarde de segunda-feira, 28 de abril, no Recife, quando os então presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez anunciaram que a Petrobras e a Petroleos de Venezuela S.A. (PDVSA) construiriam uma refinaria em Pernambuco, ao custo de uma previsão inicial de US$ 2,3 bilhões. Hoje, a Petrobras projeta que poderá chegar a US$ 20,1 bilhões. Custos dispararam com erros, mudança em projeto e aumentos em contratos superfaturados TCU aponta ‘deficiências’ ‘fragilidades’ nos estudos de viabilidade técnica e econômica do empreendimento.
Lula escolhera o estado onde nasceu para lançar um empreendimento industrial simbólico do seu programa de crescimento econômico. Elegera-se presidente cinco meses antes, com 57% dos votos locais. Seria reeleito três anos depois, com 78,4% dos votos pernambucanos. Chávez, ao seu lado, estava no segundo mandato, vencera um golpe de Estado e acabara de consolidar o poder sobre a companhia estatal de petróleo de seu país, provedora de dois terços dos dólares que circulam na economia venezuelana.
Três anos de atraso no cronograma
Passaram-se 11 anos. Chávez morreu, a PDVSA da Venezuela nunca aportou um centavo na sociedade, e, talvez, a presidente Dilma Rousseff consiga inaugurá-la em novembro, penúltimo mês do seu mandato, depois de três anos de atraso no cronograma. A refinaria Abreu e Lima já é considerada um dos mais caros empreendimentos da indústria mundial de petróleo: cada um dos 230 mil barris de óleo refinados vai custar no mínimo US$ 87 mil, acima do dobro da média internacional.
                                 Canteiro de obras da Refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco                       

Artilheiros - Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Futebol é um esporte que parece ter sido inspirado nas guerras de antigamente. Termos como linha de defesa, ataque, artilheiro, matador, penetrar pelos flancos, entre outros, são frequentemente usados pelos entendidos nessa modalidade de jogo. O pior de todos é esse tal de "arena" que arranjaram recentemente para denominar as praças onde se pratica esse esporte e que faz as delicias dos locutores da televisão. 

Para quem acompanha futebol somente em época de Copa do Mundo, artilheiro é a denominação que se dá para o jogador que marca o maior número de gols numa competição.

Todos escutam pela TV e Rádio que o nosso Ronaldo "Fenômeno" é o maior artilheiro de todas as copas com 15 gols. Isto significa que ele assinalou este total de gols em três das quatro copas das quais participou. E ainda acrescentam  que ele poderá ser superado pelo alemão Kloser que até agora já marcou 14 gols. Besteira muita! O maior artilheiro de todas as copas foi aquele que assinalou o maior número de gols numa única copa do mundo. E esta façanha foi conseguida pelo francês Just Fontaine na Copa do Mundo de 1958. Ele é portanto o artilheiro recordista de todas as copas. Suplantou grandes jogadores de sua época como Pelé, Maradona, Platini e Zidane, tendo sido considerado o melhor jogador francês nas comemorações dos cinqüenta anos da UEFA (Union of European Football Associations)

Just Fontaine nasceu no Marrocos em 18 de agosto de 1933. Como na época, o Marrocos era colônia francesa, portanto Fontaine é cidadão francês. Encerrou sua carreira em 1962, por haver fraturado a tíbia e o perônio da perna direita, vivendo desde então do seguro que fez para suas pernas.

Somente Ademir Menezes do Brasil com 8 gols em 1950;  Kocsis da Hungria com 11 gols em 1954; Eusébio de Portugal com 9 gols em 1966; Müller da Alemanha Ocidental com 10 gols em 1970 e Ronaldo, o "Fenômeno" do Brasil em 2002 com 8 gols se aproximaram do recordista Just Fontaine, o maior goleador de uma única Copa do Mundo. E com esses rígidos sistemas de jogo empregados atualmente pelas seleções de cada país, dificilmente a marca do francês em uma única copa será superada.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

VÍDEO - Prefeito do Crato declara apoio a Eunício Oliveira para Governador



Fonte do áudio: Paulo Dimas, Rádio Princesa FM - Crato

92% dos municípios cearenses estão em Situação de Emergência pela seca


O reconhecimento pelo governo federal permite prioridades nas políticas de combate à seca no Nordeste
  
Plantio de milho
A Defesa Civil Nacional voltou a reconhecer Situação de Emergência em 169 municípios do Ceará, isto é, em 92% do Estado. Recentemente, o órgão havia excluído 24 municípios. O esforço para rever a decisão foi do Comitê Integrado da Seca. A inclusão no decreto permite a aplicação de recursos financeiros e de políticas públicas por meio dos governos federal e estadual diretamente nos municípios. Nesta semana, a Ematerce apresentou relatório que revela perdas médias de 25% na produtividade da safra de grãos de sequeiro no Estado. O reconhecimento de Situação de Emergência é fundamental, pois implica no recebimento de políticas públicas: liberação de recursos do Bolsa Estiagem, atendimento por meio do programa de carro-pipa, perfuração e instalação de poços profundos e de sistemas de abastecimento de água. Esse status dá direito também à dispensa de licitação para obras e serviços afins.

"A reavaliação da Defesa Civil Nacional foi resultado de um esforço coletivo e que vai assegurar a manutenção de ações em socorro às vítimas da seca", observou o titular da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado (SDA), Nelson Martins. "A exclusão dos municípios foi decorrente de erros de preenchimento de relatórios técnicos ou atraso no envio de documentos por parte das Prefeituras".

O decreto estadual de reconhecimento de Situação de Emergência é renovado de seis em seis meses. No dia 17 de maio passado, o governo baixou novo decreto. Com a nova decisão da Defesa Civil Nacional, a ampla maioria dos municípios está incluída e distorções foram corrigidas como a exclusão de Canindé e de Caridade, por exemplo, que apresentam elevado índice de perda da safra agrícola, na região, em média, de 63%.

Cinco cidades concordaram em permanecer fora do decreto de Situação de Emergência: Aratuba, Crato, Farias Brito, Tarrafas e Várzea Alegre, pois não reenviaram novos dados. A Defesa Civil Nacional não reconheceu Situação de Emergência em Jardim e Missão Velha, onde foram registrados elevados índices de pluviometria e boa safra agrícola.

Na avaliação do secretário Nelson Martins, chuvas e safra acima da média devem ter levado as cinco prefeituras a não renovarem o pedido de Situação de Emergência. "Este ano, a nossa preocupação é com a baixa reserva hídrica em açudes importantes para o abastecimento de população urbana", observou. "Estamos investindo em adutoras de engate rápido e vamos precisar perfurar e instalar mais poços profundos".

O relatório da Ematerce sobre a perda da safra agrícola de grãos de sequeiro (plantio que depende exclusivamente das chuvas) em 2014 aponta para uma melhor situação do que em 2013. "No ano passado, a perda foi de 72% e neste ano, foi de 25%", observou o diretor técnico da Ematerce, Walmir Severo. "Tivemos uma boa produção em virtude das chuvas, que foram finas, mas tiveram continuidade", admite ele.

A região do Sertão de Canindé foi a mais afetada com a redução e irregularidade das chuvas. A perda média registrada é de 63%. No Sertão Central foi de 54%, no Vale do Jaguaribe, 47% e nos Inhamuns e Sertões de Crateús, 46%. Na Ibiapaba, 43%. "Em vários municípios houve perdas mais elevadas do que outros em uma mesma região, ou seja, o quadro varia de cidade para cidade", explicou Nelson Martins.

A região Centro-Sul registrou índice médio de perda da safra de grãos de sequeiro de 25,5% e, o Cariri cearense, (Sul) de apenas 12,3%. Mediante esses dados, é provável que ocorra uma redução significativa do número de municípios que terá direito ao recebimento do Garantia Safra referente a 2014/2015. "Até agora somente 85 municípios solicitaram levantamento de perda de safra", observou Nelson Martins. "Em 2013/2014, cerca 180 municípios estavam incluídos no programa com 334 mil famílias atendidas". Um dado inicial aponta que apenas 40% apresentaram perda superior a 50%, que dá direito ao recebimento do Garantia Safra.

Os dados da Ematerce divulgados na última reunião do Comitê Integrado da Seca mostram que a safra de grãos neste ano no Ceará será de 545 mil toneladas, um acréscimo de 246%, em relação a 2013, que foi de 157 mil toneladas. A cultura de milho ocupa o primeiro lugar de forma isolada, 74%.

A previsão é de colheita de 405 mil toneladas. Em segundo lugar aparece o feijão de corda com 22%, ou seja, 122 mil toneladas. A colheita prevista de mandioca será de 543 mil toneladas, um acréscimo de 211%, pois em 2013 foram colhidas 177 mil toneladas.

Honório Barbosa
Repórter do jornal Diário do Nordeste


Desenvolvimento no Crato: Serviços impulsionam a economia


(Fonte: “Diário do Nordeste”, domingo, 22.06.2014 -- Texto e foto: Elizângela Santos, repórter)

Cidade diversifica os setores produtivos, oferecendo emprego e renda e melhorando ainda mais o IDH

Crato. Perspectivas de empresários e economistas apontam novos rumos para o desenvolvimento do Crato, nos próximos anos, voltados principalmente para o comércio, serviços e turismo, como fatores preponderantes. O investimento em infraestrutura e saneamento tem apontado também para essa nova realidade, com grandes projetos que vêm sendo executados, a exemplo da obra da Encosta do Seminário. Uma das entidades de classe que têm apostado nesse rumo é a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Segundo o presidente Francisco Parente, a instalação da indústria de calçados Grendene no município, deu um novo impulso ao comércio e gerou empregos, fazendo circular capital na cidade. "Podemos dizer que foi um marco, há alguns anos, num momento em que era necessária uma injeção de novos investimentos na economia local", afirma Parente.
Emprego
De lá para cá, ele contabiliza crescimento e geração de novos postos de trabalho com geração de mais empregos. Exemplo disso, conforme o empresário, está nas ruas principais do comércio da área do Centro da cidade, com praticamente todos os prédios ocupados com empreendimentos comerciais. A cidade possui o terceiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado, depois de Fortaleza e Sobral. De acordo com a economista da Universidade Regional do Cariri (Urca), Valéria Pinheiro, o município foi até a segunda metade do século XX um importante polo comercial do Nordeste.
No entanto, o crescimento da vizinha Juazeiro do Norte acabou contribuindo para a perda relativa de importância do município. "Esse fenômeno teve e tem por base a iniciativa privada, pois há uma natural tendência de aplicação do capital privado onde há uma maior potencialidade de crescimento", diz, ao acrescentar que a perda de expressão política e a falta de renovação de lideranças locais, nesse município, intensificaram o problema.
Romaria
Ela destaca o crescimento do Juazeiro do Norte, no século passado, que teve por base o fluxo de romeiros que anualmente convergia para o município, atraídos pelo Padre Cícero. Esse movimento propiciou o crescimento do comércio, mas também a criação de inúmeras pequenas fábricas de base local e familiares, sobretudo a ourivesaria e a calçadista, o que mais tarde se tornariam dois importantes polos industriais da cidade vizinha.
Mas novos projetos voltados para atração de novos empreendimentos com distritos industriais, estão dando uma nova dimensionalidade ao plano de desenvolvimento. A meta é possibilitar, além da geração de novos postos de trabalho, dar uma nova face e fortalecimento ao crescimento econômico. Uma das apostas também está no turismo com um recentemente levantamento em áreas potenciais, por meio de um inventário da oferta turística, onde podem ser redimensionados os espaços de investimento, possibilitando o ordenamento desses setores.
O coordenador de Turismo da secretaria de Desenvolvimento Econômico do Crato, Lamar Oliveira, disse que as novas potencialidades estão sendo trabalhadas, para que o Crato retome o seu desenvolvimento. Uma delas, tem sido o investimento em infraestrutura. Conforme o coordenador, três setores da economia local se destacam atualmente, incluindo a agricultura, com mais de 9 por cento da produção de tributação fiscal. Os outros dois estão direcionados para a indústria, serviços e comércio, que incorporam maior fatia desse montante.
Os novos projetos para atração de empregos estão voltados para empresas em dois distritos industriais, na Vila Padre Cícero, e no Muriti. O objetivo é levar ao município empresas de médio e grande porte, na área de metalmecânica e móveis, e o outro no Muriti, com atração de empreendimentos no setor de serviços, por meio do Programa de Desenvolvimento do Crato (Prodecrato).
Turismo
O presidente da CDL afirma que a outra linha de ação relevante é o incentivo no turismo, principalmente o religioso, com a inauguração do monumento à Nossa Senhora de Fátima. Na sua opinião, esse deverá contribuir de forma significativa para o crescimento e fortalecimento do comércio.
O prefeito Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos, disse que foram catalogadas mais de 70 empresas e 46 delas serão beneficiadas. Cinco foram contempladas com a doação de terrenos e este ano, serão mais 20 delas. O setor de serviços deve se expandir. No próximo ano, poderão ser mais 20 e a meta é chegar a mais 8 mil empregos gerados no município, isso sem contar com a possível instalação de um shopping center e uma faculdade de medicina particular, que vem sendo cogitada para a cidade. (ES)

Texto e foto: Elizângela Santos, repórter
                                                                           

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30