xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 12/04/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

12 abril 2014

ANUNCIE NOS CLASSIFICADOS DO CARIRI ( No Facebook ) - É GRÁTIS !!!




Parabéns aos anunciantes do grupo CLASSIFICADOS DO CARIRI ( No Facebook ). Os anúncios estão excelentes: Venda de carros, motos, computadores, telefones celulares, todo tipo de equipamentos. E temos mais de 3100 membros. Se você quer comprar, vender ou trocar, faça seu anúncio GRÁTIS nos Classificados do Cariri - www.classificadosdocariri.com

Dihelson Mendonça 
Administrador

Mais um site com a qualidade "Sistema Chapada do Araripe de Comunicação", do qual pertencem o "Blog do Crato", "Portal Chapada do Araripe", "Rádio Chapada do Araripe", "TV Chapada do Araripe", "Grupo Filhos e Amigos do Crato" "Grupo "Crato Total", Grupo "So Crato Gestão Municipal", ( grupos no facebook ).

Visite:



A SER INVESTIGADO: Em Crato, criança toma vacina contra HPV e poucos dias depois, ficou CEGA. Em Juazeiro, outra teve problemas neurológicos. Coincidência ?



Dois relatos que chegaram até minhas mãos apenas hoje ( 12 de Abril ), o primeiro, do Sr. Walter Lima, de que uma aluna da escola Antº Antuérpío Gonzaga de Melo recebeu vacina contra HPV na própria escola e após alguns dias, ficou cega ( Coincidência ? ). Ao ver o relato publicado na rede social Facebook, a Sra. Isis Leite também fez outro relato de que em um colégio renomado de Juazeiro do Norte, uma aluna após receber a vacina, teve complicações neurológicas ( outra coincidência ? ). 


Vamos aos relatos:

"Tomei conhecimento que uma aluna da Escola Antº Antuérpío Gonzaga de Melo, foi vacinada na própria escola na campanha nacional conta o HPV realizada pela Sec. de Saúde do município do Crato. Até ai tudo bem. Só que dias após a referida aluna veio a CEGAR completamente. A família então procurou um médico para averiguar o ocorrido, onde o especialista pediu alguns exames inclusive um de alta complexidade aonde a nossa eficiência da SESA que de pronto atendimento e solidários que são, marcaram o exame sabem para quando? Nem eu me lembro mais. Diante da situação e necessidade da garota voltar a enxergar, a família custeou o exame em torno de R$ 700,00 na esperança de descobrir as causas desse efeito. No meu ponto de vista as Secretarias de Saúde e a de Educação, teriam o dever e a inteira obrigação de dar suporte e apoio moral a essa garota e a família."

Por: Walter Lima

Quando questionei no mesmo tópico se havia alguma relação entre a vacina contra HPV e a cegueira, outra amiga me enviou este relato:

"Dihelson, a filha de uma amiga minha tomou a vacina, tb na escola, mas não é escola publica, foi em um colegio renomado da vizinha Juazeiro e teve complicaçoes neurologicas, mas a escola, embora a vacina tenha sido autorizada, está dando todo apoio e suporte a familia."

Por: Ísis Leite ( Esposa de George Ney Pinheiro )



Trilha sonora - Por: Emerson Monteiro


A música no rádio trouxe alguma lembrança de décadas atrás, Coração de papel (gravação original de Sérgio Reis), que então fazia sucesso. Demorava-se nas paradas, tocando com facilidade nas emissoras do interior.

Há pouco descera a serra, chegava de Jardim. Naquele café de duas portas, em Barbalha, pleno meio-dia, aguardava transporte para Brejo Santo. Nesse ponto paravam os carros que se destinavam às localidades próximas. De toalhas no ombro, pessoas entravam e saíam; homens a mostrar no bolso da camisa a escova de dente; algumas mulheres traziam chapéu de palha preso ao queixo por fitas coloridas. Em torno da velha mesa de madeira rústica, passageiros insones mordiscavam biscoitos, pães, regados com café forte, ou deglutiam refrescos mornos, enquanto do rádio de pilha situado no alto da cristaleira encardida ressoava na sala os acordes da música.


Manhã cedo, e por mais que insistisse, perdera de vista mais outra vez a namorada. Saíra tarde, depois das nove, pegando a estrada de terra que descia as encostas friorentas da Serra do Araripe. O respeito que ela dedicava às tias não concedera que pusesse o rosto lindo tão cedo na calçada, após a festa da noite no colégio. As pessoas, nesses lugares menores, observavam tudo e era sempre sujeito fazer comentários fora de propósito sobre qualquer assunto.


- O conjunto ontem tocou essa música - pensou, envolto no sentimento que anestesia os corações arrebatados e pouco permite que escute inteiras as letras das canções. Mas lembrou que ouvira os acordes, no meio da bebida quente para desfazer a timidez de conhecer os parentes dela, metido no terno improvisado, bem maior do que seu tamanho. Toparia qualquer parada, contanto que vivesse os momentos inesquecíveis da noite. Dançaram juntos repetidas vezes. Chegou a pensar que impressionara bem, desejo nutrido com carinho há muito.  

Nos olhos, a ardência de quem dormiu pouco sem dar conta do tanto de aquietar a vista. Na porta da rua, olhava transeuntes e automóveis; observava o panorama esquisito da alma flutuando no vazio, sem pouso certo na existência além do emprego no banco, a algumas léguas dali; de patrimônio fixo apenas dezenas de livros que lia com fome, com sede, qual prisioneiro no cais das direções, a flutuar nas ondas do improvável.

A emoção melancólica dessa época antiga chegou ao presente, no eco distante daquele antigo sucesso popular, agora tocado noutro rádio de pilha. Lá fora, a tarde, o sol dos fins de maio. Dentro do peito qualquer coisa semelhante a saudade, na força do impossível de reviver.

Alguma janela do passado guarda (sabe Deus) o vulto da namorada, de novo a se desfazer na música de sonhos esgarçados ao vento, pelas ruas da cidadezinha, na despedida deles dois. Ninguém imaginava isso vir tão cedo. No entanto, bem assim aconteceria.  


Notícias & Comentários (por Armando Lopes Rafael)

Crescendo igual a rabo de cavalo

Já estamos praticamente na metade do mês de abril. E nada de sair o prometido retorno da Zona Azul, a mesma que até o início de 2014 disciplinava o estacionamento de veículos no centro de Crato. Semáforos estão sem funcionar, como é o caso do existente na Rua Nossa Senhora de Fátima, esquina com a Pracinha dos Jambos, no bairro do Pimenta. Parece que a Prefeitura não tem mais serviço de manutenção dos semáforos.  O que se observa hoje é um sentimento generalizado de pessimismo tomando conta da população cratense. Muitos dizem: “Já se passaram 1 ano e 4 meses da nova administração e o que foi feito até agora para melhorar a cidade?” Ganha um doce quem citar alguma obra feita nos últimos 16 meses,com recursos próprios da atual gestão municipal...

Vôte!

A esta altura do campeonato – faltando apenas dois meses e meio para o dia 21 de junho – dificilmente os cratenses terão uma comemoração à altura, motivada pelos dois séculos e meio de existência da sua cidade. Quando muito, acontecerá alguma sessão pífia, com a inevitável presença de políticos, e estes com suas credibilidades a cada dia mais em baixa, embora continuem prenhes de promessas ocas, tendo como moldura suas loas costumeiras.


Boa notícia

Conhecida como uma cidade pobre em monumentos, Crato vai ser beneficiado com três novas obras artísticas. A estátua de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Barro Branco, iniciativa do deputado Ely Aguiar está praticamente pronta. Graças à iniciativa de alguns idealistas dois novos bustos estão para ser inaugurados: um de Madre Feitosa, no Colégio Pequeno Príncipe e outro de monsenhor Pedro Rocha de Oliveira, no pátio interno do Seminário São José.

Ruiu parte do teto da igreja de Nossa Senhora Aparecida

As fortes chuvas que vêm caindo na cidade de Crato trouxeram grande prejuízo para a população do bairro Batateiras. Parte do teto da igreja-matriz de Nossa Senhora Aparecida, localizada naquele subúrbio de Crato ruiu numa noite da semana passada. O pároco Pe. Paulo Borges enfrenta agora a falta de recursos para fazer as obras de restauração daquele templo católico que teve sua construção iniciada em 1958. Apela-se para toda a comunidade católica de Crato para ajudar os trabalhos de reconstrução da igreja de Nossa Senhora Aparecida.

Sineval Roque cochilou

Pois é. O deputado estadual Teodoro Soares (que já foi reitor da URCA) -- foto à direita --está consultando os alfarrábios e preparando um bem elaborado discurso -- a ser feito na Assembleia Legislativa do Ceará, nos próximos dias  --  abordando o centenário de criação da Diocese de Crato, e incluindo – de quebra – uma homenagem pelo centenário de nascimento de monsenhor Pedro Rocha de Oliveira, data que será festejada em Crato – principalmente no Seminário São José – no próximo dia 22 de maio.
Lembrando monsenhor Rocha - 1

Humilde de origem, pois filho de um modesto ferroviário da extinta Rede de Viação Cearense, Monsenhor Pedro Rocha de Oliveira ocupa lugar na história da Diocese de Crato, como um dos seus mais valorosos sacerdotes. Um homem vocacionado por Deus para a missão de educar e servir aos semelhantes. Foi ordenado presbítero com 23 anos e seis meses de idade. Viveu apenas 57 anos, 34 dos quais exercendo um profícuo ministério sacerdotal. Tão logo foi ordenado sacerdote, Monsenhor Rocha passou a lecionar no Seminário São José, o que fez por seis anos, findos os quais assumiu o cargo de reitor dessa instituição, lá permanecendo por mais 15 anos. Mas suas atividades não se limitavam só a isso.

Lembrando monsenhor Rocha - 2

Mons. Pedro Rocha de Oliveira foi, por 24 anos, Provedor do Hospital São Francisco de Assis, sendo que, nos últimos 12 anos da sua vida, residiu no próprio hospital. Por essa atividade ficou conhecido como “O Apóstolo da Caridade”. Simultaneamente, foi jornalista e diretor do jornal “A Ação”, órgão oficial da Diocese de Crato; orientador espiritual da Liga Feminina da Ação Católica; radialista, produtor e apresentador do programa “Consultório da Família”, levado ao ar pelas emissoras de rádio da cidade de Crato; Diretor Diocesano da Obra de Vocações Sacerdotais, entidade responsável pelo financiamento dos estudos de muitos sacerdotes. Sem falar que sempre foi muito requisitado para pregar retiros espirituais.

Peregrinação da imagem da Padroeira de Crato


Dentro das comemorações pelo centenário de criação da Diocese consta uma peregrinação da imagem histórica de Nossa Senhora da Penha, nas 55 paróquias da Igreja Particular de Crato. A imagem escolhida para peregrinar foi a segunda venerada como padroeira de Crato (ver foto ao lado) a mesma que sai nas procissões do dia 1º de setembro. Esta estátua foi venerada de 1745 – à época da ainda Missão do Miranda – até 1938, quando foi substituída pela atual representação da Virgem da Penha que pontifica nos dias de hoje no altar-mor da catedral cratense.

Toda paróquia da Diocese de Crato terá uma réplica da imagem peregrina

Para perpetuar essa peregrinação da histórica estátua de Nossa Senhora da Penha foi encomendada – a uma fábrica de imagens sacras – a confecção de 60 (sessenta) réplicas dessa estátua. Elas estão sendo feitas artesanalmente, em fibra de vidro, com excelente acabamento e primorosa pintura, medindo cada uma cerca de 80 centímetros. No dia 1º de setembro próximo cada paróquia receberá uma imagem, a qual será colocada em local de destaque nas 55 igrejas-matriz das paróquias que compõe a Diocese de Crato.

E os fiéis cratenses verão a imagem histórica todos os dias

A imagem histórica da padroeira será coroada – na cidade de Crato – no próximo dia 1º de setembro, por um representante do Papa Francisco e depois ficará exposta, a partir daquela data, num nicho que será construído no interior da Catedral de Nossa Senhora da Penha. A cada dia que passa a Catedral de Crato consolida sua posição de ser o  edifício mais importante dentro do que resta do patrimônio histórico, artístico e cultural da Cidade de Frei Carlos.

CRATO - Abuso de Poder por Agentes do DEMUTRAN - Bebeto Anastácio



"Hoje me deparei com um abuso de poder imenso: Dois agentes do DEMUTRAN lavrando um auto de infração de trânsito em desacordo com a nossa Lei municipal. Existe uma Lei municipal que determina que carga e descarga só pode ser feito depois às 18h, só que esses agentes estavam notificando uma cidadã por ela estar estacionada hoje pela manhã. Fui reclamar e informar da Lei e eles disseram que não estava valendo, olha, essa Lei vigora desde o ano passado. Quem foi notificado e multado recentemente por este motivo, procure-nos na segunda-feira na Câmara Municipal do Crato, para entrarmos com uma ação de improbidade Administrativa contra os autores por descumprimento de preceito Legal. A desculpa é que tem que mudar as placas. Se fosse assim, para o traficante de drogas, bastaria por uma placa na sua casa dizendo que é permitido vender drogas. Só nesta Administração, onde uma placa vale mais que uma Lei. Só no Crato mesmo!!!"

Bebeto Anastácio - Vereador 


Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) detecta irregularidades em Licitações do Cariri




Em alguns municípios visitados pela equipe do Tribunal, processos estavam em situação plena de irregularidades
  
O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) detectou irregularidades em 76% das licitações acompanhadas, no último mês, pelo Observatório de Licitações Municipais junto a algumas cidades cearenses. Entre os dias 10 de março e 10 de abril, o órgão acompanhou o processo de 47 licitações e encontrou erros ou indícios de fraude em 36 das fiscalizadas.

Durante esse período, o TCM realizou o acompanhamento presencial de licitações programadas pelas prefeituras e câmaras municipais de 22 cidades cearenses. Os municípios visitados pela equipe técnica do Tribunal foram Acarape, Amontada, Aquiraz, Aracoiaba, Banabuiu, Barbalha, Cascavel, Caucaia, Crato, Fortim, Guaiuba, Horizonte, Iguatu, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Pacatuba, Paracuru, Paraipaba, Russas, São Luis do Curu e Umirim. De acordo com o presidente do TCM, Francisco Aguiar, as cidades que lançaram licitações com falhas ou indícios de fraude só serão de conhecimento público após os processos encaminhados para a investigação dos responsáveis pelos erros forem instaurados.

"Em todos os municípios em que já foram detectadas essas fraudes foi dado o encaminhamento para apurar as responsabilidades. Os nomes dos municípios que tiveram alguma irregularidade, porém, só serão divulgados após ser instaurado a Tomada de Contas Especial", esclareceu o presidente do TCM.

Economia

Dentre os principais problemas encontrados, o TCM identificou vícios na elaboração do Edital que comprometiam a competitividade entre os interessados em participar do processo e davam indícios de favorecimento. "O acompanhamento em tempo real percebeu problemas como a falta de ampla divulgação da licitação, a ausência de especificações necessárias e erros na escolha da modalidade da licitações", listou Francisco Aguiar. O mapeamento também revelou o comportamento de gestores que se aproveitaram de atos irregulares para permitir a contratação direta com dispensa de processo licitatório. Na avaliação de Francisco Aguiar, o acompanhamento presencial feito pelo Observatório tem inibido a conclusão de muitos processos licitatórios irregulares, garantindo que os municípios não sejam afetados por futuros prejuízos, já que o TCM consegue identificar o erro em tempo real.

"Pelo que estou sentindo dos frutos alcançados pelo Observatório, a atuação dele deve ser permanente. Esse acompanhamento vai provocar uma economia fundamental para os municípios cearenses. Quando a gente chega, já sabemos todas as falhas. A gente evita que licitações fraudulentas avancem", disse.

Além dos problemas diagnosticados, o presidente do TCM revelou que as equipes técnicas também constataram ocorrências que impediram a conclusão do regular andamento dos procedimentos. Em alguns casos, os interessados em participar do certame licitatório desistiram ao perceberem a presença de membros do Observatório.

"Quando a equipe chega lá, as licitações são canceladas ou então, quando veem os técnicos do TCM, os interessados em participar desistem de continuar", pontuou Francisco Aguiar. Para o presidente do TCM, muitas das falhas detectadas podem ter sido provocadas pela inabilidade do gestor em conduzir o processo licitatório e, para tentar amenizar o problema, o órgão pretende realizar cursos de capacitação.

"Acredito que, em alguns casos, é falta de informação. Outros cursos também serão feitos para despertar o controle social. Com todas as ferramentas oferecidas à população pelo Portal da Transparência, a sociedade também precisa exercer o papel de fiscalização", acrescentou o presidente da Corte de Contas dos Municípios. 

Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Como foi destruída uma empresa que era o orgulho dos brasileiros

Ex-diretor da Petrobras fez fortuna vendendo facilidades na estatal
Documentos revelam que Paulo Roberto Costa intermediou interesses de grandes empreiteiras dividindo o lucro com políticos
(Fonte: revista VEJA)

ARRECADADOR – O engenheiro Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras, tinha uma missão extraoficial conferida pelo partido que o indicou ao cargo, o PP: articulava com empresas e fornecedores da estatal ajuda financeira para campanhas políticas

O macacão corta-fogo laranja com o nome impresso sobre o bolso, o logo com o nome da Petrobras em verde sobre fundo branco, o olhar confiante e o gesto firme apontando com precisão o objetivo. Tudo na foto ao lado transmite a ideia de um líder da empresa que orgulha os brasileiros, provavelmente um diretor técnico de alto calibre, um PhD em mineralogia ou um engenheiro premiado por inovações tecnológicas originais que ajudaram o petróleo a brotar mais facilmente das profundezas, contribuindo, assim, para aumentar dramaticamente o valor da companhia. As aparências enganam. A imagem ao lado já foi anexada ao melancólico histórico de corrupção no mundo oficial do Brasil. Ela viaja o mundo pelas agências noticiosas com o homem identificado na legenda como Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras preso pela Polícia Federal, personagem central do escândalo de pagamento de propinas a políticos.
Na semana passada, vazaram as primeiras informações obtidas pelos policiais no exame ainda superficial da agenda, algumas planilhas e outros documentos apreendidos com Paulo Roberto Costa. O conteúdo é explosivo. Mas os investigadores que cuidam do caso dizem que se trata apenas de um pequeno trecho do propinoduto que o preso operava na Petrobras, tendo de um lado corruptores, do outro, corruptos e ele no meio fazendo a integração entre as duas partes do empreendimento criminoso.
De 2003 a 2012, o engenheiro Paulo Roberto Costa dirigiu a área de Abastecimento da Petrobras, que comanda um orçamento bilionário e lida com as maiores empresas do Brasil e do mundo. Pelo volume de dinheiro movimentado e os múltiplos interesses envolvidos, é o lugar perfeito para aninhar uma quadrilha de corruptos. A Polícia Federal descobriu que Paulo Roberto, um doleiro, políticos e prestadores de serviços estão interligados em um consórcio criminoso montado para fraudar contratos na Petrobras, enriquecer seus membros e financiar políticos e partidos.
Paulo Roberto Costa é o que em Brasília se chama de “indicado político”. É assim que ele aparece na ata de uma reunião com seus advogados pouco depois de sair da Petrobras. Está lá, em um dos recortes estampados na página 70 — escrito a mão por quem secretariou a reunião —, a preocupação extra dos causídicos com o fato de o doutor Roberto ter ocupado cargo de “indicação política” na Petrobras. Por essa razão seria muito arriscado ir adiante com o plano de abrir uma “offshore”, eufemismo para empresa-fantasma em algum paraíso fiscal. Em outro trecho, registra-se a recomendação de que, ele abrindo uma empresa, a “holding” deveria ser colocada em nome da mulher e das filhas. São típicos cuidados de quem está se metendo em um negócio obscuro, com finalidade não muito clara e, definitivamente, com o objetivo de ser mantido longe dos olhos das autoridades. Enfim, uma atividade típica de alguém que chegou a uma estatal ou órgão público não pela competência técnica, mas por “indicação política”.
Foi o Partido Progressista, o PP, uma das agremiações que apoiam o governo, que instalou Paulo Roberto Costa na estratégica diretoria da Petrobras. No que é um dos grandes contos de fadas do Brasil oficial, o papel do indicado político é explicado pela necessidade de os políticos terem quem resolva problemas paroquiais deles e dos eleitores. No caso do indicado político do PP na Petrobras, a explicação era que ele poderia eventualmente facilitar a outorga de uma autorização de funcionamento para um posto de gasolina. Só isso? No mundo da fantasia, sim. No universo da mentira tacitamente aceita como parte do jogo político, sim. Mas o homem do macacão laranja, do olhar confiante e gesto firme talvez nunca tenha sabido o que é preciso para abrir um posto de gasolina. Os documentos que a Polícia Federal encontrou em seu escritório começam a revelar as verdadeiras atividades de um sujeito que desembarca em uma estatal ou ministério como “indicação política”. Paulo Roberto Costa foi colocado na Petrobras para intermediar negócios entre empreiteiras e outras empresas com a estatal brasileira de petróleo e, assim, abastecer o propinoduto ligando corruptores a corruptos.
VEJA teve acesso ao material apreendido pela Polícia Federal. Ele revela os verdadeiros motivos por trás da disputa acirrada dos partidos para indicar um afilhado, um amigo ou um correligionário para um cargo público. As anotações na agenda do engenheiro apontam uma contabilidade financeira envolvendo políticos. Numa delas, Paulo Roberto registra o repasse, em 2010, de 28,5 milhões de reais ao PP, o partido responsável por sua indicação ao cargo.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30