xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 26/01/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

26 janeiro 2014

A crônica do Domingo –– por: Armando Lopes Rafael (*)

 A reinvenção da memória histórica de Crato
   
Devemos a João Brígido as primeiras informações sobre a história da região do Cariri e, por consequência, o início da recuperação da memória histórica da cidade de Crato. Com efeito, fruto das pesquisas desse jornalista, foram publicadas no “Diário de Pernambuco, de Recife, em 1861 – na forma de folhetim – os capítulos que depois seriam reunidos em forma de livro (“ Apontamentos para a história do Cariri”) este publicado em 1888 pela Typografia da Gazeta do Norte, de Fortaleza, ainda na opulência da forma do governo monárquico.
    Dir-se-ia que esta obra de João Brígido atravessaria como modelo ou padrão para as informações sobre a história de Crato, mesmo após os primeiros anos posteriores ao golpe militar de 15 de novembro de 1889, que derrubou a monarquia, exilou a Família Real e implantou a República no Brasil.
    Entretanto, a partir dos anos da década 40 do século XX, historiadores vêm tentando reinventar a fórceps a memória desta cidade, sem obter a adesão do seu povo para este intento. Para tanto, passaram a divulgar o efêmero episódio da Revolução Pernambucana de 1817, em Crato, com sendo o maior acontecimento histórico desta cidade. Transformaram dona Bárbara de Alencar em ícone republicano e a promoveram a heroína.  Mas nada disso obteve ressonância junto às camadas populares de Crato.

     Por ironia, um filho de Crato, Padre Cícero Romão Batista -- antipático a uma minoria da elite desta cidade -- é hoje, provavelmente, o mais lembrado personagem histórico no nosso imaginário coletivo. O retrato desse padre – além de pequenas imagens de gesso dele – está presente nas residências mais modestas desta cidade. E elas são milhares! Aliás, pequenos monumentos ao Pe. Cícero já foram erguidos nas entradas de Crato. Um deles está fincado nas proximidades do viaduto que dá acesso a Juazeiro do Norte, no pátio de uma fábrica desativada. Outro, um oratório, existe logo no início da rodovia Crato–Farias Brito, após o bairro Batateira. Um terceiro, localiza-se no entroncamento da Avenida Thomaz Osterne com a rua que dá ao bairro São Miguel.
        Na realidade, o imaginário popular de Crato concede mais importância ao episódio de fundação da Missão do Miranda, por Frei Carlos Maria de Ferrara, do que a muitos dos outros fatos históricos que tentam ser empurrados goela abaixo à população cratense. É o caso do carinho e veneração que a população tem pela imagenzinha da Mãe do Belo Amor. (ela é vista na foto à direita, em vitral existente na Sé Catedral. São Fidelis de Sigmaringa também está ao lado dessa imagem no mesmo vitral). Esta pequena imagem, juntamente com o  monumento ao Cristo Rei, localizado numa praça de Crato, está preservada na imaginário popular como um símbolo, um ícone da cratensidade.
    Outro caso é o título de  “Vila Real”, cada dia mais assimilado pelo povo. Ele já denomina estabelecimentos comerciais e hoteleiros, além de empreendimentos imobiliários. Até o fato de o Crato possuir um co-padroeiro – no caso são Fidelis de Sigmaringa – caiu no agrado geral. A ponto de, recentemente, o bispo de Crato ter assinado um decreto oficializando  este santo franciscano como o segundo patrono desta cidade.
E por falar na padroeira,  a festa de Nossa Senhora da Penha continua sendo o maior evento social-religioso genuinamente cratense.
Eis aí, en passant,  alguns símbolos reais da verdadeira  cratensidade...  
                                                     Procissão da Mãe da Penha 2013
 (*) Armando Lopes Rafael é historiador.
   

Agradecimento ao Normando Sóracles do Site Miséria



Gostaria de agradecer ao Normando Sóracles do site Miséria que me ligou ontem, preocupado com minha denúncia de uma foto da minha autoria que foi usada indevidamente em uma postagem do Bispo D. Fernando Panico e não havia sido dado o devido crédito á mesma. 

Ele me disse que já pegou a foto no Google daquela forma, e que não sabia que a foto era minha, mas agora sabendo, iria colocar os créditos. Na verdade, eu quase nunca me importo que minhas fotos sejam publicadas em outros sites, DESDE que mantenham a fonte, a autoria ou coloquem uma legenda alertando para quem é o autor. Nós fotógrafos passamos a vida investindo na profissão, não somente em equipamento, mas em desenvolvimento da arte, certas fotos precisam de meses para serem planejadas como de certas paisagens, que so funcionam em certas épocas do ano, para vir um desavisado e roubar a foto. Portanto, agradeço o gesto de solidariedade do Normando. É assim que se faz. Bola pra frente!

Dihelson Mendonça



Acalmar o coração - Por: Emerson Monteiro

Essa vontade imensa de encontrar a paz há de mover o mundo, ainda que existam tamanhas amarguras nos motivos de tantos. Desejo enorme quer transformar a face dos dias, na sucessão de todo momento, porquanto ninguém, de consciência sadia, quer viver eterno sofrimento. Certos dos sintomas que ferem e marcam, fugir através da fornalha dos elementos externos só acrescentaria mais dor, o que range as paredes do ego em demolição permanente. Mas o impossível sobrevive na casa do Ser Absoluto.

Lá no olho do furacão mora a paz, conceito clássico dos chineses. No íntimo da crua realidade há paz. Tais instrumentos permitem construir o mapa da busca, e somos nós os conquistadores do território virgem do bem maior chamado felicidade, pouso seguro de quem anseia descobrir, debaixo das folhas secas da experiência, o filão inesgotável da perene tranquilidade.

Todo passo humano, pois, conduzirá à realização do Ser. Nós, artífices da renovação das faces escuras da matéria bruta, produziremos o sabor renovado da realidade luminosa, no âmago da alma, razão principal da existência. Apesar dos desafios inevitáveis da tosca rotina, um querer pessoal elabora, no instante presente, o objetivo de todos, universo harmonioso de Si mesmo junto das forças da Natureza.

Enquanto acontece o caos, dele a luz virá a forma do cosmos, na ordem justa e bela da Paz. E os seres cientes, diante da sinfonia das horas sob condições atuais, revelarão a arte plena da melhor sabedoria. A potência das adversidades importará qual proporção necessária à revelação da virtude que temos de mudar o mundo. Desistir dos erros antigos e palmilhar a essência à luz ideal da Consciência.

Palavras insinuam, o sentimento se contrapõe, estes os dois aspectos de si próprio que pedem habilitação através do ser único que todos somos. Profundo teste de felicidade é viver. Dominar os instintos, a banda pensa dos gestos nocivos, os pensamentos nefastos, as ondas revoltas que sucedem, no entanto tudo sob o mérito dos que resolvam buscar meios de renúncia dos equívocos, investimento e possibilidade que habitam a imortal humildade interior.  

(Foto: Jackson Bola Bantim).

Coisas da República -- Virou moda: agora é Delúbio Soares que pede ajuda dos petistas para pagar a multa


No segundo dia de funcionamento, o site para arrecadar dinheiro e ajudar Delúbio Soares, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores–PT, a pagar a multa do mensalão já tinha chegado à marca de R$ 70.403,35. O valor atingido ontem representa 15% do total necessário para que ex-tesoureiro do PT quite sua dívida. O petista foi condenado a pagar R$ 466.888,90 de multa, além de cumprir pena de 6 anos e 8 meses pelo crime de corrupção ativa.
Em Crato
Fato lamentável aconteceu numa agência bancária em Crato. Um grupo de gozadores entrou na fila para depósitos através das máquinas, com envelopes preenchidos, constando significativas quantias para ajudar Delúbio. Mas eles não eram simpatizantes do PT. Quando foram abertos os envelopes, depois de depositados, dentro deles, ao invés de cheques, só constavam papéis com palavrões escritos contra Delúbio.

Triste -- São Paulo: rolezinho Black Bloc abre temporada do "não vai ter Copa"

Além de São Paulo, pelo menos outras doze capitais tiveram manifestações contra a realização da Copa do Mundo no Brasil na tarde e início da noite deste sábado (25).No Rio os protestos foram também significativos, mas não houve vandalismo. Em São Paulo, Fortaleza e Natal houve depredações de patrimônio público e manifestantes foram presos.
Vagner Magalhães Direto de São Paulo ,para o site Terra

Foram 108 presos pelo Batalhão de Polícia de Choque e outros 20 pelo policiamento de área
Foto: Vagner Magalhães / Terra

Os cerca de 1.500 manifestantes que foram às ruas de São Paulo na tarde deste sábado para protestar contra a Copa do Mundo no Brasil planejaram marcar posição ainda no começo do ano, na expectativa de ganhar adesões quando o Mundial de futebol se aproximar e a imprensa internacional estiver no País. A Copa está prevista para começar em 12 de junho, no Itaquerão, com a partida entre Brasil e Croácia. O evento, convocado pelo Facebook, tinha na manhã de sábado 24 mil confirmações de presença. 
Ainda que o número de manifestantes não tenha chegado a 10% disso, foi visto pelos organizadores como suficiente para a primeira manifestação de 2014. No fim de 2013, poucos protestos conseguiram juntar mais de 500 pessoas. Muitos trataram a passeata como um "rolezinho" contra a Copa. Durante o trajeto, cogitaram entrar no Theatro Municipal, que estava cheio por conta das festividades do aniversário de São Paulo, no shopping Luz e nas Casas Bahia, antigo Mappin. De acordo com o balanço final da Polícia Militar, o manifesto terminou com 128 pessoas detidas.
A confusão primeira aconteceu na tentativa de depredar a lanchonete McDonald's da rua Barão de Itapetininga. Essa mesma loja foi depredada durante as manifestações de junho, no dia 13 daquele mês, no ano passado.
Alguns manifestantes atacaram um carro da Guarda Civil Metropolitana, tentando virar o veículo Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Os manifestantes ainda atacaram dois carros da Guarda Civil Metropolitana, na mesma região. Um dois veículos conseguiu sair da confusão. Os guardas municipais da viatura que ficou no local foram expulsos do carro. Os manifestantes tentaram virar o veículo, mas não conseguiram.
   

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30