xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 17/10/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 outubro 2013

São Fidelis de Sigmaringa vai ser oficializado como Co-padroeiro da cidade de Crato


Que Nossa Senhora da Penha é padroeira de Crato todo mundo sabe! Poucos sabem, no entanto, que Crato também tem um co-padroeiro. Trata-se de São Fidelis de Sigmaringa, a quem o Frei Carlos Maria de Ferrara, dedicou também a humilde capelinha de taipa, coberta de palha, por ele construída e que deu origem à cidade de Crato. No próximo dia 24 de abril (Dia de São Fidelis de Sigmaringa) será lido um Decreto do Bispo de Crato oficializando este santo como o co-padroeiro de Crato.
Vitral existente na Catedral de Crato
À esquerda, a Mãe do Belo Amor, primeira imagem de Nossa Senhora venerada nesta cidade. à direita, São Fidelis de Sigmaringa, a quem a capelinha primeira também foi dedicada.


Quem é São Fidelis de Sigmaringa?

Damos a palavra ao jornalista Afonso de Sousa para falar sobre este santo. A conferir. “Marcos Rey (que após tornar-se frade menor capuchinho recebeu o nome de Fidelis de Sigmaringa) é modelo de leigo e advogado católico, de religioso e mártir, que foi suscitado por Deus no início do século XVII para pregar uma autêntica reforma católica na Suíça alemã, e reconduzir à verdadeira Igreja os que haviam-se deixado seduzir pela pregação de Calvino”. 

Desde tenra idade, o menino Marcos Rey  professava entranhada devoção à Virgem e horror ao pecado, revelando formação religiosa tão profunda que marcou toda sua vida, coroada com a palma do martírio.Inteligente e aplicado, Marcos fez com sucesso seus estudos na católica Universidade de Friburgo, na Suíça.

Bem apessoado, de elevada estatura, bela presença, semblante sério e sereno, Marcos era respeitado pelos professores e admirado pelos condiscípulos que, por sua ciência e virtude cognominaram-no de o Filósofo Cristão. Após diplomar-se em direito civil e canônico, Marcos aceitou o convite de alguns condiscípulos, entre eles o Barão de Stotzingen, para servir-lhes de companheiro e guia numa viagem cultural por várias nações da Europa. Conhecendo diversas línguas, Marcos exerceria também a função de intérprete.

Desilusão com advocacia e abandono do mundo

Finda a viagem, Marcos estabeleceu-se em Ensisheim (Alsácia), então capital dos Estados austríacos e sede de governo, para exercer a advocacia. Como em tudo brilhante, em breve adquiriu fama e clientela. O Dr. Marcos Rey, no entanto, preferia as causas dos pobres às dos ricos, para poder defendê-los gratuitamente. Em suas defesas, jamais utilizou recurso algum que pudesse tisnar a honra da parte contrária.

Certo dia, a Providência iria servir-se de um de seus sucessos para apartá-lo do mundo. Defendendo uma causa justíssima, fê-lo com tanta maestria que encerrou o caso de vez. O advogado da parte contrária esperou-o fora do edifício do fórum, dizendo-lhe: “Desse modo meu jovem colega nunca fará fortuna. Pois nós, advogados, não devemos expor todos nossos argumentos de uma só vez e encerrar os casos. Mas devemos ter uma certa prudente dissimulação para os prolongar, e com isso ir obtendo a remuneração necessária para vivermos condignamente, fruto de tantos estudos”.

A isso o Dr. Rey, que se guiava sobretudo por sua consciência e princípios religiosos, respondeu-lhe com essas palavras que, se observadas hoje em dia, cerceariam muitas injustiças: "Sempre cri que todo gasto inútil e os devidos à incompetência e descuido do advogado, são outras tantas dívidas que este contrai com seu defendido. E nem o tempo nem a experiência far-me-ão mudar de opinião. À nobreza de nossa profissão corresponde proteger o inocente, defender a viúva e o órfão oprimidos ou despojados pela violência ou pela astúcia. Nosso labor não é de mercenários. Devemos ter por glória o fazer respeitar as leis. Quem pense o contrário será indigno de exercer tão nobre profissão"

Depois de fazer os exercícios espirituais, Marcos pediu admissão no Convento capuchinho de Friburgo. Por sugestão do superior, recebeu antes a ordenação sacerdotal. Na festa de São Francisco de Assis de 1612, cantou sua Primeira Missa e recebeu o hábito capuchinho, trocando seu nome batismal pelo que o imortalizaria, Fidelis de Sigmaringa. Em breve, o fervor e o zelo do noviço chamaram a atenção dos superiores que, tendo em vista seus grandes dotes e talento, destinaram-no à pregação.

Fortaleza em face do desejado martírio

No dia 24 de abril de 1622, Frei Fidelis de Sigmaringa celebrava o Santo Sacrifício da Missa em Grusch, pregando para os soldados a respeito da blasfêmia. De repente, entrou em êxtase, revelando-lhe Deus que aquele dia seria o de sua glorificação. Após a Missa, ficou longo tempo rezando diante do altar, partindo depois para Sevis. No caminho, caiu nas mãos de soldados protestantes, dirigidos por um ministro da mesma seita. Na recusa de abraçar o calvinismo, respondeu: "Eu vim até vós para refutar vossos erros, e não para aceitá-los".

A esta resposta, um dos heréticos desferiu-lhe um golpe na cabeça, lançando-o por terra. O mártir conseguiu ainda pôr-se de joelhos e dizer: "Ó Maria, Mãe de Jesus, assisti-me neste transe!".Outro golpe lançou-o por terra. Seu crânio foi despedaçado por uma maça e seu corpo apunhalado várias vezes sem piedade. Cortaram-lhe, enfim, uma das pernas para castigá-lo por suas andanças tentando convertê-los. Contava esse herói de Jesus Cristo apenas 45 anos de idade.

O corpo de Fidelis foi levado a Weltkirchen, com exceção da cabeça e da perna esquerda, que tinham sido dele cortados pelos hereges. Estes foram para a catedral de Coire. Devido ao grande número de milagres que desde então começou a se operar pela intercessão de São Fidelis de Sigmaringa, foi ele beatificado em 1729, e canonizado 17 anos depois. Tornou-se o Santo o protomártir da Sagrada Congregação da Propaganda Fidei.

Por volta de 1740, no sopé da Chapada do Araripe, lado do Ceará -- distante 600 km do litoral nordestino -- um frade menor capuchinho, Frei Carlos Maria de Ferrara, construiu uma humilde capela (de taipa e coberta de palha) para a celebração das solenidades e ritos litúrgicos, na então Missão do Miranda (origem da cidade de Crato), capelinha destinada à evangelização dos índios Cariris. Frei Carlos de Ferrara dedicou esta humilde capela ao Deus Uno e Trino, a Nossa Senhora da Penha e, ao então Beato Fidelis de Sigmaringa. Este -- desde àquela época -- é de fato Co-padroeiro de Crato.
(Postado por Armando Lopes Rafael)

Nossa Senhora da Esperança, os Cabrais e o Brasil -- por Dom Luiz de Orleans e Bragança

Uma saborosa legenda sobre a estirpe do descobridor do Brasil

À esquerda, o castelo dos Cabrais em Belmonte (em Portugal); abaixo à direita a imagem de Nossa Senhorada Esperança, pertencente a Pedro Álvares Cabral, que a trouxe na nau capitânia de esquadra que chegou a Porto Seguro(Bahia) no descobrimento do Brasil.

Muitas vezes as lendas não estão inteiramente em consonância com a realidade, mas com frequência elas têm o condão de revelar algo que a supera. Isto ocorre com o relato apresentado a seguir.

Por ocasião de uma viagem que fiz anos atrás a Portugal, passei pela cidadezinha medieval de Belmonte, situada no alto da Serra da Beira anterior, não distante da Serra da Estrela, no centro do país.

No topo de um monte, atraiu minha atenção um portentoso castelo medieval, muito rústico, em cuja muralha principal via-se um escudo de armas de pedra entalhada, no qual figuravam uma cabra e um cabrito. Desse lugar descia uma rua em curva, divisando-se nela, à direita, como que pendurada sobre um abismo, uma igrejinha românica, bem antiga, cuja invocação era de Nossa Senhora da Esperança.

Não sendo possível visitar o castelo naquele momento, o guardião das tradições do lugar — um homem de certa idade e de pequena estatura, que juntamente com o presidente da câmara(1) da cidade e mais uma ou duas pessoas recebeu a meus amigos e a mim — narrou-nos a história que passo a relatar aos leitores de Catolicismo.

No século XII, vivia naquela região um aldeão que não encontrava meio para se libertar da miséria em que vivia. Por mais que se empenhasse, não arranjava emprego nem outro meio honesto de tornar sua existência menos árdua. Entretanto, como era muito devoto de Nossa Senhora da Esperança e confiava que Ela lhe concederia uma solução para o problema que o afligia, não esmorecia em suas orações: rezava e rezava, dias, meses a fio, sem desanimar, sem que seu pedido fosse atendido.

Certa noite, uma voz comunicou-lhe durante o sono: “Vá a Belém, vá a Belém”. E a mesma voz, em noites sucessivas, se fez ouvir com o mesmo conselho. Em desespero de causa, o pobre homem resolveu ir à Terra Santa. Conseguiu que um navio de cruzados nórdicos e ingleses, que fez escala em Portugal, o admitisse a bordo. E seguiu até o porto de Haifa, de onde se dirigiu a Belém. Ali procurou longamente encontrar o auxilio que esperava da Santíssima Virgem.

Por fim, desanimado pelo insucesso de suas buscas, foi se confessar com um ermitão. Este lhe passou uma descompostura: “És um tonto, um bruto, um selvagem! Onde já se viu acreditar em sonhos! Há uma semana sonho toda noite que em Portugal, na cidade de Belmonte, há um tesouro enterrado ao pé da oliveira centenária que fica ao lado da igreja de Nossa Senhora da Esperança. Eu nem penso em me deslocar para lá, pois não sei onde fica Portugal, nem se existe essa cidade de Belmonte, e não tenho a intenção de averiguar!”

Após ouvir tudo em silêncio, o português saiu célere e embarcou no primeiro navio que passaria por Portugal. Lá chegando, dirigiu-se como um raio até Belmonte, cavou junto da oliveira e encontrou uma cabra e um cabrito... de ouro maciço! Mas se pôs a partir daí para o aldeão o problema do que fazer com todo aquele ouro! “Se tento vender a cabra e o cabrito, me acusarão de tê-los roubado e o alcaide me prenderá; se os escondo, alguém poderá achá-los, eu os perco e poderei também ser preso!”. Finalmente, chegou à conclusão: “Vou oferecê-los ao Rei! Ele é um homem bom, acreditará em minhas palavras e recompensar-me-á!”.
  Brasão da família Cabral
Nossa Senhora da Esperança

O aldeão não pestanejou: montou o animal e galopou o quanto pôde em torno de Belmonte, delimitando uma grande extensão de terras e tornando-se com isso um homem muito rico. Dele descenderia a nobre estirpe dos Cabrais(2) que sempre foram muito devotos de Nossa Senhora da Esperança e em cujas armas figuram uma cabra e um cabrito; armas que eram as do descobridor do Brasil: na nau capitânia de esquadra que chegou a Porto Seguro Pedro Álvares Cabral trazia, em lugar de honra, uma imagem de sua celeste Protetora.

   Dito e feito! Aproveitando que o rei Dom Afonso Henrique encontrava-se próximo a Coimbra preparando-se para uma nova campanha contra os mouros, ele se apresentou na entrada do acampamento do soberano dizendo que desejava falar com o rei. A tarefa não foi fácil, pois os escudeiros não lhe permitiram o acesso. Mas ele tanto insistiu que um deles teve pena do aldeão e o apresentou com estas palavras: “Senhor, aqui está um homem que deseja falar convosco e diz que tem algo a vos entregar.” O rei benevolamente o acolheu e perguntou o que trazia. “Senhor — respondeu ele — quero dar-vos uma cabra e um cabrito”. Pensando que o cabrito seria mais tenro para o jantar, disse-lhe o rei:“Dê-me o cabrito.” Mas, ao ver que este era de ouro maciço e necessitando dinheiro para a planejada guerra, quis o monarca ter também a cabra, e acrescentou: “O cabrito vai sentir saudades da mãe.” O aldeão fez-se derogado, mas afinal entregou também a cabra. O rei então lhe disse: “Vejo que és um homem honrado e quero recompensar-te: toma o melhor cavalo de minha estrebaria, e todas as terras que puderes percorrer com ele em um dia serão tuas.”


(*) Dom Luiz de Orleans e Bragança é Chefe da Casa Imperial do Brasil e bisneto da Princesa Isabel.
E-mail para o autor: catolicismo@terra.com.br

Crato comemora hoje 160 anos de elevação à categoria de cidade


Vista aérea da cidade do Crato

O município de Crato comemora nesta quinta-feira, 17 de outubro, 160 anos de elevação à categoria de cidade. De acordo com o memorialista Huberto Cabral, o Crato comemora também a data de instalação do município, em 21 de junho de 1764, como Vila Real. 

“Antigamente, as vilas, municípios, só passavam a cidade depois de se desenvolverem e isso se deu em 17 de outubro de 1853”, afirma Cabral. Ainda hoje, às 19h30min na sede do Instituto Cultural do Cariri (ICC) se dará a sessão solene comemorativa aos 160 anos de elevação do Crato à Categoria de Cidade, bem como, a comemoração dos 60 anos de fundação do ICC. O evento contará com a presença do prefeito Ronaldo Gomes de Mattos, do presidente do ICC, Joé Huberto Tavares de Oliveira, além de integrantes do instituto, autoridades e a sociedade em geral. 

Para o prefeito Ronaldo Gomes de Matos a data deve ser lembrada com muita alegria, pois o Crato carrega em sua formação fatos determinantes para a formação do Ceará e do Cariri. Segundo Ronaldo o momento atual do Município é de crescimento com a efetivação de ações na melhoria da infraestrutura da cidade, a elaboração de uma política de desenvolvimento econômico com a geração de emprego, renda e instalação de novas empresas e concretização do Distrito Industrial. Além disso, a prefeitura vem trabalhando na melhoria da educação dos cratenses, com a capacitação dos educadores, melhoria das instalações, da merenda escolar e na criação do Centro de Formação dos professores da rede pública municipal de ensino. Para Ronaldo, a ideia central de sua gestão é trabalhar políticas públicas nas áreas socais que contribuam com a melhoria da qualidade de vida da população.

Cópia transcrita do decreto que elevou o Crato à categoria de cidade

Transcorrem hoje 160 anos de elevação do Crato a categoria de cidade, conforme a resolução  623 de 17 de outubro de 1853 nos seguintes termos: Doutor Joaquim Vilella de Castro Tavares, presidente da província do Ceará. Faço saber a todos os seus habitantes que a Assembleia  Legislativa Provincial decretou e eu sancionei  a resolução seguinte:

ARTIGO ÚNICO: A Vila Real do Crato fica elevada a categoria de cidade com a mesma denominação, revogadas as leis em contrario. Mando, portanto, a todas  as autoridades a quem o conhecimento execução da referida resolução pertencer que o cumpram e façam cumprir tão inteiramente como nela se contem. O secretario da Província a faça imprimir, publicar e correr. Palácio do Governo do Ceará em 17 de outubro de 1853, trigésimo segundo ano da Independência do Império.

Doutor Joaquim de Castro Tavares
Presidente da província do Ceará
Aprígio Justiniano da Silva Guimarães
Secretario da Província.

Fonte: PMC


Sesquicentenário de nascimento de Dom Quintino: mesa-redonda sobre a ação do 1º Bispo de Crato

A Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus e o Colégio Santa Teresa de Jesus sentem-se honrados em contar com sua participação na Mesa-redonda: “Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, 1º Bispo de Crato – 150 anos de nascimento”, a ser realizada no próximo dia 31 deste às 19h no Auditório do referido Colégio, situado à Rua D. Quintino, 863 Centro – Crato CE.

Programação:

- Hinos do Brasil e do Crato
- Apresentação artística – Alunos do Colégio Santa Teresa de Jesus
- Composição da mesa
- Palavra de Abertura - Ir. Rita de Cássia Moreira – Superiora Geral da Congregação das Filhas Santa Teresa de Jesus

Conferências:
* Dr. Napoleão Tavares Neves – Contexto Histórico da vida de Dom Quintino e da criação da Diocese de Crato CE
* Mons. João Bosco Cartaxo Esmeraldo – Dom Quintino, o Pastor
* Maria Floremir Moreira (Ir. Bertila) – Dom Quintino, o Fundador
* Profa. Dra. Antônia Otonite Cortez de Oliveira – Dom Quintino, o educador
* Debate e “roda de perguntas”

Encerramento

Este evento se insere dentro das festividades alusivas ao centenário de Criação da Diocese de Crato (1914-2014) e aos 90 anos da fundação da Congregação e do Colégio supracitados (1923-2013).

Agradece,
Irmã Rita de Cássia Moreira
Superiora Geral da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus

Dom Fernando Panico tem encontro -- pela segunda vez numa semana -- com o Papa Francisco


   Pela segunda vez, em menos de uma semana, o bispo de Crato, Dom Fernando Panico, voltou a se encontrar com o Papa Francisco, no último dia 14, desta vez numa audiência particular. Dom Fernando já teve um encontro anterior com o Papa, no dia 09 de outubro. O site do jornal L’Osservatore Romano publicou 17 fotos desse último encontro. Nesta última audiência Dom Fernando Panico conversou com o Papa sobre o processo de reabilitação canônica do Padre Cícero e sobre o Processo de Beatificação da menina Benigna Cardoso da Silva, Mártir da Castidade.

Fotos: L’Osservatore Romano

Exposição pelos 150 anos de nascimento de Dom Quintino

   A Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus e o Colégio Santa Teresa de Jesus estão convidando a população para visitar a exposição alusiva ao sesquicentenário de nascimento de Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, primeiro bispo de Crato e fundador daquela congregação. A exposição será aberta ao público entre 16 a 18 de outubro de 2013, na Casa Mãe das Filhas de Santa Teresa de Jesus, localizada na Rua Dom Quintino, 863, centro de Crato.

Cultura do Crato concorre a edital público de 3 milhões de reais em 2013


O Ministério da Cultura lançou em agosto deste ano o Edital Funarte de Ocupação dos CEUs das Artes com a proposta de apresentar 80 projetos culturais nos 360 Centros de Artes e de Esportes Unificados espalhados em varias regiões do País.  Até dezembro deste ano estão programados investimentos de 3 milhões de reais em 27 projetos e para 2014 são 53 a serem contemplados sem ainda orçamento definido. 

Cada unidade selecionada receberá 100 mil reais para um período de ocupação de seis meses trabalhando pelo menos duas linguagens artísticas, envolvendo a dança, circo, musica, teatro, artes visuais, literatura, arte digital e artes integradas. Por exigência do edital os projetos a serem apresentados devem contemplar em suas programações apresentações artísticas de circo, dança, teatro, musica ou ações relacionadas ao estimulo à leitura, exposições ou mostras de artes visuais, oficinas de capacitação artísticas e técnicas, seminários, encontros e debates. As atividades devem ser realizadas por grupos, oficineiros, mestre e artistas ligados a uma entidade com personalidade jurídica. As inscrições vão até 3 de novembro no site WWW.Funarte.gov.br. O Nordeste é a região com o menor numero de inscrições, notadamente o Ceará. O Cariri ainda não apresentou nenhum projeto e por esta razão a Secretaria de Cultura do Crato trouxe Reinaldinho Freire, técnico da Fundação Nacional das Artes para falar aos artistas locais e regionais sobre o edital.

Reinaldinho Freire disse que o Crato e o Cariri, detentores de um potencial cultural incomensurável, terão grandes possibilidades de apresentar projetos interessantes. Podem participar cooperativas, associações e demais entidades com ou sem fins lucrativos, desde que atendam aos critérios estabelecidos no edital e um deles é contemplar a comunidade onde o CEU está inserido, apresentando ações individuais ou coletivas com o dever de repassar seus conhecimentos culturais ao publico. Reinaldinho disse também que está trazendo para o Crato o programa “Desafios Contemporâneos” e já estão previstas para novembro duas oficinas para as artes visuais e a primeira será a xilogravura na contemporaneidade e a outra será definida de acordo com a demanda dos artistas, disse ele. O oficineiro Luiz Augusto Bitu foi habilitado para ministrar a oficina de xilogravura e ele ver o momento como grande oportunidade para os artistas obterem novas tecnologias e estimulo em fazer produções diferenciadas, concluiu Bitu.

A secretária municipal de cultura do Crato Dane De Jade espera que a vinda de Reinaldinho proporcione abertura de diálogo com a comunidade e desperte a FUNARTE a realizar na região oficinas de capacitação e assim acabar com a lacuna existente no edital por falta de inscrições, haja vista que, o Crato e o Cariri possuem um legado imenso nas artes visuais e de artistas com alta competência de exporem em qualquer lugar do mundo. Conforme Dane o município do Crato foi agraciado com um Centro Cultural das Artes que está sendo construído no Bairro Mirandão e isto habilita o município ainda mais perante o edital, finalizou. 

O filósofo e arqueólogo Carioca, Bruno Pedrosa, criador do Museu de Artes Vicente Leite no Crato e um grande defensor da cultura regional, disse que existe dinheiro para a cultura brasileira, basta correr atrás e apresentar projetos qualificados e conforme ele a cultura é um segmento que se pode movimentar com poucos recursos, basta ter entusiasmos, disse.

Por: Wilson Rodrigues
Repórter/Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Cano estoura nesta semana na Rua da Merda ( Shit street ) - Nelson Alencar


Parece piada, mas existe no Crato há muitos anos uma rua apelidada pelos moradores de "A Rua da Merda". As novas gerações podem não saber porque essa designação, mas depois da postagem do nosso amigo Diego Teclas, saberão:

"SAAEC, um orgão que não tem respeito, muito menos compromisso com o povo. Mais uma vez, nessa semana, o esgoto da Rua Nelson Alencar( RUA DA MERDA) estoura. Tá podreeeeee!!! Atenção coordenadores de bairros, ao invés de vcs irem até a câmara, bater palmas para o prefeito em dia de sessão, que tal vcs prestarem atenção nos verdadeiros problemas da cidade?!" - 

Por: Diego Teclas
Membro do grupo Filhos e Amigos do Crato no Facebook


Polícia Federal investiga os tentáculos do mensalão no exterior


Polícia Federal investiga os tentáculos do mensalão no exterior Justiça quebra o sigilo de contas e a polícia pede ajuda internacional para rastrear doação clandestina ao PT na campanha de 2002. O ex-presidente Lula será intimado a depor

Em setembro do ano passado, o empresário Marcos Valério, o operador do mensalão, apresentou-se voluntariamente à Procuradoria-Geral da República em Brasília e prestou um longo depoimento em que formalizava algumas revelações acachapantes sobre o maior escândalo de corrupção da história do país. O julgamento do processo contra os mensaleiros, entre eles o próprio Valério, estava em pleno curso no Supremo Tribunal Federal (STF). O empresário queria proteção e um acordo de delação premiada. Entre as novidades, Valério contou que o ex-presidente Lula não só tinha conhecimento do mensalão como avalizou as operações financeiras clandestinas. Disse ainda que o dinheiro usado para subornar parlamentares também pagou despesas pessoais de Lula, inclusive quando ele já ocupava a cadeira de presidente da República. O depoimento deu origem a várias investigações. Uma delas, envolvendo uma suposta doação ilegal de dinheiro ao PT, agora vai ganhar reforço internacional.

A Polícia Federal pediu ajuda para rastrear a movimentação de contas bancárias no exterior que, segundo o publicitário Marcos Valério, foram utilizadas pelo PT para receber doações ilegais que bancaram despesas da campanha presidencial de 2002. Em seu depoimento, o operador do mensalão forneceu aos procuradores os números de três contas usadas para receber 7 milhões de dólares da Portugal Telecom, gigante do setor de telefonia que tinha negócios no Brasil e interesse em se aproximar do governo recém-empossado. Valério disse que a doação foi acertada por Lula, José Dirceu e o ex-ministro Antonio Palocci, e que ele cuidou pessoalmente da operação em Lisboa. Para despistar eventuais curiosos, os depósitos teriam sido feitos por fornecedores da Portugal Telecom em Macau, um pedaço minúsculo de terra no sul da China colonizado pelos portugueses onde a influência de Lisboa se faz presente até hoje.

Revista VEJA

FIQUE POR DENTRO ! - Por Maria Otilia


A CREDE 18 através da Coordenação da professora Edna Belém, vem desenvolvendo ações muito importantes para o sucesso do ENEM 2013. São diversas atividades realizadas em todos os municípios pertencentes a jurisdição desta CREDE. 

 A CREDE 18 acompanhou com satisfação e compromisso a aplicação do SIMULADO ENEM 2013, nestes dias 7, 8 e 9 de outubro de 2013. As escolas se mobilizaram para esse momento de tal forma, que a equipe de técnicos  percebeu forte compromisso de todos os envolvidos (gestores, professores e funcionários). O objetivo desse acompanhamento foi avaliar o comportamento dos alunos nesses três dias de simulado, para um levantamento da situação real e para uma tomada de decisão frente aos pontos a melhorar, para garantirmos, no dia E, a participação com sucesso dos nossos alunos inscritos. 

Um trabalho organizado e motivador de todas as escolas sinalizam uma atenção especial às turmas de 2º e 3º anos, nessas últimas semanas que antecedem o ENEM. Muitos alunos dos 1º anos também se dispuseram a ser treineiros nessa prova, o que nos satisfaz. 

A CREDE 18 esteve nessa caminhada... e estará com certeza, até o dia 27 de outubro (2º dia de prova) continuando a apoiar às escolas,  nessa ação tão importante para os alunos da escola pública: a oportunidade de ingressar na Universidade. Depois, o nosso trabalho continuará até a efetivação de todo o processo, já com as matrículas dos meninos, se Deus quiser!

"A maior prova de amor é a participação. Juntos somos muitos!"

ENEM, chego junto, chego bem!

http://www.crede18.seduc.ce.gov.br


Crato - Previsão do Tempo para hoje, 17 de Outubro de 2013


Bom dia, Crato!


Hoje, quinta-feira, 17 de outubro de 2013. Em destaque, a crise na SAAEC, empresa que até recentemente exibia lucros extraordinários e agora está sufocada por denúncias de fatos que estariam ocorrendo nesta gestão e que foram parar no Ministério Público, através do "ex-futuro" Presidente, Dr. Cesário Cavalcante, munido de farta documentação. No Crato também, o que não faltam são as constantes denúncias de falta de água, inclusive foi postada há poucos dias no facebook uma foto de um carro-pipa abastecendo a cidade. Quem diria...Crato, terra das águas...

Previsão do Tempo

E voltamos à era do calor aqui na terrinha. Ontem, chegou a 32 graus à sombra. Segundo os serviços de meteorologia, para hoje, dia de Sol com algumas núvens e não chove ( Mas isto não é novidade, considerando a história desta estação ). Veja outros dados:

Quinta-Feira, 17/10 Nascer do sol: 05h15 Pôr do sol:17h31
Temperaturas: Max 35º e Min 23º
Ventos a Leste a 14km/h
Umidade Relativa do Ar: 84% e mínima de 41%
Índice UV: Extremo

Fontes: INPE e GOES13


CDH aprova projeto que permite igrejas barrarem gays



A Comissão de Direitos Humanos e Minorias, comandada pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta quarta-feira, 16, projeto de lei que permite a organizações religiosas expulsarem de seus templos pessoas que "violem seus valores, doutrinas, crenças e liturgias". A proposta ainda desobriga igrejas a celebrar casamentos em "desacordo com suas crenças". O objetivo é evitar que decisões judiciais obriguem a celebração de uniões entre homossexuais, além de permitir a retirada de manifestantes que fizerem protestos dentro de templos, como duas garotas que chegaram a ser presas no mês passado por se beijarem durante culto comandado por Feliciano.

Autor do projeto, o deputado Washington Reis (PMDB-RJ), deixou claro tal intenção na justificativa da proposta. "Deve-se a devida atenção ao fato da prática homossexual ser descrita em muitas doutrinas religiosas como uma conduta em desacordo com suas crenças. Em razão disso, pelos fundamentos anteriormente expostos, deve-se assistir a tais organizações religiosas o direito de liberdade de manifestação".

Designado por Feliciano como relator, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi o responsável pelo parecer favorável. Ele argumentou que as organizações têm o direito de definir suas próprias regras de funcionamento e que a participação nelas deve ser limitada a quem concorda com suas doutrinas. "Do contrário pode-se entender como verdadeira imposição de valores que não são próprios das igrejas, sendo que, aqueles que não concordarem com seus preceitos, basta eximir-se voluntariamente da participação em seus cultos". O projeto seguirá agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A aprovação gera nova polêmica em relação ao comando do pastor na comissão. Feliciano assumiu sob acusação de homofobia e racismo por declarações feitas em redes sociais. Apesar dos protestos, permaneceu no cargo e conduziu a votação do projeto apelidada de "cura gay", que revogava resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe os profissionais da área de colaborar com eventos e serviços que ofereçam tratamento e cura de homossexualidade, além de vedar manifestação que reforce preconceitos sociais em relação aos homossexuais. A proposta foi levada ao plenário e derrubada.

Fonte: Estadão


Os Anicetos - Por: Emerson Monteiro


Manifestações culturais têm na música sua maior expressão, repassando desde as mais priscas origens, sentimentos que nos chegam intactos pela magia do som. Os povos letrados inventaram as cifras, para transmitir, através da História, suas produções, nas partituras de sete notas, visando reanimação posterior.


Entretanto quem codifica a trilha sonora das culturas simples, pobres, sem códigos gráficos? Como saber o que tocaram e cantaram os ancestrais, à margem da caligrafia e do papel? Como reviver seus segredos e descobertas musicais?


A resposta vem sendo dada pelo homem rude, por intermédio da tradição oral dos períodos remotos, nos instrumentos, ritmos e melodias, qualidades recriadas geração a geração, tais fios invisíveis de ordem subjacente, que dispõe de uma ciência (o folclore) a estudá-la, pesquisando heranças de cada grupo na estampa cronológica da cultura.

No Cariri cearense, vivemos juntos de amplo patrimônio dos valores antigos, desde rico passado da origem indígena, nos troncos inca-tupis, até a robusta bagagem do imigrante europeu trazida pelo ciclo do couro, no século XVIII. O folclorista J. de Figueiredo Filho foi quem mais se interessou pelos estudos desse acervo, auxiliando inclusive na criação do Instituto Cultural do Cariri e divulgando ao resto do País os cabaçais dos Irmãos Aniceto.

Esse conjunto de couro apresenta cinco hábeis instrumentistas: catargo (ou casal de pratos), caixa, zabumba e dois pífaros (pifes, ou pífanos), peças tocadas pelos músicos de uma mesma família, irmãos e primos, Cícero, Britinho, João, Raimundo e Antônio, que vivem da agricultura sem terra, plantando nas encostas e brejos próximo de onde moram, no bairro da Batateira, em Crato.

Segundo informações de Antônio, um dos pifeiros, o grupo remonta o tempo de seus avós, que ensinavam aos filhos desde os ritmos às danças, quais baião, maneiro-pau e reisado, passando pelos rojões, galopes e marchas.

Os títulos das peças falam bem dos conteúdos pitorescos da peças musicais: Marcha rebatida, ... de chegada, ... de estrada, Solta, Manhoso, Pé duro, O cachorro, O caçador e a onça, Baião gigante (A briga do galo), A dança dos facões (representando as lutas de espada dos antigos), O tiramento do marimbondo, O casamento da cauã com o gavião, O casamento dos sapos (quando é para começar o inverno), O caboré, O camaleão, para citar algumas, em acordes diferentes, e muitas mais, gravadas apenas na memória, sem o adjutório dos livros, depois trazidas de ouvido, portando com sacrifício e apuro.

Eles vêm divulgando, há oito décadas, esse substrato cultural das populações humildes do sopé da Chapada do Araripe, pelo Brasil afora, desde Porto Alegre (onde se apresentaram na década de 50, pela primeira vez fora da Região), até Brasília, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, cidades do interior do Estado, em muitas das quais por várias vezes, chegando também na Europa, em viagem a Portugal. Isto sem avaliar os trabalhos cotidianos nas festas comunitárias, exposições, feiras, folguedos religiosos, forrós e festas, despejando alegria na alma das pessoas.

Alguns dos componentes fabricam e vendem os instrumentos que executam, sobretudo o pife, feito de taboca (bambu) vazada com furos, modelo da primitiva flauta indígena.

Numa reverência que bem merecem os Anicetos, artistas natos, provindos de lares humildes, heróis sem maiores reconhecimentos, porém que persistem na democracia dos sonhos, na arte verdadeira.

Secretaria de Saúde do Crato intensifica vacinação contra Hepatite B


A Prefeitura do Crato através da Secretaria Municipal de Saúde está realizando durante todo esse mês de outubro em todas as unidades de saúde a intensificação da vacina contra Hepatite B.

É importante que todas as pessoas até 49 anos de idade que ainda não tomaram a vacina e aquelas que já iniciaram o esquema e ainda não completaram as três doses, compareçam aos postos de saúde para se vacinarem. No próximo sábado, 19, de 8 às 17 horas, funcionarão as seguintes unidades: Posto de Saúde da Ponta da Serra; no Seminário, o CEMIC e o Posto Dr. Fábio Esmeraldo; na Vila Alta, o posto Dr. Raimundo Bezerra de Farias; e também terá um Posto Volante na Praça Siqueira Campos, além do Centro de Especialidades.

De acordo com a coordenadora da Imunização de Crato, Tereza Cristina Brito, o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária de vacinação contra a hepatite B. Desde julho desse ano, homens e mulheres com até 49 anos podem receber a vacina gratuitamente em qualquer posto de saúde. A medida beneficia um público-alvo de 150 milhões de pessoas - 75,6% da população total do Brasil. No ano passado, a idade limite para vacinação gratuita era até 29 anos.  A vacina é a medida de prevenção mais segura e eficaz contra a hepatite B e hepatite D.

A hepatite B é uma doença sexualmente transmissível, mas também pode ser transmitida pelo contato com sangue e por materiais cortantes contaminados, como alicate de unha. Por isso, o Ministério da Saúde alerta que, além do uso do preservativo, não se deve compartilhar escova de dente, alicates de unha, lâminas de barbear ou depilar. É importante também sempre usar materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e piercing, serviços de saúde, acupuntura, procedimentos médicos, odontológicos e hemodiálise.

Fonte: PMC


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30