xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/07/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 julho 2013

Delitos de audição - Por: Emerson Monteiro


No ano de 1969, chegavam os primeiros sinais de televisão ao Cariri, e um pai de família alegava, em alto e bom tom, que não queria televisores em sua residência porque nela só entrava quem ele permitia, expressando assim o motivo que lhe levava a prevenir que recebesse na sua sala intrusos trazidos pela programação televisiva.

Naquele tempo, fase mais tímida do ponto de vista dos quilos tecnológicos de equipamentos de som desenvolvidos nos turnos posteriores, havia menos facilidade para que clandestinos invadissem as intimidades com os esturros tribais dagora.

A paz auditiva de hoje virou gênero de primeira necessidade e raro de obter, máxime as legislações estabelecidas e pouco respeitadas.

Armas perigosas, possantes caixas de som dominam os ares, sob os olhos das autoridades responsáveis pelo assunto, sobretudo movidas a interesses comerciais e doses etílicas eufóricas vaidosas dos fins de semana. Para onde a pessoa se vira, o bicho corrosivo espreita, nas artérias centrais das cidades, nos parques de diversão, terreiros das bodegas, mercearias e bares, permitidos ou não. Carrões dispõem das traseiras cheias de maiores capacitores lesivos, por transportar os elementos do delito com inteira permissão financeira. Invadem lares pelas frestas de portas e janelas, pelas telhas, basculantes, combogós, narizes, bocas e poros, quais insetos cruéis da civilização desses bárbaros modernos agressivos.

Espécie de infecção promulgada nos costumes tortos, isso representa vibriões do tipo psicológico de tortura. Poucos escapam, nas bolas de mato que ainda restam das florestas destruídas. Neurose informe comprime dedos eletrônicos sobre gargantas, cabreiras, impotentes, de um mundo zoadento, em forma de epidemia atual. Existissem apenas os altos brados dessa poluição estrondosa, inconveniente, algo sobraria para agradecer aos céus.

No entanto, de quebra, vai junto outro fator, a estridente má qualidade das peças que transmite a deslavada sem-cerimônia. Talvez por conta disso, ou a título disso, o projeto da música brasileira desapareceu num abrir e fechar de olhos. Até dizer que o que se grava na mídia merece o nome de música deixa a deseja quanto aos valores estéticos e morais.

No auge do desrespeito impune, circula, entre outras violências contemporâneas, um cidadão médio refém da acomodação a que se rendeu e dorme sobressaltado, para sonhar na praça da aldeia das festas interioranas, época quando avaliava poder determinar que lhe chegasse à sala de visita tão só quem permitisse, do alto de sua ingênua cordialidade, desfeita na força da Era Industrial.

Por: Emerson Monteiro

Para você Refletir -Por Maia Otilia

Estamos vivendo o período da tão tradicional e conhecida Feira Agropecuária do Nordeste: A Exposição Centro-Nordestina de Animais e Produtos Derivados .Como também constatamos que aos poucos este evento vai perdendo  as suas características de grande exposição e comercialização de produtos agropecuários e seus derivados.Passando a ser na sua essência uma mostra de onde se comercializa a música, a bebida, o lazer. Inclusive  deixando  em segundo plano toda a riqueza da cultura local e regional.

Ressaltamos que  há muitos anos, todo o gerenciamento do Parque fica no controle de empresas terceirizadas(privatizadas) , como é o caso de aluguéis das barracas e do espaço para  a realização  dos shows.Sem contar com o preço exorbitante para a instalação destas barracas e bares. Inclusive exigindo que os barraqueiros  comercializem apenas os  produtos  oficializados pelos organizadores do evento.Nem o comerciante e nem o cliente tem o direito consumir o que pode e o que gosta.
Para melhor reflexão de todos nós consumidores, posto abaixo a letra da música de Raul Seixas,  Ouro  de Tolo. Letra escrita em 1973, época da ditadura, onde este gênio da música  nos faz uma alerta para a inserção do sistema capitalista que induz ao consumismo. Onde todos nós nos conformamos com o que temos em termos materiais e não enxergamos de que dispomos  do poder de mudar esta sociedade que aí está. O  primeiro passo seria  saber usar certo uma das nossas armas: o voto.Em seguida refletir mais na essência do ser humano, nos valores, no respeito as diversidades, no desapego, na tolerância,etc. Como também trazer para dentro das salas de aulas, a informação, a discussão de tudo que está em volta da sociedade capitalista, excludente.
 Enquanto você canta esta música fabulosa, medite cada estrofe e veja em que poderá contribuir para uma sociedade melhor, mais justa e igualitária, sem consumismo selvagem. Começando por cada  um de nós, como ser humano responsável por um mundo melhor.


Ouro de Tolo
Raul Seixas


Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês...

Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso
Na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar
Um Corcel 73...

Eu devia estar alegre
E satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado
Fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa...

Ah!
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa...

Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado...

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "e daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes prá conquistar
E eu não posso ficar aí parado...

Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos...

Ah!
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco...

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal...

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social...

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar...

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador...

Ah!
Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar...

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador..

Saiu até no Diário do Nordeste: Consumidor reclama de preços dos produtos na ExpoCrato


EXPOSIÇÃO DO CRATO


Os preços praticados na Exposição Centro-Nordestina de animais e produtos derivados têm assustado a clientela que vai ao Parque se divertir. As reclamações das pessoas têm sido constantes, como é o caso do comerciante Fabrício Oliveira. Ele destaca que deve haver maior regulação para essa realidade, que acaba afastando as pessoas.

Alguns dos produtos considerados de preço elevado são a Água Mineral (R$ 3,00), Coca-Cola 2 litros (R$ 12,00), Cola-Cola em lata (R$ 4,00), copo de Caldo de Cana (R$ 2,00), Espetinho (R$ 8,00), Cerveja em garrafa (R$ 7,00), Cerveja em lata (R$ 4,00), Hot-Dog (R$ 5,00), Pastel (R$ 5,00) e Trident (R$ 3,00) e as tradicionais tapiocas (R$ 6,00).

Fonte: Diário Cariri ( DN )
Regional.


SESC Crato apresenta hoje, 16ª edição do projeto Sonora Brasil


Hoje, o Sesc Crato apresentará a 16ª edição do projeto Sonora Brasil, com o tema "Tambores e Batuques". A etapa contará com a apresentação do grupo gaúcho “Alabê Ôni”, grupo formado por músicos e pesquisadores da cultura negra, que buscam recuperar a história do tambor e do sopapo, tendo no repertório maçambiques, quicumbis, alujás e candombes.

Vale a pena conferir. É hoje, a partir das 20h no Sesc Crato. Entrada gratuita.

Fonte: SESC Crato


Avião explode em Manaus e mata três pessoas



Um avião de pequeno porte explodiu na manhã desta terça-feira, 16, durante o procedimento de decolagem no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), seis pessoas estavam a bordo da aeronave no momento do acidente. Três delas morreram carbonizadas e as outras vítimas foram encaminhadas, com queimaduras pelo corpo, ao Hospital 28 de Agosto, também na capital amazonense. Até as 11h, a Infraero não tinha informações sobre o estado de saúde dos três sobreviventes.

O avião iniciou as manobras as 6h20 do horário local (7h20 no horário de Brasília) e estava decolando com destino a cidade de Apuí, a cerca de 410 km de Manaus. De acordo com a Infraero o voo, particular, foi contratado pela empresa Apuí Táxi Aéreo. Ainda não se sabe o que pode ter provocado a explosão da aeronave, modelo BE-58. Uma equipe da Aeronáutica já está no local para investigar as causas acidente. Apesar da explosão, o Aeroporto Eduardo Gomes opera normalmente para pousos e decolagens nesta manhã.

Agência Estado
Foto: G1


Manifestações derrubam popularidade de Dilma e complicam reeleição


Avaliação positiva de Dilma despenca para 31,3% neste mês, ante 54,2% em junho

BRASÍLIA, 16 Jul (Reuters) - As manifestações populares que tomaram as ruas em todo o país continuam cobrando seu preço do governo da presidente Dilma Rousseff, com forte queda de popularidade e um caminho bem mais complicado para a reeleição, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira.

Segundo o levantamento do instituto MDA e encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), 31,3 por cento dos entrevistados fizeram uma avaliação positiva do governo neste mês, ante 54,2 por cento em junho.

Já 38,7 por cento veem o governo como regular, ante 35,6 por cento no mês passado. A avaliação negativa mais do que triplicou, passando a 29,5 por cento, ante 9 por cento. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. A aprovação do desempenho pessoal de Dilma desabou para 49,3 por cento neste mês, ante os 73,7 por cento registrados em junho. Já a taxa dos que desaprovam o desempenho da presidente pulou para 47,3 por cento, em comparação aos 20,4 por cento anteriores. As manifestações populares foram aprovadas por 84,3 por cento dos entrevistados. Segundo o levantamento, 49,7 por cento argumentaram que o alvo principal dos protestos foram os "políticos em geral".

No mês passado, manifestantes tomaram as ruas do país para reivindicar melhores serviços públicos e combate à corrupção, entre outras demandas. Para 21 por cento, as manifestações eram contra o "sistema político do Brasil" e 15,9 por cento responderam que os protestos foram contra a "presidente da República". Para 24,6 por cento, a atuação de Dilma frente às manifestações foi ótima ou boa, enquanto 40,3 por cento consideraram a reação da presidente regular e 30,7 por cento viram sua atuação como ruim ou péssima.

CORRIDA ELEITORAL

Esses números ajudam a explicar ainda as fortes mudanças no quadro eleitoral para o ano que vem.
Agora, 44,7 por cento afirmaram que não votariam em Dilma em 2014 "de jeito nenhum". Para o presidente da CNT, senador Clésio Andrade (PMDB-MG), "a situação dela não é muito boa... pode recuperar um pouco, mas não como era". O levantamento anterior mostrava no cenário principal Dilma com 54,2 por cento das intenções de voto, percentual reduzido agora a 33,4 por cento. O seu principal adversário naquele momento era o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, que passou de 17,0 por cento para 15,2 por cento.

Já Marina Silva (sem partido) foi quem deu o maior salto em pontos na pesquisa. A ex-senadora, que teve cerca de 20 milhões de votos na disputa presidencial de 2010, pulou de 12,5 por cento das intenções de voto para 20,7 por cento nesta sondagem.

O governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, também subiu, passando de 3,7 por cento para 7,4 por cento. Outra mudança importante em relação à pesquisa de junho foi o percentual de eleitores que respondeu que não votaria em nenhum desses candidatos ou anularia o voto, que subiu de 8,4 por cento para 17,9 por cento. Para Andrade isso demonstra "uma rejeição total aos políticos". Foram entrevistadas 2.002 pessoas entre os dias 7 e 10 de julho, em 134 municípios de 20 Estados das cinco regiões do país.

Reportagem de Jeferson Ribeiro para Reuters - Via Yahoo Notícias



Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30