xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/06/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 junho 2013

Para Você Refletir - Por Maria Otilia

Nestes últimos dias, vimos ou presenciamos diversas manifestações em protesto aos  desmandos de muitos políticos que se encontram no poder. Poder este dado a eles através de uma representatividade adquirida através do nosso voto. Bem sabemos que nem sempre esta forma de eleger( através do voto), representa uma verdadeira democracia.Pelo contrário, depois de eleitos, muitos  ficam " deitados eternamente em berços esplêndido" e nada fazem pela população, pelo contrário, retiram o que já foi duramente conquistado, como é o  caso dos educadores  da rede municipal da cidade de Juazeiro do Norte.
Diante de tantos protestos, de greves, posto abaixo uma fábula de Monteiro Lobato,extraída de um site,para que possamos fazer uma reflexão do nosso papel de cidadão. Papel este de inquietar com abusos de autoridade, abuso de poder, corrupção, etc.Façamos uma boa leitura.

           HISTÓRIA DO REI VESGO

Na frente do palácio de certo rei do Oriente havia um morro que lhe estragava o prazer. Esse rei, apesar de ser vesgo, tinha uma grande vontade de “dominar a paisagem”; vontade tão grande que ele não pôde resistir, e lá um belo dia resolveu secretamente arrasar o morro. Tratava-se, porém, de um morro sagrado, chamado o Morro da Democracia, e defendido pelas leis básicas do reino. Nem essas leis nem o povo jamais consentiriam em sua demolição, porque era justamente o obstáculo que limitava o poder do rei. Sem ele o rei dominaria ditatorialmente a paisagem, o que todos tinham como um grande mal.
 Mas aquele rei, que além de vesgo era malandro, tanto espremeu os miolos que teve uma ideia. Piscou e chamou uns cavouqueiros, aos quais disse:
 – Tirem-me um pouco de terra desse morro, ali há umas touceiras de craguatá espinhento.  Se o povo protestar contra minha mexida no morro, direi que é para destruir o craguatá espinhento; e que se tirei um pouco de terra foi para que não ficasse no chão nem uma raiz ou semente.
 Os cavouqueiros arrancaram os pés de craguatá e removeram várias carroças de terra. O povo não protestou; não achou que fosse caso disso. Só alguns ranzinzas murmuraram, ao que os apaziguadores responderam:
 – Foi muito pequena a quantidade de terra tirada; não fará falta nenhuma.
 Vendo que não houve protesto, o rei, logo depois, deu nova ordem aos cavouqueiros para que arrancassem outro pé de qualquer coisa, mas com terra – ele fazia muita questão de que a planta condenada saísse sempre com um bocadinho de terra... Continuando o povo a não protestar, prosseguiu o rei por muito tempo naquela política de “extirpação das plantas daninhas do morro”, e as foi arrancando, sempre “com terra”, até que um dia...
 – Que é do morro?
 Já não havia morro nenhum no reino. Desaparecera o Morro da Democracia, e o rei pôde, afinal, estender o seu olho vesgo por todo o país e governá-lo despoticamente – não pelo breve espaço de apenas quinze anos, mas trinta e tantos, segundo rezam as crônicas históricas.

Isso foi no Oriente. Mas nada impede que aqui aconteça o mesmo, porque também temos o nosso morrinho da Democracia, cheio dessas plantas más que costumam nascer em tais morros. É preciso, pois, que o povo se mantenha sempre vigilante, para que os nossos reis vesgos não as arranquem “com terra”. Do contrário o morro se acaba – e... como é? Ditadura outra vez?
 Este comício tem essa significação. È um protesto do povo contra as primeiras carroçadas de terra que o nosso rei, sob o pretexto de arrancar o craguatá espinhento do comunismo, tirou do nosso Morro da Democracia. Cesteiro que faz um cesto faz cem. Quem tira uma carroçada de terra tira mil. Se não reagirmos energicamente, um dia estaremos privados do nosso morro e com um terrível soba dominando toda a planície.
 E se tal acontecer, e esse soba instituir o relho como instrumento de convicção, será muitíssimo bem feito, porque outra coisa não merece um povo que deixa seus governantes despojarem-no pouco a pouco das suas mais belas conquistas liberais.

O preço da liberdade é uma vigilância barulhenta como os gansos do Capitólio.

(*) NOTA: Texto elaborado pelo autor em junho de 1947, por ocasião de comício realizado no Vale do Anhangabaú, São Paulo, em protesto contra a proibição das atividades do Partido Comunista e a iminente cassação de seus parlamentares.

FONTE: Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Justiça Eleitoral: uma retrospectiva. São Paulo: Imprensa Oficial, 2005, p. 90.

O Diabetes é transmitido por um vírus ?


Será que o DIABETES é mesmo transmitido por um vírus, como sugerem algumas pesquisas ? O certo é que de 1 ano pra cá, a quantidade de pessoas que conheço em Crato que está pré-diabético é imensa. Inclusive eu. Pré-diabetes significa glicose em jejum entre 100 e 125 ( quando o normal deveria ser até 100 ). Quem é pre-diabético já começa a sentir os sintomas da diabetes clássicos que são comer muito, beber muito e urinar muito, além de em alguns casos, emagrecimento sem motivo aparente. Isso se deve a uma resistência do organismo à glicose. Estima-se que 12% da população Brasileira é Pre-diabética. Mas nada a se desesperar. Ser pre-diabético não significa necessariamente que a pessoa irá se tornar diabético, mas há uma grande pre-disposição. Essas pessoas precisam passar longe de açúcar, doces, chocolates, massas, e desenvolver uma dieta saudável e exercícios físicos.

Segundo o site diabetes.org.br

Existem fatores que são considerados de risco para o desenvolvimento do diabetes. Entre eles estão: o fator da idade (estar acima de 45 anos); o excesso de peso; o sedentarismo; a hipertensão arterial e as alterações nas taxas de colesterol e triglicérides sangüíneos e a história familiar de diabetes . Isso serve para ambos os sexos. Mulheres que geraram filhos com mais de 4 kg ou que sejam portadoras de Síndrome dos Ovários Policísticos também têm risco aumentado.

Nesses casos, preconiza-se a realização da dosagem de glicemia de jejum ou a realização do teste oral de sobrecarga com glicose, para possível detecção de pré-diabetes ou mesmo diabetes.

A melhor maneira de identificar o pré-diabetes é através da dosagem da glicemia. Sua definição laboratorial dá-se quando a taxa de glicemia de jejum (mínimo de oito horas) encontra-se entre 100 e 125 mg/dl e/ou quando o valor de glicemia na segunda hora do teste de sobrecarga oral à glicose (também chamado de curva glicêmica) está entre 140 e 199 mg/dl (indivíduos classificados também como intolerantes à glicose).

A quantidade de pessoas que evoluem para o diabetes é parecida nos grupos que têm glicemia de jejum alterada e os que apresentam alterações nas taxas de glicemia na segunda hora do teste oral. No mais, apesar de ser raro, outros grupos que não apresentarem essas condições e nem fatores de risco,também podem desenvolver diabetes no futuro.

Importante salientar que as pessoas que adquirem novos hábitos no estilo de vida - como a atividade física regular resultando na diminuição de 5 a 7% no peso corporal - ajudam a, no mínimo, retardar o aparecimento do diabetes.

Em grandes estudos realizados com indivíduos com pré-diabetes, tais medidas reduziram a taxa de novos casos em mais de 50% em um período de dois a cinco anos de acompanhamento. Essas mudanças ainda são benéficas para o estado de saúde geral, promovendo menor risco no desenvolvimento de outras doenças, especialmente cardiovasculares.

A busca pela perda de peso pode receber o auxílio de algumas medicações, no entanto, não devemos nos esquecer de que todas essas orientações devem ser realizadas pelo médico, analisando cada situação individualmente.
Ou seja, no geral existem muitas evidências de que o diabetes tipo 2 pode ser prevenido ou ter seu início retardado. Os indivíduos com pré-diabetes podem ser facilmente identificados. Alterações no estilo de vida, especialmente redução moderada do peso e aumento da atividade física são indicadas, além de promoverem efeito positivo adicional na saúde como um todo.

Confira os Sintomas do Diabetes Tipo II

Aumento da sede;
Aumento do número de micções (principalmente à noite);
Dores em membros inferiores;
Infecções freqüentes;
Alteração visual (visão embaçada);
Dificuldade na cicatrização de feridas;
Formigamento nos pés;
Furunculose.


Exame de democracia - Por: Emerson Monteiro



Ora só, depois de calejado de tantas vezes, mais essa. Passado o período da inocência, levado no tempo, e eu agora com reações de adolescente diante da multidão de brasileiros espalhados nas ruas em manifestações fenomenais, reclamando ninguém sabe o quê, nem para quando, onde e por quê. Sair, se encontrar e andar juntos onde antes apenas automóveis trancavam ruas e aceleravam do medo à insegurança. Uns perto dos outros, os mesmos prisioneiros dos condomínios, favelas, edifícios, cercados de obstáculos e temor. Agora, nas ruas gritando palavras de ordem, revendo a saudade das épocas da esperança política em líderes reais. Outra chance de a Bandeira tremular solta nos braços da pura nacionalidade.

Isso numa improvisação generalizada de emoções que varreu a semana dos habitantes das grandes cidades que resolveram ativar o repertório dos motivos principais da vida pública, empunhar cartazes com frases de efeito, cantar canções revolucionárias. Decidiam, de comum acordo, repactuar os sonhos de um País garroteado nas garras convencidas de raposas proprietárias da hegemonia das urnas, viciados profissionais da rotina eleitoral e práticas equivocadas.

Gestos típicos das aragens libertárias, cem mil pessoas saíam em bloco nas avenidas principais do Rio de Janeiro, que, se combinado com antecedência, por certo não aconteceriam com tamanha hegemonia e autenticidade.

Bom, que arrepiou, arrepiou. Algo de aglutinador que reviveu, nas caixas da inspiração romântica coletiva, os dias melhores ensinados a verso e prosa, nas cartilhas da luta democrática, discursos de justiça, segurança, transporte, anticorrupção, oportunidade profissional, educação, dignidade, paz social, saúde. O mote desse modelo transformador desliza pelos asfaltos em forma da brava gente de carne e osso, sangue e nervos. Talvez muitos nem saibam direito a que saíram em passeata, no entanto acreditam na verdade dos santos propósitos que lavam a alma de todos os males, isto também dos que assistam de casa, nos rincões distantes, graças ao milagre da comunicação imediata.

O mérito maior, todavia, das manifestações desta hora, no Brasil, representa a chance ímpar de testar as conquistas de gerações inteiras dos sacrificados na história comunitária. O exemplo disso são os meios pacíficos utilizados, o respeito das guarnições militares e presença massiva da juventude e suas pautas de clamor de quem demonstra confiança nas instituições e no futuro.     

Crato - Professores e Sindicato vencem queda de braço contra o Prefeito


Foi conquistado pela categoria um aumento de 10% dividido em duas vezes, 5%  a partir de 1º de junho, mais 5% para 1º de janeiro de 2014, além dos 8% já efetivados como reajuste, bem como o pagamento da progressão por antiguidade de 3% retroativo a maio.











Depois de um grande movimento pelas principais ruas do Crato, nessa segunda-feira (17), os professores da rede pública municipal,  anunciariam nesta terça - feira pela manhã em uma grande assembleia geral  o fim da greve no município. 

A decisão do fim da greve foi ratificada por assembléia, depois que uma  comissão composta por sete professores, entre membros da direção do Sindicato e outros professores da base,participaram de uma reunião com o prefeito. 

Foi conquistado pela categoria um aumento de 10% dividido em duas vezes, 5%  a partir de 1º de junho, mais 5% para 1º de janeiro de 2014, além dos 8% já efetivados como reajuste, bem como o pagamento da progressão por antiguidade de 3% retroativo a maio. Segundo informações de membros da comissão o resultado foi bom, uma vez que o gestor recuou diante da pressão dos professores. 

A greve deflagrada a menos de uma semana, conseguiu paralisar mais de 60% das escolas, com uma grande adesão da categoria.  

Durante toda a assembleia as falas foram sempre de vigilia e manutenção de unidade dos professores que também recolheceram o grande papel do sindicato e do seu presidente Junior Matos na mobilização da categoria, principalmente perante os meios de comunicação que deram grande visibilidade a greve dos professores do Crato. 

www.blogdocrato.com
Imagens cedidas pelo Sindsmcrato - Sindicato dos Servidores Municipais do Crato



Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30