xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 26/04/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

26 abril 2013

FIQUE POR DENTRO ! Por Maria Otilia

Ficamos sabendo da seguinte notícia : "Os vereadores de Juazeiro do Norte, 493,4 km de Fortaleza, aprovaram por 16 votos a favor, dois contra, uma abstenção e duas ausências, o período de 90 dias de férias por ano." 
Esta mensagem é mais um dos absurdos que constatamos no início deste mandato de 2013 a 2106, na maioria dos municípios. Em menos de dois meses de trabalho, com dois dias úteis de trabalho por semana , com menos de  duas horas por manhã, nossos nobres vereadores  ainda se acham no direito de colocar em pauta  absurdos como este.E o que é mais sério é a rapidez com que projetos de lei que em nada contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos munípies, são aprovados pela maioria da Câmara. Quando se trata de projetos de lei dos educadores, agentes de saúde, funcionários de uma maneira geral, faz-se necessário a categoria entrar em greve geral para que os seus direitos sejam efetivados.
Para melhor aprofundamento do tema  "Democracia por Representatividade ", posto um texto que trata deste assunto.Fazendo que que todos nós reflitamos sobre os pontos negativos trazidos pela forma de escolha dos nossos políticos, através da representatividade, que nem sempre é salutar para nós.
Democracia representativa:  é o ato de um grupo ou pessoa ser eleito, normalmente por votação, para "representar" um povo ou uma população, isto é, para agir, falar e decidir em "nome do povo". Os "representantes do povo" se agrupam em instituições chamadas Parlamento, Congresso ou Assembleia da República

 Democracia por representatividade  :                       
O conceito moderno de democracia é dominado pela forma de democracia eleitoral e plebiscitária majoritária no Ocidente, a que chamamos democracia liberal ou democracia representativa. Apesar de sua aceitação generalizada – sobretudo no pós-Guerra Fria - a democracia liberal é apenas uma das formas de representação balanceada de interesses, compreendida num conceito global de isonomia. A moderna noção de democracia se desenvolveu durante todo o século XIX e se firmou no século XX e está ligada ao ideal de participação popular, que remonta aos gregos, mas que se enriqueceu com as contribuções da Revolução Francesa, do Governo Representativo Liberal inglês e, finalmente, da Revolução Americana, que foram experiências de libertação do Homem e afirmaram da sua autonomia.
 
                                       Características da democracia representativa

Enquanto na antiga democracia grega a participação no processo democrático era limitada a alguns membros da sociedade, na democracia representativa o sufrágio universal conseguiu quantitativamente garantir a participação da grande maioria de cidadãos. Porém qualitativamente seus mecanismos limitam a atuação dos participantes no jogo democrático.
A democracia representativa torna estrutural e permanente uma separação entre dirigentes e dirigidos. Um dos mecanismos que vai reforçar a separação entre dirigentes e dirigidos se refere aos conhecimentos técnicos necessários àqueles que irão representar o "povo". O lema da Listapartecipata italiana, que é "O controle do governo nas mãos do Povo (e não somente no dia das eleições)" bem ilustra esse ponto.
                                                   
                                                Críticas a democracia representativa

Uma das mais frequentes críticas à democracia representativa, além do generalizado desencanto com os políticos profissionais, é que a opinião do Povo só é consultada uma vez a cada quatro anos. E após serem eleitos, os políticos tradicionais podem agir praticamente como bem entenderem, até a próxima eleição.
A diferença entre dirigentes e dirigidos, ou representantes e representados, acaba por afastar a política das praticas quotidianas, afastando duas esferas muito intimas na democracia directa: a política e a vida social.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Geografia dos Tolos. Dois Anos Depois. Por: Antonio Sávio.



Há exato dois anos, escrevo para o blog do Crato o texto “Geografia dos Tolos e Histórias Para Boi Dormir” fazendo uma denúncia sobre o estado lamentável que anda estas duas visões no Brasil. Escrevo “visões” deliberadamente, pois, aqui, nem geografia e nem história são tratadas como ciências, como em outras partes do mundo seriam.

A falta de uma estrutura educacional séria, bem como de um senso de iniciativa intelectual, a formação da universidade brasileira nunca teve por si um senso de realidade e de independência. Desde os anos sessenta com o surgimento da USP, o país passa a importar as teorias europeias de última moda de forma irrefletida, e, portanto, irresponsável. Todo o lixo teórico que é resultado do que alguns estudiosos mais sérios chamam de “O Declínio da cultura Ocidental” onde, a partir da modernidade, os absurdos filosóficos e teóricos se espalharam tomando ar de filosofias.

O que é importante observar é que, por mais que tais teorias se disseminassem paulatinamente em todo o Ocidente, ainda era predominante o número de estudiosos saudáveis, que preservaram a boa filosofia e submetiam os erros filosóficos a constrangimentos severos, dando assim a possibilidade de discernimento a gerações mais novas. Há nesse contexto, um grande legado cultural produzido, para quem quisesse se debruçar sobre o mesmo e observar o senso de realidade que tinham os pensadores antigos, e a falta dentre os confrades modernos.

A geografia como ciência surge como fruto da modernidade, e, assim, nasce em um contexto cultural e filosófico já fortemente corrompido. No Brasil, a ciência geográfica desenvolve-se sob a mesma batuta que os demais cursos de ciências humanas. Adquirindo para seu bojo conceitual tudo que fosse produzido na Europa, desde que tivesse um caráter moderno e materialista. De pronto, rapidamente a geografia brasileira vê na figura do geógrafo Milton Santos seu represente intelectual mais apto. Sua ciência que é uma mescla de análise regional por moldes marxistas e pseudo-existencialista influencia até hoje as mentes mais “brilhantes” da geografia brasileira, que, por sinal, diz amém a tudo sem conferir o que quer que seja in loco.

Seguindo a receita “miltoniana”, que a essa altura não é mais um só, tendo em vista que esta visão proliferou-se ao extremo, toda a análise de uma ciência chamada geografia passa pelo crivo marxista, neo-marxista, existencialista, estruturalista, pós-estruturalista. A ideia é estar afinado com a produção pseudo-filosófica européia e anglo-saxônica para dizer-se intelectualizado. A geografia urbana, agrária, regional, epistemologia geográfica, ou seja o que for, terá que, em sua pluralidade de “o samba de uma nota só”, dizer a mesma coisa, ou melhor, proferir a mesma nota com instrumentos diferentes para aparentar uma riqueza de pontos de vista.

Os maiores intelectuais que surgiram no século XX como Eric Voegelin, Mário Ferreira dos Santos, Russel Kirk, Von Mises, Hayek, Rothbard, Kristol, Peyrefitte entre uma infinidade de outros são até hoje completos desconhecidos dos geógrafos brasileiros que, dizem-se, estarem entre os maiores do mundo. O único documento que fez uma notável denúncia sobre isso parcialmente foi à tese de mestrado do prof. Luis Lopes Diniz Filho, hoje professor da UFPR onde mantém o blog Geografia Brasileira em Debate, que faz um trabalho de conta gotas, fazendo uma denúncia teórica pesada através de um blog pouco visitado. Ora, por que esse debate não ganha a publicação de livros? Pelo simples fato de que todo os sistema editorial brasileiro estar inserido, assim como a imprensa, as políticas culturais, etc., na chamada Revolução cultural gramsciana. Publicar material que não seja de esquerda não está nos planos para editoras que são... Tão somente de esquerda.

Se alguma pessoa achar este país obteve qualquer desenvolvimento intelectual nos últimos anos, seja em qual for o âmbito científico, só pode ser um desavisado ou ter interesses nessa pantomima. As análises dos maiores geógrafos brasileiros podem ser refutadas por qualquer estudante que se preste ao trabalho de ler seus conceitos e obter dados dos Institutos de Pesquisa Econômica de cada Estado brasileiro que desmentem de pronto tais conceitos. A ideia de que o capitalismo ou a globalização está destruindo ou levando o país aos índices de desigualdade social, como é defendido por Milton Santos, ao mesmo tempo em que o papa da geografia brasileira nunca mencionou a violência territorial que foram submetidos milhares de pessoas pelo socialismo na Europa mostra não só o descuido como pesquisador, mas a falta de caráter do próprio em defender ideologias ignorando a realidade.

As obras A urbanização desigual. Petrópolis: Vozes, 1980; A cidade nos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira S.A., 1965.; Pobreza urbana. São Paulo/Recife: Hucitec/UFPE/CNPV, 1978.; Pensando o espaço do homem. São Paulo: Hucitec, 1982 e Por uma outra globalização - do pensamento único à consciência universal. São Paulo: Editora Record, 2000, entre tantas outras que são até hoje aclamadas como a supremacia intelectual da geografia, só podem fazer sucesso em um ambiente de estreiteza intelectual aguda, pois, para quem é minimamente instruído sabe que a Escola de Economia Austríaca fez das teorias socialistas uma vergonha filosófica e econômica, que uma pessoa prudente não passaria por esse constrangimento desnecessário.

Por incrível que pareça, as verbas milionárias que financiam a USP, UNICAMP e diversos supostos “centros científicos” não foram capazes de descobrir o que eu consegui apenas com um computador, cruzando informações geográficas e econômicas. Enquanto isso se perpetua pela eternidade uma geografia manca em todas as universidades brasileiras, que não foi capaz em sua maior parte de produzir uma só obra que tenha referência na realidade ao invés de uma visão ideológica mistificada de ciência. Ora, mas em um país que até hoje não sabe a diferença entre ideologia, ciência e filosofia, que haveríamos de esperar? 

Joaquim Barbosa diz que reduzir poderes do STF fragiliza ‘democracia’


JoaquimBarbosa
Em viagem nos Estados Unidos, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, divulgou uma nota afirmando que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reduz os poderes do tribunal “fragilizará a democracia” se aprovada.
Segundo ele, a separação entre os Poderes faz de parte de uma série de mecanismos para que um Poder neutralize abusos de outros. O ministro lembra que a função do STF de declarar a inconstitucionalidade das leis é uma tradição consolidada há quase 80 anos.
Também nesta quinta-feira (25), seu colega Gilmar Mendes afirmou que os parlamentares que participaram da aprovação da PEC na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara “rasgaram a Constituição”. Ele também sugeriu que o tribunal deveria ser fechado caso ela entre em vigor.
Leia a nota
“Separação de Poderes não é uma noção abstrata. Faz parte do direito de todos os cidadãos. Integra o conjunto de mecanismos constitucionais pelos quais um poder contém ou neutraliza os abusos do outro. Tem quase 80 anos a tradição já consolidada de se permitir que o Supremo Tribunal Federal declare a invalidade jurídica de uma lei votada pelo Congresso por violação de uma cláusula constitucional. Por que alterar isso agora, em pleno século 21? Essa medida, se aprovada, fragilizará a democracia.”
Folhapress

Senadores são contra aumento no desconto do IR de gastos com domésticos


IR_23Senadores que discutem a regulamentação da emenda que ampliou os direitos dos empregados domésticos discordam da proposta, em estudo pelo governo, que aumenta a dedução de gastos com domésticos no Imposto de Renda.
Relator da comissão, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) disse não ser possível reduzir a arrecadação de Estados e municípios, o que ocorreria com maior dedução do imposto. “A sistemática será diferenciada e o Imposto de Renda impacta em Estados e municípios mais pobres”, afirmou.
Presidente da comissão, o deputado Candido Vaccarezza (PT-SP) disse que a proposta é “inviável” porque o trabalho doméstico não visa o lucro, por isso não poderia ser dedutível. O petista também concorda com a visão de Jucá de que haverá perdas para os entes federativos com a mudança. “Ao reduzir o Imposto de Renda, vamos atingir os municípios, os Estados e a União”, disse o deputado.
A proposta de aumentar a dedução de gastos com empregados domésticos no Imposto de Renda está em estudo pelo governo. A dedução seria autorizada para os empregadores que têm o doméstico registrado e declara o IR, que poderiam deduzir nesta quinta-feira (25) o valor referente às contribuições pagas ao INSS, até um certo valor máximo (neste ano, de R$ 985,96).
Responsável por coordenar a regulamentação das novas regras, a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) afirma que simulações do impacto nos cofres públicos estão sendo feitas não apenas para um possível aumento do desconto do IR mas também para a redução dos 12% da contribuição à Previdência. “A Fazenda está analisando todas as possibilidades”, afirmou a ministra.
FGTS
Também está em estudo alterar a multa de 40% sobre o FGTS em caso de demissão sem justa causa de empregados domésticos. A Folha de S.Paulo apurou que o governo acha 40% muito para empregadores domésticos, mas considera pouco os 10% sugeridos pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR), relator da comissão de regulamentação da emenda.

Jucá disse que mantém sua posição em favor de menor multa para o FGTS, mas está disposto a esperar a decisão do governo para evitar eventuais vetos ao seu projeto. O senador chegou a anunciar que divulgaria a minuta da sua proposta, mas recuou depois que o Palácio do Planalto pediu mais tempo para analisar as mudanças.

“Vamos esperar o debate com o governo para construir uma solução sólida. Temos que levantar qual a base vai ser tributada. O governo está fazendo as contas, ainda não dá para marcar data para votação”, disse Jucá.
Apesar de o Ministério do Trabalho defender a manutenção dos 40%, Gleisi Hoffmann afirmou que não há “uma posição de governo”. A maior preocupação, afirmou a ministra, é garantir os direitos aprovados para os domésticos e não estimular os empregadores a preferir o risco da informalidade. Por isso, de acordo com a ministra, o governo não estabeleceu um prazo para concluir a regulamentação.
Folhapress

Exportações cearenses crescem 66,14% em 10 anos


Pecem_6Pecém 6As exportações cearenses passaram de US$ 762,60 milhões em 2003 para US$ 1,26 bilhão em 2012, representando um crescimento da ordem de 66,14%. No mesmo período, as importações tiveram um incremento de 429,54%, passando de U$$ 540,8 milhões em 2003 para US$ 2,86 bilhões no ano passado. É o que revela o estudo Ipece – Informe nº 58 (abril de 2013). O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) é um órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado.
Um total de sete dos 15 principais produtos da pauta de exportações do Ceará foi responsável por 79,9% de tudo o Estado exportou em 2012. O principal produto exportado pelo Ceará desde 2003 é o calçado que, juntamente com couros e peles e castanha de caju, forma o grupo dos produtos mais exportados no ano passado. Frutas, produtos alimentícios diversos e ceras vegetais ganharam participação na pauta de exportação do Ceará ao longo do período analisado, apresentando um crescimento expressivo no valor exportado entre os anos de 2003 e 2012.
Embora o segmento de Calçados e suas partes seja o principal produto da pauta de exportação cearense, com uma participação, em 2012, de 56,73%  (US$ 338,64 milhões) – crescimento de 102,13% quando comparado 2012 com 2003 (US$ 167,54 milhões), foi o setor de Produtos Alimentícios Diversos que apresentou maior desempenho no período, passado de US$ 6,66 milhões em 2003 para US$ 71,20 milhões no ano passado, ou seja, elevação de 968,06%.
Outro que apresentou grande desempenho nas exportações foi Ceras e vegetais, com crescimento de 536,52%, passando de US$ 10,50 milhões para US$ 66,84 milhões. Em terceiro lugar ficou máquinas, equipamentos e materiais elétricos, com desempenho de 430,45% (de US$ 5,36 milhões para US$ 28,43 milhões). As exportações de frutas subiram 402,67%, passando de US$ 21,56 milhões em 2003 para US$ 108,39 milhões em 2012.
Já os Artefatos Têxteis perderam importância na pauta de exportações cearense, registrando decréscimo de 41,9% no valor exportado, reduzindo sua participação de 16,44% em 2003 (US$ 125,38 milhões), para 5,75% (US$ 72,85 milhões) em 2012. Também foram registradas quedas, no mesmo período, nas exportações de Lagostas, com decréscimo de 5,59%, já que em 2003 as exportações somaram US$ 30,75 milhões e no ano passado US$ 29,03 milhões. No item Demais produtos, a involução foi de 49,77%, passando de US$ 122,44 milhões para US$ 61,50 milhões.
O diretor Geral do Ipece, professor Flávio Ataliba, observa que, no geral, os principais produtos que compõem a pauta de exportações do Ceará permaneceram em destaque ao longo desta década, ocorrendo apenas algumas modificações nas suas participações dentro da pauta, ou seja, ganhando, ou perdendo posição no ranking. Com isso, nesses dez anos, de 2003 a 2012, a composição da pauta dos principais produtos exportados do Ceará manteve-se praticamente inalterada.
Ele destaca surgimento de minério de ferro (US$ 19,56 milhões em 2012) que, mesmo com pequena participação, desponta como um produto de grande potencial. “É fato que não se muda uma pauta de exportações de um dia para o outro, mas com o dinamismo que a economia mundial vem vivendo, é necessário sejam implementadas políticas que, no médio prazo, proporcionem mudanças na pauta de exportações locais, tanto pela diversificação de novos e importantes produtos, quanto pela melhor qualificação dos já existentes”, destaca. O estudo completo pode ser acessado na páginawww.ipece.ce.gov.br
Assessoria de Imprensa do Ipece

Governo deve voltar a subir juros para conter inflação, diz diretor do Banco Central



Grafico-barras-informacoes-estatisticas-1307461137O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, disse que cresce a convicção de que o Comitê de Política Monetária (Copom) poderá “ser instado a refletir sobre a possibilidade de intensificar o uso do instrumento de política monetária (da taxa Selic)” para evitar aumento da inflação. Ele participou de uma conferência nesta quinta-feira (25) em São Paulo.
No último dia 17, o comitê decidiu, por seis votos a favor, elevar a taxa Selic em 0,25 ponto percentual para 7,5% ao ano. Araújo foi um dos diretores que votou pelo aumento da Selic.
De acordo com a ata da reunião do Copom, divulgada nesta quinta, o colegiado entendeu que havia necessidade de elevar a taxa Selic para neutralizar os riscos de que a inflação continue alta, principalmente no próximo ano.
Segundo a ata, a inflação mostra resistência, entretanto, o Copom reiterou que “incertezas internas e, principalmente, externas cercam o cenário prospectivo para a inflação e recomendam que a política monetária seja administrada com cautela”.
O diretor ressaltou que embora reconheça que a inflação e as projeções para os preços estejam elevados, não há descontrole. “Vou discordar daqueles que argumentam que a inflação no Brasil está fora do controle. Não está e nem estará”, enfatizou.
Agência Brasil

Brasil deve ser o único país a receber visita do papa Francisco este ano


Papa_francisco0O papa Francisco deve fazer apenas uma viagem internacional ao longo deste ano e será para o Brasil. O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, descartou visitas fora da Itália. “Eu recomendo que não esperem por outras viagens ao exterior este ano”, disse o porta-voz. Na Argentina, havia a expectativa de que o papa, que nasceu em Buenos Aires, visitasse o país até dezembro.
Agenda do papa no Brasil será divulgada no próximo dia 7. Foto: Agência Reuters
Francisco virá ao Brasil para participar da Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro. O papa também visitará o Santuário Nacional de Aparecida, no interior de São Paulo. O arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damascendo de Assis, confirmou a visita do papa à catedral. “Podemos confirmar que o santo padre virá a Aparecida. A divulgação oficial da visita, tanto no Rio de Janeiro como em Aparecida, será feita em maio, quando teremos essa informação oficialmente”, ressaltou o cardeal.
A Jornada Mundial da Juventude cujo tema é Ide e Fazei Discípulos de Todas as Nações é um encontro internacional promovido pela Igreja Católica Apostólica Romana a cada dois ou três anos. A convocação para a jornada, no Rio de Janeiro, foi feita pelo papa emérito Bento 16.

Na jornada, os jovens são considerados os protagonistas. O objetivo é divulgar a religião, incentivar a fé e atrair fiéis.
A última Jornada Mundial da Juventude ocorreu em Madri, na Espanha, em 2011. O objetivo da jornada, segundo os organizadores, é levar a esperança da qual nasce a fé, assim como a generosidade e o testemunho da vida cristã.
O responsável pela coordenação da viagem do papa ao Brasil, Alberto Gasbarri, esteve no Rio e em Aparecida para finalizar os detalhes da visita. “O programa seguirá a sensibilidade do papa”, disse o porta-voz do Vaticano.
Folhapress

Acervo de fósseis será ampliado

Após um ano do projeto no Cariri, jovens incentivam sociedade a preservar peças com valor científico
Santana do Cariri. O maior número de fósseis doados registrado na história do Cariri, de uma só vez, parte de um projeto de conscientização e educação, desenvolvido por meio de jovens estudantes de escolas públicas de Santana do Cariri. O projeto Jovens Paleontólogos é responsável pelo trabalho de aquisição de cerca de 500 peças fossilizadas, entre peixes, animais, plantas e vértebras de pterossauros. E nesse montante de material doado, um dos mineradores se destaca por ter reunido 381 fósseis e repassado ao Museu de Paleontologia de Santana do Cariri. O material fará parte de uma exposição, a partir do dia 30, denominada Talhado, que ficará à mostra por cerca de duas semanas na região.
PaleontologiaOs jovens paleontólogos visitam as mineradoras e conscientizam os trabalhadores sobre a importância científica das pedras fossilizadas FOTO: ALLAN BASTOS
Uma solenidade para entrega da Geocomenda intitulada Jovens Paleontólogos pelo Geopark Araripe, em reconhecimento ao trabalho de preservação ao patrimônio fossilífero do Araripe aos maiores doadores, será realizada no dia 30, às 17 horas, na Câmara Municipal de Santana do Cariri, com a transmissão do cargo de jovem paleontólogo para os próximos integrantes da equipe. Dessa vez, mais dois jovens passarão a compor a equipe de trabalho de conscientização, segundo o coordenador das atividades de campo, Ypsilon Félix.
Ele afirma que foram percorridas, durante esse período, as maiores minas de Santana do Cariri e Nova Olinda e mapeadas 30 delas. “Dessa vez vamos ampliar as atividades para 50 minas”, afirma ele.
Bolsistas
A possibilidade é que mais fósseis sejam doados, durante mais um ano de atividades. Cada bolsista recebe R$ 100 mensais de incentivo para realização das atividades. Pelo menos duas vezes por semana, eles vão a campo para o contato direto com os mineiros, além das outras atividades em laboratório.
O trabalho para conscientiza-ção dos mineradores e famílias das duas cidades onde há maior número de minas para extração de peças de calcário, Nova Olinda e Santana do Cariri, foi iniciado há cerca de um ano. E nesse período, os três jovens bolsistas do CNPq, desenvolveram trabalhos relacionados às atividades de um profissional da Paleontologia, todos orientados pelo coordenador geral do projeto e do Geopark Araripe, professor Idalécio Freitas.
A estudante Francisca Eliamara Freire integrou a equipe dos jovens paleontólogos. Ela destaca a oportunidade de aprendizado e a receptividade dos mineradores. “Eles reuniam as peças e quando a gente chegava, iam repassando. Já conheciam a gente”, diz ela. Para a estudante, o grande objetivo do trabalho foi atingido, de conhecer e fazer conhecer a realidade da ciência e como isso se dá no campo, com a coleta de um material que servirá para saber mais sobre a terra. “Eles compreenderam a mensagem”, afirma.
Segundo Ypsilon Félix, o Projeto Jovens Paleontólogos vem sendo desenvolvido por meio da Universidade Regional do Cariri (Urca), e Geopark Araripe. Ele destaca o bom resultado do trabalho, que envolveu não apenas os mineradores, mas as famílias dos doadores. João Neto, de 30 anos, será premiado o maior doador de fósseis do Cariri. Conforme Félix, talvez até do Brasil.
“Se o projeto não tivesse recolhido para o museu, este material seria perdido, jogado fora, vendido. Enfim, a partir deste diagnóstico conseguimos ter uma ideia da quantidade de material existente na Bacia do Araripe”, diz o coordenador. Ele considera extremamente positivo o resultado do trabalho, principalmente pelo número expressivo da peças doadas, e não apenas pelo volume, mas da nova realidade que se configura em relação ao nível de conscientização dos operários das minas.
Participação
Os filhos do maior doador, por exemplo, ajudavam o pai a reunir as peças, que estavam distribuídas em vários espaços de sua casa. “Até mesmo no banheiro ele disse que guardava os fósseis”, ressalta Ypsilon. João Neto mora dentro de uma mineradora da cidade de Nova Olinda. Além da comenda, ele receberá um brinde pela sua participação exemplar no projeto.
O material ainda está sendo preparado para a exposição, na próxima semana. Todos os fósseis foram examinados e preparados pelos próprios jovens paleontólogos, e colocados num espaço destinado à reserva técnica, no Museu de Paleontologia.
Acervo500 fósseis, em média, foram doados por meio do trabalho de conscientização dos jovens paleontólogos nas áreas de exploração de calcário no Cariri.
Mais informações
Museu de Paleontologia de Santana do Cariri
Rua José Augusto, S/N
Região do Cariri
Telefone: (88) 3545.1212
ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30