xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/04/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 abril 2013

Da série "Coisas da República": Murici, a cidade onde a família Calheiros se reveza no poder (Armando Rafael)

SÓ POBREZA - Portelinha: favelados dependem da prefeitura de Remi (entre Renan, à esq., e Olavo Neto) (Manoel Marques)
Reportagem de VEJA desta semana mostra que o município, a 50 quilômetros de Maceió, é privilegiado em verbas federais, mas boa parte da população ainda vive na miséria

Município de 27 000 habitantes situado a 50 quilômetros de Maceió, Murici frequenta com certa assiduidade o noticiário nacional por três motivos - todos lamentáveis: inundações devastadoras, escândalos de desvio de dinheiro público e o fato de sempre ter na prefeitura, em esquema de revezamento, políticos de sobrenome Calheiros. 

A família domina há mais de trinta anos (21 deles ininterruptos) a administração municipal, muito embora seu filho mais famoso, o presidente do Senado, Renan Calheiros, 57 anos, só apareça por lá em campanha ou em dia de inauguração. Chafurdado em alguns dos piores indicadores socioeconômicos do Brasil - até mesmo para os padrões alagoanos -, Murici é o resultado da velha política assistencialista, cujas raízes remontam ao coronelismo. 

Um terço dos moradores não sabe ler nem escrever, 65% dependem do Bolsa Família para sobreviver e o Índice de Desenvolvimento Humano rasteja em 0,58 (numa escala que vai de 0 a 1). Uma das maiores escolas públicas muricienses, com 560 alunos, funciona em salas de chão de terra separadas por tapumes. As crianças saem uma hora mais cedo porque a escola não oferece merenda. O problema não parece ser, nesse caso, de miséria. Um processo que aponta irregularidades nas verbas de merenda na cidade já chegou ao Supremo Tribunal Federal.

A cultura do coitadismo



ESCRITO POR FABIO BLANCO | 11 ABRIL 2013

A sociedade que permite e advoga esse direito ao coitadismo generalizado está condenando a si mesma. Nela, as pessoas ficarão cada vez mais fracas e cada vez mais burras.

Estamos vivendo uma época muito estranha. Não sei se vocês estão percebendo, mas hoje em dia, todo mundo se apressa para se encaixar no perfil de vítima, injustiçado, incompreendido. Parece uma doença psicológica que se alastra e acomete cada vez mais pessoas. Mesmo aqueles que, em outras épocas, jamais seriam tidos por sujeitos passivos de qualquer tipo de preconceito, atualmente, na primeira oportunidade que têm, levantam suas vozes para reclamar.

O que antes era próprio de grupos específicos, que, justa ou injustamente, sofriam ou tinham a percepção de serem vítimas de preconceito, difundiu-se por todos os cantos da sociedade moderna. As pessoas tornaram-se policiais em defesa de si mesmas, prontas para gritar: "Preconceito, preconceito!" para qualquer manifestação alheia que considerem aviltantes em relação a elas mesmas. O que era a voz de alguns excluídos tornou-se uma cultura geral, que vem se impregnando cada vez mais profundamente na alma do povo.

Essa cultura do coitadismo se encontra em todos os estratos sociais, em todos os níveis culturais e em todas as faixas etárias. É um abundante padecimento por si mesmo, uma autoproteção neurótica que acaba tornando todos os outros potenciais agressores, ainda que estes se manifestem com expressões pueris e inócuas.

Antes eram apenas os negros, as mulheres e os homossexuais. Hoje, são os gordos, os esquerdistas, os professores, os pobres, os ricos, os burros, os cultos, os ateus, os cristãos, os macumbeiros, as crianças, os velhos, os feios, as loiras, as empregadas domésticas, os consumidores e qualquer grupo que se encaixe em algum perfil específico. Até jogador de futebol se diz discriminado, quando algum comentarista o critica.

A cultura da reclamação está criando uma proibição à crítica. Falar mal de alguém, direito sagrado de todos os tempos, está se tornando algo impossível. O que antes era uma mera questão de bons modos se transforma, a passos largos, em matéria de Direito Penal e situa qualquer pessoa como um potencial criminoso.

O resultado de tudo isso, além do cerceamento absurdo da liberdade, é um emburrecimento colossal de uma população já pouco afeita ao conhecimento. A crítica, a exposição livre do pensamento, inclusive dos preconceitos, das ideias, ainda que absurdas, dos sentimentos e das vontades sempre foram o alicerce da inteligência. É neste campo livre e aberto, onde as cercas situam-se em extremidades longínquas, que o pensamento e a ciência se desenvolvem. A liberdade é o seu alimento. A inteligência, se não puder dizer o que pensa, se não puder discordar e se manifestar, tende a atrofiar.

Por isso, a sociedade que permite e advoga esse direito ao coitadismo generalizado está condenando a si mesma. Nela, as pessoas ficarão cada vez mais fracas e cada vez mais burras. Daqui a pouco, seremos meramente uma manada de porcos, possuídos por espíritos baixos, se lançando, estupidamente, no abismo sem fundo da ignorância e da irrelevância.



Fabio Blanco é advogado e teólogo.
Fonte: Mídia Sem Máscara.

Greve dos professores continua


Crato. Em greve desde o último dia 8, os professores da rede municipal de ensino do Crato estão reivindicando melhores condições de trabalho. O principal objetivo da luta dos profissionais é relativo a implantação de um terço da carga horária destinada a estudos e planejamento das atividades de sala de aula, o que é estabelecido pela Lei do Piso Nacional.
GrevecratoConforme a categoria, atualmente, com o reajuste linear está acontecendo "achatamento" dos salários, já que todos os níveis estão equiparados FOTO: YAÇANÃ NEPONUCENA
Ainda durante do mês de março, o atual prefeito do município, Ronaldo Gomes de Mattos, instituiu um reajuste linear de 8% dos salários de trabalhadores que atuam em todos os níveis.
Porém, o Sindicato dos Servidores Municipais e a categoria não ficaram satisfeitos e solicitam o reajuste de 10%, para quem exerce funções no nível referente do 3º ano pedagógico, 15% para os que são graduados, além de 20% para os especialistas e 25% para os que detêm título de mestres.
Sem acordo
Até agora, já houve diversas reuniões entre os sindicalistas e o executivo local. Contudo, não existiu consenso. Organizados, os professores querem a criação de uma comissão de negociação, composta por três vereadores, três representantes do executivo local e três servidores.
A equipe terá o função de analisar especificamente a viabilidade do novo reajuste proposto, para que os valores possam satisfazer a categoria. Atualmente, o Município conta com um Plano de Cargos e Carreiras Salários (PCCS), entretanto, os servidores públicos afirmam que ele está defasado e solicitam a reformulação do mesmo. No momento, ao todo, mais de 15 mil estudantes estão sem aulas e aproximadamente 1.000 professores estão com as atividades paralisadas. Os prejuízos são significativos, tanto para os profissionais como para a comunidade acadêmica. Entre as principais perdas estão o atraso e acúmulo do conteúdo programático e, consequentemente, do ano letivo e possível suspensão das férias estudantis.
Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Crato, Junior Matos, a categoria grevista está aberta a negociações. "Estamos aguardando que o gestor apresente uma contraproposta digna dos professores, a qual o Sindicato já solicitou", pontua. Ele informa que, após o término da greve, os professores irão elaborar um calendário para repor a carga horária dos estudantes, onde todo o conteúdo será cumprido.
Na última semana, após uma reunião com o prefeito, os professores, junto aos vereadores e secretários municipais realizaram uma assembleia para discutir os planos propostos pelo gestor, que eram de realizar um estudo sobre o reajuste salarial indicado pelo Sindicato. Através de ofício ficou estabelecido que o prazo para a ação seria de 60 dias úteis. Mas, os servidores não concordaram e reivindicaram a redução do período para no máximo 30 dias. Eles permanecem esperando uma resposta relativa à documentação e já adiantam que a paralisação das aulas é por tempo indeterminado.
Ponto crítico
Nas gestões anteriores, os reajustes salariais dos professores ocorriam de acordo com os níveis de graduação e qualificação dos profissionais. Para a categoria, hoje, com o reajuste linear está acontecendo "achatamento" dos salários, já que todos os níveis estão equiparados. Os professores com títulos estão sentindo-se injustiçados com a situação e querem um cronograma de prazo para o pagamento da diferença dos valores.
De acordo com o procurador do município, George Érico de Alencar Braga Borges, o gestor vai acatar a apresentação do relatório no prazo de 30 dias. "Estamos criando essa comissão para analisar se o Município tem condições de dar esses reajustes que a categoria solicita. Vamos fazer um laudo financeiro para saber se teremos como fornecer outros reajustes além dos já fornecidos", afirma.

YAÇANÃ NEPONUCENA
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Livro sobre o Geopark Araripe será lançado nesta segunda-feira (15)


Geoparkararipe300O Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades e da Universidade Regional do Cariri (URCA), lança nesta segunda-feira (15), o livro “Geopark Araripe:Histórias da Terra, do Meio Ambiente e da Cultura”. A publicação é uma parceria entre as instituições e resgata a história paleontológica da Região e retrata com propriedade as diversas nuances e contrastes culturais do Cariri. Durante a solenidade também será realizado a inauguração das placas de sinalização dos geossítios localizados na região sul do Estado. Na oportunidade, o secretário das Cidades, Camilo Santana, entregará as chaves de dois veículos para uso da sede do Geopark Araripe, bem como mobiliário para escritório.
A publicação, dividida em tópicos e capítulos traça o perfil social, econômico e cultural dos municípios da região do Cariri, além de destacar, por meio de estudos e pesquisas, os diversos aspectos históricos e arqueológicos descobertos ao longo do período nos espaços geográficos da Região. A literatura abrange ainda, em imagens, as diferentes leituras realizadas por turistas e nativos que contemplam os atrativos proporcionados pelos parques milenares do Cariri.
Para o secretário Camilo Santana, o lançamento do livro do Geopark Araripe, é mais uma ferramenta de trabalho que contribuirá para promover o conhecimento e o crescimento dos geossítios instalados na Região. “Acredito que essa literatura além de informar, será mais uma fonte de estudo e pesquisa para ilustrar os diversos aspectos de uma das maiores regiões do nosso Estado”, destaca o secretário.
Atualmente o Geopark Araripe é um dos projetos prioritários do Programa Cidades do Ceará – Cariri Central, executado pela SCidades. O programa visa estimular a economia, desempenhar ações de desenvolvimento regional e melhorar a infraestrutura.
Geopark Araripe
Localizado no sul do Ceará, na região do complexo sedimentar do Araripe, o Geopark Araripe oferece uma possibilidade única para se compreender o passado geológico e a vida na terra. A região possui formações rochosas de diversos períodos, principalmente do Cratáceo Inferior, com registro da separação dos continentes. Inicialmente foram delimitadas 7 localidades, denominadas de Geotopes, criteriosamente selecionados e protegidos. A diversidade do território, suas exuberantes paisagens e a riqueza geológica da região, fazem do Geopark Araripe um dos geoparks mais completos do mundo.
Assessoria de Imprensa da Secretaria das Cidades

Confirmada primeira morte por dengue no Ceará em 2013


A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado
Dengue340595034594
A primeira morte do ano em decorrência de Dengue com Complicação (DCC) foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado nesta sexta-feira (12). Conforme a Sesa, outros dois óbitos estão sob investigação. Neste ano, já foram confirmados 568 casos de Dengue em Fortaleza, no ano passado 4.840 pessoas foram infectadas pelo mosquito Aedes aegypti.
Duas mortes estão sob investigação Foto: Alex Costa
Só em 2013, em todo o Estado, foram notificados 8.378 casos de dengue e 1.672 casos já foram confirmados em 79 municípios. O município de Tauá tem o segundo maior número de casos confirmados no Estado, 275. Mesmo com as poucas chuvas, a coordenação de Promoção e Proteção à Saúde da Sesa, alerta que a população deve ficar atenta e tomar os cuidados necessários para evitar que o mosquito da dengue se prolifere.
O Ceará teve 11 mortes de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD), em 2012, e 25 óbitos de Dengue com Complicação (DCC).
Na capital os bairros: Barra do Ceará, Luciano Cavalcante, Bom Sucesso, Parangaba, Bom Jardim e Jardim das Oliveira têm o maior número de casos de dengue.
Portal Verdes Mares

Disputa por exploração de petróleo no país já habilitou 44 empresas


As licitações serão nos dias 14 e 15 de maio

Petrobraspetroleo
A Agência Nacional do Petróleo (ANP) habilitou 44 empresas para a 11ª Rodada de Licitação de áreas para exploração e produção de petróleo e gás natural nas bacias sedimentares do pós-sal da costa brasileira. As licitações serão nos dias 14 e 15 de maio, no Rio de Janeiro. Seis empresas foram habilitadas nesta sexta-feira (12)
Segundo a ANP, 19 empresas são do Brasil, oito dos Estados Unidos, seis do Reino Unido, cinco do Canadá. Austrália, Ilhas Cayman e Colômbia participam com três empresas cada. A China tem duas empresas habilitadas, mesmo número de cinco países: Bermudas, Espanha, França, Noruega e Panamá.
A 11ª rodada vai licitar 289 blocos em 23 setores, totalizando 155,8 mil quilômetros quadrados (km²), distribuídos em 11 bacias sedimentares: Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano Sul.
As empresas habilitadas nesta sexta-feira (12) foram Sonangol, Guananbi Exploração e Produção de Petróleo, Ress Corporation, Sinoco International, Trayectoria Oil & Gas, Tetra Energia e UTC Óleo e Gas.
Agência Brasil 

Redução da maioridade penal não irá reduzir criminalidade entre jovens, declarou Michel Temer


Michel-Temer

O vice-presidente declarou que, políticas públicas de incentivo e amparo aos adolescentes são mais eficientes.
O vice-presidente da República, Michel Temer, declarou, nesta sexta-feira (12), que a redução da maioridade penal não irá reduzir a criminalidade entre os jovens. Ele afirma que, políticas públicas de incentivo e amparo aos adolescentes são mais eficientes.
"Li hoje um argumento para reduzir [a maioridade] para 16 anos, mas, e daí, se o sujeito tem 15 anos e meio, e comete um crime, vamos reduzir para 15 anos? Não sei se é por aí a solução", declarou o vice-presidente.
"Talvez seja aquilo que o governo federal está tentando fazer: planos para dar incentivo e amparo aos menores", disse Michel Temer.
Em resposta ao governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, na última sexta-feira (11), que defendeu a redução da maioridade penal de adolescentes, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo informou ser contra o projeto, porque seria um caso inconstitucional.
Ceará Agora


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30