xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 28/02/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

28 fevereiro 2013

Imoveis rurais do Cariri serão integrados à Rede Nacional de Informações


O Ministério do Meio Ambiente assinou acordo com alguns Estados, inclusive o Ceará, para a implementação do Código Ambiental Rural (CAR) que é uma exigência do novo Código Florestal para a regularização das propriedades rurais. O registro é obrigatório aos proprietários de todos os imóveis rurais do Brasil com a finalidade de integrar as informações ambientais para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento. A inscrição do imóvel é obrigatório e deve ser feito no órgão ambiental do município, do estado ou de âmbito federal. Ao se inscrever, o proprietário ficará isento do pagamento de multas existentes que serão convertidas em serviços de preservação, melhorias e recuperação do meio ambiente, ficando a área regularizada. No Ceará as autoridades do governo estão chamando os donos das propriedades para aderirem ao CAR e se adequarem ao decreto. No Cariri, segundo o técnico do Instituto de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Hugo Luiz Macedo, o órgão trabalhou em oito municípios como Milagres, Abaiara, Barbalha, Crato, Farias Brito, Nova Olinda, Campos Sales e Salitre e só foram titulados até o momento Abaiara, Milagres e Salitre e o restante está sendo selecionado pelo setor jurídico do IDACE para, posteriormente, serem adequados ao decreto.

O Crato possui três mil e trezentos imóveis rurais, entre grandes, médios e pequenos, segundo disse o secretário municipal do meio ambiente, Stepheson Ramalho. Trezentas propriedades ocupam 60 % da área total do município e é interessante seus proprietários se cadastrarem para que eles não fiquem limitados na aquisição de empréstimos bancários e se tornarem detentores de um planejamento ambiental. Para ele o decreto veio como instrumento de desburocratização e facilitar a vida dos proprietários rurais, explicou o secretário. Paulo Mayer, do Instituto Chico Mendes, disse que, para aqueles proprietários ou posseiros rurais que não se cadastrarem ficarão sujeitos a multas se não tiverem suas áreas averbadas. Segundo Paulo, no Ceará, Pernambuco e Piauí não existem informações sobre quantos dos imóveis rurais possuem averbação de suas reservas legais e a partir da utilização do sistema, isso vai ser possível. Para o chefe do ICMBIO, um dos grandes problemas que acontece habitualmente nesta região é o fracionamento dos grandes imóveis entre seus herdeiros, ou seja, as áreas se tornam pequenas, economicamente inviáveis e acabam resultando na transformação, do que seria uma propriedade produtiva, em mero sitio de lazer, concluiu Paulo Mayer.

Para a geóloga Claire Anne, entende que o decreto vai melhorar a relação do proprietário com sua propriedade no sentido de fixar melhor o solo, respeitar a topografia do terreno e seus fluxos de água, possibilitando a ele maior produtividade e melhor convivência com o meio ambiente.  O agropecuarista cratense, Ariovaldo Carvalho não quis comentar o decreto só espera que essas iniciativas apresentem resultados imediatos porque, segundo disse, nos Sertões nordestinos o ambiente é de calamidade, de flagelo, desespero e desamparo, por conta do desrespeito do homem a natureza. O estranho, disse ele, é que todo esse drama é do conhecimento das autoridades e até o momento não se tem conhecimento de um projeto voltado especificamente para o problema, concluiu.

Wilson Rodrigues
Repórter/Radialista
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe

 

Câmara do Crato realiza concurso pela primeira vez em 248 anos


A Câmara Municipal do Crato foi instalada em 1765, ano da independência do município e realizou sua primeira eleição direta no ano de 1891. Em 248 anos de existência nunca realizou concurso publico para preenchimento de cargos em seu quadro de funcionários que sempre foram indicados e nomeados. Só agora em 2013 que o Ministério Publico se manifestou sobre o assunto e vai exigir que sejam criados cargos para servidores efetivos da casa, tomando por base a necessidade constitucional de que, todo órgão da administração publica possua um quadro de pessoal permanente, concursados. Segundo disse o promotor de justiça da segunda promotoria publica da comarca do Crato, Lucas Felipe Azevedo, isto vem atender o principio da impessoalidade e explicou que nesse sentido foi recomendado ao parlamento municipal que num prazo de seis meses abra concurso publico sem ingerência política para que, pessoas da sociedade se habilitem como candidatos e venham a lograr êxito e assim, ingressarem no serviço publico municipal. Explicou o promotor que essa medida é importante porque no primeiro momento, via de regra, o órgão publico que contra seus servidores através de concurso passa a funcionar melhor pelo fato de ficar menos suscetível e interferências de terceiros. O representante do Ministério Publico disse ainda que em sua recomendação ministerial estabelece que o concurso na Câmara Municipal do Crato seja realizado daqui há 180 dias, período suficiente para que a atual mesa diretora crie os cargos necessários, promova o evento e nomeie os aprovados.

O promotor de justiça, Lucas Felipe Azevedo alertou que, caso seja descumprido o prazo, o Ministério Publico tomará outras iniciativas, concluiu. O presidente da Câmara, vereador Luiz Carlos acha o período de seis meses muito curto para organizar e realizar o concurso e disse que os primeiros entendimentos com o promotor de justiça já foram tomados nesse sentido. Disse ainda que o concurso está na pauta de suas prioridades durante sua gestão de dois anos a frente do legislativo cratense como também está a construção da sede própria para a Câmara Municipal. Conforme Luiz Carlos, para realizar o concurso vai ser preciso tomar uma serie de providencias tais como, estudos técnicos no sentido de criar cargos de acordo com as carências e posses do legislativo e adequar tudo isso a folha de pagamento para que não venham ocorrer incompatibilidades e nem transtornos aos contratados e contratante. Explicou ainda o presidente que existem hoje na Câmara de vereadores do Crato três funcionários efetivos que foram contratados cinco anos antes da constituição de 1988 e outros admitidos após a promulgação da carta magna.

Luiz Carlos acrescentou dizendo “nós estamos aqui para cumprir a lei. Se ela manda fazer o concurso, o concurso será feito para preenchimento de 10 a 12 cargos”, disse o vereador. O funcionário mais antigo na Câmara Municipal do Crato é o radialista Almerio Carvalho que no próximo dia 28 de fevereiro completará 35 anos de vinculo empregatício. Ele é responsável pela elaboração das ATAS das sessões e preparação das pautas das reuniões

Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe
Foto meramente ilustrativa

 
 

O domador de cavalos - Por: Emerson Monteiro


Em fazenda humilde das remotas planícies do Cáucaso, na velha Rússia, exposta aos riscos de uma vida afastada e rude, habitava família de pastores, pai, mãe e quatro filhos, três mulheres e apenas um homem, a lutar quais guerreiros para descobrir formas de sobreviver. Nessa peleja, mantinham rebanhos de ovelhas e cultivavam o solo.

Um dia, chegou à região manada de cavalos selvagens, animais imprevisíveis que surgiam do mundo estranho das florestas e desapareciam do jeito que chegaram, livres e sem dono, soltos pelas vastidões oceânicas, fugindo da aproximação de qualquer ente humano.

Corajoso, no entanto, o filho lançou-se na busca de prender esses bichos bravios, indo conseguir depois de muitos esforços, detendo-os ao cercado existente junto da casa onde moravam.

- Rapaz de sorte o teu filho, ainda na flor da idade e já adquiriu riqueza - comentou vizinho, a observar, na companhia do pai, as atividades do moço no curral a domar o rebanho que espanava impaciente pelos gritos e chicotadas do trabalho bem difícil.

- Isso é o que hoje a gente pode ver - respondeu pausado e cauteloso o pai, que também admirava as iniciativas do filho querendo amansar os cavalos inquietos. – Pode ser, ou não, essa boa sorte dele - completou. Passadas algumas semanas, quando apareciam os frutos iniciais da custosa tarefa, o jovem se viu arrebatado pela fúria de um dos animais, que lhe jogou ao chão, indo, na queda violenta fraturar com gravidade o turno superior de uma das pernas, prostrando-se ao leito longas semanas.

- Lembro agora o que disseste daquela vez - recordou o vizinho, enquanto visitava o doente e a família abalada pelo acontecimento, acrescentando: - Na verdade, o que poderia ser boa fortuna tornou-se perda para teu filho, meu amigo. Com isso, também sofro contigo! Sem muitas palavras a dizer, o pai, tristonho, respondeu: - Não é assim que analiso as circunstâncias, não. O que sucedeu pode ser de bom alvitre, todavia.

Entrementes, alguns meses transcorridos e sérios conflitos explodiram na fronteira, com povos em litígio motivando guerra descomunal, à qual foram levados aqueles viventes do campo russo. O sossego do lugar amargou período brutal. Gastos imensos. Tributos pesados. Os jovens engajaram nas tropas, dentre eles os amigos do domador de cavalos, que persistiu ainda meses inválido, face do acidente, a ponto de só ele de sua geração ficar de fora das escaramuças. Não tardou e, de novo, se ouviu, entre os dois vizinhos, outras considerações quanto ao jovem: - Ah! Disseram bem tuas palavras de que aquilo tudo traria a sorte do teu filho. Ensimesmado, olhos acesos e semblante pensativo, o pai permaneceu envolvo no silêncio, sem externar o que lhe dominava o coração, deixando o próprio tempo contar ao amigo da sabedoria infinita do Destino.


Por: Emerson Monteiro
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe

 

STF diz que lei do piso de professores só vale a partir de 2011


Supremo deu liminar em 2008 suspendendo os efeitos da lei

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (27) mudar a vigência da lei do piso nacional dos professores da rede pública. Embora tenha sido editada em 2008, ficou definido que a lei só pode ser considerada a partir da data na qual o Supremo confirmou sua legalidade, em abril de 2011. Haverá impacto direto na programação orçamentária dos estados e da União.

Julgamento começou com o voto do relator do processo e presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa Foto: Arquivo

Os ministros atenderam a recursos do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Ceará, que alegaram dificuldades para adaptar as finanças às novas regras. As unidades da federação lembraram que o STF deu liminar em 2008 suspendendo os efeitos da lei. Os estados passaram a aguardar posicionamento definitivo da Corte antes de alterar os orçamentos. A decisão liminar caiu quando o julgamento foi concluído pelo plenário do STF, três anos depois.

O julgamento começou com o voto do relator do processo e presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa. Ao negar os recursos, ele entendeu que os estados estavam usando de artifícios processuais para atrasar a conclusão do julgamento e, consequentemente, não cumprir a lei. Ele alegou que a lei tinha um escalonamento que permitiria a adaptação financeira dos estados ao longo do tempo.

Seguido apenas pelo ministro Luiz Fux, Barbosa acabou mudando de ideia quando a maioria dos ministros acompanhou a divergência aberta pelo ministro Teori Zavascki. Segundo Zavascki, a preocupação trazida pelos estados faz sentido, uma vez que a lei deixou de produzir efeitos entre 2008 e 2011 e não houve adaptação neste meio tempo.

"As informações que se tem é que os gastos são muito elevados, e em alguns estados, comprometem seriamente a previsão orçamentária e o atendimento de outras necessidades", observou Zavascki. O ministro Antonio Dias Toffoli não votou porque se declarou impedido. Ele atuava como advogado-geral da União na época do fato e defendia a aplicação imediata da lei nacional.

Agência Brasil


Cid Gomes admite deixar PSB e já é “cortejado” por vários partidos


“A mera possibilidade levantada pelo governador Cid Gomes (PSB) de deixar o PSB já foi bastante para causar rebuliço no cenário político cearense. Na Assembleia Legislativa, deputados de ao menos três partidos admitiram “receber” Cid caso ele venha a abandonar sua atual legenda. Os convites também se estenderam ao ex-ministro Ciro Gomes (PSB), irmão do governador.

Em entrevista ao jornal O Globo, Cid admitiu abandonar o PSB junto com o irmão, caso haja a imposição da candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), à Presidência da República em 2014. “Sou forçado a pensar sobre isso. Se for uma decisão democrática, tomada por todo o partido de forma majoritária, sem imposição, é uma coisa; se não, eu me sinto obrigado a deixar o partido”, disse.

O governador – que é voz dissidente na defesa da reeleição de Dilma Rousseff (PT) no PSB – defendeu ainda a saída imediata do partido da base de apoio do Governo Federal caso a decisão final seja pela candidatura de Campos.

Acolhimento

A possível debandada do PSB causou rebuliço na Assembleia, provocando inclusive ataques da base aliada a Eduardo Campos. “Ele é muito mais neto do Miguel Arraes (ex-governador de Pernambuco, falecido avô de Eduardo Campos) do que governador. É só se perguntar: quem tem mais estrada política, Campos ou Ciro Gomes? É claro que é o Ciro, mil vezes”, diz Carlomano Marques (PMDB). O peemedebista disse ainda que Ciro só não é presidente da República porque “é teimoso e não veio para o PMDB”.

Deputados do PSD, um dos partidos mais alinhados com Cid Gomes no Estado, reagiram com otimismo diante da possibilidade de o partido vir a “acolher” o governador. “Seria uma grande alegria para o partido. Todos adoraríamos uma liderança como a do Cid para o partido”, diz o líder do PSB na Casa, Osmar Baquit. Até mesmo deputados do PT, partido atualmente rompido com o governador no âmbito de Fortaleza, não descartaram a possibilidade de virem a receber Cid. “Não posso falar pelo partido, pois ele tem instâncias internas, mas não vejo qualquer problema na filiação do Cid”, diz a líder do PT na Assembleia, Rachel Marques.

Alinhados com Cid, deputados do PSB, com exceção de Eliane Novais, defenderam a reeleição de Dilma Rousseff em 2014. “Uma candidatura própria seria prejudicial no momento”, diz Mirian Sobreira (PSB). Líder do governo na Casa, José Sarto (PSB) admitiu possível debandada de parlamentares do PSB no caso da saída do governador.”
 
Fonte: O POVO


Doenças raras afetam cerca de 15 milhões de brasileiros


Brasília – No Dia Internacional das Doenças Raras, lembrado hoje (28), especialistas estimam que cerca de 15 milhões de brasileiros têm alguma das cerca de 8 mil síndromes catalogadas como raras. Neurofibromatose (afeta o sistema nervoso e a pele), mucopolissacaridose (falta das enzimas que digerem alguns açúcares), síndrome de Gaucher (acúmulo de gorduras no organismo), esclerose lateral amiotrófica (degeneração dos neurônios motores) e leucoencefalopatia multifocal progressiva (afeta o cérebro e a medula espinhal) são exemplos dessas patologias.

Em entrevista à Agência Brasil, o professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB), Natan Monsores, criticou o tempo de espera enfrentado pela maioria desses pacientes para serem acolhidos no sistema de saúde. “O tempo de diagnóstico demora algo em torno de três a cinco anos. O itinerário de diagnóstico do paciente é muito longo”, contou.

Ele acredita que 70% dos problemas relacionados às doenças raras seriam resolvidos por meio de um sistema claro de informações sobre essas síndromes. “Boa parte dos pacientes fica perdida dentro do SUS [Sistema Único de Saúde] por não saber ao certo que especialista buscar, onde são os centros de referência”, disse Monsores.

Segundo ele, a falta de informação acaba resultando no que muitos médicos chamam de paciente especialista, já que algumas pessoas afetadas pelas síndromes passam a conhecer mais o problema que os próprios profissionais de saúde. Ele lembrou que pacientes e parentes se reúnem pela internet e por meio de associações para trocar informações, por exemplo, sobre tratamentos disponíveis.

O professor destacou que há uma judicialização excessiva no campo das doenças raras. “Pelo fato de esses pacientes terem doenças muito peculiares, eles são alvo de incursões da indústria farmacêutica. A gente sabe disso por relato de pacientes que são assediados por advogados para que entrem na Justiça com processos contra o governo para obter medicamentos”, relatou.

O presidente da Associação MariaVitória, Reginaldo Lima, confirma a ausência de informação dentro do próprio sistema de saúde. Morador de Brasília e pai de uma menina com neurofibromatose, ele passou quatro anos em busca do diagnóstico da filha. Diagnosticada no Rio de Janeiro, ela chegou a ser transferida para Belo Horizonte (MG) e, há duas semanas, está sendo tratada na capital federal.

“Falta mostrar aos médicos onde estão os centros de referência de cada especialidade, para que eles repassem aos pacientes. Descobri o tratamento na minha cidade por meio de outros pais. Imagina como é para quem mora no interior”, completou.

Regina Próspero, presidente da Associação Paulista dos Familiares e Amigos dos Portadores de Mucopolissacaridose, só conseguiu o diagnóstico do filho depois de perder o mais velho para a doença.  Mesmo assim, o menino só conseguiu iniciar o tratamento muitos anos depois, já que não havia tratamento para a mucopolissacaridose disponível no país.

“Estamos muito aquém do que deveríamos. Precisamos efetivar uma política pública específica para as doenças raras. Hoje, os pacientes são tratados como um qualquer, mas são características específicas, não dá para tratar como uma doença de saúde coletiva”, explicou. “A sociedade também precisa participar. A maioria das pessoas acredita que uma doença rara não pode ocorrer em sua casa, mas pode. Ninguém está livre e todos devem ter direito à vida”.

O Ministério da Saúde anunciou nessa quarta-feira (27), em seminário na Câmara dos Deputados, que vai colocar em consulta pública nas próximas semanas dois documentos que deverão dar origem a uma política pública específica para pessoas portadoras de doenças raras.

Edição: Graça Adjuto
Agência Brasil


Obra de estátua é retomada no Crato


Quando concluído, o monumento em homenagem à santa terá 35 metros de altura. A expectativa é que o local torne-se ponto de atração turística

Crato Na manhã de ontem, o Governo do Estado, por meio da Secretária das Cidades, assinou a ordem de serviço para a segunda etapa da construção do Monumento de Nossa Senhora de Fátima, no Sítio Barro Branco, distrito de Muriti, no Crato. Após duas paralisações, a obra deverá ser concluída em um prazo de 90 dias. Ao todo, estão sendo investidos R$ 946,8 mil. O recurso destinado ao turismo é proveniente da Secretária das Cidades, responsável pela execução dos serviços, com intervenção do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE).

O projeto é uma iniciativa do deputado estadual Ely Aguiar. Ele justificou a importância do projeto mostrando a incrementação do turismo religioso na região do Cariri.

A obra teve início em 2009, mas sofreu um embargo do Ministério Público Estadual (MPE), sob a justificativa que o município não tem perfil religioso e evocando o Estado Laico. Porém, após análises feitas por desembargadores, o Tribunal de Justiça do Estado autorizou a construção que foi retomada pelo Governo do Estado.

Entretanto, a construtora Projesul, ganhadora da licitação pública e que iniciou a obra, abriu falência e abandonou o trabalho. Foi necessário anular todo o processo. Até a realização de uma nova licitação, passaram-se cinco meses.

Agora, a estátua será produzida pela empresa JMD Construções Ltda. Da solenidade assinatura da ordem de serviço, realizada ontem, participaram o secretário das Cidades, Camilo Santana, do superintende do DAE, Quintino Vieira, e do diretor da construtora, Meton Diógenes, além do deputado, Ely Aguiar.

A inauguração está prevista para os próximos 120 dias. A edificação já se arrasta há cinco anos. Inicialmente, foram aplicados cerca de R$ 200 mil. No total, serão investidos R$ 1,2 milhão. O deputado considera um investimento pequeno se comparado com o efeito positivo que a obra vai gerar. "Esse é o maior polo religioso do Nordeste. Então, não tem porque não incrementá-lo. Já existe todo um misticismo em torno do Padre Cícero e a gente entende que esse monumento irá colaborar para alavancar o turismo religioso", afirma o parlamentar.

A construção do Monumento de Nossa Senhora de Fátima é uma obra bastante esperada pela população cratense, principalmente pelos moradores do Sítio Barro Branco, localidade que ainda não foi desenvolvida e é precária em infraestrutura. Segundo o memorialista Uberto Cabral, no Crato, a devoção à santa teve início ainda em 1740, nos primeiros momentos da história do município, através da crença em Nossa Senhora da Penha. Em 1973 um monumento dedicado à Nossa Senhora de Fátima foi construído em uma pista de pouso, na Chapada do Araripe.

Fibra

Na cidade, existem duas paróquias que levam seu nome, além da santa ser padroeira de várias capelas. O monumento está sendo produzido em fibra de vidro e terá pintura automotiva com proteção em resina. Será montada em módulos.

No mesmo local, será erguido um mirante com dois pavimentos, incluindo dois banheiros, 226 metros de guarda corpo, com área total de aproximadamente 290 metros quadrados e iluminação elétrica.

A construção conta com a imagem de Nossa Senhora de Fátima em fibra de vidro que será colocada em um pedestal. Ao todo, serão 35 metros de altura, ultrapassando os 28 metros da imagem do Padre Cícero, que fica na colina do Horto, em Juazeiro do Norte. A expectativa é que a estátua de Nossa Senhora de Fátima impulsione o turismo religioso no Cariri e, com isso, gere renda para a população local. Ainda existe um segundo projeto que prevê as construções de um abrigo para os romeiros, uma praça e ainda urbanização de toda a área.

Mais informações

Secretaria das Cidades
Avenida Gal. Afonso Albuquerque Lima - Edifício Seplag
Cambeba- Fortaleza
Telefone: (85) 3101.4448

Diário do Nordeste

Hospital do Cariri já fez mais de 80 mil atendimentos


Todos os setores já estão em pleno funcionamento, para cobertura dos pacientes de 44 municípios

Juazeiro do Norte O Hospital Regional do Cariri (HRC) ultrapassa os 80 mil atendimentos desde que foi inaugurado, em abril de 2011. São cerca de 200 atendimentos diários nos setores de urgência e emergência. Um dos objetivos da implantação da unidade era de descongestionar, principalmente, os atendimentos de alta complexidade, em Fortaleza. Serviços pioneiros na área da saúde pública foram implantados pelo hospital no Interior, como a ressonância magnética em pacientes do SUS.

Pacientes de toda a macrorregião do Cariri são beneficiados com a unidade hospitalar que é o maior do Interior da região Nordeste Fotos: Elizângela Santos

Essa finalidade, segundo a direção do equipamento, vem sendo cumprida. Está em fase de implantação a Unidade de AVC. O Cariri será a primeira da região, depois da Capital, a realizar o tipo de procedimento. Depois, o serviço será implementado no Hospital Regional Norte, em Sobral.

No HRC, o corpo clínico foi treinado e está sendo montada a estrutura atendimentos na região. Segundo a diretora do hospital, Demostênia Coelho, todos os setores propostos para atendimento por meio do HRC estão em pleno funcionamento. Segundo ela, atualmente são recebidos pacientes de toda a região, inclusive de localidades mais distantes. Isso ocorre, normalmente durante as romarias, em que os fiéis recorrem ao serviço.

São quase seis mil usuários mensais, incluindo as cirurgias eletivas, o primeiro serviço implantado. Outros tratamentos específicos, voltados para a área de cirurgias eletivas, também estão sendo implementados atualmente, a exemplo de procedimentos em ombros e cotovelos.

Só em 2012, foram realizados 49.028 atendimentos na emergência. Somado aos 28.945 feitos nos quatro primeiros meses de funcionamento do HRC em 2011, que vai de 23 de agosto ao final de dezembro, o número sobe para 77. 973 atendimentos.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, no balanço de 2012, outro número que chama atenção é o de exames. Chegou a 27.978. Nesse total, estão incluídos exames complexos, como ressonância magnética que antes do HRC era realizada apenas na Capital, considerado a rede pública no Estado. Fechou o ano passado com 1.561 ressonâncias magnéticas, contribuindo para diagnósticos mais precisos de pacientes do Cariri. O número de tomografias computadorizadas é bem maior, chegou a 7.072 procedimentos.

Construído em Juazeiro do Norte, o HRC assiste a população dos 44 municípios da macrorregião do Cariri, que contempla as regiões de saúde de Juazeiro, Crato, Brejo Santo, Iguatu e Icó. O HRC foi o primeiro hospital público da rede estadual construído no Interior.

O HRC tem o perfil de unidade regional e cumpre a proposta de atender todos os 1,5 milhão habitantes da macrorregião. Com 382 leitos e uma área de 57 mil metros quadrados, é o maior do interior da região Nordeste.

A diretora do HRC, Demostênia Coelho, afirma que os leitos da unidade estão praticamente lotados o tempo todo. "Quando sobra uma vaga, há três ou quatro pacientes na fila", afirma. O hospital é referenciado para cidades do Centro-Sul, a exemplo de Icó e Iguatu, e todo o Cariri. Hoje, funciona com praticamente toda a sua capacidade de atendimento, além de ser hospital escola, por meio de parceria com vários cursos de formação de profissionais de saúde da região, como Faculdades de Medicina e cursos de Enfermagem.

Rede estadual

Mais dois hospitais públicos, também regionais, vão compor a nova rede de atendimento no Estado. Em Quixeramobim, está em construção o Hospital e Maternidade Regional do Sertão Central. Em Maracanaú, será construído o Hospital Regional Metropolitano. A proposta, além de atender Fortaleza, assistirá a população dos municípios da Região Metropolitana. Com perfil híbrido entre HGF e IJF, fará atendimento em diferentes especialidades como faz o Hospital Geral de Fortaleza, da rede da Secretaria da Saúde do Estado, e em traumas, como o IJF, da rede pública municipal.

Mais informações

Hospital Regional do Cariri (HRC)
Rua Catulo da Paixão Cearense
S/N - Triângulo
Juazeiro do Norte - Cariri
Telefone: (88) 3566.3600

Elizângela Santos
Repórter do Jornal do Cariri
Colaboradora Oficial do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe

 

Blues Cream no Armazem do Som – Sesc Crato


A banda vem mostrar um estilo de Blues diferente para a região do Cariri. No SESC-Crato dia 28 de fevereiro às 19h. Armazem do som com Blues!

E em março tem mais Blues Cream!
Encontraremos a banda cheia de energia num ambiente no sopé da Serra:
Chico da Cascata, dia 09 março 2013.

Via Willames Nunes

Respondendo à provocação de Dihelson ( Armando Rafael)

“Olê, Olê, Olê, Olá, Lulá, Lulá... hoje em Fortaleza – ou “PT: 10 anos poder”

"Um estadista faz aquilo que pensa ser melhor para o seu país; um político faz aquilo que pensa ser melhor para sua reeleição” – Mikhail Gorbachev



A culpa foi de Dihelson que me fez a provocação! Pois é, o “jatinho vermelho”, sucessor do Aerolula, desembarca hoje em Fortaleza, trazendo o Cara para a comemoração promovida pelo PT pelos 10 anos no poder. Isso, depois que o povo fortalezense defenestrou – nas últimas eleições municipais – o PT do poder, após 8 anos na Prefeitura da capital cearense... Sem comentários.

Lula vem comemorar! O quê, meu Deus? Certamente o fato de que – há uma década – os “cumpanhêro” se locupletam do poder. O que não é pouco numa nação de tamanho continental.

Será que ele vai evitar falar em 2005, o ano do mensalão, como vem fazendo por onde tem passado? Ou vai resumir a fala às esmolas, como os atuais R$ 2 – dados por dia – para os beneficiados do Bolsa-Família deixar de ser pobres? Ora, essa quantia é superada diariamente por muitos pedintes que perambulam pelas ruas das nossas cidades. Dar R$ 2 representa, na prática, um humilhante auxílio ou compra de voto.

Além do mais, os petistas vivem a fazer críticas ao governo anterior, como se isso afastasse a própria culpa por deixarem que ratos acabem com esta nação provando que não tiveram condições – em dez anos - de resolver os problemas da falência da saúde, da educação, das rodovias esburacadas  e da segurança pública... O carro-chefe da política de enganação do Governo, ou seja, as obras do PAC avançam em passo de tartaruga... Quando não estão totalmente paradas, como é o caso da Transnordestina e da transposição das águas do São Francisco...

O resto são as contradições desse partido, que antes era contrário à privatização, agora pretende lotear o Brasil, vendendo os aeroportos e os nossos portos, e certamente arranjará, como sempre faz,  uma desculpa para tal atitude.

A inflação está em alta. A desindustrialização dá sinais de que continua em curso. O crescimento do PIB brasileiro é apenas sofrível. O endividamento público tornou-se impagável. A economia brasileira está se tornando um enigma, como publicou o jornal britânico “Financial Times”, alertando para a manipulação dos dados fornecidos pelo Governo Federal.

Comemorar o quê, meu Deus?

PS -- Até que enfim,  cansado das baboseiras e a ladainha da "herança maldita" – repetidas “ad nauseam” por Lula e Dilma –  o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso teve coragem e reagiu como  oposicionista (a primeira vez nos últimos 10 anos) quando disse:
“Ingrata é Dona Dilma que agora cospe no prato que ela e Lula comeram... E não foi só a estabilidade monetária que receberam. Vejam a revolução na telefonia, trabalho do saudoso Sérgio Motta! Hoje, ao invés da falta de telefone como antigamente,  o Brasil tem mais telefones celulares do que os habitantes do país. O fator previdenciário, medida de austeridade, como todas as antipáticas ao povo, segurou a sobrevivência do INSS, e a  Lei de Responsabilidade Fiscal, foram frutos também do meu governo...”
Linguagem abrupta, clara, e – como direi? – contundente, essa do velho sociólogo FHC! Já era tempo!

Resposta ao caro amigo Roberto Brito:

Eu leio muito, caro Roberto! Mas, no caso dos (des)governos da Petralha eu não só leio. Sofro as consequências. 14 universidades CRIADAS? A maioria não saiu do papel, como é o caso da vizinha Universidade Federal do Cariri, com sede em Juazeiro do Norte. Outras eram Campus já existentes que receberam a demagogia de serem tituladas “Universidades”.

Pagou a dívida do FMI? Era fácil, pois se constituía somente em poucos milhões de dólares, com prazo de vencimento. Quero ver é pagar a dívida externa (bilhões) que numa deslavada mentira teve gente dizente que foi paga...

ENEM? Dele só sei sobre os escândalos dos vazamentos das provas, incluindo um feito num grande colégio de Fortaleza.

“Rasgou “(Sic) as “zelites” nas universidades? Ora, caro Roberto: faça uma pesquisa para ver quantas UNIVERSIDADES PARTICULARES FORAM CRIADAS no Brasil nos últimos 10 anos... E são universidades de fato,  não os simulacros das 14 alegadas... Nossos vizinhos de Juazeiro do Norte possuem excelentes FACULDADES PRIVADAS (onde estudam não só alunos das elites, mas pessoas de classe média) como é o caso da FMJ (Medicina); duas de Direito, além das Universidades Leão Sampaio (com 15 cursos, dentre eles odontologia, biomedicina, administração, enfermagem, psicologia etc), e da Paraíso e a da Universidade FJN... São 3 particulares contra o "projeto" da Federal que só foi "criada", nunca instalada.

Quanto ao que escrevi acima é a realidade nua e crua...
                                                                                                          

Previsão do Tempo para hoje, quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013


Céu limpo. Não chove de forma alguma. A sêca castiga o nordeste. Esta é uma forma diferente de apresentar a previsão revoltante dos últimos dias para o Cariri. Teremos no dia de hoje também altas temperaturas.  O sol nasce às 05h43 e Pôr do sol: 17h57 - Temperaturas: Max 36º Min 23º - ventos: NE - 14km/h - Umidade Relativa do Ar: 88% 37% - Índice UV: Muito Alto.

Fonte: INPE e GOES12

www.blogdocrato.com
Há 8 Anos, o Crato na Internet


Misérias da governabilidade - Por: Emerson Monteiro


Isso também aconteceu no México dos tempos das conciliações após o caos reinante na Revolução, inícios do século XX. Eram tantas as tiras de comando entre clãs de mais diversos matizes, tropas e jagunços, bandoleiros dominando feudos, armas espalhadas por tudo quanto lugar fosse, tropeiros confederados, facções, gangues e partidos, que alternativa inexistiu além de chamar aquele mundaréu desencontrado à volta das mesas de negociação e formar um pacto sob a égide da famigerada governabilidade, cortejada de tantos e execrada de muitos.

Ali trouxeram cabras, fuzis, rifles e balas, desde Emiliano Zapata, Pancho Villa, Álvaro Obregón a Venustiano Carranza, Victoriano Huerta, Félix Diáz, chefes esses comparáveis, nos termos de Brasil e de práticas, a Jesuíno Brilhante, Sinhô Pereira, Floro Bartolomeu da Costa, Sabino Gomes, Virgulino Pereira da Silva, Corisco o Diabo Louro, dentre outros líderes das hostes nordestinos, isto mudando o que deva ser mudado, sem, no entanto, avaliar os desdobramentos posteriores por vezes de tristes memórias. Contudo, nas primeiras tratativas de organização ali estavam os principais nomes cujos donos antes agiam soltos durante a anarquia inicial daquela sociedade.

Isso falo a propósito de métodos políticos que visam conciliar interesses políticos variados e circunstanciais, com sentido de estruturar governos que conciliem populações, no decorrer da história humana. Ocorrências diversas há de se obter noutros processos históricos, quais Revolução Inglesa, ancestral das similares no Ocidente, Unificação Italiana, finais do feudalismo japonês, Revolução de 30, em nosso País, o que, de certa forma, lembra o Pacto dos Coronéis, no Cariri de 11 de outubro de 1911.

Certa feita, ao tempo quando assessorava D. Violeta Arraes, na Universidade Regional do Cariri, e ela retornava de Brasília, onde estivera com o então presidente Fernando Henrique Cardoso, me disse uma frase que ouvira do Primeiro Magistrado da nação:

- Violeta, não existe poder. E, sim, fatias de poder.

Restam, deste modo, algumas reflexões oportunas quanto a essa arte célebre  de engolir sapos, como definem a ciência da Administração, que preços pagar em relação ao modo de governar povos, neste mundo de meu Deus e dos homens?!

Que nenhum Papa morra. - Por Carlos Eduardo Esmeraldo

A renúncia do atual Papa Bento XVI declarada no início deste mês e a ser concretizada neste dia 28 de fevereiro, foi um acontecimento surpreendente até mesmo para aqueles que não se dizem católicos. Considerações dos entendidos em Vaticano à parte, para mim foi uma atitude bastante coerente e que deveria ser regulamentada daqui para a frente. Por que não colocar para os papas uma regra já existente para os bispos? A aposentadoria automática aos 80 anos. Afinal, dirigir uma organização com mais de um bilhão de seguidores é uma tarefa que, além das qualidades espirituais e intelectuais exige também muita aptidão física. E esta última condição torna-se difícil de ser encontrada numa ancião.

Durante a minha vida já acompanhei a mudança de cinco papas: por morte de Pio XII; Paulo VI, João Paulo I e João Paulo II. Em todas as ocasiões havia o mesmo ritual de notícias que os meios de comunicação social voltam a nos proporcionar atualmente.

Lembro-me que os colégios católicos decretavam três dias feriados após a notícia da morte de um papa. E na morte do Papa Paulo VI, em 1978, o meu primeiro filho, à época com apenas quatro anos, ficou muito contente com o feriado. Vinte dias depois, todos estávamos aliviados porque tínhamos um novo Papa: João Paulo I, que reinou durante apenas um mês. Na manhã de 28 de setembro de 1978, eu soube pelo meu filho, que retornava da escola acompanhado da sua mãe e comemorando mais um feriado: "o Papa morreu de novo!" 

Em menos de vinte dias, foi eleito e empossado o Papa João Paulo II, de 58 anos, um jovem, em comparação com seus antecessores. E o tempo passou, e alguns meses depois, acredito que no ano seguinte, o nosso primeiro filho entranhou a falta de um feriado. E então exclamou à sua mãe: "Nunca mais morreu um papa!"

A renúncia do Papa Bento XVI me encheu de esperanças para o futuro. Não custa sonhar em grandes mudanças para a Igreja. Em primeiro lugar, sonho com a extinção do celibato. Isto permitiria a ordenação de maior número de sacerdotes, que estariam mais presentes no meio das comunidades carentes. Desejo também a ordenação de mulheres. Quantas Teresa de Calcutá poderiam surgir? 

Sonhar é possível. E eu sonho com uma Igreja voltada para o povo sofredor e focada na pessoa de Jesus Cristo, que viveu pobre e no meio de gente pobre e humilde. 

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30