xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/01/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 janeiro 2013

Ceasa Cariri movimentou mais de 30 mil toneladas de hortigranjeiros em 2012


A Central de Abastecimento do Cariri (Ceasa Cariri) ofertou, em média, 3.100 toneladas por mês no primeiro ano de operação. Volume que significou uma movimentação financeira mensal de R$5 milhões. De março a dezembro do ano passado, 100 variedades de hortigranjeiros abasteceram o entreposto. No período, todas as regiões brasileiras participaram com a oferta de algum estado, sendo 44% de Juazeiro da Bahia, 33% do Ceará, com ênfase no Cariri, 15% de Pernambuco, 5% da Paraíba e 3% de outros estados. Os principais municípios ofertantes foram Juazeiro da Bahia (BA), Barbalha (CE), Juazeiro do Norte (CE), Jati (CE), Mauriti (CE), Penaforte (CE), Missão Velha (CE), Cabrobó (PE), Sapé (PB) e Petrolândia (PE).

Os hortigranjeiros com mais movimentação representaram 80% da oferta global, são: banana, laranja, batata, cebola, tomate, cenoura, repolho, mamão, abacaxi, goiaba, pimentão, melancia, maçã, manga e melão, os tradicionais de qualquer Ceasa. Essa classificação tende a se alterar com a operação dos atacadistas de boxes.

Outro fato interessante é que a Ceasa Cariri ampliou a safra do produto preferido dos consumidores do sul do Estado: o pequi, com a vinda do produto goiano.

Durante os primeiros meses sedimentou-se a vocação expedidora da Ceasa Cariri de abastecer municípios vizinhos da região, do Ceará e de outros estados. Essa vocação abre uma grande oportunidade para os produtores da agricultura familiar que poderão expandir – gradativamente – sua participação no mercado, substituindo produtos importados pelos da produção local.

Além disso, a Ceasa Cariri oferece excelentes condições de acesso, facilidades de trabalhos de carga e descarga, estacionamento amplo e localizar-se no centro geográfico do Nordeste. “A operação da Ceasa Cariri ampliou as fontes de abastecimento, atraiu compradores de diversos municípios e abriu uma enorme perspectiva para o produtor da agricultura familiar. Para esses, o mercado que era municipal, agora é para o Cariri. Logo mais para o Nordeste e todo o país. O enorme potencial agronômico da região, solo, água e clima adequados, possibilita acesso a todos esses mercados, inclusive a exportação para outros países”, destacou Reginaldo Moreira, presidente da Ceasa Ceará.

Com a operação dos primeiros grandes atacadistas de boxes, iniciada no final do ano passado, a expectativa é que essa média se amplie e ao final de 2013 seja alcançada a meta de cinco mil toneladas por mês.

Assessoria de Impresa Ceasa Ceará


Juazeiro e o Cariri no aguardo do SAMU


Juazeiro do Norte. Este município ainda não tem o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A previsão de oferta é para julho deste ano. Pelo menos é o que espera o secretário de Saúde, Damásio Soares. A precariedade dos serviços de ambulâncias coloca os próprios pacientes em perigo. Um dos funcionários do setor, que não quis se identificar, disse que os poucos veículos existentes na cidade para o transporte de pacientes alguns sequer possuem oxigênio. Os carros estão em péssimo estado de conservação e alguns sem condições de estarem circulando.
Ambulancia-urgenciaA maioria dos veículos não possui sequer oxigênio e serve apenas para o transporte. Numa foi encontrado um pneu próximo à maca dos pacientes FOTO: ELIZÂNGELA SANTOS

Mas, mesmo com os novos veículos para renovação de frota do Polo 1 e implementação dos serviços no Polo 2, e Polo 3, que insere a regional do Cariri, ainda não foi divulgada uma data oficial em relação ao início dos serviços. O secretário destaca a urgência para serem iniciados na cidade. Com o começo da administração, ele afirma que está regularizando os atendimentos básicos, um deles o Programa de Saúde da Família (PSF) e, em seguida, irá tratar das ambulâncias.

Enquanto isso, os próprios usuários reclamam dos péssimos serviços. No caso de um acidente em maiores proporções, órgãos como o Corpo de Bombeiros têm que entrar em ação para o atendimento. A única Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel existente na cidade não funciona de forma integral, segundo um dos motoristas. Ontem pela manhã, ele esteve na secretaria para entregar documento solicitando peças para uma das ambulâncias, que estava em condições precárias e sem possibilidade de funcionamento. Segundo o Corpo de Bombeiros, onde se encontra apenas uma ambulância, em casos de acidentes com mais de uma vítima é solicitado o apoio dos veículos do município. Mas, nesse caso, apenas para transportes, porque os motoristas não são capacitados para os atendimentos de casos de urgência, conforme um dos agentes da corporação.

Um dos maiores agravantes desses casos é, principalmente, a falta de manutenção dos veículos. O número pequeno de ambulâncias muitas vezes dificulta os atendimentos em grande escala, principalmente nos casos de emergência. Os pacientes mais graves e com traumas, que inclui os acidentados, são encaminhados para o Hospital Regional do Cariri (HRC), por meio da ambulância do Corpo de Bombeiros. Já os casos mais simples, são conduzidos para hospitais como São Lucas, ou para o Tasso Ribeiro Jereissati. A implantação do serviço aos pacientes da região previa no início a inserção de mais 39 ambulâncias, no Polo 3, que inclui a região, para atender 44 cidades da macrorregião, no Cariri e algumas cidades do Centro-Sul. Juazeiro irá centralizar o Samu, que terá sede no Centro Multifuncional. O prédio ainda está em conclusão nas proximidades do Mercado dos Romeiros. O secretario Damásio Soares disse que esse serviço deve ser implantado na cidade o mais rápido possível. Ele afirma que ainda não teve acesso ao processo do Samu. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência está renovando e ampliando a frota de ambulâncias.

Pátio

Já estão no pátio do Samu e em processo de licenciamento e emplacamento sete novas ambulâncias que vão substituir unidades mais antigas. As ambulâncias substituídas permanecerão como unidades de reserva da frota, que passa a contar com 50 veículos, sendo oito unidades avançadas (UTIs móveis). Em fevereiro, a frota será ampliada com 18 novas unidades básicas e quatro UTIs móveis, totalizando 22 novas ambulâncias. Com a frota de 72 ambulâncias, o Polo 1 do Samu Ceará 192 ganha novo desenho com a incorporação de 32 municípios ao raio de cobertura, que passa dos atuais 47 para 79. De acordo com a Secretaria, o Polo 1 do Samu Ceará 192 passará a dar cobertura aos municípios de dez regiões de saúde da macrorregião de Fortaleza e parte da macrorregião do Sertão Central. A exceção é Fortaleza, que tem Samu próprio. Com a ampliação, o serviço dará cobertura à população de 2.928.885 habitantes dos 79 municípios, que representam 48,8% da população do interior do Estado. A universalização da cobertura, promovida pela Secretaria da Saúde do Estado, se completará com a implantação do Polo 2, com cobertura de 1.554.685 habitantes de 55 municípios da macrorregião de saúde de Sobral, e do Polo 3, no Cariri, com cobertura de 1.516.626 habitantes de 49 municípios.

Socorro

O Samu integra a Rede de Atenção às Urgências do Ceará. Com transporte sanitário, qualifica o atendimento na rede pública, prestando socorro à população em casos de emergência, quando acionado pelo telefone 192. O atendimento de urgência e emergência é realizado em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com as Centrais de Regulação, profissionais de saúde e veículos de salvamento. O serviço realiza atendimentos de naturezas diversas, como a vítimas de acidentes de trânsito, de ferimentos por arma de fogo, de ferimentos por armas brancas, de quedas, de choque elétrico, de afogamento e de intoxicação. Atende, ainda, pacientes vítimas de infarto, de AVC e crises convulsivas, realiza atendimento pré-hospitalar de pacientes com insuficiência cardíaca e crise diabética. Em casos de informações e reclamações os usuários devem ligar para o Samu Polo 1, pelo telefone (85) 3260-3797 ou pelo e-mail ouvidoria.samupolo1@samu.ce.gov.br

Mais informações:

Secretaria de Saúde do Estado
Avenida Almirante Barroso, 600 – Praia de Iracema
Fortaleza
Telefone (88) 3101.5123

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe


Mais uma vez, Governo Federal pisa na Bola, e 387 cidades ficam sem repasse do fundo dos municípios ( FPM )


387 ( Trezentos e oitenta e sete ) cidades não receberam, no último dia 10, sequer um centavo de repasse da primeira parcela do ano do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), formado pelo dinheiro do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O Ministério da Fazenda reteve o dinheiro para pagamento de dívidas das prefeituras com a União, principalmente com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski. Em muitos casos, a retenção ocorreu em consequência de acordos de renegociação dos débitos com a autarquia assinados pelos prefeitos. Também foram retidas verbas relativas ao Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb), além de outras dívidas.

"Quase todos os municípios têm alguma retenção, porque 4.900 cidades com dívidas previdenciárias renegociaram e autorizaram reter", afirmou Ziulkoski, citando dado de 2010. O presidente da CNM criticou a medida. "O prefeito que tomou posse no dia 1ºde janeiro já assumiu o cargo baleado. Está com o município enterrado, morto."

Entre as cidades atingidas pela retenção total da verba no início do ano estão municípios grandes, como São Gonçalo, o segundo maior do Rio, com mais de 1 milhão de habitantes, cujo repasse retido foi de R$ 1.955.347,91; o também fluminense Duque de Caxias, cujos cofres deixaram de receber R$ 1.842.265,40 do FPM; e até Vitória, capital capixaba que não recebeu R$ 3.816.367,96. Em São Paulo, 79 os municípios paulistas que não receberam nada de FPM no primeiro repasse do ano. O número equivale a 12,24% das 645 cidades paulistas, porcentual acima do nacional, 6,9% dos 5.565 municípios brasileiros. Um deles é Campinas, que teve retidos pela União R$ 2.079.020,93, de acordo com o levantamento da CNM.

"Só que temos a receber da União R$ 30 bilhões, e ela não paga", afirmou Ziulkoski. Segundo ele, a suposta dívida da Federação com os municípios tem várias origens. Uma é devolução de cobranças indevidas de previdência sobre salários de prefeitos e vereadores - determinada em 1997 e derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2004. Outra é a retroatividade, segundo ele indevida, da cobrança de dívidas previdenciárias a dez anos (quando a lei determina no máximo cinco, explicou). Uma terceira é a compensação, a ser paga aos municípios, relativa a funcionários que antes de entrarem para os quadros das prefeituras com previdência própria eram da iniciativa privada e descontavam para o INSS.

O Ministério da Fazenda foi procurado pela reportagem para se pronunciar sobre o caso, mas até o início da noite não deu nenhuma informação.

Yahoo Notícias


Previsão do Tempo para Hoje, Sábado, dia 19 de Janeiro de 2013


Ontem foi um dos dias de maior chuva no Crato. A chuva começou na madrugada, e avançou pela manhã.  Segundo informações da FUNCEME, começa a se configurar a pré-estação, para a alegria do nosso povo, que enfrentava a pior sêca dos últimos 40 anos no Nordeste. Segundo os serviços de meteologia do país, o dia de hoje é de Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Nascer do sol: 05h34 Pôr do sol: 18h03  - Temperatura máxima de 33º e mínima de 23º - Ventos de Norte a Nordeste a 15km/h - Umidade Relativa do Ar máxima de 94% e mínima de 54% - Índice UV: Alto.

Bom dia, Crato!

Informações do INPE e GOES 12

www.blogdocrato.com
Há 8 Anos, o Crato na Internet

PLANOS DE SAÚDE - Valadares quer que planos de saúde paguem por serviços descredenciados sem aviso prévio


Uma das principais reclamações contra os planos de saúde é o descredenciamento de serviços, médicos e outros profissionais do setor sem que os consumidores sejam avisados com antecedência – correndo o risco de ter de pagar por procedimentos que acreditavam estar cobertos pela empresa. Para evitar esse tipo de problema, inclusive quando o descredenciamento ocorre durante uma internação ou um tratamento, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) apresentou em dezembro um projeto de lei que obriga os planos de saúde a reembolsar os custos quando isso acontece.

De acordo com a proposta (PLS 456/2012), o descredenciamento – não apenas dos profissionais, mas também de serviços de saúde – tem de ser comunicado aos consumidores com pelo menos 30 dias de antecedência. Do contrário, o plano de saúde terá de fazer o reembolso do valor pago pelo serviço. O texto também prevê o reembolso quando o consumidor receber informações incorretas sobre a cobertura de sua rede.

Valadares ressalta que já há casos de descredenciamento em que o Judiciário determinou que os planos de saúde garantissem o atendimento por não terem avisado com antecedência os consumidores.

Além disso, o projeto exige o reembolso quando os planos de saúde descumprirem os prazos fixados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para atendimento médico, realização de exames e outros procedimentos. As empresas também teriam de fazer o reembolso quando negarem cobertura a procedimento ou “evento em saúde” que constar da lista elaborada pela ANS.

Ao justificar sua iniciativa, o senador argumenta que pretende criar um desestímulo às operadoras de planos de saúde que não cumprem seus compromissos contratuais e sociais.
Agência Senado



Projeto quer proibir venda de sprays de espuma no Carnaval


A produção e a comercialização dos sprays de espuma artificial utilizados em festividades, como o carnaval, poderão ser proibidos em todo País. É o que determina o Projeto de Lei 4476/12, do deputado Júlio Campos (DEM-MT). O produto é largamente utilizado nos períodos carnavalescos e no tradicional "mela-mela" nas praias do Ceará.

Para o autor, as espumas expansíveis por aerossol não trazem qualquer benefício à população; pelo contrário, põem em risco a saúde humana. "Esses produtos podem causar irritação na pele, nas mucosas, nos olhos, dificuldades na respiração, além do risco de explosão dos frascos recipientes", argumenta Campos, destacando que os danos causados aos olhos são os mais complicados. "Como o rosto das pessoas é o alvo principal de quem utiliza a espuma, é muito comum haver irritação no globo ocular", explica. "Em alguns casos, essa irritação pode progredir para uma conjuntivite alérgica, com possibilidade de gerar até uma lesão na córnea", completa Campos. O autor afirma que a proibição já foi adotada preventivamente por diversos municípios brasileiros para proteger a saúde dos respectivos cidadãos. Entretanto, Campos ressalta que a medida não abrange determinadas espumas, como as de poliuretano, com ampla aplicação na indústria e na construção civil.

Punição

O texto determina ainda que o descumprimento da nova norma constitui infração de natureza sanitária, sujeita às sanções previstas na legislação respectiva, sem prejuízo da responsabilização penal e civil.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; Seguridade Social e Família; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Banda FATOR RH está de volta ao Cariri em 2 apresentações



ATENÇÃO GALERA CARIRIENSE, SE LIGUEM NA AGENDA DA Fator RH PARA ESSE FIM DE SEMANA DIA 19/20 DE JANEIRO.

- VAMOS?
DIA 19: 12HS CE TV (VERDES MARES) -18HS: CHICO DA CASCATA
DIA 20: RFFSA (CRATO)

Por: José Nilson Mateus


BlogSAÚDE - Como os exercícios físicos beneficiam os diabéticos


Pessoas diabéticas, ou portadores da doença cientificamente conhecida como Diabetes Mellitus, são acometidas pela falta ou escassez da insulina, processo este que tem como resultado alterações metabólicas dos carboidratos, proteínas e gorduras, e sendo esta a principal característica da doença. A diabetes é um distúrbio metabólico gerado a partir do excesso de glicose circulante na corrente sangüínea, resultante de dois motivos: pela falta de insulina; e ainda pelo comprometimento da afinidade dos receptores celulares à insulina.

O Diabetes Mellitus pode apresentar duas formas da doença, e são classificadas da seguinte maneira: A chamada Diabetes do tipo I, ou insulino-dependente; que acomete principalmente indivíduos em faixa etárias mais jovens, e o Diabetes tipo II, ou não insulino-dependente; que geralmente apresenta-se em indivíduos que já ultrapassaram a idade dos 40 anos. Em ambos os casos, os pacientes devem ter certos cuidados especiais, cuidados estes que envolvem acima de tudo mudanças no estilo de vida, enfatizando o que diz respeito à alimentação e exercícios físicos direcionados a saúde.

A glicose é o mais potente estimulante da insulina, que age em resposta a sua concentração na corrente sangüínea. Resposta que é apresentada em duas fases: A fase inicial se dá pela insulina estocada no pâncreas, ocorrendo rapidamente como combatente ao aumento glicêmico; e a fase seguinte, onde apresenta-se liberação de novas dosagens de insulina dependente do nível de glicose. Ambas fases tem objetivo aumentar o metabolismo da glicose para assim transportá-la para o interior das células receptoras e ao final do processo utilizar como fonte para gerar energia ou armazenar como glicogênio ou gordura. A insulina age de diferentes maneiras em sistemas diferentes do organismo; por exemplo: No fígado age como anabólico para síntese e armazenamento de glicose, síntese de proteínas e triglicerídeos e formação de VLDL; no sistema muscular, com o auxílio do aumento do transporte de aminoácidos promove síntese protéica. No tecido adiposo, através da inibição do metabolismo das gorduras, promove o armazenamento dos triglicéris nos adipócitos.

Os programas de treinamento físicos trazem grandes benefícios para esta população, desde que bem direcionados; devem englobar treinamentos aeróbicos e também os trabalhos contra resistência (musculação). Estudos recentes afirmam que o treinamento melhora a tolerância à glicose e/ou a sensibilidade à insulina em indivíduos diabéticos e não diabéticos, exercendo assim um papel preventivo. Atividades anaeróbias, como o treinamento de força em musculação por exemplo, além de promover resistência muscular, maximizam a utilização da glicose pelo organismo. Pelo aspecto fisiológico, atividades aeróbias apresentam-se mais efetivas para aumento de sensibilidade à insulina, mas o ideal é a combinação dos dois tipos de trabalho, para uma resposta eficaz na redução da ação da insulina ao longo da idade. Durante o realização de exercícios físicos a utilização da glicose aumenta em torno de 7 a 20 vezes, proporcionalmente a intensidade do mesmo, sendo responsável por cerca de 25-40% do total de combustível requerido. Em grande quantidade de insulina o músculo treinado aumenta a capacidade de metabolizar glicose, e pequenas quantidades\intensidades de exercícios são suficientes para diminuição da glicemia. Pessoas
portadoras do Diabetes tipo II, tem seus níveis de glicose reduzidos progressivamente pelo exercício em função
da sua utilização como combustível muscular, além de elevar significativamente o VO2Máx (parâmetro para
avaliar a capacidade cárdio-respiratória). O exercício gera benefícios no controle glicêmico não somente pelo seu efeito imediato enquanto exercitado, mas também a longo prazo pelos resultantes adaptativos gerados pelo treinamento. Em indivíduos diabéticos obesos, além de auxiliar no emagrecimento, age positivamente aumentando a quantidade de massa corporal magra (hipertrofia muscular) acarretando em aumento do metabolismo da glicose e aumento no VO2Máx. Além dos benefícios já citados anteriormente o exercício contra resistência gera ganhos de força, endurance, flexibilidade, melhoramento da composição corporal e diminui fatores de risco cárdio-vasculares. Altos volumes e moderadas intensidades por 4-6 semanas de treinamento em musculação apresentam melhoras na sensibilidade à insulina em 48% em pessoas não insulino-dependentes destreinados e não obesos. Em pessoas não diabéticas os exercícios resistidos com pesos estão associados a melhoras metabólicas e no sistema cárdio-vascular, enquanto em diabéticos tipo I, há evidências de melhoras no controle glicêmico, potencializadas se combinados com treinamento aeróbio. O treinamento contra resistência inclui modalidades de exercícios calistênicos, onde utiliza-se o peso do próprio corpo, molas, tiras de elástico ou borracha, pesos livres ou halteres e aparelhos de musculação. Por fim, os exercícios resistidos previnem a perda de massa magra, além de aumentá-la de forma a melhorar a utilização da glicose. Tendo como objetivo a força muscular (aumento da massa magra), além de obter-se melhora da captação de glicose pelo músculo e ajudar no controle de peso da pessoa diabética; diminui-se o risco de doenças coronarianas e cardiopatias em geral.


Para a prescrição de tais exercícios , sejam eles quais forem, e para quaisquer objetivos; este grupo requer cuidados especiais e somente sob orientação de uma equipe multidisciplinar baseada em exames físicos, clínicos e nutricionais pode-se minimizar os riscos impostos por tal enfermidade. Cuidados estes que devem ser observados tanto pelo profissional da área da saúde como pelo paciente, como por exemplo: evitar exercícios físicos se os níveis de glicose apresentarem-se acima de 250mg/dl e presenciar cetose, tanto quanto elevação glicêmica acima de 300mg/dl sem a presença de cetose. Músculos que forem injetados de insulina devem ser poupados dos exercícios por pelo menos 1 hora, assim como deve-se reduzir a dosagem em 30-35% de insulina de ação intermediária no dia de treino. Não realizar exercícios no período de pico da atuação da insulina. Pessoas com idades acima de 50 anos devem realizar exercícios em volume igual a 12-15 RMS com intensidades leves, tal qual exercícios que visam flexibilidade (alongamentos) serão incorporados na freqüência de 2-3 vezes semanais, por períodos de 5-10 minutos antes do aquecimeto ou ao final da sessão de treino.

Para esta população o treinamento deve ser iniciado com cargas leves (40-60%) em volumes de 6- 10 RMS, e evoluir para 10-15 RMS e 15-20 RMS durante intervalos de 1-2 semanas. Conforme a resposta do indivíduo o número de séries pode ser elevada de 1 para 2-3 e a carga para 60-80% de 1 RM. Utilizar entre 2-5 exercícios para membros superiores e 5-10 exercícios para membros inferiores, respeitando os períodos de intervalo de 15 segundos a 1 minuto para trabalhos com intensidades leves, e 2-5 minutos para treinos mais extenuantes, sendo o ideal de 48 horas de repouso entre uma e outra sessão de treino. Durante a execução dos exercícios deve-se respeitar certos parâmetros, tais como: Levantar o peso devagar utilizando a amplitude total do arco de movimento, e evitar movimentos bruscos, principalmente na região da cabeça e pescoço. Em suma, a prescrição de exercícios físicos para diabéticos é delicada e está intimamente relacionada com benefícios e riscos relevantes, sendo que os riscos podem ser minimizados com programas específicos e orientados por equipes multidisciplinares especializadas em tal área. Devem eles, acima de tudo, fornecer à pessoa a oportunidade de levar uma vida dentro dos padrões da normalidade, com características mais ativas, não consistindo tão somente como terapia efetiva.

Título original: EXERCÍCIOS FÍSICOS PARA DIABÉTICOS
Roberto Pacheco da Silva
CREF - 007592-G/RS

CRATO - Prefeitura do Crato limpa canal do Rio Grangeiro


Maquinário pesado foi disponibilizado para efetivação da limpeza, com trabalho integrados dos órgãos da administração

A Prefeitura Municipal do Crato iniciou, em caráter emergencial, nesta sexta-feira, a limpeza do Canal do Rio Granjeiro. O Prefeito Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos, preocupado com o início da quadra invernosa, autorizou as atividades e fez questão de orientar passo a passo o serviço de limpeza no local. Além da Secretaria de Infraestrutura, outros órgãos municipais foram convocados para o mutirão de limpeza, como o Departamento Municipal de Trânsito (DEMUTRAN), que realizou a orientação do trânsito no local, e o Centro de Zoonoses, que fará o controle dos roedores e mosquitos.  O prefeito ressaltou ainda que outras áreas da cidade estão no calendário emergencial de limpeza.
Todo um maquinário pesado foi disponibilizado para a efetivação do serviço, já que no Canal há um grande acúmulo de vegetação, que cresceu pela falta de limpeza constante, pedras e terra, arrastadas ao longo do ano, em virtude dos desabamentos  e das obras de reparação que vem sendo realizadas nas proximidades do Colégio Objetivo.

O Prefeito do Crato tem se mobilizado no intuito de buscar recursos para a recuperação do Canal do Rio Granjeiro. Já chegou, antes mesmo de assumir oficialmente a administração, a viajar para Brasília no objetivo de manter contatos com órgãos como os ministérios que atuam na área, além de contatar líderes políticos e buscar outras ações para melhorias dos diversos setores do município. O Canal do Rio Granjeiro tem sido, nos últimos anos, uma das grandes preocupações da população da cidade e a luta agora é pela sua plena recuperação.

Contatos:

PREFEITURA MUNICIPAL DO CRATO
TELEFONE (88) 3521 9600
ASSESSORIA DE IMPRENSA


Sobral terá nova indústria de cimento da Votorantim


O Governador Cid Gomes assinou nesta sexta-feira [18], em Sobral, Região Norte do Estado, um memorando de entendimentos para a construção da nova unidade da empresa Votorantim Cimentos.

Na construção, serão investidos R$ 700 milhões. O empreendimento vai ampliar a capacidade de produção para dois milhões de toneladas de cimento por ano.

Esta é a terceira unidade da empresa no Ceará e sua produção abastecerá todo o mercado regional. Com capacidade para produzir dois milhões de toneladas de cimento por ano, a unidade começa a funcionar em 2015, abastecendo o mercado regional.

O empreendimento irá gerar cerca de 1.200 postos de trabalho durante a construção e 800 empregos, diretos e indiretos, quando começar a operar. A empresa Votorantim Cimentos também possui uma planta no Pecém, além da já existente em Sobral, com capacidade de produção de 220 mil toneladas por ano, produzindo ainda 120 mil toneladas de argamassa/ano.
Governo do Estado do Ceará


Bebê de 11 meses morre após ser esquecida no carro pelo pai


A Polícia Civil vai investigar a morte de uma menina de 11 meses que foi esquecida dentro do carro de um policial no interior do Rio Grande do Sul. A criança, chamada Alice Bastos, passou mais de quatro horas trancada no veículo na tarde de quinta-feira (17) na cidade de Santa Rosa (a 486 km de Porto Alegre) e não resistiu.

De acordo com a polícia, o pai, um delegado do município, iria levar a menina para uma creche, mas se esqueceu da tarefa e foi direto para o trabalho. Alice só foi retirada do carro no fim da tarde, quando a mãe ligou perguntando sobre a criança. O Hospital Vida e Saúde, de Santa Rosa, para onde ela foi levada, informou que houve uma tentativa de reanimação, mas a menina chegou já sem vida.

Segundo a equipe médica, a provável causa da morte foi um quadro de desidratação aguda decorrente da perda de líquido diante do forte calor. A menina sofreu uma parada respiratória. Na tarde de quinta, a temperatura na região passou dos 30ºC.

Ainda de acordo com o hospital, o pai foi internado em estado de choque e está sob o acompanhamento de um psiquiatra. O delegado regional Márcio Steffens instaurou inquérito sobre o caso, mas afirma que o pai não deve ser indiciado. Ele diz que costuma haver "perdão judicial" para casos do tipo.

Midiacon News


143 municípios cearenses homologam inscrições no Garantia-Safra


Os agricultores devem pagar os boletos de adesão ao Programa nas Agências da Caixa e nas Casas Lotéricas 311.638 agricultores cearenses já estão inscritos com sucesso no Programa Garantia-Safra 2013 pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário [MDA].

Neste momento, 143 municípios cearenses já homologaram as inscrições dos agricultores e os boletos de pagamento já estão disponíveis. O secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, destacou que o trabalhador rural deverá pagar R$ 9,50 para aderir ao programa.

“É importante que Conselhos Municipais de Desenvolvimento Social [CMDS], homologuem o quanto antes os agricultores beneficiados para que todos possam receber o benefício”, completou. Os agricultores familiares devem procurar seus boletos nas Prefeituras Municipais, os escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural [Ematerce] ou os sindicatos rurais.

Para mais esclarecimentos, os agricultores ainda podem ligar para o número 0800.2803300. Para 2013, o Programa Garantia-Safra vai pagar R$ 760, dividido em cinco parcelas de R$ 152. Os municípios pagam R$ 28,50, o Estado do Ceará pagará R$ 57,00 e a União vai contribuir com o valor de R$ 190,00, por cada agricultor cadastrado.
Secretaria do Desenvolvimento Agrário


Agência Espacial Brasileira discute atuação do Ceará


A Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado [Secitece] recebeu nessa quarta-feira [16] o diretor de Satélites da Agência Espacial Brasileira [AEB], Carlos Gurgel.

O interesse da visita ao Ceará partiu da AEB, que pretende fortalecer a atuação do Estado em pesquisas espaciais. Carlos Gurgel afirma que o Ceará tem potencial para sediar uma base de lançamento de pequenos foguetes.

Uma das regiões propícias para este fim localiza-se em Jijoca de Jericoacoara. No tocante às pesquisas espaciais, a AEB sugere que sejam abertos cursos na Universidade Federal do Ceará na área, com apoio dos profissionais formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica [ITA] - boa parte cearenses.

Além dos secretários René Barreira e Almir Bittencourt, da Secitece, participam do encontro Seduc, Funceme e Centec, bem como representantes da UFC e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais [INPE]. A Agência Espacial Brasileira é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação [MCTI], responsável por formular e coordenar a política espacial do país.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da Secitece ( Yuri Guedes )



Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31