xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 29/11/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

29 novembro 2012

ESTÁ DECIDIDO QUE A SEDE DO FORUM REGIONAL TRABALHISTA DO CARIRI SERÁ EM JUAZEIRO - Por: Wilson Rodrigues


Esta matéria foi divulgada há algum tempo aqui no Blog do Crato e no Jornal do Cariri. Mas diante do que quer o vereador eleito do Crato, Luis Carlos Saraiva em fazer um abaixo assinado pela instalação neste município da sede do fórum trabalhista regional, é bom esclarecer que: o Cariri foi contemplado com mais uma unidade judiciária do trabalho. A designação da instituição aconteceu pela presidente da republica Dilma Rousseff ao sancionar a lei que cria mais cinco varas trabalhistas para o Ceará, elevando de vinte e oito para trinta e três o numero de unidades no Estado. Atualmente no Cariri só existem duas varas, sendo a 1ª em Crato e a 2ª em Juazeiro do Norte para atender aos 32 municípios da região e que desde 18 de março de 2010, foram unificadas. Com o advento da 3ª vara aceleram-se os entendimentos para a construção do prédio sede do Fórum trabalhista da região que vai abrigar as três unidades alem de um setor de Distribuição Unificada de Processos ( D U P ) e o Sistema de Protocolo Integrado ( S P I ), onde as notificações, intimações, citações e outros atos que dependem de intervenção de oficiais de justiça, possam ser divididos equitativamente entre os servidores ocupantes dos respectivos cargos. Com a instalação do Fórum na sua sede própria o Cariri passará a ter mais dois juízes federais do trabalho e três oficiais de justiça atuando em toda a área jurisdicionada.

Técnicos do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará já estiveram no Cariri vendo a viabilidade de localização de terrenos para a construção do prédio sede do Fórum. Os prefeitos de Crato e Juazeiro do Norte, Samuel Araripe e Manoel Santana, respectivamente, prometeram apoiar no que for preciso. Samuel Araripe, por exemplo, tem interesse que o empreendimento seja construído no Crato e colocou a disposição do TRT uma área de terra localizada na Avenida Fabio Pinheiro Esmeraldo, Bairro Muriti, que dar acesso ao campus da Universidade Federal do Ceará e que foi recentemente calçada em pedra tosca, eletrificada e instalada a rede de abastecimento de água. Sobre o local, o prefeito disse que se trata de uma área nobre da cidade e um dos pontos mais estratégicos do município cratense. 
O Tribunal Regional do Trabalho decidiu construir a sede do fórum trabalhista do Cariri no município de Juazeiro do Norte em área de 10 mil metros quadrados doada pela prefeitura municipal e localizada na Rua Rafael Malzoni, Bairro São José, aproximadamente 40 metros distante da Avenida Padre Cícero.

Para o juiz federal do trabalho e diretor do Fórum regional, Clovis Valença Alves Filho, a chegada da terceira vara no Cariri dará mais respaldo a sociedade que busca a tutela jurisdicional no tocante aos direitos trabalhistas. Segundo Clovis Valença, só em 2012 as duas unidades judiciárias do Cariri já receberam aproximadamente mil quinhentas e sessenta ações novas e com certeza a instalação de mais uma unidade na região vai fazer com que a resposta da justiça do trabalho seja mais célere possível no atendimento da demanda, concluiu.

Wilson Rodrigues
Radialista
Repórter do Jornal do cariri
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

Jornalista Chico José comenta a luta pelo SESI em Crato


Grande Dihelson,

Tenho acompanhado a cruzada (quase solitária) que você empreende,  tendo como instrumento o seu Blog.  Assisti à inauguração do Centro de Atividades do SESI no Crato nos idos de 1973, inaugurei sua piscina,  compareci a acontecimentos memoráveis naquele importante espaço sociocultural, como foi a outorga em 1974, do diploma de Cidadão Cratense ao imortal Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.  Por estas e outras, considero atual o texto que lhe enviei dias atrás e que reenvio para sua avaliação e possível publicação. É uma singela colaboração de um comunicador, que mesmo ausente, não perdeu o amor por sua terra natal. Estarei no final de dezembro na nossa terra comum para as festividades do réveillon. Espero encontra-lo na Siqueira Campos para um dedo, ou quem sabe, uma mão de prosa.

CHICO JOSÉ

Crato não merece isso!

Como cratense fiel às suas origens e que visita sua cidade natal pelo menos uma vez por ano, não posso deixar de manifestar minha indignação. Tanto contra o descaso dos atuais gestores estaduais; quanto em relação à omissão (ou seria inação)  da ainda insatisfatória representação do Crato no Legislativo, nas esferas  municipal, estadual e federal.

Nada contra a região metropolitana. Nada contra o crescimento e a projeção das cidades vizinhas. Isso é bom para a microrregião do Cariri. Mas quando se fala em região metropolitana, não se admite descaso ou discriminação. Crato deu origem às hoje importantes cidades de Barbalha e Juazeiro. Não é caso único na historiografia brasileira. No Paraná, por exemplo, a hoje pujante cidade de Maringá, com quase 400 mil habitantes e um dos polos de desenvolvimento do norte paranaense, teve como cidade mãe a ainda hoje pequena Mandaguari.

Mas não se pode emparelhar o Crato a Mandaguari.  A Princesa do Cariri é cidade universitária, não vivenciou explosão demográfica   mas este  não é  o problema de nossa terra comum.  Afinal de pouco adianta  uma cidade muito populosa, com baixa qualidade de vida.  Com serviços públicos ineficientes, principalmente nas áreas de saúde, saneamento, educação, limpeza urbana, sem falar no crescimento da criminalidade, um dos maiores males urbanos deste século.

Com mais de 120 mil moradores, o Crato é uma cidade de porte médio, reconhecidamente progressista, e colégio eleitoral que não pode ser desprezado por nenhum aspirante ao Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados ou ao Senado Federal. O problema é  que o Crato não se impõe. Não exige dos que têm as rédeas do poder estadual o respeito que merece. Como ocorre com outras cidades, ponderável parcela dos eleitores ainda vota mal, escolhe mal ou vota apenas em lhe faz algum favor mais imediato.

Suas lideranças políticas, empresariais e comunitárias também não levantam a voz no diapasão que a realidade exige, em defesa dos legítimos interesses da população cratense. Observe-se  a notícia lida pelo companheiro Antônio Vicelmo no "Jornal do Cariri". O texto da matéria (produzida pela Secretaria de Comunicação do Governo) informa sobre o aporte de vultosa soma para obras de urbanização na vizinha Juazeiro. Nada contra o empreendimento, desde que o Governo do Estado contemplasse o Crato com obras e serviços públicos que a cidade merece. Tome-se como exemplo de vergonhoso descaso, de falta de respeito e de compromisso com a população cratense o que ocorre com o canal do Rio Granjeiro, que ainda não foi recuperado das últimas enchentes que inundaram a cidade.

O gestor estadual se faz de mouco. Mas as nossas lideranças precisam ser mais proativas e se manifestarem de forma veemente em defesa de nossa terra.  A população paga impostos, contribui com o erário estadual e tem direito ao retorno do que paga na forma de obras e serviços públicos de qualidade. Não merece ser tratada com descaso ou ser discriminada. É importante que, assentada a poeira das eleições de 2012, se volte os olhos para os mesmos caras de pau que desembarcarão na cidade princesa em busca dos votos para chegar ou continuar no poder. Se esse pessoal não dá a atenção que o Crato merece, que a população cratense dê nas eleições de 2014 o desprezo que esse pessoal merece. Ou, antes  das eleições vindouras, exerça a pressão que a cidadania recomenda. Sem medo  de cara feia ou da truculência verbal (e até física) característica daqueles que não admitem contestação ou que se acham acima do bem e do mal.

Por Chico José,
Jornalista natural do Crato e atualmente repórter do jornal Correio da Paraíba


Vereador Cratense Luis Carlos Saraiva propõe abaixo-assinado em prol da construção do Fórum Trabalhista do Cariri em Crato


O Vereador cratense eleito Luis Carlos Saraiva ( PMDB ) faz circular nas redes sociais e veículos de imprensa cratense mais um dos seus abaixo-assinados. Desta feita, para a construção do Fórum Trabalhista da Região do Cariri na cidade do Crato, e ao mesmo tempo, convoca a população para assiná-lo, o que pode ser feito, através do link abaixo. É importante frisar que mesmo não tendo assumido ainda o seu mandato, o vereador já demonstra uma grande força de vontade para reverter a debandada de órgãos do Crato para as cidades vizinhas. Recentemente, ele mobilizou a sociedade através de um outra petição para que o Crato possa ter novamente uma Delegacia 24Hs. Como se sabe, delegacia hoje, somente em Juazeiro do Norte, o que atrapalha muito a vida dos Cratenses e de outras cidades do cariri. 

Bem Cotado
Segundo este repórter sondou ontem no maior termômetro político da cidade do Crato, leia-se, na "Praça Siqueira Campos", até prova em contrário, o futuro vereador já está bem cotado para presidir a Câmara pelos próximos 4 anos, e o Vice Pres. seria o Bebeto. Mas isso são apenas "vontades de alguns" ou de muitos, e somente o tempo poderá confirmar. De qualquer modo, é salutar que todos os vereadores eleitos no último pleito, possam trabalhar em prol do município, com projetos concretos, com reivindicações, e como verdadeiros representantes do povo que os elegeu. Alguns irão começar somente à partir do dia primeiro de janeiro, mas não deixa de ser louvável a atitude do Luis Carlos Saraiva em se adiantar ao trabalho. Esperamos também que esse "fogo" não seja de palha, de estreante no cargo, mas quando começar a valer mesmo a nova gestão, a força de vontade possa continuar e somar-se aos esforços dos outros vereadores para reverter não só a "pesada mão" ( como diria o Prefeito Samuel Araripe ) que veio lá de cima, e que gradualmente foi levando os órgãos do Crato, para uma metrópole da RMC onde só ela tem vez no Cariri, como possa também fomentar novos projetos afeitos à consubstanciarão do desenvolvimento do Crato em sua totalidade, apontando para uma era de pleno progresso com sustentabilidade.

Links para o abaixo assinado:

Por: Dihelson Mendonça
Com informações de Luis Carlos Saraiva
www.blogdocrato.com
Há 7 Anos, o Crato na Internet

CRATO - Servidores do Judiciário farão paralização em todo o Estado nesta quinta-feira, 29 de Novembro


É HOJE, Quinta-Feira, dia 29 às 08hs

Aqui no Crato, inclusive - Está marcado um movimento à partir das 8hs
O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (SINDJUSTIÇA CEARÁ) informa ao conjunto da sociedade que, durante o dia 29 de Novembro, estarão suspensas todas as atividades de atendimentos e demais serviços no Fórum Clóvis Beviláqua e demais Unidades Judiciárias, do interior e da capital do Estado.

Tal paralisação ocorre pelo fato de o Secretário da Fazenda, Sr. Mauro Filho, ter declarado, na imprensa, um possível corte nas despesas do Estado, o que acarretaria a inviabilidade do cumprimento do que está contido na Proposta Orçamentária/2013 do Tribunal de Justiça/CE, causando danos irreparáveis à Justiça Cearense.

O SindJustiça Ceará alerta que, efetivando-se tal corte, as consequências serão prejudiciais para o conjunto dos servidores, bem como para a população usuária do serviço, uma vez que ficarão inviabilizados os concursos para Servidores e Juízes, a melhoria da qualidade da estrutura física, dentre outros, resultando na perca da celeridade processual e no déficit quantitativo e qualitativo do serviço prestado. Quanto aos servidores, estarão inviabilizados os itens da Proposta Orçamentária/2013 referentes à extensão da Gratificação por Alcance de Metas-GAM para estabilizados e servidores não optantes ao PCCR/2010, a verba para Gratificação de Estímulo à Interiorização-GEI, a primeira parcela da Isonomia, a majoração do Auxílio-alimentação, dentre outros.

Tendo em vista a gravidade dos fatos, a Diretoria do SindJustiça Ceará conclama todos os Servidores e o conjunto da sociedade a defenderem seus direitos e a denunciarem a política de sucateamento da máquina pública, resultante da política de cortes de gastos implementada pelo Governo do Estado. Esclarecemos que tal paralisação tem por objetivo pressionar o Executivo e o Legislativo Estadual a manterem, na íntegra, todas as iniciativas da Proposta Orçamentária/2013 do TJ-CE, garantindo, assim, melhores condições de trabalho para os servidores e uma prestação jurisdicional de qualidade para o conjunto da população.

Por fim, convidamos Juízes, Advogados e a população em geral que procura justiça no nosso Estado a fortalecerem a luta contra o corte na proposta orçamentária/2013 do Tribunal de Justiça, a ser votada pelos Deputados Estaduais na segunda quinzena do mês de dezembro próximo, garantindo, assim, a integralidade de todos os pleitos nela constantes. Tal nota está sendo veiculado ou será veiculada em todo o Estado, através da imprensa , pois trata-se de uma matéria de interesse da coletividade. Entendo assim que seria de suma importância a sua divulgação por parte da imprensa local (Região do Cariri). Em todas as Comarcas acontecerão movimentos concomitantemente, a partir das 8h.

Maiores informações, favor entrar em contato com Cristina Pinheiro-Delegada Sindical da Região do Cariri – Sindjustiça Ceará – Sindicato dos Servidores do Judiciário Cearense

(88) 9906-0024/9990-6052/3521-2007.

CRISTINA PINHEIRO
DELEGADA SINDICAL DA REGIÃO DO CARIRI
Foto meramente ilustrativa


Tudofel: Our sweet George

Tudofel: Our sweet George: Há exatos 11 anos era uma sexta-feira. Tinha acordado com uma baita ressaca e fiquei em casa, gravando umas fitas cassetes com uns d...

Jornalista Joelmir Beting apresenta quadro estável, mas irreversível, diz hospital


Internado há mais de um mês no Hospital Albert Einstein, o jornalista Joelmir Beting, 75, está clinicamente estável em estado de coma, porém o quadro é grave e irreversível, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (28).

Joelmir trabalha nos veículos do Grupo Bandeirantes. Foto: Divulgação

Ele sofreu um acidente vascular encefálico hemorrágico na noite de domingo e respira com auxílio de aparelhos. Beting passava por um tratamento para combater uma doença autoimune desde 22 de outubro.

Especializado em economia, Joelmir Beting publicou de 1970 a 1991, por 21 anos, uma coluna diária na Folha de S.Paulo -onde também foi editor do caderno "Economia", hoje "Mercado". Atualmente, Joelmir trabalha nos veículos do Grupo Bandeirantes.

Folhapress

MENSALÃO - Roberto Jefferson é condenado a sete anos de prisão



NE - Aí, Batuta, foi denunciar o esquema, e acabou levando a pior. E sem falar que para aumentar a sua desgraça, o homem foi diagnosticado com câncer.

Brasília - O ex-deputado federal Roberto Jefferson, atual presidente licenciado do PTB, foi condenado hoje (28) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos e 14 dias de prisão, além de multa que passa de R$ 740 mil em valores não atualizados. O político é considerado o primeiro informante sobre o esquema conhecido como mensalão, que está sendo julgado na Ação Penal 470.

Para o crime de corrupção passiva, o parlamentar recebeu pena de dois anos, oito meses e 20 dias, além de 127 dias-multa no valor de dez salários mínimos cada, vigentes à época. Já para o crime de lavagem de dinheiro, foi aplicada punição de quatro anos, três meses e 24 dias, além de 160 dias-multa de dez salários mínimos cada. Como a soma está entre quatro e oito anos, o regime inicial de cumprimento deve ser o semiaberto. Ao apresentar o voto sobre corrupção passiva, Barbosa defendeu a faixa de punição mais grave, de dois a 12 anos de prisão, para Jefferson e os demais réus que aceitaram propina, com a pena já fixada. A maioria dos ministros está aplicando a faixa de punição mais amena, de um a oito anos de prisão, que vigorou até novembro de 2003. Para Barbosa, o entendimento "é o absurdo dos absurdos, pois entra em contradição com o que o STF vem julgando sobre corrupção passiva".

De acordo com o relator, o crime de corrupção passiva se divide em duas etapas: solicitar vantagem indevida e receber vantagem indevida. A maioria dos ministros está aplicando a lei anterior porque entende que a simples solicitação já é criminosa. Já Barbosa acredita que o marco temporal do recebimento prepondera sobre a solicitação. No caso da Ação Penal 470, as negociações começaram em 2002 e os recebimentos ocorreram entre 2003 e 2004. A ministra Rosa Weber indicou que poderia mudar seu voto para agravar as penas fixadas, mas o ministro Ricardo Lewandowski, revisor da ação, rejeitou nova discussão. Para ele, o assunto está esgotado porque a Corte já definiu que a simples solicitação de vantagem já basta para condenação, justificando, assim, a lei mais branda.

"Não podemos reabrir uma discussão que já foi vencida sem abrir tempo para o Ministério Público e a defesa se manifestarem, pelo princípio da confiança do jurisdicionado. É preciso dar tempo ao tempo", disse  Lewandowski. Barbosa e Gilmar Mendes protestaram, lembrando que a Corte sempre deixou claro que pode revisitar questões já julgadas no processo. Já Celso de Mello ressaltou que as defesas podem apresentar novos memoriais. Sem acordo, os ministros deixaram para voltar ao tópico no final do julgamento.

Discussão

Também houve extensa discussão sobre a possibilidade de reduzir a pena de Jefferson porque ele foi o primeiro a fazer revelações sobre o esquema do mensalão. Para o relator Joaquim Barbosa, que foi seguido pela maioria, a atenuante de um terço das penas deve ser considerada porque o político indicou nomes e permitiu que as autoridades aprofundassem as investigações. Já Lewandowski defendeu a não aplicação da atenuante alegando que Jefferson contribuiu apenas no começo, dando declarações controversas depois. Antes do intervalo, os ministros começaram a fixar as penas de Emerson Palmieri, tesoureiro informal do PTB. Por unanimidade, a pena por corrupção passiva sugerida por Barbosa, de dois anos de prisão, ficou prescrita. Na retomada da sessão, os ministros vão analisar a pena para o crime de lavagem de dinheiro.

Agência Brasil


Diretor do Google admite que não é possível fazer bloqueio prévio de pornografia


Nota do Editor: Na verdade, qualquer criança hoje tem acesso á pornografia do Google. É espantoso que ninguém tenha tomado alguma atitude no sentido de coibir a pornografia na Internet em sites abertos e de busca como o Google, onde qualquer pessoa pode com uma simples palavra ver coisas simplesmente horripilantes.

O diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google no Brasil, Marcel Leonardi, admitiu que “não há como fazer um bloqueio prévio antes que uma página seja disponibilizada na web”. Ele participou de audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, encerrada nesta quarta-feira (28).

Como exemplo, ele informou que o Youtube recebe, por minuto, 72 horas de vídeo. “Uma empresa de comunicação grande como a Rede Globo produz por dia 16 horas de vídeo”, comparou.

Marcel Leonard afirmou que, em relação aos filtros para pesquisa no Google, não é possível simplesmente banir termos porque isso impediria que a população fizesse pesquisa sobre temas polêmicos, como a pornografia infantil, por exemplo.

Quanto aos anúncios ilícitos, Leonardi disse que o Google retira o anunciante para sempre de suas contas no Brasil. Uma solução que ele aponta seria acrescentar ao Código de Defesa do Consumidor a previsão de que os pagamentos feitos a partir do Brasil sejam bloqueados para sites de conteúdo ilícito, estejam eles hospedados onde estiverem. “Sem dinheiro, os sites vão fechar”, ressaltou.

Um banco de dados com imagens ilegais (pornografia, entre outras) também pode ser criado para que essas fotos e vídeos não possam ser postadas na internet em um outro momento, disse o diretor do Google.

Agência Câmara


Concentração de renda cai em dez anos no Brasil, afirma IBGE


A diferença, no Brasil, entre os 20% mais ricos e os 20% mais pobres ainda é grande, mas tem apresentado uma queda considerável nos últimos dez anos.

Entre 2001 e 2011 o rendimento familiar per capita da fatia mais rica caiu de 63,7% do total da riqueza nacional para 57,7%. No mesmo período, os 20% mais pobres apresentaram crescimento na renda familiar per capita, passando de 2,6% do total de riquezas do país em 2001 para 3,5% em 2011. Os dados fazem parte da pesquisa Síntese de Indicadores Sociais 2012, divulgada hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE].  Para Leonardo Athias, pesquisador da Divisão de Indicadores Sociais do instituto, a redução da desigualdade no período deve ser atribuída às políticas de redistribuição de renda no país, com valorização do salário mínimo, expansão do Bolsa Família e ganhos educacionais, que permitem ao trabalhador almejar postos mais altos.

 “Nós tivemos um duplo fenômeno. Uma diminuição da desigualdade, por um lado alavancada pelas políticas de renda, valorização do salário mínimo e programas sociais, direcionados à base da pirâmide de rendimentos, além de ganhos educacionais, tornando a população um pouco mais homogênea e ela pode almejar postos mais altos.”  O pesquisador também destacou o crescimento econômico ao longo da década passada como indutor das melhorias sociais. Outro fator importante foi o controle da inflação, iniciado na década de 90 e mantido após 2000, responsável por preservar o salário das classes mais pobres, que não tinham proteção via aplicações no sistema financeiro.

 Outro índice mostrado na pesquisa do IBGE que demonstra a redução da desigualdade no país é o coeficiente de Gini, que vem apresentando uma redução constante a cada ano, desde a década de 90, quando atingiu o nível mais alto, de 0,602, chegando a 2011 com 0,508. Quanto menor o número, menos desigual é o país. Os extremos do coeficiente para o ano de 2011, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento [Pnud], foram de 0,586 para Angola e 0,250 para a Suécia.

Agência Brasil


Dep. Heitor Férrer lamenta que Cid construa “casa de peixe” e não leve água para quem precisa


O deputado estadual Heitor Férrer (PDT) afirmou, nessa quarta-feira, da tribuna da Assembleia Legislativa, que o Projeto Acquario que o Governo do Estado constrói na Praia de Iracema não sairá por custo inferior a R$ 700 milhões. O parlamentar lembrou que o orçamento de R$ 250 milhões data de 2007 e, de lá para cá, já houve variação de preços significativa.

Heitor destacou que o Estado já tomou empréstimo da instituição americana Ex-Im Bank, de US$ 105 milhões. Além disso, o Orçamento do Estado para o próximo ano prevê mais R$ 130 milhões para a obra. Na opinião do deputado, o dinheiro poderia ser usado para construir açudes em período de seca. “A prioridade do Estado não deveria ser casa de peixe, mas levar água para a casa das pessoas”, afirmou.

Heitor disse ainda que a última grande obra de abastecimento de água no Ceará foi feita pelo então governador Tasso Jereissati (PSDB).
POVO Online


Cid e Luizianne terão dois encontros em solenidades


O governador Cid Gomes (PSB) e a prefeita Luizianne Lins (PT) vão respirar o mesmo ar político nesta quinta-feira, em Brasília. Ambos foram convidados pela presidente Dilma Rousseff para o ato de lançamento do Program Brasil Carinhoso. Afastados desde que se iniciou o processo sucessório em Fortaleza, estarão nesse ato em que a presidente lançará  novas ações em favor da mulher e da criança.

Luizianne, que viajou nesta madrugada de quinta-feira, disse que vai aproveitar para tratar de ressarcimento de recursos, com a ministra Miriam Belchior, do Planejamento, que sua gestão investiu na construção do Hospital da Mulher. Já Cid aproveita para, ao lado de outros governadores, reforçar lobby por rateio justo dos recursos dos royalties do petróleo. Cid e Luizianne terão outra chance para novo encontro. No sábado, em São Paulo, no Anhembi, quando a Fifa realizará a solenidade de sorteio das chaves da Copa das Confederações 2013. Fortaleza, como se sabe, é uma das 12 subsedes do certame.

Sobre política, a prefeita Luizianne Lins garantiu: mesmo que vá estudar – concluir mestrado no Rio de Janeiro, não se afastará do cenário político.

(Foto – Arquivo) - Via Eliomar de Lima


Cariri é projeto piloto para pesquisa sociocultural


Fundação Joaquim Nabuco realiza projeto na Região Nordeste para provocar reflexões sobre últimas mudanças

Crato. Para compreender a vida social na Região Nordeste e apresentar sua identidade e as evoluções vivenciadas nos últimos anos, a Fundação Joaquim Nabuco deu início a um projeto que vai percorrer os nove Estados da região. O "Nordestes Emergentes", como foi intitulado, visa identificar os fenômenos coletivos que sinalizam para o caminho da transformação social. Devido reunir uma série mudanças dos elementos e circunstâncias econômicas e sociais, além de concentrar uma multiplicidade cultural ampla, o Cariri cearense foi escolhido como campo para o estudo experimental da pesquisa piloto, que vai balizar as demais.

Nas ruas de Juazeiro do Norte, o tradicional e o moderno se misturam. Veículos automotores e de tração animal dividem mesmo espaço, sob as bênçãos do Padre Cícero na placa publicitária FOTO: MILTON GURAN - A iniciativa poderá servir de laboratório para a identificação da emergência dos novos Nordestes contidos na cultura tradicional, mas que vão se reinventando através do diálogo com a modernidade global.

Fenômenos sociais
A primeira etapa da pesquisa deverá durar até junho de 2013. Até lá, serão trabalhados dez fenômenos sociais em todos os Estados, entre eles, uma análise sobre a cultura da soja e as transformações sociais provocadas por ela, a uniformização urbana que está ocorrendo nas capitais, as novas formas de negócios e de comunicação e a descentralização econômica do Nordeste. Segundo os estudiosos, a região está vivenciando uma integração da produção da economia global, possível através das atuais formas de circulação das informações. Inicialmente, serão dez equipes de campo, envolvendo fotógrafos e pesquisadores, além da coordenação, que ficou a cargo do renomado antropólogo e também fotógrafo Milton Guran. Ele já ganhou diversos prêmios como o Pierre Verger, da Associação Brasileira de Antropologia e é membro do Comitê Científico Internacional do Projeto Rota do Escravo, da Unesco e da diretoria executiva da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil (RPCFB). Neste ano, recebeu a Ordem do Mérito Cultural.Para Guran, esse é um dos projetos mais ambiciosos realizados nos últimos tempos, nas áreas da antropologia visual e da documentação fotográfica.

"Pessoalmente, participar da coordenação do Nordestes Emergentes é uma realização profissional, na medida em que mobiliza toda a minha experiência como fotojornalista, editor e antropólogo", conta. A expectativa é que o Nordestes Emergentes consiga elaborar resultados conversíveis ao bem-estar da sociedade. Com a proposta, a Fundação Joaquim Nabuco irá reunir um arquivo de dados sobre a vida social do Nordeste e com isso, espera contribuir para uma reflexão mais aprofundada sobre a realidade local. O projeto está imerso na interdisciplinaridade entre a antropologia, a história oral, a museologia, a documentação e ainda a fotografia.

A metodologia adotada é a descrição visual densa, que alia a fotografia documentária à identificação dos objetos a serem catalogados. Esta abordagem tem como objetivo revelar não somente os aspectos mais evidentes, como também aqueles que, na maioria das vezes, não estão explícitos, mas que são responsáveis pela constituição deste fenômeno de crescimento. De acordo com a antropóloga Siema Mello, na atualidade, as revoluções sociais são espontâneas. "Este tipo de revolução acontece sem a interferência do Estado. Elas são tão importantes que os Estados são forçados a incorporar as conquistas diretas e indiretas provocadas. A gente tem a impressão que está na iminência de um movimento deste tipo atualmente", afirma. O final da primeira etapa do estudo culminará em uma exposição sobre o que foi encontrado no novo Nordeste emergente. A mostra, que deverá trazer imagens fotográficas e objetos de cada um dos Estados visitados, acontecerá no Museu do Homem do Nordeste, na capital pernambucana.

DN




Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30