xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/11/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 novembro 2012

Quando eu nasci, havia a América - Por: Dihelson Mendonça


Em homenagem à proclamação da República Federativa do Brasil - 15 de Novembro


I Still Have a Dream !

"Quando eu nasci, havia a América!

Morava sem saber, nos Estados Unidos do Brazil, um local onde de tanto assistir TV e filmes americanos, eu raciocinava que os Estados Unidos faziam parte do Brasil, ou vice-versa, e sentia o peito erguido de patriotismo quando via aqueles bravos soldados americanos lutando contra as forças do mal.

Na verdade, aprendemos a amar a America, Roy Roggers, John Wayne, Capitão América, Superhomem, Sinatra, Simon & Garfunkel, Jimmy Hendrix... os Waltons são parte da minha família ( Boa noite, James, boa noite Elisabeth, boa noite John ). O velho oeste era aqui no Brasil, junto com lampião na caatinga nordestina. Lampião ouvia Jazz e tocava Banjo. Na Broadway, tocava Carmem Miranda e as canções de Cole Porter e Gershwin. Cresci acreditando no sonho americano: I HAVE A DREAM !

Woodstock era nosso sonho de liberdade em calças bocas-de-sino. Graças américa! Ponte do Brooklyn, ponte de San Francisco, Golden Gate, queria jogar mesmo no Desert inn de Las Vegas. Queria percorrer meu país pela ROUTE 66, até chegar no Rio de Janeiro. Queria ver Lennon e McCartney, meus ídolos da juventude descerem do avião, I have a Dream !

Com a mão erguida e a outra no coração, entoar:
"What america means to me..." e sentir que "nossa" ida ao Vietnã não foi em vão, como pregam nossos detratores. Lutar contra esse homem barbudo de uma pequena ilha do caribe, lançar nossos mísseis contra a União Soviética. Que a nossa bandeira de listrinhas e losango verde-amarelado não tenha se esfarrapado em vão ( a servir de mortalha ) no topo de Iwo Jima, e que nossos destróiers destruídos em Pearl Harbour possam clamar por vingança de todos os nossos bravos homens como o Patton, Eisenhower e Douglas McCarthur que defenderam a "nossa" honra juntamente com Vargas, Collor de Mello e o Lula. I have a dream !

Que tomemos de assalto a nossa capital Washington e dancemos dentro das águas do obelisco à George Washignton, de frente ao capitólio em Brasília, ouvindo a guitarra de Hendrix tocar o hino Brasileiro. Colocar fitas em torno da cabeça e fumar maconha no gramado da praça dos três poderes, ou transar na frente da Casa Branca, para dizer que somos nacionalistas ao som da "era de Aquarius". Sair de Oklahoma city em um Ford conversível, à fumaça de Camel, para Nashville para assistir Kenny Roggers fazer parceria com Raul Seixas. Que eu possa hastear todos os dias em nosso gramado, a bandeira que um dia simbolizará um mundo perfeito. I have a dream !

Que a nossa NASA, ao lançar outro Saturno V da barreira do inferno em Natal, possa levar nosso sonho americano às estrelas, pisando na lua e cravando nossa bandeira para que todos vejam nosso brilho nos confins do universo através da Enterprise do Capitão Kirk. "A small step for man, a giant leap for mankind"... Que o docinho Marylin Monroe cante ao Mr. President bêbada a sua elegia pela bala que atravessará seu crânio no texas, lugar quente e desolado, bem ali, pertinho dos Inhamuns.

Que a pátria amada, idolatrada Salve Salve possa significar sempre a luta de nossos negros, Luther King, Malcolm X e Denzel Washington contra os branquelos de peito rosado, estilo schwarzenegger e que a Ku Klux Klan não atrapalhe a luta do General Rondon, grande desbravador do Arizona, que chegou com os primeiros colonizadores, vindo do leste para a Califórnia no Ciclo do Couro e do ouro de McKenna...I have a dream!






Esse é meu Brazil, cuja estátua da liberdade, presenteada por nossos irmãos franceses, resplandece altiva na baía de guanabara, às margens do Rio Hudson, bem ali ao lado do Cristo Redentor. Terra da riqueza e da esperança de dias melhores, onde nossos irmãos europeus foram desmoralizados na ilha de Ellis, antes de desenbarcar em Manhattan, onde meu velho Tio Sam, irmão de Avô Ray, que veio de Nova Olinda, pertinho de Nova York, me ensinou o lema: "BraZil, ame-o ou deixe-o", "America, love it, or leave it". Esse é meu Brasil americano, onde nossos soldados patrulham as nossas fronteiras da amazônia contra o eixo do mal. Esse é o Brazil Brasileiro, cheio de sonho e de pandeiro, onde há coqueiros que dão coco, e não banana, pois as bananas... ah! Yes, nós temos bananas! e onde o Tio Sam quer conhecer a nossa batucada e comer chiclete com banana.

Quero me exaltar e chorar de emoção ao ver a face de nosso ex-presidente Lincoln esculpida nas montanhas rochosas de Utah, ali petinho do dedo de deus, e quero sentir o patriotismo dos confederados, dos sulistas da guerra de secessão, e ver que Lincoln tinha razão. "Essa é uma grande nação...", moldada no princípio de grandes homens como Kennedy, Bob, John, ... que traçaram nosso futuro. Homens que aliados a kubitschek construíram o sonho dos americanos. Homens que financiaram a construção da Rede Globo e seu império vinda do grupo TimeLife. I have a dream !

Quero me exaltar ouvindo Sinatra cantar para nossos soldados em combate junto com Emilinha Borba e participar do Sinatra-Farney Fã Clube. Quero ouvir Dick Farney cantar em português e Nat King Cole cantar "Eu tinha uma andorinha que me fugiu da gaiola" sem sotaque. Quero ver novamente o Tom Jobim fazer parceria com Sinatra no Carnegie Hall e ouvir o belo sax de Stan Getz em Girl from Ipanema, o mais braSileiro dos braZileiros, numa música brasileira que ressalta o "American way of life". I have a dream !

Quero dançar o blues de Luiz Gonzaga, negro reluzente, que morava ali em Exu, às margens do Mississipi em Chamas, junto com a rabeca do Cego Aderaldo e Cego Oliveira tocando em dueto no Radio Music City Hall, tocando "South american way" para sair no acetato da CBS, NBC, RCA Victor ou não, com o pandeiro do Jackson, e o banjo da encruzilhada. Aquela sanfona branca como a paz que tanto ansiamos, depois de derrotarmos os vietcongues, os Islamitas, os Soviéticos, os Iranianos, os Iraqueanos, os Cubanos, e tantos outros povos...

Quero me deliciar vendo que a lei seca foi revogada e que não mais haverá depressão nesse país, e que Al Capone foi prêso e Edgar Hoover - Esse grande benfeitor - juntamente com o senador Joseph McCarthy conseguiu prender Lee Oswald por ter atirado em John Lennon em plena 5a. avenida no mês de maio, próximo à Macy´s ... ao som do coro angelical do profeta Joseph Smith e o retrato de Dorian Gray, que veio revelar os santos dos últimos dias em Salt lake City... I have a dream!

Quero enfim, que o nosso país reine "soberanamente", elevando-se ao mundo, e que embora deitado eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e a luz do céu profundo, com estrelas e listras, possamos um dia acordar, olhar para nosso jardim, olhar para trás e ver que o sonho de Luther King para um Brazil melhor, sem discriminação, e o sonho de Kennedy não valeu o suicídio de Getúlio. Ver que desde o Grand Teton em Montana aos confins do sertão de Sobral, passando pelo verde vale do cariri, onde a verdadeira Águia americana de peito branco sobrevoa impávida as pradarias, onde todos formamos um único povo, uma só nação, movidas por um só ideal, um só governo, um só "way of life", uma só mídia, um só partido, uma só moeda, uma só música, uma só cultura, um só ideal:

"America, the Beautiful"

Viva os Estados Unidos do BraZil

Puxa! Nunca fomos colonizados ???

( Dedicado a Martin Luther King - que não teve nada a ver com essa história toda )

Por: Dihelson Mendonça
Fotos: Fonte: Google Imagens

Ativista Cultural Dane de Jade ACEITA o convite do Prefeito Ronaldo para a Secretaria de Cultura do Crato


"Quero dizer que ACEITO"

Dane de Jade

A Ativista Dane de Jade, após vários dias relutante,  aceitou o convite feito pelo prefeito eleito Ronaldo Gomes de Matos e pelo vice-prefeito eleito, Raimundo Bezerra Filho para assumir a Secretaria de Cultura do Município de Crato na sua gestão ( 2013/2016 ). O convite havia sido feito no último dia 15 de novembro. Dane, que foi agraciada recentemente com o prêmio Cláudia 2012 na categoria de cultura, assim escreveu em seu perfil do facebook:

"Confesso que, de súbito, fui tomada por um a forte emoção, conduzida pela vontade, sempre acalentada, de voltar às minhas origens. Entretanto, era necessário muita calma, e uma certa prudência para aceitar o convite, afinal se tratava não apenas de uma mudança no curso da minha vida, mas também, da enorme responsabilidade de corresponder às expectativas daqueles que me convidaram e de toda uma comunidade, no que diz respeito à gestão de algo tão precioso e delicado quanto a cultura. Permaneci calada o tempo suficiente para maturar a ideia, emocionando-me com cada depoimento das pessoas, suas mensagens de força e expressão do desejo de que eu viesse a aceitar o convite. Ao conversar com a minha família, com os amigos mais próximos e com os meus chefes, Regina Leitão e Luiz Gastão, senti-me mais encorajada. O apoio de todos foi fundamental para minha decisão.
O coração bateu forte e o desejo de assumir esse novo desafio impulsionou-me. Quero dizer que ACEITO, com muita honra e felicidade, o convite feito pelos Srs. Ronaldo Gomes e Raimundo Filho, para assumir a Gestão da Secretaria da Cultura da cidade do Crato. Sinto-me suficientemente acolhida pelos futuros gestores e pela comunidade, que, com tantas manifestações de carinho, soube me encorajar."
"Embora consciente de toda a responsabilidade que me aguarda, estou confiante em que juntos poderemos dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela gestão de Danielle Esmeraldo e sua equipe. Espero poder trazer para a minha terra natal um tanto da experiência que tive o privilégio de acumular ao longo desses anos junto ao SESC e em minhas andanças mundo afora. Quero compartilhar com todas e com todos o meu sentimento de responsabilidade cultural, convocando a comunidade para participar da construção de propostas no sentido de fortalecer as nossas identidades culturais, dialogando com todos os lugares, com todos os territórios, conectados com o mundo de forma que o nosso trabalho possa reverberar por toda a região do Cariri e correr a antena do mundo. A todas e a todos um forte abraço, com carinho!"


A notícia havia sido inicialmente ventilada no perfil do vice-prefeito Raimundo Filho e postada uma foto do prefeito eleito Ronaldo Gomes de Matos conversando com a ativista.

Quem é Dane de Jade

"A força do Cariri. É assim que mestres da cultura popular da região ao sul do Ceará definem Dane de Jade, 45 anos. Desde a juventude, a gestora cultural trabalha para dar visibilidade aos cantores e dançarinos de manifestações folclóricas locais, como reisado, banda cabaçal, maneiro-pau, lapinha e guerreiro. “Luto para que tradições riquíssimas sejam preservadas e perpetuadas”, afirma. Em 1999, Dane idealizou o mais importante festival de cultura do estado, a Mostra Sesc Cariri, que está hoje em sua 13 a edição. Durante sua realização, grupos de teatro nacionais e estrangeiros se apresentam em cerca de 20 municípios da região. Também são promovidos debates literários, exposições de arte e oficinas. “Proporcionamos um intercâmbio entre a cultura popular e a arte contemporânea”, afirma ela.

Enquanto artistas de todo o país tomam conta dos palcos, mestres populares e seus grupos se apresentam nos “terreiros” – o quintal da casa deles –, localizados nas comunidades mais carentes das cidades. “Levamos o público até lá para despertar nos moradores o sentimento de pertencimento à tradição”, explica. “Eles passam a ter orgulho de seus mestres e tradições, e os pais se sentem seguros ao ver os filhos envolvidos com sua cultura.” Dane trabalha desde 1998 no Sesc Ceará, do qual já foi gerente regional responsável pela programação cultural do estado e hoje é consultora. Já desenvolveu diversos projetos, como o Sesc Cordel, a Cultura de Raiz, a Mostra Sesc da Música Cearense e a de Arte Naïf. Ela também é fundadora da Beatos, ONG com sede no Crato, sua cidade natal, de onde vêm muitos dos mestres que se apresentam e dão oficinas durante os eventos de resgate que ela organiza."

Nota do Editor: A ativista Dane de Jade seria um excelente nome, talvez até consenso entre os artistas, para ocupar a secretaria de cultura do município de Crato. Ela possui uma história de vida dedicada à cultura, fartamente documentada, e principalmente no setor da cultura popular. Recentemente, venceu na categoria cultura do prêmio Cláudia 2012.

Por: Dihelson Mendonça
Foto: Raimundo Bezerra Filho
Fontes: premioclaudia.abril.com.br e Perfil Dane de Jade no Facebook.

www.blogdocrato.com
Há 7 nos, o Crato na Internet


Pois é, Dihelson: já fomos (oficialmente) a "República dos Estados Unidos do Brazil" (com z mesmo) -- postado por Armando Rafael



Com o golpe militar que implantou a República, em 15 de novembro de 1889,  o Brasil passou a se chamar oficialmente ESTADOS UNIDOS DO BRAZIL (grafia da época). E os republicamos adotaram -- para a nossa pátria -- a bandeira acima. O nome -- E.U. do B -- só seria mudado em 1967,  por meio de uma das sete (7) constituições republicanas que já tivemos. A de 1967 foi outorgada pelo Regime Militar que governava à época o Brasil. Notem a semelhança da bandeira republicana brasileira com a bandeira dos Estados Unidos da América, e de fato, esse era o propósito, já que na base ideológica do movimento republicano existia o desejo de implantar um sistema federalista no Brasil idêntico ao norte-americano.
A decisão de adotar a bandeira-cópia dos EUA causou tanta revolta no Rio de Janeiro, que as novas autoridades republicanas voltaram atrás, quatro (4) dias depois  da "mancada". Pense na pisada de bola...
Retornou-se, enfim,  à Bandeira do Império. Mas tirando (na nova republicana)  o bonito Escudo Imperial e colocando no seu lugar uma esfera azul (uma noite escura estrelada?) com a frase: “Ordem e Progresso”.


Governador se reúne com Banco Mundial


O governador Cid Gomes se reuniu nessa quarta-feira [21], no Palácio da Abolição, com representates do Banco Mundial [Bird].

A pauta do encontro foi a definição dos próximos passos para a concretização de uma operação de crédito junto ao Bird. Atualmente, o Banco está elaborando o Program Apprasal Document [PAD], que deverá ser aprovado até fevereiro de 2013.  A partir dessa data acontecerá o processo de negociação para a assinatura do contrato. A previsão é que o primeiro desembolso aconteça em setembro de 2013. O Ceará será o primeiro estado brasileiro a utilizar o modelo P4R [programa por resultado].

O novo modelo substituirá a operação SWAp e tem como características o financiamento de programas, desembolso por resultados, fortalecimento da capacidade institucional e gerencia de riscos fiduciários e de salvaguardas. O P4R tem como meta apoiar o crescimento econômico com redução das desigualdades e sustentabilidade ambiental do Ceará e tem valor de US$ 350 milhõs a serem investidos no período de quatro anos.  No Ceará, o Banco Mundial participa com o SWAp há oito anos, desde o SWAp I, em 2004, que teve como meta a consolidação fiscal e o SWAp II, voltado para programa de gestão por resultado no Estado. O representante do Banco Mundial, Tom Kenyon, destacou os avanços que o Ceará tem alcançado e salientou que uma das principais características do Bird e seus parceiros é estimular desafios para obter resultados que tenham grande alcance junto à população.

Para o secretário do Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo, o pioneirismo do Ceará “é o reconhecimento de que o Estado do Ceará alcançou a maturidade para uma aliança desse modelo, que é um aperfeiçoamento do SWAp”. Participaram ainda da reunião os secretários Eduardo Diogo [Planejamento e Gestão], Arruda Bastos [Saúde], René Barreira [Ciência e Tecnologia], Flávio Ataliba [presidente do Ipece] e representantes de diversas secretarias e do Banco Mundial.

* Com informações da Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado



Tudofel: As 'pérolas' da Rolling Stone

Tudofel: As 'pérolas' da Rolling Stone: Somente agora tive acesso à revista Rolling Stone de outubro, edição especial de seis anos de aniversário da versão em português. Cap...

Retroescavadeira trabalhando no parque de exposições, rompe adutora e deixa o conjunto Mutirão sem água



Na tarde de ontem, dia 21 de novembro, uma máquina retro-escavadeira que trabalhava no parque de exposições do Crato efetuando escavações para o transporte de materiais, rompeu uma adutora que faz o suprimento de água para o conjunto mutirão, deixando o bairro sem água durante a madrugada. Dr. Procópio da Silveira, Pres. da SAAEC, em comunicado à imprensa, disse que a SAAEC não foi comunicada com antecedência pela referida empresa, que faria qualquer trabalho no local, e nem depois do incidente, a fim de que providências fossem tomadas. Segundo o Presidente, a SAAEC só soube do problema através de terceiros, de funcionários que passavam pelo local já no começo da noite, e por moradores das proximidades, mas garantiu que hoje, à partir das 07:30 da manhã, estará providenciando o conserto da adutora.

O Prejuízo

O Pres. da SAAEC, Dr. Procópio da Silveira lamenta que fatos dessa natureza ainda aconteçam na cidade do  Crato. Segundo ele: 

"Uma empresa chega, não comunica nada à SAAEC, entra no parque de exposições do Crato, põe suas máquinas para trabalhar, quebram os canos, depois que fazem o estrago, vão embora, também não comunicam nada pra gente, e aí como é que fica ? Quem vai arcar com os prejuízos ? porque além do prejuízo financeiro para a SAAEC, existe também o prejuízo para a população, que fica sem água temporariamente, e o prejuízo moral para a SAAEC, quando tudo isso poderia ser evitado, se a SAAEC fosse comunicada com antecedência sobre os trabalhos.

Sobre a apuração das responsabilidades, acrescentou: 
"É preciso que haja mais transparência e responsabilidade entre os diversos órgãos, para que a população não venha a sofrer com a falta de água ocasionada pela ruptura de adutoras, não bastasse a sêca enorme que estamos atravessando e que naturalmente já causa um desabastecimento na cidade, pois ao contrário do que muita gente pensa, o Crato é abastecido por 62 poços profundos e apenas 20% da água vem das nascentes. Tivemos aí poços com até 120 metros de profundidade enfrentando escassez; Hoje, vemos inclusive animais descendo a Chapada do Araripe procurando água, como o caso recente de uma onça que foi notícia no programa do Vicelmo. Então, a sêca em si, já é um problema GRAVE. Nós estamos fazendo todo o possível para que o Crato não sofra com o desabastecimento ocasionado pela sêca, e portanto, de forma alguma poderemos tolerar a esta altura, qualquer desperdício de água ou qualquer falta, por irresponsabilidade de empresas particulares que venham causar prejuízos à nossa população." - Procópio da Silveira

A SAAEC comunica que hoje ( 22 ) à partir das 07:30 estará providenciando o conserto das adutoras no parque de exposiões e estará tomando as providências no âmbito legal para a apuração das responsabilidades sobre o incidente.
 
www.blogdocrato.com



FIQUE POR DENTRO ! - Por Maria Otilia


                    Assembleia aprova por unanimidade, as leis de valorização do magistério 

Foram aprovadas hoje (quarta-feira, 21 de novembro de 2012), na Assembleia Legislativa do Ceará, as quatro mensagens enviadas pelo Governo do Estado, dispondo sobre matérias de interesse da educação e dos educadores do Ensino Médio e Fundamental. Na primeira mensagem aprovada, foram criados cargos de professores para provimento através de concurso público; na segunda, foram disciplinados novos critérios de utilização dos recursos do FUNDEB; na terceira, foram alterados os critérios de gratificação de regência de classe para os professores mestres e doutores; e, na quarta, foram aperfeiçoados os critérios para concessão do prêmio Escola Nota Dez. "O atendimento a estas reivindicações", como analisa Prof. Anízio Melo, Presidente do Sindicato APEOC, "resultam das importantes conquistas realizadas durante a greve dos 63 dias em 2011". As quatro mensagens receberam, na Assembleia, apoio unânime dos parlamentares, e os sindicalistas presentes aplaudiram os pronunciamentos dos deputados Rachel Marques, Antônio Carlos e Lula Morais. Os autógrafos das leis serão agora enviados ao Poder Executivo para sanção do governador Cid Gomes, e, em seguida, seguirão para publicação no Diário Oficial. As quatro mensagens, acompanhadas de projetos de leis, chegaram dia 20 de novembro de 2012 à Assembleia Legislativa com Pedido de urgência, e foram aprovadas no dia seguinte (21/11/2012).

SÍNTESE dos conteúdos das 4 mensagens:

Concurso público
A primeira mensagem dispôs sobre a criação de 1.838 novos cargos de professor para a realização de concurso público. Os novos cargos são para professores classe pleno I, referência I, e devem suprir as carências de docentes nas disciplinas e áreas do ensino médio nas escolas estaduais. O Governo explica ainda, no projeto de lei, que a criação dos cargos é em decorrência da realização de concurso público para três mil cargos de docentes.
Recursos do FUNDEB
A segunda mensagem disciplina o artigo 3º da Lei n° 15.064 (de dezembro de 2011), quanto à utilização dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FUNDEB) para a distribuição com os profissionais do Grupo Ocupacional Magistério da Educação Básica (MAG).
Regência de classe
A terceira mensagem altera a gratificação de regência de classe. A gratificação para os professores com mestrado e doutorado: 20%, e 40%, respectivamente, sobre o vencimento base, será estendida para os professores lotados na SEDUC e CREDEs, bem como para aposentados e pensionistas (mestres com doutorado).
Prêmio "Escola Nota 10"
A última mensagem tem o objetivo de aprimorar os critérios de desempate para a concessão do prêmio Escola Nota Dez.
Texto extraído do site da APEOC.

O advogado Jorge Emicles agradece o apoio na eleição da OAB


VALEU A PENA?
“Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu”.
Fernando Pessoa, Mensagem.
Porque somos um movimento, não uma simples chapa, a luta continua! Na mesma medida em que humildemente reconhecemos a soberania da maioria, ínsita que é ao processo democrático, congratulamos com os vitoriosos nas eleições locais e estaduais. Mas continuamos dizendo da necessidade de insuflar os valores das liberdades para transformar a histórica OAB em uma instituição renovada, democrática e aliada da sociedade nas suas lutas mais legítimas, razão porque persistimos afirmando as eleições diretas e a transparência administrativa como caminhos inevitáveis para este fito.

Aos amigos de sempre nosso mais sincero muito obrigado. Aos novos que arregimentamos pelo caminho deixamos a convicção de que semeamos bem firme nossas bandeiras de renovação, por onde percorrerão a esperança e persistência dos que por aquelas paragens vierem a estar, fazendo fruir a pujante força do novo que virá. E virá o novo, porque o novo sempre vem. Sobretudo a Deus, agradecemos a consciência e inspiração de compreendermos que o que fica para a história dos homens não é a vitória, mas a tenacidade da luta; não é o engodo do momento, mas a verdade dos sentimentos, revelada somente através do indelével e sábio tempo.

Como sempre fizemos, continuaremos firmes na nossa convicção de que é sim possível fazer um mundo melhor, inspirado nos verdadeiros valores da justiça, liberdade e igualdade entre os homens; um lugar onde, enfim, possamos todos ser plenamente felizes. Como então, não teria valido a pena?

Jorge Emicles Pinheiro Paes Barreto
Advogado



Globalização e regionalidade - Por: Emerson Monteiro


Época recente, segunda metade do século XX, e os meios de comunicação de massa invadiram o mundo. A indústria passou a produzir em série os bens simbólicos através das usinas de massa, com isso pondo por terra quaisquer chances de preservar a autenticidade no que tange às culturas milenares locais.

Atraente, belo, correto, passou a ser só o que vem lá fora, de chicletes a automóveis, brinquedos eletrônicos, perfumes, alimentos exóticos, frutas, moda, esportes, lutas, o escambau a quatro. As máquinas viraram moeda de troca cultural dominante, no imperialismo do comércio das consciências.

Filmes, livros, peças de teatro, discos, tudo enfim peso pesado no exterior, mandado através do rádio, da televisão, das editorias dos jornais, salas de cinema, numa profusão monumental de invasão estrangeira que deixa tonta a sucessão dos países menos poderosos nesse contexto de elaboração dos produtos culturais.

O esforço dos estados pobres do ponto de vista econômico financeiro quase nem conta mais nos mercados da oferta deste tempo sem paredes. Isso tudo, por conseguinte, que gera dois efeitos bem perceptíveis: De um dos lados, a expansão da pesquisa e da educação progrediram com intensidade jamais vista, partilhando os preciosos resultados da ciência para gregos e troianos, russos e americanos, africanos e nórdicos. Por outro, há colonização intensa das matrizes originais da imaginação desses povos vencidos, setelitizados em troca da dominação imposta de cima para baixo pela força do lucro das corporações, independente de critérios universais, inseridas no campo internacional da política.

Sem que considere a estética e a herança particular das tantas e inéditas regiões humanas em seus países distantes ou próximos, a cultura de massa as tritura com a lâmina de aço dos produtores invasivos o que desconhece nos planos de invasão, peças de manobra que se tornaram os elementos da riqueza individual dos grupos humanos esquecidos e pouco integrados nessa estética nova da massificação.

A regionalidade, mãe daqueles traços originais das civilizações autóctones, perdeu energia e descai numa velocidade estonteante, prova incômoda do abandono da criatividade e dos poderes esquecidos nas fontes regionais, qual em fins de eras, sobretudo agora sob o impulso das máquinas de conhecimento da televisão e da internet. Algo assim equivalente à robotização humana que quer anular os indícios de alternativas pessoais à epopeia da raça, porém na forma do maior dos desafios já vividos em qualquer tempo. 

Por: Emerson Monteiro




Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30