xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 11/09/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 setembro 2012

O leito de Procusto - Por: Emerson Monteiro


Em cada texto busco mostrar as surpresas do inesperado, ou pouco esperado, somando elementos do conto na crônica, ou da crônica no conto. Tanto é que não sei dizer bem qual gênero literário adoto, se conto ou crônica, ou se os dois, ou apenas gesto reunido das falas de quem conta, enchendo papel, decerto. Nessa busca do dizer insisto recontar coisas ouvidas, vividas, no afã de registrar momentos que somem e  deixem ecos grudados nas paredes do pensamento.
Sob tais considerações, quero falar em Danastes, estalajadeiro de Eleusis, da mitologia grega, apelidado Procusto – o que significa o esticador. Modelo torto de justiceiro da Antiguidade, nas terras em que habitavam anões e gigantes; daí, Procusto resolveu consertar as diferentes estaturas dos seus hóspedes a um modo esquisito e cruel.  Na intenção de padronizar a estatura das pessoas, construiu cama na altura dele próprio, de tamanho médio. Quem chegasse ao estabelecimento, nela deveria dormir. Caso não coubesse na medida prevista, por ser maior, teria cortadas as pernas. Na alternativa inversa, ver-se-ia esticado até o tamanho do leito padronizado.

Assim, pois, viajantes desavisados passavam pela horrível experiência de adaptação, submetidos ao instrumento construído pelo maníaco dono da estalagem, na lenda grega. Semelhante prática guarda equivalência com o estilo da justiça suposta, praticada, sobretudo nos regimes totalitários, ou nas ideologias fundamentalistas, religiosas ou políticas, espalhadas na História. Procusto exercitava, a jeito doentio, tipo de nivelamento social equivocado, aplicando justiça particular, coagindo a natureza das coisas. Suas façanhas mereceriam resposta exemplar de Teseu, o famoso herói do Labirinto, que viria submetê-lo a castigo semelhante, proporcional ao que praticara, transformado que foi de juiz em réu, cumprindo a pena que idealizara. Este mito traz reflexões quanto ao dia a dia social de quem age movido por atitudes individuais no arrepio do direito das gentes, impedindo a defesa dos acusados. Na mitologia, Procusto usou um mesmo leito para colocar vítimas, cortando ou espichando corpos, face da medida a elas imposta, no uso da força bruta pecaminosa.

Quantos querem, pois, sujeitar os demais perante as dimensões particulares, a fim de prevenir concorrências e achatar diferenças, causa primeira da igualdade na diversidade, presas da intolerância e do atraso ético?! Procusto ainda vive vagando nos plantões dos calabouços, por isso se deseja de bom grado, para tudo, a convenção dos honestos, através do infinito valor da Verdade universal.

Exposição em homenagem aos 100 anos de Luiz Gonzaga continuará aberta até dezembro




Continua aberta na Universidade Regional do Cariri – URCA a Exposição Temática “(en)canto: natureza e cultura do Araripe na obra de Luiz Gonzaga o Rei do Baião”, alusiva ao centenário do cantor. Aberto no último dia 22, está sendo desenvolvida  uma programação que vai desde oficinas, com materiais recicláveis, por meio da Pró-Reitora de Extensão e o Geopark Araripe.

Segundo a Pró-Reitora de Extensão, Sandra Nancy, a Exposição dá lume às expressões populares decantadas com originalidade e encanto, revelando outras faces do Nordeste que Gonzaga ajudou a construir. A abertura contou com apresentações de grupos de Exu, cidade natal do Rei do Baião.

A Mostra estará aberta ao público até o mês de Dezembro, quando será celebrado o aniversário de nascimento de Luiz Gonzaga. A cada dia 13 dos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro acontecerão apresentações artísticas envolvendo artistas e grupos culturais, como também serão oferecidas oficinas ministradas pelos monitores do GEOPARK Araripe.

Fonte: Assessoria de Comunicação da URCA

Tudofel: Viagem à Mauridérnia (A chegada)

Tudofel: Viagem à Mauridérnia (A chegada): Por volta do meio da tarde chegamos ao esperado destino. Fomos direto para o Hotel Frei Damião, conforme nosso contato tinha orienta...

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30