xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/08/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 agosto 2012

Tudofel: Uma doce infância

Tudofel: Uma doce infância: Assim que comecei a enxergar o horizonte mais distante, vi uma serra azulzinha que praticamente acompanhava o giro de 360º que dava e...

A obsessão de Lula - Por Mary Zaidan.


"Roubar é normal. Todos roubam" - Comentário de uma leitora que torce por Lula, diante do inaceitável. ( Cá pra nós: Nana-Nina-Não ).

Em junho de 2005, quando o escândalo do mensalão tornou-se uma ameaça real para o então presidente Lula, os jardins de Paris foram escolhidos para encenar a ficção de defesa dele e dos seus.

Uma repórter desconhecida, perguntas e respostas ensaiadas transmitidas com exclusividade pelo Fantástico. Produção cuidadosa para dizer ao país que o crime não passava de caixa 2, delito que todos cometem. Por mais absurdo que possa ser um presidente da República admitir isso. Não foi suficiente, mas a tese estava lançada.

Um mês depois, Lula convocou rede de rádio e TV para dizer à nação que fora traído pelos seus por práticas inaceitáveis – “das quais nunca tive conhecimento”. Sem oposição para questioná-lo, atravessou a tormenta, reelegeu-se e elegeu a sua sucessora. Ao deixar o Planalto, jurou que dedicaria seus dias para provar que os fatos não eram fatos, que imagens não eram imagens, que o mensalão nunca existiu.

Se o câncer na garganta lhe impôs atraso nos prazos, não lhe tirou a obsessão de conferir crédito à fantasia que propagara anos atrás. Crê também que é dono e senhor de todas as cartas, como se presidente fosse. Algo que, definitivamente, ele não consegue desencarnar. Para Lula, Dilma Rousseff é e continuará sendo concessão sua. Foi assim que o ex tratou sua pupila ao responder ao apresentador Ratinho sobre a possibilidade de ele ser candidato novamente. Primeiro, garantiu que só seria candidato na hipótese de Dilma não querer ser. Na frase seguinte, avançou no dito, lançando uma segunda hipótese: “Não vou permitir que um tucano volte ao poder no Brasil.”

Desta vez, Lula preferiu o Programa do Ratinho, no SBT, terceira emissora no ranking de audiência. Por quê? Dirão alguns que se trata de um programa popular. Local certo para apresentar à massa Fernando Haddad, candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. Os 8% de audiência desmentem a premissa. Foi ali porque ali era possível combinar tudo. Música, emoção, vídeos escolhidos, campanha eleitoral e um conjunto bem organizado de mentiras do protagonista que não seriam colocadas em xeque. Lula disse o que quis do jeito que quis. Mentiu. Da CPMF ao número de escolas construídas. Até nas rabadas. Magnânimo, fez pouco caso das denúncias de Gilmar Mendes de que ele, Lula, tentara coagir o ministro do STF para atrasar o julgamento do mensalão, tema minimizado por Ratinho - “o povão não entende muito”. Tudo dentro do script.

Lula só derrapou ao confessar sua crença de que o tempo se encarrega de arrumar as coisas. Um lapso de verdade. 
Uma aposta que faz para tentar livrar a si e aos seus das garras do mensalão. 

 No vídeo abaixo: Lula pede desculpas pelo Mensalão - "práticas inaceitáveis" - O mesmo mensalão que depois ele disse não existir e que não sabia de nada.

.

Um pouco da Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio de Aiuaba (por Armando Rafael)


Uma característica de todas as religiões é a existência de “espaços sagrados”, ou seja, locais estreitamente associados com a realização dos atos de culto, e que, por essa razão, adquirem um valor especial para os seus fiéis.

No Brasil, as vilas começavam geralmente com a construção da capela católica. Em Aiuaba não foi diferente. A capela de Nossa Senhora do Patrocínio, hoje igreja-matriz da Paróquia do município, tornou-se –– com o passar dos anos –– o prédio mais bonito da cidade.
Abaixo,um pouco daquele belo templo:


Nave central da Igreja-Matriz de Aiuaba (CE)
Imagem de Nossa Senhora do Patrocínio, Rainha e Padroeira de Aiuaba
 Altar-mor da igreja
Altar lateral esquerdo, com as imagens de Nossa Senhora da  Conceição, Sagrado Coraçãode Jesus e Senhora Santana 


Crato presente em Aiuaba. O nosso conhecido Padre Frederico Nierhoff residiu naquela cidade,no início da década 40 do século passado. Foi depois transferido para Crato, quando adquiriu esta imagem de São Vicente Ferrer e a doou a então Vila de Bebedouro, antigo nome de Aiuaba.

Texto e fotos:
Armando Lopes Rafael

Com um olho no PIB e outro no mensalão, Dilma prepara mês dos pacotes


(Transcrito de “Veja on-line)


Ainda neste mês, uma presidente da República preparada para transmitir otimismo aos brasileiros – sobretudo aos empresários que relutam em investir – virá a publico para divulgar mais um pacote econômico. Ainda que o Palácio do Planalto tenha anunciado diversos deles nos últimos meses, sem colher resultados expressivos, Dilma Rousseff deseja que agosto seja marcado como o mês da virada. A diferença é que, desta vez, não será apenas um, mas sim três grandes projetos a serem revelados pelo governo federal. Conforme adiantado pela revista “Veja”, os alvos serão mais desoneração tributária para a indústria, estímulos a obras de infraestrutura e diminuição dos encargos do setor elétrico. Tudo para tentar fazer com que o Produto Interno Bruto (PIB) não carregue até o final do ano seu atual (e infame) apelido de “pibinho”. A presidente também vê nesses anúncios, no mínimo, uma oportunidade de desviar as atenções do julgamento do mensalão – onde importantes integrantes de seu partido, o PT, estão no banco dos réus – com um noticiário favorável ao governo.

Segundo fontes ouvidas pelo site de VEJA, em todos os anúncios haverá um ponto comum: o desejo da presidente em reduzir o “custo Brasil” que torna a economia doméstica, sobretudo a indústria, pouco competitiva em relação a seus pares internacionais. Com impostos menores, melhor infraestrutura e tarifas mais módicas de energia elétrica, o intuito do Planalto é tentar fazer com que a produção no país fique mais barata – e, consequentemente, os preços. A expectativa é que um dos “pacotões” seja anunciado já em 12 de agosto e os demais até o fim do mês ou, no mais tardar, em setembro.

Mensalão – “O governo tem pressa em apresentar uma agenda positiva por conta do massacre que o julgamento do Mensalão está causando. Assim, amenizaria um pouco a tensão se as medidas saírem até setembro. É uma estratégia política”, disse ao site de VEJA uma fonte da indústria, próxima das negociações, que não quis ser identificada.
Um indício do quão acaloradas estão as discussões nos bastidores do Planalto e da Esplanada dos Ministério foi o adiamento de duas reuniões importantes: uma entre integrantes do governo para tratar do Plano Brasil Maior, que aconteceria nesta quinta-feira (dia 2), e outra com 30 empresários para discutir o atual cenário da economia, prevista para a próxima terça-feira (dia 7). O cancelamento não significa que Dilma desistiu de avançar nestes pontos. Pelo contrário, ela quer planejamento e ação imediata. O governo adiou os encontros para chegar com propostas concretas nas duas.

CRONIQUETA - POR ANTONIO MORAIS

A frase é chula, mal educada, indevida mas não é minha. Foi proferida pelo Dr. Ciro Gomes: "Duda Mendonça vende até um tolete de cocô". Deselegante, debochada e indecorosa, mas, cabe bem direitinho no momento politico brasileiro atual.

Ninguém mais se apresenta com os seus predicados, com princípios e propostas próprias. Mudam-se até o nome. Se é Alencar diz que é descendente de dona Barbara, se na família existiu alguém influente, no passado, apropria-se do prestigie alheio. Não sendo uma coisa ou outra, faz-se uma montagem fotográfica junto com a Dilma e o Lula, e, se acha pronto para consumo. Não sabe que enganar é possível por algum tempo, nunca por um tempo todo. Falta atitude civilizatória, sobra esperteza. No geral, o povo cai na esparrela. Não se sabe até quando.

Ontem, ladiei a Av. José Alves de Figueiredo entre a prefeitura e a Igreja de Nossa Senhora de Fátima. No percurso, de 50 em 50 metros uma  foto  do governador com seu candidato a prefeito do Crato. Quem vê a foto também vê o canal, o estado em que se encontra e o descaso com o Crato. 

Na minha singeleza e pequenez acho uma afronta, um deboche com eleitor cratense. Aguardemos o que o povo acha de tudo isso nas urnas.




Edições Anteriores:

Outubro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31