xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 25/07/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

25 julho 2012

Agricultura Familiar na Merenda Escolar - Por Maria Otilia

                                 
Por meio da Lei nº 11.947/2009, a Agricultura Familiar passa também a fornecer gêneros alimentícios a serem servidos nas escolas da Rede Pública de Ensino.
Para quem produz alimentos, a iniciativa contribui para que a agricultura familiar se organize cada vez mais e qualifique suas ações comerciais.
Para quem adquire esses produtos, o resultado desse avanço é mais qualidade da alimentação a ser servida, manutenção e apropriação de hábitos alimentares saudáveis e maior desenvolvimento local de forma sustentável.
Quem Vende:
- Agricultores familiares e empreendedores familiares rurais, organizados em grupos formais  e/ou informais, com DAP física e/ou jurídica.
• Grupos Formais – agricultores familiares e empreendedores familiares rurais constituídos em cooperativas e associações.
•  Grupos Informais - grupos de agricultores familiares organizados que deverão ser apresentados junto à Entidade Executora por uma  Entidade Articuladora.
Quem Compra:

Entidades Executoras (EE) – são secretarias estaduais de educação, prefeituras ou escolas que recebem recursos diretamente do FNDE. São responsáveis pela execução do PNAE, inclusive a utilização e complementação de recursos financeiros.

São Atendidos:
Alunos matriculados na educação básica das redes públicas federal, estadual e do Distrito Federal, em conformidade com o censo escolar realizado pelo INEP, no ano anterior ao do atendimento.
Educação básica corresponde a: educação infantil (inclui creches); ensino fundamental; ensino médio; EJA (Educação de Jovens e Adultos); escolas comunitárias; entidades filantrópicas (inclusive as de educação especial; escolas localizadas em áreas indígenas e remanescentes de quilombos.
Outras Instituições Envolvidas no Processo

 Entidades Articuladoras (EA) – assessora e articula o grupo informal para elaboração do Projeto de Venda. São entidades representativas da agricultura familiar, cadastradas no Sistema Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sibrater), Sindicato de Trabalhadores Rurais e de Trabalhadores da Agricultura Familiar (Sintraf), e entidades credenciadas pelo MDA para emissão da DAP.

                                          IMPORTANTE: 
Em 4 de julho de 2012, foi publicada Resolução n° 25 que altera a redação dos artigos 21 e 24 da Resolução 38, de julho de 2009. Com a alteração, o limite de venda ao PNAE passa de R$ 9 mil para R$ 20 mil por DAP/ano.
                                     Atenção! O limite de R$ 20 mil já está valendo!
A resolução também abre a possibilidade de divulgação das chamadas públicas na Rede Brasil Rural - ferramenta criada pelo MDA para faciliar o processo de compra e venda de produtos da agricultura familiar.  
Texto extraído do site do Ministério da Agricultura.

A voz e a palavra - Por: Emerson Monteiro


Das manifestações humanas, uma exterioriza nosso conteúdo individual como nenhuma outra. O homem é a sua palavra. A boca fala do que cheio está o coração.
Pensamos livres, porém, após dizermos, o domínio do que foi dito não nos pertence mais. Uma história ilustra o tema. Filósofo espirituoso, quando indagado, certa feita, a propósito de qual o mais gostoso dos alimentos, respondeu ser a língua. - E o pior? - voltou à carga. - Língua, também - foi a segunda resposta. E justificou-se dizendo que a língua pode elevar ou rebaixar, sem apelação, construindo ou destruindo pessoas, vilas, estados, civilizações inteiras. Jesus Cristo enfatizou, nos seus ensinos, a importância da palavra na afirmação clássica: Seja o teu falar sim, sim; não, não, para mostrar a necessidade ímpar de objetividade no que dizemos. 
Jamais falar mal de quem quer que seja. Este esboço ligeiro o fizemos quando organizávamos o que escrever sobre a capacidade que temos de transmitir aos outros o pensamento por intermédio da voz. Montamos frases, cadenciamos estruturas de idéias, sentimentos; acrescentamos conceitos de significados conhecidos. 
A bela harmonia da fala. Quantas vezes deixamos escapar oportunidades preciosas de redirecionamento de vida, por não usarmos o termo mais conveniente. Isto sem que falemos do aspecto mágico, da força que as palavras detêm; pois, no mundo invisível, as nossas manifestações plasmam valores permanentes. 
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus, do Evangelho de São João. Possuímos idêntico poder, provindo da Eternidade, para agir pelo condão da voz. Tudo o que falamos não fica apenas conosco só ou com quem esteja na ocasião (as paredes têm olhos e os matos têm ouvidos) e ganha o espaço vibracional sem fim, rumo de registros permanentes. As palavras são nossas produções mais sólidas, sementes de trevas ou luzes, de realizações presentes ou futuras. Quisemos, desta maneira, esquadrinhar o assunto e apresentá-lo para exame. Caso nunca tenha você se detido antes para avaliar, aqui fica esta opinião. 

Por: Emerson Monteiro

Padre afirma que Padre Cícero não foi batizado na pia em que se acreditava, no Crato.


UMA NOTÍCIA QUE PODE CAUSAR UMA REVIRAVOLTA NA HISTÓRIA - A pia em que se acredita que o Padre Cìcero foi batizado no Crato, pode não ser autêntica, conforme comentário publicado por membro da Igreja.

Em um comentário publicado no Facebook, o Pe. Roserlândio de Souza põe o dedo numa questão de fundamental importância para a história da Fé no Cariri. Sobre a matéria que publicamos aqui no Blog do Crato repercutindo em vários grupos do Facebook, onde solicitamos um maior carinho para com a pia onde teria sido batizado o Padre Cìcero Romão Batista, em Crato, assim comentou:

"Um detalhe é importante ressaltar e que o Armando Rafael já comentou no próprio Blog do Crato. Não foi nessa pia que o Pe. Cícero foi batizado, pois ele recebeu o sacramento em 1844, e a pia foi adquirida, provavelmente, em 1852. Isto é, ele foi batizado na atual Sé, mas precisaríamos olhar os documentos que referiíam sobre as mudanças ocorridas nas reformas da Igreja naquele período." - ( Francisco Roserlândio de Souza ).

Em resposta, eu lhe enviei este comentário:

"Prezado Pe. Francisco Roserlândio de Souza, é com muita apreensão e SURPRESA que li seu comentário sobre a possibilidade de que a famosa Pia Batismal que se encontra hoje na Igreja da Sé, não seja a autêntica pia em que o Padre Cícero foi batizado. Precisamos esclarecer logo isto. Vou entrar em contato com o Armando Rafael a fim de que todos nós, Eu, você e ele, possamos fazer uma pesquisa mais aprofundada, pois se acontecer de esta pia não seja autêntica, a população e os visitantes terão acreditado numa inverdade por décadas, e constantemente ressaltada como sendo verdadeira. Sua hipótese é bastante preocupante para milhões de pessoas que crêem no Padre Cícero e na história do Cariri. Um Abraço."


Por: Dihelson Mendonça

Nova Logomarca do Blog do Crato


Clique no vídeo abaixo:





Produção: DM STUDIO - 2012

Crato terá Carros elétricos para recicladores de Lixo


A INICIATIVA É PIONEIRA NO CEARÁ
Para a sustentabilidade do meio ambiente, Crato inicia projeto com carrinhos elétricos para agentes recicladores
Crato. A partir da coleta seletiva de resíduos recicláveis em vários bairros de Crato, cinco agentes recicladores irão receber carrinhos elétricos destinados ao projeto de melhoramento do meio ambiente. O equipamento, que tem custo estimado de R$ 10 mil, foi doado pela Organização Não Governamental Compromisso Empresarial Para a Reciclagem (Cempre), mantida por diversas empresas multinacionais e com atuação e credibilidade internacional.

A iniciativa, que é pioneira no Estado do Ceará, deverá ampliar a coleta e melhorar a renda mensal dos catadores. Para conhecer o trabalho de reciclagem, já realizado na região do Cariri, há cerca de 15 dias a entidade enviou consultores aos Municípios de Crato, Santana do Cariri e, também, Nova Olinda. Por estarem à frente na organização das atividades, contar com a Associação dos Agentes Recicladores de Crato (AARC) e apresentar projeto e resultados vencedores na categoria Coleta Seletiva, - durante a Feira Internacional e Industrial do Meio Ambiente, realizada pela Associação Brasileira de Indústria Pet (ABIPET), ainda em 2010, no Estado de São Paulo -, os recicladores cratenses chamaram a atenção da Cempre. Atualmente, os agentes recolhem o material em carrinhos manuais, doados pela Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano ou o acumulam em sacos de estopa, carregando-os nos ombros.

Entretanto, devido à topografia local ser bastante irregular, o trabalho de coleta de material reciclável não tem obtido o sucesso esperado. Mensalmente, os agentes recicladores retiram do meio ambiente cerca de dez toneladas de resíduos. Ao todo, 24 trabalhadores estão cadastrados na AARC. As ações são realizadas desde 2005, por meio da sensibilização da população. Cada agente associado faz sua produção. Semanalmente, eles recebem os valores obtidos com a venda do material. Com aquisição dos carrinhos elétricos, a expectativa é de que sejam recolhidas 13 toneladas de resíduos por mês.

Segundo o presidente da AARC, José Barbosa de Sousa, o lucro dos catadores chega a ser de até R$180 por semana, dependendo da quantidade de resíduo recolhida. Ele diz que os carrinhos elétricos irão viabilizar a coleta seletiva de lixo no Município. "Apesar de não suportar muito peso, os carrinhos elétricos vão nos ajudar bastante. O trabalho vai ficar mais leve e mais eficiente. A gente espera melhorar nossa produção em até 25%", afirma.
A expectativa é que nos próximos três meses o equipamento já esteja sendo utilizado pelos catadores locais. A Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano planeja, junto aos parceiros, retomar os projetos de coleta seletiva nos bairros mais populosos. Para atuar com carrinhos elétricos, a AARC irá capacitar oito agentes recicladores. De acordo com a secretária da pasta, Lívia França Aguiar, a doação do equipamento terá reflexo direto na gestão dos resíduos sólidos no Município. "A coleta seletiva no Crato ainda é um projeto piloto, mas que gera benefícios positivos para o meio ambiente. Por isso, iremos buscar parcerias que fortaleçam o seguimento", revela ela.

Atualmente, a coleta de resíduos sólidos no Crato é realizada de forma mista. Sendo que a maior parte do serviço é feito por uma empresa privada, contratada por meio de licitação. Por mês, a administração investe R$180 mil na limpeza pública. Ao todo, o Município é responsável pela produção mensal de 1.900 toneladas de resíduos sólidos domiciliares e comerciais. Além de outras 360 toneladas de poldas de árvores.

Planos de Resíduos

De acordo com a Lei Federal 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), até 2014 todos os Estados e Municípios deverão elaborar seus Planos de Resíduos Sólidos. Apesar de ainda manter um lixão, no Distrito de Ponta da Serra, o Crato está incluído nos 11 Municípios que compõe o projeto do Aterro Consorciado do Cariri, que será construído, com recursos do Banco Mundial para o Desenvolvimento (Bird), em Caririaçu. No momento, a Semace está realizando a analise do Estudo do Impacto Ambiental (AIA). Somente a partir do resultado da avaliação, a Secretaria das Cidades, responsável pela execução da obra, irá realizar audiências públicas nos Municípios beneficiados pelo aterro. O equipamento terá capacidade para receber a demanda de resíduos sólidos nos próximos 20 anos.

Mais informações:

Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano
Endereço: Rua 7 de Setembro, Bairro: São Miguel
Centro Administrativo
Telefone: (88) 3521.6425
Foto meramente ilustrativa de um projeto semelhante, com carro elétrico.

CRONIQUETA - POR ANTONIO MORAIS


O ultimo Coronel - Dedicado ao amigo Elmano Pinheiro Rodrigues.

Li, outro dia, um relato mencionando o coronelismo de outrora, e lembrando de uma preciosidade atribuída ao austero Cel. Mario da Silva Leal, chefe político da antiga UDN na região centro sul do estado. Deputado Estadual por duas legislaturas e que fez historia por sua destacada liderança das décadas de 40 e 50. Proprietário de um grande latifúndio com base territorial no município de São Mateus, hoje Jucás. O comentário sustenta que se o Cel Mario oferecesse guarida a qualquer recomendado de amigo não tinha nem perigo da policia entrar nas Tabocas, onde morava. Os macacos voltavam da primeira cancela. Em uma escola municipal do Poço do Mato, hoje Caipu, a professora perguntou ao aluno:
Dilermando onde está o sujeito desta oração? Xavier matou Joaquim!
Dilermando cravou a resposta no ato:
Na fazendo do Cel Mario Leal fessôra.




O Coronel Mário Leal nasceu na Fazenda Castro, do Município de Cariús, na época pertencente a Jucás (São Mateus), antigo solar dos Leais que já apareceu nas crônicas dos primeiros tempos do Império e nas lutas de Pinto Madeira, guarnecendo a região do Alto Jaguaribe. Ele era filho do abastado fazendeiro e prestigiado chefe político daquela zona, o Coronel Manoel da Silva Pereira da Costa Leal, o “Né do Canto”. Cel. Mário fez os primeiros estudos na própria casa paterna, na fazenda Canto, com o professor Francisco Bezerra que deixou fama de mestre-escola rigoroso e eficiente ensinando a diversas gerações. Deputado Estadual em duas legislaturas, marcou presença e posição em todas as grandes decisões do Estado, principalmente nas campanhas eleitorais, sempre ao lado de Virgílio Távora, já que era mais moço do que Fernandes Távora e o irmão João Leal. Foram seus contemporâneos nas diversas frentes políticas do interior do Ceará os lideres Teodomiro Sampaio, de Jardim; José Geraldo da Cruz, de Juazeiro do Norte; Argimiro Sampaio, de Barbalha; Raimundo Augusto, de Lavras da Mangabeira; Chico Martins, de Mombaça; Coronel Feitosa, de Cococi, Dr. Gouveia, de Iguatu e Chico Monte, de Sobral, Filemon Teles, do Crato. Considerado o último coronel do Sertão, Mário Leal, faleceu na clinica Gêneses de Fortaleza, aos 93 anos, no dia 13 de outubro de 1990.

A PRIVATARIA PETISTA - Comentário de José Sales sobre artigo de Elena Landau

 
Saindo do armário, por Elena Landau. "Primeiro foram os aeroportos, depois os portos e refinarias. Agora vem um pacote para aprofundar o processo de concessões para o setor privado e ressuscitar o PAC. Depois de um surto intervencionista, o governo percebeu que é impossível crescer de forma sustentada sem investimentos em infraestrutura e muito menos sem capital privado. Finalmente o PT rendeu-se ao óbvio e abraçou a agenda das privatizações de vez. O problema é que o faz de forma encabulada, tentando fingir que não faz o que faz, e nisso acaba fazendo malfeito".

Arquiteto José Sales comenta:

"A verdade é que a privatização nunca foi abandonada. Mudou de forma e foi redesenhada, refletindo circunstâncias econômicas e preferências governamentais, mas nunca deixou de acontecer ao longo dos últimos 20 anos. A desestatização começou em setores industriais, para depois incluir concessões públicas possibilitando o país cumprir uma agenda de investimentos que o Estado, por falta de recursos e restrições institucionais e políticas, não podia fazer sozinho. As formas de venda também variaram ao longo do tempo: moedas de privatização foram aceitas no início, depois veio a participação do BNDES e dos fundos de pensão. Em muitos casos a privatização foi integral, em outros, empresas estatais mantiveram participações minoritárias nas empresas privatizadas. O fato é que, de Collor a Dilma, o reposicionamento do Estado na atividade econômica nunca parou. 
Acontece que o governo petista ficou por muito tempo aprisionado por um discurso eleitoral que satanizava as privatizações. Demorou a sair do armário e mesmo assim continua envergonhado de um processo que só traz benefícios ao país. O grave, no entanto, não é a retórica da política, mas as falhas efetivas da privatização petista."

Arquiteto José Sales sobre artigo de Elena landau
Via Facebook

AÇO CARIRI - FORTE COMO VOCÊ


Empresa Patrocinadora do Blog do Crato




Av. Teodorico Teles, 485
Bairro São Miguel - Crato - CE
Tel: 88-3523-1622
Anuncie no Blog do Crato - A Maior Vitrine da Internet no Interior do Estado.
www.blogdocrato.com

Formação de mediadores será realizada para os alunos do Curso de Direito da URCA


No próximo mês de agosto será realizado curso de formação de mediadores, com alunos do Curso de Direito, do Campus São Miguel.  O trabalho desenvolvido em parceria com a Defensoria Pública terá como principal foco de atendimento a população de baixa renda, que será orientada sobre procedimentos jurídicos. A URCA há vários anos tem desenvolvido importante trabalho de assistência jurídica às comunidades, por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas, beneficiando centenas de pessoas e aperfeiçoando o projeto de formação dos alunos do Curso de Direito da URCA, atualmente uma das referências em formação da área no Ceará e Nordeste. Em Iguatu, a população de baixa renda tem utilizado a prestação de serviços do Núcleo de Práticas Jurídicas da URCA e poderá ter melhores condições de atendimento, a partir de novas ações de melhoria de acessibilidade à Justiça, através do convênio firmado com a Defensoria Pública do Ceará.
O objetivo é poder potencializar o atendimento ao público, com a ampliação do atendimento do escritório de prática jurídica. Com isso, os alunos do curso terão condições de vivenciar na prática todo o trâmite processual no campo jurídico, com o acompanhamento do professor da própria URCA e recebendo o apoio dos defensores que acompanham os processos encaminhados pelos acadêmicos.

De acordo com o Dr. Rubens Lima, coordenador da Defensoria Pública do Interior do Ceará, o convênio possibilitará uma quantidade maior de atendimentos e será facilitado o acesso da população à Justiça. Segundo Dr. Rubens, a Defensoria Pública do Ceará já tem mais de 10 convênios com instituições públicas de ensino em todo o Estado e visa levar a essa população o atendimento necessário para aqueles que muitas vezes não tem condição de buscar soluções, através da constituição de um advogado. Para ele, a deficiência de defensores no Ceará ainda é um fator que preocupa, já que só existem 292 defensores para 415 cargos, e isso quer dizer que deve existir um déficit de mais de 100 defensores para atendimento em todo o Ceará. 
A exemplo de Iguatu, com uma população de quase 100 mil habitantes, existe apenas um defensor público. Dr. Rubens disse ainda que até o mês de agosto chegará mais um defensor para o município. Uma solução apontada pelo coordenador da Defensoria Pública, no interior do Estado é a implantação das chamadas Casas de Mediação Comunitária, a exemplo da estrutura que foi montada na cidade do Crato. Esse equipamento judicial tem oportunizado às pessoas carentes a buscar soluções para seus litígios mesmo antes de chegar às portas dos fóruns.
O Professor José Ivo Ferreira de Souza, Diretor da Unidade Descentralizada de Iguatu, parabenizou o empenho da Coordenadora do Curso de Direito, Professora Wanessa Lopes, para a concretização do Convênio, e ainda acrescentou que com esta união, o Núcleo de Práticas Jurídicas pode melhorar cada vez mais a sua missão de formar os alunos, além do relevante serviço de extensão voltado à comunidade carente.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI - URCA
www.urca.br - Contato 88 8812.5525/3102.1213

URCA divulga resultado final do concurso de professor temporário


A Comissão de Seleção do Processo Seletivo para contratação de Professor Temporário para as Unidades da Universidade Regional do Cariri [Urca] divulgou, nesta terça-feira [24], o resultado final do concurso. As 70 vagas se destinam aos municípios de Campos Sales, Missão Velha e Iguatu.

:::: RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO - URCA

PM acusado de matar irmãos em Iguatu será levado a júri popular


O juiz Josué de Sousa Lima Júnior determinou que o policial militar Pedro Alves de Souza seja submetido a júri popular.

O PM é acusado de assassinato e de tentativa de homicídio cometidos durante abordagem equivocada em Varjota, no Município de Iguatu. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Ceará [MP-CE], os crimes ocorreram no dia 20 de setembro de 2007, por volta das 21h30. Os irmãos Sharles Reinam do Nascimento e Antônio Josemar do Nascimento Júnior estavam em uma motocicleta, quando foram abordados por policiais militares. Os ocupantes da moto não obedeceram a ordem dos PMs para estacionar e, naquele momento, Pedro Alves de Souza começou a efetuar os disparos de fuzil calibre 5.56. Segundo o acusado, foram quatro tiros e a intenção dele era atingir o pneu da moto. Um dos disparos atingiu os dois irmãos, causando a morte de Sharles Reinam e ferindo Antônio Josemar Júnior. Os outros policiais que participaram da operação não fizeram uso das armas.

Ainda conforme o MP-CE, naquele dia, foram registrados dois crimes [homicídio e assalto] praticados por dois homens que fugiram em uma motocicleta. Em razão de informações passadas via rádio, as viaturas da região procuravam os autores dos delitos. Os irmãos, que não tinham nada a ver com os crimes, foram confundidos e abordados. Eles portavam uma espingarda, mas não fizeram nenhuma ameaça ao policiais. Ao analisar a denúncia do Ministério Público, o juiz Josué de Sousa Lima Júnior, titular da 1ª Vara de Iguatu, decidiu submeter o policial a júri popular. A sentença de pronúncia foi disponibilizada na última sexta-feira [20] no Diário da Justiça Eletrônico. A data do julgamento ainda será definida.

* Com informações do TJCE
Via Yuri Guedes ( colaborador ).

TV, internet e conversas com amigos ajudam eleitor de grandes cidades a decidir voto


Rio de Janeiro e Curitiba – A televisão continua como carro-chefe na disputa pelo voto dos eleitores, seja por meio da cobertura dos telejornais e de debates entre os candidatos ou pela propaganda  eleitoral gratuita, que é veiculada também pelas emissoras de rádio. O uso de ferramentas da internet, principalmente as redes sociais, vem crescendo, mas existem eleitores que, mesmo morando em grandes cidades, como o Rio de Janeiro e Curitiba, não dispensam a conversa com amigos para formar opinião sobre os candidatos e escolher aquele que terá seu voto. Eleitores ouvidos pela Agência Brasil sobre como se informam sobre o processo eleitoral manifestaram também desinteresse e decepção com os políticos. O vigilante Marcos Gomes de Oliveira, morador de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, por exemplo, diz que sempre desliga a televisão quando começa o horário da propaganda eleitoral gratuita. Celso de Freitas Rodrigues, de São João do Meriti, também no Rio de Janeiro, porém, procura se informar sempre pelo rádio e pela televisão. “Procuro sempre me espelhar nos candidatos ficha limpa, saber quais as condições [de melhoria] eles pretendem trazer paras as pessoas e o que podem fazer pela minha comunidade, pela região onde eu moro.”

Entre os que não dispensam o papo com os amigos antes de escolher o candidato estão o ajudante de masseiro Luiz Henrique Ferreira e a advogada Fernanda Alemberque, do Rio de Janeiro. Eles ressaltam, porém, que gostam de assistir aos programas eleitorais para analisar as propostas de cada um. Em Curitiba, a televisão por si só não define a escolha do canditato, conforme relataram alguns eleitores ouvidos pela ABr. O cientista social e funcionário público Rodrigo Kraemer diz que nas eleições para prefeito e vereador geralmente vota na legenda.

A vigilante Dolores Andrade, também moradora na capital paranaense, porém, admite que indicacações de “pessoas conhecidas” têm peso na sua escolha. O aposentado Nelson Rocha de Souza dá preferência aos candidatos “mais coerentes” e diz que, para isso, acompanha o noticiário politico nos jornais, telejornais e assiste aos debates dos candidatos na TV. A internet é o meio escolhido pelo médico Mário Lobato da Costa para embasar sua escolha. Segundo Costa, as redes sociais permitem obter informações que "não são filtradas ou manipuladas pela grande mídia".

Entre os curitibanos, há muitos eleitores descrentes ou decepcionados com os políticos, como o pipoqueiro José Altamir Frutuoso. “No ano passado, estraguei meu voto: descobri que o meu candidato, depois de eleito, era racista." O gari Saulo da Silva mostra-se ainda mais descrente: "Político? Só dá ladrão. Eu voto nulo, sempre votei nulo, não adianta escolher."  Também desiludida com os candidatos, a auxiliar de cozinha Sueli Cordeiro já decidiu que votará em branco na eleição de 7 de outubro deste ano. Se não votar em branco, Sueli diz que simplesmente não comparecerá à zona eleitoral para escolher seus candidatos a prefeito e a vereador.

Edição: Nádia Franco
Akemi Nitahara, Fernando César Oliveira e Marcos Chagas
Repórteres da Agência Brasil

Governo oferece reajustes entre 25% e 40% a professores universitários


Brasília – O governo federal cedeu e ofereceu nova proposta de reestruturação de carreira às entidades sindicais dos professores dos institutos e universidades federais. Depois de mais uma rodada de negociação, para colocar fim à greve que já dura 69 dias, foram oferecidos reajustes que variam entre 25% e 40% para todos os docentes. Além disso, a data para entrada em vigor do aumento foi antecipada.

Na oferta da semana passada, o aumento variava entre 12% e 45%, já somados os 4% aprovados em maio, pela Medida Provisória 568, que teve efeito retroativo a março. A proposta não agradou os representantes da categoria, que alegaram que o governo não contemplou a reestruturação da carreira para todos os níveis de docentes.

A nova proposta do governo foi aumentada em 7,7%. Com isso, a reestruturação de carreira, apresentada hoje (24) aos professores universitário, terá impacto de R$ 4,2 bilhões no Orçamento Federal. O montante é R$ 300 milhões a mais que a oferta anterior, de R$ 3,9 bilhões. Os aumentos, que serão escalonados durante os próximos três anos, começam a vigorar a partir de março de 2013. Na proposta anterior, feita no último dia 13, o aumento iria vigorar a partir de julho do próximo ano.

Para o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, a contraproposta mostra o recuo do governo em prol do fim da paralisação e descarta novo aumento. “Em uma negociação sempre tem margem, mas o governo já fez movimento de avanço ouvindo críticas e necessidades. Estamos convictos que essa é proposta para fazer acordo”, assegurou.

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Marco Antônio de Oliveira, dá a entender que essa é a proposta final e que o governo chegou ao “limite” tanto em “critérios de ascensão quanto em valores”. “Nós já adaptamos a proposta, fizemos uma série de alterações. No caso de valores, chegamos ao limite. Temos que pensar na situação que o país está vivendo de incertezas, que decorre do cenário de crise internacional”, disse.

Edição: Lana Cristina
Luciene Cruz
Repórter da Agência Brasil

Lei de Cotas para pessoas com deficiência completa 21 anos e ainda enfrenta resistência do setor empresarial



São Paulo – A chamada Lei de Cotas (Lei 8.213 de 1991) completou hoje (24) 21 anos de sua sanção. Mesmo depois de mais de duas décadas em vigor, ainda existe muito preconceito sobre a capacidade produtiva da pessoa com deficiência. A avaliação é do secretário Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoas com Deficiência, Antônio José Ferreira. “Ainda temos muitos desafios. Os maiores são superar, ainda, os preconceitos e o desconhecimento que o empresário têm acerca das potencialidades e da capacidade da pessoa com deficiência”, disse à Agência Brasil.

Atualmente, existem cerca de 306 mil pessoas com deficiência formalmente empregadas no Brasil. Desse total, cerca de 223 mil foram contratadas beneficiadas pela Lei de Cotas. Ela prevê, no Artigo 93, que toda empresa com 100 ou mais funcionários deve destinar de 2% a 5% (dependendo do total de empregados) dos postos de trabalho a pessoas com alguma deficiência.

“Junto com o Ministério do Trabalho, estamos fazendo uma grande [campanha de] sensibilização dos empresários. Não indo só na questão de aplicar multa, mas também de conscientizar e de capacitar o empresariado. É mais fácil nós adaptarmos as empresas às pessoas, do que as pessoas às empresas”, destacou o secretário. A empresa que desrespeitar a Lei de Cotas e negar oportunidade de trabalho às pessoas com deficiência poderá pagar multa de R$ 1.617,12 a R$161.710,08. De acordo com a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, as 306 mil carteiras de Trabalho assinadas de pessoas com deficiência representam apenas 0,7% do total de empregos formais do país, onde há 46 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, das quais 29 milhões em idade economicamente ativa.
Segundo o órgão, se todas as empresas do país cumprissem a Lei de Cotas, mais de 900 mil pessoas com deficiência teriam que estar empregadas. “Hoje nós já temos avançado. O governo federal está colocando 150 mil vagas no Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego] a fim de qualificar as pessoas com deficiência para justamente acessar às vagas que a Lei de Cotas tem trazido”, disse Ferreira.
Um dos principais preconceitos que ainda perduram sobre as pessoas com deficiência é, na avaliação do secretário municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, Antonino Grasso, de que elas são menos produtivas e trariam mais custos para as empresas. “Essas pessoas podem ter uma deficiência física por algum problema, por ter nascido assim, ou por ter tido um acidente, mas elas têm, na outra ponta, grandes eficiências. Então precisamos fazer um trabalho de encontro para que esse grande contingente de pessoas sejam reinserido dentro do trabalho, porque eles são muito importantes, são muito trabalhadores”, declarou.
Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil
Edição: Aécio Amado


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30