xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 18/07/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

18 julho 2012

O Crato continua Lindo, mas... Por Hidelberto Jamacaru

O CRATO CONTINUA LINDO, MAS...
Como bom e saudoso filho, ao lar retornamos sempre. Rever parentes e amigos é a razão maior e o fazemos com aferro e, preferencialmente, em data especial: julho, período da festa da Exposição Agropecuária e quando para o Crato convergem multidões de todos os estados. É, na sua especificidade, a mais relevante festa do Nordeste! A Expocrato, histórica e culturalmente atraente, nestes últimos anos foi descurada e mercantilizada enquanto desvirtuada dos seus propósitos mais específicos e relevantes que seriam o destaque da agropecuária regional e o ressaltar da nossa cultura e dos nossos valores artísticos, como também de regiões vizinhas. Hoje, a Expocrato mostra de tudo, mais parecendo uma feira predominantemente voltada ao comércio e indústria e não de costumes regionais e agropecuária, por primazia e tradição. Além do comércio de produtos díspares – de acarajé, quinquilharias chinesas a colchões - observamos ainda mais a descabida monopolização de uma determinada marca – cerveja - sobre as diversas concorrentes, o que até conflita com o espírito cratense e do consumidor de ter livre arbítrio para escolher de acordo com a nossa preferência. Beber só o que nos impõem patrocinadores é ultrajante. À agropecuária propriamente dita se têm reservado alguns poucos pavilhões. Neste ano a ausência notada, injustificável e imperdoável quais desculpas que apresentem, foi a do estande do Banco do Brasil S.A. - sempre e ainda o maior fomentador da agropecuária do País. O propósito maior da feira é o comércio de espécies animais de primeiríssima linhagem, máquinas e equipamentos destinados ao campo e que estimulem os produtores a se deslocarem dos seus estados não só para orgulhosamente exporem os seus produtos como também para realizar negócios. Desta vez faltou-lhes a assistência creditícia in loco do BB. Por quê? Ainda no parque observamos o desprestígio para com o nosso maior evento da parte da administração – prefeito ou comissão organizadora, quem seja – quando sequer pavimentaram o espaço reservado ao parque de diversões e até também não o regaram para amenizar a poeira. Foi um clamor geral e um gritante desrespeito às crianças, maiores frequentadores. Isto sem considerar a precária iluminação naquele local e a presença nada estética de um riacho fétido a escorrer afrontosamente. Quanto desmazelo! Como já observado em outros períodos, priorizam-se artistas de fora – alguns já decadentes ou de baixa categoria – em detrimento dos valores locais e regionais que abundam, são nacionalmente reconhecidos, sabemos e estamos conscientes disso! Por quê? Seria mais uma nefasta imposição dos patrocinadores? Não se justifica! Ademais, e isso é gravíssimo, atentemos que por razões que cremos politiqueiras já se cogita transferir as instalações da exposição para outro espaço e até para município vizinho. Não descuidemos, pois perderíamos o nosso maior evento sociocultural. Observemos que temos espaço suficiente para ampliar as suas instalações e é uma área do Estado, sem ônus para o município. Outros aspectos negativos da festa foram observados por todos com os quais nos deparamos e é conveniente que destaquemos. Por exemplo: o Crato tem uma frota aproximada de 33 mil veículos. Por ocasião da Expocrato alcança em torno de 80 mil veículos que transitam pelas ruas charmosas, mas estreitas, sem melhor estrutura para acomodação desses veículos. Eis que alguém, em ato impensado, acha por bem manter a Zona Azul justamente nesse período e ainda mais resolve interditar alguns outros trechos proibindo estacionamentos, quando a lógica seria liberar tudo para acolher, e bem!, maior número possível de visitantes que muito nos honram. E sobre a famigerada Zona Azul não se encontram justificativas para a sua adoção posto que o comércio já não é o forte do Crato e fica ainda mais prejudicado por falta de estacionamentos gratuitos e até estimulados que deveriam, em benefício de todos: consumidores e do próprio comércio que arcam com os prejuízos. Por apenas R$. 2,00 alcançamos Juazeiro onde o comércio é bem mais estruturado. Atenção CDL e zelosa Câmara Municipal, sempre é tempo de rever erros – aberrações estratégicas! O Crato em si e em alguns aspectos vem melhorado, mas por outros é negligenciado justamente em pontos estratégicos. Ruas e praças que modificadas, arborizadas - ainda que de última hora; tanto tempo não é Excelentíssimo Prefeito? – embelezam-no cada vez mais. Por outro lado, além do já comentado, temos, por pirraça politiqueira, constatado abandonos sérios e comprometedores. Prefeito atrita – politicagem - com o governador e o povo é quem padece. Vejamos o caso do Rio Grangeiro há mais de dois anos arrasado e que ainda se mantém, injustificadamente, sem o competente e indispensável reparo das suas margens, a expor a risco toda população e comércios adjacentes. Esperam que ocorra o pior já no próximo período chuvoso? E, apenas como exemplo, já que não percorremos todas as localidades, o distrito de Santa Fé - o mais antigo e tradicional e dos mais produtivos do município, denota estar em absoluto abandono administrativo quando é precaríssimo o seu acesso de tantas fendas e obstáculos na via já sem asfalto e calçamento. Nesses últimos oito anos de administração nenhuma providência foi efetivada a fim de minimizar as dificuldades dos que por ali transitam e habitam. Quantas outras localidades estão neste mesmo precário estado de conservação e por quê? Mas, a despeito de tudo e dos políticos, o Luiz Lua Gonzaga de onde bem acomodado esteja e em especial no gozo da sua cabida homenagem – 100 anos - que ratifique suas costumeiras e ótimas referências ao Crato. Velho Gonzagão, o nosso Cratinho, apesar dos desleixos dos seus administradores, continua lindo e a ele regressaremos sempre!!! José HILDEBERTO Jamacaru de AQUINO

Recomendações de Leitura: "A Traição dos Intelectuais".

 Filósofo e polemista de centro-esquerda, Julien Benda nasceu em 1867, militou contra os monarquistas, militaristas e anti-semitas durante o Caso Dreyfus, e foi dos primeiros a alertar, na França, sobre a ameaça fascista nas décadas de 20 e 30. É já nesse contexto antifascista que ele publicou A Traição dos Clérigos em 1927. Prefere falar de “clérigos” em vez de “intelectuais”. Se os dois termos são na prática intercambiáveis (pois Benda pode dar o título de “clérigo” qualquer poeta, pintor, dramaturgo, filósofo ou cientista), o emprego de um termo mais arcaico que o de “intelectual” serve para acentuar a continuidade, desde a Idade Média, de uma categoria de homens claramente identificáveis. São aqueles

cuja atividade, por essência, não busca atingir fins práticos, mas que, encontrando sua alegria no exercício da arte, da ciência ou da especulação metafísica, numa palavra: na posse de um bem não temporal, dizem de algum modo: “meu reino não é deste mundo”.

A Traição dos Clérigos começa citando Tolstoi, que em um de seus escritos lembrava sua experiência como oficial do exército russo. O autor de Guerra e Paz acompanhava um pelotão em marcha, quando viu um de seus colegas espancar brutalmente um soldado que se distanciava do grupo. Tolstoi perguntou para o oficial se ele não se envergonhava de tratar assim um semelhante: “o senhor nunca leu o Evangelho?” Ao que o oficial respondeu: “e o senhor? Nunca leu o regulamento militar?” Esta resposta, diz Benda, é a que o poder temporal, o poder terreno, sempre dirigirá ao poder espiritual, às pessoas que representam os imperativos “que não são deste mundo”.

Para Benda, a traição dos clérigos surge no momento em que estes passam a dizer: “não somos de modo algum os servidores do espiritual; somos os servidores do temporal, de um partido político, de uma nação. Só que, em vez de servi-los com a espada, nós os servimos por meio da escrita. Somos a milícia espiritual do temporal.”

Benda visava sobretudo os escritores e filósofos de direita, os ultranacionalistas de diversos países, tanto Kipling, na Inglaterra, quanto d’Annunzio na Itália e Barrès na França. É principalmente uma frase escandalosa de Maurice Barrès, que para Benda traduz todo o sistema da “traição dos intelectuais”. O célebre esteta conservador, ídolo de uma geração inteira de escritores, declarou certa vez que “a pátria, mesmo se estiver errada, temos de lhe dar razão”. “Right or wrong, my country”: o conhecido lema dos países anglo-saxões recebe, das mãos de Barrès, uma formulação um pouco mais alambicada, embora inequívoca.

Benda critica todas as variantes desse tipo de raciocínio. Em especial, a idéia de que exista uma “verdade particular”, uma “moral particular”, própria a cada época e a cada país, ou, se quisermos, a cada classe e cada pessoa. Eis um em que as idéias de Benda parecem inapelavelmente antiquadas. Com efeito, nada mais comum hoje em dia do que ouvirmos frases como “cada um tem a sua verdade”, ou “esta é a minha verdade, pode não ser a sua”... O problema é que a partir daí, institui-se, é claro, o vale-tudo –na ética, na política, na filosofia.

Escrito por Marcelo Coelho

NO CARIRI HÁ EMPREGO PRA TODOS, FALTA MÃO DE OBRA QUALIFICADA


MATÉRIA EM DESTAQUE

O Cariri é uma das poucas regiões do Nordeste onde há emprego pra todo mundo. Basta ver as ofertas disponíveis no calendário organizado pelo SINE/IDT. O que falta no mercado de trabalho na região é mão de obra qualificada, porque muita gente quer trabalhar e não procura estudar uma especialização profissional, embora as facilidades existam para se fazer cursos profissionalizantes, até mesmo por correspondência. Por incrível que pareça, muitas pessoas que procuram as agencias de emprego no Cariri nem sequer têm a documentação pessoal básica. É preciso explicar que estamos nos tempos em que, até pra ser vigia é necessário ter o mínimo de conhecimento de informática.

O mundo dos negócios tem sido o principal setor empregatício para os caririenses. A criação da Região Metropolitana possibilitou a vinda de grandes empresas nacionais e internacionais para a região, criando postos de trabalho e gerando renda. A construção civil se expandiu absorvendo toda mão de obra local e é um dos setores que sofre a escassez de profissionais. Os investimentos públicos e privados nos últimos anos também estão impulsionando a economia do Cariri. Precisamos acompanhar esses avanços e não ficarmos de braços cruzados esperando que tudo caia do céu.

Mas é bom lembrar que os grandes empreendimentos que no Cariri chegaram nos últimos anos reclamam da falta de mais infraestrutura na região e de melhor assistência por parte do poder publico. As nossas estradas precisam melhorar e assim também a segurança publica e outros setores essenciais. Um dos pedidos ou sugestões é a duplicação da Avenida que liga Barbalha a BR-116, a exemplo da Padre Cícero que liga Crato a Juazeiro e a Leão Sampaio de Juazeiro a Barbalha. O cinturão das águas a partir de Jati até Carius, asseguraria o abastecimento suficiente ao desenvolvimento comercial e industrial do Cariri. Sobre o fornecimento de energia elétrica suficientemente, sem afetar o atual sistema da energia convencional que já temos, seria a implantação da eólica, aproveitando o potencial de nossos ventos.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

CRONIQUETA - POR ANTONIO MORAIS


Há poucos dias, li neste conceituado "Blog do Crato" texto que conclamava trazer de volta a Exposição para os cratenses. Um texto bem razoado e fundamentado em fatos que aclaram a realidade atual da Expocrato.

Quem conhece a historia do Crato sabe que, hoje em dia, nossa gente é passiva, acomodada e bastante desunida.  A Exposição e o Parque eram patrimônio do município. Um prefeito, na década de 80 do seculo passado, resolveu transferir o Parque  para o Estado alegando os custos de manutenção, visto que a utilização do mesmo  ocorria  por apenas uma semana ao ano.
A população cordata não reagiu a tempo. Daí por diante se assistiu alguns absurdos: Chegou-se a ponto, de 20 anos mais tarde, o mesmo prefeito que transferiu o patrimônio para o Estado, no seu segundo mandato, ser impedido pela Policia Militar de ingressar no parque com os seus amigos pelo simples motivo de não apoiar politicamente o candidato oficial do governo.
Mais uma vez, o povo não reagiu. Embarcou de mala e cuia na candidatura oficial, e, o prefeito provou do seu próprio veneno.
Assim segue o Crato cada vez mais obediente e menos altaneiro.

Por: Antonio Morais
Escritor/Colaborador
 

Denúncia de Abatedouro Clandestino em Crato


Fomos informados de que existiria uma espécie de abatedouro clandestino que opera nas imediações do Mercado Walter Peixoto, por trás, próximo à ladeira. O denunciante, que pediu para não se identificar, disse que frequentemente são abatidos animais naquela área, mas não todos os dias. Ao que parece, sendo próximo ao mercado, seria uma forma "prática" de transportar a carne para o local da venda, bastando atravessar poucas quadras.

Crato sofre com o problema da falta de um abatedouro oficial, que só existe em Juazeiro. Segundo alguns, se todo o abate fosse feito naquela cidade, o preço da carne poderia subir ainda mais devido ao transporte. Muitos na cidade afirmam que proprietários de animais destinados ao abate, negociam com os abatedores em troca de certas partes do animal, como as vísceras.

Por via das dúvidas, é bom que as autoridades fiquem de olho naquele matagal ali...
Desse mato não sai coelho...

Foto meramente ilustrativa

CRATO - Flagrantes do dia de ontem - Ed. Alencar e DIhelson Mendonça


01 - FLAGRANTE - CARA-DE-PAU É ASSIM - Estacionar com o pneu sobre a calçada da prefeitura, de frente, em local onde somente veículo oficial pode estar EM PARALELO à calçada sem ser carro oficial. Alô Demutran, - Precisamos mesmo de um DeMULTRAN... 



2º FLAGRANTE - O motoqueiro desse triciclo de entrega de refrigerantes perdeu o freio na decida da ladeira Padre HENRILE e só não morreu com o possível choque contra a parede de uma residência, porque bateu na dianteira de um veículo que estava estacionado. O motoqueiro chama-se DIOGO NASCIMENTO DE 21 ANOS, que apesar do nome, disse "ter nascido de novo". Uma das coisas que sempre me questiono é "E Moto Pode ter Reboque ? Ou Só no Crato Mesmo ?"




TERCEIRO FLAGRANTE:

O centro do Crato está cheio de cachorros. Quem passou pela Rua Bárbara de Alencar na tarde de ontem ( 17 ) deve ter percebido essa cena inusitada. Um mínimo de 6 cães reunidos próximo de uma farmácia. Os animais estão abandonados, e causaram medo aos transeuntes. Não é aprimeira vez que recebemos esse tipo de reclamação, mas pelo menos, essa foi aprimeira em que eu mesmo pude fotografar. Ainda existe a carrocinha para recolher os animais ? Estão lembrados do CALAZAR ?



Fotos: Ed. Alencar e Dihelson Mendonça
Textos: Dihelson Mendonça com informações colhidas pelo repórter Ed. Alencar.
www.blogdocrato.com

Despesas do governo cresceram o equivalente a um PAC no 1º semestre


Aumento em relação ao mesmo período de 2011 foi de R$ 40,6 bi, quase o mesmo valor do maior programa do governo, que é de R$ 42,6 bi

BRASÍLIA - Os investimentos do governo federal não decolaram, mas a presidente Dilma Rousseff pisou fundo no acelerador das despesas correntes, mostra levantamento realizado pelo economista Mansueto Almeida, especialista em contas públicas. Na primeira metade deste ano, o aumento das despesas federais foi praticamente o dobro do que se viu no primeiro semestre de 2011. Os investimentos respondem por apenas 5% dessa expansão. O restante são os chamados gastos de custeio. Em termos nominais, os gastos de janeiro a junho deste ano cresceram R$ 40,6 bilhões em comparação com igual período de 2011. É praticamente o mesmo montante reservado ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que chega a R$ 42,6 bilhões. Descontada a variação da inflação, o avanço foi de R$ 23,6 bilhões, quase duas vezes o aumento entre 2010 e 2011, que foi de R$ 12,5 bilhões. 
O crescimento das despesas é puxado principalmente pela conta de aposentadorias do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O reajuste do salário mínimo, de 14,1%, ajuda a explicar o crescimento de R$ 8,6 bilhões nesse item. Pela mesma razão, o gasto com pensões aumentou R$ 3 bilhões e os benefícios assistenciais para idosos de baixa renda e deficientes consumiram R$ 1,7 bilhão a mais. "O gasto de custeio cresce por causa de políticas bem intencionadas, não é por causa de roubo ou de gastos excessivos com passagens aéreas", disse Mansueto. Os gastos com viagens, aliás, caíram perto de R$ 170 milhões este ano em comparação com 2011, como resultado de maior disciplina aplicada pelo governo.

Subsídios. A segunda principal causa do aumento das despesas federais com custeio são as subvenções econômicas, e nesse ponto há uma controvérsia entre o governo e os especialistas. Nessa conta, entram os subsídios do Minha Casa Minha Vida. No programa, famílias de baixa renda adquirem a casa própria com a ajuda do governo, que banca parte do custo. Com maior velocidade no atendimento aos interessados, o total de subsídios alcançou R$ 7,6 bilhões no primeiro semestre de 2012, um aumento de 162% sobre o gasto em igual período de 2011. Para os economistas de fora do governo, isso é gasto de custeio. Para o governo, era custeio, mas passou a ser investimento desde o início deste ano. 
Por causa dessa mudança na contabilidade, o Tesouro Nacional deverá apresentar no fim deste mês um perfil do gasto público bem melhor do que o pintado por Mansueto, com base nos mesmos números. Provavelmente, os dados oficiais mostrarão um forte aumento do investimento e um custeio comportado no semestre. "Essa mudança é puramente discricionária", observa o economista. As despesas com investimento estão, este ano, R$ 1,1 bilhão acima de 2011 mas R$ 2 bilhões abaixo do que ocorreu em 2010. Os dados descontam a variação da inflação no período. A principal causa é o desempenho do Ministério dos Transportes, que executou 40,2% menos despesas no primeiro semestre deste ano do que na primeira metade de 2011.

Lu Aiko Otta, de O Estado de S. Paulo

Governo do Ceará paga parcela extra do Garantia-Safra


Em solenidade a ser realizada nesta quarta-feira [18], o Governo do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário [SDA], será feita a liberação do pagamento da primeira parcela do Garantia-Safra.

O evento será realizado durante reunião do Comitê Estadual de Combate à Seca, na sede do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, às 9h. Na ocasião, será iniciado o pagamento da parcela extra aos municípios inscritos no programa, obedecendo o calendário de pagamento dos benefícios oficiais. Na solenidade, o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, concederá entrevista coletiva informando os procedimentos para o recebimento da parcela extra e das demais parcelas do benefício.

RECURSOS - O pagamento da parcela-extra do Garantia-Safra foi autorizado pela Assembleia e representa um desembolso de R$ 32.637.552,00 por parte do Estado. Estão habilitados 239.982 agricultores para receber o benefício.O Ceará é o estado com maior número de municípios que receberão o benefício do Garantia-Safra até o próximo mês de novembro. O pagamento será feito através das agências da Caixa Econômica Federal e das casas lotéricas.

“Serão cinco parcelas, sendo quatro de R$ 135,00 e a última de R$ 140,00, somando R$ 680,00. Os outros municípios que não estão nesta relação receberão a primeira parcela em agosto e outras quatro parcelas nos meses subsequentes”, informou o secretário.

BOLSA ESTIAGEM - Ainda nesta quarta-feira, 205.849 agricultores receberão a primeira parcela do Bolsa Estiagem. Isso representa mais de R$ 16,4 milhões injetados na economia do Estado. O benefício será pago até novembro, dividido em cinco parcelas mensais de R$ 80,00, segundo o coordenador de Crédito Rural da SDA, Arimatéa Gonçalves. O Bolsa Estiagem pagará um montante superior a R$ 82,3 milhões aos agricultores cearenses. Os pagamentos serão feitos na rede credenciada da Caixa Econômica Federal [agências e lotéricas], seguindo o calendário de pagamento do Bolsa Família. Terão direito ao benefício famílias que residem em município onde foi decretada situação de emergência, estão dentro dos critérios do Programa Garantia Safra e inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal [CadÚnico].

Somente no mês de julho, os agricultores cearenses deverão receber R$ 58.805.472,00, somando o valor da parcela extra e da primeira parcela do Garantia-Safra e da primeira parcela do Bolsa Estiagem.
 
Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará

UECE divulga resultado final do vestibular 2012.2


A Comissão Executiva do Vestibular [CEV] da Universidade Estadual do Ceará [UECE] divulgou, nesta terça-feira [17], o resultado final do vestibular 2012.2 e o Calendário de Matrícula dos 1.558 vestibulandos classificados.
De acordo com a Pró-Reitora de Graduação, Professora Marcilia Chagas Barreto, nos dias 23 e 24 de julho, pela manhã, das 9h às 12h, nos Blocos G e I - no Campus do Itaperi, será realizada a matrícula dos cursos de Ciências da Computação, Geografia [Lic. e Bach], Matemática, Física [Lic. e Bach], Química, Letras, Filosofia, História, Ciências Sociais, Música (Lic. e Bach). Cursos que pertencem aos Centros de Ciências e Tecnologia [CCT] e Humanidades [CH]. 
No turno da tarde, no horário das 13h às 17h, nos mesmos dias e locais do grupo da manhã, será a vez do grupo composto pelos os cursos de Administração, Serviço Social, Pedagogia Ciências Contábeis, Enfermagem, Ciências Biológicas, Nutrição, Educação Física e Medicina Veterinária.
Cursos integrantes do Centro de Estudos Sociais Aplicados [CESA] Centro de Ciências da Saúde [CCS], Faculdade de Veterinária [FAVET], e Centro de Educação [CED]. A Matrícula dos cursos das Faculdades da UECE no Interior do Estado acontecerá também, nos mesmos dias da Capital, observando o horário de funcionamento de cada unidade.

FECLI IGUATU - Na unidade da UECE em Iguatu [Fecli], assim como as demais unidades, a matrícula para os cursos serão efetuadas nos dias 23 e 24 de julho de 2012 nas sedes destas unidades, conforme o horário de funcionamento das mesmas.

DOCUMENTAÇÃO - Segundo informa a Diretora do Departamento de Ensino de Graduação [DEG], Jane Elizabeth Guedes Rocha, a documentação exigida consta de Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento ou Casamento, Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou Estudos Equivalentes, devidamente registrados pelo órgão competente, Histórico Escolar do Ensino Médio ou estudos equivalentes autenticado pela Instituição de origem, Titulo de eleitor, Prova de quitação com o serviço militar [para os candidatos maiores de 18 anos], uma foto 3x4 recente, CPF e comprovante de endereço com o CEP. As aulas terão inicio no dia 06 de agosto, conforme Calendário Acadêmico



* Com informações da UECE

Via Yuri Guedes ( Colaborador )

Funcionário de lotérica tem R$ 140 mil roubado em Quixadá


Uma das ações mais ousadas no estado do Ceará foram registradas nessa segunda-feira [16]. De acordo com informações da Polícia, um malote contendo R$ 140 mil foi roubado de um funcionário na rua da cidade.
O trabalhador da lotérica se dirigia ao banco para fazer o depósito do dinheiro e foi abordado para repassar a quantia de alto valor. O caso se soma aos que vem sendo registrados na região do Sertão Central cearense. A policia realiza as diligências para prender os assaltantes que usavam uma moto.

* Com informações do Ceará Agora

Doenças ligadas à obesidade e ao sobrepeso custam R$ 3,5 bi aos cofres públicos


Só é gordo quem quer ? Não!

O tratamento de doenças relacionadas à obesidade e ao sobrepeso custa R$ 3,57 bilhões por ano aos cofres públicos. É o que revela pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que fez o levantamento a partir dos atendimentos de ambulatório e internações pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O estudo usou dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, referentes às doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer, diabetes, asma e osteoartrite de joelho e quadril.

A pesquisa começou no final de 2011 e durou seis meses. Não foram incluídos no levantamento gastos indiretos, como compra de remédios e licenças médicas, além de pacientes atendidos pela rede privada de saúde. O médico Denizar Vianna, professor da Uerj que participou da pesquisa, explica que foi feita uma revisão sistemática da literatura para encontrar relações entre obesidade e sobrepeso com essas doenças. Depois, foram usados dados do governo para estimar os gastos relacionados a elas. 
O estudo mostra que as doenças cardiovasculares, maior causa de morte no Brasil, respondem por 67% das despesas do SUS no tratamento de doenças ligadas à obesidade e ao sobrepeso, com custo de R$ 2,37 bilhões por ano. Foram levantados dados sobre hipertensão arterial, acidente vascular cerebral, doença arterial coronariana e insuficiência cardíaca. 
Vianna explica que a população brasileira tem engordado. Os dados de 2011 mostram que 48,5% dos brasileiros podem ser consideradas com sobrepeso e 15,8% estão obesos.
 
Agência Brasil

SEMPRE HÁ FALTA DE AGUA EM CRATO DURANTE A EXPOSIÇÃO


É natural e compreensível faltar água em alguns pontos do Crato no período da Expo Crato, sempre foi assim, pelo fato do aumento do consumo. Haja vista que, oito dias antes da festa a população cresce em quase 50 % e isto é o bastante para afetar o sistema de distribuição. Sistema este que vem nos garantindo um abastecimento super normalizado ao ponto de há três anos não faltar água no Seminário, por exemplo, que é o Bairro mais alto da cidade. Durante a exposição agropecuária deste ano não foi diferente e o produto faltou em algumas torneiras e a reclamação foi geral, prova de que o povo está mal acostumado com o problema. Houve locais que a água faltou por 48 horas, onde antes eram 48 dias ao ponto das donas de casa irem as ruas fazerem panelaços em protesto contra o descaso com o abastecimento. Quem não se lembra dessas manifestações?

Embora algumas pessoas ainda tenham o habito de lavar seus veículos em casa ou fazerem da mangueira uma vassoura para deixar suas calçadas limpas, no Crato ainda existe água para todos, graças ao equilíbrio como vem sendo administrada a Sociedade Anônima de Água e Esgotos SAAEC, empresa responsável pelo abastecimento. Mas é preciso falar que isto não é eterno e precisamos nos preparar e nos conscientizar de que a qualquer momento poderá acontecer um colapso. Seja pela falta geral da água em nossos mananciais ou... Deixa pra lá.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

QUANDO O CRATENSE VAI APRENDER A VOTAR? - Por: Wilson Rodrigues


Recentemente uma autoridade do governo do estado esteve no Crato e disse que o município vive com inveja dos outros, comendo o sobejo que cai da mesa alheia, porque vota mal e não sabe escolher bem seus representantes. Como cratense, infelizmente sou obrigado a dar razão a este cidadão. Tenho presenciado algumas reuniões onde são tomadas as decisões e vejo a cara lisa de alguns políticos votados pelos cratenses decidindo a favor de outros municípios e estes mesmos políticos, na eleição seguinte, voltam a ser votados no Crato. Outro exemplo é a aflição que a sociedade cratense passou no dia 28 de janeiro de 2011 com a enchente que destruiu o canal do rio grangeiro e nenhum desses políticos forasteiros de plantão veio aqui se solidarizar com o povo e se colocar a disposição do poder publico na busca de solução para o problema.

Não adianta ficarmos reclamando dos políticos se somos nós que os fabricamos. No Crato há um processo que pouca gente tem conhecimento e que funciona mais ou menos assim: o sujeito chega como não quer, querendo. Logo encontra espaços e começa a se familiarizar com os hábitos e costumes locais. Em pouco tempo está filiado a um partido político e logo-logo é candidato, se destaca e num piscar de olhos está mandando, determinando, opinando e se achando o ultimo biscoito do pacote. Estes são os verdadeiros lobos transvestidos de cordeiros, prontos para dar o bote. Se nós cratenses não prestarmos atenção, findamos caindo nas armadilhas de suas garras felinas e mortais. E o resultado é este aí que estamos vivenciando. Eu acho que a culpa é nossa, não é deles. E você, o que acha? Comente...

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30