xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 25/01/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

25 janeiro 2012

Governo do Estado gasta 2 milhões e meio com Canal do Crato, sem resolver o problema


"Tragédia completa 1 ano, quase nada foi feito, e o povo se revolta"

NE - 2 milhões e 500 mil reais já foram gastos pelo Governo do Estado do Ceará numa reforma duvidosa do Canal do Rio Grangeiro, e que não resolveu o problema.

Ao completar hum ano da tragédia ocorrida no dia 28 de Janeiro de 2011, moradores das proximidades começam a entrar em pânico, ante a possibilidade de grandes chuvas do período, anunciadas pela mídia, e já organizam uma passeata para o dia 27 às 08:00, em protesto contra o descaso.

Como se sabe, o Governo do Estado do Ceará recebeu 4 milhões de reais que foram conseguidos pelo prefeito do Crato Samuel Araripe em março de 2011 junto ao Governo Federal, com a finalidade de consertar os estragos provocados pela enxurrada. Hum ano depois, a obra não só não foi concluída, como as partes reformadas recebem inúmeras críticas de especialistas em construção civil, que temem por outra tragédia ainda pior.

Da verba inicial de 4 milhões, 2.5 já foram gastos pela construtora Coral. Para os 1.5 milhões restantes, foi realizado recentemente um processo licitatório, do qual nenhuma empresa se interessou. Sobre a razão disto, fala o vereador cratense George Macário:

SEGUNDA LICITAÇÃO
DAS OBRAS DO CANAL DO CRATO

"NEM A CORAL E NEM AS OUTRAS MOSTRARAM INTERESSE NA CONCLUSÃO DA OBRA!"

Há pouco mais de um mês, ocorreu a segunda Licitação para a conclusão das obras do Canal do Rio Granjeiro, que teve 80% de sua estrutura avariada, por conta da tromba d'agua caída em Janeiro de 2011.

Dos 4 milhões conseguidos pelo Prefeito Samuel Araripe e o Deputado Arnon Bezerra, junto ao Ministério da Integração Nacional, do Ministro Fernando Bezerra (PSB),R$ 2,5(DOIS MILHÔES E MEIO) foram utilizados pela Construtora CORAL, na primeira etapa. As gaiolas de pedras e outras "arapucas" estão prontas para peitarem a força da natureza, caso seja necessário. Será?

É bom que fique bem claro que o Governo do Estado do Ceará é o responsável pela obra, uma vez que, avocou para si toda a sua execução. A Prefeitura do Crato conseguiu a verba e nenhum outro valor foi somado ao montante de 4 milhões. Por que? Pergunte aos Deputados que se julgam representantes do Crato! Faça esta pergunta, principalmente, aos Deputados Estaduais, aliados do Governador Cid Gomes, como é o caso do Deputado Roque, entre outros que "Biliscaram" algumas centenas de votos das urnas cratenses.

O fato é que a Segunda Licitação ocorreu para que fosse usado o restante do dinheiro, o R$ 1,5 (UM MILHÃO E MEIO DE REAIS). Pouca gente ficou sabendo que, NÃO HOUVE CONSTRUTORA INTERESSADA NA OBRA, nem mesmo a ganhadora da primeira etapa, que foi a Construtora CORAL, complicando, ainda mais, a situação dos cratenses que enfrentam este problema gravíssimo e que poderá ter sérias consequencias. Estamos nas mãos de São Pedro!

Alguns querem responsabilizar o Prefeito pela inexecução da obra, por pura desinformação. Outros, querem fazer politicagem! Aliás, este é o mal cronico da Política do Crato: Poucos Políticos e muitos politiqueiros. O Canal do Crato é de responsabilidade do Governo do Estado do Ceará, por força da Portaria n. 109. O repasse foi do Ministério da Integração Nacional que, no mesmo embalo, tornou sem efeito a Portaria n. 107, que autorizava o crédito para a Prefeitura Municipal do Crato. Resumindo, o Governo do Estado tomou a verba conseguida pela Prefeitura. Esta é a verdade!

AS PERGUNTAS A SEREM FEITAS SÃO ESTAS:

01 - Por que o Governo do Estado não licitou a verba total(R$ 4.000.000,00) conseguida pelo Prefeito Samuel Araripe e o Deputado Arnon Bezerra?

02 - Por que o Governo do Estado "TOMOU" a verba que era de responsabilidade e mérito da Prefeitura do Crato?

03 - Por que o Governo do Estado não aportou mais verba para ser somada aos 4 milhões conseguidos pela Prefeitura?

04 - Por que os Deputados Estaduais da base de apoio ao Governo do Estado, que se julgam um dos nossos, ficaram calados feito um túmulo, diante da inércia e da urgência da obra do Canal do Crato?

05 - Para piorar a situação, nenhuma empresa concorreu à Licitação da segunda parte da obra do Canal do Rio Granjeiro por um motivo muito simples: O PERÍODO DAS CHUVAS chegou! Era tudo que nós não queríamos. Tá sem jeito! Agora, só nos resta rezar! E muito!

SÃO PEDRO NOS AJUDE,
NÃO MANDE CHUVA BOA,
CHUVISQUINHO OU CHUVISQUEIRO,
MANDE SOMENTE GARÔA!
(Geraldo Azevedo)

George Macário - Editor do site "O Democrato"
www.blogdocrato.com
Foto ilustrativa: George Macário.


Parabéns, Daniela, por seu aniversário.

.



Hoje é comemorado o aniversário de uma pessoa amiga, bastante conhecida de todos, que é a Daniela, esposa do nosso querido amigo Raimundo Bezerra Filho. Daniela, receba os nossos cumprimentos nesta data, e votos de muita saúde, PAZ, alegrias e prosperidade. Que sua vida seja longa e prazerosa. Estes são os votos do Blog do Crato e dos participantes.

Dihelson Mendonça
Foto: Wilson Bernardo

Prefeito do Crato reúne-se com representantes da Caixa Econômica Federal e dos servidores públicos para discutir financiamento habitacional


O prefeito municipal do Crato, Samuel Araripe, esteve reunido no gabinete da sede do Palácio Alexandre Arraes no início da tarde desta terça-feira, dia 24 de janeiro de 2012, com representantes da Caixa Econômica Federal e dos servidores públicos municipais para despachar políticas do setor habitacional. A reunião também contou com as presenças dos secretários do Meio Ambiente, doutor Nivaldo Soares e do Planejamento e Administração, Christiano Siebra. Durante o encontro foram discutidas possibilidades de se viabilizar uma linha de financiamento habitacional junto à Caixa Econômica voltada para construção e aquisição de novas moradias para os trabalhadores municipais do Crato.

Ao iniciar a conversa, o prefeito fez um breve relato da atual situação habitacional do município, seguida da apresentação do Mapa de Zoneamento da Cidade, elaborado em sua gestão. O laudo dos estudos apresentado neste documento aponta e delimita as áreas da cidade onde podem sofrer intervenções de construção civil, preservando assim áreas verdes e institucionais, bem como prevenindo possíveis desastres ambientais. O prefeito Samuel Araripe destacou ainda as ações empreendidas ao longo do seu governo para tentar solucionar o déficit habitacional como, por exemplo, o Programa Moradia Legal, que através de cadastro efetuado junto à Prefeitura já distribuiu várias casas em todo o município. Samuel Araripe lembrou ainda a doação de um terreno ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e a isenção na política de impostos como forma de incentivo, quando do lançamento do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal. Ressaltou em sua fala que até o momento nenhuma construtora demonstrou interesse pela obra, talvez pelo baixo retorno financeiro do projeto.

O Conselho Deliberativo do Sindicato dos Servidores Municipais do Crato, na pessoa do presidente Júnior Matos, participou da reunião e entregou uma pauta solicitando atenção especial por parte do Paço Municipal no tocante à construção de moradias para os trabalhadores municipais do Crato. O presidente do SINDSMCRATO enfatizou a parceria mantida entre o órgão e a atual gestão do município e comentou os avanços conquistados nos últimos sete anos em todas as esferas do funcionalismo público municipal.


O gerente geral da Caixa Econômica Federal do Crato, Mairton Antônio, se colocou à disposição para encaminhar a papelada e facilitar todo o processo de ordem burocrática referente ao financiamento. Ele informou que atualmente a Caixa dispõe de duas linhas de financiamento (carteiras de crédito): uma com recursos do FGTS que contempla o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) e a outra por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). De acordo com o gerente da Caixa Econômica do Crato, recentemente a instituição criou um departamento específico para atender demandas dessa natureza. A Representação de Desenvolvimento Urbano (REDU) da Caixa funciona em Juazeiro do Norte, conta com uma equipe formada por engenheiros e especialistas e atende toda a região do Cariri. Segundo Mairton Antônio, a Caixa tem interesse em se tornar o principal banco da cidade do Crato, por isso se coloca à disposição do Município para auxiliar no seu desenvolvimento.

Sob a mediação do prefeito Samuel Araripe ficou acordado entre as partes as seguintes medidas: será criado um pré-cadastro para verificar as pessoas com prioridade de moradia; os financiamentos podem ser contratados tanto para adquirir tanto imóveis novos como usados, tudo mediante a regularização legal e compatibilidade do salário do servidor; aquisição de terreno para construção de novos prédios; capacitação dos interessados para demandas burocráticas. Ao final da reunião ficou confirmado um próximo encontro, após realização da assembléia dos servidores, para finalizar as discussões em torno do financiamento habitacional proposto para os trabalhadores da Rede Municipal.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato - Fone/Fax- 88- 3521 7069
www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com



E haja corrupção -- por Armando Rafael


Chefe de gabinete do ministro das Cidades é demitido

Fonte: Folha de S.Paulo, 25-01-2012

(Mas, o chefe, o ex-presidente Lula, avisa a deputado do PT que pasta das Cidades não deve ficar com petista. Lula locuta, causa finita est)

LEANDRO COLON
DE BRASÍLIA

O chefe de gabinete do ministro das Cidades, Mário Negromonte, foi demitido nesta quarta-feira. A exoneração de Cássio Peixoto, braço-direito do ministro, foi publicada no "Diário Oficial da União". A exoneração não foi a pedido de Peixoto, segundo a portaria. A demissão dele ocorre dois dias depois de o jornal “Folha de D.Paulo” revelar sua participação em negociações com um empresário e um lobista interessados num projeto milionário do ministério. A assessoria do Ministério das Cidades foi procurada para se manifestar sobre a demissão, mas ainda não obteve resposta.

A exoneração foi assinada pela ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), que tem a prerrogativa de nomear e exonerar quem ocupa este tipo de cargo. A assessoria da Casa Civil informou que cabe ao ministério a explicação oficial sobre a saída do chefe de gabinete do ministro. No dia 9 de agosto, Peixoto recebeu em seu gabinete o dono da Poliedro Informática, Luiz Carlos Garcia, e o lobista Mauro César dos Santos para discutir o assunto, ligado a uma proposta de informatização da pasta.

O encontro ocorreu depois de três reuniões do empresário e do lobista na casa do deputado João Pizzolatti (PP-SC) sobre o mesmo tema. Negromonte participou de pelo menos uma das reuniões, assim como seu secretário-executivo, Roberto Muniz. Todos os envolvidos negam que as conversas trataram de algum acerto. Na edição de hoje, o jornal “Folha de S.Paulo” mostra que a cúpula do PP negociou, durante as mesmas reuniões, uma manobra que poderia evitar a fiscalização do dinheiro utilizado no projeto. A estratégia discutida seria estabelecer um convênio da pasta com um organismo internacional para levantar recursos externos, que não podem, por exemplo, ser fiscalizados pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

Notícias do Crato - 25/01/2012


Tradicional Romaria da Santa Cruz da Baixa Rasa leva centenas de fiéis à Floresta Nacional do Araripe

A tradicional Romaria da Santa Cruz da Baixa Rasa acontece hoje, na serra do Araripe, em Crato, com a presença de centenas pessoas da região. Ainda de madrugada os cavaleiros começam a sair de casa, de várias partes do Cariri e até do Pernambuco. É bem lá na divisa entre os dois estados, na Baixa Rasa, que morreu há mais de dois séculos, de fome e sede, um vaqueiro. Dias depois o corpo foi encontrado ao lado do cavalo magro, que continuou ao lado do seu dono. Desse tempo para cá, passou a ser reverenciado pela fé do povo. São promessas feitas e pagas no dia 25 de janeiro.

A festa tem o acompanhamento dos agentes ambientais para os devidos cuidados com o meio ambiente e também apoio da Prefeitura Municipal do Crato, por meio de serviços básicos e da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude. No meio do clarão, no coração da Floresta Nacional do Araripe, as pessoas acendem velas e depositam suas orações. Nos últimos anos, uma missa tem sido celebrada no local. Grupos de tradição popular também se apresentam e barracas são montadas para a venda de comidas e bebidas típicas. É proibida a comercialização de bebidas alcoólicas no local.

A fé do vaqueiro sertanejo faz com que a originalidade da festa da Cruz da Baixa Rasa se mantenha, dentro do seu caráter religioso e festivo. São cerca de 400 vaqueiros que participam todos os anos do cortejo e missa. O percurso é feito em duas horas. Com santos nas mãos e o gibão de couro, os homens simples sobem a serra. Alguns dias antes acontecem as escolhas da Rainha da Baixada e da Rainha do Vaqueiro, que saem na frente do cortejo, numa charrete. A concentração de frente à igreja do sítio Lameiro, em Crato, onde os vaqueiros se organizam para subir.


1ª Conferência Municipal Sobre Transparência e Controle Social acontece hoje, em Crato

A Prefeitura Municipal do Crato, por meio da Secretaria de Planejamento e Administração, realiza nesta quarta-feira, 25, a partir das 8 horas, a 1ª Conferência Municipal Sobre Transparência e Controle Social. O evento conta com participação da sociedade, que tem o objetivo de promover a transparência e estimular a participação da população no acompanhamento dos gastos públicos. A Conferência Pública acontece no Crato Tênis Clube e será aberta por autoridades municipais e estaduais, com a presença de técnicos do Tribunal de Contas dos Municípios e Ministério Público.

Instituições estarão unidas no combate à poluição sonora na cidade do Crato

O Secretário de Meio Ambiente do Crato, Nivaldo Soares, participou, na tarde de ontem, da segunda reunião junto ao Ministério Público, e instituições como a Polícia Militar, órgãos ambientais e de fiscalização. A finalidade foi discutir os meios de combate à poluição sonora na cidade. O trabalho de fiscalização deverá acontecer em conjunto, e com rigor. As blitze serão planejadas e os trabalhos devem acontecer sem divulgação prévia, no sentido de surpreender e punir os infratores.

Secretário de Saúde do Crato presidirá 12º Congresso Estadual de Secretários Municipais de Saúde

O Crato será sede, em abril deste ano, do 12º Congresso Estadual de Secretários Municipais de Saúde. O evento será presidido pelo secretário de Saúde do Crato, Cícero França. Ele participou, na última sexta-feira, no Hotel Verdes Vales, em Juazeiro do Norte, do lançamento do congresso, com a presença de 35 secretários de municípios do Cariri e Centro-Sul.

Durante o evento, aconteceu o 2º Seminário de Mobilização de Adesão ao Conteúdo Organizativo da Ação Pública e debate para a programação científica do evento. O evento acontecerá nos dias 14 e 15 de abril. O lançamento teve a presença de diversas autoridades da saúde. A mobilização tem o objetivo de promover adesão ao conteúdo organizativo de ação pública. Além disso, contou com conferência magna do diretor do Departamento de Avaliação da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, André Bonifácio de Carvalho.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato - Fone/Fax- 88- 3521 7069
www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com


Crato encara o Fortaleza no PV


O Ceará ainda não conseguiu jogar bem. Na estreia, fez o básico. Na segunda rodada, nem isso. Agora tenta, enfim, convencer. Contra o Crato, hoje, às 20h20min, no estádio Presidente Vargas, a promessa é de um time mais ofensivo. Para isso, Dimas Filgueiras testou mais mudanças no ataque. Se Leandro Chaves, improvisado, não funcionou diante do Guarany de Sobral, é a vez de Romário, recém-aproveitado do sub-20, ganhar uma chance ao lado de Felipe Azevedo. Para ajudar o trio, Rogerinho segue como armador no meio-campo e com liberdade para cair pelo lado esquerdo.

O meio-campo ganha o retorno de Juca, liberado após cumprir suspensão, que formará um trio de volantes com João Marcos e Heleno. E na lateral outra uma mudança para tentar jogar o Ceará mais para frente. Depois de Romano e Geovane, agora é a vez de Eusébio atuar pela esquerda. Com ele, o Vovô ganha uma espécie de ala e a possibilidade de atuar melhor no 3-5-2, quando Heleno faz o papel de terceiro zagueiro.

Crato confiante

O técnico Filinto Holanda confia demais no seu elenco. E aposta num grande resultado diante do Ceará. “Nosso time não é imbatível, não é um Barcelona da vida, mas comprometimento vai ter sempre”, comentou.

Fonte: O Povo Online

E os Sertanejos! Estão vivendo a transição do Pote - Por: Júnior Lira


O Nordeste atualmente não possui mais sua nordestinidade, salvo raras exceções; é cena incomum hoje vermos as belezas tradicionais de nossa terra querida que nos torna um povo único no planeta. A moderna-comodidade chega a todos os cantos do mais longínquo sertão, modificando a sua cara. O sertanejo não é mais um forte, como descreveu Euclides da Cunha. Ele não é mais o cabra macho que José Américo de Almeida enaltece, “cabra” este que prefere morrer agarrado ao mourão da porteira do curral a ter que deixar seu sertão querido. A vida já não chega a ser tão Severina, como mostra João Cabral de Mello Neto.

Por estes dias lendo, uma das grandiosas obras de José Lins do Rego, vendo como ele descrevia a decadência do Engenho, leia-se Indústria que por séculos foi responsável pela formação da riqueza no Nordeste, fiz um paralelo imprescindível com a pobreza que se cria na identidade nordestino-sertaneja, a falta de autenticidade que ora passa a existir na personalidade de um povo. Nunca mais na nossa história existirão homens como Patativa do Assaré, homens que são apaixonados pela beleza de um modo de vida; o Sertanejo.

Cadê a rusticidade das casas de taipa, onde os compadres criavam suas famílias formadas muitas vezes por dez, doze filhos. Prova disso é que meus avôs maternos tiveram onze filhos e os paternos quatorze, ambas as famílias viveram uma autêntica vida de sertanejo; moraram em casa de taipa, trabalharam nas panhas de algodão (O ouro branco do Sertão), foram aos adjutórios das farinhadas, trabalharam nas quebras de fumo, tomaram mel quentinho nos engenhos dos grandes da terra e se divertiram a valer nos reisados, cantorias e tertúlias, manifestações culturais do sertanejo, que nos dias de hoje os próprios sertanejos desconhecem.

O atrofiamento da cultura sertaneja começa a partir do mobiliário de sua casa, que não é mais de taipa e muito menos ainda de chão de terra batida. No mobiliário das casas do sertão não há mais espaço para a cadeira de couro, para o baú, para o candeeiro de gás, para o ferro a brasa, para o fogão de lenha, para o pote de barro, o qual a água era sempre friinha e de um sabor inexplicável. Lembro que no início de minha infância vi um fuso, com o qual a minha avó tecia a vestimenta da família, é claro que aquela altura a peça há muito já estava aposentada, porém ressalta-se que as gerações futuras certamente desconhecerão o instrumento e muito mais ainda a sua importância, na economia de nossa região.

Quem de nossa geração já foi ou pelo menos ouviu falar das tão famosas caçadas de pebas, confesso que eu mesmo só conheço tal atividade de ouvir falar, deveria ser uma aventura e tanto passar a noite ou até mesmo noites fora de casa, embrenhados na caatinga atrás da tão preciosa caça, e quando havia êxito na atividade o sertanejo voltava para o seio de sua família todo feliz, exibindo o animal como troféu pela sua empreitada.

O meio de locomoção era outra marca registrada do sertanejo, montado em um jumento, burro ou cavalo, quando não a pé, o sertanejo rompia léguas e léguas e o censo de distância era também diferente, sendo que o compadre mais próximo morava muitas vezes a dois, três quilômetros de sua casa. Luiz Gonzaga apaixonadíssimo por esta nordestinidade, fala com perfeição em sua música “Estrada de Canindé”, acerca do meio de transporte do sertanejo, ele cita que: “... Artomove lá nem sabe se é home ou se é muié; Quem é rico anda em burrico; Quem é pobre anda a pé...” O grande poeta ao assim cantar não fala em tom de desprezo pelo sertanejo, mas sim em tom de respeito, ele mostra todas as maravilhas de assim se locomover e vai descrevendo um lugar tão belo, que chega até a ser edênico.

Hoje em dia não se veem mais os vaqueiros todos caracterizados, com gibão, perneira, guarda peito e chapéu de couro, em seus aboios tristes campeando o gado por meio das juremas, marmeleiros, mufumbos, catingueiras... A atividade de tais sertanejos dependia de força e coragem, muitas vezes só eles mesmos conseguiam romper a caatinga e reunir todo o rebanho que pastava livremente na manga, haja vista a inexistência de cercas nas propriedades, tal qual existe hoje, antigamente todas as propriedades eram divididas apenas por marcos de pedra, que diziam onde era o limite de uma propriedade.

O sertanejo era autêntico até em seu nascituro, onde ele para vir ao mundo exigia grande coragem de sua mãe, que tinha a alegria de um novo filho misturada com o sofrimento pela dor do parto, todas as sertanejas davam a luz aos seus filhos sem sair de dentro de suas casas, onde o apoio da medicina era dado pelas parteiras ou cachimbeiras, que eram o principal apoio que as mulheres recebiam na hora do parto, só que para “as mães veias” chegarem até o local onde ajudariam a um novo sertanejo vir ao mundo, elas tinham de romper horas seguidas de caminhada. Quase sempre o pai tinha de romper o dobro da caminhada, indo até a casa da parteira e voltando com a mesma até a sua casa.

A cultura deste povo único era permeada por toda uma misticidade e fervorosidade religiosa ele vivia toda uma vida de devoção, rezando para os seus santos prediletos, sendo que para cada santo havia sua novena, havia também as quermesses que misturava a festa religiosa e secular. Quem hoje ainda pode ver os penitentes, que possuíam toda uma enigmática em sua expressão religiosa? Talvez em bem pouco tempo ninquem mais os veja e sua expressão cultural seja suplantada para sempre, pois são poucas as ordens que ainda teimam em existir.

Todos estes breves relatos tratam de uma história que parece a cada dia que passa sucumbir mais no esquecimento de seus atores sociais, aos poucos ela vai desaparecendo e muitos poucos, ainda teimam em viver na atemporalidade da preservação deste passado, mais do que viver este sentimento de nordestinidade e preciso que haja a preservação desta simbologia e vivência, pois só a partir da compreensão da importância destes sentimentos e que poderemos criar a nossa história, compreender quem somos, o que nos distingue e nos torna um povo único, sem a preservação deste sentimento do ser nordestino, a nossa nordestinidade poderá em muito breve não mais existir.

Por: Júnior Lira


Comentário do Leitor em Destaque - SEST/SENAT


Assunto: SEST/SENAT: merecido aplauso

"Tomei conhecimento, por meio deste blog, do complexo educacional, de saúde, lazer e cultura que o SEST/SENAT inaugurará, brevemente, em Crato. Empreendimentos como este merecem de todos os cratenses os mais entusiásticos aplausos. É assim que a cidade poderá avançar, afastando, de vez, uma possível situação de perda e estagnação. Queixas, lamentações, pensamentos negativistas só geram baixa autoestima, desenergização e falta de perspectivas. A quem poderia interessar um cenário como este?

Inteligência, criatividade, visão estratégica, capacidade empreendedora e força política constituem os meios, por excelência, que trarão à cidade uma nova dinâmica. Há uma passagem na história antiga que evidencia o poder da estratégia inteligente: Davi venceu Golias usando o poder da inteligência para fazer frente ao gigantismo e à força bruta. Então, vê-se que é perfeitamente possível vencer obstáculos e problemas, lançando mão de soluções criativas que, nem sempre, implicam altos custos financeiros.

Muito importante também: é preciso que a população esteja atenta aos movimentos que venham beneficiar a cidade. Reivindicar, lutar e estar vigilante são direitos legítimos dos cidadãos em busca de melhor qualidade de vida. O Crato pode e deve acelerar o passo para recuperar possíveis perdas. E os meios para isto, alguns já foram mencionados neste texto. O empreendimento SEST/SENAT constitui um belo exemplo do que é necessário para que a cidade dinamize seu ritmo de desenvolvimento. Que venham muitas outras iniciativas como esta. Parabéns!

Teresa Melo Santos
Endereço Completo: Rua Afonso Celso
Cidade: Recife/PE


Voo da TAM que decolou de Paris tem problemas e retorna


O voo JJ8055 da TAM, que partiu do Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, com destino ao Rio de Janeiro, nesta terça-feira (24), teve de retornar ao terminal devido a um problema técnico.

A aeronave decolou às 17h09 (horário de brasília) e pousou às 18h37 no aeroporto francês. Segundo a empresa, o pouso ocorreu normalmente. A companhia informou que o comandante seguiu o procedimento recomendado para a situação e não seguiu com o voo. Em nota, a TAM disse que "lamenta os transtornos causados aos clientes e reforça que está prestando toda a assistência necessária". O número de passageiros a bordo não foi informado.

Nota

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de imprensa da TAM sobre o voo JJ 8055:

"A TAM informa que o voo JJ8055 que partiu do Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, às 17h09* desta terça, 24, com destino ao Rio de Janeiro, teve que retornar ao aeroporto francês devido a um problema técnico. O comandante seguiu o procedimento recomendado para a situação e não seguiu com o voo. O pouso ocorreu normalmente às 18h37*. A TAM lamenta os transtornos causados aos clientes e reforça que está prestando toda a assistência necessária.

*Horário de Brasília

Att,
Relações com a Imprensa
TAM Linhas Aéreas S/A "

Agência Estado Por Priscila Trindade | Agência Estado




Mulher palestina diz que ficou 10 anos trancada no banheiro



Baraa Melhem na casa de sua mãe (Foto: AP)

Uma mulher palestina de 21 anos disse a autoridades que passou os últimos 10 anos trancada em um banheiro por seu próprio pai, que só a deixava sair durante a noite para que ela limpasse a casa. Baraa Melhem contou que seu pai dizia a ela que "as pessoas são monstros", segundo uma assistente social que está trabalhando no caso. A polícia palestina disse nesta segunda-feira que libertou Melhem no sábado do pequeno banheiro de uma casa na cidade de Qalqilya, na Cisjordânia, após uma denúncia anônima. O pai dela, que tem cidadania israelense, foi preso e entregue a autoridades de Israel. Ele vai prestar depoimento a um tribunal israelense na quarta-feira, de acordo com um porta-voz da polícia.

Melhem disse a uma rádio palestina que ela tinha 11 anos quando seu pai a trancou dentro do banheiro e não a deixou mais ir à escola ou ver a mãe, de quem ele é divorciado. Ele batia nela com um pedaço de pau com arames de metal e dava apenas uma coberta para ela se aquecer, de acordo com a assistente social Hala Shreim.

"O banheiro tinha apenas um metro e meio, era como uma cela", disse Shreim.

De acordo com um comunicado da polícia palestina, o pai, citando uma "disputa familiar", admitiu ter trancado a filha e que a alimentava basicamente só com pão. A assistente social disse que o pai de Melhem frequentemente encorajava a filha a cometer suicídio. "Seu único consolo era um rádio que a mantinha conectada ao mundo", disse a assistente social Shreim. A jovem agora está de volta com sua mãe.

ReutersPor Jihan Abdalla | Reuters – ( Yahoo.com )


Comissão visita Cariri para definir limites municipais



A comissão de Triagem da Assembleia Legislativa visita, até o próximo dia 4 de fevereiro, 41 municípios da região do Cariri. A tarefa é definir os limites dos municípios cearenses. O trabalho de georreferenciamento dos limites municipais está previsto para ser concluído até setembro.

Com as visitas, a comissão pretende esclarecer pendências e analisar pedidos de retificações apresentados por prefeitos.

Serão visitados os municípios de Abaiara, Acopiara, Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Aurora, Baixio, Barbalha, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçu, Cariús, Catarina, Cedro, Frarias Brito, Granjeiro, Icó, Iguatu, Ipaumirim, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Jucás, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Orós, Penaforte, Porteiras, Potengi, Quixelô, Saboeiro, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas, Umari e Várzea Alegre.

O georreferenciamento dos municípios da Região Metropolitana de Fortaleza começa em março. São vários os conflitos aí existentes, em particular no bairro Siqueira, entre Fortaleza e Maracanaú.

Assembléia Legislativa - Via Lindomar Rodrigues


Ainda sobre o BBB - Por: Sérgio Alexandre de Menezes


Não queria escrever sobre o BBB. Quase todos desejam ver o se passa na casa-confinamento. Vamos pensar juntos: Se em todos os lugares da casa há uma câmera disfarçada para NÃO gerar constrangimentos entre os participantes do programa, e, mesmo que tenham assinado contrato de cessão dos direitos de imagem à empresa que gere os destinos da “rede” jornalística, juridicamente cabe AÇÃO POPULAR em DEFESA DOS DIREITOS DO CIDADÃO. Reza a nossa Carta Magna, em sua última edição (1988), considerada como “Constituição Cidadã”, em seu capítulo V, art. 221, parágrafos I,II,III e IV que trata:

Artigo 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão ATENDERÃO aos seguintes PRINCÍPIOS:

I. preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;
II. promoção da CULTURA NACIONAL e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;
III. regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;
IV. RESPEITO AOS VALORES ÉTICOS E SOCIAIS DA FAMÍLIA.

Tomando como base a palavra PRINCÍPIO, vemos que sua referência principal aborda o começo, a origem, a fonte de um dado comportamento. Pode ser considerada o mesmo que REGRA DE CONDUTA, MANEIRA DE VER. No plural, REGRAS FUNDAMENTAIS ADMITIDAS COMO BASE DE UMA CIÊNCIA, ARTE, DADO CONHECIMENTO.

Por outro lado, convenhamos; boa parte da população é NATURALMENTE curiosa. Ter uma TV em casa é forma de saciar a curiosidade. Sejam novelas, filmes, noticiário, programas de humor, entrevistas, e até mesmo as propagandas – razão capitalista de ser das emissoras – tornam-se meios de saciar a curiosidade. O tele-expectador brasileiro foi LEVADO A seguir episódios, capítulos e demais formas de HOMEOPATIA TELEVISIVA. O próximo capítulo esclarecerá – amanhã – o final do capítulo de hoje, recheado de curiosidade. Então, se pode-se contar com o CANAL de TV para atender nossas preferências, quase que em cumplicidade com o CLIENTE, ele formula os próximos passos. E a família brasileira? O pai, a mãe e os filhos, independente de seu posicionamento social, a família típica só é possível assim. A população brasileira é formada por cidadãos, membros de suas respectivas famílias!

No capítulo VII, artigo 226 vemos: “ A FAMÍLIA, BASE DA SOCIEDADE TEM “ESPECIAL” ATENÇÃO DO ESTADO. Essa atenção especial do Estado, esbarra na tácita permissão que faz o chefe-de-família ao ligar seu esplêndido aparelho de TV, top de linha, com tela de LEDs, 50 polegadas, ultra-slim, e outros recursos tecnológicos mais. Interessante é que, o que REALMENTE importa, é o que lhe chega pelas imagens! Bem, temos à disposição das autoridades constituídas todo um grande mecanismo de ações CONSAGRADAS em nossa Constituição Brasileira, revista e ampliada em 1988 que possui um dos textos mais progressistas do mundo mas que possuem também brechas e chicanas que oportunizam a ação de juristas mal-intencionados.

Convenhamos: tendo uma jornada de 44 horas semanais, o trabalhador comum não possui tempo hábil para gastar diante de uma tela de TV. Sua rotina, cansativa, o leva a fazer apenas o essencial. Na manhã seguinte, bem cedo, sua rotina recomeça. O público que alimenta os índices de audiência é formado, em sua maioria, por pessoas que têm tempo disponível para isso. E quem são essas pessoas? Em quais classes sociais estão elas inseridas? O Ministério Público, defensor das leis e também da população mantém-se impávido, de mãos e pés atados há décadas sem ter ou saber o que fazer. E então?

Por: Sérgio Alexandre de Menezes



Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31