xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 18/07/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

18 julho 2011

CRATO:Adormece e Amanhece Trabalhando o Futuro-Wilson Bernardo.

Se o Rio de Janeiro tem seu Cristo Redentor e suas montanhas,nós cratenses temos o nosso Cristo Rei e nossa Chapada,que tanto nos orgulha e os cuidamos ,como referenciais de uma cidade hospitaleira e bondosa com seus visitantes.O Pref.Samuel Araripe e a sua equipe,está em plena sintonia com o que o povo deseja,já foi concluída a nova iluminação de toda via que dar acesso ao Granjeiro,dando assim muito mais visibilidade e segurança aos seus moradores.Iluminação essa que será extensiva ao Lameiro e demais localidades.Praça Cristo Rei como é conhecida,esta sendo revitalizado o monumento que é a cara e a identidade da cidade do Crato,o Cristo que recebe a todos de abraços abertos,por tanto o Crato anoitece e amanhece trabalhando pelo seu povo.
Samuel Araripe e o secretario Duda inspecionando obra da iluminação publica
Homens trabalhando na reforma do Cristo Rei
Avenida iluminada,e clara como a luz da lua da chapada
O Cristo renasce e os cratenses terá o seu monumento revitalizado
Homens anônimos trabalham pela segurança e o bem estar de uma população abençoada pela chapada
O Crato e o Governo Municipal juntos pelo nosso progresso
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

O CRATO HOJE - Crato encerra festa agropecuária com mais de R$ 80 milhões em negócios


O governador do Ceará, Cid Ferreira Gomes foi recebido pelo prefeito do Crato, Samuel Araripe e demais autoridades para o encerramento da 60ª edição da Exposição Agropecuária EXPOCRATO, realizada de 10 a 17 de julho, no Parque Pedro Felício Cavalcanti. Em discurso, o chefe do executivo cratense disse que a exposição do Crato sob o comando do presidente do grupo gestor, Francisco Moura Leitão, tomou dimensões imensuráveis e parabenizou o governo estadual pela realização do evento em parceria com o município.

Mais de oito mil animais, quase mil barracas e stands e diversas atividades comerciais geraram até ontem a noite quase R$ 80 milhões. Só o Banco do Nordeste fechou mais de R$ 58 milhões em financiamentos. Faltam ainda os bancos do Brasil, Caixa Econômica Federal e Bradesco, sem falar em outros segmentos como a venda de leite, ingressos para os shows, arrecadação com a venda de terrenos, pequenos comércios e outras empresas geradoras de emprego e renda dentro do parque.

Durante os oito dias de EXPOCRATO foram mais de 650 mil pessoas que adentraram o parque. Turistas de varias regiões do Brasil e do exterior estiveram ocupando a rede hoteleira e restaurantes do Crato e região. Expositores de diversos Estados brasileiros expuseram mais de oito mil animais de varias raças e linhagens.

O governador Cid Gomes atribuiu o sucesso da EXPOCRATO aos seus parceiros, dentre eles, a prefeitura e classificou o evento como referência para as melhorias que devem ser introduzidas na pecuária e agricultura cearenses. O governador destacou a ExpoCrato como a maior festa regional, uma referência para os cratenses e para os cearenses. Um acontecimento que é conhecido em todo o País e parte da América Latina e devemos cuidar para que as edições futuras sejam cada vez mais exuberantes.

Fonte: PMC

Exposição Fotografias, Pachelly Jamacaru

Continua a exposição de quadros decorativos (arte-Fotografias), no Hotel: ENCOSTA DA SERRA, até o final do mês. Visitem

Local: HOTEL ENCOSTA DA SERRA
Av. Pedro Felício Cavalcante - Caminho do Clube Recreativo Grangeiro

DEFENDAMOS A EXPOSIÇÃO DO CRATO! - Por: Cacá Araújo


NE - A manchete deveria ser assim:

"Criadores querem a construção de um novo parque dentro do terreno de um colega"



Alguns pontos não esclarecidos ou propositalmente escondidos do grande público nos fazem duvidar da seriedade da insistência do governo estadual em mudar de local o Parque de Exposições do Crato, a saber:
1. Quem são os tais criadores que querem a mudança?;
2. Por que o novo local seria um terreno no alagado Palmeiral, por onde passa o Rio Grangeiro e a única via de acesso (a Av. Perimetral) é de tráfego perigosíssimo?;
3. Alguém consegue justificar por que o terreno a ser comprado é de propriedade de um dos "criadores" que defendem a saída do parque, sendo ainda membro do Grupo Gestor do ExpoCrato?;
4. Por que o governador Cid Gomes, junto com o promotor Leitão, não analisam a proposta do prefeito do Crato Samuel Araripe que, com espírito colaborativo e democrático, apresenta soluções para os problemas de acessibilidade, modernização e gestão adequada do Parque de Exposições do Crato sem que este seja transferido para outro local?;
5. Quem disse ao repórter dessa matéria que o prefeito defende que o recurso (25 milhões, SEGUNDO CID GOMES) deveria ser destinado à criação de três novas avenidas? O que o prefeito propõe é que o dinheiro que seria gasto na "compra" de um novo terreno (cerca de 7 milhões) sirva às despesas de construção das citadas avenidas e o restante na modernização do Parque;
6. É muito estranho e duvidoso o descuido da gestão da feira em permitir uma espécie de favelização do espaço, espremendo as vias destinadas ao público com barracotes de todo tipo de comércio, muitos alheios ao objeto central do evento;
7. Num espaço que deveria ser explorado por negócios ligados ao setor agropecuário e derivados, não se pode ter exposição de panelas, colchões, perfumes, serviços de cabeleireiro, móveis domésticos e outros artigos que, embora de utilidade e importantes à população, seria mais adequado que fossem expostos em outro tipo de feira ou em outro lugar;
8. Outro aspecto de grande significação, o setor cultural e artístico, é relegado ao plano do mercenarismo consumista e doado à iniciativa privada que despreza a identidade nordestina, a ligação cultural da feira com as manifestações artísticas tradicionais, nega espaço aos artistas locais e promove um besteirol depreciativo da alma regional e brasileira com programação de péssima qualidade, visando apenas o lucro fácil...

Ministério desperdiça R$ 63 bilhões em 9 anos


Não bastassem as denúncias de corrupção que há duas semanas assombram o Ministério dos Transportes, uma análise de seu orçamento revela incapacidade na gestão dos recursos destinados a investimentos. Levantamento da ONG Contas Abertas no Orçamento da União - a que o Estado teve acesso - mostra que a pasta deixou de usar, desde 2002, cerca de R$ 63 bilhões destinados a investimentos no setor.

O cálculo - que foi ajustado pela inflação e exclui os gastos de custeio - revela que o ministério conseguiu gastar só 57% do valor previsto. Na primeira metade deste ano, por exemplo, o ministério investiu pouco mais de um terço (35%) do orçamento. Foram destinados a investimentos em transportes em 2011 R$ 17,1 bilhões. Só R$ 6,1 bilhões haviam sido pagos até o início do mês.

O ano de eleição da presidente Dilma Rousseff, 2010 foi o período em que os transportes mais receberam recursos - 78% (ou R$ 13,7 bilhões) dos recursos previstos foram de fato investidos.

Justificativa

Os principais argumentos dados pelo governo para justificar os atrasos nas obras são a fiscalização dos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União, e o suposto rigor da legislação ambiental. Se o Ministério dos Transportes não consegue gastar todo o valor reservado para investimentos, não é por falta de obras pendentes. Os R$ 63 bilhões excedentes nos últimos anos são seis vezes o valor estimado pela CNT para resolver os problemas nos aeroportos do País (R$ 9,7 bilhões) - apontados como principal gargalo para a Copa de 2014. O dinheiro economizado pela pasta equivale, ainda, a um terço dos investimentos necessários nas estradas (estimado pela CNT em R$ 190,1 bilhões).

Procurada pelo Estado na sexta-feira para comentar os números, a assessoria do Ministério dos Transportes disse que não conseguiria se manifestar a tempo do fechamento da edição. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo..

Fonte: Agência Estado

FIQUE POR DENTRO, "PISO SALARIAL"- Por Maria Otilia


O governador Cid Gomes, mais uma vez protelou encontro com os professores da rede estadual de ensino e com a direção do Sindicato – APEOC. Havia confirmado que nesta sexta-feira, 15 de julho, anunciaria a resposta à pauta de reivindicações do Sindicato – APEOC.

O governador contrariou o seu próprio compromisso, quando afirmou em 29 de junho, que, em 15 de julho, anunciaria sua posição sobre a implantação do piso nacional de salário da Educação Básica e readequação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Magistério. Matérias fundamentais à luta dos professores, entre outras reivindicações encaminhadas pelo Sindicato – APEOC. O presidente do Sindicato – APEOC, professor Anízio Melo e representações de professores do interior foram recebidos pelo governador em exercício, Domingos Filho. Comunicou este que o governador Cid Gomes estava ausente do Estado em missão oficial. Informou ainda que na próxima segunda-feira Cid Gomes estará reunido com a titular e assessores da SEDUC e na mesma segunda-feira a secretária Izolda Cela comunicará dia e hora da audiência do governador Cid Gomes com o Sindicato – APEOC. Para o professor Anízio Melo, presidente do Sindicato – APEOC, a situação está nas mãos do governador Cid Gomes. Portanto, espera que sua proposta venha atender o que necessita a educação e o ensino de nosso Estado a partir de uma reflexão real em que se encontra o Ceará com o 5º pior salário de professor do país.

Texto extraído do site da apeoc: http://www.apeoc.org.br

Postado por Maria Otilia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Chávez delega poderes para tratar câncer em Cuba


NE - Olhaí Armando, o "omi" desistiu de se tratar no Brasil ?



A Assembleia Nacional da Venezuela aprovou por unanimidade, no início da tarde do último sábado, uma autorização para que o presidente Hugo Chávez se ausente do país para tratar um câncer em Cuba. Pouco depois, em um pronunciamento em rede de rádio e televisão, Chávez anunciou aos venezuelanos que havia delegado parte de seus poderes ao vice-presidente Elias Jaua e ao ministro do Planejamento Jorge Gioridani. Ao delegar os poderes, Chávez esclareceu que a atitude não significa nenhuma espécie de renúncia às suas funções como presidente e qualificou a decisão como parte de uma "reflexão profunda". Parte de seus comentários parecia dirigida a líderes de oposição que exigiam mais clareza sobre o manejo dos assuntos de Estado na ausência de Chávez.

"Farei como manda a Constituição. Delegarei algumas das decisões que eram minhas até agora para o vice-presidente Elias Jaua e Jorge Giordani", disse Chávez em reunião do conselho de ministros, transmitida por rádio e TV. "Não entregarei o governo, como querem alguns setores da oposição. Acreditem, seria o primeiro a fazê-lo, caso não tivesse a capacidade de exercer as funções de Estado. Não foi o caso nem nos piores períodos do meu pós-operatório."

Esta é a primeira vez desde que chegou à presidência venezuelana, em 1999, que Chávez abre mão de algumas de suas atribuições. Jaua e Giordani poderão executar dez funções administrativas que antes cabiam ao presidente. O vice-presidente poderá expropriar empresas, nomear membros do segundo escalão ministerial e de agências do governo, e alterar o orçamento de pastas do gabinete. Já o ministro cuidará de questões orçamentárias e fiscais. O presidente da Venezuela pretendia embarcar ainda na tarde deste sábado para Cuba para dar continuidade do tratamento de um câncer na região pélvica. Chávez, que regressou de Havana a Caracas em 4 de julho depois de quase um mês de ausência, aguardava apenas a votação da "autorização legislativa" pela Assembleia Nacional para poder embarcar com destino a Havana.

A votação ocorreu no início da tarde de hoje e contou com um raro alinhamento entre situação e oposição ma Venezuela nesses últimos anos. Todos os parlamentares venezuelanos presentes votaram hoje a favor da autorização solicitada por Chávez na noite de ontem para que se ausente do país por tempo indeterminado para tratar de assunto pessoal, conforme exige a Constituição do país. "Eu vou começar o que chamamos de segunda fase deste processo de recuperação. Tenho fé em Deus e em todo o povo que vela por mim", afirmou o presidente venezuelano em nota divulgada na noite de ontem. Médicos cubanos extraíram um tumor maligno da pelve de Chávez em 20 de junho. Agora, o presidente venezuelano de 56 anos de idade será submetido a quimioterapia.

Na manhã da quinta-feira, Chávez teria aceitado um convite da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, para tratar o câncer em um hospital de São Paulo. O governo venezuelano não deu explicação oficial para a mudança nos planos. As informações são da Associated Press.

AE - Agência Estado

BlogCIÊNCIA - Uma esperança para a cura do Câncer - Pesquisa revela DNA de roedor imune a câncer


Pesquisadores anunciaram na semana passada o sequenciamento genético do rato-toupeira-pelado, um mamífero capaz de viver sete vezes mais do que outros roedores, sem nunca desenvolver câncer. A ciência quer encontrar nos genes do animal o segredo da longevidade e da resistência aos tumores. O biólogo português João Pedro de Magalhães, da Universidade de Liverpool (Inglaterra), pesquisa o envelhecimento. Ao comparar a massa e a longevidade de vários animais, percebeu que três mamíferos eram pontos fora da curva: o rato-toupeira-pelado, a baleia-da-Groenlândia e o próprio homem.

Como não é prático estudar baleias-da-Groenlândia, que pesam 100 toneladas e vivem mais de 200 anos, optaram pelo roedor africano - 35 gramas e longevidade de 30 anos. Ratos e camundongos chegam a 4 anos.

Magalhães contou com a ajuda do argentino Mario Caccamo, do Centro de Análise Genômica (TGAC, na sigla em inglês). Caccamo realizou seu mestrado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O rato-toupeira-pelado habita o Chifre da África, no nordeste do continente. O roedor vive embaixo da terra, em túneis que dão razão ao seu nome, alimentando-se de raízes. Sua temperatura corporal gira em torno de 32°C, cinco graus a menos do que camundongos e seres humanos. Além disso, possui uma organização social singular, que lembra muito a de colmeias, algo insólito para mamíferos. Há uma rainha fecundada por, no máximo, três machos. O resto da colônia - que pode ter até 300 membros - não se reproduz.

Alexandre Gonçalves - O Estado de S.Paulo

Psicologia Jurídica - 21anos do ECA-Estatuto da Criança e Adolescente Por João César Mousinho de Queiroz.


O artigo 227 da Constituição Federal do Brasil diz na sua íntegra: “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.”

Esse artigo teve o peso de um milhão e meio de assinaturas, a partir da emenda popular denominada “Criança, prioridade nacional”, liderada pelo Movimento Nacional dos Meninos e Meninas de Rua (MNMMR) e Pastoral do Menor, que mobilizou a sociedade brasileira de norte a sul, e que não deixou sombra de dúvida quanto ao anseio da população por mudanças e pela remoção daquilo que se tornou comum denominar entulho autoritário – que nessa área se identificava com o Código de Menores.

O Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA
, Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, é uma mudança pontual na legislação. Através dele foi dado um novo enfoque à proteção integral, uma concepção sustentadora da Convenção Internacional dos Direitos da Criança, aprovada pela Assembleia Geral da ONU, em 20 de novembro de 1989.

Inaugurou-se no País uma forma completamente nova de se perceber a criança e o adolescente e que vem, ao longo dos anos, sendo assimilada pela sociedade e pelo Estado. Isso porque a realidade não se altera num único momento, ainda mais quando o que se propõe é uma profunda mudança cultural, o que certamente não se produz numa única geração. A nova doutrina caracteriza a proteção integral como um dever social da família, da sociedade e do Estado.

A partir da Constituição de 1988 e do Estatuto da Criança e do Adolescente, as crianças brasileiras, sem distinção de raça, classe social, ou qualquer forma de discriminação, passaram de “objetos” a sujeitos de direito, em condição de pessoas em desenvolvimento, e a quem se devem assegurar prioridade absoluta na formulação de políticas públicas e destinação de recursos nas dotações orçamentárias das diversas instâncias político-administrativas do País. Importantes preceitos do Estatuto da Criança e do Adolescente, que marcam a ruptura com o velho paradigma da situação irregular são:

• A prioridade do direito à convivência familiar e comunitária e, consequentemente, o fim da política de abrigamento indiscriminado;
• A priorização das medidas de proteção socioeducativas, deixando de focalizar a política da infância nos abandonados e delinquentes;
• A integração e a articulação das ações governamentais e não governamentais na política de atendimento;
• A garantia do devido processo legal e a defesa ao adolescente a quem se atribua a autoria de ato infracional;
• Municipalização do atendimento.

O Estatuto da Criança e do Adolescente
introduziu mudanças significativas em relação à legislação anterior, o chamado Código de Menores, que fora instituído em 1979. Crianças e adolescentes passam então a ser considerados cidadãos, com direitos pessoais e sociais garantidos, desafiando os governos municipais a programarem políticas públicas, especialmente dirigidas a esse segmento. No Brasil, definitivamente substituiu-se o termo “menor” por “criança e adolescente”, pois menor traz a ideia de uma pessoa sem direitos. Esta palavra foi banida do vocabulário de quem defende os direitos da infância, para não relembrar o direito penal do menor e toda a carga discriminatória negativa, por quase sempre se referir a crianças e adolescentes autores de atos infracionais.

O ECA é claro ao dizer que é dever de todos preocuparem-se com as crianças, desde a família até o poder público. Muitas ações foram implementadas, como campanhas contra todas as formas de violência contra meninos e meninas. Várias instituições públicas foram criadas ou se especializaram para atender melhor as crianças na proteção e na prevenção, como secretarias de governo, juizados, promotorias e conselhos tutelares. Mas ainda temos muitos desafios e os direitos das crianças ainda não são totalmente respeitados. A violência, principalmente dentro das famílias, onde pessoas próximas, como pais e parentes, agridem e violentam os pequenos. Mas também a violência que atinge os adolescentes nas ruas e pelas drogas. Temos ainda estruturas públicas com péssimo atendimento na saúde, na educação, no saneamento básico nas periferias da cidade, até pela falta de espaços de lazer e de cultura.

Os orçamentos públicos dos diversos órgãos de atendimento não são suficientes. Está faltando o cumprimento do item do ECA que diz assegurar “com absoluta prioridade” os direitos da criança. Um grande avanço do Estatuto da Criança foi a implantação dos conselhos tutelares, que têm o dever de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente. E muitas boas ações podem ser destacadas nessa área, como o trabalho da Pastoral da Criança, que contribui com a diminuição da desnutrição e da mortalidade infantil no Brasil e no Amazonas, e a Pastoral do Menor, que influencia nas políticas públicas de atendimento dos meninos e meninas infratores.

Menores infratores representam 17,4% da população carcerária do país

Do total de 345 mil menores infratores e adultos criminosos no Brasil, 17,4% são crianças e adolescentes com menos de 18 anos que estão internados em estabelecimentos de correção ou cumprindo medidas em regime de liberdade assistida. Segundo dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos levantados pelo Globo, há 60 mil adolescentes cumprindo medidas socioeducativas no Brasil, sendo 14 mil em regime de internação e os demais em regime aberto. O Departamento Penitenciário Nacional registra 285 mil adultos presos no país. A diferença está no tipo de punição. Entre os adultos há 240.300 presos em regime fechado — incluindo os ainda não sentenciados, detidos em cadeias e presídios— e apenas 44.700 em regime semiaberto ou aberto. Entre os adolescentes infratores, a maioria cumpre as chamadas medidas de meio aberto: liberdade assistida, prestação de serviços, reparação de danos ou apenas advertência. Mesmo entre os 14 mil internos, há três mil em regime de semiliberdade. Segundo a Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, cerca de 70% desses adolescentes acabam se tornando reincidentes, ou seja, cometendo novos crimes ao deixar os institutos.

São internados os adolescentes que cometem os crimes mais graves, como homicídio, latrocínio ou assalto à mão armada. Nesses casos, de acordo com dados da subsecretaria, o tempo médio de internação de adolescentes infratores é de um ano e meio. Em todo Brasil em cada 100 menores infratores em conflitos com a lei 78% estão envolvidos com drogas e em todas as regiões já temos estatísticas de menores que cometeram atos infracionais de assalto à mão armada e não estão sendo encaminhado pelos juízes do Departamento da Infância e Juventude para internação e sim para medida socioeducativa de semiliberdade o que fere no amago o ECA assim como imputar medida a mais de 100 Km de distância do seu domicilio.

Mas, temos que avançar muito, muito mesmo para concretizar ainda o que nossas crianças e adolescentes necessitam e para que o Eca não se tornar o Maior Abandonado. ECA abandonado Sociedade Vitima. Por exemplo todos nós sem querer passar a mão na cabeça de ninguém como cidadãos, pais e promotores de saúde somos responsáveis também pelas crianças e pelos adolescentes da Vila Silvestre, do Pimenta, da Ponta da Serra de todo Cariri, Ceará, Brasil.

Fonte: Livro Aborrecentes e Aborrecidos 2ª Ed. Livraria Saraiva da Urca e em todo Brasil. São Paulo/SP- 17/07/11-www.sosdrogasealcool.org-João César Psicólogo Clínico Jurídico.

Espaço do Leitor - Depois da Expocrato, as Moscas tomam conta da Cidade...


O PIOR DA EXPOCRATO

"Como é de costume, quando termina a exposição, o que restam são as inúmeras moscas que tomam conta da nossa cidade, principalmente as casas mais próximas do parque, ninguém consegue comer, dormir, além das doenças que causam, até os cachorros são incomodados, aqui deixo meu pedido, que as autoridades competentes encontrem uma solução para tal problema."

Auricélia Feijão
Rua. Dr Quixadá Felício

Cidade: Crato

Uma resposta:

"Minha prezada Auricélia, mas a Expocrato tem esse lado ruim: O pessoal vem à cidade, faz a festa, fatura 80 milhões de Reais, vai embora, e deixa as moscas pra quem quiser, tomar com o Café de manhã. Não é legal isso ? - Um forte abraço."

Dihelson Mendonça
Crato - CE

Comentários do dia - 18 de Julho de 2011


Saudades do Crato

"SOU cratense e sinto muita saudade de td,e quando vir a matéria dizendo que a expocrato poderá ser no palmeral,fiquei muito feliz pois ano que vem estarei aí,e moro na vilalta..saudades........."

zelia melo
Cidade: Macapá

Considerações sobre a Exposição do Crato

"Ao encaminhar-me mais uma vez à exposição do Crato neste ano, deparei-me com dois problemas recorrentes e que até o momento não houve nenhum aceno de melhora:

Falta de Estacionamento ou cobrança abusiva. A dificuldade de achar vagas de estacionamento é imensa, não há uma estrutura razoável para receber os veículos dos visitantes nem no parque nem no entorno. Quando estacionamos nos acostamentos da dita "via pública" somos extorquidos pelos guardadores que estão cobrando este ano preços que chegam a R$15,00 para que o carro fique na rua. O palco sonoro da urca oferece uma excelente programação, mas em seu entorna não há nenhuma lanchonete ou barraca onde poderíamos curtir os shows enquanto beberíamos uns drinques, ou mesmo comeríamos um bom churrasco.

Estes dois problemas são pequenos ao depararmos com a necessidade de uma estrutura maior para acolher os agropecuaristas, uma melhor estrutura de exposição e de currais, bem como do próprio local onde ocorrem as ditas festas. Um melhor espaço destinado ao parque infantil, pois a poeira que levanta daquele espaço é no mínimo prejudicial aos pequenos. uma melhor organização dos espaços de expositores de artesanato e culturas diversas, além de uma estrutura melhor para atender a clientela gigantesca da casa de farinha e do engenho.

A reforma do parque atual dentro do projeto demonstrado pela administração municipal é interessante, mas fica a dúvida quanto a viabilidade e a capacidade das estreitas ruas de nossa cidade comportarem o transito desta época, bem como da viabilidade ecológica já que temos um braço de rio cortando o parque.

Enquanto a construção de um novo parque poderá trazer algumas vantagens tais como a construção de um estacionamento moderno e que comporte o público visitante, baias de exposição modernas e melhor estruturadas, ampliação e melhoramento dos currais, aperfeiçoamento dos espaços de exposição, estrutura de palcos para shows, entre outros. Quanto a dificuldade de locomoção, sabemos que uma parcela dos visitantes da expocrato costumam vir a pé, mas um outro número bem considerável costuma ir de carro, taxi, ônibus ou moto. A estrutura de hoteis de nossa cidade não será prejudicada pois mesmo hoje, os melhores hoteis de nossa cidade são distantes do parque, o que ocorreria seria a melhora de nossa estrutura de hospedagem com a construção de novos hoteis e pousadas. A exemplo de outros eventos, a mudança de local costuma melhorar e fazer o evento crescer. O contraponto desta idéia é o que fazer com o espaço antigo? Se não houver também um plano de estruturação para o espaço antigo poderá ocorrer daquele espaço tornar-se abandonado e submetido a ser vilipendiado e tornar-se espaço onde a propagação de drogas e prostituição.

Enfim, a reforma do espaço é uma ideia ótima e necessária, mas acaba por tornar necessário também adequação da cidade para isto. Por outro lado a construção de um novo espaço é vantajosa, mas precisa que se faça um plano de readequação do espaço antigo.

Prof. Saulo de Lima Bezerra

Coord. Curso de Mecatrônica Industrial
IFCE - Campus Cedro


Mensagem do dia

"Por que havemos de odiar ou desprezar uns aos outros. Neste mundo ha espaço para todos. Um abraço aos amigos do Crato."

Tarcisio Bastos
Rua maria de rohan
Cidade: Sao Paulo

Assunto: Questionamento ao Geraldo Pinheiro, Presidente da CDL - CRATO


"O sr. Geraldo Pinheiro quando presidente da cdl crato, era contrario a mudança do parque... com justificativas bem concretas.hoje vice-presidente das cdl(ce)mudou sua opnião. POR QUE?

Jose hermano teles barreto
R. Antonina do norte
Cidade: Crato

Elogio

"Parabens pelas noticias que voces escreven sobre o crato sou filho do crato e breve estarei visitando os meus amigos um abraco"

Jose flavio martins vidal
Rua gravatai n 14 qd 50
Cidade: Manaus

Governador de Pernambuco Eduardo Campos

"Grande Dihelson, apenas uma correção. A cadeira na qual o governador pernambucano vai tomar posse tem como patrono o ex-prefeito Alexandre Arraes e não o avô de Eduardo, Miguel Arraes, falecido em agosto de 2005. "

Francisco Jose Ferreira
Rua Rodrigues de Farias

Cidade: Campina Grande - Paraíba

URCA marca seus 25 anos com homenagem durante a ExpoCrato


A Universidade Regional do Cariri (URCA) marca os seus 25 anos com homenagem na ExpoCrato. O stand montado no local teve recorde de público, com milhares de visitantes durante os oito dias de festa. Este ano, o stand teve como tema ‘URCA 25 anos: Ensino, Pesquisa e Extensão’. Ao entrar no espaço, o visitante teve a oportunidade de conhecer um pouco da história de cada reitor que passou pela Instituição, até a atual administração que se inicia, com a Reitora Otonite Cortez, e o Vice-Reitor, Patrício Melo.

O stand da URCA contou com a visita de diversas autoridades regionais e do Ceará, como a do Governo do Estado, com a receptividade da Reitora.

Projetos desenvolvidos pela administração, com a marca dos pesquisadores; a arte, a cultura, a paleontologia, o Geopark Araripe e uma singela homenagem aos cem anos da cidade de Juazeiro do Norte foram levados ao público regional e visitantes do Brasil e várias parte do mundo. As crianças tiveram um espaço lúdico, direcionado aos primeiros aprendizados da matemática. Vídeos foram expostos com documentários sobre a região.

Uma bodega com souvenrs de parceiros da Universidade, com a marca do regionalismo, a participação da Lira Nordestina e os seus cordelistas e xilógrafos estiveram presentes, além da arte em couro de Espedito Seleiro, de Nova Olinda, conhecido internacionalmente pelo seu trabalho.

A produção conhecimento através do ensino, pesquisa e extensão da URCA foi apresentada pelos Professores Doutores, com trabalhos de pesquisa em áreas como Botânica, Zoologia, Biologia, Farmacologia e Matemática, e outras áreas.

Com informações da ASCOM - URCA

Prefeito do Crato defende a permanência da Feira no parque atual


O prefeito do Crato, Samuel Araripe, defende a permanência da Feira no atual parque de exposições. Para ele, é necessária a requalificação dos 36 hectares do local e a construção de três avenidas no entorno para desafogar o trânsito. “Por conta da localização, 70% da população do Crato vem a pé ao evento”, argumenta. Ele critica a ausência de projetos nas propostas de transferência. “Não tem localização, não tem área de terreno adequado. Só quem apresentou projeto definido até agora foi a prefeitura”, rebate Araripe.

Para o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, a proposta do governador é “construir um parque novo nos mesmos moldes do parque de Sobral”.

Do site Iguatu Notícias - Via Site Potengi na Internet "A Cidade Que Não Dorme" de IV@NILDO SOUZ@

Município se mobilizou como parceiro no sucesso da Expocrato


O
município do Crato se preparou para receber os visitantes, mobilizando as diversas secretarias para garantir um melhor acolhimento e assistência à população. O resultado foi positivo. Várias reuniões foram realizadas pelo prefeito Samuel Araripe, junto ao seu secretariado, para garantir uma organização efetiva. O Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) fez um planejamento inédito este ano, no sentido de garantir maior fluidez no trânsito sem o congestionamento dos anos anteriores, mesmo com a grande quantidade de veículos na cidade. Alguns trechos foram interditados para isso. A sinalização foi renovada nos pontos estratégicos da cidade e principais ruas do centro.

A Guarda Municipal pela primeira vez foi às com veículos e novos fardamentos, depois de um treinamento, no sentido de garantir mais segurança e dinâmica dos trabalhos. A administração do Crato, por meio das secretarias de Saúde, Ação Social, Cultura, Meio Ambiente, Infraestrutura, Educação e outros setores da administração tiveram sua participação, com trabalhos de assistência e orientação. Vários estandes foram montados no Parque no intuito de mostrar a participação da gestão municipal, com as centenas de projetos responsáveis pelo novo perfil da cidade, além de prestar atendimento aos freqüentadores da exposição.

A vigilância sanitária com os seus agentes atuou do começo ao fim, dentro da área do parque, com a fiscalização, orientação e distribuição de material de higiene para os donos de barracas. Restaurantes, hotéis e motéis. Estabelecimentos como lanchonetes também foram fiscalizados.

Fonte: Matéria enviada pela Assessoria de Imprensa da PMC

IBGE: Nordeste é a região com maior retorno de migrantes


NE - O que se constata na prática:


Segundo levantamento, o estado de São Paulo não exerce a mesma atração de duas décadas atrás, e o Nordeste não é mais a principal área de emigração. Pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 15, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra mudanças nas migrações entre as regiões do país. O estado de São Paulo não exerce a mesma atração de duas décadas atrás, e o Nordeste não é mais a principal área de emigração.

De acordo com o levantamento, o número de migrações entre regiões vêm apresentando queda. De 1995 e 2000, 3,3 milhões de pessoas deixaram a região em que viviam. O número caiu para 2,8 milhões, entre 1999 e 2004, e chegou a 2 milhões no período de 2004 a 2009. A Região Sudeste, entre 2004 e 2009, teve mais emigrantes do que imigrantes (saldo de 12,4 mil) e o Nordeste, de onde partia boa parte de pessoas em busca de melhores condições de vida em outras regiões do país, perde população em escala menor. A região Nordeste foi a que apresentou o maior número de migrantes retornando para seus estados. A pesquisa também mostra que, na maioria dos estados brasileiros, o fluxo de imigrantes e de emigrantes é praticamente igual. Entre 1999 e 2009, mesmo áreas consideradas tipicamente emigratórias ou aquelas potencialmente atrativas, registraram trocas equilibradas.

Fonte Inicial: Agência Brasil

Denúncias de corrupção em prefeituras cearenses


NE - É admirável a inteligência do pessoal que redige para o Jornal Diário do Nordeste. Ao invés de listar os municípios denunciados, como fez o jornal "O Povo", criando uma antipatia dos administradores, e possíveis anunciantes, o DN é mais esperto, publicou o nome dos municípios que estão bem no controle de gastos. Excelente reportagem, que agrada a todos.

O amontoado de denúncias de corrupção em prefeituras cearenses mostra que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) - Lei nº101/2000 -, em vigor há 11 anos e criada para ser um marco regulatório da austeridade fiscal na gestão pública, continua sendo desrespeitada. No entanto, alguns Municípios fazem o "dever de casa" e respeitam as leis, entre as quais a Lei Estadual 14.023/2007, que entrou em vigor em 2009 e redefiniu critérios de distribuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos Municípios, com base em análises de índices de qualidade da saúde, do meio ambiente, além de aumentar o percentual do imposto para a educação, em detrimento de indicadores populacionais.

Nem sempre existe compatibilidade entre os que cumprem índices e limites impostos pelos instrumentos de fiscalização e os que oferecem serviços públicos eficientes, apesar deste equilíbrio ser a obrigação da administração pública.

Sobral é o único Município cearense que ocupa lugares no ranking dos dez melhores em educação e meio ambiente, mas não está na lista dos dez melhores na saúde, de acordo com índices utilizados para os cálculos de distribuição do ICMS de 2011, publicados no Diário Oficial e no site do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). Na tentativa de melhorar a qualidade dos serviços prestados à população, que banca a máquina pública, o Ceará subiu de 12,5% para 18% o índice de ICMS destinado à educação. A saúde, medida pela mortalidade, recebe 5%. O meio ambiente, mensurado pelos resultados da coleta seletiva e sistemática, além das licenças sanitárias, fica com 2%.

Visão de analistas

Os indicadores de qualidade são considerados um avanço pelos especialistas, mas, segundo eles, sua aplicação ainda pode ser ajustada. "As cidades ganharam com a partilha mais justa do ICMS. Apenas nos casos de correção do índice de qualidade da educação, medido pelo desempenho de alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental, existe uma defasagem entre o tempo deste acerto e a sua compensação financeira: o gestor espera dois anos para recebê-la e pode já não estar no poder", analisa o economista, assessor e consultor da Associação dos Prefeitos e Municípios do Ceará (Aprece), Irineu Carvalho.

O equilíbrio fiscal é outro fator que, conciliado à melhoria dos serviços públicos, determina o grau de excelência da gestão pública. A LRF obriga os Municípios a enviarem seus indicativos fiscais ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Barbalha, Aiuaba, Icapuí, Itaiçaba, Novo Oriente, Brejo Santo, Piquet Carneiro, Umari e Nova Olinda destacaram-se no controle de gastos da folha de pagamento. Esse índice e a cobrança da dívida ativa, que corresponde aos impostos, taxas e multas dos contribuintes inadimplentes, estão entre os principais indicadores exigidos pelo TCM.

Os relatórios fiscais podem também ser divulgados no site da Secretaria do Tesouro Nacional, abertos à consulta pública, mas nem todos os Municípios cearenses fazem essa opção. Em 2010, dos 92 Municípios com relatórios atualizados nesse site, somente 33 gastaram menos de 48,3% da receita líquida com a folha de pagamento, percentual que merece o aviso de alerta do TCM. O limite máximo deste gasto é de 54% e os que chegam a 51,3% atingem o limite prudencial, ficando impedidos de darem aumentos salariais, exceto os previstos em lei.

Ainda de acordo com o site do Tesouro Nacional, no exercício de 2009, Chorozinho, Itarema, Orós, Maracanaú, São Gonçalo do Amarante, Itatira, Catarina, Croatá, Penaforte e Ererê tiveram os melhores resultados na cobrança de suas dívidas ativas, um indicador rigorosamente fiscalizado pelo TCM.

Manter as contas estáveis e em sintonia com o desenvolvimento social ultrapassa a criação de leis e de instrumentos fiscalizadores. Além de vontade política e probidade, é preciso conhecer as técnicas e as tecnologias de gestão para alcançar eficiência e tornar o serviço público empreendedor. "Apesar da legislação exigente, erros acontecem por falta de formação dos servidores. A criação de um índice de qualidade pelas horas de capacitação poderia melhorar esse quadro, em todos os segmentos", sugere o engenheiro e membro da equipe da Civitas Assessoria e Consultoria Financeira, André Pinheiro.

Fonte: Diário do Nordeste.

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30