xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 10/04/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

10 abril 2011

CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Mourão


AGULHA NO PALHEIRO

Quando o Luís morou no Rio de Janeiro e, posteriormente, em Niterói, a sua casa era uma extensão do Crato. Com a generosidade e hospitalidade que são suas marcas registradas, Luís e Margarida recebiam a todo cratense que fosse ao Rio de Janeiro. Sua casa funcionava como uma autêntica embaixada. Era ponto obrigatório de visita de todo cratense que fosse ao Rio. O Dr. José Ribeiro Dantas, promotor do Crato, e os seus filhos chegaram a se hospedar na casa do Luís, na época em que morava em Niterói. Foi levar os filhos, Alcebíades e Lincoln, para estudarem no Rio.

Seu primo, Deoclécio Ribeiro Dantas, era Reitor da Universidade Federal Fluminense, em Niterói, que era separado da cidade do Rio, então capital da República. Também era médico, cirurgião famoso, e tinha consultório no Rio. Dr. José Ribeiro resolveu fazer uma visita ao primo. Preferiu ir ao consultório, pois na Universidade seria impossível falar com ele. Pediu orientação ao Luís de como chegar à Rua Alcino Guanabara 96, no Rio. O Luís explicou que era muito fácil. Era só pegar a barca Niterói/Rio e desembarcar na Praça XV. De lá, pegaria a rua Sete de Setembro ou Rua da Assembléia, que vai sair na Avenida Rio Branco. Ao atravessar a rua vai estar nos fundos do Teatro Municipal. Quando chegar na frente do Teatro, olhando para direita tem o Bar Amarelinho. Fácil identificar, porque tudo é amarelo, inclusive as mesas e cadeiras. Chegando ao Bar Amarelinho, se sentar numa mesa para tomar um chop, perceberá que a Rua Alcino Guanabara começa no Bar. Então, é só procurar o número.

E assim ele fez. Tomou o chop tranqüilamente e subiu a rua à procura do número. Acontece que era tempo de campanha política, as paredes estavam cheias de cartazes, principalmente do Carlos Lacerda. E, por coincidência, tinha sempre um cartaz encobrindo o número. E como o Dr. José Ribeiro era muito míope, dificultava mais ainda a sua procura. Parou num prédio onde tinha um engraxate e resolveu perguntar onde era o número 96. O engraxate disse:

- “Pela voz e pela cabeça só pode ser cearense. O senhor está no número 96. Com quem o senhor quer falar?”
- “Com o Dr. Deoclécio Ribeiro Dantas”.
- “Ele está aí”.
- “Como é que você sabe?”.
E o engraxate, mostrando o par de sapatos que estava engraxando:
- “Por que esses sapatos aqui são dele”.

Luís, na época em que morou no Rio de Janeiro. A foto,
no Corcovado, com a Margarida, Cristina e Roseana.

TELEGRAMA SONHADO

Pouco tempo depois desse acontecimento o Luís retornou para o Crato. Os filhos do Dr. José Ribeiro sentiram muito, pois tinham a casa do Luís como uma continuidade da sua própria casa. Qualquer necessidade mais urgente, inclusive de dinheiro, o Luís adiantava, no que era prontamente ressarcido pelo Dr. José Ribeiro. Todos os fins de semana eles podiam desfrutar da excelente hospitalidade do Luís e deliciarem-se com a excelente comida caseira da Margarida, sua esposa.

Margarida, a grande companheira do Luís.


Voltando para o Crato, o Luís abriu a Imobiliária Santa Marta, vizinha da antiga Sorveteria Glória, de tantas estórias. A Imobiliária passou a ser o ponto de encontro de muita gente. O Dr. José Ribeiro era sempre o primeiro a chegar e chamar o Luís para tomar um café no Sr. Orestes.
Uma noite, o Luís sonhou recebendo um telegrama dos filhos do Dr. José Ribeiro. Dizia o seguinte: “Favor solicitar meu pai enviar duzentos cruzeiros para pagar compromissos inadiáveis”. O Luís acordou e voltou a dormir. E tornou a sonhar com o mesmo telegrama.
Pela manhã, como de costume, o primeiro a chegar foi o Dr. José Ribeiro. Da porta, foi logo convidando o Luís para o café no Sr. Orestes. E o Luís:

- “Não, venha cá primeiro”.


E contou o sonho. Na época não existia possibilidade de ligação telefônica.
Às duas horas da tarde, entrou o Dr. José Ribeiro na Imobiliária, pálido e abanando um telegrama:

- “Veja Luís”.

E mostrou o texto do telegrama: “Favor enviar duzentos cruzeiros para pagar compromissos inadiáveis”. E o Dr. José Ribeiro:
- “Esse telegrama foi de ontem. E você não acredita em espírito!!!”.
Tratou de espalhar este “fenômeno” pelo Crato todo. Dias depois, o Luís encontrou o Dr. José Ribeiro e foi logo dizendo:
- “Zé, sonhei outra vez com os meninos. Eles estão pedindo agora quinhentos mil cruzeiros”.
- “Homem, deixe de brincadeira”.

ÁGUA HIDROLITOL

O proprietário de um dos bares mais famosos do Crato era extremamente conceituado na cidade. Comerciante escrupuloso com suas obrigações. Pagava rigorosamente seus impostos. Identicamente, com relação aos seus funcionários. Pagava-os bem e com todos os direitos. Também era tido e havido como um homem muito religioso e até Congregado Mariano. Mas, como não era de ferro, tinha uma predileção especial por empregadas domésticas. Mas este fato só ficou conhecido em toda a cidade, pela indiscrição do português da padaria.

O primeiro português no Crato, dono de padaria, foi o Sr. Simões Loiro. Em seguida veio o seu sobrinho: Aníbal. A este sucedeu o Germano e, por fim, o Acácio. Eram todos da mesma família.
Sr. Aníbal, aliás, prestou um grande favor a papai, possibilitando que o Marcelo, com uns seis meses de idade, fosse salvo de uma forte gripe. O médico, Dr. Jeser, receitou um medicamento novo: penicilina. E o frasco tinha que ser guardado em geladeira. Sr. Anibal era uma das poucas pessoas no Crato que dispunha desse “avanço” tecnológico. Tinha que tomar doses em determinadas horas, inclusive nas madrugadas. Ele não só disponibilizou a geladeira como deixava a porta da sua casa apenas encostada para que papai fosse coletar a dose do remédio.

O Germano, sobrinho do Sr. Anibal, mudou-se para Porto Alegre no Rio Grande do Sul e por um desses tantos acasos do destino, acabou sendo paciente do meu irmão Marcelo, cardiologista, que também se radicara por lá. Aquele garoto pode retribuir o favor que recebera. O Sr. Germano não se cansava de dizer que jamais deveria ter dado ouvidos à mulher dele e ido embora do Crato. Costumava comentar com o Marcelo:

- “Doutore aquilo é a melhor terra do mundo”.

Um dos filhos do Germano, também por coincidência, foi meu colega no tempo em que trabalhei no Ministério da Irrigação, em Brasília.

O Acácio sofria muito na mão dos flamenguistas e parecia ser uma pessoa de poucos amigos, pelo modo ríspido de falar. Mas era só impressão. Ao contrário, era uma pessoa de coração muito bom. Todo o dia doava as sobras de pão e bolachas para asilos mantidos por quaisquer religiões. O seminário também recebia suas doações.

Certa noite, ao chegar à janela de sua casa, na Rua Dr. João Pessoa, percebeu uma pessoa, bem magrinha, de paletó atrás de um Fícus Benjamin, de espreita. Reconheceu o tal proprietário do famoso bar, pelo guarda chuva que sempre portava. Concluiu que ele estava à espera da saída da sua empregada, Maria. Como ela ia demorar a sair, resolveu levar uma cadeira de palhinha e oferece-lo, falando bem baixo:
- “Eu sei que tu estás a esperar a Maria. Sente nesta cadeirinha para que tu não fiques cansadinho”.
Ele, indignado, não aceitou. E o Sr. Acácio:
- “Entre nós homens não tem segredo. Eu prometo que amanhã ela sai mais cedo. Hoje ela atrasou-se no jantar”.
Quando voltou para casa com a cadeira, foi logo cochichando para a empregada:
- “Apressas o jantar que o teu namorado está a te esperar”.
- “Oxente, e eu tenho namorado?”
- “Eu sei de tudo! Fui até oferecer uma cadeira para ele esperar sentado. Ele não está mais aí em frente, mas deve estar na esquina, a te aguardar”.
Dito e feito. Enfim o casal pode se encontrar.
No dia seguinte bem cedo, como de costume, o Acácio mandou um empregado dele buscar a garrafa de água hidrolitol (era uma água gasosa), na sorveteria do namorado de sua empregada. Mas, desta vez não mandou o dinheiro. Só o seguinte recado: “A partir de hoje eu não vou mais pagar a água hidrolitol. Ele sabe o porque”.

A LAGARTIXA


O Bantim, da sorveteria, tem muitos casos engraçados. Ele era amigo do ‘Dom Juan’, que tinha uma bodega próxima à sorveteria dele. O Luís não sabe atinar o porque desse apelido. Não era um tipo bonito e nem tão pouco conquistador. Tinha também o apelido de ‘cego’. A sua grande habilidade, na verdade, era ‘matar’ charada. Ele e o Dedé de Zeba eram famosos na cidade por essa habilidade. No dia do seu aniversário o Bantim foi gozá-lo:
- " Ei velho, tá lascado, hein! Setenta anos! Pois eu tenho setenta e dois, mas não estou igual a você não! Eu ainda estou inteirinho. Estou tinindo, subindo pelas paredes!”.
- “Oxente, virou lagartixa!”

Por: Ivens Mourão - Todos os Direitos Reserevados - Proibida a Reprodução de qualquer forma.

A fé verdadeira - Por Emerson Monteiro

Saber de Deus e a Ele se entregar é o suficiente para ser feliz, o que, de acordo com as palavras de Santo Agostinho, no livro Solilóquios, resume dizer: Acredita firmemente em Deus e atira-te em seus braços com todo o teu ser, expropria-te a ti mesmo, salva-te do teu domínio e assume ser servo do teu clemente e generoso Senhor, e ele o levará a sua presença e não cessará de cobrir-te com os seus favores, mesmo sem os pedir.

Isto, segundo contam a grandeza do santo e sua receita de vida, traz à tona o que falou do compromisso da conversão, indo às profundidades onde mergulhou com renúncia e exemplo, respeitado que foi pelos cristãos desde a Antiguidade.

Contudo nada justificariam suas palavras caso permanecessem fora dos olhos dos demais seres humanos. Há que avaliar, por isso, o grau de dedicação das atitudes individuais, até se elevar à face magnânima do Criador. Primeiro, acreditar firmemente; crer, motivo de questões e embates nas picuinhas de correr atrás de fantasias inúteis antes de chegar aos pés de Deus e esperar sua visão, diante dos chamamentos externos e das armadilhas materiais que insistem desviar do objetivo o passo dos devotos que desejem acertar.

Ainda difícil, o sábio admitiu esta condição a quem, com unhas e dentes, larga o leque das ilusões e quer uma alma franca e contrita, firme nas razões de se atirar aos braços do Pai supremo com todo o ser. Eis a expropriação de si mesmo que conta no salvar-se do próprio domínio. Dobrar a vontade e render homenagens a Deus, o ser exclusivo de tudo.

Na fase posterior desses propósitos, um outro acontecimento levará à presença do Poder. Significa pedir para ser aceito em sua casa, nas ações para merecer as benesses divinas da paz e da tranquilidade. Nesse momento, sim, haverá a aceitação definitiva do mistério da Luz eterna.Essas avaliações descrevem os valores de uma consciência religiosa e o aprimoramento das causas iniciais do tema ora considerado. Tantos procuram respostas da existência apenas durante os períodos de dor e desespero, todavia só raros recebem o prêmio dado à dedicação verdadeira, porquanto permaneceram fora do ângulo da sinceridade, à margem do caminho, e exigiram recompensas indevidas por qualidades abandonadas. Inúmeros desistem; gastam fortunas de ocasiões noutros assuntos, indiferentes; tropeçam nas fragilidades dos roteiros mal engendrados; com isso, refugando o custo das possibilidades e dos frutos preciosos do Bem. E outras experiências individuais sempre lembrarão as situações aqui consideradas no pouco espaço deste breve comentário.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Ato pró-Bolsonaro acaba em prisão na Avenida Paulista


Durante o dia de hoje, um grupo de pessoas se reuniu na Avenida Paulista, em São Paulo, para se manifestar em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), após suas declarações polêmicas em entrevista ao programa CQC da TV Bandeirantes. Cinquenta pessoas participaram do protesto, que foi organizado por grupo conhecido como "união nacionalista" e "carecas".

Cerca de 100 ativistas do movimento gay estudantil e do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo (USP) tentou impedir a manifestação. A polícia formou fileiras entre os dois grupos para evitar confrontos. De acordo com a Polícia Militar (PM), seis pessoas foram detidas e levadas para a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), suspeitas de envolvimento em crime de intolerância.

Fonte: Agência Estado

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Presa a quadrilha que atacou Cariús


Uma operação conjunta entre agentes da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), e do Comando do Policiamento do Interior (CPI), resultou na prisão de nove homens acusados de envolvimento no assalto à agência do Banco do Brasil da cidade de Cariús (a 418Km de Fortaleza).

O assalto aconteceu na madrugada do dia 3 de março último, quando a cidade foi invadida por uma quadrilha formada por, pelo menos, 15 homens fortemente armados. O grupo se dividiu. Enquanto uma parte seguiu para a sede do destacamento da PM e rendeu os policiais militares, a outra facção foi até o BB e explodiu o cofre. O dinheiro foi levado pelos criminosos, mas o valor roubado não foi divulgado pelo banco.

Prisões

Desde o dia do assalto a Polícia não parou de investigar o caso. O próprio secretário da Segurança Pública, coronel PM Francisco José Bezerra, acompanhou todo o andamento das investigações realizadas por parte dos agentes da Coin. O trabalho foi sigiloso e contou com a parceria da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Ontem, finalmente, munidos de vários mandados de prisão e de busca e apreensão, os policiais efetuaram a captura dos acusados de ligação direta ou indireta com o ataque ao estabelecimento bancário.

Os nove presos deverão ser trazidos para Fortaleza na madrugada deste sábado. Até por volta das 23h30 de ontem, a SSPDS confirmava a chegada dos bandidos a esta Capital. Os acusados serão imediatamente levados para a sede da DRF, onde passarão a ser interrogados pelo delegado Romério Moreira de Almeida, titular daquela Especializada.

Violento

O ataque dos bandidos em Cariús foi marcado pela violência. Antes de entrar na cidade, eles bloquearam a estrada de acesso ao Município e obrigaram o motorista de um ônibus da empresa Viação Guanabara, que fazia a linha Campos Sales-Fortaleza, a atravessar o coletivo na ponte sobre o Rio Jaguaribe para impedir a passagem das viaturas da Polícia Militar. Os criminosos usaram explosivos para abrir o cofre. Ainda segundo o relato de testemunhas, os assaltantes usavam armas de grosso calibre, como fuzis, pistolas e carabinas.

DN ( Via Lindomar Rodrigues )
FOTO: HONÓRIO BARBOSA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Central de Fukushima foi golpeada por ondas de 15 metros


A usina nuclear de Fukushima foi golpeada no dia 11 de março por um tsunami com ondas de até 15 metros, muito acima das primeiras estimativas, segundo os novos cálculos da Tepco (Tokyo Electric Power Company), publicados neste domingo na imprensa japonesa. O jornal "Yomiuri Shimbun" mostra o fotograma de um vídeo feito por um funcionário da central de Fukushima Daiichi no qual se aprecia o momento em que as ondas bateram nas instalações, nas margens do Oceano Pacífico.

Ao golpear os diques e as rochas a água se elevou até 20 metros e em seu avanço rumo ao interior inundou a maior parte do território da usina e afetou especialmente os prédios de turbinas, os mais próximos ao mar. A Tepco revisou para cima a primeira estimativa de ondas de 5,7 metros baseando-se nas marcas deixadas pela água, que revelaram o poder do devastador tsunami que se seguiu após o terremoto de 9 graus.

Os seis reatores da central foram inundados com até cinco metros de água e a ondas provocaram a interrupção da eletricidade dos sistemas de refrigeração, assim como inutilizaram os geradores de energia de emergência. Hoje, os trabalhos para estabilizar a central atrasaram devido às dificuldades para instalar as mangueiras que devem drenar as 50 mil toneladas de água altamente radioativa dos prédios de turbinas, que dificultam os trabalhos de refrigeração dos reatores. O ministro da Indústria japonês, Banri Kaieda, visitou a usina de Fukushima e encorajou os operários a continuar com seu trabalho, ao mesmo tempo em que reconheceu que a situação ainda não está sob controle.

DA EFE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 38 milhões na quarta


O
concurso de número 1.274 da Mega-Sena, que será sorteado na próxima quarta-feira (13), deve pagar R$ 38 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. Ontem (9), nenhuma aposta acertou as dezenas do concurso 1.273 e o prêmio acumulou. Os números sorteados na ocasião, em Pindamonhangaba(SP), foram: 13 - 19 - 26 - 40 - 58 - 60. Ao todo, 118 bilhetes acertaram a quina e devem levar R$ 24.927,21 cada um. Outros 8.910 apostadores levaram a quadra e ganharão R$ 471,60 cada um.

A Mega-Sena realiza sorteios duas vezes por semana, às quartas e aos sábados. As apostas devem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio. A aposta mínima --seis números-- custa R$ 2.

Fonte: Folha.com
Quem desejar me adicionar no Facebook, meu endereço é:

www.facebook.com/dihelson

De Volta aos anos 70 - Parte II - Quem não se lembra desses antigos comerciais de TV


O
s comerciais de televisão de certa forma ajudam a registrar o comportamento e as tendências de uma época específica. Prova disso é a constante renovação que esses comerciais sofrem através dos tempos, absorvendo o modismo e a nova realidade. Da nossa série "De volta aos Anos 70", trago hoje alguns dos comerciais famosos da TV, que ajudam a relatar um pouco da história recente da TV Brasileira.

Atenção: Para evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo, pare antes o player da Rádio Chapada do Araripe, no topo do Blog.

Shampoo Colorama - Vocês se lembram da minha voz ? continua a mesma, mas os meus cabelos...





Bonita camisa, Fernandinho...



O Primeiro Valisére:



Cremogema:



Por: Dihelson Mendonça

Paz, amor - Por José de Arimatéa dos Santos

Acredito piamente no amor entre todos os seres humanos. É possível viver em um mundo em que o respeito ao outro seja possível e a luta diária é para o bem está acima de tudo. A alegria de viver e ficar mais contente com o sucesso do vizinho ou o amigo. Tudo isso são maneiras de ver um mundo bem diferente do agora em que o respeito pela vida é mínimo. Os fatos violentos se acumulam cada vez mais e o noticiário da tv reforça toda essa violência com o espetáculo midiático da desgraça do nosso semelhante. Antigamente acompanhávamos fatos violentos estampados em letras garrafais e em primeira página dos jornais impressos. Com toda a velocidade da informação em tempo real, e bote real nisso, as câmeras de televisão estão ao vivo para para transmitir as barbáries diárias. O esmiuçamento da notícia põe repórter em cada esquina ou beco e microfone em punho entrevista e joga o sofrimento de atores e atrizes reais via satélite. Digo sempre que assim que nascemos brigamos para não morrermos. Bactérias e vírus estão sempre de plantão querendo nos infectar, mas nossas defesas naturais são fortes e soldados sempre alertas para nos defender. Vivemos em sociedade e para defendermos da violência que grassa em todas as partes desse país pentacampeão do mundo fica cada vez mais difícil. Nem na escola as crianças estão a salvo da sanha da violência e barbárie. Acredito que faltam amor e humanidade no coração de muito ser humano. Vivemos em uma sociedade doente, infectada por muitos invejosos, fofoqueiros e sem coração. E que o consumismo desenfreado transforma esse capitalismo mais selvagem e a violência pipoca cruelmente. A utopia é que faz cada um de nós continuarmos a levantar da cama a cada novo dia e ver que é possível um outro mundo. Tempo de paz, cultura de paz. A Igreja Católica na Campanha da Fraternidade de 2011 fala sobre meio ambiente e como o ser humano é uma parte da ecologia, a vida se reverte em um bem cada vez mais importante. Vida para viver plenamente com justiça, paz, solidariedade, amor entre todos os homens e mulheres. O amor e a paz tem que triunfar.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30