xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 04/02/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

04 fevereiro 2011

Os Parabéns à Rede Blogs do Cariri - Henrique Ribeiro


G
ostaria de parabenizar a Rede Blogs do Cariri por sua atuação e cobertura dos principais fatos que ocorrem no sul cearense. A informação segura e em tempo real, sobre os principais temas de forma imparcial e 'apolítica'. Gostaria tembém, de transmitir toda a minha solidariedade em prol dos cratenses, vítimas das fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias. A informação tem cada vez mais, rompido as barreiras através da processo de globalização por qual passa todo o mundo, e aqui não tem sido diferente.

Agradecido por toda sua atenção!

Henrique Ribeiro.
www.hickribeiro.wordpress.com

Governo do Rio de Janeiro ocupa 9 comunidades amanhã


O governo do Rio de Janeiro programou para a madrugada de amanhã a ocupação de nove comunidades dos Complexos dos morros de São Carlos e Mineira e de Santa Teresa. Após a entrada das forças de segurança, será instalada uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Já existem 14 UPPs implantadas. A Secretaria de Segurança vai contar com cerca de 700 policiais, entre militares e civis, e mais a ajuda de blindados da Marinha na etapa que antecede a operação de amanhã.

A ação simultânea ocorrerá nos morros de São Carlos, Mineira, Querosene, Fogueteiro, Zinco, Fallet, Coroa, Prazeres e Escondidinho. O helicóptero blindado da Polícia Militar apresentado ontem deve estrear na operação, dando apoio às ações em terra dos policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). O Batalhão de Choque vai ajudar o Bope nos trabalhos de ocupação das comunidades. O Batalhão Florestal vai fazer incursões na mata e, depois de dominado o terreno, as equipes da Companhia de Cães entram em operação. A Polícia Civil cercará todas as entradas das comunidades.

PEDRO DA ROCHA - Agência Estado

Nóis Vai...Nóis VEVE... Nós FUMO... - Certos Vereadores do Crato deveriam ir a um curso de Alfabetização...


"LÁ NÓIS VEVE ?????"


Para quem presenciou ontem a sessão da câmara de vereadores realizada no Teatro Municipal Salviano Saraiva e tem aprêço ao bom e velho português, deve ter ficado como eu, estarrecido ante os erros grotescos de concordância verbal e toda espécie de outros cometidos por certos vereadores, que pelo discurso pobre na concatenação de idéias, alguém seria levado a pensar que precisamos enviar alguns deles para o curso de alfabetização, a fim de aprender a ler e a escrever corretamente.

De certa feita, nao muito longe dos dias atuais, um dos vereadores, que não convém divulgar o nome aqui em público, ao ser apresentado o nome da grande heroína Bárbara de Alencar para receber finalmente o título de cidadã cratense, teria dito do alto da sua ignorância em plena câmara: "Pra que dar título de Cratense a uma mulher que já morreu faz mais de 100 anos ?"

Por aí o leitor tira o grau de instrução, de conhecimentos, de PREPARO intelectual que alguns elementos que compõe a atual câmara de vereadores do Crato possui. Imaginem que o Crato, outrora cognominada "Capital da Cultura" esteja à mercê dos desígnios de gente desse quilate POBRE de conhecimentos. Uma prova inequívoca de que muitas vezes algumas pessoas saem do mato, mas o mato não sai de dentro dessas pessoas...

Por: Dihelson Mendonça
Sobre o autor: Cursou Engenharia Eletrônica pela Universidade Federal da Paraíba ( UFPB ), professor em várias disciplinas, dentre elas, português, matemática, inglês, música, informática. Músico profissional há 30 anos ( arranjador, pianista e regência ), destacando-se ainda como Cronista, Fotógrafo, Produtor de vídeos, Designer gráfico, Radialista, Webmaster, Técnico em Informática, Técnico em eletrônica, e Técnico de estúdios fonográficos, com especialidade em masterização e produção de CDs e DVDs.

A melhor forma de Processar Judicialmente a Operadora OI - Parte I - Por: Dihelson Mendonça


A Oi Rouba de mão cheia e não resolve porcaria nenhuma !

Meus amigos, estou estarrecido com a operadora OI. Tenho Oi conta Total 2, que dá direito a 200 minutos em ligações locais e em longa distância usando o 31, ligações gratúitas de fixo para fixo, e ligações gratúitas entre os 2 celulares que se recebe com o plano. Neste mês, uma conta que era pra vir de 174 reais, veio de R$ 331,00. Aconteceu que inexplicavelmente, quando completou 77 minutos usados, dentre os quais, mais da metade era de ligações entre os 2 celulares do plano, a OI cobrou tudo como se plano não existisse, inclusive de Fixo para fixo.

Como eu sei que quando eu ligar pra lá, vai ser uma guerra total e eles vão querer me jogar na cara que eu estaria equivocado ( eles são pagos pra fazer isso e ganhar pontos do supervisor da sala pra cada cliente que eles enganarem ), estou consultando vocês sobre a melhor forma de lidar com esses LADRÕES, pois nao é a primeira vez que isso acontece.

De certa feita, houve um problema parecido e minha conta estava errada também. Liguei pra lá e um cara disse: Nós vamos fazer uma revisão da conta e SE estiver errada, nós lhe enviaremos outra conta. ATÉ HOJE !!! Nunca veio conta nenhuma.

No Brasil de hoje é assim. Os ladrões tomaram os poderes. A conivência e o descaso da ANATEL em não policiarem o que fazem as companhias telefônicas é incrível. Sem contar também que eu aderi ao plano da TIM, da internet a 50 centavos por dia, que quer o celular esteja ligado ou desligado, estão cobrando e retirando os meus créditos diários. Já reclamei e como sempre no Brasil, não deu em nada. Essas companhias telefonicas são todas formadas de Ladrões de carteirinha, aonde o consumidor é sempre tratado como lixo.

Vocês aconselham o PROCON, Pequenas Causas, ou eu constituir um advogado ?

Por: Dihelson Mendonça

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Ely Aguiar destaca o BLOG DO CRATO na Assembléia Legislativa e anuncia Estadualização da Estrada de Santa Fé para a recuperação


Ely Aguiar libera 100.000 reais para ajudar o Crato

Camarada Dihelson, tudo bem?

Logo mais as 9:30h, estarei usando a Tribuna da Assembléia Legislativa, quando estarei fazendo um pronunciamento voltado para a nossa Região. Destacarei a importancia do Blog do Crato neste momento tão difícil, ao mesmo tempo em que estarei anunciando o Projeto de "ESTADUALIZAÇÃO DA ESTRADA DE SANTA FÉ ", a liberação de recursos do meu gabinete, no valor de 100 mil reais para ajudar o Crato a se recuperar, bem como requerimento por mim apresentado, para a formação de uma comissão politica e técnica do governo do Estado para ver " in loco " os efeitos da chuva no nosso Crato. Espero que outros politicos se mobilizem de verdade uma vez que a prefeitura não dispõe de recursos próprios para a recuperação da cidade. Não é hora de buscar culpados e sim de ajudar o Crato a se recuperar e refazer e fazer o que for preciso.

Dep. Ely Aguiar

Nota do Blog do Crato

Gostaríamos de agradecer ao prezado amigo e Deputado Ely Aguiar pela deferência ao Blog do Crato junto à Assembléia Legislativa do Estado. Certamente que o nosso Site se esforça para cumprir o seu papel de informador da sociedade cratense e caririense, procurando levar a notícia isenta, seguindo os ensinamentos de nosso patriarca Antonio Vicelmo, que já apregoava a "Notícia sem Sofisma nem fantasia. A informação como ela é. O Retrato fiel da Realidade."

Assim é que no tocante às notícias veiculadas, procuramos ser fiéis naquilo que acontece, vedando anonimatos e sempre procurando desmentir boatos e desinformações. Todas as correntes políticas têm vez no Blog do Crato, prova de que publicamos os boletins dos deputados que foram votados no Crato, independentes da sua sigla partidária, sem exigir qualquer cobrança para isto, muito embora sabemos que muitos deles patrocinam outros sites de muito mais recursos financeiros para se manter, do que o nosso. Mas, afinal, fazemos esse trabalho voluntário. Nenhum dos escritores daqui, e são mais de 80, recebe qualquer quantia para escrever ( bem que mereciam ), mas fazemos o Blog do Crato porque queremos levar a imagem do Crato - Princesa do Cariri, para o mundo. Há 6 anos no ar, com responsabilidade, com Ética e com muito entusiasmo.

Um Forte abraço,

Dihelson Mendonça
Administrador do Blog do Crato, em nome de todos que formam esta casa.

De quem é a Culpa ? - Por: Dihelson Mendonça

garotos da enchente

Se as catástrofes tivessem missa de sétimo dia, hoje à noite haveria uma na Igreja da Sé, em Crato:

De quem é a Culpa ?

( Monólogo dedicado a Cacá Araújo )

A oposição acha que a culpa é do prefeito e não da chuva.
O prefeito diz que a mão divina passou sobre o Crato
Os ambientalistas acham que a culpa é do homem, que não cuida da natureza
Os crentes, acham que são os desígnios de Deus!
A vereadora, num ataque de histeria, não sabe em quem por a culpa
Os desabrigados não têm tempo nem de pensar em quem por a culpa
A Rádio Princesa procura pessoas na rua que queiram por a culpa no prefeito
Os pobres acham que a culpa é dos ricos
Os Ricos dão graças a deus morarem no Grangeiro
Os juazeirenses dão graças a Padre Cícero por não morarem no Crato
Os filósofos procuram uma causa que ainda não sabem bem o que é
O artista fotografa e tranforma em obra-de-arte
As crianças aproveitam para olhar e brincar na cheia
Os gatos e cães de rua não fazem a mínima idéia...
Os velhos ficam comparando as muitas enchentes que já viram na vida
Os vagabundos discutem e brigam nos bares e na Praça Siqueira Campos
Os escritores aproveitam para escrever longas crônicas sobre o problema
Os jornalistas ficam felizes porque tem uma boa reportagem
O advogado faz conjecturas com base nas leis de responsabilidade do estado
As meninas passam o dia trocando fotos da tragédia no twitter
Os cantadores de viola encontram um novo mote
O artista estrangeiro se espanta, se espanta, se espanta...
A feira muda de lugar
Os comerciantes praguejam ao céu e retiram a lama das suas lojas
Os políticos aproveitam para aparecer na TV e prestar solidariedade
O gari lamenta, porque vai trabalhar em dobro
Os que não puderam se mudar, passam a noite vigiando o canal
Os candidatos aproveitam para fazer campanha antecipada às próximas eleições
Os desabrigados dormem nos novos abrigos lembrando-se do que perderam
O homem do Teatro resolve criar uma peça sobre a pedra da batateira
O músico da terra pega o violão e compõe novo tema sobre a água, fonte de inspiração

Enquanto isso...
Enquanto isso...

Os Cratenses olham para o céu desconfiados, pensando "quando será a próxima enchente ?".

Santo! Santo Santo! - Rogai por nós que recorremos a vós!


Texto e Foto: Dihelson Mendonça

Artista Internacionalmente Renomado, Bruno Pedrosa, visita o Sítio Fundão em Crato


BRUNO PEDROSA VISITA O FUNDÃO



O ARTISTA INTERNACIONAL E "CIDADÃO CRATENSE"
BRUNO PEDROSA VISITA O SÍTIO FUNDÃO, RESERVA
ECOLÓGICA DO CRATO.

Ed Alencar e BP


"Este é um ambiente maravilhoso que poderia ser melhor preservado e muito mais aproveitado pelos educadores ambientais para a conscientização das futuras gerações..."


"O Fundão poderia ser como a Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro,
onde as pessoas que amam aNatureza curtem seu lazer,
percorrendo belas trilhas. Aqui poderia se fazer o mesmo! "




"Cabe ao Poder Público criar mecanismos eficazes que assegurem a existência deste tesouro ambiental do Crato. Cabe aos cratenses cobrarem este compromisso e, acima de tudo, colaborarem com a necessária preservação da Reserva do Fundão, sobretudo, em memória do grande Jefferson Alencar, um homem que viveu e morreu pela Natureza. O Sítio Fundão era a sua razão de existir!. Eu o conheci quando morei aqui em Crato!"


BP e George Macário


Comentários: Bruno Pedrosa
Visita em 03 de Fevereiro de 2011


Por George Macário - Editor do Blog "O Democrato"

LAMPIÃO NA CHAPADA DO ARARIPE - Por Vicente Almeida


E por falar em saudade, lembro muito bem de uma história que meu pai costumava contar, sobre os apuros dele e de alguns amigos, ao se deparar certa vez com alguns cangaceiros do bandO de Lampião.

Meu Pai (de saudosa memória), chamava-se Miguel Rodrigues de Almeida, mas todos o conheciam como Miguel Bernardo. Era o feitor do Sitio Belmonte, pertencente a Dr. Teles. Era muito respeitado pela sua honradez. Tinha muita ligação com os fazendeiros locais: Major Aderson da Franca Alencar, José Pinheiro Gonçalves e Major Artur Pinheiro. Quando algum morador desses proprietários tinham dificuldades, recorriam ao meu pai para interceder por ele. E Papai sempre resolvia as pendencias daquele povo. Mas, vamos ao relato do cangaço.

No último século do milênio passado, mas precisamente na década de 30, meu pai e alguns amigos tinham o costume de todo sábado à noite, munidos de suas respectivas espingardas soca-soca, subirem a Chapada do Araripe para caçar.

passavam à noite, voltando somente no domingo ao cair da tarde. Todos eles residiam nas imediações do sopé da Chapada do Araripe.

Pois bem, na noite de certo sábado de Julho, subiram a serra e foram caçar. Já na mata fechada, um dos componentes do grupo pisou em um buraco coberto de folhas verdes e estranhou. Em seguida se abaixou, retirou as folhas e descobriu muitas mantas de carne bovina escondidas sob o folharal.

Chamou a atenção do grupo e quando viram aquilo, um deles que era o padrasto de papai, disse: Meninos, vamos ligeiro simbora daqui. Isso é coisa dos cangaceiros de Lampião.

Fizeram jeito para correr, mas, já era tarde demais, ouviram foi o estalar de cravinotes sendo engatilhados e uma voz autoritária falou: Fiquem onde estão ou morre todo mundo. Olharam de lado e viram muitas armas apontadas em sua direção. Uns cangaceiros ajoelhados e outros em pé.

Papai contava que ninguém teve coragem de mover uma unha. Ai um cangaceiro falou: Nóis não vai matar vocês se um for ao Crato comprar uma saca de sal pra salgar essa carne Ai.

Um cangaceiro, que parecia o mais experiente, olhou para todos e percebeu que o padrasto de papai, que todos chamavam de Tio Romão, era o mais velho, e assim falou: Você velho, parece ser o mais responsável, e vai comprar o sal. Os outro fica aqui preso. Se você não vortar, eles morre, Se der com a língua nos dente, e os macaco aparecer, eles morre e você também.

era quase madrugada, e nessa situação, o tio Romão desceu a Serra do Araripe e foi ao Crato comprar o sal. Já estava voltando quando deu na veneta de ir falar com o Major Artur, que era um grande proprietário rural e residia no Sopé da Serra do Araripe. Lá explicou ao Major toda a situação e finalizou, não leve soldado agora, ou morre todo mundo. Dê um tempo de eu chegar lá e voltar com os meninos.

Assim foi feito, e na manhã do domingo ele chegou junto ao bando com a saca de sal. Então um dos cangaceiros perguntou: então véi, tu viu algum macaco por lá? Ele respondeu, não eu fui só comprar sal e voltei! - Ainda bem, falou o cangaceiro, pruque se tu dá com a língua nos dente, nóis ia esquartejar vocês como fizemo com essas rêis.

Assim começaram a salgar a carne. Era uma manhã fria, mas, papai contava que o Tio Romão estava suando muito e de vez em quando dizia: meninos vamos simbora, e repetia, meninos vamos simobra.

Um cangaceiro notou a pressa e disse: Qué isso veinho, tá com medo, você avisou os macaco? E ele respondia: Não sinhô! Não sinhô!

Por causa da desconfiança dos cangaceiros, eles seguram o grupo de caçadores até a tardinha quando disseram: Pronto, agora nóis sabe que tu num avisou ninguém veinho, podem ir embora, e levem essas mantas de carne pra vocês como pagamento pelo trabaio do sal.

Todos saíram apressados e montaram em seus animais. Ao chegar à estrada, cada um esporeavam mais a sua montaria para se distanciar dos possíveis tiros, que felizmente não houve.

Quando chegaram na cabeça da ladeira do Belmonte, estava anoitecento e a força policial ia subindo. Interrogaram os caçadores para localizar o bando de Lampião.

Somente naquela hora, o padrasto do meu pai informou a todos, que havia avisado ao Major Artur, e pedido ajuda policial, pois achava que não iam voltar com vida. E era por isto que estava suando e apressado para voltar, por que se demorasse demais, ou se a polícia chegasse antes da hora, certamente todos nós ia morrer, dizia ele.

Passado o grande susto, e já na descida da ladeira, quebraram o silêncio e começaram a conversar.

Ai meu pai perguntou ao seu primo Miguel Gomes: Migué, tu tá trazendo na tua sela uma panela de feijão fervendo? e ele respondeu:

Deixe de ser besta homi, o medo destemperou minha barriga e eu não sei como tô aqui nessa sela, cagado e mijado, mas com vida graças a Deus.

E foi assim. Papai disse que nunca mais, qualquer um deles manifestou vontade de ir caçar a noite na Chapada do Araripe, mesmo depois que Lampião morreu.
Escrito por: Vicente Almeida

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Chuva demais - População de Quixeramobim teme ficar ilhada



http://3.bp.blogspot.com/_WY3qKeZY6L0/TUu5gDnRIII/AAAAAAAAVL0/KKQNkt8ge4s/s1600/quixeramobim.jpg


Moradores do distrito de Poço da Pedra, em Quixeramobim, temem ficar ilhados. A única ponte que dá acesso a localidade está com a estrutura prejudicada. Em 2009, a chuva foi tanta que a passagem se rompeu, isolando a região. Por isso, a população cobra uma solução urgente.

Fonte: Lindomar Rodrigues

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Parque de Exposições da Região Norte será inaugurado em junho


No próximo mês de junho, os 64 municípios da Região Norte, Inhamuns e da Ibiapaba terão um novo parque de exposições. Ele terá capacidade para 30 mil pessoas, 200 expositores e até 3 mil animais. Ao todo, serão investidos R$ 23 milhões na obra que está com 80% do cronograma em execução. Para acompanhar o ritmo das obras, o secretário de Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins; o superintendente do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), e o coordenador da Pecuária da SDA, Augusto Souza, visitarão nesta sexta-feira (4) a obra do Parque de Exposições da Região Norte, que fica localizado em Sobral.

O Parque de Exposições terá oito pavilhões para bovinos e ovinocaprinos, e um para equinos. Também contará com pista e arquibancada para vaquejada, currais para animais, centro administrativo, prédio de apoio técnico, centro de eventos, restaurante, picadeiros e instalações para estandes da agricultura familiar. Na segunda etapa da obra, após uma nova licitação, será anexado pesque e pague, parque com bosque/fazendinha e prédio da Ematerce. . “Além de atender os municípios de três regiões, o Parque atenderá ainda outros estados recebendo produtores do Piauí e Maranhão”, afirmou Augusto Souza.

Assessoria de Comunicação da SDA

Justiça de Juazeiro arquiva processo contra delegado Levi - Por Roberto Bulhões


A juíza da 2ª Vara Criminal de Juazeiro do Norte, Christianne Magalhães Cabral atendeu a solicitação do Ministério Público e resolveu arquivar o processo contra o delegado de Polícia Civil, Levi Gonçalves Leal. Em sua sentença a magistrada entendeu que a conduta atribuída ao delegado Levi Leal não pode ultrapassar de um “peculato de uso” e que não houve em nenhum momento a intenção do acusado de apropriar-se do veículo apreendido. A juíza acrescentou ainda que o delegado usava o veículo apreendido devido à falta de viaturas na Delegacia Regional de Juazeiro do Norte e, em nenhum momento chegou a demonstrar a intenção de se apoderar do bem alheio. O delegado Levi Leal foi preso na chamada “Operação Tormenta” realizada no dia 02 de dezembro de 2010, acusado de peculato, porque estava de posse de um veículo apreendido pela Policia de Juazeiro. A operação solicitada pelo Ministério Público foi comandada pela Polícia Federal, junto como um delegado da Corregedoria da Polícia Civil. Desde o momento que foi convidado a ir à sede da PM em Juazeiro, onde recebeu voz de prisão, Levi Leal afirmou que tudo não passava de perseguição a sua pessoa e culpou o então secretário de Segurança da época, Roberto Monteiro de ter armado tudo.

Com a sentença da juíza em mãos, de 25 de janeiro, o delegado Levi Leal reuniu a imprensa e fez questão de contar que foi vítima de uma perseguição ferrenha de Roberto Monteiro, por não aceitar sua ingerência nas investigações que foram feitas no caso do sequestro e espancamento do jornalista Gilvan Luiz, em Juazeiro do Norte. Segundo o delegado, “o Sr. Roberto Monteiro queria interferir no meu trabalho e isso eu não admiti nem admito. Tudo que apurei no caso Gilvan Luiz está na Justiça e não mudo uma vírgula”, disse o delegado Levi.

PERSEGUIDOR

O delegado acusa Roberto Monteiro de persegui-lo ao extremo, a exemplo, segundo o próprio, do que fez com outros delegados da Civil e oficiais da Polícia Militar. “Em outubro estive no gabinete do então secretário e disse a ele o que tinha vontade de dizer e que ele nunca pensou em escutar”. Afirmou Levi Leal, ironizando e dizendo que “o Sr. Roberto Monteiro deu um tiro no próprio pé. A exemplo de outros delegados e oficiais da PM fizeram, vou acionar a Justiça com ação cível, administrativa e criminal contra o estado e contra o ex-secretário”. Com os olhos cheios de lágrima, o delegado Levi disse que “tenho 11 anos de Policia, tive minha imagem maculada em todo país por puro capricho de um secretário vingativo e perseguidor”.

Finalizando Levi Leal foi enfático ao declarar que “logo que sentiram a besteira que fizeram em me acusar de um crime que não cometi, me ofereceram assumir qualquer delegacia na capital ou no interior, contanto que não fosse na região do Cariri. Eu agradeci, pedi minhas férias e estou no momento à disposição do Departamento de Polícia do Interior. Se tiver que assumir uma Delegacia, quero sem dúvidas voltar para a de Juazeiro, apesar da falta de pessoal, viaturas e do grande número de processos acumulados. Foi na delegacia de Juazeiro onde tive minha imagem jogada na lama e nada foi provado contra minha pessoa. A Justiça foi feita e me isentou, inclusive, de qualquer ligação com os demais policiais presos no mesmo dia que eu”.

Fonte: Jornal "O Estado"

Petistas manobram para barrar CPIs da oposição


BRASÍLIA - Na tentativa de brecar a abertura de Comissões Parlamentares de Inquérito incômodas ao governo, setores do PT estão estimulando a formação de CPIs de assuntos com potencial político baixo. A estratégia é preencher a cota de funcionamento de cinco comissões simultâneas na Câmara, como permite o regimento. Ao mesmo tempo, parlamentares em busca de holofotes estão recolhendo as 171 assinaturas necessárias para a instalação de uma CPI.

Na noite desta quinta-feira, 3, nenhum pedido havia sido protocolado na Câmara, mas o deputado de primeiro mandato Weliton Prado (PT-MG) disse que já tinha o número regimental para uma CPI que busca investigar desvio de dinheiro do DPVAT, o seguro de danos pessoais obrigatório pago em caso de acidentes de trânsito. Antes de formalizar o pedido de CPI, o deputado pretendia conversar com o seu partido.

O deputado Tiririca (PR-SP) foi um dos primeiros a assinar o pedido de CPI do colega mineiro. O parlamentar mais votado do País precisou comprovar na Justiça que sabia escrever para poder assumir uma cadeira na Câmara, em processo movido pelo Ministério Público.

Furnas

A CPI para investigar as denúncias de irregularidades em Furnas está fadada ao esquecimento. O pedido anunciado pelo deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) ficou sem apoio de governistas e de oposição.

"Nós precisamos investigar os preços e os maus serviços prestados pelas operadoras", afirmou o deputado João Carlos Bacelar (PR-BA). Ele citou o caso de seu Estado, no qual um problema na central de uma das companhias vem prejudicando o acesso à internet, o uso de cartões de crédito, que precisam do sistema telefônico, e deixando a população sem telefone. Desde que tomou posse, na terça-feira, Bacelar está recolhendo assinaturas para a CPI. Nenhum dos lados quer remexer na caixa preta da empresa estatal.

Deputados pretendem recolher assinaturas para instalar uma CPI para investigar o consumo excessivo de bebida alcoólica, desastres naturais e para apurar supostas irregularidades no sistema de telefonia no País. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), demonstrou que não está satisfeito com a estratégia de abarrotar a lista de CPIs defendida por parte dos petistas. Na próxima terça-feira, ele vai pedir aos líderes aliados que parem com essa corrida em busca de assinaturas.

Por: Agência Estado

Brasil eleva o tom contra o Egito


A detenção de dois jornalistas brasileiros ontem no Cairo fez o Itamaraty elevar o tom nas declarações sobre a crise política no Egito e nas queixas à ditadura de Hosni Mubarak. Em nota divulgada no começo da noite de hoje, o governo brasileiro "deplorou" os confrontos violentos e os "atos de hostilidade" à imprensa. A nota "protesta" contra a prisão do repórter Corban Costa, da Rádio Nacional, e do cinegrafista Gilvan Rocha, da TV Brasil, que tiveram os olhos vendados e ficaram presos durante oito horas numa delegacia do Cairo.

Revisada pelo ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, a nota repudia de maneira geral as "hostilidades" contra jornalistas. O repórter do jornal O Estado de S. Paulo Jamil Chade teve o apartamento invadido por homens da ditadura de Mubarak. A nota ressalta que o governo manifesta a expectativa de que as autoridades egípcias tomem medidas para garantir as liberdades civis e a integridade física da população e dos estrangeiros presentes no país.

Em nenhum momento a nota sugere um entendimento com o governo Mubarak, dirigindo-se apenas ao "povo egípcio". "Ao reafirmar a solidariedade e amizade do Brasil ao povo egípcio, o governo brasileiro espera que este momento de instabilidade seja superado com a maior rapidez possível em um contexto de aprimoramento institucional e democrático", destacou o comunicado. O Itamaraty ressaltou que a embaixada brasileira no Cairo presta assistência a brasileiros que estão no Egito.

A ministra de Comunicação Social, Helena Chagas, disse que foi "lamentável" a prisão dos jornalistas da Rádio Nacional e da TV Brasil. Helena, que trabalhou com eles na Empresa Brasil de Comunicação (EBC), disse que estava aliviada por saber que os dois jornalistas estavam bem. Corban Costa e Gilvan Rocha foram parados numa barreira logo depois de desembarcarem no aeroporto do Cairo. Eles tiveram que assinar um documento se comprometendo a deixar o país, o que ocorreria na noite de hoje.

A EBC informou que os dois jornalistas tiveram os equipamentos e passaportes apreendidos. Eles ficaram presos em uma sala sem janela de uma delegacia do Cairo. Durante a prisão, não puderam tomar água. "É uma sensação horrível. Não se sabe o que vai acontecer. Em um primeiro momento, achei que seríamos fuzilados porque nos colocaram de frente para um paredão, mas, graças a Deus, isso não aconteceu", disse Corban, em reportagem publicada no site da EBC.

Fonte: Yahoo Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CDL do Crato se reuniu para avaliar os prejuízos ocorridos pelas chuvas


Foi realizada na noite dessa quarta-feira (02), uma importante reunião no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas do Crato, na ocasião, os empresários e comerciantes estiveram reunidos para calcular os prejuízos ocasionados pela chuva ocorrida na última quinta-feira onde todo o comércio do Crato ficou alagado, o sentimento dos empresários e comerciantes era de revolta haja vista o descaso do poder público que pouco tem ajudado a limpar as ruas através da SAAEC enviando carros pipa para tirar o excesso de lama.

Estiveram presentes a reunião empresários; associados além do Presidente da CDL do Crato Francisco Parente; o vice-presidente da federação cearense de dirigentes lojistas do Estado Geraldo Pinheiro; além do Deputado Sineval Roque; o gerente da Caixa Econômica Mairton Neves e o presidente da Associação dos Filhos e amigos do Crato José Wilson.

Os comerciantes elaboraram um documento que será entregue ao secretário da Fazenda do Estado Mauro Filho, onde entre as reinvidicações estão: financiamento aos com juros especiais semelhantes ao do Estado do Rio de Janeiro, compra de impressoras fiscais financiadas pelo Estado, e anistia do extravio de notas fiscais. O vice-presidente da FCDL Geraldo Pinheiro disse que a federação já viabilizou uma audiência com o secretário da Fazenda Mauro Filho através do deputado Roque, aonde iremos levar ao secretário os anseios dos comerciantes, basicamente iremos solicitar a anistia fiscal dos documentos extraviados, para a partir disso formatar um documento e levar para a Secretaria da Fazenda.

O presidente da CDL do Crato Francisco Parente afirmou o sentimento de revolta por parte dos comerciantes, onde lojistas se emocionaram por conta de problemas ocasionados pelas chuvas, afirmou que o problema do fisco já foi resolvido através do deputado Roque junto com o deputado Mauro Filho onde iremos enviar um ofício ao Prefeito para que ele se sensibilize com a situação e procure resolver da melhor forma possível.

O deputado Sineval Roque disse que já vem trabalhado junto ao secretário Mauro Filho, os comerciantes estão com o estado emocional à flor da pele, e as coisas estão bem encaminhadas nesse sentido e no que depender dele junto ao Estado irá ajudar no que for preciso, os comerciantes. O gerente da Caixa Econômica Mairton Neves disse que a caixa abrirá da melhor forma possível, linhas de créditos para que os comerciantes possam reconstruir seu patrimônio perdido.

Assessoria do Deputado Sineval Roque

Apagão elétrico de 2 horas também ( claro ) atinge a cidade de Crato !


Só um comentário:
Agora imaginem o pânico e o desespero que seria isso se tivesse acontecido na hora daquela chuva do Dia 28 de Janeiro... Deus sabe o que faz ?

Uma lição de civilidade – Por Carlos Eduardo Esmeraldo


Vivíamos no Crato, em outubro de 1958, eleições disputadíssimas. Concorriam ao cargo de prefeito o senhor Pedro Felício Cavalcante pelo PSD e José Horácio Pequeno pela UDN. Os comícios eram concorridíssimos de cada lado. Os udenistas chamavam os pessedistas de “gogó”, e eu nunca soube o porquê, e estes replicavam que os udenistas eram os “carrapatos”, talvez numa referência a esse partido ter vencido várias e sucessivas eleições. O meu pai concorria ao cargo de vice-prefeito na chapa da UDN. Era a primeira vez que esse cargo, desnecessário ainda hoje, era disputado.

Gerson Moreira, um dos meninos mais udenistas que conheci, desde criança um líder natural, organizou um comício dos meninos que a cada dia ganhava mais adeptos. À medida que as eleições se aproximavam mais gente acorria ao comício dos futuros políticos da nossa cidade. Surgiram palanques, sistema de som, todo requinte que os comícios dos políticos de verdade tinham.

Pedro Felício concorria pela quarta vez e compuseram uma paródia musical cujo refrão eu guardo na memória: (“hei Pedro Felício, hei seu teimosão, hei esta será a quarta decepção...”).

Certa noite, houve um desses comícios dos meninos defronte a casa do senhor José Honor de Brito, na Rua José Carvalho, bem perto de onde eu morava. Gerson, quando me viu, me convidou para o palanque e após alguns oradores falarem muito bem, me surpreendeu dizendo: “Agora vamos ouvir o filho do futuro vice-prefeito do Crato!” E de súbito, eu me vi engasgado, com o microfone nas mãos, todo trêmulo e sem saber o que falar. Então cochichei para o Gerson: “O que é que eu digo?” E alguém não identificado respondeu: “Diga que Pedro Felício é um ladrão!” Repeti como uma marionete esse recado, sem ao certo imaginar o que estava dizendo e fui muito aplaudido pela platéia que enchia a rua defronte do palanque.

Ao final daquele comício mirim que se encerrava cedo, provavelmente às oito horas da noite, voltei para casa satisfeito, crente que havia colaborado para eleição do meu partido. Mas por cerca das dez horas daquela mesma noite, eu fui bruscamente acordado pelo meu pai. Após a aplicação do corretivo usual para a educação daquele tempo, uma expressão que meu pai usou ficou para sempre no meu íntimo: “Pedro Felício é um homem de bem, é muito honesto e meu amigo. Eu não admito que você volte a falar o que falou dele! E está proibido de ir a esses comícios.” Realmente observava que papai se dava bem com todos os políticos do PSD e com seus eleitores também. Certa vez ele viajou com Pedro Felício, Jósio Araripe e outros amigos a Minas Gerais para comprarem gado da raça gir e nelore, ainda não existentes na nossa região. Muitos dos primos e primas do meu pai, da família Pinheiro eram do PSD e jamais houve inimizade entre eles.

Terminada a apuração da cidade, naquela época apuravam-se em primeiro lugar os votos das urnas da cidade e depois a votação dos distritos, Pedro Felício vencia o pleito com uma boa maioria, algo em torno de mil votos, se não me falha a memória. Para vice-prefeito, votava-se em separado, meu pai tinha quase a mesma votação que seu Pedro. Os “pessedistas” já comemoravam a eleição como certa. Diziam que aquela diferença não daria para os currais udenistas desfazerem.

Assistíamos ansiosos os resultados dos distritos e zona rural. Estávamos nas últimas urnas e a diferença cada vez mais sendo desfeita. Encerrada a apuração registrou-se a vitória do prefeito José Horácio Pequeno por uma pequena maioria, creio que 58 ou 63 votos, não lembro ao certo, só que foi por um valor muito pequeno. Eu estava presente ao encerramento daquela apuração, observando de longe a reação dos derrotados. Pedro Felício colocou o chapéu na cabeça, desceu humildemente as escadas da antiga prefeitura, onde hoje fica o museu do Crato, e se dirigiu à Rua Nelson Alencar, residência de José Horácio Pequeno.

A molecada acompanhava cantando o hino do “teimosão”. Vi quando ele entrou na casa do prefeito eleito, cumprimentou-o efusivamente, desejou os maiores êxitos para sua administração, bebeu o que lhe foi oferecido pelo anfitrião, participou da alegria dos vitoriosos por alguns minutos e, em seguida rumou para nossa casa para cumprimentar meu pai. Aquela atitude foi uma das maiores demonstração de urbanidade que eu já presenciei num homem público.

Quatro anos mais tarde, a UDN foi derrotada, e o Senhor Pedro Felício elegeu-se prefeito do Crato, na quinta tentativa.
Em 1972, candidatou-se uma segunda vez e mais foi reconduzido à prefeitura.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Bom Dia, Crato - Previsão do tempo para hoje, Dia 04 de Fevereiro de 2011


Previsão do tempo

Ontem teve sol e chuva, casamento de viúva. Hoje pela madrugada ainda choveu um pouco, com muitos trovões e relâmpagos sobre a cidade. A previsão do tempo segundo as fontes de neteorologia indicam dia de Sol com aumento de nuvens ao longo do dia. À noite ocorrem pancadas de chuva. Temperatura máxima de 32 e mínima de 23 graus. Umidade relativa do ar, 68%.

Bom Dia!

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30