xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/09/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 setembro 2010

Coluna Armando Rafael -- Notícias do Cariri


Indústria de multas

Você já imaginou ser multado e, de sobra, ainda acumular alguns pontos negativos na carteira de motorista por trafegar numa rodovia estadual dirigindo (pasmem!) a uma velocidade de apenas 45 km? Não, não é piada. Isso acontece todos os dias em Crato, na CE-292, Km 05, mais precisamente no sítio Almécegas, em frente ao antigo Colégio Agrícola de Crato (hoje IFCE). Ali foi instalado um sensor que limita a velocidade do veículo a apenas 40 km. É um festival de multas para quem vem descendo da Chapada do Araripe proveniente de Pernambuco, do Piauí e das cidades do Cariri-oeste, quando de repente, não mais que de repente, dá de cara com o cruel sensor. Aí tem coisa...Só no Crato mesmo!

Em ritmo de PAC...

Para comemorar a passagem do século e do milênio, dom Newton Holanda Gurgel iniciou – em 1999 – a construção de uma igreja, localizada na subida da chapada do Araripe, mais precisamente no sítio Páscoa, em Crato, dedicada à Mãe do Belo Amor, primeira devoção mariana desta cidade. Em 2001, dom Newton passou à condição de bispo-emérito e o projeto original daquela igreja (autoria da arquiteta Liana Arraes) mesmo bastante simplificado nunca foi construído. Uma pena, pois quando concluída a igreja da Mãe do Belo Amor será uma atração turística, dada a exuberância da natureza e o magnífico panorama do Vale do Cariri que dali se descortina.

E Dilma não veio a Juazeiro

No início de abril passado – há mais de cinco meses – o deputado José Nobre Guimarães (PT) anunciou que a “companheira” Dilma Rousseff estaria em Juazeiro do Norte no dia 9 daquele mês. Arrotando prestígio, Guimarães alardeou que a visita seria um reconhecimento ao desempenho administrativo (sic) do prefeito juazeirense, junto à alta cúpula do comissariado petista, aboletado na Casa Civil. Sabendo do desgaste de Manoel Santana (e quanto a visita traria prejuízo à “companheira candidata”), a prefeita de Fortaleza, Luiziane Lins (PT), ligou para a assessoria de Dilma e fez um relato sobre a baixa popularidade do “companheiro” Santana. Na queda de braço entre os dois petistas quem levou a melhor foi a prefeita de Fortaleza. Faltam apenas 13 dias para o encerramento da campanha presidencial e Dilma Rousseff não deu o ar de sua graça na Terra do Padre Cícero... e adjacências...

Momento espiritual

A Imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima passará, mais uma vez, pela Diocese de Crato, visitando Juazeiro do Norte (no próximo dia 25), e a cidade de Crato, no próximo dia 26 de setembro. Acompanharão a Sagrada Imagem o Coral e Banda dos Arautos do Evangelho, vindos especialmente de Recife. A programação em Crato, no domingo dia 26, constará da Santa Missa e Coroação da Imagem de Nossa Senhora – às 9:00 horas da manhã – na Catedral de Nossa Senhora da Penha. Na ocasião será entregue ajuda do Fundo de Misericórdia dos Arautos do Evangelho a algumas instituições beneficentes do Cariri.


Romaria do Caldeirão

Neste domingo – 19 de setembro – acontecerá a 11ª Romaria ao Sítio Caldeirão, localizado no município de Crato, palco da experiência de produção agrícola feita por trabalhadores rurais sob a liderança do Beato Zé Lourenço. Coordenada pelo padre Vileci Basílio Vidal, da Comissão Pastoral da Terra, a romaria deste ano aprofunda os dois eixos que caracterizam a diocese de Crato: uma igreja romeira e missionária. Segundo padre Vileci: “O Sítio Caldeirão era uma gleba de terra com cerca de 900 hectares, localizada numa região semiárida, com pouca vegetação, solo nu e pobre em nutrientes, topografia acidentada com vários grotões. O verdadeiro “milagre do trabalho” na comunidade do Caldeirão foi transformar um solo estéril numa terra produtiva proporcionando a pobres agricultores viver uma vida digna pautada na oração e no trabalho”.

A história se repete?

Guardadas as proporções, o Caldeirão reviveu – em 1936 – o holocausto de Canudos, este perpetrado em 1897. Ambas foram experiências camponesas de convivência com o semiárido, onde a produção era de todos. Também no Caldeirão os camponeses trabalhavam em mutirão e as tarefas eram divididas segundo a aptidão de cada um. Uns trabalhavam na roça, outras tomavam conta do gado, outros labutavam nas oficinas. Todos se alimentavam bem e viviam no seu canto sem imaginar que a República brasileira via neles uma ameaça ao regime republicano. E os donos do poder para lá enviarem forças do Exército (em Canudos) e da Polícia (no Caldeirão) para aniquilar a população que procurou se defender na sua própria casa. Canudos e Caldeirão: duas feridas não cicatrizadas nesta República imposta pelo golpe militar de 15 de novembro de 1889...

Memórias do Crato

Faz dez anos deixou de existir um pedaço do Crato: o Foto Saraiva. Ele funcionava no centro da cidade, na Rua Tristão Gonçalves esquina com a estreitíssima Rua Monsenhor Assis Feitosa. A artista (na verdadeira acepção do termo) Telma Saraiva (foto à direita) era a musa dos que desejavam perpetuar suas imagens no processo fotográfico de outrora. No Cariri, nos anos 50, só existiam fotos em preto e branco. Mas Telma inventou um processo no qual, em cima da fotografia original, coloria – com uma tinta especial – as imagens das pessoas. Ela inventou o que se convencionou chamar, posteriormente, “fotopintura”. Políticos, bispos, misses, pessoas comuns, todos se submetiam às mãos de fada de Telma Saraiva para imortalizarem suas fisionomias em cores. Com uma vantagem: embora não existisse o photoshop, as pessoas eram transformadas – nas fotos feitas por Telma – ficando com um aspecto mais bonito, sem rugas ou cicatrizes. Foto Saraiva, saudades!

Agenda cheia

Dom Fernando Panico encontra-se hoje em Natal (RN) onde participa da sagração episcopal de dom Magnus Henrique Lopes, primeiro bispo da recém-criada diocese de Salgueiro (PE). O bispo de Crato só retornará ao Cariri no próximo dia 8 de outubro. Depois de Natal, dom Fernando Panico cumprirá compromissos assumidos seguindo para São Paulo, Bogotá (Colômbia), Santiago de Compostela (Espanha), Aparecida do Norte (onde fará pregação na festa da Padroeira do Brasil), Teresina e Fortaleza. No dia 12 de outubro ele estará em Salgueiro para assistir à solenidade de instalação da mais nova diocese brasileira.

Curtas

*** O professor e escritor João Teófilo Pierre lançará no próximo dia 24, no Instituto Cultural do Cariri, o seu mais novo livro: URCA – do sonho ao credenciamento. (Foto ao lado ) Trata-se de um resgate da história dos primeiros tempos Universidade Regional do Cariri.


*** Depois de longos anos sem ser realizado, o Salão de Outubro acontecerá no próximo mês – tendo como local o Teatro Municipal Salviano Arraes Feitosa – ocasião que serão expostas pinturas e esculturas de artistas cratenses.


*** Milhares de romeiros que vieram a Juazeiro do Norte participar da Romaria de Nossa Senhora das Dores deram uma esticada até a catedral de Crato. Aliás, o número de romeiros que vêm conhecer a igreja onde o Padre Cícero foi batizado aumenta a cada romaria.

Por: Armando Rafael



Barbalha será o próximo município a ser visitado pela equipe do JN no Ar

Agora há pouco no programa Fantástico, o bucólico e histórico município de Barbalha, localizado nesta região do Cariri cearense, foi sorteado para ser visitado pela equipe do JN no Ar, nesta segunda, 20.

O JN no Ar é um quadro do Jornal Nacional da Rede Globo e que, segundo a revista Veja, "tem revelado os problemas renitentes de um país que não é exibido no horário eleitoral. (...) No quadro, o noticiário da Globo realiza a cada edição uma espécie de uma blitz jornalística, com intuito de verificar as conquistas e mazelas do chamado Brasil profundo. O repórter Ernesto Paglia e uma equipe de outros sete profissionais passam um dia e uma cidade de mais de 40 000 habitantes, no interior, conferindo de perto seus problemas."

Foto: Igreja do Rosário (Barbalha - CE)

Estudantes de Escola Pública preparam livro sobre “idéias de arte”

Com a idéia de que a arte pode e deve ser um exercício de todos está sendo desenvolvida, pelos estudantes da Escola de Ensino Fundamental e Médio Polivalente Governador Adauto Bezerra, a publicação de um livro sobre “Projetos de Artes”.

A proposta do Livro é reunir as idéias dos próprios alunos sobre proposições artísticas contemporâneas sendo que essa ação faz parte da atividade curricular de cerca de 600 alunos da 6ª série do Ensino Fundamental ao 1º ano do Ensino Médio.

A aluna do nono ano, Rayany Santos destaca que o trabalho irá gerar um maior envolvimento dos alunos com o conhecimento. “Nunca imaginei que pudéssemos escrever um livro expressando as nossas idéias”, enfatiza.

Já Yasmim Sousa, aluna do Ensino Médio, afirma que os alunos aprendem mais através da aproximação com a arte e ressalta a importância da publicação do livro. “Acredito que esse livro nos ajudará a aprender mais sobre arte. É importante ouvir a opinião dos estudantes, pois todos uma relação reflexiva durante as aulas de artes”, conclui a aluna.

A diretora da Escola, Tereza Alencar, ressalta que a proposta tem uma importância diferenciada para o processo de ensino-aprendizagem, pois incentiva o aluno a criar, além de possibilitar o contato interdisciplinar e contribuir com a leitura e escrita dos estudantes. “Podemos perceber que esse trabalho com arte contribui para o desenvolvimento da oralidade e da escrita. Além disso, existe uma construção individual que caminha para uma dimensão coletiva que é o livro”, destaca a diretora.

A intenção desse tipo de produção é possibilitar a inquietação artística, através do incentivo ao estudo e aproximação com o pensar e fazer artístico/estético. De acordo com o professor de Artes da Escola, Alexandre Lucas “a proposta é audaciosa e necessária para movimentar os alunos no sentido de fazê-los compreender que o fazer artístico exige pesquisa e compreensão técnica e da realidade”.

“Cada aluno poderá propor qualquer temática e forma de execução. A liberdade é um princípio básico da arte e não abrimos mãos desta questão. Queremos demonstrar neste trabalho que a arte não é coisa somente para artistas e intelectuais”, conclui o professor.

O livro será produzido de forma artesanal, apresentando cerca de quinhentas páginas e capa dura sendo disponibilizado para o público virtualmente.


PROGRAMA RAPADURA CULTURAL -Por Maria Otilia

... "Surgido da alma popular em forte inquietação, o Programa Rapadura Cultural, criado e dirigido pelo professor e folclorista Jorge Carvalho Alves de Sousa, já conta com quase 11 anos de ininterrupta ação de resgate, defesa e divulgação dos valores regionais, especialmente daqueles artistas do povo que seguem fora da grande mídia e dos grandes eventos. Tece, nas praças, a nossa identidade a partir das mais legítimas manifestações da cultura popular, aglutinando seresteiros, folguedos, cordelistas, forrozeiros, compositores, mamulengueiros, palhaços, poetas marginais, gente humilde que conta e faz história ..." ( Tarso Araújo)
Neste diA 18 de setembro de 2010,na Praça da Sé, o professor Jorge Carvalho realizou mais um programa Rapadura Cultural. A abertura foi feita por Jorge, homenageando todos os profissionais da imprensa. Ressaltando que o mês de setembro é dedicado a imprensa, bem como a importância da função social dos meios de comunicação, no que se refere a formação de opinião, informação e prestação de serviços de utilizadade pública.
A EEF Dom Quintino esteve presente, trazendo um grupo de meninas do reisado. São alunas do 7º ano do turno da tarde. O Núcleo Gestor agradece ao professor Jorge, o convite para participar deste conceituado Programa, e pela oportunidade de poder divulgar as ações culturais desenvolvidas pelos seus professores e alunos. Como também parabeniza este grande educador pelo seu Projeto de difundir a cultura regional do cariri, através de um programa realizado em praça pública.
Postado por Maria Otilia

Boa noite !

Um grande abraco a todos os visitantes do BLOG DO CRATO nesta noite. Enviando essa postagem via tel. celular

FOGO:Incendio na Encosta da Chapada do Araripe-Por Wilson Bernardo.

Hoje Domingo se pode dizer quer o fogo esta parcialmente controlado,devido as ações rápida do corpo de Bombeiros e a brigada do fogo.A situação era a ter então assustadora,pois se alastrava o fogo em proporções impensáveis de controle.Se foi criminal ou não cabe aos Bombeiros a analise técnica das causas do incêndio,estive bem próximo ao foco principal das labaredas ardentes,e não cheguei bem mais perto,por segurança física e do equipamento fotográfico,além é claro a não viabilidade de acesso,já que a mata é completamente fechada e de difícil acesso.Mas nesse momento as proporções do fogo são amenas,mesmo com o fogo devastando a encosta ainda assim se encontra beleza em uma chapada tão importante no ecossistema da bacia do Araripe.
Fogo e muita fumaça
Chapada resiste ao descaso do Governo Federal
Precisa urgentemente aparelhar homens da brigada do fogo e Bombeiros
A Chapada é o pulmão de uma bacia Quilométrica
E o Governo Federal fecha os olhos,para concurso no IBAMA
Diante de tanta beleza,o Governo ainda quis tirar a sede do IBAMA do Crato e levar para a caatinga na cidade de Iguatu,salve!salve! A floresta e seus desmandes políticos e eleitoreiros.
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

O SUCESSO DA COMÉDIA!!!

O espetáculo A COMÉDIA DA MALDIÇÃO, escrito e dirigido por Cacá Araújo, em cartaz há cinco anos, continua lotando praças e teatros.


Você ainda pode ver ou rever uma das peças brasileiras mais aplaudidas dos últimos tempos: hoje e amanhã às 20 horas, no Teatro Rachel de Queiroz, em Crato-CE.

Romaria do Caldeirão destaca luta pela vida - Reportagem: Antonio Vicelmo


Referência na história do movimento popular no Nordeste, o Sítio Caldeirão atrai devotos a cada romaria - ANTÔNIO VICELMO. Ruínas de cemitério construído pelas famílias lideradas pelo beato Zé Lourenço na primeira metade do século passado. O Sítio Caldeirão é cenário para grande romaria que acontece no domingo e destaca a luta pela sobrevivência

Crato. Com o tema "Vida em Primeiro Lugar", será realizada neste domingo, 19, a 11ª Romaria ao Caldeirão do Beato José Lourenço, onde será celebrada uma missa a partir de 7 horas, durante a qual será lembrada a luta secular dos trabalhadores sem terra pela sobrevivência.

O movimento de ruralistas no Sítio Caldeirão, liderado pelo beato José Lourenço, segundo o padre Vileci Vidal, coordenador da Comissão Pastoral da Terra (CPT), tornou-se sinal de liberdade camponesa onde prosperou uma vida baseada na experiência das primeiras comunidades cristãs. Segundo ele, atualmente, é referência histórica para as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e quilombolas da região.

Produção de saberes

"O movimento popular no Sítio Caldeirão se confunde com a história do beato líder José Lourenço, que organizou a comunidade com padrões de comportamento e forma de relacionamento que resultaram numa rica produção de saberes", complementa o sacerdote.

Este ano, a comissão coordenadora da romaria está divulgando um texto que conta a história da religiosidade popular no Nordeste e, particularmente, do beato José Lourenço. De acordo com o documento, a história dos beatos no Nordeste tem início com o Padre Ibiapina. Daí surge, então, beatos como Antônio Conselheiro, que se confunde com a história de Canudos, na Bahia. Em tempos mais tardios surge o Caldeirão, sob a liderança do Beato José Lourenço, que levava uma vida de penitente, sob a orientação do Padre Cícero Romão Batista.

Comunidade organizada

O Caldeirão ficava nas terras de herança do Padre Cícero, no Município de Crato. Torna-se uma comunidade organizada pelo beato Zé Lourenço com o objetivo de conduzir um grupo de trabalhadores rurais a conhecer e viver uma vida digna, abundante, pautada pela oração e pelo trabalho. "O verdadeiro milagre do trabalho, nesta comunidade, foi transformar o solo estéril numa terra produtiva", afirma o Padre Vileci.

A utopia da comunidade era a abundância. Os trabalhadores acreditavam que era possível um mundo onde todos desfrutem, igualmente, das riquezas produzidas. Esta crença tratava-se de uma herança espiritual do Padre Ibiapina que interfere na mudança estrutural religiosa do Cariri na década de 1860 e 1870, substituindo o mundo das profecias assombradas (medo do inferno) pelo realismo da caridade praticada com o lema "nada faltará", pregado pelos beatos e beatas nos sertões nordestinos: bastava trabalhar e dividir os frutos do trabalho que haveria abundância para todos. "Essa foi a utopia também presente em Canudos e pregada pelo beato Antônio Conselheiro, que chegou a fazer missão com Padre Ibiapina, em Quixeramobim e Sobral", lembra padre Vileci.

Semiárido

Tanto Canudos como Caldeirão expressam vantajosas experiências camponesas de convivência com o semiárido onde tudo era de todos: se produzia muito e se armazenava. Todos trabalhavam em mutirão, comiam juntos. Um grupo de mulheres preparava a comida, os trabalhos eram divididos por tarefas segundo a aptidão de cada um. Enquanto uns trabalhavam na roça, outros pastoravam o gado e trabalhavam nas oficinas. E assim, havia ocupação para homens e mulheres. Acontecia muita festa no tempo da moagem. E durante o ano, os acontecimentos religiosos ficavam por conta da irmandade da "Santa Cruz do Deserto". A comunidade era organizada pelo tripé: trabalho, oração e abundância. O trabalho está ligado à penitência e sacrifício, ao passo que abundância vem como compensação ou recompensa de todo o esforço feito. Era com este entendimento que o beato educava aquela gente desvalida que lá chegava.

O alimento era o que de mais sagrado podia existir. Por isso, servia tanto para alimentar o corpo como para alimentar a alma. Ali havia fartura de trabalho e alimento e nada era transformado em mercadoria. Referência dada pelos remanescentes ao Caldeirão: "lá era lugar de abundância e tinha tudo do que se precisava". O que se vendia, com o dinheiro, se comprava medicamento e tecido para suprir a própria comunidade nas suas demandas por saúde e vestimentas, numa vida de solidariedade coletiva.

Seca

1932 Foi o ano de uma grande seca registrada no Nordeste do Brasil. No Cariri, famílias de famintos correm para o Sítio Caldeirão em busca de trabalho e alimentação, aumentando a população local

MAIS INFORMAÇÕES
Cúria Diocesana
Rua Dom Quintino, 808, Centro
Crato (CE), (88) 3521.0695
(88) 3521.1110

AGROVILA
Trabalho coletivo marcou comunidade

Crato. A área do Sítio Caldeirão, correspondente a terras do Padre Cícero, media 900 hectares. A localização era numa região semiárida com pouca vegetação, solo nu e pobre em nutrientes, topografia acidentada e com vários grotões. O documento divulgado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) destaca que "a comunidade do Sítio Caldeirão nos inspira na discussão sobre a convivência com o semiárido, considerando que se trata de uma experiência em uma época de extrema miséria no campo, devido a impossibilidade que tinham os trabalhadores de acesso à terra, se perpetuando a super exploração, a miséria e a fome entre os trabalhadores do campo".

Na comunidade liderada pelo beato José Lourenço se estabelece uma verdadeira agrovila com centenas de casas, dois açudes, engenho de rapadura, casa de farinha, armazém para estocar alimentos, oficinas de marcenaria, ferreiro, aviamento de couro, barro e cerâmica, grande variedade de frutas, cultivo de cereais, criação de bois, porcos, cabras, galinhas, animais de estimação domésticos (cães e gatos) e selvagens domesticados (emas, mocós e papagaios). Todos eram criados com liberdade. Tinha também alguns cavalos para o uso do beato.

Medo da fome

Em 1926, a população inicial do Caldeirão era entre 200 a 300 pessoas e teve um aumento considerado com a seca de 1932, quando as pessoas procuravam a comunidade para não morrer de fome. Após a invasão policial, em 1936, a população estava entre 1.500 e 2.000 habitantes. Os integrantes da comunidade eram os romeiros mais desvalidos, os fugitivos de perseguições, aqueles que precisavam ser reeducados no trabalho e que chegavam a Juazeiro sem perspectiva e o Padre Cícero destinava para morar com o beato Zé Lourenço. A primeira experiência de comunidade produtiva foi realizada pelo beato no Sítio Baixa Dantas, no Crato, numa terra arrendada, que, vendo prosperar num espaço também de dez anos, o proprietário pediu a desocupação e, por conta disso, o Padre Cícero orientou para que fossem morar em suas terras no Sítio Caldeirão.

No local, o trabalho era voluntário, as pessoas eram livres para escolher aquele estilo de vida, mas não eram livres para explorar os outros, viver a custa da "energia" (do suor) dos outros. Portanto, quem não quisesse trabalhar, também ali não morava: "lá era só de rezar e comer muito e trabalhar muito", destaca o documento divulgado pela Pastoral da Terra.

Por conta dessa experiência, o beato Zé Lourenço foi muito chicoteado pelas autoridades e coronéis da época, por ser camponês pobre e negro.

Tanto é verdade, segundo o documento da CPT, que dois anos depois da morte do Padre Cícero, as oligarquias da época mandaram policiais e militares invadiram a comunidade. Em 11 de setembro de 1936 aconteceu a primeira expedição, destruindo toda a plantação e roubando os pertences da comunidade. A segunda expedição aconteceu em maio de 1937, quando se deu o bombardeio, destruindo o Caldeirão e matando quase mil pessoas.

Desde então, pesquisadores de diferentes áreas estudam aquele fenômeno, reconhecendo seu valor histórico para a compreensão das organizações campesinas no País.

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaborador do Blog do Crato e do Chapada do Araripe Online

Crianças ajudam a reflorestar Colina do Horto - Reportagem: Elizângela Santos


C
rianças plantam mangueira, goiabeira, bananeira, entre outras mudar frutíferas na área do Horto. Na escola, colocarão a teoria em prática com a criação de uma horta - ELIZÂNGELA SANTOS. Projeto Éden ensina a como plantar mudas nativas e formar quintais produtivos, seguindo preceitos do Pe. Cícero

Juazeiro do Norte. Aprendendo a plantar desde a escola, seguindo os preceitos ecológicos do Padre Cícero, que defendia o abandono de práticas nocivas de plantio para que o sertão fosse "uma mata só". Alunos de uma unidade de ensino do Horto, ambientalistas e educadores se integram no processo de reflorestamento da área, por meio do Projeto Piloto Éden.

A pretensão é desenvolver na comunidade o hábito da produção e plantio de novas mudas de árvores, ajudando a reverter o processo de degradação ambiental não apenas na área do Horto, mas em todo terreno onde seja possível uma planta brotar.

As atividades envolvem desde a promoção e educação ambiental até a prática do plantio no campo e técnicas de enxertia. O trabalho é orientado e acompanhado por técnicos e engenheiros agrícolas de instituições da região. Inicialmente, a pretensão é chegar a mil mudas. Mas a meta é atingir o plantio de cinco mil árvores no geossítio Colina do Horto.

Renovar a paisagem

Nesse período do ano, quem se desloca até a Serra do Horto se depara com uma paisagem seca, tanto pela característica do período com pouca chuva quanto pela derrubada da mata. A esperança dos moradores da área é um dia poder ver tudo verde. Nas proximidades da área da Igreja Bom Jesus do Horto, é possível já ver muita coisa. Com a administração dos salesianos foi iniciado há alguns anos o processo de produção de mudas para o reflorestamento. Com o projeto sendo iniciado, a intenção é que fique nas pessoas a mensagem de incentivo à preservação da natureza para que as famílias deem segmento no reflorestamento dos seus quintais.

O gerente do escritório da Empresa de assistência Técnica e Extensão do Ceará (Ematerce) em Juazeiro do Norte, Sérgio Linhares, ministrou recentemente um curso de cinco dias para 25 alunos da Escola Sebastião Teixeira Lima, além de membros da comunidade local. O trabalho do Projeto Éden tem a parceria da Fundação Educativa Salesiana e Ematerce, com o apoio do Geopark Araripe e da Escola Ambiental.

Teoria e prática

O curso foi dividido em dois momentos: aulas teóricas, em sala de aula, e práticas, realizadas nos viveiros existentes na área do Horto. Também foram ensinadas aos alunos técnicas de poda, utilização de produtos naturais no lugar do agrotóxico, processo de biocompostagem, sistema de coveamento e reciclagem de lixo.

Segundo o gerente da Ematerce em Juazeiro, a proposta do curso é fazer o reflorestamento do entorno do Horto. Ele afirma que a área está muito devastada. Os quintais produtivos são uma forma de incentivar os moradores a plantarem dentro do seu espaço novas espécies e aumentarem a quantidade de árvores frutíferas."Essas crianças estão fazendo os plantios da mudas, porque a finalidade é conscientizar sobre o processo de preservação da natureza", diz o gerente. As mudas que estão sendo utilizadas são as mais comuns e adaptadas ao meio, como pés de manga, goiaba, banana, entre outras fruteiras. Outras experiências estão sendo apresentadas aos moradores, como a experiência do Projeto Mandala na passagem rasa.

O controle de pragas usado é à base de produtos naturais. Sérgio afirma que o projeto está orçado em R$ 50 mil, por meio de um convênio assinado entre a Fundação Salesiana e a Secretaria de Desenvolvimento Agrária (SDA), por meio da Ematerce. Ele afirma que o projeto iniciado pelos Salesianos já contabiliza cerca de 200 mil mudas na área. Já o Projeto dos Quintais Produtivos é uma forma de dar continuidade, levando junto todo o processo de educação ambiental aos jovens. E também levando a filosofia do Padre Cícero, que ensina, entre outras coisas, que a cada dia deve-se plantar pelo menos uma árvore.

Desdobramentos

Os alunos estão sendo acompanhados pela direção da escola. O intuito é dar continuidade ao trabalho do Projeto Éden no espaço da unidade escolar, com a criação de uma horta.

A diretora da escola, Maria das Dores Guilhermina, diz que o trabalho de conscientização, que está sendo realizado na escola, e o curso ofertado são para possibilitar também viveiros de plantas. A educação ambiental deve ser ampla, principalmente com técnicos habilitados para isso, preparando os jovens para um futuro melhor e pela importância que tem a área do Horto. Mais três cursos serão realizados para os alunos e todos vão receber certificados de participação. A segunda etapa será com orientações voltadas para o cultivo de hortas.

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaboradora do Blog do Crato e Chapada do Araripe OnLine

Mordaça Jornalística - Hildeberto Aquino

Que absurdo o que assistimos! Quanta falta de comedimento, de ética, de consciência político-cidadã. Que a imprensa é tendenciosa e zela, prioritariamente, pelos seus exclusivos interesses é fato, público e notório, embora não manifesto. Alguns outros exercem e assumem, despudoradamente, o direito de serem LIVRES nas suas manifestações, quais forem, como lhes assegura a Constituição. Nem por isso determinado articulista ou veículo de comunicação perde a sua credibilidade em função de posições assumidas, ainda que ocasionalmente, desde que as VERDADES, sobretudo, prevaleçam e sejam tornadas públicas, independente de quem as originou. O condenável é que em uma classe de excelências se observe as contestações demeritórias ao trabalho dos colegas de profissão.

Não basta o Presidente? Os fatos, maioria dos quais gravíssimos e incontestes, evidenciados nos escândalos, em especial políticos, chegam-nos ao conhecimento justamente por mérito de um competente trabalho jornalístico investigativo. Tem sido de extrema relevância a atuação da imprensa nesses últimos anos, quando atua de iniciativa própria ou em colaboração aos órgãos que deveriam fazê-lo, mas andam à reboque ou descuram. Que os eventuais geradores de factoides e exageros sejam punidos, exemplarmente, se inverídicas as suas colocações, mas serem intimados a calar ante os FATOS é temeroso! É mordaça!

Hildeberto AQUINO
Corretor e Articulista
Russas - CE

Futebol - Com Amilton Silva - Brasileirão Série A Botafogo e Cruzeiro Empatam


J
ogando na noite de ontem , no estádio Engenhão no Rio de Janeiro, diante de pouco mais de 14 mil pagantes, Botafogo e Cruzeiro , ralizaram uma das melhores partidas deste campeonato, mostrando então porque brigam pelo título da competição. Logo no Início o lateral direito Alessandro abriu o marcador com um belo gol , deixando dois zagueiros caidos e colocando à direita do bom goleiro Fábio. Num primeiro tempo cheio de alternativas o fogão saiu com a vitória parcial. Com uma boa partida do Argentino Montillo que marcou aos 12 e e 27 minutos do segundo tempo, o Cruzeiro virou o placar. Aos 31 minutos el Loco Abreu empatou com uma penalidade máxima. Cruzeiro e Botafogo ocupam a 3ª e 4ª posição respectivamente no campeonato.

Mais duas partidas foram realizadas na noite de ontem, pela 23ª rodada do Brasileirão Série A. O Corínthians assumiu a liderança isolada do campeonato, ao golear no Pacaembu, em São Paulo , o lanterna Grêmio Prudente por 3 X 0. Marcaram para o Corinthians, o cearense Ialey,Jjorge Henrique e Elias. A outra partida foi entre Atlético Go e Atlético PR. No final o embate terminou com a vitória do visitante por 2 X 1. O Rubro negro paranaense vem de uma grande recuperação no campeonato, hoje ocupa a 7ª posição na classificação, brigando por uma vaga na taça Libertadores do próximo ano.Partidas que serão realizadas hoje pelo complemento da 23ª rodada:

INTERNACIONAL X VASCO
PALMEIRAS X SÃO PAULO
ATLÉTICO MG X VITÓRIA
GOIÁS X SANTOS
AVAÍ X GRÊMIO
CEARÁ X GOIÁS

E o grande clássico carioca entre Flamengo e Fluminense , o Tricolor briga pela liderança , já o rubro negro luta para sair da zona de degola.

Série B
Cinco partidas finalizaram na tarde e noite de ontem, a 22ª rodada da série B. O destaque para os cearenses, foi mais uma derrota do nosso representante. O Icasa que vinha de uma goleada sofrida em casa, desta feita foi a Natal, e perdeu para o então lanterna América. O time norte rio grandense venceu o verdão do cariri por 2 X 0, um gol marcado em cada etapa. Outros resultados de ontem:

CORITIBA 2 X 0 PORTUGUESA
PONTE PRETA 1 X 2 BAHIA
BRAGANTINO 3 X 0 NÁUTICO
SPORT 2 X 0 ASA.

CLASSIFICAÇÃO DA SERIE B

os Clube P J V E D GP GC S
Bahia-BA 40 22 12 4 6 38 26 12
Coritiba-PR 40 22 12 4 6 32 26 6
Figueirense-SC 39 22 11 6 5 43 21 22
América-MG 37 22 11 4 7 28 21 7
Ponte Preta-SP 37 22 10 7 5 30 20 10
Sport-PE 36 22 10 6 6 34 23 11
Guaratinguetá-SP 33 22 8 9 5 31 29 2
Duque de Caxias-RJ 32 22 10 2 10 29 32 -3
Portuguesa-SP 31 22 9 4 9 35 30 5
10º São Caetano-SP 31 22 9 4 9 34 34 0
11º Náutico-PE 31 22 9 4 9 25 36 -11
12º Paraná-PR 28 22 8 4 10 30 27 3
13º Icasa-CE 28 22 8 4 10 30 33 -3
14º Brasiliense-DF 27 22 6 9 7 24 33 -9
15º ASA-AL 26 22 8 2 12 30 33 -3
16º Vila Nova-GO 26 22 8 2 12 24 35 -11
17º Bragantino-SP 25 22 5 10 7 21 24 -3
18º Santo André-SP 24 22 6 6 10 31 36 -5
19º América-RN 19 22 4 7 11 19 35 -16
20º Ipatinga-MG 18 22 4 6 12 27 41 -14

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato


Incêndios na floresta - Por Emerson Monteiro


Houve um tempo no Cariri quando irrompiam incêndios na Chapada do Araripe, que poucos meios de combate existiam, e as queimadas duravam dias, semanas a fio, devastando as matas que resistem às garras da civilização, nesta fase de melancólicas lembranças do nosso rico passado vegetal.

As preocupações cresceram, no entanto, a sensibilizar órgãos estaduais e ser instalado, já na década de 90, uma guarnição do Corpo de Bombeiros em Crato, corporação que combate o fogo na floresta, legando à Região instrumento importante dos benefícios da cidadania também noutros setores de atendimento.

Hoje, nestas fases dos meses quentes de final de ano, acontecem os incêndios, apesar de cuidados preventivos, pondo em ação as brigadas antifogo, origens atribuídas à proximidade das habitações que levam para perto das encostas ameaças de irresponsabilidade e descaso dos menos avisados no trato com a vegetação. A propósito, em 18 de setembro de 2010 rastro de chamas cresceu nas matas das imediações do sítio Coqueiro, no município de Crato, subindo a encosta na direção da chapada, causando apreensões. Nada mais triste no Cariri destes tempos nebulosos de preservação ameaçada do que se presenciar, noite adentro, o clarão das matas, chamas avivadas pelo vento quase constante no vale. Numa fase de sol intenso no decorrer dos dias, o material orgânico de folhas e galhos secos torna-se combustível fácil às atitudes por vezes criminosas e de raras identificações. E a velocidade instantânea do fogo aumenta os riscos coletivos da destruição desse patrimônio inavaliável do microclima caririense.

Conter os focos de incêndio requer vigilância constante, sobretudo em face da ausência de conscientização dos agricultores, que prosseguem expondo a natureza ameaçada aos hábitos nocivos das coivaras, costume perverso dos antepassados. Quase sempre a origem dos focos vincula o descaso na queima das brocas. Para que os agricultores possam desmatar e botar fogo nas brocas devem cumprir as normas legais que determinam preenchimento de formulários, sem os quais se tornam infratores da lei vigente no País.

Deste modo, ainda que existam repartições a coibir os tais abusos e combater suas nefastas consequências, resta à comunidade o exercício da participação responsável, a fim de conter o pouco das florestas que nos cabe conservar para as gerações do futuro, no Cariri.

ALMANAQUE - 19 De setembro de 2010 - Por: Meirinha

ALMANAQUE

19 de setembro: Dia de São Januário

* 1975 - José Baptista Pinheiro de Azevedo substitui Vasco dos Santos Gonçalves no cargo de primeiro-ministro de Portugal.
* 1985 - A Cidade do México é abalada por um sismo de magnitude 8,1 na escala de Richter provocando 9 500 mortos, 35 000 feridos e 100 000 desalojados.
* 1991 - O corpo de Ötzi, mumificado pelo frio, é encontrado nos Alpes italianos.

Nasceram neste dia...

* 86 - Antonino Pio, imperador romano (m. 161).
* 1901 - Ludwig von Bertalanffy, biólogo austríaco (m. 1972).
* 1930 - Ruth Cardoso (na imagem), antropóloga, professora e ex-primeira dama do Brasil (m. 2008).

Morreram neste dia...

* 1843 - Gustave-Gaspard Coriolis, matemático e engenheiro francês (n. 1792).
* 1881 - James A. Garfield, antigo presidente norte-americano (n. 1831).
* 1935 - Konstantin Tsiolkovsky, físico russo (n. 1857).

Fonte: Wikipedia

Prefeito de Juazeiro convida romeiros para os 100 anos de juazeiro

Prefeito de juazeiro do Norte Doutor Manoel Santana - Jornal Chapada do Araripe - www.chapadadoararipe.comNa cerimônia de benção dos chapéus e despedida dos romeiros, na Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, o prefeito Dr. Santana fez discurso convidando os romeiros para participarem da festa pelo centenário de Juazeiro do Norte, no próximo ano. Se dirigindo aos fiéis, ele disse: “Juazeiro deve muito a vocês. Os juazeirenses se alegram com a alegria dos peregrinos e sofre com o sofrimento de cada um, como foi o caso recente das enchentes, em Alagoas e no Pernambuco”.

Após agradecer a presença dos romeiros e do Arcebispo de Maceió (AL), dom Antonio Muniz, o prefeito se dirigiu ao dom Fernando Panico e falou dos esforços para melhor acolher os fiéis que nos visitam. Prometeu já para a próxima romaria cinco grandes bebedouros em pontos estratégicos e um estacionamento adequado para ônibus e caminhões. Manifestou ainda o desejo de ver o Centro de Apoio aos Romeiros concluído até o final deste ano. Ele fez referências ainda às mudas de Juá bentas durante a liturgia, lembrando a relação desta árvore com a história do Juazeiro. Já o bispo dom Fernando Panico apontou Juazeiro como uma cidade alicerçada na lei de Deus e do trabalho, além de pólo de romarias. Ele se referiu ás comemorações pelos 100 anos em 2011 observando que o Centenário é devido ao Padre Cícero “porque foi ele quem começou toda a história e é o próprio centenário do Padre Cícero à frente desta cidade”. O Arcebispo de Maceió rogou por uma juventude sadia e defendeu o reflorestamento como forma de combate a desertificação. Dom Muniz adiantou que, no próximo dia 20, por ocasião da celebração de missa em sufrágio da alma de Padre Cícero na paróquia de São Paulo Apóstolo em Maceió, vai plantar mudas de Juazeiro. Ele pediu a romeiros da capital alagoana que levassem as mudas para serem plantadas. Já a irmã Annette Dumoulin solicitou aos romeiros que tragam fotos nas próximas romarias para que a paróquia possa acompanhar o crescimento dos Juazeiros.

Segundo o Coordenador Executivo da Comissão Organizadora do Centenário, José Carlos dos Santos, a distribuição de cerca de três mil mudas fez parte do projeto Árvore do Centenário lançado em fevereiro. Uma faixa alusiva ao centenário da cidade com a logomarca oficial foi estampada dentro da Basílica. Ele é, também, Secretário de Turismo e Romarias, e comemorava a tranqüilidade da festa. No período da tarde, o prefeito Manoel Santana, o Governador Cid Gomes e outras autoridades participaram da procissão de encerramento da romaria com a imagem de Nossa Senhora.

ASCOM – PMJN

Anvisa proíbe importação de “pílula do dia seguinte”

MedicosLaboratório húngaro descumpriu regras da agência sanitária. Remédio deve ser tomado em caso de relação sexual desprotegida. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu nesta quinta-feira (16) a suspensão da importação dos medicamentos Postinor Uno e Postinor-2, usados como “pílulas do dia seguinte” – remédios que evitam a gravidez após relação sexual desprotegida por camisinha ou anticoncepcional. Os produtos, fabricados pelo laboratório Gedeon Richter, localizado em Budapeste (Hungria), são vendidos no Brasil pela Aché. De acordo com a Anvisa, durante inspeção na empresa belga, foram detectadas infrações às regras sanitárias. A suspensão vale para a importação de novos produtos – os que já estão nas farmácias são seguros, diz a agência.

A pílula do dia seguinte é indicada para mulheres que fizeram sexo sem nenhum tipo de método que previna a gravidez. O intuito é evitar a gestação. Mas, diferente do que pode parecer, ela não é um método anticoncepcional e nem deve ser usado desse modo, substituindo a camisinha, por exemplo. A agência também proibiu a importação do anticoncepcional Femina, também fabricado pelo Gedeon e vendido pela Aché. Em nota, o laboratório brasileiro diz que os remédios “continuam disponíveis no mercado para comercialização e prescrição médica”.

– Os produtos, presentes no mercado brasileiro há mais de dez anos, continuam devidamente autorizados pela Anvisa, em todo território nacional, não havendo nenhum comprometimento em relação a sua segurança, eficácia e qualidade. De acordo com a empresa, já foram tomadas medidas para que os remédios possam ser importados novamente.

Folha.com

Revista diz que Aécio deixará PSDB para fundar partido

Na capa da edição desta semana, a revista Carta Capital diz que o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves deixará o PSDB. Segundo a revista, ele pretende fundar um novo partido e comandar uma oposição moderada.

Aécio teria feito a revelação, segundo a revista, há duas semanas, durante um jantar com convidados importantes na casa de um empresário, no Rio de Janeiro. Ao justificar sua defesa “sobre a necessidade de reformas políticas” no Brasil, o ex-governador teria anunciado: “Eu vou sair do PSDB”. Aécio não foi ouvido pela revista. Assim como não foram ouvidos os políticos citados na reportagem de três páginas, assinada por Mauricio Dias. Carta Capital diz que, ao longo do jantar, Aécio teria sinalizado que tem um projeto político definido. “Não vai buscar abrigo em nenhum outro partido ao abandonar os tucanos”, afirma. De acordo com a revista, Aécio, que deve ser eleito para o Senado segundo as pesquisas de intenções de voto, deverá ocupar o lugar de líder da oposição moderada à Dilma Rousseff, caso ela seja eleita presidente da República. A tarefa de Aécio seria, diz a revista, reunir correligionários e fechar alianças já com vistas à sucessão presidencial de 2014, quando ele seria candidato.

Ainda segundo a revista, entre os potenciais aliados de Aécio, estaria parte do PSDB, como o grupo do Ceará, com base nos conflitos antigos entre Serra e o ex-governador Tasso Jereissati. Outros aliados potenciais seriam políticos do PSB, como o ex-governador Ciro Gomes. Carta Capital cita também uma possível aliança com o PP, do ex-ministro Francisco Dornelles, que é mineiro e parente de Aécio. A revista lembra o desentendimento entre Aécio e o PSDB de São Paulo, que teria chegado no seu ápice com o lançamento da candidatura de José Serra à Presidência, sem a realização de prévias entre os filiados do partido como propunha o político mineiro. Lembra também que, em 2008, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria sugerido a Aécio que trocasse o PSDB pelo PMDB.

Fonte: Yahoo Noticias

ALGUMAS IMAGENS DA EXPO GRITO DE UMA GERAÇÃO - ECOS 40 ANOS DEPOIS !

Do fim pro começo: a gente (eu e o Abidoral) fez uma breve apresentação musical "retrô" para uma platéia muito especial.

O palco em transe!

Tenta-se entender!

Reginaldo Farias com sua fleuma sempre positiva e que move a nossa parceria.
Reginaldo tirando "uma onda"!

No rádio, a voz inconfundível de Heron Aquino rege a transmissão pelas ondas sonoras da Rádio Educadora do Cariri, 1020 krz, a noite das finalistas.

Fotografa, menina, porque aqui tudo é permitido!


Como nos tempos do Cacto (com menos espinhos)!

A sombra da Rolleiflex de Luiz José (que fotografou muitas edições dos festivais) se projeta sobre as imagens daquele tempo quando ela reinava. Na foto projetada pelo datashow aparece Abidoral recebendo uma das muitas premiações que recebeu ao longo das oito edições dos Festivais da Canção do Cariri.

A TV Verde Vale deu ampla cobertura ao evento.

Uma das fotos que gostei muito!

O Baú com fotos e documentos despertou grande curiosidade!

O Grupo Zabumbeiros Cariris permanecerá residente na Exposição como "obra de arte", uma vez que o grupo mantém uma postura semelhante a que tínhamos nos anos 70, ou seja, a opção pela simplicidade, leveza nos relacionamentos, o desejo de fraternidade e paz no mundo, etc.

O público gostou do que viu!

A exposição continua no CCBNB-Cariri até meados de outubro.
Todo o registro fotográfico desta postagem é de Hudson Jorge.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30