xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 17/07/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 julho 2010

Coluna Armando Rafael -- Notícias do Cariri

Nação Romeira

Nem tudo é tristeza no estado de Alagoas. Neste domingo, dia 18, o município de Lagoa da Canoa promoverá, pela oitava vez, a Cavalgada Padre Cícero. Todos os anos mais de mil cavaleiros e amazonas partem do povoado Mata Limpa em direção à cidade de Lagoa da Canoa, num percurso de 7 quilômetros, para lembrar o aniversário da morte do Padre Cícero (na foto a Cavalgada de 2009)
Bons tempos aqueles
Até o início da década 70, em Crato, as escolas começavam os ensaios para a parada escolar de 7 de Setembro já nos meados do mês de agosto. O Dia da Independência era uma festa coletiva. Naquela manhã, sempre ensolarada, o palco dessa festa era as ruas centrais de Crato, apinhadas de gente. Por elas, ao som de tambores, taróis e cornetas desfilavam o Tiro de Guerra (TG 205), Grupo de Escoteiros, Colégios e Ginásios cratenses. Alguns ainda conduziam os chamados carros alegóricos, uma atração à parte. Cada colégio tinha sua baliza – cuja escolha sempre recaía numa bela jovem – que garbosamente, desfilava a frente dos pelotões. Na decoração das ruas predominava as cores verde-amarelas. Tudo feito de forma espontânea pelos educandários e as camadas da população.


E hoje? Oh! tristeza...
O amor à Pátria é um estado de espírito que já não existe mais entre nós. Aquele sentimento era fruto das tradições e do respeito que tínhamos por nossa história. Desapareceu a mentalidade cívica dos tempos passados! No Dia da Pátria, quando muito, ganha destaque o “grito dos excluídos”, uma demagogia patrocinada por agremiações político-partidárias. Ao invés da beleza de outrora temos agora uma alegoria feia, com esses falsos excluídos – alguns alcoolizados – gritando palavras de ordem. Nos dias atuais só sabemos que é o Dia da Pátria quando à noite ligamos a televisão e vemos que houve desfile das Forças Armadas em Brasília. Das antigas comemorações, o povo ainda celebra seus santos padroeiros e o São João. Menos mal. E de quatro em quatro anos a maioria ainda exibe bandeiras do Brasil para torcer por nosso selecionado na Copa do Mundo de Futebol...


Assunção Gonçalves
Uma personagem marcante do Cariri, a artista plástica Assunção Gonçalves, 94 anos, encontra-se enferma. Ela foi vítima de uma queda e fraturou o fêmur. Assunção pintou centenas de quadros. Depois de acuradas pesquisas, conseguiu restituir – em óleo sobre tela – a clássica paisagem primitiva de Juazeiro do Norte, onde aparece a capelinha de Nossa Senhora das Dores (construída pelo Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro) em meio à luxuriante vegetação do século XIX. A modesta residência de Assunção Gonçalves, à Rua Padre Cícero nº 233, resiste à devastação que vem minando a cultura e os costumes caririenses. Lá, as visitas ainda são recebidas com café, sequilhos, bolo-de-puba e outras preciosidades da culinária regional, infelizmente substituídas – na quase totalidade dos lares – por produtos industrializados. As lembranças ali conservadas se constituem numa permanente aula de sociologia, em meio a dezenas de quadros com gravuras de santos e fotos de pessoas. A maioria já falecida.

Briga intestina
O reitor da Urca, prof. Plácido Cidade Nuvens, voltou a martelar esta semana – pela terceira vez – ao “Redesignar uma comissão para apurar pretensas infrações administrativas ocorridas na Fundetec, na administração passada, e que não foram fulminadas pela decadência da prescrição”. Traduzindo: Em 2007, o atual reitor ordenou uma auditoria na Fundetec e enviou a conclusão ao Ministério Público. Mas, ao que tudo indica, o Ministério Público enxergou alguns equívocos naquele processo. Um exemplo: o ex-reitor e o ex-vice-reitor sequer foram ouvidos pela auditoria. Configurou-se, assim, a ausência do direito contraditório, aquele que prevê amplo direito de defesa aos acusados. Daqui a 10 meses – em maio de 2011 – acontecerá nova consulta para indicar o novo reitor da Universidade Regional do Cariri-Urca. Implacável, o reitor Plácido Cidade Nuvens não desiste e luta contra o tempo para castigar seus oponentes.
Salve Juazeiro do Norte!
Por falar em Juazeiro do Norte, a próxima semana será de festas naquela cidade. Na próxima terça feira, dia 20, será comemorado 176 anos da morte do Padre Cícero em meio a grande romaria e extenso calendário de solenidades. No dia 22 será o 99º aniversário de emancipação política de Juazeiro. Neste sábado, dia 17, abrindo às comemorações do centenário da cidade, a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Padroeira do Brasil – será recepcionada no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes e percorrerá até quarta-feira, dia 21, paróquias e igrejas daquela cidade.

Padre Cícero no Museu da República
Localizado na cidade do Rio de Janeiro (Rua do Catete nº 153), o Museu da República está promovendo uma grande exposição denominada A Res publica Brasileira. Entre as personalidades que foram selecionadas para serem homenageadas naquela mostra está o Padre Cícero Romão Batista, contemplado com painel, textos, fotos e objetos. A mostra apresenta a trajetória do regime republicano (que não é lá muito exemplar), dividida em seis fases, começando com o golpe militar de 15 de novembro de 1889 chegando aos dias atuais. É o caso de se perguntar: o que vai agregar de bom para a memória do Padre Cícero essa sua exposição no Museu da República?

Curtas
– O jornalista de Juazeiro do Norte, Gilvan Luiz, vítima de atentado político no dia 20 de maio passado, quando foi sequestrado, torturado e espancado foi recebido na Associação Nacional de Jornais (ANJ), em Brasília. A ANJ também não aceita o resultado do inquérito policial, que ao final não apontou o mandante do sequestro...
– Fez dez anos que o então prefeito de Crato, Moacir Soares de Siqueira, assinou – em união com o então Papa João Paulo II e o então bispo diocesano dom Newton Holanda Gurgel – na presença da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, levada até a Prefeitura Municipal, uma declaração que consagrou a cidade de Crato ao Imaculado Coração de Maria.
– Dom Fernando Panico fez novo rodízio entre seus sacerdotes. Na cidade de Crato as novidades foram a designação do padre José Vicente Pinto de Alencar para a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no lugar do monsenhor Manoel Feitosa. Este vai dar assistência ao Santuário Eucarístico Diocesano ao lado do novo reitor, monsenhor João Bosco Esmeraldo, removido da paróquia de Ponta da Serra.
– Já para a Ponta da Serra vai o padre Raimundo Ribeiro, ex-reitor do Santuário Eucarístico. E o padre Antônio Aldízio Nunes – que será ordenado no próximo dia 4 – foi confirmado como vigário paroquial da Catedral, passando a auxiliar o padre Edmilson Neves.

Ontem, a patroa inventou de ir à Expocrato. BENDITA SORTE ! - Por: Dihelson Mendonça


As Manadas Humanas


Aonde eu estava com a cabeça, que após 6 dias de jejum da maior festa popular do Nordeste eu decidi fazer esse sacrifício de ir junto ? Pois bem. Telefonei para a "patroa": "Tá afim MESMO de ir à Expocrato?" Ela respondeu com um sorridente SIM. Sabe como são as mulheres, não perdem uma só oportunidade de ir a uma festa, por pior que seja. Eu avisei logo que não poderíamos nos atrasar muito. Nem adianta...Pra começar muito bem, passei o dia pensando se levaria minha câmera nova, valiosa, ou não. Ouvi dizer que por dia, passam cerca de 50.000 pessoas na Expocrato, e que a quantidade de bandidos, assaltantes, picaretas, trombadinhas, pilantras, vigaristas por metro quadrado aumenta bastante no sentido de assaltar os turistas distraídos que vêm para as merecidas férias do meio do ano. Então, pensando no enorme pêso que iria ter que carregar noite adentro, resolvi levar uma câmera compacta, mais leve. Até porque eu tenho tido fortes dores na coluna, e uma possível hérnia que me impede de ficar muito tempo de pé carregando pêso.

Conforme o combinado, cheguei à casa da "patroa" às 18:30. É desnecessário dizer que ela ainda não estava pronta. Mulheres nunca estão. Depois de gastar uma parte da gasolina do tanque parado em frente à residência e buzinando, irritado e irritando a vizinhança, resolvi descer para ver se a dita cuja ainda estava viva. Um olho no gato e outro no peixe, isto é, um na casa e outro no equipamento fotgráfico dentro do carro.

Ao adentrar pela casa, aquele silêncio. De súbito, avisto uma das piores cenas que um homem nunca se habitua: Sentada numa cadeira estava ela, enquanto outra colega escovava os cabelos e tagarelavam sobre 1001 bobagens.

"É só um minutinho", ela me diz."
"Mas o combinado... " - STRESS...

Meia-hora depois, o cabelo estava pronto, ao que me diz "Olha só, o cabelo ficou horrível, tudo por causa dessa sua ( minha ) pressa. Pressa, eu ??? - Foi pegar os sapatos. Mais meia-hora para escolher entre o sapato de salto alto de bico fino prateado, e o sapato ainda mais alto prateado de salto alto de bico fino prateado. Após mais de uma centena de pares testados, me pede opinião:

"É melhor esse ou esse ?"
"Pra mim, todos são bonitos, é tudo igual"
"Tá vendo que homem não sabe dar palpite ? não entende o gosto feminino...bla bla bla...você nunca me compreende, você não procura saber do que eu gosto... bla bla bla"
"Ok, então porque você me perguntou ? Escolhe qualquer um e vamos embora"

Ela escolheu então, o super-hyper-mega sapato de salto alto de bico fino prateado. Quase não conseguia caminhar. Eu falei: "Olha, para o lugar que a gente vai, é muito deselegante andar de salto alto...até a esposa do Tasso Jereissati estava lá com sapatinho baixo..." "Não interessa, eu só sei andar chique". "OK não se fala mais nisso!"

Depois de um atraso de uma hora, e um calor que me transformou numa chaleira ambulante,, depois que o perfume evaporou, conseguimos sair de casa. Apenas sair de casa, porque ainda teve de voltar mais 3 vezes porque esqueceu de por isto e aquilo, e ainda queria trocar o sapato porque achava que não estava bom.

Finalmente, dei a partida no carro, e saímos em direção à Expocrato. O primeiro engarrafamento que enfrentei foi logo próximo ao parque municipal. Centenas ou milhares de outros loucos iguais a mim tiveram a mesma idéia de ir de carro próprio para a exposição. Resultado: engarrafamentos kilométricos. Depois de muito procurar um lugar para estacionar, e após 45 minutos vagando nas ruas que dão acesso à expocrato, o motor começou a esquentar muito, ponteiro beirando a marca do vermelho. Uma catinga de cão queimado começou a se fazer sentir no carro, e o engarrafamento não andava nem pra frente, nem pra trás. Resolvi desligar para esfriar o motor: Pior ficou, porque o carro não quis pegar mais, e tive de aguentar os palavrões dos motoristas mais estressados. Quase hora e meia depois de sair de casa, estava voltando pelo mesmo lugar que fui sem achar vaga para estacionar. Resolvi parar então na Rua Dr. João Pessoa, certo dos perigos de assalto e da distância. Para as coisas ficarem melhores, assim que parei, uma parte da rua ficou às escuras, dando-nos aquele friozinho gostoso na barriga, ao que uma pessoa com um dedo muito longo me deu um cutucão nas costas. Pensei comigo "Deve ser um assalto". Era um amigo e aquelas brincadeiras mais idiotas do mundo, de cutucar a pessoa de um lado e se esconder do outro. Brincadeira sem graça à parte, fiquei com vontade de mandar o cara à merda, mas estava sem tempo pra isso. Seguimos a pé para a Expocrato, que a essa altura já não tinha mais graça nenhuma. A "patroa" e seu sapato bico fino logo começou a reclamar:

"Ande mais devagar, que eu to de salto alto, tá fazendo calos nos pés, não tá vendo?"
"Ah é, e porque você veio com essa porcaria pra exposição? Pra subir ladeira ? Tomara que atole o pé numa poça de lama lá"
"Meu filho, você não sabe o que é ser chique"
"Sei. Se for chique andar com um salto alto desses e o pé cheio de bolhas, tô fora..."

Nesse instante, a bendita sandália quebrou o rabicho.
"Tá vendo o que você fez ?"
"Eu que fiz ?"
"Sim, com essa pressa besta!"
"Ah é, eu mereço..."

Após dar uma de sapateiro em plena Miguel Limaverde enquanto os outros passaram dando risadas, fomos pela praça da sé e começamos a subir a ladeira que dá acesso à expocrato, quando 2 amigos da "patroa" a abordam e começam a conversar longamente. como se eu não existisse. Boa noite pra mim ? nem de longe. "Ah! Eu devo ser invisível"

"Mulher, como tu tá bonita! ( disse um deles ). "Quando é que nós vamos marcar pra ir lá na tua casa, criatura?" E eu pensando comigo "Que papo besta! olha só esse imbecil, tá fazendo de conta que não tá me vendo"...

Pra cortar caminho resolvi aplicar uma tática infalível: Fiquei entre os dois, dando as costas ao mão de boiola, e disse "Patroa, eu estive pensando...quando a gente chegar lá, eu quero visitar minhas primas na expocrato..." INCRÍVEL - Bom, vocês sabem, o "Bofe" tinha algum simancol e conseguimos seguir em frente. Cheguei ao parque de exposições esbaforido e me recompondo de carregar as câmeras fotográficas ladeira acima. Caminhei 10 metros e uma excelente topada no portão da entrada me deu as boas vindas à expocrato, que quase fui de cara ao chão. A patroa disse apenas "caminhe com classe, meu filho, as pessoas estão nos observando! Boa noite A, boa noite B" "Ora, que as pessoas vão para a Pu......" Nisso passa um fotógrafo meio bêbado por mim, dá aquela cutucada do lado esquerdo e se esconde no direito ( de novo ? )O mundo deve estar cheio desses idiotas, pensei". Quando já ia reclamar o cara se voltou e disse:

"Tá me reconhecendo cara?"
"Deixa eu ver...sua fisionomia não me é estranha, agora sinceramente eu não estou lembrando"
"Arri-Égua, macho, tu já elogiou minhas fotos e não me rconhece ?"
"Sim, meu amigo, ver uma foto é uma coisa. Ver o fotógrafo é outra coisa"
"Cara, mas tu é falso mesmo, hein! Tu não conhece o Sebastião Salgado, o maior fotógrafo do Brasil ?"
"Conheço sim, mas não é você"
"Então, cara, tu conhece o Sebastião Salgado e não me conhece ?"
"Olha, meu amigo, dá licença que eu tenho que ir resolver umas coisas...( e fui saindo )
O cara inda ficou lá atrás gritando: "Você é um falso, viu ? não me reconheceu"

Encontrei o amigo Wilson Bernardo e relatei o caso. Wilson, quem é aquele idiota ? Wilson disse: "Ah! Aquele cara é xarope, véio, sempre arruma confusão com quem encontra..."

Saindo desse aperreio, resolvi esfriar a cabeça e tentar pensar somente em coisas boas. Olhar a paisagem, as pessoas conhecidas. Muitos passavam e queriam atualizar a conversa de 10 anos em 10 minutos. Eu não conseguia caminhar por mais de 10 metros sem encontrar um conhecido. Já estava pensando em comprar uma máscara para me disfarçar a fim de pelo menos chegar ao outro lado. Um dizia:

"Hey, cara, cadê as minhas fotos?"
"Você pode mandar as fotos pra meu e-mail ?
"Olha, eu sou um cara meio sem tempo, o Blog já me toma um tempo..."

A essa altura, olhei pra patroa e falei: "Amiga essa sua idéia de vir pra ExpoCrato foi a coisa mais maravilhosa...Parabéns, EINSTEIN ! - No inferno se tem mais PAZ"

Encontrei até uns bons amigos, mas o som das barracas estava tão alto, aquela balbúrdia imensa, que ninguém se entendia. Percebi que estava ficando afônico e surdo de tanto gritar. A poeira era incrível, e a quantidade de bêbados esbarrando em nós, absurda! Ainda brigava com a patroa, quando sem querer enfiei o pé numa lama preta que saía por debaixo de uns currais. O odor era algo assim parecido entre merda de porco e criolina. Tentei esfregar o pé num pedaço de madeira, quando nisso chega um sujeito querendo vender à força aquelas bugigangas luminosas.

"Eu não quero, meu amigo!
"Mas o Sr. pode pagar, custa apenas 1 real"
"Eu não quero, meu amigo"
"Olha, eu faço 2 por 1 real"
"Eu não quero, meu amigo"
"Porque o Sr. tá esfregando esse seu pé aí, por acaso pisou em cocô?"
( Nisso vai passando uma antiga paixão de colégio que eu sempre fui a fim, e a infeliz ouviu apenas a última frase "Pisou em Cocô" ). Ela olha pra mim com uma carinha de riso, e eu penso cá comigo "olha, não é isso que você tá pensando..."

Afinal, consegui me livrar do vendedor e para voltar à paz, chamei a patroa para comer alguma coisa, afinal, naquela pressa de sair, nem jantamos. Chegamos a uma barraca de cachorro-quente.

"Meu amigo, esse cachorro-quente é de hoje?"
"Foi feito agora, patrão!"
"Então, quero 2 cachorros-quentes e dois refrigerantes"
Após sermos assaltados no preço, comemos e saímos. Depois de rodar mais meia-hora junto com a manada que circula em volta do picadeiro, o "famoso" cachorro-quente começou a fazer um efeito purgativo no intestino. "maldita hora, pensei eu". E agora, achar um banheiro por aqui ? Naquela pressa, a solução foi correr para um matinho que havia por ali. O pior foi perceber depois que aquela água que circulava não era água e sim, urina acumulada de muita gente que por ali já tinha passado, e meu sapatinho engraxado e já cheio de poeira, agora estava nadando em pleno rio de mijo.

Saindo da "moita", ainda levantando as calças, e sem mais papel higiênico para limpar as mãos, encontro a patroa com uma turma de amigos finos, todos bem vestidos, que me esperavam para conhecer a "celebridade" do Blog do Crato. Apertos de mãos...( Ah! mal sabem eles aonde essas mãos estavam há poucos instantes e que sufoco! ).

Depois, passando por perto da entrada dos shows, fui surpreendido por diversos vendedores de ingressos: "Vai um ingresso aí, Patrão ? É só 10 reais" "Quero não senhor! Eu não gosto desse estilo." "Mas patrão, se o Sr. quiser eu lhe vendo até de "Aviões do Forró" "Tá louco, meu amigo ? Eu quero lá essa porcaria de aviões do Forró, eu quero é que esse tal de aviões do forró pegue fogo, meu estilo é outro. Eu gosto de Jazz". Ele respondeu "Eu tenho CDs de Jazz, quer comprar ?" - Pensei comigo: Aonde esse cara foi encontrar CDs de Jazz AQUI ?????

Daqui a pouco vem o sujeito com um monte de CDs na mão:
"Eu não disse, patrão, que eu tinha CDs de Jazz, olha aqui:"
Eu olhei e tava escrito: "ZEZO - Forró do ZEZO " - Deixa pra lá...

"Patroa, o divertimento nessa expocrato é mesmo maravilhoso, mas minha hérnia está me matando, minhas costas não aguentam mais e eu quero ir pra casa"

Foi o suficiente: "O quê ? Casa ? como é que eu passo o ano inteiro intocada dentro de casa, e na única chance do ano pra me divertir você já quer voltar pra casa ? Você precisa comprar um presente pra mim! vamos ver as bijouterias". Oh meu Deus!

Depois de uma hora contada no relógio olhando bijouterias, e eu com os pés me matando sem um só lugar pra sentar, quase desmaiando, ela volta e diz:

"Não comprei nada. É tão complicado decidir! Você nem me ajuda!"

OK. OK. OK. Minha querida! Eu sei que a expocrato é a maior festa popular do nordeste, que movimenta 50 milhões todo ano, que vem gente do Brasil todo ver esta coisa, mas eu quero uma coisa simples, pode ser ? EU QUERO IR PRA CASA! NÃO AGUENTO MAIS !

Ela diz:

"Ora, deixa de ser mole, eu que to aqui com os pés cheios de bolhas não estou reclamando desse jeito..."

VAMOS EMBORA

Finalmente, após um caldo de cana com recheio de moscas, ela decidiu seguir a minha sugestão e resolvemos descer a ladeira em direção ao carro. Antes, uma parada para aliviar, e sentei numa pedra, ao que passa um colega de trabalho e diz "Eita Dihelson Paidégua, tá chegando agora e não deve perder uma só noite, o bacana só se divertindo, porque na Segunda-Feira já voltamos todos ao trabalho duro!" - Dou meia volta e saio correndo, e nem me despeço. Vamos, mulher, corra, corra..."

Na descida da ladeira a sandália da patroa quebrou de novo, desta vez sem conserto, teve de caminhar descalça pelas ruas do centro e furou o pé com um prego. Sangue...todo mundo olhando e pensando "Olha aquela mulher, deve estar muito doida...". Sorriso na cara para disfarçar. Enquanto a gente descia, uma multidão subia para os shows: meninas cheias de Vodka e levando mais nas mãos, morenos de chapeu de argentino e corrente grossa no pescoço, bêbados puxando briga, mototaxistas oferecendo corrida, taxistas desrespeitando o trânsito, baianas vendendo dor-de-barriga, guardas de trânsito impacientes, gente que sobe, gente que desce...

Enfim, chegamos ao BENDITO Carro. Quando peguei na maçaneta, um negão pulou não se sabe de onde e disse "Não é assim não, patrão..." Frio na espinha. Pois não, Senhor ? "O Patrão vai pagar pelo "estacionamento" ? "Amigo, mas que estacionamento, isso aqui é a Rua Miguel Limaverde, não tem estacionamento." "Tem sim, patrão, e custa 20 reais". "Ah é ? e se eu não pagar ?" "Patrão, é melhor o senhor me pagar tá ligado?" - Imediatamente tirei os benditos 20 reais e entreguei para o sujeito. Entrei na BELINA, acionei a ignição e nem olhei pra trás.

Ao chegar em casa, meia-noite, na Vilalta, tirei os sapatos - Pés cheios de bolhas - Um hprojeto de homem, um semi-homem, acabado, cansado, morto e sepultado. Dores em cada centímetro do corpo. Caí de ponta na cama e tentei pensar sobre o valor que tem mesmo essa tal de EXPOCRATO. E afinal de contas, cheguei à conclusão de que nesta coisa toda, o errado sou eu mesmo. O mundo, afinal, deve estar certo, e eu não quis seguir a manada que entrava na expocrato como ovelhas para a matança. O que tanto as pessoas procuram? Procuram dar sentido às suas míseras existências ? Acham que o sentido da vida está apenas na busca do prazer fútil e imediato ?

E pensando assim, tentei adormecer ao som estridente, e altíssimo que vinha de lá de longe, da Expocrato até a Vilalta, kilômetros de distância, por uma falta de controle urbano, som que entrava pelos meus ouvidos adentro como uma faca amolada. Mas aí, o cansaço já era tão grande que a esta altura, morrer e matar já não fazia a menor diferença.

Por: Dihelson Mendonça

Recordando: Jair Rodrigues - Disparada - Por Océlio Teixeira


BOM FINAL DE SEMNA A TODAS E A TODOS!

Manifestação em favor do Aeroporto Regional do Cariri - Reportagem: Elizângela Santos


Fonte: "Diário do Nordeste",17-07-2010
A passeata pelo Aeroporto aconteceu, no Centro de Juazeiro, com representantes de entidades e prefeitos do Cariri e várias entidades fizeram uma passeata em prol de melhorias no Orlando Bezerra de Menezes

Representantes de entidades e prefeitos da região do Cariri participaram, na manhã de ontem, neste Município, de manifesto pacífico em favor de melhorias no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. A ausência de uma melhor estrutura de funcionamento, segundo os organizadores, está comprometendo o crescimento do aeroporto e prejudicando a população do Cariri, já que a pista está com capacidade reduzida de sua resistência. Este fator restringe, no momento, o número de passageiros dos voos, reduzido em cerca de 56%, o que acaba onerando o preço das passagens aéreas para compensar.
"E quem paga isso é o consumidor", diz o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, José Roberto Celestino, que há vários anos tem empreendido luta pelo Aeroporto de Juazeiro. Ele afirma que a sociedade do Cariri, desde 2008, já idealizava o ato nas ruas da cidade, para chamar a atenção do problema. Segundo Roberto Celestino, a passeata já cumpre o seu papel de envolver as autoridades e há uma movimentação do processo em nível da diretoria de operações da Procuradoria Geral da Infraero, para analisar a documentação encaminhada para análise.
O vice-prefeito afirma que tem acompanhado o andamento dos trabalhos e duas vezes por semana está contatando a Infraero e a Procuradoria Geral do Estado (PGE). Conforme ele, o Estado tem mostrado todo o interesse de transferir totalmente o Aeroporto para a Infraero. As entidades como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindilojas, Frente Municipalista de Prefeitos do Sul do Ceará e o Cariri Shopping, além da sociedade civil, promoveram a manifestação, que contou com presença dos prefeitos de cidades como Crato, Samuel Araripe; Farias Brito, Valdevelder Francelino; e o presidente da Frente Municipalista, José Élder, prefeito de Várzea Alegre. As entidades temem interdição futura do Aeroporto Regional, caso não haja as reformas.
Os taxistas que atuam no Aeroporto aderiram à passeata, que percorreu toda a Rua São Pedro, via principal do comércio da cidade, passando pelo Centro. Faixas traziam frases que ressaltavam a importância do Aeroporto para o Cariri e o crescimento dos últimos anos. Nos panfletos se falava em luto, ressaltando o temor futuro da perda do equipamento que, ao longo dos anos, tem se tornado obsoleto. Pelo menos, é o que destaca o vice-presidente da CDL de Juazeiro do Norte, Michel Oliveira Araújo.

Precariedade

O lojista ressalta a precariedade de funcionamento atual do aeroporto e a necessidade de que sejam feitas reformas estruturais e não paliativos. "Isso não aumenta em nada a capacidade do aeroporto, que está operando cinco vezes a mais da sua capacidade". A atual estrutura está voltada para 50 mil passageiros por ano, e essa realidade já atinge cerca de 250 mil. Ele alerta que a reforma está para ser iniciada este semestre, pela Infraero, mas voltada para a realidade de funcionamento atual. "Ou seja, ficaremos na mesma situação", diz ele, ao acrescentar que, em pouco tempo, o aeroporto funcionará de forma defasada. "Temos que trabalhar dentro de uma perspectiva futura de crescimento".

O presidente da Associação Comercial de Juazeiro, Paulo Moreira, teme que, se não houver uma sensibilização das autoridades locais junto ao Governo do Estado, e ele intervir no problema, a sociedade caririense poderá até perder o aeroporto. "Acredito que vamos resolver essa situação, se depender de vontade política", diz.

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, ressalta a importância do Aeroporto para o desenvolvimento, numa região com uma população em torno de 1 milhão de habitantes. Ele afirma que o impasse entre Governo e Infraero deve ser sanado. Ele acha que, a exemplo do que ocorreu em Fortaleza, com o Aeroporto Pinto Martins, seja construído um novo aeroporto na região e o atual seja destinado para voos domésticos.

Araripe frisa que há espaço suficiente para que seja feito esse trabalho. "Não podemos discutir turismo e desenvolvimento econômico para a região, se não tivermos uma boa estrutura, que começa com a construção do aeroporto". O presidente da Frente Municipalista de Prefeitos do Sul do Ceará, José Elder, diz que o aeroporto é de fundamental necessidade para o desenvolvimento da região. "Não é apenas de Juazeiro, mas do Cariri e da Região Sul".

Homologação

Segundo o superintendente do aeroporto, Roberto Germano Sousa Araújo, a mobilização da sociedade é um direito da população, mas toda a documentação prevista para homologação da pista já foi enviada para a Anac. Até o momento, a única resposta é que o material está sendo avaliado.Roberto ainda afirma que a pista está totalmente pronta, mas o Estado deverá reconhecer e repassar o restante da documentação, já que antes havia um convênio entre o Estado e a Aeronáutica.

Elizângela Santos
Repórter do Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato

Negócios na Expocrato ultrapassam R$ 55 milhões - Reportagem: Antonio Vicelmo


NE - A Expocrato continua sendo um negócio multimilionário.


A Expocrato termina amanhã, com sucesso de público e movimento financeiro. Foram mais de 600 mil pessoas.

Crato. A Exposição Agropecuária do Crato (Expocrato), que foi aberta domingo, 11, será encerrada amanhã, com o volume de negócios acima da expectativa dos promotores do evento. O presidente do Grupo Gestor, Francisco Leitão de Moura, ainda não tem o balanço oficial da movimentação financeira, mas antecipou que ultrapassa os R$ 55 milhões. Cerca de 20 mil animais, das mais diversas raças, deram entrada no parque. Nos oito dias de festa, o parque recebeu a visita de mais de 600 mil pessoas. Com estes números, o Grupo Gestor comemora por antecipação o sucesso do evento na sua 59ª edição. "É, na verdade, o maior acontecimento social e agropecuário do Nordeste", diz o presidente da Associação dos Criadores do Crato, Ricardo Biscúcia, integrante do grupo que promove a Expocrato. Biscúcia analisa que o crescimento do evento é uma consequência natural. Com as transmissões dos leilões pelo Canal do Boi, a Expocrato alcançou uma dimensão nacional. "O parque se tornou pequeno para comportar a festa", complementa o presidente.

Um exemplo desse sucesso são os agronegócios instalados no Parque. A Casa de Farinha, da Associação Comunitária do Sítio Malhada, produz 1.500 beijus e tapiocas por dia. A unidade é vendida, em média, a R$ 4,00, o que representa uma renda diária de R$ 6 mil. Um total de quase R$ 50 mil nos oito dias. O presidente da Associação Comunitária Padre Frederico, José Sebastião Agostinho, que coordena o trabalho da Casa de Farinha, diz que a renda só não foi maior porque a procura era maior do que a oferta. Os consumidores tiveram que enfrentar longas filas para comprar uma tapioca. Além da renda e da geração de emprego, a Casa de Farinha, que funciona dentro do Parque, contribui para a divulgação da cultura da mandioca, uma atividade agrícola tradicional que está em crise na região, ressalta o engenheiro agrônomo, Acácio Morais, que levou para o estande da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) uma raiz de mandioca com 74 quilos.

O engenho de rapadura "Cratinho de Açúcar", que é operacionalizado por integrantes da Associação dos Moradores dos Sítios Coité, Monte Castelo e Macena, transforma em garapa oito toneladas de açúcar por dia. Além de perfumar o Parque com o cheiro gostoso do mel quente, o engenho vendeu, ainda, garapa, mel, alfenim e rapadura para matar a saudade de uma geração de caririenses que nasceu e cresceu na bagaceira dos engenhos. O presidente da Associação, Francisco Antônio Bernardo, conhecido por "Novo", informou que esta edição está sendo uma das mais movimentadas exposições dos últimos anos. A mesma opinião é reafirmada pela vendedora de redes, de Várzea Alegre, Francisca Reinado Sobrinho, conhecida por "Cinete", que disse ter vendido cerca de 100 redes ao preço de R$ 150,00 cada uma.

A baiana Ana Angélica Docarmo, que acompanha as principais exposições do Nordeste, revela que a do Crato é a mais movimentada de todas elas. "Aqui eu vendo 500 acarajés por dia, de 16 as 23 horas, ao preço de R$ 4,00". No fim da noite, ela tem uma renda bruta de R$ 2 mil por dia. A Expocrato revela-se como grande potencial gerador de emprego, renda e qualidade de vida do pequeno ao grande produtor rural e agricultor familiar, por meio das tecnologias e inovações que são difundidas em eventos paralelos que acontecem durante sua realização. As parcerias que são firmadas e que vem se concretizando ao longo dos anos possibilitam o crescimento com êxito, contribuindo para o desenvolvimento da região do Cariri e do Estado. A Prefeitura do Crato investiu na revitalização da cidade, por meio das suas secretarias, no intuito de melhorar o atendimento durante a temporada dos festejos da Expocrato 2010. O meio fio das calçadas das ruas do centro e entradas principais foram pintados, melhorada a sinalização e, ainda, a retirada de lixo e capinação.

Shows

A programação de shows da Expocrato 2010 foi aberta na sexta-feira, dia 11, com o "Brega Night", uma festa popular que reuniu os cantores Odair José, Roberto Muller, Bartô Galeno e a banda Matéria Prima. Foi o aquecimento das turbinas para os grandes shows, que tiveram prosseguimento durante a semana com famosos nacionais. A Expocrato é também palco e vitrine das manifestações culturais populares do Cariri. ( Nota do Blog do Crato - A bem de toda a verdade, e não apenas de certas colocações, uns poucos shows culturais em cima de um tablado de madeira sem qualquer expressão, só aconteceram nessa expocrato sob extrema pressão. Realizados defronte ao Estande da URCA, com pobre iluminação e som que de forma alguma dá pra competir com o brilho e a pompa dos shows da grande mídia da parte baixa da expocrato. Os Shows haviam sido proibidos na parte de cima, e foi necessário uma comissão da URCA e o professor Alexandre Lucas ir mendigar ao grupo gestor um pequenino espaço para a apresentação desses grupos locais, que acabou cedendo às pressões )... Ao lado do pavilhão da Universidade Regional do Cariri, foi montado um "palco sonoro". O objetivo foi garantir não só a participação dos artistas regionais, mas a diversidade e a pluralidade musical do Cariri. Com o tema "A tradução contemporânea de nossas tradições", passaram no Palco Sonoro: música instrumental, forró pé-de-serra, hip-hop, jazz, reggae, pop-rock, maracatu e outras sonoridades musicais.

Festa

"A renda só não foi maior porque a procura era maior do que a oferta"
José Sebastião Agostinho
Pres. da Associação Comunitária Padre Frederico

"A Expocrato é a maior festa agropecuária da região Nordeste"
Ana Angélica Docarmo
Vendedora de acarajés

MAIS INFORMAÇÕES
Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante
Praça Filemon Teles - Crato/CE
(88) 3523.2120

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato


CONCLUSÃO ( Do Editor ):
A ExpoCrato continua sendo um grande Negócio a cada ano, 50 milhões, 55 milhões, enquanto isso, não existe qualquer preocupação no sentido de se apresentar com dignidade a Arte e a Cultura Musical produzida no Cariri para os visitantes. Afinal de contas, subentende-se que uma Exposição como a do Crato, deveria em tese, mostrar o que o Cariri tem de melhor para o mundo, e não ocultar ou tentar mascarar a Arte e a Cultura locais. Mas o sol brilhará e os que hoje pisam nas goelas dos artistas locais, haverão de pagar o justo preço na justiça implacável da História. E assim, veremos QUEM FOI QUEM !

Dihelson Mendonça

CRATO - Notícias do dia 17 de Julho de 2010


Secretaria de Meio Ambiente do Crato é avaliada de forma positiva no contexto da qualidade ambiental

A Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano do Crato informa que o município já respondeu e enviou os dois questionários que são disponibilizados anualmente pelo Comitê Gestor do Programa Selo Município Verde - PSMV que são respectivamente, o Questionário de Avaliação da Gestão Ambiental e o Questionário de Avaliação da Mobilização Ambiental juntamente com o Termo de Responsabilidade assinado pelo Prefeito Samuel Araripe e a documentação comprobatória. Até o final de 2010 o Comitê Gestor emitirá o Certificado que prevê uma premiação àquele município que atingir o melhor desempenho no atendimento aos critérios de qualidade ambiental: “O Prêmio Sustentabilidade Ambiental”.

O Selo Município Verde é um programa de certificação pública do Governo do Estado do Ceará que classifica, anualmente, os municípios cearenses que atendem a critérios pré-estabelecidos de conservação e uso sustentável dos recursos naturais, promovendo melhor qualidade de vida para presentes e futuras gerações. Nos anos de 2007, 2008 e 2009 o Crato foi premiado com o Selo Município Verde.

Estande expõe projetos e PDU do Crato

A Prefeitura Municipal do Crato está presente na Exposição Centro Nordestina de Animais e Produtos Derivados (ExpoCrato). Um estande montado na área central da festa, tem o intuito de apresentar para a população os principais projetos desenvolvidos ao longo da administração, principalmente dentro do Plano de Requalificação Urbana (PRU), do município. São trabalhos já desenvolvidos e em desenvolvimento, responsáveis por um impulso no desenvolvimento do Município. Além disso, a Prefeitura apresenta o projeto de modernização do Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, exposto ano passado, pelo Prefeito do Crato, Samuel Araripe, redimensionando o espaço e possibilitando melhores condições de funcionamento dentro da cidade. O novo projeto proporciona a utilização do parque durante o ano todo, com o reaproveitamento dos espaços, além de se tornar uma área de lazer permanente dentro da cidade.

Vigilância pretende realizar inspeção em maior número de barracas na ExpoCrato

Além do estande da administração do Crato, que praticamente transferiu as atividades administrativas para o espaço, durante estes dias no Parque de Exposições, está em funcionamento o estande da Secretaria de Saúde. Durante a semana a equipe tem realizado várias blitze no sentido de fiscalizar, por meio da Vigilância Sanitária, os serviços oferecidos pelos barraqueiros no que diz respeito à alimentação comercializada no Parque, além do trabalho de orientação. Cinco tipos de folhetos informativos foram produzidos para serem distribuídos junto à população, além de camisinhas masculinas. Segundo o coordenador da Vigilância, Assilon Freitas, esse trabalho educativo de abordagem às pessoas que chegam à ExpoCrato está sendo realizado no período da noite. Ano passado, foram visitadas cerca de 400 barracas e este ano, diz Assilon, mais espaços passarão pela inspeção da Vigilância.

Exposição de fotos históricas no Centro Cultural do Araripe traz imagens marcantes da Cidade do Crato

A Secretária de Cultura, Esporte e Juventude do Crato, Danielle Esmeraldo convida a todos os cratenses e visitantes a reviver a história da cidade através da mostra de fotos do arquiteto cratense, Waldemar de Farias Filho. A exposição que acontece na Galeria do Centro Cultural do Araripe traz imagens marcantes do Crato em sua trajetória histórica. A Prefeitura do Crato por meio da Secretaria de Cultura vem estudando e investindo em novas formas de incentivo aos artistas locais, bem como divulgando os roteiros e potenciais turísticos. A Galeria de Artes do Centro cultural do Araripe espera sua visita, seja você um filho da terra ou um ilustre visitante. Exposição de fotos Crato, evolução urbana e arquitetura, do arquiteto Waldemar de Farias Filho. De segunda a sexta de 9 as 12 horas e de 13 as 17 horas Local- Galeria do Centro Cultural do Araripe no Largo da RRFSA em Crato. Mais informações- 88 3523.2365

Encontram-se abertas inscrições dos Festivais Cariri da Canção Estudantil e Cariri da Canção Nacional

A Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude abriu inscrições para o Festival Cariri da Canção Estudantil 2010 a se realizar nos dias 14, 15 e 16 de Outubro de 2010 e o Festival Cariri da Canção Nacional 2010 que acontecerá nos dias e 28, 29. e 30 de outubro de 2010. As fichas de inscrições e o Edital serão disponibilizados no site da Prefeitura do Crato, www.crato.ce.gov.br e na sede da Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude a rua Teopisto Abath no Centro Cultural do Araripe, no Largo da RRFSA. Poderão participar do Festival Cariri da Canção Estudantil 2010: estudantes do Ensino Médio, Cursinhos Pré-vestibulares, Cursos Técnicos e Universitários regularmente matriculados na rede de ensino da região Metropolitana do Cariri (Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Caririaçu, Farias Brito, Jardim, Nova Olinda, Missão Velha e Santana do Cariri). Poderão participar do Festival Cariri da Canção Nacional 2010: Todos os compositores e intérpretes de todo território nacional. As inscrições irão até o dia 17 de setembro. Participe! Faça já sua inscrição!Mais informações 88 3523.23.65.

Com informações da ASCOM - PMC

CASO ILUMINAÇÃO GRENDENE, Setãozinho e JOCUM! - Por: Pachelly Jamacaru


NE - Atenção Secretário ZÉ MUNIZ, PRESTE ATENÇÃO !!!

ESSA RECLAMAÇÃO JÁ TEM MAIS DE 1 MÊS

Vejam o alcance de um carro que passe por lá!!!


exatos hum mês atrás, publiquei uma reivindicação dos moradores das localidades próximo à GRENDENE, SERTÃOZINHO e JOCUM, no que se refere à iluminação e calçamento da via pública daquelas localidades! Foi sugerido pelo Dihelson Mendonça, que procurasse os órgãos competentes para levantar a se porventura existe algum projeto em andamento, antes mesmo de qualquer publicação aqui no Blog, que venha de encontro à administração pública ou dos órgãos/instituições questionadas em qualquer âmbito. Pois bem, sugestão feita, sugestão aceita! Mas o que se viu foi um verdadeiro jogo de transferência de responsabilidade, descaso! Fiquei imaginando quando o povão mais humilde procura estas repartições, Prefeitura e adjacentes! Quão são humilhados, dados que poucos sabem argumentar e têm quase ou nenhum esclarecimentos sobre seus direitos básicos!

Da COELCE, ouvi: isto é com Prefeitura, com a SECRETARIA DE ORBAS, eles tem que formalizar pedido para nós! Lá vou à Secretaria de Obras. Foram duas viagens para duas ausências! O secretário não se encontraria. Tive a oportunidade de falar-lhe, no dia do Município, e este Cortez por sinal, transferiu a sua responsabilidade, à sua Secretária, que por diversas vezes, me despersuadiu!!! Não, ligue amanhã, amanhã me ligue, ligue-me depois... Sobre um suposto documento entregue à COELCE, da qual não soube precisar a data de entrega e não tinha resposta para cumprimento do prazo deste ”suposto ofício” que até hoje houvera prometido um cópia para que eu questionasse a COELCE e buscasse saber a respeito!
Uma bolinha bem vermelha cairia bem em meu nariz!


De quem se espera competência, vê-se ingerência! De quem se espera solução, tem enrolação! De quem se espera respeito, não se espera senão ser lembrado somente nos pleitos! Tai, povo! Que o SECRETÁRIO DE OBRAS, seja lembrado quando algo de nada bom, acontecer naquele perímetro! Martelarei sobre este assunto, até que a fotografia empreste a sua luz aos desiluminados da GRENDERE, SERTÃOZINHO E JOCUM!

Por: Pachelly Jamacaru

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30