xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/06/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 junho 2010

A escultura de Fidel - Por Alexandre Lucas


Sempre costumo incentivar meu filho ao fazer e pensar artístico. Numa destas vezes, ele tinha aproximadamente quatro anos e na sua inquietação de descoberta e criação me pediu cola, tinta e pincel. Logo pegou o suporte que iria desenvolver o seu trabalho, uma pedra ovulada e começou a pintar com tinta e cola. Em seguida pediu ajuda: “pai, corta esse pau pra mim”. Cortei, um graveto na forma de um cambito de baladeira e em seguida ele colou sobre a pedra. Ali estava pronta a primeira escultura desse camarada. Na hora, não prestei muita atenção na narrativa do trabalho, confesso, mas estava com ele no seu processo criativo, observando o universo dele. A arte carrega o universo do artista e, por conseguinte a sua visão social de mundo. Então, tudo que o artista e as crianças fazem vem de uma vivência e de uma relação com as pessoas e as coisas deste planeta, até mesmo, as mais mirabolantes histórias. Mas aquela criança de apenas quatro anos já sabia fazer arte? Aquilo era uma escultura? Ou um pedaço qualquer de madeira colado a uma pedra pintada? Isso talvez seja coisa da idade, qualquer criança pode fazer isso. Qualquer menino de quatro anos mexe com cola e tinta e já tem uma intenção, quando vai bulir com essas coisas. Com quatro anos, muitas crianças no seu desejo de ser capaz e de querer saber como funcionar as coisas, corta o cabelo pela primeira vez, sozinha. Se você não cortou o seu, certamente conhece alguém que já fez uma dessas traquinagens. No outro dia, aquela pedra e o graveto me chamaram atenção. Pensava comigo, o que é isso? Tem coisas que é difícil entender, mas que continuamente devemos tentar enxergar para compreender os processos e as construções individuais e coletivas, enquanto constituições históricas e sociais. Neste caso, somente Fidel poderia ter a resposta. Perguntei a ele:

- Filho o que é isso?
- É um menino com uma mochila nas costas pai!

Achei estranho, como ele conseguia perceber o menino e a mochila e continuei a perguntar:

- Mas por que ele está deitado filho?
- Porque a mochila ta pesada pai!

Assim me calei, com dúvidas se aquilo era ou não arte, mas o que importa? Fidel, meu filho, pode me ensina o quanto uma pedra e um pedaço de graveto pode significar para a compreensão da arte e da vida. Até hoje guardo o pedaço de graveto e a pedra e uso em sala de aula para discutir que a arte carrega o mundo do artista.

*Coordenador do Coletivo Camaradas, pedagogo e artista/educador.

URCA:A FILOSOFIA DE QUEM SOFISMA O IMAGINÁRIO DAS AMIZADES-Por Wilson Bernardo.

UM TEMPLO RESISTE PELA CONDIÇÃO DO PUBITU E A FÉ PELOS NÚMEROS DE CONTAS DE UM ROSÁRIO...ENTENDER O ÓBVIO É A MESMICE DA BANALIDADE HUMANA.
O principio da liberdade, é uma amizade sem conceitos de privacidade em que o homem,seja livre para vestir vocês de rótulos...
Wilson Bernardo(Poema & Fotografia)

Assembleia Legislativa aprova decretos para a criação de 17 novos municípios - Postado por J.Tavares


Depois da conclusão de estudos técnicos de viabilidade, a Assembleia Legislativa deu mais um passo rumo a criação de 17 novos municípios no Ceará com a aprovação de decretos legislativos.

A aprovação foi unânime. Até mesmo o deputado Heitor Férrer (PDT), que é contra a emancipação de distritos por considerar que a lei estadual fere a constituição brasieleira, votou a favor dos decretos. Os decretos aprovados contemplam os seguintes distritos:

- Juritianha, em Acaraú;
- Santa Felícia e Santo Antonio, em Acopiara;
- Jacaúna e Tapera, em Aquiraz;
- Parajuru, Pauripueira e Forquilha, em Beberibe;
- Jurema, em Caucaia;
- Ponta da Serra e Santa Fé, no Crato;
- José de Alencar, em Iguatu;
- São Pedro do Norte, Mel e Canafistula, em Jucás;
- Pajuçara, em Maracanaú;
- Amanari, São João do amanari e Tanques, em Maranguape;
- Itapebussu, Antonio Marques, Lagoa do Juvenal, Manuel Guedes e Vertentes do Lajedo – também em Maranguape;
- Palestina e Umburanas, em Mauriti;
- São João do Aruaru, em Morada Nova;
- Minerolandia, em Pedra Branca;
- Antonio Diogo, em Redenção;
- Santa Tereza, Trici e Carrapateiras, em Tauá.

Faixas dos distritos de Sucesso, Carvalho, Canindezinho, Curral Velho, que ficam na divisa entre os dos municípios de Crateús, Tamboril e Nova Russas, devem formar uma nova cidade.

Com a aprovação em plenário, os decretos seguem para o Tribunal Regional Eleitoral. Cabe ao TRE realizar o processo de consulta através de plebiscito, que deve acontecer no mesmo dia das eleições gerais para escolha de deputados, senadores, governador e presidente da república. A administração estadual promete arcar com gastos adicionais para a realização da consulta popular.

Outros sete municípios devem ser criados com a emancipação de outros distritos. Os decretos devem ser votados na proxima semana.

Com informações da repórter Kézya Diniz

FONTE: Jangadeiro on line


O CRATO NA COPA:CALÇADÃO UMA FESTA LUSO-PORTUGUESA BRASIL COM CERTEZA-Por Wilson Bernardo.

NE - O Ponto de Encontro do Crato na Copa, é seguramente, no Calçadão...

Uma bela festa para a estreia de Portugal e Brasil, torcemos juntos, primeiro pelo anfitrião Portuga Joaquim e D.Zélia, depois pelo nosso Brasil, mesmo capenga é sempre uma festa torcer pelo seu pais de origem. E imaginem o portuga Joaquim que traz no coração duas cores de nacionalidades, e que aqui aportou seus laços familiares e patrióticos. Bebemos todas e nos sentimos maravilhados, com brincadeiras saudáveis e na paz que reina a velha cidade de Barbara do Cariri. Os piquizeiros e os cancões se fizeram presentes em grande numero, e a festa foi extensiva até a boca da noite.

Cantamos o hino juntos
Muitos compareceram a festa
Joaquim era o mais empolgado

Torcedores caracterizados
Arnaldo Brito o "Chacrinha Abelardo Barbosa" e Joaquim festejando com seu barril de choop.


Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

Papa Bento XVI criou hoje a diocese de Salgueiro (PE) e nomeou seu primeiro bispo

Fonte: CNBB
Postagem:Armando Lopes Rafael
Catedral de Santo Antônio da cidade de Salgueiro
O papa Bento XVI erigiu, nesta quarta-feira, 16, uma nova diocese no Brasil e nomeou seu primeiro bispo. Trata-se da diocese de Salgueiro, no Pernambuco, desmembrada das dioceses pernambucanas de Petrolina e Floresta.
O primeiro bispo da nova diocese será o frei Magnus Henrique Lopes, da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, nomeado hoje pelo papa. Frei Magnus é natural de Assu, no Rio Grande do Norte. Nasceu no dia 31 de julho de 1965. Entrou para o Ordem dos Capuchinhos em 1988, cursando Filosofia na Faculdade de Filosofia do Recife e Teologia no Instituto Franciscano de Olinda. Foi ordenado padre no dia 21 de dezembro de 1996.
Com bacharelado em Psicologia pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió e mestrado em Teologia Moral pela Academia Alfonsiana, em Roma, frei Magnus foi animador vocacional dos Capuchinhos do Nordeste, mestre de postulantes em Maceió, ecônomo em várias fraternidades da Província, vigário paróquia de diversas paróquias e vigário da Fraternidade Capuchinha de Maceió.
Atual guardião e ecônomo da Fraternidade do Convento Santo Antônio em Natal, frei Magnus foi também Definidor Provincial, ministro dos Capuchinhos do Brasil e diretor espiritual de diversos grupos, movimentos e pastorais.

PROJETO PROGRAMA RAPADURA CULTURARTE

DATA: 20 DE JUNHO DE 2010
HORÁRIO: 20:00h – LOCAL: Praça da Sé
CRATO – CARIRI – CEARÁ – BRASIL

PROGRAMAÇÃO
- Crônica: Eu sou do Crato – Autor: José Hamilton de Lima Barros
- Crônica: Eu Vi! – Autor: Jorge Carvalho
- Apresentação da Banda de Musica do Pe. Pio – Jucas-CE

Francisco Jorge Carvalho
Coordenador

Falando sobre a Copa - Por Beto Fernandes

A exemplo da grande maioria dos brasileiros fico, a cada 4 anos, entusiasmado com as disputadas da Copa do Mundo. Há 10 anos comecei a ver a disputa e as equipes brasileiras como torcedor mais racional, sem paixões exageradas.

Muito pequeno, tinha apenas 3 anos, não vi a Copa do México em 1970, porém, graças a maravilha do vídeo tape conheci e me deslumbrei com Pelé, Carlos Alberto, Gerson, Clodoaldo, Tostão e Jairzinho. Como não ficar entusiasmado com um time daqueles? Era uma época em que se convocavam realmente os melhores. De 74 tenho vagas lembranças (Rivelino em fase final de carreira) e de 78 lembro do chamado “Campeão Moral” que não convenceu a ninguém.

Em 1982 vi o melhor time de futebol em uma Copa faltando apenas o título. Se o Brasil tivesse sido campeão, se não tivesse aparecido à Itália num dia diferente com o Sr. Paolo Rossi teríamos sido campeões num time que ninguém esquece. Valdir Perez, Leandro, Oscar, Luizinho e Júnior; Cerezo, Falcão, Sócrates e Zico, Serginho e Éder. Essa escalação tinha apenas dois nomes que não eram unanimidades nacionais: o goleiro e o centroavante. O restante era o que tínhamos de melhor.

Em 1986 mesmo tendo jogadores experientes da Copa de 82 o Brasil conseguiu apresentar um futebol apenas mediano. Creio eu no máximo regular. A Copa de 90 é para ser esquecida. A de 94 foi a Copa do Tetra. Time compacto que atacava e defendia em bloco. Apenas um jogador acima da média, Romário. Foi a sua Copa, assim como a de 86 foi a de Maradona para Argentina. O time, contudo, tinha um coeso espírito coletivo. Jogando um feijão com arroz foi suficiente para ser campeão, apesar de ser a primeira Copa a ser definida nas cobranças de pênaltis, o que caracterizou o equilíbrio com a Azzura.

Em 98, na França, além das questões de ordem política favoráveis ao país sede, o time deles jogava muita, muita bola. O vice-campeonato foi frustrante principalmente pelo placar, uma goleada de 3 a zero. Isso foi uma coisa atípica. Em 2002 o Brasil disputou a sua 17ª Copa consecutiva e realizada em dois países Coréia do Sul e Japão (mercantilismo puro da FIFA). O Brasil chegou ao penta depois de ir à competição até certo ponto desacreditado a exemplo da vice-campeã, Alemanha. Foi a Copa de Ronaldo, a Copa de sua recuperação e da família Scolari.

Em 2006 a Alemanha sediou mais uma vez a competição. Foi à única classificada por antecipação após mudanças de regras da FIFA. O Brasil mesmo tendo vencido a Copa anterior teve que disputar a vaga. A final aconteceu entre a Itália que conseguiu seu Tetracampeonato e a França. O Brasil, embora tenha conquistado a Copa das Confederações em 2005, espécie de preliminar da Copa, apresentou um futebol pequeno, sem competitividade e esbarrou novamente nos franceses, mais especificamente no atacante Thierry Henry.

Agora estamos na África do Sul aonde chegamos numa etapa da “era Dunga” (?) onde até mesmo nossos principais adversários nos consideram os favoritos. Não me considerem pessimista, mas embora torça e vibre, não tenho essa confiança toda. A estréia de ontem foi ridícula. Um time que pretende ser campeão do mundo não pode enfrentar uma das piores seleções da competição e vencer por apenas dois a um principalmente em se tratando de Brasil. O que teve de exageros na narração de Galvão Bueno sobrou de futebol. Oxalá eu queime a língua, a equipe volte a apresentar um futebol que convença, vença e traga o hexa. Em 94 os jogos eram chochos, mas fomos campeões. O grande detalhe é que naquele ano tínhamos um rapaz chamado Romário, acima da média. O time do Dunga, atualmente tem Robinho e olhe lá.

Dos jogos que assisti ou vi os “melhores momentos”(?) gostei apenas da Alemanha. Renovou, ousou, venceu e convenceu. Cada jogo é uma história, mas essa se faz com a vontade em campo e disposição tática e técnica dos jogadores. A África do Sul é disparada a nossa segunda equipe. Jogam felizes, de bem com a vida. Estou simpático também ao time da Costa do Marfim. Argentina e Itália estiveram decepcionantes, assim como o Brasil. O mesmo para Portugal e Inglaterra. Outra seleção tida como forte a Espanha só poderá ser realmente avaliada após sua estréia às 11:00h contra a Suíça em Durban.

Domingo estaremos todos torcendo, mas precisando ser racional para ver a performance dos jogadores brasileiros contra a Costa do Marfim. Essa seleção é infinitamente melhor que a Coréia do Norte. Não adianta Galvão ou qualquer outro comentarista global dizer que o time vai crescer, que quando joga contra seleções grandes equilibra porque não convence. O Brasil tem que jogar muita bola mesmo é agora, ganhando experiência para fase seguinte ou então o hexa, figo a nova tentativa ficará apenas para 2014.

Ao longo desta copa vou abordar outros assuntos interessantes para chamar a atenção dos amigos leitores e torcedores. Vocês já pararam para pensar porque todo jogador brasileiro critica a “jabulani”, a bola da copa? Não têm nem idéia? Outro aspecto relacionado ao esporte e a mídia. Por que cresce o movimento “Cala a Boca Galvão”?

Até o próximo encontro falando sobre a Copa!!

Por Beto Fernandes

Foto: Agência Reuters

Coisas do futebol – Por Carlos Eduardo Esmeraldo


A terceira partida do Brasil na Copa do Mundo de 1958 era contra a poderosa seleção da antiga União Soviética. O Brasil não poderia sequer empatar. Segundo os jornais da época, o esquema de jogo da URSS era armado por poderosos cérebros eletrônicos. Antes do jogo, o técnico Feola orientava os jogadores assim: “Nilton Santos e Zito desarmam as investidas dos russos e lançam para Didi no meio do campo. Didi dá um passe de cinqüenta metros para Garrincha na ponta direita. Garrincha dribla dois defensores do time adversário e cruza para Vavá na entrada da área. Entenderam?” Perguntava o técnico. Ai Garrincha falou: “Só uma dúvida, seu Feola. O senhor combinou isso com os russos?”
***
A propósito, o gorducho Vicente Feola, além de entender de futebol, sabia lidar com o psiquismo humano, como poucos psicólogos fariam. Na véspera do jogo contra a URSS ele precisava barrar Joel, o ponta direita titular e escalar Garrincha em seu lugar. Então, ele reuniu os jogadores e comunicou solenemente: “Pessoal a partir de hoje o Joel será o chefe de disciplina dos atletas. Quem precisar se ausentar da concentração deverá pedir permissão a Joel. Qualquer problema que tiverem, conversem com o Joel.” Claro que Joel ficou morto de satisfeito quando seus companheiros pediam permissão para irem até a calçada do hotel. No dia seguinte, antes do jogo, Feola começou a distribuir as camisas. Então sem dizer nada ao Joel entregou a camisa a Garrincha. Joel não pôde protestar. Afinal ele era o chefe da disciplina da equipe.
***
Em 1958, o Ceará possuía um dos maiores goleadores da história do futebol cearense, o centro avante Gildo. O jogo contra o obscuro Nacional era importante, pois se o Ceará perdesse ou empatasse se distanciaria mais ainda do Fortaleza que liderava o campeonato. Aconteceu que o goleiro do Nacional, um certo Jairo, estava fechando o gol. Fazia defesas sensacionais. Aos quarenta minutos do segundo tempo, Gildo recebeu uma bola cara a cara com o goleiro. Colocou bem no canto e o Jairo segurou a bola, sem nenhum rebote. Gildo então se dirigiu ao goleiro do time adversário e assim falou: “Jairo, essa sua defesa foi a mais bonita que eu já vi um goleiro fazer. Desejo lhe cumprimentar. Toque aqui.” Ao ouvir isso, o ingênuo Jairo, cheio de contentamento, soltou a bola, esquecendo-se de que a havia recolocada em jogo. Então foi apertar a mão do Gildo. Este, ao ver a bola no chão, imediatamente a chutou para o fundo das redes. Gol do Ceará. É claro que o juiz validou o gol, a bola estava em jogo.
***
Em 1959 o time do Botafogo do Rio de Janeiro excursionava pela América do Sul. Todos queriam ver seus campeões mundiais Nilton Santos, Didi, Garrincha e Zagalo. Num jogo no interior da Colômbia Garrincha driblou toda a defesa do time adversário e ficou na frente do goleiro fingindo que ia chutar. O técnico gritava desesperado, mas mesmo assim Garrincha demorou a fazer o gol. No vestiário, o técnico perguntou por que ele havia demorado tanto para chutar aquela bola. E Garrincha respondeu: “Seu João, o goleiro deles demorou a abrir as pernas...”
***
Na quinta-feira da Semana Santa de 1961, o Vasco da Gama do Rio de Janeiro, time do meu coração, jogava contra o Santos de Pelé, em pleno Pacaembu e, aos quarenta e quatro minutos do segundo tempo ganhava o jogo por dois a zero. Naquela época, o Vasco possuía uma temível dupla de zagueiros praticamente intransponível: Brito e Fontana. Durante o jogo inteiro, Pelé não passara pela muralha que eram esses dois jogadores. Foi aí que Fontana abriu a boca para irritar o rei Pelé. “Brito, cadê o rei? Me disseram que nós íamos jogar contra o time do rei e eu ainda não vi esse rei em campo.” Pelé ouviu tudo calado. Recebeu uma bola no meio do campo, lançou Dorval, este chutou e o goleiro do Vasco jogou para o escanteio. Na cobrança do corner Pelé pulou mais alto do que Fontana e cabeceou para o fundo da rede. Batido o centro, o próprio Pelé desarmou o ataque do Vasco em formação, correu pela direita, passou a bola por baixo das pernas de Fontana, lançou-a ao gol com um chute fortíssimo e empatou a partida. Em seguida, o próprio Pelé foi buscar a bola no fundo das redes e entregou-a ao Fontana dizendo: “Leve pra casa e entregue a sua mãe. Diga a ela que foi o Rei que mandou de presente.”

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

URGENTE ! - Convocação COLETIVA DE IMPRENSA - Crato - SEMANA DO MUNICÍPIO - Hoje, dia 16 de Junho às 09h Teatro Municipal Salviano Saraiva

A Administração Samuel Araripe convoca toda a Impensa Caririense para Coletiva nesta Quarta-Feira, às 09:00 no Teatro Municipal Salviano Saraiva:

Prefeito do Crato dará coletiva à imprensa na abertura da semana do município

O município do Crato se prepara para a festa de comemoração de emancipação política, no dia 21 de junho. Para isso, a Prefeitura Municipal do Crato está finalizando a programação alusiva à semana do município. O prefeito do Crato, Samuel Araripe, irá dar entrevista coletiva à imprensa, neste dia 16, quarta-feira, no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva, às 9 horas, na abertura da semana. Toda a imprensa do município e regional está convidada a participarem deste momento, em que o chefe do executivo irá responder aos questionamentos dos jornalistas e radialistas, além de passar a sua mensagem ao povo cratense, neste início de comemoração histórica para a ‘Princesa do Cariri’.

Fonte: PMC

Os malefícios do anonimato na Internet – por Armando Lopes Rafael


Você leva um soco nas costas, olha para trás e não vê ninguém. Foi assim que a jornalista Cristiana Soares definiu o anonimato na Internet. A Constituição Brasileira garante o direito à livre expressão, mas veda o anonimato. Isto resume tudo em relação à forma de uma pessoa se expressar, característica maior do homem como um ser político.
Pessoas sensatas usam a Internet para se informar, como lazer e para difundir o útil, o bem e a verdade. Já as pessoas más intencionadas e com desvios de conduta utilizam a Internet para cometer seus delitos. Nesta última categoria, utilizam o anonimato dos comentários para enlamear a honra alheia, uma vez que não têm a coragem suficiente para criticar de frente.
Desde cedo, aprendi a admirar pessoas que externam o que pensam, independente do julgamento que outros façam dos seus pensamentos. Gosto de quem expõe suas idéias, ideologias e crenças de forma firme e sem subterfúgios. E mesmo quando penso diferente delas, não diminui em mim o respeito profundo por essas pessoas. São elas quem modifica para melhor o mundo dentro da pluralidade de pensamentos, ideologias e filosofias de vida, ferramentas indispensáveis à boa convivência democrática.
Por outro lado, triste é constatar, existem aqueles que não têm coragem suficiente de assinar o que escrevem. Estes não merecem respeito, pois ocultam sob a fumaça do anonimato seus pensamentos. Não sabem eles que a melhor coisa que existe no ser humano é a sinceridade e coragem de assumir aquilo que acredita. Como bem definiu o escritor Paulo Coelho: Cuidado com as palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos.
Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

Lúcio Alcântara sobre o Jogo de ontem do Brasil:


"O Brasil ganhou mas não convenceu. A questão é que a vitória não é de quem convence. É de quem ganha. Então, bola pra frente."

Lúcio Alcântara

Grito de gol ecoa no Crato - postado por Armando Lopes Rafael

Fonte: Diário do Nordeste - 16/6/2010
Cariri para durante jogo do Brasil. Assim como no restante do País, interior cearense entra no clima da Copa - Foto: Antônio Vicelmo

A tarde fria de ontem, com uma temperatura em torno de 20 graus possibilitou a ocupação das ruas no Crato. O primeiro jogo do Brasil com a Coreia do Norte parou o Cariri. Comércio, bancos e escolas fechados, ruas desertas, grupos de torcedores espalhados nos bares e restaurantes.

A partir de 15 horas, um manto de silêncio cobriu a cidade do Crato. O clima de expectativa e apreensão tomou de conta dos torcedores. O silêncio só foi quebrado aos 11 minutos do segundo tempo com o gol de Maicon. Daí pra frente foi só alegria. O grito de gol ecoou em todos os cantos da cidade. O estampido dos fogos era ouvido a cada lance dos jogadores brasileiros. O encerramento do jogo foi comemorado com buzinaço, fogos e muita cerveja.

Concentração

A movimentação começou antes das 15 horas com o fechamento do comércio. Alguns torcedores levaram o televisor para o meio da rua. À tarde fria, com uma temperatura em torno de 20 graus, sem Sol, possibilitou a ocupação das ruas. No bairro Ossian de Alencar Araripe, os moradores interromperam parte da Avenida São Sebastião para assistir a estreia do Brasil na Copa. O televisor foi colocado no pé da calçada.

Os palpites eram exageradamente otimistas. Na opinião dos torcedores, a Seleção Brasileira ganharia de goleada. Quando o jogo começou, a conversa era outra. O clima era de ansiedade. A bancária Mabel Arraes, que assistiu ao jogo na casa de um colega no bairro Granjeiro, comentou que a Seleção não estava inspirando confiança. "O Kaká não correspondeu à expectativa", comentou.

Nos restaurantes da cidade, o primeiro tempo foi monótono. Muita gente saiu no meio do jogo decepcionado com os primeiros lances da Seleção. O comentarista esportivo da Rádio Educadora do Cariri espera que o segundo jogo da Seleção Brasileira - que enfrentará a Costa do Marfim, no domingo - seja melhor. De acordo com ele, o futebol que o Brasil apresentou ontem deixou muito a desejar. "Mas nossa Seleção tem condições de ganhar esta Copa", acredita.

Antônio Vicelmo, repórter

A inveja e o Ciúme - Por: Gabriella Federico


Existe diferença entre inveja e ciúme?De acordo com psicanalistas,os sentimentos de inveja e ciúme são semelhantes.A diferença é que o ciúme é relacionado a sentimentos como zelo, amor e posse.Já a inveja é uma relação a dois.Ocorre quando a pessoa tem como objetivo ser tão boa quanto a outra pessoa,ficando no lugar dela. ‘‘No ciúme,eu quero ser tão bom quanto a outra pessoa,entretanto,sem prejudicar ninguém.Na inveja,eu quero ter o que o outro tem,não deixar que o outro tenha o que eu tenho.’’Os dois sentimentos (inveja e ciúme)são sentimentos comuns a todas as pessoas.Acontecem de forma natural e espontânea e são motivadas pela necessidade de sempre ter mais que o outro.Além disso,manifesta -se em qualquer idade,desde a infância , até a terceira idade.O que muda com o passar dos anos é o objetivo a ser disputado.‘‘Na infância o motivo da inveja pode ser um brinquedo,enquanto que,na fase adulta pode ser a pessoa amada,um cargo de trabalho,etc.’’Porém,o maior problema não é sentir inveja,mas sim cultiva-lá. ‘‘É uma fraqueza do homem.A inveja é um pesar,é um desgosto pelo bem,pela felicidade do outro.’’É muito comum ocorrer situações de inveja e ciúme,dentro de grupos. Dependendo do grupo,estes sentimentos podem ocorrer isoladamente por uma ou várias pessoas.Em um outro campo de pesquisa ,encontramos o seguinte conteúdo:*Que a inveja é desejo por atributos, posses, status,habilidades de outras pessoas gerando um sentimento tão grande de egocentrismo que renegue as virtudes alheias somente acentuando os defeitos.

Não é necessariamente associada a um objeto:sua característica mais típica é a comparação desfavorável do status de uma pessoa em relação à outra.A inveja é um dos ‘‘7 Pecados Capitais’’na religião católica.É considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual.A inveja é freqüentemente confundida com o pecado capital da cobiça, um desejo por riqueza material,o qual pode ou não pertencer a outros. A inveja na forma de ciúme é proibida nos dez mandamentos da Bíblia.a inveja não é uma característica intrínseca do gênero humano ela é fruto do egoísmo, em uma sociedade concorrencional. A inveja é um produto social e histórico, sentimentos arrigado ao capitalismo, no darwinismo social, na auto-preservação e auto-afirmação, a inveja seria a arma dos ‘‘inconpetentes’’.O ciúme está intimamente relacionado a inveja. A diferença é que a inveja não envolve o sentimento de perda presente no ciúme. Mas ambos sentimentos são um misto de desconforto e raiva e atormento aquele que cobiça algo que outra pessoa tem. Quanto mais baixa for a auto-estima, mais propensa está a pessoa de sofrer com um dos dois sentimentos.Outra diferença entre ambos reside no fato de o ciúme, quando ultrapassa certo limite, se transforma em patologia, coisa que não acontece com a inveja.A origem latina da palavra inveja é "invidere" que significa "não ver". Com o tempo essa definição foi perdendo o sentido e começado a ser usado ao lado da palavra cobiça, que culminou, então, no sentido que temos hoje.

Lúcia Cassiane Tessalle da Silva.
Tairine Silvano Rodrigues.
Projeto de Aprendizagem T: 21 e 22

Edições Anteriores:

Outubro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31