xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/04/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 abril 2010

Calote nos Aposentados - Por: Hildeberto de Aquino


Mais uma vez o Governo do PT representado pelo seu Líder na Câmara – Deputado Cândido Vaccarezza (SP), contrariando todo o histórico ideário do partido tenta passar um calote nos aposentados. Além da clara protelação na concessão, ousa propor reajustes escalonados, o que fere o princípio de equidade quando todos, indiscriminadamente, devem ter reajustes iguais. A aviltante e insólita proposta consiste em oferecer 7,7% para quem recebe de um a três salários mínimos (na tentativa de calar 89,7% dos aposentados), e apenas 6,14% para os que ganham acima disso. É um sórdido processo discriminatório, ilegal, a que submetem, desumanamente, os aposentados que contribuíram compulsoriamente por toda sua vida contributiva, além de onerar ainda mais a União, visto que uma infinidade de processos ingressarão na Justiça pugnando pela reparação imediata dos prejuízos causados. O PT do hoje LuLLa não é mais aquele Partido dos TRABALHADORES que tinha como ícone o Lula combativo e sequioso por justiça social que conhecíamos, definitivamente não! Saberemos recompensar nas urnas!

Hildeberto AQUINO
Corretor de Imóveis
Russas (CE)

A GALERIA DO CRATO E DAS PERSONALIDADES CRATENSES

Devido a um problema no nosso slideshow, retiramos a postagem do ar, enquanto consertamos. Na verdade são 384 fotos, que o slideshow insiste em mostrar apenas 300. Estamos desmembrando em 2 galerias para ver se o contornamos a situação. Enquanto isso, postamos as primeiras 300 na página principal.

Obrigado pela compreensão.

Dihelson Mendonça

Ciro não será candidato a nada - Postado por J.Tavares


Ciro Gomes (PSB) mudou seu domicílio eleitoral para São Paulo, mas também não vai disputar o governo do Estado. Ele diz que não será candidato a nada. O deputado federal Ciro Gomes não será candidato à Presidência da República. A decisão dos dirigentes do PSB foi tomada após reuniões entre a noite de quarta-feira, 21, e esta quinta-feira, 22. Ciro foi informado da posição do partido na tarde desta quinta-feira, 22. Após comunicar o deputado, a cúpula do PSB se reúne com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Centro Cultural Banco do Brasil, sede do governo. Do encontro com Lula participam o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, o governador do Ceará e irmão de Ciro, Cid Gomes e o governador do Piauí, Wilson Martins.

Além desses três, o senador do Espírito Santo Renato Casagrande e o ex-ministro e vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, participaram das conversas que levaram à desistência do PSB de lançar Ciro como candidato à presidência. Ciro Gomes vai se licenciar da Câmara dos Deputados por algumas semanas. O deputado vai viajar ao exterior – o destino ainda não foi informado – e vai voltar dentro de 20 dias a um mês para se incorporar à campanha eleitoral do PSB. Entretanto, Ciro não será candidato a nada, a princípio, apesar de ter transferido seu domicílio eleitoral para São Paulo onde era cotado como nome à corrida para o governo estadual. As reuniões desde a noite de quarta-feira serviram para o partido fazer um levantamento sobre as condições objetivas nos Estados e as possibilidades de alianças para as disputas de governos como São Paulo, Bahia, Ceará, Sergipe, Pernambuco e Distrito Federal. “

FONTE - O POVO Online e Revista Época

Postado por J.Tavares

Ψ Psicologia Jurídica III- Mediação Familiar Ψ Por João César Mousinho De Queiroz.



Mediação:
1. Ação ou resultado de mediar, de servir de mediador.
2. Intervenção, intermediação 3. Relação que se estabelece entre duas pessoas, coisas, ideias etc. por intermédio de uma terceira (pessoa, coisa, idéia. 4. Ação de fazer o papel de intermediário entre um comprador e um vendedor.
Família:
O termo “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”. Este termo foi criado na Roma Antiga para designar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada. No direito romano clássico a "família natural" cresce de importância - esta fámília é baseada no casamento e no vínculo de sangue. A família natural é o agrupamento constituído apenas dos cônjuges e de seus filhos. A família natural tem por base o casamento e as relações jurídicas dele resultantes, entre os cônjuges, e pais e filhos. Se nesta época predominava uma estrutura familiar patriarcal em que um vasto leque de pessoas se encontrava sob a autoridade do mesmo chefe, nos tempos medievais (Idade Média), as pessoas começaram a estar ligadas por vínculos matrimoniais, formando novas famílias. Dessas novas famílias fazia também parte a descendência gerada que, assim, tinha duas famílias, a paterna e a materna.

O mediador familiar é um profissional que atua de forma voluntária para chegar estrategicamente a um acordo entre casais que buscam a mediação de forma voluntária. Sua ação é na comunidade e pode intervir em famílias íntegras em via de separação agindo de forma preventiva, pode agir durante a separação ou após a separação quando surgem problemas para criar e educar os filhos nas novas formas de família. A importância está no reconhecimento pelas comunidades onde há oferta de serviços, onde o número de famílias que procuram cresce de forma geométrica. Nos países socialmente adiantados, após a aposentadoria não se pode exercer nenhuma atividade remunerada e a participação voluntária, o terceiro setor, aumenta como condição social avançada. Ou se entra no ostracismo e se definha, ou o ser humano procura um trabalho voluntário. Após a aposentadoria, advogados de família, juizes, promotores, psicólogos, psiquiatras, sociólogos, fazem um curso de mediação e se tornam Mediadores Familiares. Com o crescente número de divórcios, esses serviços aliviaram as sobrecargas dos tribunais e aceleraram os processos de separação com menor prejuízo e desgaste psicológico, especialmente para os filhos.
O psicólogo consultado tem sempre “o meu paciente” para ser ajudado, mesmo quando esse paciente é a família inteira e pode até evitar com sua ajuda a separação ou adiá-la. O psicólogo pode se tornar um mediador e nessa nova função usa estratégias e técnicas para chegar a um acordo e a um plano de família para após o divórcio que deverá ser referendado por um juiz. Quando o psicólogo é mediador ele pode indicar com anuência das partes, psicólogos para avaliação, para laudos ou para terapias que podem perdurar durante o processo de mediação ou se prolongar após a separação. Aqui cabe a ressalva que o colega de preferência tenha experiência em atendimentos de casais e familiares ou já seja um terapeuta familiar.
O Fórum não é mais o único local de resolução de disputas. Há um novo espectro de processos na resolução de disputas e litígios chamados de Resolução Alternativa de Disputas. As mais comuns são: Arbitragem, Mediação e Conciliação.A Arbitragem é um processo legal que se decide fora do Fórum e que resulta numa decisão de obrigações semelhantes aos julgamentos dos Tribunais. As partes em disputa podem submeter seu caso para uma terceira parte neutra, o Árbitro. Esse profissional estabelece um contrato ente as partes que é reconhecido. O árbitro é escolhido pelas partes ou indicado pelo juiz. A Conciliação é um processo extrajudicial de Resolução Alternativa de Disputas onde se utiliza a terceiros imparciais mas que não são neutros. O Conciliador conduz o processo na direção de um acordo, opinando e propondo soluções, usando seus conhecimentos profissionais nas opiniões que emite. A Mediação é um processo onde a terceira parte é imparcial e neutra. Não opina, não sugere e nem decide pelas partes. O mediador está proibido por seu Código de Ética de usar seus conhecimentos profissionais especializados, como os de advogado ou psicólogo por exemplo para influir nas decisões. No Brasil não temos ainda Lei de Mediação.
O mediador familiar pode intervir em crises antes da separação indicando terapias individuais ou terapia de família, esperando resultados para a resolução da crise antes de indicar a separação como resolução. O mediador intervém também nos casos dramáticos de violência familiar especialmente entre o casal. O pai, por exemplo, pode ser réu por crime de agressão à esposa e até cumprir pena. Continua porém amando o filho e amado por ele. O casal se separa e o mediador pode intervir no plano familiar para visita dos filhos e a responsabilidade do pai na educação dos filhos.
No Brasil , verificam-se aspectos interessantes quanto à Mediação, pois embora o surgimento amplo de debates acerca deste instituto, em artigos, congressos e seminários acadêmicos, a expansão da prática ainda se revela tímida. Entretanto, existe uma forte tendência, sobretudo na área jurídica, de que este meio de resolução de conflitos deve ser utilizado, de imediato, considerando a metodologia que reduz o tempo do tratamento do conflito, e face à verdadeira “via crucis” enfrentada pelos cidadãos quando acorrem ao judiciário, que denota, há mais de uma década, falta de estrutura para atender rapidamente às demandas. A denominada “crise da jurisdição. Assim é que, em nosso país, embora ainda não exista uma legislação regulamentando o instituto (somente um projeto de lei em tramitação no Senado Federal), verifica-se a existência de várias instituições púbicas ou particulares, que desenvolvem tanto a prática como cursos de mediação.Com a mediação familiar, onde a legislação tem papel importante, mas não definitivo, os envolvidos “recriam direitos” e “constroem um distrato”, e mesmo não permanecendo o vínculo amoroso, poderá permanecer a amizade, o afeto e a gratificação de uma dissolução bem sucedida.
Se os pais não conseguirem fazer uma separação clara entre a relação conjugal que termina e a relação parental que continua, e assim escolherem perpetuar o conflito no tempo, as consequências poderão ser nefastas na vida da criança ou do jovem que o vivencia e que dele não é preservada. Neste caso, a criança é forçada a viver e conviver com sentimentos que a inquietam como a angústia de poder vir a ser abandonada pelos pais que se separam, a angustia de saber se será ela a responsável pelo que lhes está a acontecer, ou ainda a angústia de ser forçada a optar pela posição de qualquer dos pais contra o outro. As crianças e jovens, que se encontram a viver uma situação de separação ou divórcio dos seus pais, necessitam urgentemente que um novo modelo funcional, uma nova parceria, seja encontrado entre eles, por forma a que: elas sejam preservadas, salvaguardadas do conflito que os opõe;- o seu dia-a-dia seja alterado o menos possível; as suas relações de afeto ( com avós, tios, primos, professores, amigos) sejam salvaguardadas; o seu “mundo” seja um “mundo” de regras claras, coerentes.
Fontes: Livros, Teses, Fundação Casa (Febem)São Paulo 22/04/10 Artigo XVIII– Ψ Psicólogo Jurídico T.Familiar. www.sosdrogasealcool.org

Golf X Yacht - Postado por : J. Flávio Vieira



Matozinho estava em festa. Envergara roupa de gala para a solenidade. Cordas de bandeirolas cortavam diagonalmente as ruas , amarradas em palmas de coqueiros, fincadas espaçadamente ao chão, bordeando a rua em toda sua extensão. . A banda cabaçal do maestro Bizarria , periodicamente, cruzava as calçadas, acompanhada de um bando de meninos, entoando cocos e marchas. Fogos ribombavam nos céus, como em noite de São João. A praça da matriz estava atapetada de barracas que vendiam passa-raivas, filhoses , roletes de cana, bolo de puba e outras iguarias em meio ao exército de garrafas de aguardente nas prateleiras. O esboço de um parque de diversões se estendia para as ruas laterais com canoas, carrossel, roda gigante, gangorra. Era o início das comemorações dos vinte e cinco anos da emancipação política da cidade. A programação preparada pela prefeitura era diversificada e caótica. O sacro e o profano faziam-se o verso e o anverso da mesma medalha. Missas, bingos, novenas, sambas, água benta, corrida de bicicleta, pau de sebo, discursos oficiais. Fechando as festividades que se iniciaram na quinta feira, o domingo prometia : um jogo de futebol sensacional, uma espécie de FLa-FLu da região que envolvia as equipes do Milionários Golf Clube de Bertioga e o valoroso e querido Juventus Yacht Ckub de Matozinho. O clássico que ficou conhecido popularmente como MI-JU . Um embate histórico de antecedentes trágicos preocupantes. Nos últimos vinte anos, sempre que as duas equipes se encontravam, o saldo de feridos , mortos e desaparecidos terminaram por tornar o evento quase que inviável. Fato furado, tripa arrastando pelo chão, canela trincada, pescoção, unha arrancada, de um tudo já se tinha visto nos jogos entre os dois times. A coisa ficou tão feia que até se pensou em mudar a modalidade para vale-tudo, ao invés de futebol. Coisa de deixar um Hooligan indignado.

Pois bem, mas Matozinho é no Brasil e aqui o esporte preferido é o futebol. Até porque a infra-estrutura é simples: uma bola que pode ser confeccionada até com meia, umas traves improvisadas, um terreno baldio... A organização do evento cuidou para que os riscos pudessem ser minimizados. Mandou que se limpasse o campo cuidadosamente, roçando e arrancando as pedras mais pontudas; remodelou as traves com madeira nova e gastou mais de três quilos de cal para demarcar os pontos básicos: grande e pequena áreas, meio do campo, marcas dos pênaltis, perímetro total do campo. Cuidou ainda para que os atletas do Juventus tivessem a melhor alimentação, se concentrando na fazenda do Coronel Serapião Garrido, chefe político local. Simplesmente porque o time não poderia perder, já que se comemorava uma data festiva de Matozinho e um resultado desfavorável seria uma desonra irreparável para a história gloriosa da vila. A primeira grande enrascada veio rápido. Quem seria o juiz de uma partida tão disputada e de tantos e previsíveis riscos? Foram aventados vários nomes, Serapião, no entanto, deu a palavra final. O melhor seria convocar Dr. Irineu Carrera. Não era só por causa do sobrenome do homem , não! Dr. Irineu era o primeiro médico daquelas brenhas, atendia toda a região -- pobres, remediados e ricos -- , além de tudo todos o admiravam pela simplicidade. O esculápio contava incontáveis compadres e comadres nas cidades vizinhas. E mais, frisou Serapião, tem autoridade! Quem diabos vai querer brigar com ele ? E se adoecer no outro dia, meus amigos, de quem vai se valer?

Procuraram um Carrera ocupadíssimo nos seus afazeres e que relutou na missão. Não entendia muito de futebol, não tinha preparo físico para agüentar, apesar do sobrenome, correr campo acima, campo abaixo por noventa minutos. Serapião, no entanto, fincou pé, não era homem de levar um não para casa e o doutor não teve outro jeito a não ser enfronhar-se no campo minado. Quando a comissão deixou o consultório ele ainda pensou com sua bata: era mais fácil tentar resolver aquela pendenga lá na Faixa de Gaza! O nome do juiz foi aceito com entusiasmo lado a lado. Sabia-se da sua autoridade indiscutível, além de tudo, teriam o médico ali perto, em pleno campo de batalha, pronto a encanar os braços quebrados, pontear as cabeças lascadas, atender os traumas múltiplos e esperados.

No domingo, o estádio improvisado fervilhava de gente. Todas as árvores ao redor curvavam-se ao peso dos torcedores, como se fora uma espécie de cadeiras numeradas. Convencionou-se que o time da casa jogaria de camisa e o Milionários, apesar do nome, nu de cintura para cima, para facilitar a identificação dos jogadores. Às três da tarde as equipes já estavam em campo, prontas a começar o embate. Um estrado mais alto foi posto de um dos lados para acomodar as autoridades locais : o delegado, o juiz, o padre; Sindé Bandeira, o prefeito e o velho Serapião Garrido. Após a execução do hino Nacional pela bandinha, Juvenal fogueteiro atiçou o estopim de umas dez dúzias de fogos. De repente, percebeu-se uma falha: Cadê o Dr. Irineu? Nada do juiz adentrar em campo. A organização , rápido, soltou meia cento de vaqueiros atrás do homem. Corre prá lá, pergunta de cá, terminaram encontrando o cabra, meio capotado, da farra do dia anterior. Estava com uma ressaca de matar, na casa de uma teúda e manteúda sua ali na rua do Caneco Amassado. Avisaram da urgência : só estava faltando ele, todas as autoridades esperavam impacientes. Carrera informou que estava impossibilitado de apitar por conta da ressaca, não tinha nem condições de se mexer na rede, como diabos é que ia correr noventa minutos no sol e ainda soprar apito? No campo, a galera já se agitava e as autoridades num calor digno de Terezina, já se coçavam. Convocaram, então, Serapião que teve que usar técnicas dignas da NASA. Botou um chapéu grande na cabeça do doutor , montou-o num burro e levou-o ao campo. Convocou um menino para puxar a alimária . Carrera, então , montado no burro, puxado pelo menino, de chapéu na cabeça e apito no beiço, passou a cumprir suas funções legais. O time atacava , o menino puxava o burro no sentido da trave adversária; a defesa desarmava, o menino dava meia volta e puxava o burro, com o juiz, no sentido contrário. Um sobe e desce infernal.

O pau comeu solto. No começo do segundo tempo, já haviam sido expulsos nove jogadores da Juventus e oito do Milionários, isso sem falar nos outros sete que saíram contundidos. O resultado, para desespero de Matozinho, continuava 0 X 0. Os matozenses ansiosos percebiam que aquele placar terminaria por anuviar a beleza da Festa de Bodas de Prata da cidade. O que se esperava terminar com Chave de Ouro, corria o risco de escorregar para flandres ou latão. De repente, a tragédia. O Center-ralf, “Zé Bigorna” da Juventus, derrubou, na pequena área, o Center-forward do Milionários: “Tiziu”. Faltavam exatamente dois minutos para o fim da partida. Irineu , o menino e o burro, estavam em cima do lance e o juiz não teve dúvida: apitou a penalidade máxima contra o time de Matozinho. O estádio manteve um silêncio sepulcral, parecia o Maracanã em 50, após o gol de Giglia.
Num átimo a população percebeu o tamanho do holocausto: a festa se acabava, a honra da cidade maculava-se definitivamente e, perdendo dentro do terreiro, serviriam de magofa para todo o sempre na região. Ninguém nunca imaginou que o MI-JU terminasse numa hecatombe daquelas.
No camarote, o Coronel Serapião demorou a entender o que se estava passando. Percebeu, no entanto, que existia alguma coisa errada. Não entendia nada de futebol, mas pela cara da torcida, pressentiu tudo. Chamou “Marreco”, seu assessor direto, e perguntou o que estava acontecendo. “Marreco” com voz entrecortada tentou explicar, inconformado:

--- Tamo lascado, Coronel, o juiz marcou um pênalti contra a gente e o jogo já tá quase acabando...
Garrido, pediu mais detalhes:
--- E que diabo é que é pênalti, homem de Deus ?
“Marreco” sussurrou aclarando a questão:
--- É uma falta contra nós. Eles vão botar a bola naquela marquinha ali perto do gol e vão chutar contra nossa trave !
O Coronel insistiu em mais detalhes:
--- E nós vamos botar quantos cabras na barreira pra ataiar a bola, seu “Marreco” ?
“Marreco” , então, o pôs a par do tamanho da bronca:
--- Num tem barreira não, Coronel, bate é direto... É difícil não ser gol... Vamos perder dos Milionários, será possível ? o Senhor vai deixar bater esse pênalti, coronel ?
Serapião respirou fundo, meio capiongo e falou:
--- Direto... pois a coisa é feia, seu “Marreco” ! Mas juiz é juiz, autoridade é autoridade, nós temos que respeitar, num tem jeito... Vai ter que bater o tal do pênalti sim !
“Marreco” aflito, perdeu as esperanças:
--- Tamo fudido então! Vamos perder! Mas como é que pode, coronel? Um desaforo desses dentro da casa da gente !
Neste momento, Garrido levantou-se de garrucha na mão e fechou questão:
--- Não! O juiz apitou vai ter que bater! Não desfaço autoridade de ninguém. Agora vai bater o pênalti do outro lado, contra o “Milionários”! Do lado de cá não tem fila da puta nesse mundo que bata pênalti, ou eu não me chamo Serapião Garrido! Joviu, seu Marreco ?

Por: José Flávio Vieira

Como lidar com pessoas difíceis - Por: Samuel P. Teles

Na vida, sempre cruzamos com pessoas difíceis. Quem já não teve um chefe autoritário, um amigo invejoso, um colega de trabalho agressivo, um parente manipulador ou um namorado “joga-culpa”? É possível evitar que essas pessoas transformem a sua vida em um pesadelo?
O psicólogo Bernardo Stamateas escreveu um livro que se transformou em best seller internacional sobre esse assunto, chamado Gente tóxica: como lidar com pessoas difíceis e não ser dominado por elas. O autor descreve várias pessoas com características “tóxicas” e dá dicas para lidar com cada uma delas. A seguir, menciono algumas citadas no livro:
1. O autoritário: é aquele que abusa do seu poder sobre os outros. Tira vantagem de sua posição e faz que a sua vontade prevaleça a qualquer custo.
2. O invejoso: é aquele que pretende tirar o que você conseguiu e ele ainda não.
3. O agressivo: é aquele que quer arrasar sua autoestima, isto é, fazer você pensar que é incompetente, fraco, inseguro, etc.
4. O manipulador: é aquele que faz você fazer aquilo que ele quer pensando que é isso que você quer.
5. O joga-culpa: é aquele que não consegue arcar com os riscos e consequências de suas decisões ou escolhas. Vive jogando a culpa nos outros quando algo não dá certo.
Como conseguir viver bem ao lado de pessoas com características “tóxicas”?
 
a. Não tente mudar a pessoa 
Isso é um pouco decepcionante, pois, na prática, é difícil não tentar mudá-la. Ainda mais se gostamos e queremos o bem dela. Ocorre que é preciso levar em conta que ninguém muda pelo outro. Só mudamos porque queremos mudar e, mesmo assim, é um processo difícil e demorado.
b. Ajuste as suas expectativas sobre a relação 
Não espere valorização ou algum tipo de reconhecimento por algo que você fez para a pessoa. Pessoas difíceis são inseguras e com baixa autoestima, apesar de, muitas vezes, apresentarem uma fachada que mostra exatamente o contrário. Geralmente, sabem tudo sobre a vida alheia, mas não conseguem enxergar a si mesmas. Costumam falar: “Eu não tenho problemas” ou “É você quem está com problema”. Portanto, se essas pessoas não conseguem reconhecer o próprio valor, imagine ver o valor dos outros!
c. Cuide de sua autoestima 
Essas pessoas sempre tentarão abalar o que você pensa sobre si mesmo. Potencializam os seus pontos fracos e o enchem de culpa e frustrações. Portanto, cuide de sua autoestima! Existem várias formas de se fazer isso. Uma delas é a psicoterapia. No processo psicoterapêutico, você aprenderá a desenvolver estratégias para neutralizar os efeitos negativos provocados pela convivência com a pessoa, conquistará uma imunidade emocional cada vez mais forte e, consequentemente, conseguirá se desviar de qualquer “ataque tóxico” da pessoa.
Portanto, é possível se proteger da “toxicidade” dessas pessoas e não deixar sua vida ser dominada por elas. Não se desgaste emocionalmente tentando mudá-las. Aproveite para usar essa energia para si mesmo. Invista na construção de uma autoestima à prova de balas e, consequentemente, viverá com menos estresse e mais feliz ao lado de qualquer pessoa “tóxica”.

Fonte: O que eu tenho

Por: Samuel P. Teles

Sinceros agradecimentos – Por: Pedro Esmeraldo


Envio sinceros agradecimentos ao parente e amigo Dr. José do Vale Pinheiro Feitosa, médico fluente no Rio de Janeiro pela excelente homenagem a mim prestada, publicada no blog Cariri Cult em 09.04.10. Homem de imaginação fértil, de poder intelectual renomado, creio que com sua pena versátil poderá fortalecer, prestando ajuda a todo cidadão cratense na luta da reconstrução de um Crato novo, vibrante e democrático. Devido ao meu parco poder intelectivo, pois não tenho o dom de exercer o poder da palavra fluente, - venho demonstrando elevada gratidão (como merece), más afirmo que farei força pra tornar - me grandioso na luta de defesa desta cidade, já que, com perplexidade, saberei elevar o uso da palavra, com gritos estridentes, a fim de acordar o cidadão cratense pra que seja mais saliente com o intuito de reconquistar todo o património perdido no decorrer de administrações frágeis, acometidas por esses políticos inoperantes e acomodados. Crato atualmente precisa de homens sérios e que tenham sobriedade no tipo de poder democrático e venham falar com altivez e determinação no decorrer de sua administração séria e honesta e, ainda, tenham disposição e coragem com intuito de reconquistar os seus direitos, praticando por trabalho honesto para que tornem o Crato a cidade líder da região. Todos apelam para que lutem com frequência e sem parar, pois considero o Crato como sendo uma cidade apoiada por duas rodas de bicicleta (não pode parar e se parar cai).

Senhores, não sejam acomodados, trabalhem com afinco, gritem com todas as forças de suas cordas vocais, tirem o Crato dessa ferrugem e venham agigantar no meio da corrente progressista, tornando -a gingante e transformado-a novamente numa cidade modelo.

Postado a pedido de Pedro Esmeraldo
(Foto de Pedrinho Esmeraldo feita por Dihelson Mendonça)

Recuperando a Nossa História - Gabriella Federico


Maria Gabriella Federico Nasceu no Cairo em 30 de março de 1961. Com quatro anos de idade vai, com os pais para Itália, todos descendentes de Italianos. Em 30 anos de residência fixa em Roma, especializa-se em Restauração, Fotografia e Esculturas em barro, pintura sobre cerâmica com cozimento, micro jato de areia e douração. Cursa também decoração de paredes e falso mármore. Sempre com um olhar pelo Brasil realiza seu sonho em 1993, aonde vem pela primeira vez como curadora de uma exposição de Arte Moderna no Rio de Janeiro. A partir de 1996, mantém fixa suas raízes por aqui. Na Itália restaura várias obras como afrescos do século dezenove, escultura de madeiras do século dezoito, molduras e poltronas com douração e entre outros como as esculturas de mármore do Jardim interno do Palácio Real de Torino, pela ‘Sovrintendenza di Belle Arti’, importante órgão cultural na Itália. No Brasil começa restaurações de peças particulares no Rio Grande do Sul, depois Rio de Janeiro, onde restaura um painel de azulejos com 19m², em Vitória-ES obras particulares e em São Paulo trabalha com várias obras do Arquiteto Ney Marcondes. Nos últimos seis anos trabalha no estado do Ceará. Primeiro mantendo Fortaleza como residência permanente e depois de trabalhar no Crato, restaurando as primeiras obras suas no Cariri, apaixona-se mais ainda pela cultura local e muda-se decisivamente para a cidade. Entre as obras restauradas por aqui estão: Quatro imagens da Igreja da Sé do ano de 1920, ‘Nª Sª da Penha com São Simão’, ‘São José’, ‘Nª Sª do Coração de Jesus’ e ‘Santa Margarida a La Coque’, ‘Nª Sª da Conceição’, do século XVIII e ‘Menino Jesus’, ambas em madeira policromada, pertencentes ao acervo particular do Bispo D.Fernando Panico. E ‘NªSª da Conceição, do século XIX, em madeira policromada, em estilo barroco do acervo particular do Pe. Francisco Edmilson, Pároco da Cadetral da Sé. Em Missão Velha restaura ‘São José’, tamanho natural pertencente à Igreja Matriz. Em Mauriti, restaurou a ‘Nª Sª da Conceição’, em madeira policromada do século XIX de estilo clássico e origem brasileira, pertencente à Igreja Matriz e a imagem de ‘Santana’, também em madeira policromada do século XVIII, da Igreja Santana de Mauriti.

Maria Gabriella Federico atualmente trabalha na restauração do Patrimônio Histórico do Museu do Crato.


Maiores informações no blog de Gabí, como gosta de ser chamada:

esculturaserestauros.blogspot.com

e nos contatos imediatos: 88 – 3521-1590 / 88 – 8834-9795

CRATO - Notícias do dia 22 de Abril de 2010



Secretaria de Agricultura convoca pecuaristas para campanha de vacinação de rebanhos


A Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria de Agricultura Pecuária e Recursos Hídricos do município, convoca os senhores criadores a se engajarem na campanha de vacinação dos seus rebanhos contra a febre aftosa. A campanha este ano tem início no dia 1º de maio e vai até o dia 31 do mês. Confiantes na indispensável participação e empenho dos senhores produtores nessa empreitada, externamos nossos agradecimentos. Francisco Erasmo Ferreira - Secretario de Agricultura Pecaria e Recursos Hídricos

Comunicado aos produtores rurais

A Secretaria de Agricultura do Crato comunica aos produtores rurais do município que a secretaria está viabilizando a compra dos produtos da agricultura familiar para a merenda escolar. Os interessados procurar Danielle, na Secretaria de Agricultura, no Centro Administrativo, munido de sua Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Aprovados no PROJOVEM Trabalhador - Juventude Cidadã são convocados para reunião hoje

O Governo Municipal do Crato em parceria com a Secretaria de Ação Social comunicam à todos os jovens que foram aprovados na seleção do PROJOVEM Trabalhador - Juventude Cidadã, que hoje, quinta-feira dia, 22 às 10 horas, será realizada uma reunião na Secretaria de Ação Social com toda a equipe do projeto, onde serão disponibilizadas informações sobre locais onde acontecerão às aulas. É muito importante que todos compareçam munidos de suas documentações pessoais. Para mais informações ligue 3521-6321 ou 3521 -6425.

Prefeitura do Crato promove curso de capacitação para membros do Conselho Municipal de Merenda Escolar

A Prefeitura Municipal do Crato por meio das Secretarias municipais de Ação Social e Educação convidam todos os membros que fazem parte do Conselho Municipal de Merenda Escolar, para participar de capacitação Sobre Merenda Escolar e Formação do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional. O treinamento que acontecerá, próxima sexta-feira, dia 23 na Creche São Miguel de 8 as 16 horas, será facilitado pela nutricionista Dennyura Galvão.

Governo Municipal do Crato

´ABRIU PRA JUVENTUDE´ Drogas são tema de encontro - Reportagem de Elizângela Santos


Uma programação ampla foi elaborada para quem participa do "Abriu pra Juventude". Além de palestras, atividades culturais, como apresentação de dança. Em sua segunda edição, evento no Crato aborda temas ligados à juventude, como o vício em drogas.

Crato. Música clássica, artes plásticas, rock, grafitagem, cinema e as mais diversas formas de manifestação da arte estão reunidos na segunda edição do "Abriu pra Juventude", que está sendo realizado no Crato. O evento este ano priorizou como tema de discussão o uso de drogas. O Seminário Droga de Crack deu ênfase principalmente ao uso desse entorpecente que tem preocupado vários órgãos. As discussões foram acaloradas e com uma participação efetiva, principalmente de jovens do Ensino Médio. A secretária de Cultura do Crato, Danielle Esmeraldo, afirma que a intenção, este ano, com o evento que está na sua segunda edição, foi dar uma atenção especial às artes, mas, no período em que a equipe da cultura se reunia, ela própria chegou a presenciar jovens e crianças na área do Centro Cultural do Araripe usando drogas e isso causou uma grande preocupação. "Temos que esclarecer, levar aos jovens, por meio de uma linguagem mais acessível, esse problema, e fazer com que eles reflitam".

Junto dessa reflexão, foi elaborada uma intensa programação, que se estende até o dia 30 de abril. Este ano, a participação do público é estimado em cerca de 3 mil jovens, nas oficinas, palestras e eventos culturais. Neste dia 23, haverá uma grande caminhada pelas ruas do Centro do Crato, saindo da Praça São Vicente até o Centro Cultural do Araripe. O tema "Um Grito de Alerta!, Fique Longe das Drogas" será levado às ruas, com a presença de um público de, pelo menos, 4 mil pessoas. Essa é a estimativa, conforme Danielle Esmeraldo. Na oportunidade, estarão reunidos grupos da cultura popular, artistas de teatro, músicos, educadores e a banda de música municipal. Um momento, segundo a secretária, de levar um alerta à sociedade sobre o problema do vício em drogas.

Mas, junto desse momento de reflexão, o exercício para a arte. Na abertura, um momento dedicado à música clássica, com a orquestra da Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel). Em seguida, o pop rock do grupo "Los Caras". Uma banda formada por jovens do município. Um aspecto importante é que praticamente toda a programação de apresentações culturais conta com jovens de projetos ligados à arte do próprio município. Eles passam a ser atores do processo, e também participam das oficinas. Várias esquetes teatrais e performances de dança também são apresentadas nos bairros da cidade. No seminário, projetos do Crato voltados para jovens e combate às drogas estiveram reunidos. A participação do Desafio Jovem, Projeto Nova Vida, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, além de depoimentos de uma mãe e um ex-viciado foram levados ao público, que teve a oportunidade de obter esclarecimentos a respeito de como se dá o vício e todos os percalços para poder deixá-lo, além das marcas que ficam pelo caminho. Ano passado, o tema de enfoque foi a violência. Danielle Esmeraldo ressalta a importância de se iniciar algo diferenciado para prender a atenção do jovem e proporcionar a possibilidade de reflexão.

Enquete
O que você acha do evento?

"É uma forma de esclarecer os alunos que vêm participar e, com isso, a gente pode ter mais consciência em relação às drogas"
Rayane Figueiredo Dias
15 ANOS,
Estudante

"É muito bom que os jovens recebam informações positivas. Um evento como esse melhora a autoestima da gente e nos faz refletir"
Willer Alves
15 ANOS,
Estudante

"Os jovens precisam ter muita atenção em relação às drogas. O acesso é fácil, mas o vício traz muito sofrimento"
Pedro dos Santos Calheira
32 ANOS,
Educador social

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Cultura
Centro Cultural do Araripe, S/N
Crato - CE
(88) 3523.2365

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaboradora do Blog do Crato

COMPOSITORES DO BRASIL


OS GRANDES FESTIVAIS

Por Zé Nilton

A Música Popular Brasileira recebeu forte impulso, nos anos 1960, com as edições de festivais. A TV Record foi a campeã em realizações de festivais, começando, em 1960, com o Primeiro Festival da Música Popular Brasileira, indo até 1969 com o quinto da série. Inda teve a primeira Bienal do Samba, em 1968.

A Globo tentou reviver o clima dos festivais a partir dos anos 1980 e em 2000, sem muito sucesso, embora contribuindo para o aparecimento de novos talentos.
Nesta quinta-feira vamos dar início a uma série de apresentações dos mais importantes festivais da MPB no Programa Compositores do Brasil.

Do primeiro festival, ocorrido em 1960, realizado pela TV Record não temos nenhum registro das músicas. Acredito ter sido um festival morno, pois seus compositores e intérpretes não eram tão conhecidos como o do ano de 1966, o segundo Festival de Música Popular Brasileira que, de cara, houve dois primeiros lugares: A Banda, de Chico e Disparada, de Vandré e Theo de Barros.

Vamos falar e ouvir as músicas do 2º. e do 3º. Festivais, e igualmente da Primeira Bienal do Samba, realizados pela Record, São Paulo.
Eis a programação:

2º. FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
TV.Record – SP – 1966.
1º. Lugar
A Banda, de Chico Buarque, com Chico Buarque & Nara Leão
Disparada, de Geraldo Vandré e Téo de Barros, com Jair Rodrigues, Trios Maraiá e Novo.
5º. Lugar
Ensaio geral, de Gilberto Gil, com Gilberto. Gil (interpretada originalmente por Nara Leão)

3º. FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
TV. RECORD – SP. 1967
1º lugar
Ponteio, de Edu Lobo e Capinam, com Edu Lobo, Marília Medalha & Quarteto Novo.
2º lugar
Domingo no Parque, Gilberto Gil, com Gilberto Gil & Os Mutantes
3º.lugar
Roda Viva, de Chico Buarque, com Chico Buarque e o conjunto MPB4.
4. lugar
Alegria, Alegria, de Caetano Veloso, com Caetano Veloso e o conjunto Beat Boys
5. lugar
Maria, Carnaval e Cinzas, de Luís Carlos Paraná, com Roberto Carlos e o Grupo
1ª. BIENAL DO SAMBA – TV. Record – S.P – 1968.
1º. Lugar
Lapinha, de Baden Powel e Paulo.C. Pinheiro, com Elis Regina
2. lugar
Bom Tempo, de Chico Buarque, com Chico Buarque
3. lugar
Pressentimento, de Elton Medeiros e Hermínio Belo de Carvalho, com Marília Medalha.
4º. Lugar
Canto Chorado, de Billy Blanco, com Os Originais do Samba (originalmente com Jair Rodrigues)
5º. Lugar
Tive, Sim, de Cartola, com Cyro Monteiro
Quem ouvir, verá!
Programa: COMPOSITORES DO BRASIL
Rádio Educadora do Cariri
Todas às quinta-feiras, às 14 horas
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Apoio: Centro Cultural Banco do Nordeste.

Almanaque dia 22 de Abril

Eventos históricos

1056 - Observada uma supernova na Nebulosa do Caranguejo.
1073 - É eleito o Papa Gregório VII.
1418 - Encerramento do Concílio de Constança, que resultou no fim do cisma da Igreja.
1500 - O navegador português Pedro Álvares Cabral torna-se oficialmente o primeiro europeu a chegar ao Brasil.
1509 - Início do reinado de Henrique VIII de Inglaterra.
1769 - Madame du Barry torna-se a concubina oficial de Luís XV.
1945 - Segunda Guerra Mundial - Hitler sofre de um colapso nervoso enquanto os soviéticos lançam um ataque maciço contra Berlim.
1947 - Inauguração da Via Anchieta, estrada brasileira que liga São Paulo a Santos.
2007 - Realizam-se Eleições presidenciais na França.
2008 - Um terremoto de 5,2 graus atinge as regiões Sudeste e Sul do Brasil.

Nascimentos

1451 - Isabel de Castela (m. 1504).
1610 - Papa Alexandre VIII (m. 1691).
1724 - Immanuel Kant, filósofo alemão (m. 1804).
1766 - Madame de Stäel, escritora francesa (m. 1817).
1797 - Jean-Louis-Marie Poiseuille, médico e físico francês (m. 1869).
1854 - Henri la Fontaine, político belga, ganhador do Prêmio Nobel da Paz (m. 1943)
1870 - Vladimir Ilitch Ulianov (Lenin), político russo, liderou a Revolução de 1917 (m. 1924).
1881 - Alexander Kerensky, político russo, líder do governo provisório após a Revolução (m. 1970).
1899 - Vladimir Nabokov, escritor russo (m. 1977).
1904 - Robert Oppenheimer, físico norte-americano, diretor do Projecto Manhattan (m. 1967).
1916
Constantino Lüers, bispo brasileiro (m. 1997).
Yehudi Menuhin, violinista e maestro estado-unidense de origem britânica-suíça (m. 1999).
1937 - Jack Nicholson, ator norte-americano.
1938 - Norma Nolan, ex-modelo argentina.
1939 - Sérgio Mamberti, ator brasileiro.
1941 - José Guilherme Merquior, sociólogo, escritor e diplomata brasileiro (m. 1991).
1942 - Egil Olsen, ex-futebolista e treinador de futebol norueguês.
1947 - Shmuel Rosenthal, ex-futebolista israelense.
1950 - Peter Frampton, cantor britânico.
1953 - Alain Oreille, piloto de rali francês (WRC).
1956 - Gheorghe Liliac, ex-futebolista romeno.
1960 - Mart Laar, político estoniano.
1964 - Massimo Carrera, ex-futebolista italiano.
1968 - Ivaylo Yordanov, ex-futebolista búlgaro.
1970
Mano Brown, cantor brasileiro.
Marinko Galič, ex-futebolista esloveno.
1972
Sarah Patterson, atriz britânica.
Anna Falchi, atriz italiana.
Adhemar, ex-futebolista brasileiro.
Sabine Appelmans, ex-tenista belga.
Milka Duno, automobilista venezuelana.
1973 - Max Herre, cantor e produtor musical alemão.
1974
Belo, cantor e compositor brasileiro.
Tomonori Tateishi, ex-futebolista japonês.
Shavo Odadjian, baixista do System of a Down e do Achozen.
Diego Costa, cantor e compositor brasileiro.
Darren Moore, futebolista jamaicano.

Falecimentos

296 - Papa Caio.
536 - O Papa Agapito I.
1407 - Olivier de Clisson, o Carniceiro, Condestável de França (n. 1336)
1806 - Pierre-Charles Villeneuve, almirante francês (n. 1763)
1833 - Richard Trevithick, inventor britânico (n. 1771)
1821 - John Crome, pintor Inglês (n. 1768)
1967 - Tom Conway, ator americano (n. 1904)
1994 - Richard Nixon, 37° presidente dos EUA (1969-1974, n. 1913).
2008 - Francisco Martins Rodrigues, um dos principais teóricos do marxismo português (n. 1927).

Fonte Wikipédia
Foto Vladimir Nabokov
Colaboração Alessandra Bandeira

Cuidado com o FACEBOOK e outras Redes Sociais - Não compartilhe Informações Pessoais.

Facebook, um sistema perigoso?

Redes sociais, ou invasão de Privacidade ? Você já parou pra pensar que esse negócio de rede social é apenas uma forma de extrair informação das pessoas ? O Orkut já é uma boa fonte disso. As pessoas mais ingênuas colocam lá dados preciosos sobre sua vida, e alguns, até telefone e endereço. Uma boa forma das organizações poderosas fazerem o rastreamento da sociedade. Agora, esse FACEBOOK é mais perverso. Eu sempre desconfiei daqueles e-mails que a gente recebe dizendo "fulaninho quer te adicionar no Facebook". E algumas vezes são pessoas amigas. Eu nem tinha conta no Facebook, e já recebia esses convites. Resolvi abrir uma conta lá e enviei alguns convites para os MAIS amigos. Pronto! É o que bastava. Agora os amigos e os amigos dos amigos, e os amigos dos amigos dos amigos não conseguem mais parar de serem amolados pelos pedidos automáticos do Facebook de cadastro.

Na ânsia de quererem ser a maior rede social do planeta, maior que o Orkut, o Facebook manda convites mesmo sem você querer ou saber. Eles descobrem não sei como que alguém tem alguma ligação com você e isso é perigoso. A sociedade está toda exposta na Internet. Todos os dados, cadastros, aquilo que você escreve, o Facebook detêm e usa para cruzar informações a fim de encontrar outros. Mas quem nos garante que esses dados serão utilizados APENAS para isso??

Olha aqui o exemplo:
O Facebook enviou para mim mesmo um pedido de cadastro, sem que eu sequer estivesse sabendo:

facebook
Olá Dihelson,
A pessoa abaixo convidou você para o Facebook:
Dihelson MendonçaDihelson Mendonça
Convite enviado:
Mar 21, 2010

O Facebook é um ótimo ambiente para se manter em contato com os amigos, publicar fotos, vídeos e criar eventos. Primeiro, você precisa se inscrever! Inscreva-se hoje para criar um perfil e manter contato com seus conhecidos.
Obrigada,
A equipe do Facebook

Already have an account? Add this email address to your account here.
O Facebook é gratuito e qualquer pessoa pode participar.
Cadastre-se
Esta mensagem foi enviada para dihelson.crato3000@blogger.com. Caso não queira receber este tipo de e-mail do Facebook no futuro, clique aqui para cancelar o recebimento.
Os escritórios do Facebook estão localizados na 1601 S. California Ave., Palo Alto, CA 94304.


Por: Dihelson Mendonça

Lema de Serra "inspira" vídeo comemorativo da Rede Globo - POSTADO POR JOÃO PAULO FERNANDES


Vídeo comemorativo dos 45 anos da empresa buscou inspiração no mote da campanha do candidato tucano José Serra, "O Brasil Pode Mais". Durante 30 segundos, artistas e jornalistas da Globo repetem variações sobre esse tema. Para jornalista Paulo Henrique Amorim, "deve ter sido uma retribuição ao agasalhamento do terreno que a Globo invadiu por 11 anos e o Serra transformou numa escola técnica para formar profissionais para a Globo".


Marco Aurélio Weissheimer

O vídeo comemorativo dos 45 anos da Rede Globo que foi ao ar na noite deste domingo buscou inspiração no mote inicial da campanha do candidato tucano José Serra, “O Brasil Pode Mais”. Durante 30 segundos, artistas e jornalistas da Globo repetem sucessivamente os bordões: “Todos queremos mais”, “Brasil muito mais”, “Saúde, Educação, queremos muito mais”, “É por você que a gente faz sempre mais”. Outra referência direta à campanha de Serra é o 45, número do PSDB nas votações. Veja o vídeo e tire suas conclusões.



Comentário do jornalista Paulo Henrique Amorim sobre a incrível “coincidência”: “Deve ser uma retribuição ao agasalhamento do terreno que a Globo invadiu por 11 anos e o Serra transformou numa escola técnica para formar profissionais para a Globo. Uma mão lava a outra. E cada vez “mais !”. No final da tarde desta segunda, a Rede Globo decidiu suspender a campanha institucional dos seus 45 anos, para “não ser acusada de tendenciosa”, informou nota publicada no portal Terra. A nota assinala que o coordenador da campanha de Dilma Rousseff (PT) na internet, Marcelo Branco, criticou a mensagem subliminar da propaganda, acusando-a de inspirar-se no lema de Serra, “o Brasil pode mais”.

Na verdade, não se trata de uma acusação, mas sim de uma constatação. Basta ver e ouvir o texto do comercial e compará-lo com o discurso de Serra. Segundo a Globo, a propaganda foi elaborada em novembro de 2009, “quando não existiam candidaturas muito menos slogans”. Tanto pior. Uma vez que já há pré-candidaturas e slogans, a empresa, em nome da isenção que alega valorizar, deveria cuidar para que seus comerciais institucionais não se confundam com uma delas.

Fonte:
Carta Maior

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30