xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 17/02/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 fevereiro 2010

Paulo Octávio diz a líderes do DEM que vai renunciar - Por: Samuel P. Teles

O governador em exercício do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), informou a lideranças do seu partido que decidiu renunciar ao cargo. Até aqui, Paulo Octávio mencionava a renúncia apenas de modo hipotético. Nos novos diálogos tratou do tema, pela primeira vez, em timbre peremptório.
Numa das conversas, Paulo Octávio chegou mesmo a informar que vai formalizar sua saída do GDF antes do final de semana, provavelmente nesta quinta (18). Alega que não obteve apoio para restaurar a “governabilidade” da administração da Capital. Isolado, disse ter optado por bater em retirada. Planejara reformar o secretariado, cercando-se de auxiliares notáveis. Os convites que formulou foram refugados.
Esperava obter o apoio de Lula para se contrapor ao pedido de intevenção federal no DF. O presidente nem o recebeu.
De resto, Paulo Octávio tentara convencer o DEM a não levar à Executiva o pedido de expulsão dele dos quadros do partido. Os autores da proposta, Demóstenes Torres e Ronaldo Caiado, não recuaram. Se Paulo Octávio fizer valer o que disse em privado, o cargo de governador ficará vago pela segunda vez em uma semana.
Preso na quinta-feira (10) da semana passada, o titular da cadeira, José Roberto Arruda, foi afastado das funções pelo STJ por tempo indeterminado. Confirmando-se a renúncia do vice, o cargo de governador cairá no colo do presidente da Câmara Legislativa do DF.
Chama-se Wilson Lima, um deputado do PR. É um personagem controverso. Integra o bloco que, até a semana passada, apoiava cegamente o governo local. Seu currículo anota: “Vendeu picolés, foi frentista, mecânico, lanterneiro, pintor, balconista e cobrador de ônibus... Empresário, foi sócio da rede de supermercados Organizações Lima”. Tem apenas o “ensino médio completo”.
Reza a Lei Orgânica do Distrito Federal que, em caso de vacância do cargo de governador no último ano, o substituto completará o mandato. Vêm depois de Wilson Lima na linha sucessória do DF o vice-presidente da Câmara, Cabo Patrício (PT) e o presidente do Tribunal de Justiça, Níveo Geraldo Gonçalves.

Fonte: Blog do Josias de Souza

Por: Samuel P. Teles

Novas regras para as Farmácias começam a vigorar nesta Quinta-Feira



Começam a vigorar na quinta-feira (18) as novas regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a venda de produtos em farmácias. Pela regulamentação, fica proibida a venda de produtos de conveniência e restringidas a exposição de medicamentos nas prateleiras. Os estabelecimentos que descumprirem a norma podem pagar multas de até R$ 1,5 milhão.

As novas regras integram a RDC 44, resolução de 17 de agosto de 2009 da Anvisa, que dispõe sobre as Boas Práticas Farmacêuticas. Segundo o texto da resolução, as medidas são necessárias para assegurar a qualidade e segurança dos produtos oferecidos e dos serviços prestados em farmácias e drogarias, além de contribuir para o uso racional desses produtos e para a melhoria da qualidade de vida dos usuários. Uma das determinações da resolução é que só podem ser expostos nas prateleiras produtos de perfumaria e fitoterápicos. Para a compra de remédios como analgésicos ou antiácidos, o cliente terá que pedir ao farmacêutico, pois esses medicamentos devem ficar atrás do balcão de atendimento. Quem descumprir as regras pode pagar multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão. Além das multas, o estabelecimento pode ser penalizado com a apreensão de mercadoria e até cancelamento do alvará de funcionamento. De acordo como presidente executivo da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), Sérgio Mena Barreto, a medida será ruim para as farmácias. Segundo ele, no Brasil existem 15 mil farmácias onde também funcionam serviços bancários.

"São inúmeros municípios no Brasil que não têm nenhum banco público. O maior prejudicado é o cidadão, pois se as farmácias não têm mais receita, elas vão cortar custos ou aumentar os preços, além da diminuição da oferta de empregos".

Barreto assegura que todas as farmácias brasileiras já têm uma medida judicial e não precisam cumprir essa resolução. Além da Abrafarma, que já havia obtido uma decisão judicial em outubro do ano passado, as entidades que cobrem as outras farmácias, (ABC Farma e a Febrafarm) também já obtiveram decisões judiciais.

"Não há base legal para que a Anvisa proíba farmácias de vender produtos de conveniência nos estabelecimentos. Isso tinha que estar numa lei e não está. A Anvisa foi além da sua capacidade legal, e portanto, essa decisão não é válida e aí nós temos várias medidas judiciais a respeito", disse. De acordo com a Anvisa a resolução está vigente e deverá ser cumprida por todos os estabelecimentos do país. A agência afirma que nenhuma liminar foi concedida para desobrigar o cumprimento integral da norma.

As liminares concedidas são temporárias e limitadas, pois aplicam-se somente às Instruções Normativas IN nº 9 e 10, que tratam da venda de produtos alheios à saúde e da exposição dos medicamentos isentos de prescrição, afirma a agência.

A fiscalização será realizada pela vigilância sanitária estadual ou municipal a partir de amanhã.

Fonte: Agência Brasil, em Brasília

Deseja comprar Móveis ? - DULARE MÓVEIS - O Seu Melhor local para comprar móveis no Cariri

Dulare 400

DULARE é a mais nova opção para você comprar seus móveis na Região do Cariri. Se você procura qualidade por preços acessíveis, o caminho certo é na DULARE MÓVEIS. E aproveite as ofertas de fim-de-ano. DULARE - Bons Móveis para Você - Em crato, na Praça Siqueira Campos.

Uma grande loja com o maior sortimento:

Image2


Sofás, Camas, Guarda-roupas, salas, cozinhas completas...

Dsc04075



Dsc04098

Atendimento por pessoal treinado. Garantia de bom atendimento e respeito ao cliente.

Dsc04119

Você não precisa mais se deslocar aos grandes centros para comparar com qualidade!

Dsc04104


Simpatia e respeito ao Cliente !

Dsc04134


DULARE MÓVEIS - Promoção de Inauguração

Em CRATO, na Praça Siqueira Campos

Empresa parceira do Blog do Crato

BBB 10: O FIM DA PICADA...


Zoológico Humano


Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A décima (está indo longe) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB 10 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos na mesma casa, a casa dos heróis, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 10 é a realidade em busca do IBOPE: é putaria ao vivo!!! Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB 10. Ele prometeu um zoológico humano divertido . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Se entendi corretamente as apresentações, são 15 os animais do zoológico: o judeu tarado, o gay afeminado, a dentista gostosa, o negro com suingue, a nerd tímida, a gostosa com bundão, a não sou piranha mas não sou santa, o modelo Mr. Maringá, a nordestina sorridente, a lésbica convicta, a DJ intelectual, o carioca marrento, o maquiador drag-queen e a PM que gosta de apanhar (essa é para acabar!!!). Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? (esta parte já circulou em outro e-mail...). Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados. Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo santo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns). Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o escolhido receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores).

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um artigo de Jabor, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , (ler também o BLOG DO JUAZEIRO, REVISTA DO BETO), namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

Faça sua parte !!!

Autor desconhecido, mas ávido telespectador
Foto: http://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2009/11/jaula-reinaldo-marques-terra-300x224.jpg

CF 2010: Não se pode servir a Deus e ao dinheiro - Postado por Océlio Teixeira

A Campanha da Fraternidade que as Igrejas do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) lançam hoje, 17, tem como objetivo geral ajudar a sociedade a construir uma economia que esteja a serviço da vida. Além do objetivo geral, outros cinco objetivos específicos fazem parte da Campanha.

Pela terceira vez a Campanha é realizada de forma ecumênica, a exemplo do que aconteceu em 2000 e 2005. O ato de abertura, em nível nacional, será em Brasília e consta de uma coletiva de imprensa, às 14h, na igreja Luterana (Quadra 406/Sul), e de uma celebração ecumênica, às 19:30h, no Santuário Dom Bosco.

Confira, abaixo, os objetivos da Campanha da Fraternidade Ecumênica - 2010.

Objetivo geral: Colaborar na promoção de uma economia a serviço da vida, fundamentada no ideal da cultura da paz, a partir do esforço conjunto das Igrejas Cristãs e de pessoas de boa vontade, para que todos contribuam na construção do bem comum em vista de uma sociedade sem exclusão.

Objetivos específicos:
1. Sensibilizar a sociedade sobre a importância de valorizar todas as pessoas que a constituem;
2. Buscar a superação do consumismo, que faz com que ‘ter’ seja mais importante do que as pessoas;
3. Criar laços entre as pessoas de convivência mais próxima em vista do conhecimento mútuo e da superação tanto do individualismo como das dificuldades pessoais;
4. Mostrar a relação entre fé e vida, a partir da prática da justiça como dimensão constitutiva do anúncio do evangelho;
5. Reconhecer as responsabilidades individuais diante dos problemas decorrentes da vida econômica, em vista da própria conversão

Fonte: CNBB

É tempo de Quaresma. O que isso significa? - Postado por Océlio Teixeira

O que quer dizer Quaresma?

A palavra Quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorada no famoso Domingo de Páscoa. Esta prática data desde o século IV.

Na quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira (até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive - Diretório da Liturgia - CNBB) da Semana Santa, os católicos realizam a preparação para a Páscoa. O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o católico deve se aproximar de Deus visando o crescimento espiritual. Os fiéis são convidados a fazerem uma comparação entre suas vidas e a mensagem cristã expressa nos Evangelhos. Esta comparação significa um recomeço, um renascimento para as questões espirituais e de crescimento pessoal. O cristão deve intensificar a prática dos princípios essenciais de sua fé com o objetivo de ser uma pessoa melhor e proporcionar o bem para os demais.

Essencialmente, o período é um retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo Vivo, Ressuscitado no Domingo de Páscoa. Assim, retomando questões espirituais, simbolicamente o cristão está renascendo, como Cristo. Todas as religiões têm períodos voltados à reflexão, eles fazem parte da disciplina religiosa. Cada doutrina religiosa tem seu calendário específico para seguir. A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência.

Cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 d. C., a Igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias. Assim surgiu a Quaresma.

Qual o significado destes 40 dias?

Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo material. Os zeros que o seguem significam o tempo de nossa vida na terra, suas provações e dificuldades. Portanto, a duração da Quaresma está baseada no símbolo deste número na Bíblia. Nela, é relatada as passagens dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou a estada dos judeus no Egito, entre outras. Esses períodos vêm sempre antes de fatos importantes e se relacionam com a necessidade de ir criando um clima adequado e dirigindo o coração para algo que vai acontecer.

O que os cristãos devem fazer no tempo de Quaresma?

A Igreja católica propõe, por meio do Evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade. Não somente durante a Quaresma, mas em todos os dias de sua vida, o cristão deve buscar o Reino de Deus, ou seja, lutar para que exista justiça, a paz e o amor em toda a humanidade. Os cristãos devem então recolher-se para a reflexão para se aproximar de Deus. Esta busca inclui a oração, a penitência e a caridade, esta última como uma conseqüência da penitência.

Ainda é costume jejuar durante este tempo?

Sim, ainda é costume jejuar na Quaresma, ainda que ele seja válido em qualquer época do ano. A igreja propõe o jejum principalmente como forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se, de ir percebendo que, o que o ser humano mais necessita é de Deus. Desta forma se justifica as demais abstinências, elas têm a mesma função.

Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa. Pela lei da igreja, o jejum é obrigatório nesses dois dias para pessoas entre 18 e 60 anos. Porém, podem ser substituídos por outros dias na medida da necessidade individual de cada fiel, e também praticados por crianças e idosos de acordo com suas disponibilidades.

O jejum, assim como todas as penitências, é visto pela igreja como uma forma de educação no sentido de se privar de algo e reverte-lo em serviços de amor, em práticas de caridade. Os sacrifícios, que podem ser escolhidos livremente, por exemplo: um jovem deixa de mascar chicletes por um mês, e o valor que gastaria nos doces é usado para o bem de alguém necessitado.

Fonte: CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
Arquidiocese de São Paulo - Vicariato da Comunicação

Após 4 décadas, a Petrobras volta a importar gasolina - Postado por Océlio Teixeira

Acossada pela crise que derruba a produção de etanol, a Petrobras retomou a importação de gasolina. É coisa que não acontecia há cerca de 40 anos. Importaram-se, por ora, 270 mil metros cúbicos de gasolina. O suficiente para encher dois milhões de barris. Optou-se por comprar um combustível companheiro, produzido na Venezuela de Hugo Chávez. A mercadoria chega ao Brasil até o final do mês. Custou à Petrobras algo como US$ 140 milhões.

Vai ficar nisso ou será necessário importar mais? A petrolífera brasileira responde no gerúndio: “Para os meses subsequentes, a Petrobras está avaliando a necessidade de importação e, se existente, estimará o volume a ser importado”.

O volume já adquirido não chega a ser expressivo. Corresponde a um dia de produção da Petrobras. A despeito disso, um ex-diretor da estatal, Ildo Sauer, hoje professor da USP, leva o pé atrás: “A empresa era superavitária de gasolina desde a entrada do Proálcool, nos anos 70”.

Outro especialista do setor energético, Adriano Pires, diretor-fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura, ecoa Sauer: “Há quase uma década, o Brasil se tornou um exportador. Primeiro, foi o anúncio da Petrobras de que interromperia a exportação, há cerca de um mês...” “...E agora tem de comprar de outros produtores. É surpreendente”.

De fato. Surpreendente!

Fonte: Blog do Josias de Souza

Quem salvará o Crato? Por Pedro Esmeraldo

Quem salvará o Crato? Perguntava em uma das praças desta cidade, um rechonchudo dizendo que há mais de vinte anos, foi embora para São Paulo a fim de buscar melhor posição econômica e social e, somente agora, após conseguir sua aposentadoria, voltou à sua terra natal. Dizia que notou pouca diferença no aspecto urbanístico do Crato, pouca coisa melhorou, mas assim mesmo encontrou as praças abandonadas. Assim dizia ele: não posso entender como o Crato permanece num progresso lento e vive numa situação conflitante por que deixam tudo correr frouxo e os políticos ficam dormindo, permanecendo numa frieza que nem é bom a gente comentar as suas fraquezas.

Tentando explicar essa situação, falava em voz baixa, que alguns políticos passados pareciam ser trogloditianos, pois não atentavam para se organizar dignamente com o povo, incentivando-o para que caminhassem em marcha para o futuro e confirmava: os políticos cratenses se melindram com pouca coisa, pois só teem uma idéia de falar mal e desfazer dos seus adversários. Não planejam não se organizam e nem tem controle econômico para empurrar com o trabalho honesto o desenvolvimento dessa cidade.

Aí dizia: - Ah Crato velho sofredor! Por que não se unem? Por que não pensam no Crato de amanhã? Notem bem que o nosso comércio melhorou por que vieram comerciantes de fora e mudaram a mentalidade do povo, mas a agricultura está parada, ou melhor, quase parada, pois não evolui. A indústria está muito evoluída por causa da Grendene e das cerâmicas que avançaram muito nesses últimos anos, mesmo assim, não qualificam o trabalhador.

Os políticos pensam em arranjar tudo com facilidade, isto é difícil de conseguir, pois eles não reagem diante das dificuldades e não tem o mínimo de interesse de apresentar bons desempenhos.

Não realizam suas tarefas com dignidade e quedam-se no menor obstáculo, baixam a cabeça e dizem amém.

Os prefeitos de outrora caíram em resignação e vivem praticando na mesmice, isto é, começa trabalhando com muita garra, mas caem no mesmo erro do prefeito anterior.

Não procuram de jeito nenhum fazer amizades com as autoridades superiores e, quando aparecem, lá no mais alto grau de apresentação política, não levam planejamento e voltam todos de pires na mão.

Ultimamente, falam em melhorar a reapresentação dos serviços, mas isso fica no mesmo ritmo de outrora, tocando uma música desafinada e nada mais.

Os empresários também seguem no mesmo ritmo dos políticos, não fazem planejamento e andam com a escrita desordenada, sem rumo certo.

Olhem que o Crato possui um pé-de-serra favorável, cheio de esplendor e ninguém procura estrutura turística.

Não cuidam em construir bons hotéis e boas pousadas; por isso o Crato vai perdendo divisas. Dizem que no Granjeiro tem chalés, mas são chalés pífios, mal acabados, que fazem vergonha de convidar um cidadão para se hospedar.

É preciso reagir, descruzar os braços e começar a trabalhar com muita dedicação. Também deveria acabar com esse movimento separatista por que seria melhor para todo o Crato também. A união faz a força, e o equilíbrio financeiro à custa do seu trabalho.

Tem deixar de lado as injunções políticas por que a maioria desses políticos é mafiosa, querem se aproveitar da ignorância a fim de conseguir dotes eleitorais e políticos.

Crato, 11/02/2010.
Autor: Pedro Esmeraldo

Instrumental & Qual – O Som da Terra estreará hoje


A partir de hoje, todas as quartas-feiras, das 14 às 15 horas, o público ouvinte de rádio, apreciador de música de qualidade, terá mais uma opção. Trata-se do programa Instrumental & Qual – O Som da Terra, veiculado pela Rádio Educadora do Cariri AM 1.020 e pela Internet, através de cratinho.blogspot.com. O programa de hoje apresentará o seguinte roteiro musical:

1. Montreal City (Azimuth)
2. Led Boots (Jeff Beck)
3. Essa é Pro Espedito (Jefferson Gonçalves)
4. Três da Tarde (Spok Frevo Orquestra)
5. Marilyn (Chet Baker)
6. Tea For Two (Thelonius Monk)
7. Forró de Mané Vito (Quinteto Violado)
8. São José (Zabumbeiros Cariris)
9. O Amanhecer (Belle Epoque) (Dihelson Mendonça)
10. Choro da Vila (Márcio Resende)
11. Espinho de Mandacaru (Rivotril)
12. Variações sobre o Juazeiro (Syntagma)

Ficha Técnica
O programa Instrumental & Qual – O Som da Terra é uma produção das Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados (OCA) e revista virtual Cariricult
Apoio do Centro Cultural Banco do Nordeste em parceria com a Rádio Educadora do Cariri AM 1.020
Redação e programação musical: Luiz Carlos Salatiel, Dihelson Mendonça e Carlos Rafael Dias
Apresentação: Carlos Rafael Dias
Operador de áudio: Iderval Silva
Operador de transmissão: Iran Barreto
Gerente do Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri: Lenin Falcão
Diretor-Gerente da Rádio Educadora do Cariri: Geraldo Correia Braga

Fique ligado!

Crack, a droga que não forma craques - Por Archimedes Marques

Estamos em aguda e profunda crise urbana e social relacionada ao crack, essa droga avassaladora, aniquiladora e mortal que vem fazendo vítimas e mais vítimas diariamente em todo canto do nosso País.

O crack trás a morte em vida do seu usuário, arruína a vida dos seus familiares, aumenta a criminalidade onde se instala, degrada e mata mais do que todas as outras drogas juntas.

De poder sobrenatural o crack pode viciar o usuário já na sua primeira ou segunda experiência e o que vem depois é a tragédia certa. Crack e desgraça são indissociáveis e quase palavras sinônimas. Relatos dos seus usuários e familiares, fatos policias diários e opiniões de especialistas sobre os efeitos e as conseqüências nefastas da droga podem ser resumidos em três palavras tão básicas quanto contundentes: sofrimento, degradação e morte.

A composição química do crack é simplesmente horripilante e estarrecedora. A partir da pasta base das folhas da coca acrescentam-se outros produtos altamente nocivos a qualquer ser vivo, tais como: ácido sulfúrico, querosene ou solvente e a cal virgem, que ao serem processados e misturados se transformam numa pasta endurecida homogênea de cor branco caramelizada onde se concentra mais ou menos 50% de cocaína, ou seja, meio à meio cocaína com os outros produtos altamente nocivos citados. A droga é fumada pura, misturada num cigarro comum ou num cigarro de maconha que recebe a denominação de “bazuca”.

A fumaça altamente tóxica do crack é rapidamente absorvida pela mucosa pulmonar excitando o sistema nervoso, causando inicialmente euforia e aumento de energia ao usuário, com isso advém, a diminuição do sono e do apetite com a conseqüente perda de peso bastante rápida e expressiva.

Logo os efeitos nefastos biológicos aparecem para os seus usuários, tais como: aceleração ou diminuição do ritmo cardíaco, dilação da pupila, elevação ou diminuição da pressão sanguínea, calafrios, náuseas, vômitos, convulsão, parada respiratória, coma ou parada cardíaca, infarto, doença hepática e pulmonar, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC).

Além disso, para os fracos e debilitados usuários sobreviventes, ao longo do uso da droga, há perda dos seus dentes, pois o ácido sulfúrico que faz parte da composição química do produto assim trata de furar, corroer e destruir a sua dentição. O crack também causa a destruição dos neurônios e provoca a degeneração dos músculos do corpo do seu usuário, fenômeno esse conhecido na medicina como rabdomiólise, o que dá aquela aparência esquelética ao indivíduo com ossos da face salientes, pernas e braços finos e costelas aparentes.

O crack é tão perigoso que até o próprio traficante que tem consciência desse perigo, de tal droga não faz uso. Dificilmente e raramente um traficante usa o crack o que não ocorre com os outros tipos de drogas em que muitos deles também as utilizam em consumo próprio.

A disseminação do crack é constante e diariamente prende os menos avisados assim como uma teia de aranha para as suas presas, transformando as suas vítimas em verdadeiros mortos-vivos a perambular pelo submundo da sociedade.

Pesquisando junto às opiniões dos médicos e especialistas em tratamento dos drogados conclui-se que realmente estamos perante uma epidemia, porque há um número explosivo de casos nos últimos três anos. Antes era uma raridade, havia nas unidades hospitalares especializadas 90% de outras dependências e 10% de crack. Hoje há o contrário. É unânime o conceito dos especialistas em afirmarem categoricamente que o crack é uma droga diferente das outras, muito mais severa e contundente. Não há outra droga que produza um declínio físico e mental maior para o viciado quanto o crack.

Segundo estudos realizados por especialistas na área, as dificuldades para o tratamento dos viciados em crack também são imensas, por isso, a grande preocupação das autoridades ligadas ao tema da intensa problemática. É preciso de extrema força de vontade do próprio viciado para poder se livrar desse malefício infernal.

A conscientização e o investimento em massa na área da educação, na prevenção, com aulas, palestras, seminários e um convívio mais profundo e dialogado no seio da sociedade especialmente entre pais e filhos, poderá livrar-nos dessa epidemia. Não podemos achar que a polícia ou a medicina resolverão os problemas, que, muitas vezes, se iniciam nos lares, escolas e outros lugares de convivência, principalmente dos jovens, mais expostos, por vários motivos, à atração do mundo das drogas.

No País do futebol precisamos sempre formar mais e mais competentes e excelentes atletas craques da bola, do esporte e não incompetentes e debilitados cracks desta droga satânica.


Archimedes Marques é delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS – archimedesmarques@infonet.com.br - archimedes-marques@bol.com.br

Uma flor na floresta

Acordei com ah de vitória

Desnudo sobre as lembranças

Cambaleando de felicidade

Trazendo para o aconchego do carinho

Aqueles olhinhos fechados

De mulher que dorme com música de ninar

Ah, aquele abraço presente

Movido a magia do enredo

Ofegante teu desejo

Pintura suave, teu beijo

Aquarela em devaneios

Assim me perco...

No encontro dos nossos meios.

Alexandre Lucas

Exposição Águas-Vivas, últimos dias... Por Pachelly Jamacaru

Últimos dias para visitação da Exposição Águas-Vivas, no SESC de Crato, até dia 19 de janeiro 2010. Obrigado a todos que estiveram por lá!


E Termina a Folia... - A Imprudência, a Velocidade e o Trânsito


Bom Dia!

Hoje, quarta-feira de Cinzas, dia 17 de Fevereiro de 2010. Como todo ano, hoje vai haver aquela famosa lavação das escadarias das igrejas em Salvador, muitos foliões retornando para seus lares, congestionamentos nas estradas, acidentes, imprudências...e aqui fica o meu questionamento: O que poderíamos fazer para evitar tantos acidentes nas estradas brasileiras ? Se hoje tivermos mais atenção no trânsito, ao final do dia, muitas vidas poderão ter sido poupadas. Não custa nada tentar. Não custa nada reduzir a velocidade e ser cauteloso.

Isso me lembra uma história contada por meu amigo Haroldo Ribeiro, que certa vez, exatamente numa quarta-feira de cinzas, descia a serra de baturité, vindo de Guaramiranga. Ele vinha a 80 a 90km por hora, quando de repente, passa um outro carro numa velocidade tão estúpida, que pareceu até que o dele estava parado. E ele ficou pensando consigo mesmo "Pra que toda essa carreira, essa velocidade, para chegar apenas uns 5 minutos antes de mim ?" Apenas alguns kilômetros adiante, já havia uma grande multidão: O carro que o ultrapassara em alta velocidade estava irreconhecível. Um grande acidente, devido à velocidade, imprudência, e todas as vidas poderiam ter sido poupadas.

Fica aqui o nosso questionamento?

"Pra que tanta velocidade, para chegar apenas 5 minutos mais cedo, ou NUNCA chegar ?"

Por: Dihelson Mendonça


CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Mourão

MIRINDIBA

O Júlio Saraiva era também uma espécie de Burle Marx da cidade. Era ele quem projetava os jardins públicos e orientava a sua implantação. Sempre utilizava as árvores da região, para possibilitar sombreamentos. Mas nunca chegou a utilizar uma conhecida por “mirindiba”, bastante apreciada como alimentação dos veados (o animal mesmo). Dentre as árvores da Siqueira Campos tinha umas palmeiras imperiais que já estavam necessitando de substituição.
Por ser um espaço muito democrático, no qual se reuniam os mais distintos grupos de pessoas, também contava com representantes do que hoje chamaríamos “gays”. O local de suas reuniões era, justamente, embaixo das tais palmeiras.
Certo dia o Padre Gomes, passando por lá, na sua costumeira conversa com o Júlio Saraiva, sugeriu:
- “Júlio, por que você não substitui estas palmeiras que estão morrendo por “mirindiba”. Os veados da praça vão gostar!!!”

Em primeiro plano a Praça Siqueira Campos e as palmeiras, sob as quais se reuniam os “gays”. Ao fundo o Grande Hotel e, no térreo, a Sorveteria Glória.

RUI BARBOSA

Numa das edições da Revista cratense “A Província” o Júlio Saraiva foi homenageado com um belíssimo artigo de Zilberto Fernandes Teles. Além de traçar um real perfil, contou fatos da verve afiada desta figura ímpar da “Câmara dos Comuns”. Embora se dizendo ateu, agia como um verdadeiro seguidor de Cristo. Sempre que algum pedinte aproximava-se dele, antecipava-se e, carinhosamente, dizia:
- “Não me peça, eu lhe dou...”
Mas era implacável com as pessoas que não costumavam usar da inteligência. Não contemporizava. Certa ocasião, em conversa com alguém que tinha um avô quase analfabeto, o assunto passou a ser sobre música. Júlio era admirador exaltado da música clássica. Este interlocutor disse, recebendo a imediata resposta do “Velho Bode”, como também era conhecido:
- “Para mim tanto faz ouvir um clássico como um baião do Luiz Gonzaga.”
- " Realmente, não faz diferença. É a mesma coisa de uma carta escrita por seu avô e outra por Rui Barbosa... "

O ZOOLÓGICO

Papai sempre foi um apaixonado por pássaros. Chegou até a fabricar gaiolas ou viveiros para eles. Eram tarefas executadas à noite, com a ajuda do “Compadre Zé” (José Pereira). E eu sempre acompanhando, querendo ajudar. Meu pai gracejava, dizendo:
- “Compadre Zé, este menino ‘a trabalha’ muito, não é?!”
Esta paixão por passarinhos perdurou por toda a sua longa vida. Nos seus últimos anos não podia mais cuidar, porém ficava ouvindo o seu canto, extasiado. Faleceu em casa, às 2h30 da madrugada. A sua velha sabiá não mais cantava. Porém, naquele momento, ouviu-se o seu mavioso canto.
Por algum tempo chegou a criar outros tipos de animais. Lembro-me de umas marrecas. Para tanto, foi feito um pequeno tanque que, em certas ocasiões, transformávamos em piscina. O certo é que as marrecas começaram a importunar, e mamãe deve ter aconselhado a doá-las para o pequeno zoológico, que tinha no centro da Praça da Sé, idealizado pelo Júlio Saraiva, por ocasião das festas do Centenário (1953). Lembro-me da grande atração que era um jacaré chocando uma quantidade enorme de ovos. Diante dos meus protestos em doar as “minhas” marrecas, papai dizia que eu podia ir visitá-las, lá na Praça. O certo é que, ainda hoje, qualquer marreca que vejo penso que são as “minhas”. Tornaram-se imortais...
Sob os protestos do Júlio, o Prefeito, para economizar a ração dos animais, acabou com o Zoológico.
Em frente à Praça Siqueira Campos, ao lado da Sorveteria Glória, tinha a casa “dos Leões”. Eram duas estatuetas de leões, que existiam no portal de entrada da residência. A casa foi demolida e o Júlio recolheu os “leões”. O prefeito, que acabou com o pequeno Zoológico, pediu ao Júlio as estatuetas para colocá-las em determinado projeto da Prefeitura. Recebeu a seguinte resposta:
- “Você não gosta de animais que comem, eu não lhe dou os animais que não comem”

Marcelo tomando banho no tanque das marrecas.

FRESCURA

Júlio Saraiva era freqüentador assíduo da Praça Siqueira Campos. À noite a sua presença era sagrada. Durante o dia, naquelas horas em que o calor era mais intenso, ia sempre à Sorveteria Glória tomar um refrigerante ou algo gelado, que abrandasse o calor.
O Veridiano, meu primo, que hoje mora em Teresina, trabalhou certo período na Sorveteria do Luís. Costumava atender ao Júlio. Um dia, porém, ficou confuso com um seu pedido, ao pé do balcão:
- “Me dá uma frescura, aí.
- Oxente, “seu” Júlio, uma frescura?
- Sim, uma frescura!
- Não estou entendendo. O senhor quer um refresco?
- Não, refresco é fresco duas vezes. Eu só quero uma frescura.

Fonte: Livro "Só no Crato" de Ivens Mourão - Direitos de Publicação concedidos ao Blog do Crato pelo autor - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CRATO - Previsão do Tempo - Hoje - Dia 17 de Fevereiro de 2010


Fonte: Climatempo

Grupo de católicos faz vigília para Arruda na porta da PF

FILIPE COUTINHO
da Folha de S.Paulo, em Brasília

Um grupo de cinco católicos que se dizem amigos do governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) fez vigília na noite desta terça-feira em frente à superintendência da Polícia Federal, onde o governador está preso. Eles ficaram por cerca de uma hora no local. Munidos de cânticos católicos e um megafone, as cinco pessoas conseguiram chamar a atenção de Arruda, que abriu a janela para espiar o que ocorria do lado de fora da Polícia Federal. Rezaram o "Pai nosso", cantaram de mãos dadas e distribuíram palavras de elogio ao governo Arruda.

As aparições de Arruda na janela são raras. Durante todo o dia, dezenas de motoristas passam em frente da superintendência da Polícia Federal buzinando e xingando Arruda de "ladrão"--além de pedirem panetones. No megafone, o servidor comissionado do governo do Distrito Federal, Vicente de Paulo, cantava palavras de apoio ao governador. "Nós sabemos o que está acontecendo e somos solidários", disse. "Deus é justiça, não é justiceiro", completou.

Vicente de Paulo diz que é amigo de Arruda desde 1992 e que a visita não tem nada a ver com o cargo comissionado que tem no governo. O colega de Arruda, entretanto, se recusou a responder se o governador era inocente. O governador é acusado de chefiar e embolsar 40% das propinas do mensalão do DEM. "Não estou falando que ele é inocente, eu não faço julgamento". Por volta das 19h, Arruda recebeu a visita da esposa, Flávia. Foi a quarta vez que a primeira-dama se encontrou com o marido preso. Ela levou o jantar de Arruda, mas a Polícia Federal não confirma se eles jantaram juntos. Antes, ele tomou banho de sol por 15 minutos, escoltado por agentes.

Fonte: Folha OnLine

Fotos do carnaval... Garanhuns Jazz Festival 2010 - Por: Daniel Coriolano

Garanhuns Jazz Festival 2010

DSC05242 por você.

MAGIC SLIM



BIG TIME ORCHESTRA

DSC05217 por você.

TICO SANTA CRUZ(DETONAUTAS) PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

DSC05200 por você.

ANDREAS KISSER(SUPULTURA) PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

DSC05202 por você.

TICO SANTA CRUZ(DETONAUTAS) PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

DSC04948 por você.

KARL DIXON

http://twitter.com/danielcoriolano

Fotos: Daniel Coriolano

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30