xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 10/02/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

10 fevereiro 2010

Esclarecimento à População do Crato - Por: Samuel e Mônica Araripe

Samuel e Mônica Araripe 2

"Em respeito à Sociedade Cratense e aos leitores do Blog do Crato, gostaríamos de esclarecer aqui, fatos e atitudes que são atribuídos à nossa pessoa em postagem feita neste blog pelo Sr. Matheus Siebra e que não correspondem à verdade.

Na noite do dia 06 de Fevereiro, fomos ao famoso Carnaval da Saudade no Crato Tênis Clube, por sinal, um evento belíssimo, que conta inclusive com o apoio da nossa administração. Nos dirigimos àquele local e ali permanecemos pacificamente, não como gestor do município e primeira-dama, mas simplesmente como um casal de pessoas comuns da cidade, que gosta de carnaval, que aprecia a alegria, a animação e o convívio sadio entre as pessoas, além de prestigiar os eventos.

Quero esclarecer que desde o momento em que pisamos os pés no Crato Tênis Clube, uma pessoa conhecida na nossa cidade, ( e que não convém aqui nem relatar o nome ), que nutre um verdadeiro ódio por nós, ao ver a chegada, passou a nos agredir, de longe, com gestos obscenos, e palavras de baixo calão. Devo dizer que esta não é a primeira vez que isso acontece. Já por diversas ocasiões e eventos espalhados na cidade, essa pessoa age desta forma. Esta foi a quarta vez em que tivemos o desprazer de sermos aviltados em público, quando próximo do final da festa, no cúmulo da provocação, do ódio, e profundamente alcoolizado, este chegou a ir até a nossa mesa para desacatar e destratar os presentes.

Quero deixar bem claro à nossa população, que mesmo sendo provocados de tal arte, preferi não revidar, até em respeito aos presentes, por se tratar de uma festa pacífica, em que todos estavam se divertindo harmônicamente. Tanto é verdade, que haviam outros adversários políticos na festa, e o clima era de paz e de cordialidade entre todos nós, pois como adultos e civilizados, temos respeito às diferenças e aos pensamentos democráticos que sempre nortearam nossa conduta e nosso caráter. Em nenhum momento revidamos as inúmeras provocações a que fomos duramente e injustamente submetidos lá. Essa é a verdade.

Agora, os leitores de boa fé poderão perceber o veneno destilado pelo autor do artigo, e o ódio que esta pessoa também nutre por nós, revelados nas entrelinhas, em vários momentos da sua fala, quando diz por exemplo que:

“Mesmo não tendo começado oficialmente o carnaval, o deste ano já me valeu a pena...”

E ainda:

“O que poderia me alegrar mais a alma que ver o ilustre Samuel Araripe, a quem nunca depositei confiança, mostrar a todos que não estão errados os que o julgam de inescrupuloso...”

Será mesmo esta a grande e única contribuição que o Sr. Matheus Siebra tem para com a cidade do Crato, o de se comprazer com as brigas e desafetos que alguns da nossa cidade carregam por nós ? Será este um ódio tão grande a ponto da pessoa admitir que só em presenciar uma tentativa de agressão à nossa pessoa, já lhe valeu o Carnaval de 2010 ?

Deixamos aqui que a população da nossa cidade faça seu julgamento, e os leitores do Blog do Crato, pois nossa maneira de fazer política, em todas as campanhas foi sempre pautada na ética, na moral e nos bons costumes. A população do Crato sabe que nunca foi da nossa estirpe agredir adversarios, nem mesmo em palanques, que dirá pessoalmente. Nossa vida sempre foi regida pelo caráter e pela educação, transmitidos sabiamente por nossos pais, a quem devemos toda a estima, a graça e o respeito. Respeito esse com que sempre tratamos nosso povo e mesmo aqueles que se colocam como nossos adversários. E aproveito aqui para concluir, citando um texto judaico que diz que:

“Todos os tipos de aversão podem ser curados, menos aqueles que florescem da inveja.”

Por: Samuel e Mônica Araripe

EMANCIPAÇÃO DE DISTRITOS: PONTA DA SERRA


Entrevista concedida pelo deputado Vasques Landim ao Historiador e Jornalista Antonio Correia Lima editor do Jornal e do Blog da Ponta da Serra e responsável pela RPS- Radiodifusora Ponta da Serra

ENTREVISTA:
Antonio Correia Lima - Deputado Vasques Landim, de que forma o Sr. observa o atual movimento emancipalista no Estado do Ceará?

- Deputado Vasques Landim - O movimento de emancipação política no Estado do Ceará remonta anos. Agora finalmente estamos vislumbrando esse sonho acalentado por muitos. Isso graças a mobilização das comunidades e dos agentes públicos desse Estado. Movimento justo e que não deverá ter coloração partidária, visto ser um anseio popular, nascido nos próprios distritos.

- Antonio Correia Lima - De que forma o Sr. analisa a Lei que dispõe sobre a criação de novos municípios do Ceará, aprovada recentemente pela Assembléia e sancionada pelo Governador Cid Gomes?

- Deputado Vasques Landim - A Lei Complementar nº 84, de 21 de dezembro de 2009, traz no seu bojo requisitos que verdadeiramente seleciona como: população superior a 8 mil habitantes, eleitorado não inferior a 40% de sua população, centro urbano com número de prédios superior a 400 e estimativa de receitas compatível. Com esse rigor, somente serão selecionados os distritos que realmente contemplem todos os requisitos. A nossa Lei Complementar é uma das mais criteriosas do País.

- Antonio Correia Lima - Na visão do Sr. quais são as vantagens que a população dos distritos terá com sua emancipação à categoria de município ?

- Deputado Vasques Landim - As vantagens são inúmeras, visto que políticas públicas serão geradas para atender especificamente os distritos emancipados. Assim, setores como: Educação, saúde, moradia, meio ambiente, terão recursos específicos. E a comunidade só tem a ganhar.

- Antonio Correia Lima - Nós de Ponta da Serra, que estamos dando entrada do nosso projeto de emancipação, talvez por um deputado que não o Sr, poderemos contar com seu apoio?

-Deputado Vasques Landim - Vocês da Ponta da Serra, podem ter certeza que estarei solidário ao movimento. E me coloco à disposição para também subscrever o requerimento. Essa luta não tem coloração partidária. É uma luta da comunidade. E o Cariri se fortalecerá com Ponta da Serra (Crato), Jamacaru (Missão Velha) e Palestina (Mauriti) emancipados.

- Antonio Correia Lima - Que mensagem o Sr. deixa ao povo de Ponta da Serra, que sonha com sua emancipação política?

- Deputado Vasques Landim - A comunidade de Ponta da Serra, pelo seu histórico de trabalho haverá de conquistar esse sonho e no futuro próximo comemorar o sucesso de mais um grande município do Cariri. Estou junto com vocês nessa luta. E aguardo ser útil no trabalho de desenvolvimento dessa comuna.

Deputado Vasques Landim.

DULARE MÓVEIS - O Seu Melhor local para comprar móveis no Crato !

Dulare 400

DULARE é a mais nova opção para você comprar seus móveis na Região do Cariri. Se você procura qualidade por preços acessíveis, o caminho certo é na DULARE MÓVEIS. E aproveite as ofertas de fim-de-ano. DULARE - Bons Móveis para Você - Em crato, na Praça Siqueira Campos.

Uma grande loja com o maior sortimento:

Image2


Sofás, Camas, Guarda-roupas, salas, cozinhas completas...

Dsc04075



Dsc04098

Atendimento por pessoal treinado. Garantia de bom atendimento e respeito ao cliente.

Dsc04119

Você não precisa mais se deslocar aos grandes centros para comparar com qualidade!

Dsc04104


Simpatia e respeito ao Cliente !

Dsc04134


DULARE MÓVEIS - Promoção de Inauguração

Em CRATO, na Praça Siqueira Campos

Empresa parceira do Blog do Crato

COMPOSITORES DO BRASIL


É Carnaval !

Por Zé Nilton

O fortalezense Edigar de Alencar, falecido no Rio de Janeiro em 1993, foi jornalista, teatrólogo, poeta e musicólogo. Escreveu um livro clássico chamado O Carnaval Carioca através da música, Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1979.

Informa a trajetória do carnaval no Rio desde os tempos do entrudo e dos bailes de máscaras, e diga-se, era tudo muito lírico, a começar pelas músicas: valsas, mazurcas, e no máximo, a polca.

Lá pelo ano de 1852 um sapateiro português reuniu um grupo de amigos e saiu, na tarde da segunda-feira de carnaval tocando bombos e fazendo grande algazarra, com gritos de Viva Zé Pereira ! Pronto: estava inaugurada a libertinagem que marca o carnaval brasileiro.

Aliás, o Zé Pereira, desfile de zabumbas, era uma reminiscência de Portugal, onde ainda hoje é atração nas festas juninas de Braga e nas de Nossa Senhora da Agonia, em Viana do Castelo.

Um fato curioso. A música Viva o Zé Pereira, que se tornou até pouco tempo uma espécie de “música de abertura dos carnavais” de rua e de clubes, resultou de uns versos criados por um ator carioca com parte de uma música da peça Les Pompiers de Nanterre, cuja estréia se dera no dia 08 de março de 1869, justamente o trecho em que os autores classificavam de excentricité burlesque.

Depois a melodia banal do Zé Pereira vai servir, nos velhos carnavais, a todo tipo de paródias pelo Brasil inteiro, para o pavor de políticos e chefetes locais.
No programa Compositores do Brasil desta quinta-feira vamos falar de carnaval. Apresentaremos as músicas carnavalescas e seus autores desde o final do século XIX, e ao longo do século passado, até a década de 1970, quando o estilo começa a sair de moda.

Vamos falar e ouvir:

Ô abre alas (1899(, de Chiquinha Gonzaga, interpretada por Linda e Dircinha Batista;
Vem cá, mulata (1906), de Arquimedes de Oliveira, com Pepa Delgado e Mário Pinheiro;
Pelo Telefone (1916), de Sinhô e Mauro de Almeida, com Bahiano, a primeira interpretação em disco.
Fala, meu louro (1920), de Sinhô, com Almirante
Cristo nasceu na Bahia (1927), de Sebastião Cirino e Duque, com os Vocalistas Tropicais;
Dorinha, meu amor (1929), de José Francisco de Freitas e Sinhô, com Augusto Calheiros;
Taí – prá você gostar de mim – (1930), de Joubert de Carvalho, com Carmem Miranda;
A Jardineira (1939), de Benedito e Humberto Porto, com Orlando Silva;
O passarinho do relógio (1940), de Haroldo Lobo e Milton de Oliveira, com Aracy de Almeida;
Chiquita Bacana (1949), de João de Barro e Alberto Ribeiro, com Emilinha Borba;
Daqui não saio (1950), de Paquito e Romel Gentio, com os Vocalistas Tropicais;
Maria Escandalosa (1955), de Armando Cavalcanti e Klecius Caldas, com Dalva de Oliveira;
Me dá um dinheiro aí (1960), de Homero, Ivan e Glauco, com Moacir Franco,
Bandeira Branca (1970), de Max Nunes e Laércio Alves, com Ângela Maria e Dalva de Oliveira.

Quem ouvir, verá!

Programa Compositores do Brasil
Rádio Educadora do Cariri
Quintas-feiras, às 14 horas
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Apoio Cultural: CCBN

Ração Humana: a fórmula que emagrece 8 kg em um mês - Por: Samuel P. Teles

*Recebí por e-mail

Ração Humana! Este é o nome do suplemento à base de cereais integrais que, substituindo uma ou duas refeições ao dia, promete secar até 8 quilos em um mês (e de forma saudável!). Desenvolvida pela terapeuta natural Liça Takagui Dias, com aval do nutricionista Daniel Boarim, ambos de Curitiba (PR), a ração inicialmente servia apenas para consumo próprio da especialista.

Hoje, porém, o produto que acelera o metabolismo, estimula a digestão, desintoxica o corpo, sacia a fome, nutre, regula o intestino e inibe a absorção de gorduras pelo organismo já é comercializado por R$ 17 (400gr) em cerca de 500 pontos de venda no Brasil.

Aprenda agora a preparar 1Kg de ração humana similar ao suplemento industrializado para derreter o seu peso extra, gastando em torno de R$ 8.

Clique AQUI

Por: Samuel P. Teles

Aprovação dos alunos da rede pública estadual teve aumento de 91% neste ano.

O Governo do Estado do Ceará publicou anúncio de duas páginas nos jornais de hoje com a relação dos aprovados no Vestibular 2010 da Universidade Federal do Ceará. O Crato teve apenas sete alunos aprovados, a saber:

01 – Francisco Luiz de Souza Silva da EEFM Joaquim Valdevino de Brito, Curso de Agronomia
02 – Jiane Silva Barbosa Evangelista da EEFM Polivalente Gov. Adauto Bezerra, Curso de Agronomia
03 – Tainara Gomes Martins da EEFM Polivalente Gov. Adauto Bezerra, Curso de Agronomia
04 – Maria do Socorro Dantas Santana da EEFM José Alves de Figueiredo, aprovada Biblioteconomia
05 – Emilia Kênia Leite Porfírio, da EEFM Joaquim Valdevino de Brito em Design de Produtos
06 – Carlaizes Borges Gonçalves, da EEFM Joaquim Valdevino de Brito, em Educação Musical
07 – Arthur Raphael Amorim A. Esmeraldo, da EEFM José Alves de Figueiredo, único aluno da rede pública estadual aprovado em Medicina em todo o Estado do Ceará.

Na listagem apresentada pelo governo há destaque para aprovação de vários alunos do interior do Estado, possível graças à descentralização da Universidade Federal do Ceará, mas também à melhoria do ensino da rede pública estadual. Fazemos votos de que essa melhoria seja continuada para que mais alunos da rede pública obtenham acesso ao ensino superior.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo
Fonte: Diário do Nordeste: 10.02.210

CRATO - Notícias do dia 10 de Fevereiro de 2010


Testes rápidos e aconselhamento iniciam campanha de prevenção da AIDS e DSTs, em Crato

A Prefeitura Municipal do Crato, por meio da Secretaria de Saúde do Município, está realizando trabalho preventivo das DST/AIDS antes do carnaval e também estará durante as festividades carnavalescas, com aconselhamentos e testes rápidos de HIV, no ambulatório de DST/AIDS, no Centro de Especialidades. O projeto, aprovados junto ao Ministério da Saúde, beneficia o Crato como única cidade da região a ofertar os testes rápidos durante este período. Uma equipe multidisciplinar formada por enfermeiro, psicólogo, assistente social, médicos ginecologista e urologista, é o requisito exigido para que sejam realizados os exames no município. Os testes foram iniciados na manhã de ontem e 10 pessoas procuraram o Centro. A coordenadora do Ambulatório, Sheiba Rodrigues, afirma que a procura deverá aumentar significativamente após o carnaval. O trabalho de aconselhamento, com o psicólogo, consiste em conversar antes e depois dos exames, com o paciente. O resultado sai em 15 minutos. Também existe um trabalho permanente com a realização de exames, no Laboratório Central, e os resultados são divulgados entre 15 e 20 dias.

‘Chapada Viva do Araripe’ será o carnaval alternativo no Crato

A Prefeitura Municipal do Crato inova e oferece uma programação alternativa para o Carnaval deste ano. O Chapada Viva do Araripe é a opção, voltada para uma melhor qualidade de vida e conscientização da importância de se preservar a natureza. O evento tem a finalidade turístico-cultural, ecológico e esportivo. A promoção é do Município do Crato, através de suas secretarias municipais de Cultura, Esporte e Juventude, Meio Ambiente, Educação e Saúde e conta com a parceria do núcleo gestor do ICMBio, Ibama, Geopark Araripe, Sebrae, Sesc, Ibdvama, Semace, Conpam e instituições não governamentais como Aconguia, Ecobike e Associação de Atletismo Elói Rosa. O evento ainda tem o apoio do Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental. Segundo a secretária de Cultura, Daniele Esmeraldo, nesse primeiro ano acontecerá em dois dias, 13 e 14 de fevereiro, e espera contar com uma grande participação de pessoas que desejam vivenciar momentos diferenciados nos dias de carnaval.

“Este projeto inovador proporcionará uma programação onde serão desenvolvidas atividades dinâmicas e diversificadas de lazer, entretenimento, cultura e história”, diz. Entre as opções a serem vivenciadas estão as trilhas ecológicas, alongamentos, passeio ciclístico, feira de bio-jóias, palestras pmbientais e intervenções culturais. Todas as atividades têm como prioridade o bem-estar espiritual, mental e físico, tudo em harmonia com a natureza. Para participar do Chapada Viva do Araripe as pessoas devem procurar a Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato ou acessar o site www.crato.ce.gov.br e o blog: chapadavivadoararipe.blogspot.com. Para efetuar a inscrição é necessária a doação de um quilo de alimento não perecível. As vagas são limitadas para assegurar a preservação da Chapada. Essa determinação é de comum acordo entre o órgãos participantes do Projeto, para que dessa forma não haja danos a riqueza natural do município. Maiores informações na Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude ou pelo Fone:(88)3523-2365.

Demutran intensifica fiscalização em toda a cidade do Crato

O Departamento Municipal de Trânsito do Crato (Demutran) está intensificando os trabalhos de fiscalização, neste período que antecede ao carnaval. Estão sendo fiscalizados principalmente os proprietários de ciclomotores de 50 cilindradas. Alguns desses veículos vêm causando sérios transtornos no trânsito da cidade. Para maior segurança no trânsito e da população, os agentes estão atentos quanto a exigência do uso de capacete, emplacamento e a carteira de habilitação de seu condutor. Semana passada foram realizadas diversas blitze em toda a cidade e esta semana o trabalho de fiscalização continua.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

CRATO - Agricultores renovam esperança - Reportagem: Antonio Vicelmo


As chuvas que já caíram na região do Cariri este ano chegou a encher o canal do Rio Granjeiro que corta a cidade do Crato. Os agricultores voltaram a ficar otimistas. Chuvas finas voltaram a animar os agricultores que estavam preocupados com o veranico na região

Crato. A chuva de 50 milímetros que caiu ontem, no Cariri, renovou as esperanças dos agricultores da região que, no fim da semana, estavam preocupados com o prolongamento da estiagem. Em algumas regiões, o milho estava murchando em decorrência do sol causticante e do forte calor. A maioria dos produtores rurais está aguardando o início do inverno que, tradicionalmente, começa no Cariri na segunda quinzena de janeiro. Este ano, o período de chuvas atrasou. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), as precipitações serão intensificadas a partir da próxima semana.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) advertem que ainda não há umidade suficiente para o plantio. "A orientação é que o agricultor espere mais um pouco", diz o agrônomo Hernandes Rocha, do escritório do Crato. No Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Crato a conversa é outra. Os trabalhadores não têm condições de esperar por umidade suficiente para plantar. "O jeito que tem é a gente correr o risco". Não dá para esperar, diz o sindicalista Zilcélio Ferreira, explicando que entende o posicionamento dos técnicos da Ematerce, mas os agricultores aproveitam qualquer neblina para plantar, correndo o risco de perder a semente.

Zilcélio avalia que o inverno deste ano ainda não está consolidado. A chuva de ontem melhorou um pouco a situação, mas não tranquiliza os trabalhadores. A Estação Meteorológica de Barbalha, que monitora as condições climáticas num raio de 120 quilômetros, informou que há previsão de chuvas para as próximas horas. Além da falta de chuvas, apareceu uma praga de lagarta que está prejudicando as roças de milho e feijão. A praga foi dizimada com a aplicação de inseticida. Os sindicalistas rurais acrescentam que o combate às doenças na lavoura aumenta os custos para os produtores que se sentem desestimulados com o sistema agrícola na região.

E em Sobral...

Segundo dados coletados pela Secretaria da Agricultura e Pecuária, no mês de janeiro o acumulado foi de 177 milímetros na sede do município. A primeira chuva de fevereiro registrada, na tarde de segunda-feira, foi de 11mm.

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato

Plano de Gestão do Geopark em debate - Reportagem: Elizângela Santos

Comunidades foram ouvidas na região do Cariri para formação do plano de Gestão do Geopark Araripe. Crato. Está sendo desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, o Plano de Gestão do Geopark Araripe. O trabalho acontece por meio de oficinas realizadas na Universidade Regional do Cariri (Urca). Para o evento reuniram-se os membros do Comitê Multidisciplinar do Geopark Araripe, na sala da Pós-Graduação de Pedagogia. Os trabalhos são coordenados por Patrício Melo, coordenador geral do Geopark Araripe.

Na foto: CANYON MISSÃO Velha, que integra um dos geotopes formadores do Geopark Araripe

A primeira etapa do Plano foi ouvir as comunidades, através de seminários locais, que estão inseridas nas áreas dos nove geosítios, nos seis municípios que integram o Geopark Araripe. Durante os dois dias de oficina, o plano está sendo consolidado e as ações até o ano de 2012 definidas, incluindo um Plano de Emergência, que leva em conta as ações de infraestrutura que deverão ser iniciadas a partir de março deste ano, nos locais onde estão os geosítios.

A meta é receber a equipe que integra a Unesco, prevista para vir à região em julho deste ano, e as questões prioritárias, relacionadas às exigências do órgão internacional para revalidação do Selo da Rede Global de Geoparks sejam atendidas. O coordenador geral do Geopark Araripe, Patrício Melo, afirma que participará nos próximos dias 25 e 26 de uma reunião de trabalho, em Fortaleza, na Secretaria das Cidades, onde serão definidas as ações a serem executadas por meio do Projeto Cidades do Ceará - Cariri Central, dentro do Plano de Emergência. O secretário Joaquim Cartaxo, que recentemente esteve na região, com a equipe do Banco Mundial, destacou, junto com a equipe do Bird, a necessidade de dotar o Geopark de infraestrutura. O projeto também insere um trabalho de divulgação, com planejamento de comunicação e educação ambiental, e parcerias com o Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam).

MAIS INFORMAÇÕES
Escritório do Geopark Araripe, Rua Teófilo Siqueira, 754
Centro - Crato
(88) 3102.1237

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaboradora do Blog do Crato

Cariri em movimento - Por Carlos Rafael Dias

O Cariri é um espaço em movimento. Correm os seus riachos para o mar. Voam seus pássaros sob o fundo branco-azulado do céu com nuvens que estão sempre a desenhar as mais lúdicas imagens. A serra aparentemente estática também se move, com o seu verde às vezes tornando-se azul e, no verão, irradiando focos do rubro fogo e da branca fumaça. No dia-a-dia, ao longo do ano, destaca-se o espetáculo espontâneo do vai-e-vem das pessoas envolvidas no labor, no fervor e no lazer, cujos palcos sãos as ruas, estradas, feiras, romarias, procissões e festas. O povo caririzeiro também está em marcha por terra, paz e pão. Homens e mulheres fazendo história com trabalho, luta e arte. E o sol iluminando todas as cenas com a luz inclemente dos seus raios. E a música perene que serve de trilha sonora e inspira os atores nas suas falas e gestos. O Cariri é todo cinema.

De Benjamim Abraão que, com uma carta de apresentação expedida do Juazeiro por Padre Cícero, fez as únicas imagens filmadas de Lampião, o Rei do Cangaço, a Rosemberg Caririy, que voltou à temática, realizando o premiado longa-metragem Corisco e Dadá, o Cariri mantém uma tradição de ser um pólo cinematográfico. Neste ínterim, muitas produções da sétima arte, em várias bitolas, foram realizadas na região: Padre Cícero, de Helder Martins; Lua Cambará, de Ronaldo Brito; Patativa, Ave Poesia, de Rosemberg Caririy; Terra Ardente, de Emerson Monteiro; Músicos Camponeses e Ciça do Barro do Cru, de Jefferson Júnior e Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, também de Rosemberg Cariry, são algumas desta obras, somente citando as mais representativas e divulgadas.

Por outro lado, o Cariri também necessita de movimentos em defesa dos seus valores, sejam eles naturais ou culturais, pois há sempre um contra-movimento ameaçando a vida e a arte.

CRATO FAZ CARNAVAL ALTERNATIVO - Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude

carnaval alternativo2


A Prefeitura do Crato neste ano de 2010 faz um carnaval diferenciado, teremos uma programação voltada para a busca de uma melhor qualidade de vida e a conscientização da importância de preservar a natureza. O Chapada Viva do Araripe é um evento de cunho turístico-cultural, ecológico e esportivo promovido pelo Município do Crato, através de suas secretarias municipais de Cultura, Esporte e Juventude, Turismo, Meio Ambiente Educação e Saúde e conta com a parceria do núcleo gestor do ICMBio, IBAMA, Geopark, SEBRAE, SESC, IBDVAMA, SEMACE e CONPAM e instituições não governamentais como ACONGUIA, ECOBIKE e Associação de Atletismo Elói Rosa tendo ainda o apoio do Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental.

O evento neste primeiro ano acontecerá em dois dias 13 e 14 de fevereiro e espera contar com uma grande participação por parte das pessoas que desejam vivenciar momentos diferenciados durante os dias de carnaval. Este projeto inovador proporcionará uma programação onde serão desenvolvidas atividades dinâmicas e diversificadas de lazer, entretenimento, cultura e história , dentre estas estão estão: alongamento, Trilhas Ecológicas, Passeio Ciclistico, Feira de Bio-Jóias, Palestras Ambientais e Intervenções Culturais. Todas as atividades têm como prioridade o bem estar espiritual, mental e físico, tudo em harmonia com a natureza.

Para participar do Chapada Viva do Araripe as pessoas devem procurar a Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato ou acessar o site www.crato.ce.gov.br e o Blog: chapadavivadoararipe.blogspot.com, para efetuar a inscrição é nescessário a doação de um quilo de alimento não perecível. As vagas são limitadas para assegurar a preservação da Chapada, essa determinação é de comum acordo entre o órgãos participantes do Projeto, para que dessa forma não hajam danos a riqueza natural de nosso município. Maiores informações na Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude ou pelo Fone:(88) 3523-2365.

Fonte: Secretaria de Cultura do Município

CENTRO CULTURAL BNB CARIRI - PROGRAMAÇÃO DIÁRIA



Dia 10, quarta-feira

Diversos – Cinema - ARTE RETIRANTE
Local: SESC Crato
14h Sessão Curumim: Mickey Mouse em Cores Vivas: Programa 01. 60min.
Local: Caririaçu
18h 100 Canal: Academia dos Cordelistas do Crato. 5min.
18h05 Sessão Curumim: Mickey Mouse em Cores Vivas: Programa 02. 60min.

Diversos - Artes Cênicas - OFICINA DE FORMAÇÃO ARTÍSTICA
15h Música e Corpo. 240min.

Literatura/Biblioteca - BIBLIOTECA VIRTUAL
18h Noções Básicas de Utilização da Internet. 180min.

CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE
Rua São Pedro, 337 - Centro – Juazeiro do Norte - Ceará - CEP: 63010-010
Fone (88) 3512.2855 - Fax (88) 3511.4582

ATENÇÃO para quem tem CARRO com AR-CONDICIONADO - Enviado por: José Tavares

NE - Recebi esse artigo via e-mail do nosso membro e colaborador José Tavares ( Advogado do banco do Brasil em Fortaleza ). Não sabemos se essa informação procede, se tem amparo científico, mas em todo caso, não custa nada seguir.

Não ligue o ar condicionado logo que entrar no carro.
Abra as janelas assim que entrar no carro, e não ligue logo o ar condicionado.
De acordo com pesquisas:

- o painel de instrumentos, - assentos e - tubagens de refrigeração emitem 'Benzeno', causa Câncer. (Note o cheiro de plástico quente dentro do carro). Além disso, envenena os ossos, causa anemia e reduz os glóbulos brancos. O nível interior aceitável de benzeno é de 0,05 gr por cm2. No interior de um carro estacionado com as janelas fechadas: contém de 0,37 a 0,74 mg de benzeno. Se estiver estacionado sob o sol.

A uma temperatura superior a 16ºC:
o nível de benzeno sobe p/ 1,84-3,68 mg (40 vezes superior ao nível aceitável) e as pessoas aspiram uma quantidade enorme de toxinas. RECOMENDA-SE: abrir as janelas e portas para que o ar quente possa sair, antes de ligar o ar condicionado. O benzeno afeta os rins e fígado. É uma substância tóxica muito difícil de ser expelida pelo organismo.

"Quando alguém recebe uma informação valiosa e se beneficia dela, tem obrigação moral de partilhar com todos".

Texto enviado por: José Tavares para o Blog do Crato

POLUIÇÃO SONORA - A Educação da Sociedade - Por: Antonio Paiva Rodrigues



Toda poluição é prejudicial à saúde. A sinonímia da palavra é muito forte e de grande importância para a saúde da população. Todo ser humano é sensível à poluição sonora e em especial os recém-nascidos, crianças, idosos e pessoas com alguma enfermidade. Ação ou resultado de poluir é a degradação do meio ambiente causada pela ação do homem ou qualquer outro fator, e que o torna prejudicial à saúde humana (poluição do ar). A situação em que há interferência de fatores estranhos a um equilíbrio sensorial, resultando em desequilíbrio, confusão. Palavra de origem latina pollutio, onis, por via popular e de formação paralela polução. A poluição em epigrafe, a sonora tem efeito perturbador. O perturbador efeito ambiental causado pelo excesso de ruídos ou pela intensidade desses ruídos. As aceleradas industrialização e exploração extrativa de recursos naturais, principalmente a partir da segunda metade do século XX, trouxeram consequências danosas para o meio ambiente, ou ecossistema, ou seja, para o equilíbrio entre as diversas formas de existência e de atuação dos elementos da natureza. Vários encontros internacionais, e várias organizações têm se dedicado a pressionar governos a adotarem política ambiental agressiva e urgente para minimizar até extinguir a poluição.


Hoje o boom da poluição visual são por incrível que pareça ou automóveis particulares que usam sons estridentes causando grandes transtornos as pessoas sensíveis ao barulho. É crime usar som em alto volume e esta prática pode levar o causador a responder processo na justiça. Seria de bom alvitre que os que abusam do som em alto volume tomassem ciência de que seu direito termina quando começa o do outro. Sejam leais é respeitem as leis. “Nos dias altamente estressantes em que se vive, o silêncio deve ser compreendido como um direito do cidadão, diferentemente do que vem ocorrendo”. A poluição sonora é o mal que atinge os habitantes das cidades, constituída em ruído capaz de produzir incômodo ao bem-estar ou malefícios à saúde, cujo agravamento merece hoje atenção especial dos profissionais do direito. A poluição sonora é simplesmente aquela provocada pelo elevado nível de ruídos em determinado local. É importante se tratar da distinção entre som e ruído. Para as pessoas que apreciam o silêncio e a tranquilidade, certamente a identificação de um ruído não seja tarefa difícil. Pode-se afirmar que som é qualquer variação de pressão (no ar, na água...) que o ouvido humano possa captar, enquanto ruído é o som ou o conjunto de sons indesejáveis, desagradáveis, perturbadores.

O critério de distinção é o agente perturbador, que pode ser variável, envolvendo o fator psicológico de tolerância de cada indivíduo. Por sua vez, também importa saber o tipo de ruído verificado, pois os ruídos descontínuos, como os decorrentes de impacto, podem, por exemplo, interromper o sono com mais facilidade do que os contínuos. Para os ruídos flutuantes o nível que causa o incômodo é significativamente menor do que aquele que acarretaria a partir de um ruído constante. O ruído possui natureza jurídica de agente poluente. Afeta principalmente os homens. Cessada a propagação dos ruídos excessivos, porém não cessa os seus efeitos. De forma que isso pode ser evitado, porque existe tecnologia para tanto, o que por problemas externos ao judiciário não é exigido ou, se o é, não é praticado, sem uma punição justa pelo desrespeito à norma. No site “Doutrina Jus Navegandi” o leitor pode encontrar maiores detalhes sobre a poluição sonora, mas o que estamos inserindo aqui já ajuda bastante. Cuidado, mas não tenha medo de denunciar os infratores. É importante esclarecer que a poluição sonora não é, ao contrário do que pode parecer numa primeira análise, um mero problema de desconforto acústico. O ruído passou a constituir atualmente um dos principais problemas ambientais dos grandes centros urbanos e, eminentemente, uma preocupação com a saúde pública.

Tratam-se de fato comprovado pela ciência médica os malefícios que o barulho causa à saúde. Os ruídos excessivos provocam perturbação da saúde mental. Além do que, poluição sonora ofende o meio ambiente e, consequentemente afeta o interesse difuso e coletivo, na medida em que os níveis excessivos de sons e ruídos causam deterioração na qualidade de vida, na relação entre as pessoas, sobretudo quando acima dos limites suportáveis pelo ouvido humano ou prejudiciais ao repouso noturno e ao sossego público, em especial nos grandes centros urbanos. Os especialistas da área da saúde auditiva informam que ficar surdo é só uma das consequências. Os ruídos são responsáveis por inúmeros outros problemas como a redução da capacidade de comunicação e de memorização, perda ou diminuição da audição e do sono, envelhecimento prematuro, distúrbios neurológicos, cardíacos, circulatórios e gástricos. Muitas de suas consequências perniciosas são produzidas inclusive, de modo sorrateiro, sem que a própria vítima se dê conta. O resultado mais traiçoeiro ocorre em níveis moderados de ruído, porque lentamente vão causando estresse, distúrbios físicos, mentais e psicológicos, insônia e problemas auditivos. Além disso, sintomas secundários aparecem: aumento da pressão arterial, paralisação do estômago e intestino, má irrigação da pele e até mesmo impotência sexual. Estas nocividades estão em função da durabilidade, da repetição e, em especial, da intensidade auferida, em decibéis.

Para Rosane Jane Magrini a poluição sonora passou a ser considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), uma das três prioridades ecológicas para a próxima década e diz, depois de aprofundado estudo, que acima de 70 decibéis o ruído pode causar dano à saúde. De modo que, para o ouvido humano funcionar perfeitamente até o fim da vida, a intensidade de som a que estão expostos os habitantes das metrópoles não poderia ultrapassar os 70 decibéis estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde. O nível de ruído entre duas pessoas conversando normalmente se situa entre 30 (trinta) e 35 (trinta e cinco) decibéis. A Organização Mundial da Saúde, segundo Rosane Jane Magrini , relata que ao ouvido humano não chega a ser agradável um barulho de 70 decibéis e, acima de 85 decibéis ele começa a danificar o mecanismo que permite a audição. Na natureza, com exceção das trovoadas, das grandes cachoeiras e das explosões vulcânicas, poucos ruídos atingem 85 decibéis. O ouvido é o único sentido que jamais descansa, sequer durante o sono. Com isso, os ruídos urbanos são motivos a que, durante o sono, o cérebro não descanse como as leis da natureza exigem. Desta forma, o problema dos ruídos excessivos não é apenas de gostar ou não, é, nos dias que correm uma questão de saúde, a que o Direito não pode ficar indiferente.

Há de lembrar-se que o mundo do direito não está alheio aos atos lesivos provocados pelo ruído, na medida em que ele atinge a saúde do homem.

Apesar de todos saberem os efeitos da poluição sonora e, inobstante haver Leis Municipais, legislação específica e até outros projetos isolados, de nada adiantam, se as fiscalizações dos órgãos competentes, notadamente das Prefeituras, continuarem praticamente inoperantes. O prefeito de qualquer cidade ou município não poderá se furtar a tomar providências contra os perturbadores da ordem pública. Os que perturbam a ordem pública entre eles os que gostam de atanazar a vida dos outros pode ser considerado um meliante ou marginal. No aspecto penal, a poluição sonora também foi recepcionada pela Lei de Crimes Ambientais, tipificada no artigo 54. Inicialmente, o Anteprojeto da Lei 9.605/98, no seu artigo 59, tratava expressamente do crime de poluição sonora, que compreendia a seguinte conduta: Art. 59. Produzir sons, ruídos ou vibrações em desacordo com as prescrições legais ou regulamentares, ou desrespeitando as normas sobre emissão ou imissão de ruídos e vibrações resultantes de quaisquer atividades. Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa. Tal dispositivo foi vetado pelo Presidente da República, fundamentando para tanto que:

O bem juridicamente tutelado é a qualidade ambiental, que não poderá ser perturbada por poluição sonora, assim compreendida a produção de sons, ruídos e vibrações em desacordo com as prescrições legais ou regulamentares, ou desrespeitando as normas sobre emissão e imissão de ruídos e vibrações resultantes de quaisquer atividades. (...) Tendo em vista que a redação do dispositivo tipifica penalmente a produção de sons, ruídos ou vibrações em desacordo com as normas legais ou regulamentares, não a perturbação da tranquilidade ambiental provocada por poluição sonora, além de prever penalidade em desacordo com a dosimetria penal vigente, torna-se necessário o veto do art. 59 da norma projetada. Por outro lado, de acordo com Carlos Ernani Constantino (32), o veto ocorreu porque Excelentíssimo Senhor Presidente da República atendeu aos anseios da comunidade evangélica e da denominada bancada evangélica no Congresso Nacional, que viam no sobredito artigo, caso fosse sancionado, um óbice para o exercício da liberdade dos cultos religiosos em geral, pois os mesmos, comumente, envolvem atividades sonoras, como cânticos e toque de instrumentos musicais.

Em que pese o veto presidencial, a poluição sonora ainda subsiste como crime a teor do disposto no artigo 54 da Lei 9.605/98. Também contempla este raciocínio Édis Milaré, ao afirmar que o aludido artigo "ao falar em poluição de qualquer natureza que resulte ou possa resultar em danos à saúde humana, contempla a poluição sonora, restando inócuo o veto ao art. 54 da Lei, que tinha por missão cuidar da matéria". O enquadramento da poluição sonora como crime ambiental, está à mercê da intensidade do nível de ruído, de forma que estes devem resultar ou ter a possibilidade de resultar em danos à saúde humana. Prevê o citado artigo: Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora: Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa. Se o crime é culposo: Pena – detenção, de seis meses a um ano, e multa. O Objeto jurídico do delito em estudo é a preservação do meio ambiente ecologicamente equilibrado, que propicie boas condições de desenvolvimento à vida e à saúde humanas, bem como recursos adequados à subsistência da fauna e da flora, para as gerações presentes e futuras. Os objetos materiais do delito são o ser humano que pode ter sua vida ou saúde prejudicada ou ameaçada pelo delito, e os demais seres integrantes da fauna e da flora que podem sofrer mortandade ou destruição significativa, em razão da conduta ilícita. Possui como sujeito ativo, qualquer pessoa, física ou jurídica, e como sujeito passivo a coletividade.

O tipo penal em tela prevê como criminosa a conduta de causar poluição de qualquer natureza. Como já foi visto anteriormente, a natureza jurídica do ruído é de agente poluente. Assim, satisfeitos os elementos normativos do tipo, quais sejam os de "causar poluição em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora", a conduta da poluição sonora poderá subsumir-se ao tipo penal descrito no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais. Poderia se questionar se a contravenção penal do artigo 42 não estaria então revogada pela norma do artigo 54 da Lei 9.605/98, porquanto ostenta o caráter de norma posterior e disciplinadora da mesma matéria. Para Celso Antonio Pacheco Fiorillo (36), a resposta a esta indagação é negativa, porque o objeto jurídico tutelado pela norma prevista na Lei das Contravenções Penais (art. 42) e pelo tipo penal (art. 54) é distinto. Com efeito, a norma penal prevista na Lei das Contravenções Penais, no seu artigo 42, diz respeito a perturbar o trabalho ou o sossego de alguém. Observa-se na contravenção, como assim deveria ser um menor potencial ofensivo, não reclamando o dispositivo que essa ofensa tenha um caráter difuso.

De outra parte, ao analisar-se o tipo penal descrito no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais, o bem jurídico tutelado possui caráter de difusibilidade, e não poderia ser de outra forma, porquanto, como crime ambiental que é a natureza do bem jurídico tutelado é de bem difuso. Além disso, a poluição sonora deverá resultar ou, ao menos, ter potencialidade de resultar danos à saúde humana. Como se depreende da contravenção penal, aquilo que significa perturbar pode não ter necessariamente o caráter de poluição sonora. De qualquer forma, ainda que o tenha, a contravenção sempre identificará uma vítima determinada, uma vez que o tipo previsto na Lei das Contravenções Penais reclama como elementar perturbar o trabalho ou o sossego de alguém. O tipo penal descrito no artigo 54 da Lei 9.605/98 trata-se de tipo anormal, o que significa dizer que não é composto somente de elementos descritivos, mas também normativos. Como se sabem, estes exigem do magistrado um juízo de valor acerca da interpretação de termos jurídicos ou extrajurídicos. Ao ser descrita a conduta de causar lesão ou ameaça ao meio ambiente, a expressão poluição constitui um termo jurídico que reclama do intérprete a valoração do seu conteúdo.

Como já visto, a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente (Lei 6.938/81) descreve no seu artigo 3º, inciso III, seu conceito, de modo que se faz imprescindível ao aplicador da norma o preenchimento do tipo penal através do substrato trazido por esta Lei. O delito em tela é um crime de perigo concreto, o que significa dizer que o legislador não presumiu o perigo, exigindo do acusador a sua prova. A adoção de crimes de perigo encontra-se em perfeita consonância com o direito ambiental, privilegiando-se o princípio da prevenção. Assim, a conduta criminosa já estará caracterizada com a potencialidade de dano, sendo desnecessária para a tipificação a realização do resultado naturalístico danoso. Portanto, para que a poluição sonora como conduta poluidora seja penalmente relevante, isto é, para que seja considerada típica perante este artigo, é necessário que a mesma se exteriorize em níveis tais, que provoque ou possa provocar danos à saúde humana, ou que cause a mortandade de animais ou a destruição significativa (de grande monta) de espécimes da flora.

Durante todo o estudo, pôde-se perceber um constante caminhar do pensamento legislativo no sentido de proteger o meio ambiente, com a concepção de criação de mecanismos de defesa. Frente a Lei 9.605/98, que trata da Lei de Crimes Ambientais, tornou-se possível o enquadramento da poluição sonora como crime ambiental. Vale ressaltar que as observações expostas nessa matéria educativa são jurídicas e não de minha autoria. Como o papel do jornalista é de pesquisar e citar as fontes que estamos informando a população quais as providências que a sociedade deve tomar quando se sentirem preocupadas pelo excesso de barulho que causa transtornos e doenças sérias, inclusive a perda da audição. Preserve sua saúde e não se acomode denuncie os infratores e estarás exercendo o mais sublime dever de cidadania. Para auxiliar os cidadãos e alunos de Direito e aquelas pessoas que buscam conhecer seus direitos quanto à poluição sonora colocamos a disposição a seguinte bibliografia.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

- BRASIL, Lei 6.803/80. Dispõe sobre as diretrizes básicas para o zoneamento industrial nas áreas críticas de poluição, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 06 out. 2003. - BRASIL, Decreto-lei 3.688/41, de 03 de outubro de 1941. Institui a Lei das Contravenções Penais. Disponível em: http://www.mma. gov.br/port/conama/index.cfm. Acesso em: 09 out. 2003. - BRASIL. CONAMA. Resolução 001/90, de 08 de março de 1990. Dispõe sobre critérios e padrões de emissão de ruídos, das atividades industriais. Disponível em: http://www.mma. gov.br/port/conama/index.cfm. Acesso em: 08 out. 2003. - BRASIL, CONAMA. Resolução 002/90, de 08 de março de 1990. Dispõe sobre o Programa Nacional de Educação e Controle da Poluição Sonora – SILÊNCIO. Disponível em: http://www.mma. gov.br/port/conama/index.cfm. Acesso em: 08 out. 2003. - BRASIL. CONAMA. Resolução 008/93, de 31 de agosto de 1993. Disponível em: http://www.mma. gov.br/port/conama/index.cfm. Acesso em: 08 out. 2003. - BRASIL. CONAMA. Resolução 20/94, de 07 de dezembro de 1994. Institui o Selo Ruído, como forma de indicação do nível de potência sonora, de uso obrigatório para aparelhos eletrodomésticos. Disponível em: http://www.mma. gov.br/port/conama/index.cfm. Acesso em: 08 out. 2003.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA-MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

ABORTO - Por: Cel. Antonio paiva Rodrigues

NE - Um assunto de grande importância - Um tema que jamais pode ser exaurido: "Aborto". Esta é a matéria de hoje do nosso colaborador, Antonio Paiva Rodrigues

Um assunto que tem causado muita polêmica entre os hominais. Afinal, o que seria o aborto? Antes de focalizarmos o assunto propriamente dito queremos enunciar que toda destruição que excede os limites da necessidade é uma violação da lei de Deus. Os animais só destroem para satisfação de suas necessidades; enquanto que o ser humano, dotado de livre-arbítrio, destrói sem necessidades. Terá que prestar contas do abuso da liberdade que lhe foi concedida, por isso significa que cede aos maus instintos. Quem pratica o aborto ilegal são tão criminosos quanto os que tiram a vida de seus irmãos em consequências diversa, bem como os “pseudoprofissionais” que executam o aborto como intuito de usufruir os “bens materiais” do vil metal ganho com ações criminosas e perniciosas. Dado o caso que o nascimento da criança pusesse em perigo a vida da mãe dela, haverá crime em sacrificar-se a primeira para salvar a segunda? Uma pergunta que poucas pessoas possuem o cacife necessário da resposta. “Preferível é que se sacrifique o ser que ainda não existe a sacrificar-se o que já existe”.

Em afirmarmos que o ser não existe é porque ele está no útero materno em formação e tem vida, mas não veio ao orbe terrestre ainda. Muita gente sem consciência e quiçá sem escrúpulos faz duras críticas a Doutrina Espírita e ao Espiritismo, talvez pelo fato de confundo com outras crenças que praticam certos rituais, mas mesmo assim pela nossa imperfeição humana jamais poderemos julgar a crença de nossos irmãos. Jesus em suas narrações sempre afirmava: “não julgueis para não serdes julgados”. O Aborto delituoso – ignominioso ato de anular, consciente e brutalmente, uma vida que se inicia, prenhe de esperanças, e que encontra formal repulsa em todos os princípios espírita-cristãos. O aborto delituoso é a negação do amor. A visão materialista da vida e ausência de fraternidade legítima concorre para a onda sombria e crescente do aborto injusto. Este ato abominável é a prova mais contundente do desprezo pela vida, a qual vem de Deus, que é a sua causa primeira.

Neste crime a vítima é totalmente indefesa, pois não tem condição nenhuma de se proteger, defender ou fugir das mãos dos algozes assassinos. O receio de não gerar um filho saudável e perfeito é comum a todos os casais. A evolução da ciência permite hoje que se façam exames detalhados sobre a saúde do bebê, mesmo antes do nascimento. O aborto provocado é crime doloroso. Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. A mulher que o promove ou que venha a coonestar semelhante delito é constrangida, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações deprimentes no centro genésico de sua alma, predispondo-se geralmente a dolorosas enfermidades quais sejam a metrite, o vaginismo, a metralgia, o enfarte uterino, a tumeração cancerosa, flagelos esses com os quais muita vez, desencana, demandando o Além para responder, perante a Justiça Divina, pelo crime praticado.

Pela justiça humana ela pode até ser absolvida de imediato, pois essa justiça além de falha existe os defensores que buscam defender para receber altos honorários da clientela. Esses defensores também não estarão isentos de pena pela Justiça Divina. Existem tipos de abortos e aqui iremos citá-los. Podemos também dar outra conotação em termos de definição. O aborto é a interrupção de uma gravidez. É a expulsão de um embrião ou de um feto antes do final do seu desenvolvimento em condições extrauterina. Como citamos nas entrelinhas ele pode ser espontâneo e induzido. São várias ou inúmeras causas e motivos que podem levar a que uma gravidez seja interrompida, nos dois casos. O induzido é realizado com ações de medicamentos com o recurso a um agente farmacológico, ou realizado por técnicas cirúrgicas, como a aspiração, dilatação e curetagem. O aborto to induzido realizados por médicos experientes e com todo aparato médico ao seu dispor e condições necessárias, o aborto induzido apresenta altos índices de segurança.

A palavra induzido tem a seguinte sinonímia: Que se induziu; provocado (parto induzido); suscitado. Que é ou foi persuadido, instigado. Na filosofia lógica diz-se que é ou foi inferido, concluído (conceito induzido), deduzido. Além dos abortos já expostos temos ainda o ilegal. Aborto Ilegal - O aborto ilegal é a interrupção duma gravidez quando os motivos apresentados não se encontram enquadrados na legislação em vigor ou quando é feito em locais que não estão oficialmente reconhecidos para o efeito. O aborto ilegal e inseguro constitui uma importante causa de mortalidade e de morbilidade maternas. O aborto clandestino é um problema de saúde pública. O aborto espontâneo também pode ser chamado de aborto involuntário ou "falso parto". Calcula-se que 25% das gestações terminam em aborto espontâneo, sendo que 3/4 ocorrem nos três primeiros meses de gravidez.

A causa do aborto espontâneo no primeiro trimestre são distúrbios de origem genética. Em cerca de 70% dos casos, esses embriões são portadores de anomalias cromossômicas incompatíveis com a vida, no qual o ovo primeiro morre e em seguida é expulso. Nos abortos do segundo trimestre, o ovo é expulso devido a causas externas a ele (incontinência do colo uterino, má formação uterina, insuficiência de desenvolvimento uterino, fibroma, infecções do embrião e de seus anexos). Estima-se que seja realizado anualmente no mundo mais de 40 milhões de abortos, a maioria em condições precárias, com sérios riscos para a saúde da mulher. O método clássico de aborto é o por curetagem uterina e o método moderno por aspiração uterina (método de Karman) só utilizável sem anestesia para gestações de menos de oito semanas de amenorreia (seis semanas de gravidez). Depois desse prazo, até doze semanas de amenorreia, a aspiração deve ser realizada sobre efeito de anestesia e com um aspirador elétrico. O miniaborto é feito quando a mulher está a menos de sete semanas sem menstruar. O médico faz um exame manual interno para determinar o tamanho do feto e a posição do útero.

A assepsia consta da lavagem da vagina como soluções antisséptica e com agulha fina, anestesia o útero em três pontos prendendo o órgão como um tipo de fórceps chamado tenáculo, uma sonda liga-se a um aparelho de sucção e remove-se o endométrio e os produtos da concepção. A mulher que realiza o miniaborto depois da operação pode ter cólicas uterinas, náuseas, suor e reações de fraqueza. Não pode ter relações sexuais e nem usar o conhecido tampão nas primeiras quatro semanas para evitar complicações como as infecções. My god será que a mulher que vai se submeter a um aborto estará ciente dos sofrimentos que advirão da prática deste aborto? Não sei, mas queríamos saber de quem já praticou esse ato condenável. Todo trabalho de pesquisa normalmente se faz através de fontes seguras e conseguimos pinçar no site: http://www.aborto.com.br/ as consequências psicológicas para a mãe e outras pessoas ligadas ou não a família tais como: “a) Para a mãe:- queda na autoestima pessoal pela destruição do próprio filho; - frigidez (perda do desejo sexual); - aversão ao marido ou ao amante; - culpabilidade ou frustração de seu instinto materno; - desordens nervosas, insônia, neuroses diversas; - doenças psicossomáticas; - depressões; O período da menopausa é um período crucial para a mulher que provocou aborto. b) Sobre os demais membros da família: - problemas imediatos com os demais filhos por causa da animosidade que a mãe sofre. Agressividade - fuga do lar - dos filhos, medo destes de que os pais se separem sensação de que a mãe somente pensa em si. c) Sobre os filhos que podem nascer depois: - atraso mental por causa de uma malformação durante a gravidez, ou nascimento prematuro. d) Sobre o pessoal médico envolvido: - estados patológicos que se manifestam em diversas formas de angústia, sentimento de culpa, depressão, tanto nos médicos quanto no pessoal auxiliar, por causa da violência contra a consciência.

Os abortos desmoralizam profissionalmente o pessoal médico envolvido, porque a profissão do médico é a de salvar a vida, não de destruí-la. As consequências sociais - O relacionamento interpessoal, frequentemente, fica comprometido depois do aborto provocado. a) Entre os esposos ou futuros esposos: - antes do matrimônio: muitos jovens perdem a estima pela jovem que abortou, diminuindo a possibilidade de casamento; - depois do casamento: hostilidade do marido contra a mulher, se não foi consultado sobre o aborto; hostilidade da mulher contra o marido, se foi obrigada a abortar. O relacionamento dos esposos pode ficar profundamente comprometido. É evidente que as consequências, a longo prazo, sobre a saúde da mãe podem complicar seriamente a Estabilidade familiar. b) Entre a mãe e os filhos: - muitas mulheres temem a reação dos filhos por causa do aborto provocado; - perigo de filhos prematuros e excepcionais, com todos os problemas que isso representa para a família e a sociedade. c) Sobre os médicos - sobre os médicos que praticam o aborto fora de um centro autorizado: correm o perigo de serem denunciados.

Todos, em geral, estão sujeitos a denúncias por descuidos ou negligências na prática do aborto. d) Sobre os médicos e o pessoal de saúde envolvidos em abortos legais: - possibilidade de perda de emprego se negarem a praticar aborto por questão de consciência; - possibilidade de sobrecarga de trabalho, por causa do aumento do número de abortos.e) Sobre a sociedade em geral:1. Sobrecarga fiscal sobre os cidadãos que pagam impostos: - aborto pago pela previdência social; - preço pago por crianças que nascem com defeitos em consequência de abortos provocados. 2. Relaxamento das responsabilidades específicas da paternidade e da maternidade; o aborto, com freqüência, substitui o anticoncepcional. 3. Tendência ao aumento de todo tipo de violência, sobretudo contra os mais fracos.

Consequência: infanticídio e eutanásia. 4. Aumento das doenças psicológicas no âmbito de um setor importante para a sociedade, particularmente entre as mulheres de idade madura e entre os jovens. 5. Aumento considerável do número de pessoas com defeitos físicos ou psíquicos, com todas as consequências que isso significa para a sociedade em geral. De todos esses fatos anunciados pelo menos uma reflexão deve preponderar e deve ser analisado com todos os cuidados possíveis. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO D ACI- DA ALOMERCE E AOUVIRCE.

Um pitoco a Vossa Excelência - Texto escrito por: Matheus Siebra

Carnaval... Época feliz do ano! É quando se colocam as roupas dentro da mala, as malas no bagageiro e o pé na estrada. Vamos para alguma praia ou, pros mais sossegados, uma bela casa no campo, curtir à sua maneira o feriadão. Os que preferem ficar em sua cidade, por motivos sabem-se lá quais, ou por não ter outra opção, não perdem muita coisa não.

Este ano, por motivo que sei bem qual, não vou poder viajar. Como vou ficar aqui, no meu querido Cratinho, vou dizer aos meus inviajáveis conterrâneos o que podemos fazer (relevem o neologismo, é carnaval, pode-se tudo). Primeiro, se gosto de pornografia, posso ficar em casa mesmo, assistindo ao desfile do despudor que a globo nos trás todos os anos, com todo o ritmo da bateria, os carros exuberantes, mulheres mais ainda sambando com tudo à mostra, turistas estrangeiros extasiados com um paraíso liberal que não acontece nos seus países austeros. Mas isto é se eu for discreto. Há coisas ainda mais divertidas pra se fazer, como presenciar um homicídio no carnaval do serrano, ver de perto as partes íntimas de homens (?) transmutados em piranhas no desfile das virgens, etc.

Mesmo não tendo começado oficialmente o carnaval, o deste ano já me valeu a pena... Fui ao Carnaval da Saudade, festa relativamente nova do Crato Tênis Clube, mas já tradicional. Ah, amigo! Lá descobri o verdadeiro espírito de Pierrot e Colombina. Ali, meu caro, encontrei gente mascarada – no ótimo sentido – e outras que, por influência da grande quantidade de álcool, ou pela informalidade da situação, deixaram a mascara cair - agora no péssimo sentido mesmo. Analise comigo e responda você mesmo: Há algo mais interessante que presenciar o prefeito da sua cidade trocando gestos obscenos com outra figura conhecida? Se disseres que sim estarás mentindo, ou, no mínimo, és partidário do excelentíssimo. Pois foi isso que todo cratense que teve a felicidade de ir ao clube na noite do sábado passado presenciou. O que poderia me alegrar mais a alma que ver o ilustre Samuel Araripe, a quem nunca depositei confiança, mostrar a todos que não estão errados os que o julgam de inescrupuloso (para ser muito bem educado)?

Isto pra mim foi algo parecido como quando se está a fim de uma garota e todos dizem que você não vai conquistá-la e depois, no lugar de simples beijos, você consegue chegar “aos finalmentes” e esfrega na cara de todos os que te subestimaram. E é justamente por isso que esta cena nunca me vai sair da cabeça. Que coisa mais sugestiva o prefeito, embalado ao som da velha marchinha que dizia “dá a chupeta, dá a chupeta”, mostrando o dedo a um ex candidato a vereador da sua aliança partidária.

É amigo, se por infortúnio não tiveres ido à festa citada, perdestes o fato memorável que narrei. Mas não te entristeças, com certeza haverá em breve alguma situação em que poderá ver o Excelentíssimo Prefeito Samuel Araripe dando um grande pitoco na cara dos cratenses, basta ele voltar à ativa de seu feriadão, é isto que ele costuma fazer há mais de 5 anos em seu gabinete no Palácio Alexandre Arraes, a Prefeitura do Crato.

Texto escrito por Matheus Siebra
08/02/2010

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30