xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 30/01/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 janeiro 2010

E A GRANDE MÍDIA GORDA DELIRA, SONHA...

PiG(*) quase mata o Lula e diz que Dilma está doente. O Serra fez cateterismo?
29/janeiro/2010 8:57
Dr Kalil, o Serra fez ou não fez cateterismo com o senhor?

Saiu na Folha (**), pág. A8: “Com Dilma e vice doentes, Lula deixa de fazer exame”.

Na primeira página, a Folha(**) diz que Lula teve uma “crise de saúde”.
Se todo mundo que tivesse uma pressão de 18/12 vivesse uma “crise”, o mundo estaria perdido …

Se a Dilma estivesse “doente”, a Ana Maria Braga, o Neguinho da Beija Flor e a Patricia Pilar também estariam.

O interessante é que, logo após a internação do presidente Lula no Recife, o Ministro Franklin Martins convocou a imprensa para explicar o que tinha acontecido. Como tinha feito, quando Dilma Rousseff soube que tinha câncer: Franklin explicou tudo.

Recentemente, o Estadão online noticiou que o governador de São Paulo tinha feito um cateterismo.

A notícia sumiu.

O Conversa Afiada procurou o hospital e o médico – clique aqui para ler – e não obteve resposta.

O médico é o mesmo do presidente Lula, o cardiologista Roberto Kalil Filho. Sobre a “quase-morte” do Presidente Lula, Kalil fala. Mas, e o cateterismo – houve ou não houve? – do governador de São Paulo, ele não fala. Ou não se leva o Estadão a sério?

Paulo Henrique Amorim

Em tempo: A manchete do UOL foi essa: “Hipertensão gerou maior preocupação com saúde de Lula desde a posse”. Só faltou convocar para a missão de 7º dia.

(*) PiG: Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**)Folha de São Paulo: é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que avacalha o Presidente Lula por causa de um comercial de TV; que publica artigo sórdido de ex-militante do PT; e que é o que é, porque o dono é o que é ; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.
Publicado por admin • Canal: Destaque, PiG, Política BLOG – CONVERSA AFIADA – PAULO HENRIQUE AMORIM

Coluna Cariri - jornal O POVO, 31-01-2010

Tarso Araújo
tarsoaraujo@opovo.com.br
NOVO MEMORIAL 1
A decisão partiu dos irmãos Adauto, Humberto e Ivan. A família Bezerra de Menezes vai dar importante contribuição às comemorações do Centenário de Juazeiro do Norte. O casarão da família - localizado na Praça Padre Cícero vai ser transformado num memorial. Os Bezerra de Menezes constituem uma das famílias que colonizaram o Cariri no início do século 17. Eles descendem em linha direta do Brigadeiro Leandro Bezerra de Menezes, o cratense que derrotou o movimento republicano promovido pela família Alencar em 1817. Leandro foi construtor da primitiva capelinha de Nossa Senhora das Dores, origem de Juazeiro do Norte.

NOVO MEMORIAL 2
Além da trajetória vitoriosa dos atuais irmãos Bezerra de Menezes, o novo memorial poderá resgatar a saga do brigadeiro Leandro, considerado pelos historiadores como o fundador de Juazeiro do Norte, pois quando o Padre Cícero chegou ao Juazeiro, para ali fixar residência & em 11 de abril de 1872 - já encontrou um povoado formado em torno da capelinha de Nossa Senhora das Dores. Naquele ano o lugarejo já tinha 35 residências, espalhadas desordenadamente por duas pequenas ruas, conhecidas por Rua do Brejo e Rua Grande. No vilarejo, à época da chegada do Padre Cícero, residiam cinco famílias, tidas como a elite do povoado: Bezerra de Menezes, Sobreira, Landim, Macedo e Gonçalves.

DESTRUIRAM OS BURITIZAIS
Lembram da música “Eu vou pro Crato”, de Luiz Gonzaga? Aquela que diz: “Cratinho de açúcar... tijolo de buriti”? Pois a sanha predatória destruiu os buritizais do Cariri Hoje é difícil encontrar no Cariri o famoso doce de buriti, outrora tão abundante. A palmeira buriti leva muitos anos para crescer e dar frutos. Sem falar que sua casca e miolo são muito utilizadas no artesanato. Só resta apelar ao curso de agronomia (do campus UFC-Cariri) para incentivar o replantio do buriti. O Cariri vai deixando de ser doce. Primeiro, desapareceram os engenhos de rapadura. Agora foi a vez o buriti.

NADA RESOLVIDO
Permanece o imbróglio: na sexta-feira, dia 22, a direção, alguns professores e a maioria dos alunos da Escola de Artes Violeta Arraes de Barbalha teriam optado pela transferência da escola para o Campus Urca-Pirajá, em Juazeiro do Norte. Eles alegaram - em entrevista na Rádio Cetama – a falta de estrutura do prédio em Barbalha para o funcionamento da escola. Mas as lideranças de Barbalha não se conformaram com o anúncio. Na última quarta-feira, dia 27, houve uma audiência no plenário da Câmara Municipal de Barbalha para impedir a transferência. Lamenta-se que as coisas estão sendo anunciadas à revelia do reitor da Urca, professor Plácido Nuvens, a quem cabe a palavra final sobre o assunto.

I LOVE JUAZEIRO
Candace Slater é uma norte-americana que tem imenso amor por Juazeiro do Norte. Ela já esteve na Terra do Padre Cícero por mais de vinte vezes. Professora de literatura brasileira na Universidade de Berkeley, Califórnia, autora de sete livros, entre os quais “Trail of Miracles” (Trilha dos Milagres) - sobre os milagres de Padre Cícero -, ainda não traduzido para o português. Candace Slater sempre se hospeda na casa da artista plástica Assunção Gonçalves. Ela deverá estar de volta ao Cariri no próximo mês de julho, para novas pesquisas.

15 ANOS DO INSTITUTO
No próximo dia 7 de março, o Instituto de Filosofia e Teologia da diocese de Crato completará 15 anos. Ele é destinado à formação filosófica e teológica dos seminaristas do Cariri e ainda acolhe candidatos ao sacerdócio das dioceses de Iguatu e Petrolina (PE). O Instituto foi reaberto em 1995, pelo então bispo diocesano dom Newton Holanda Gurgel. Devido a essa providencia a diocese de Crato é uma das poucas do Brasil a possuir número suficiente de sacerdotes para atender à demanda da população católica.

CURTAS
-A Fundação SOS Chapada do Araripe dá início no próximo sábado ao programa Verdejando, na Rádio Cetama AM de Barbalha. Ambientalista Maurício Freire comandará o programa que será semanal.

> Onélia Leite, professora e secretária-adjunta do Meio Ambiente em Juazeiro, soprando velinhas na última sexta-feira. Comemorou a data com familiares e amigos.

> Na noite de ontem, ocorreu reunião no Teatro Municipal de Crato, com a presença do historiador Luiz Eduardo Oliva, presidente da Imprensa Oficial de Sergipe. Ele foi apresentado ao público pelo jornalista cratense e diretor do “Estado de Mato Grosso”, Pedro Rocha Jucá, residente há anos na capital mato-grossense. Objetivo do encontro: conversar com intelectuais cratenses sobre a possibilidade de reimpressão do livro “As quatro sergipanas”, primeira obra escrita por monsenhor Francisco Holanda Montenegro. O livro não terá fins comerciais e será distribuído gratuitamente a entidades culturais do Brasil.

> Chamado de “Mestre” pelos amigos e admiradores, Napoleão Tavares Neves, residente em Barbalha, é, além de médico, escritor, genealogista e historiador. Um homem de vasta cultura, de grande simplicidade, um cidadão atuante e autor de vários livros que se tornou uma referência em tudo que se relaciona a região do Cariri.

> O relógio do monumento a Cristo Rei, existente na Praça Francisco Sá em Crato, encontra-se deteriorado pela ação do tempo. Os cratenses pensam iniciar uma campanha para recuperação desse relógio, integrante do patrimônio artístico da Cidade de Frei Carlos.

> Também faria parte dessa campanha a recolocação da palavra “Crato” que existia nas fachadas laterais da antiga Estação Ferroviária (hoje Centro Cultural do Araripe), restaurada no governo de Lúcio Alcântara. Por sinal o piso daquele complexo cultural - feito em pedra portuguesa – já necessita de reparos em vários lugares.

Ao brincar de Deus, Lula se dá conta de que é mortal - Postado por Océlio Teixeira

As piadas, como as ideologias, são moldadas pelo tempo. Corre em Brasília uma dessas anedotas velhas que as circunstâncias se encarregam de ajustar.

O presidente saía do banho. Trazia uma toalha amarrada na cintura. A caminho do closet, deu de cara com uma camareira do Alvorada.

Súbito, o nó que prendia a toalha se desfez. E o pedaço de pano que lhe protegia as vergonhas foi ao solo. A camareira arregalou os olhos: “Óhhhh! Meu Deus!''.

E o presidente, com ar de indisfarçável superioridade: “Sim, sim, companheira. Mas pode me chamar de Lula”.

Na última quarta-feira, falando para uma platéia de pernambucanos amistosos, Lula discorreu sobre algo que lhe causa jucunda satisfação.

“Vocês estão lembrados, o orgulho que eu tenho, quando o FMI chegava aqui no Brasil humilhando o governo brasileiro...”

“...Já descia no aeroporto, dando palpite, dizendo o que a gente tinha que comprar, o que a gente tinha que vender, o que a gente tinha que estatizar...”

“...Agora quem fala grosso sou eu. Porque, se antes era o Brasil que devia ao FMI e ficava que nem cachorrinho magro, com o rabo entre as pernas, agora quem me deve é o FMI”.

Vale a pena repetir dois pedaços do raciocínio do presidente. O primeiro: “Agora quem fala grosso sou eu.” O outro: “Agora quem me deve é o FMI”.

Os ouvidos sensatos alcançados pelo lero-lero de Lula viram-se tentados a perguntar: Eu quem, divino presidente? Eu quem, supremo mandatário?

Ora, quem deu o dinheiro que o Brasil borrifou nas arcas do FMI foi a bugrada. Lula apenas o gastou. O Fundo deve aos brasileiros, não a Sua Excelência.

Parece implicância, mas é preciso dizer: Tudo leva a crer que algo de muito errado sucede com a cabeça do presidente da República.

Falta-lhe o parafuso que fixa as sinapses que ligam os neurônios do bom-senso aos da humildade. Lula esforça-se para mimetizar Luís XIV de Bourbon.

O soberano francês foi ao verbete da enciclopédia como autor da frase fatídica: “L’État c’est moi”. Lula o ecoa: “O Estado sou Eu”.

O presidente não gosta da rotina de Brasília. A idéia de acordar, pendurar uma gravata no pescoço e ir ao Planalto para receber, digamos, Edison Lobão o aborrece.

Dono de popularidade alta e de discurso baixo, Lula prefere a eletricidade proporcionada pelas multidões à frieza das audiências individuais.

Sua praia é o palanque. A visão das platéias hipnotizadas o conduz a um plano superior. Agrada-o a sensação de espectadores que o vêem como um Deus.

Lula aceita o papel. Gostosamente. À medida que se aproxima do final, seu governo vai virando um grande comício. Um comício entrecortado por audiências brasilienses.

No caminho para as estrelas, Lula pisa nos tribunais, distraído. Em campanha aberta por Dilma Rousseff, testa os limites da Justiça Eleitoral.

Se o TCU e o Congresso cortam as verbas de obras tisnadas pela irregularidade, o presidente “dá” o dinheiro. Com uma canetada, libera R$ 13 bilhões.

Às favas com os auditores. Que se dane o Congresso. A oposição chiou? São uns “babacas”. Não se opõem ao presidente. São rivais da razão divina.

No discurso de quarta-feira, aquele em que celebrou o fato de que o FMI lhe deve, Lula exagerou. Brincou de Deus.

Inaugurava um posto de saúde em Pernambuco. A alturas tantas, fez uma pilhéria premonitória: “Dá até vontade de a gente ficar doente para ser atendido aqui”.

Adoeceu. Não foi à cama do “seu” estabelecimento. Levaram-no, obviamente, a um hospital de primeira linha, mais condizente com sua condição de presidente.

Lula atravessou uma dessas experiências que dão aos (falsos) deuses a incômoda sensação de finitude.

Foi como se Deus – o autêntico, o genuíno – soprasse nos ouvidos do seu genérico: “Não desperdice a popularidade que Eu te dei. Aproveite o seu tempo...”

“...Celebre os acertos, reveja os erros. Respeite as diferenças. Não apequene sua grandeza. Reaprenda a saborear as delícias da humildade!”

Escrito por Josias de Souza
Fonte: Blog do Josias
Obs: os grifos são meus.

SER DO CRATO


(FONTE: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/da/View_of_Crato_%28Cear%C3%A1%29_with_Expocrato_015.jpg)

Quem disse que ser cratense é ser pequizeiro? Ser cratense é ter na raiz da alma a Floresta inteira! Essa Chapada que de qualquer ângulo, qualquer rua ou casa ou janela, avistamos e nos deslumbramos, sentindo-nos abençoados, respiramos: “oásis do Sertão...”

Ser cratense é ter uma nostalgia de não saber de que. É ter um ar de “rei na barriga”, sentir-se especial, diferente, mesmo não sendo. Um esnobismo sutil e inerente, atávico. Não me refiro ao lado obscuro dessa “síndrome de nariz empinado”, aquela velha história de dizer que no Crato é “viva o luxo e morra o bucho”. Não é nada disso. Quem assim age passa é longe de ser cratense “da gema”. Cratense que é cratense é: “ainda que de panela vazia, a alma é luzidia”. É uma certa austeridade daqueles que se sabem ter origem, história, como li outro dia: somos a Atenas do Cariri! É disso que lembro ao escrever assim, eu que não sou nada bairrista. Mas é impressão cotidiana e viva: no íntimo do cratense há um quê de majestade.

Pena é ver a ruína dessa Atenas. Perdemos tanto e há tanto tempo que nossa cidadezinha hoje conta com quatro ou cinco ruas comerciais. Mal e mal mantivemos a reitoria da Universidade, o parque da Exposição, a Semana Sesc de Teatro, um Centro de Convenções... Vai-se indo o tempo das lideranças, dos que realmente conquistavam pela grandeza porque eram grandes homens. Senadores, Ministros, Professores, Escritores, desafiadores dos poderes maiores em nome da luz do Crato: a cultura. Um amigo me deu um dado que espanta: em meados dos anos de 1950 contavam-se mais de 250 casas comerciais registradas na Junta Comercial, nenhuma de fora, nem sequer da Capital ou de Recife.

Quem sabe por aqui, via Internet, cratenses e amantes do Crato, possam se reaproximar, unir-se e REunir-se a fim de um resgate dessa pobre porém altiva Polis, capital caririense da cultura, berço dessa civilização cariri. Quem sabe poderemos vir a nos articular, pensando um novo Crato, vivo e digno de nossas origens. Parâmetros não nos faltam, apesar de termos perdido talvez o último daqueles “grandes” cratenses: salve Dr. Raimundo Borges! Enfim, não somos um pé de pequi, somos a floresta inteira...

Por: Hugo Esmeraldo Sobreira

Atendendo ao Pedido do Leitor - Ismael Holanda

O Blog do Crato, como se sabe, é um site jornalístico que cada vez mais procura se distanciar de eventos pessoais, e pretende tratar de notícias. Sendo assim, nós passamos a deixar de postar artigos de homenagens a parentes e visando mais a cidade. Ainda permanece, entretanto, o quadro "Adivinhe quem está na foto", que irá ao ar de vez em quando.

Mas hoje, abrimos uma exceção a pedido do nosso querido leitor Ismael Holanda que assim nos escreveu:

Caro Dihelson Mendonça,
Gostaria, através do Blog do Crato, de fazer uma homenagem a minha tia, Maria Vanda Esmeraldo . Cratense e moradora da cidade, ela está em viagem ao Recife, onde foi convidada para realizar ensaio fotográrico com Fernando Raphael, um dos mais renomados fotógrafos de Pernambuco. O trabalho foi concluido no final de Janeiro no Classe A Estúdio Fotográfico. Vanda já foi convidada para um novo trabalho. A data ainda está sendo negociada. Vanda foi maquiada por Fabiana Schreiner e contou com a produção dos sobrinhos Ismael e Milena Holanda. Estou enviando um pouco do trabalho.

Atenciosamente

Ismael Holanda




Porque me ufano de ser cratense - por Pedro Esmeraldo




Prezados senhores: estamos num dilema que nos apavora enquanto observamos a mudez desse povo cratense em não reagir frente às ameaças descabidas pelos inimigos que procuram controlar o governador para rasgar em pedaços o bom da cidade do Crato, deixando toda a população desorientada, sem poder se pronunciar por falta de apoio moral dos nossos políticos.
Relembramos que, antigamente, Crato era prestigiado e vinha sendo controlada pelos políticos amicíssimos desta cidade que nos iluminavam com bons projetos de larga escala, perfazendo uma série de melhoramentos, deixando-nos glorificados com aquisição de boas ações administrativas.
Glorificávamos, pois éramos mais bem aquinhoados, porque tínhamos bom equilíbrio que satisfazia o bom procedimento justo e moral.
Nos dias atuais, meu Deus, vivemos no esquecimento, causando desespero, deixando o povo esmaecido, já que não temos a quem recorrer, porque os cratenses de agora são diferentes dos que existiam nos tempos passados, vez que aceitam calmamente a desigualdade e não partem para a luta.
Às vezes, o povo tem a mania de dizer que, quando o homem quer e luta com muita ânsia, consegue alguma coisa, isto quer dizer que os cratenses atuais não lutam mais e permanecem atrás de políticos incompetentes, sem nenhum designo administrativo, cruzam os braços, calam e se conformam em receber migalhas que não nos satisfazem.
Infelizmente, parece que o cratense pertence a uma escola fundada pelo filósofo grego Zenon, que dizia: “Um homem pode tornar sensível aos males físicos e morais”, isto é, a escola Estóica. Atualmente o cratense aceita esse pensamento dúbio, sendo que procura estar insensível aos danos provocados pela massa governamental.
O Crato está enquadrada numa micro Região do Cariri, localizada ao sopé da Serra do Araripe, pátria dos primeiros soldados da independência, visto que seus filhos ilustres, guerreiros por natureza, participaram de grandes eventos em defesa da pátria amada. Ao nosso ver, esta cidade deveria ser respeitada, porque já não suportamos mais esse descaso acometido por homens rudes e que se apossaram por meio da intriga e da perfídia, vem sendo desmoralizada e desmerecida, o que prejudica o crescimento da cidade, visto que os políticos tomam medidas manhosas tentando convencer ao povo que outro lugar é mais populoso e deve merecer melhores ganhos econômicos.
De fato, lá é realmente populoso, nota-se que a população vem sempre prevalecida com propaganda enganosa, “o que não deveria acontecer”, pois todos os cidadãos têm origem na mesma pátria, consideramos cidadãos brasileiros e devem também receber o seu quinhão com metas desenvolvimentistas.
Por isso, os cratenses deveriam praticar os mesmos atos e mostrarem à mídia a sua coragem e gritar que aqui é a verdadeira terra do padre Cícero e ele aqui foi batizado na Igreja da Sé. Relata-se então que parte dos grandes movimentos de romeiros devem ser também processados na cidade do Crato, pois o Crato também merece receber a sua vantagem populacional.
Constata-se, portanto que permanece no pensamento do povo que alguns políticos só têm cabeça por que prego tem: isto é, só servem pra levar pancada.
Pessoal, parta para a luta, deixe de lado o comodismo, acabe com as picuinhas, trabalhe, mas trabalhe com muita coragem, grite reclame, exija e diga ao governador que o Crato pertence ao Ceará deve ser respeitada.
Em tempo: todos os dias oramos com muita fé ao Divino Espírito Santo, pedindo que ilumine a esses fracos líderes (da Ponta da Serra) para que tomem decisões acertadas e que não venham prejudicar o Crato. Mudem de idéia e comunguem com toda população cratense. Não se deixem enganar pelos políticos astuciosos. O professor Figueiredo Filho, filho deste distrito, foi o maior defensor do Crato.
Por que não o imitam?
Texto de Pedro Esmeraldo

Precisamos de Repórteres!

Que cada leitor possa ser um repórter. Envie sua reportagem para nosso e-mail:

blogdocrato@hotmail.com

Telefone e avise sobre o que acontece no Crato e no Cariri. Ligue e deixe sua notícia na nossa secretária eletrônica: 3523-2272

Vamos divulgar o que acontece no Crato.
Dihelson Mendonça

A Pequena Alanis - Por: Fernando Férrer


Chocou a sociedade cearense o cruel assassinato da pequena Alanis pelas características do crime e do acusado, que agiu livremente e sendo foragido da Justiça. O caso da pequena Alanis chama a atenção para como andam desprotegidas a nossa sociedade e as nossas crianças, pois nem mais os locais sagrados são respeitados e os criminosos parecem ter a certeza de que não há punição nem na Terra e nem no céu. Estamos a refletir a que ponto chegamos em matéria de violência urbana, pois se um acusado foragido de Justiça consegue essa façanha e quase ficaria impune - se não fosse a repercussão na imprensa do caso - já que é público e notório que a maioria dos crimes contra a vida nem suspeitos há nos inquéritos policiais, em que locais poderemos nos reunir com nossos familiares e amigos em segurança?

Os presídios são verdadeiros chiqueiros e os presos ali reclusos vivem em estado desumano, mas estes sabiam disto e assumiram o risco ao irem à margem da lei. Não há registro de preso recuperado em alguma dessas unidades prisionais, pelo contrário, os índices de reincidências são alarmantes e é preciso fazer algo urgentemente. A lei é branda para os criminosos e eles não têm mais medo de punição, o que abre o debate para o que fazer com a escalada da violência urbana, já que comprovadamente a repressão policial não é capaz de ser onipresente no Estado. A vida perdeu o valor e os jovens de futuro brilhante enveredaram para o consumo das drogas e hoje são somente criminosos sem qualquer futuro.

Nós da Comissão dos Direitos Humanos da OAB-CE vamos trabalhar para mudar esse quadro dramático e assustador da violência no Ceará, inclusive sugerindo mudanças na lei para liberação de presos reincidentes. Estamos acompanhando o caso da pequena Alanis e seremos intransigentes na cobrança de punição exemplar e da garantia de que esse reiterado acusado não fuja novamente para repetir tamanha barbárie.

Fernando Ferrer
Conselheiro Estadual e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-CE
Fonte: Jornal "O Povo"

OLHA O CARVANALLL AÍ GENTEEEEE- Por César Mousinho

A Deixa Falar foi a primeira escola e samba do Brasil. Ela foi fundada em 18 de agosto de 1928, na cidade do Rio de Janeiro, por Nilton Basto, Ismael Silva, Silvio Fernandes, Oswaldo Vasques, Edgar, Julinho, Aurélio, entre outros. As cores oficiais desta escola de samba eram o vermelho e branco e sua estréia no carnaval carioca ocorreu no ano seguinte a sua fundação. O termo “escola de samba” foi usado, pois na rua Estácio, onde aconteciam os ensaios, havia uma Escola Normal. A escola de samba Deixa Falar funcionava ao lado desta Escola Normal. A Deixa Falar fez muito sucesso entre os moradores da região. Ela acabou por estimular a criação, nos anos seguintes, de outras agremiações de samba. Surgiram assim, posteriormente, as seguintes escolas de samba: Cada Ano Sai Melhor, Estação Primeira (Mangueira), Vai como Pode (Portela), Vizinha Faladeira e Para o Ano sai Melhor.

Nestas primeiras décadas, as escolas de samba não possuíam toda estrutura e organização como nos dias de hoje. Eram organizadas de forma simples, com poucos integrantes e pequenos carros alegóricos. A competição entre elas não era o mais importante, mas sim a alegria e a diversão
Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais no Rio de Janeiro :

1998 - Mangueira e Beija-Flor
1999 - Imperatriz Leopoldinese
2000 - Imperatriz Leopoldinese
2001 - Imperatriz Leopoldinese
2002 - Mangueira
2003 - Beija-Flor
2004 - Beija Flor
2005 - Beija-Flor
2006 - Unidos de Vila Isabel
2007 - Beija-Flor
2008 - Beija-Flor
2009 - Acadêmicos do Salgueiro

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais em São Paulo:

1998 - Vai-Vai
1999 - Vai-Vai, Gaviões da Fiel
2000 - Vai-Vai, X-9 Paulistana
2001 - Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde
2002 - Gaviões da Fiel
2003 - Gaviões da Fiel
2004 - Mocidade Alegre
2005 - Império de Casa Verde
2006 - Império de Casa Verde
2007 - Mocidade Alegre
2008 - Vai-Vai
2009 - Mocidade Alegre

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.
O entrudo chegou ao Brasil por volta do século XVII e foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como Itália e França, o carnaval ocorria em formas de desfiles urbanos, onde os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Personagens como a colombina, o pierrô e o Rei Momo também foram incorporados ao carnaval brasileiro, embora sejam de origem européia.

No Brasil, no final do século XIX, começam a aparecer os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos "corsos". Estes últimos, tornaram-se mais populares no começo dos séculos XX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades. Está ai a origem dos carros alegóricos, típicos das escolas de samba atuais.
No século XX, o carnaval foi crescendo e tornando-se cada vez mais uma festa popular. Esse crescimento ocorreu com a ajuda das marchinhas carnavalescas. As músicas deixavam o carnaval cada vez mais animado.

A partir dai o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Começam a surgir novas escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, começam os primeiros campeonatos para verificar qual escola de samba era mais bonita e animada.

O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no Cristianismo da Idade Média. O período do Carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "Carnaval". Durante o período do Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no Carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.
Em 2005 o Carnaval de Salvador, Bahia, Brasil está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo. Recife, Pernambuco, Brasil possui o maior bloco de carnaval do mundo, o Galo da Madrugada.

A festa carnavalesca surge a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "carnaval" está, desse modo, relacionada com a idéia de "afastamento" dos prazeres da carne marcado pela expressão "carne vale", que, acabou por formar a palavra "carnaval".Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras), último dia antes da Quaresma. Nos Estados Unidos, o termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.
No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual. De acordo com o modo contemporâneo o carnaval ainda e considerado uma forma de festa bastante tradicional, pois persistiou por vários anos com o mesmo aspecto. Esse é um dos pontos mais importantes para se manter saudável. Recomenda-se que entre três e quatro horas antes da maratona o folião consuma de 250 a 500 ml de água, sucos ou água de coco. Durante a folia, o ideal é beber de 150 a 200 ml a cada 15 minutos a meia hora, dependendo da intensidade.

Bebidas energéticas e esportivas são uma boa opção para quem vai praticar exercícios intensos e por um longo tempo. Mas existe um alerta para as bebidas energéticas que contém cafeína, pois aumentam a perda de líquidos do organismo, merecendo hidratação em dobro. Carnaval é uma época do ano em que as lesões de músculo se tornam mais comuns, segundo Marcelo Petrilli, médico do departamento de ortopedia e traumatologia da Universidade Federal de São Paulo, especialista em cirurgia de joelho. Pessoas com sobrepeso, sedentárias e que já apresentam problemas musculares são o grupo de maior risco para lesões, e, portanto, devem ter mais cuidado.
O uso de bebidas alcoólicas no carnaval é muitas vezes excessivo, sendo uma das maiores causas para interromper a folia, ou pior, ser causa de acidentes de trânsito, quando o folião esquece a regra principal: Se Beber, Não Dirija.
Durma e Durma Bem pra Continuar A Folia.
Artigo V-2010- São Paulo,30/01/2010 www.sosdrogasealcool.org

Por: Cesar Mousinho

A farsa da romaria e as chamas do caldeirão - Por: Alexandre Lucas


A experiência do Caldeirão baseada na partilha da produção e na religiosidade popular merece o resgate histórico sem a maquiagem das elites e da Igreja Católica.
As vésperas de completar 73 anos do massacre ocorrido na sitio Caldeirão no Crato pelo Exército e pelo Policia Militar do Ceará, com o apoio das elites e da Diocese. Pouco se sabe sobre a história e as atrocidades cometidas contra homens, mulheres, crianças e idosos que almejavam desfrutar da terra que um dia inventaram de cercar.

O Caldeirão foi um exemplo de utopia possível. Em poucos anos cresceu a população da comunidade, chegando a cerca de dois mil habitantes. Camponeses advindos de diversas localidades e fugindo da exploração latifundiária acreditavam que a comunidade do Caldeirão era terra da prosperidade.

Uma comunidade auto-sustentável na qual seguia a lógica socialista de produção social e apropriação coletiva, ou seja, tudo que era produzido passava pela divisão.

Uma terra “emprestada” pelo Padre Cícero, ao Beato José Lourenço e a sua comunidade serviu do pão de esperança e fraternidade, mas após morte do padim, a terra foi requerida pelo uso da força e a pedidos dos salesianos. Vale destacar que quase todos os bens do Padre Cícero foram doados em testamento para Congregação dos Salesianos.

Qual a ameaça que essa comunidade representava para a Igreja Católica e para os latifundiários? A quem interessava a destruição sangrenta destes camponeses? É bem verdade que a história nos aponta algumas pistas, uma delas é a ameaça a propriedade privada. Em Canudos ou na Guerrilha do Araguaia o massacre ocorreu em defesa dos poderosos, sejam eles, os donos das terras e das fabricas ou dos comerciantes da fé.

A revitalização do Caldeirão proposta pelo Governo do Estado em parceria com o Governo Municipal do Crato deve passar pelo resgate histórico e pela garantia de sustentabilidade e da melhoria das condições de vida da população do local, o que deve inclui a valorosa experiência de resistência dos camponeses do Assentamento 10 de Abril e a historiografia dos índios Kariri que residem nas terras próximas ao Caldeirão e que tem histórias semelhantes, a idéia de poder cultivar e manter o meio ambiente como forma de sobrevivência e comunhão.

O povo brasileiro tem o direito a memória e a verdade dos fatos. Neste sentido é preciso não camuflar, nem permitir a hipocrisia como lençol da história. A verdade não pode ser apagada em romarias, como vem ocorrendo nos últimos anos. É preciso fazer uma leitura crítica, pois ainda podemos escutar os gritos dos cristãos que morreram inocentemente por fazerem do discurso uma pratica.

Pela abertura irrestrita de todos os arquivos do Caldeirão e pelo direito a verdade dos fatos!

Alexandre Lucas
*Coordenador do Coletivo Camaradas, pedagogo e artista/educador

Crato consegue aprovação em assembléia de Museus- Por Alessandra Bandeira


Assembléia que ocorreu no dia 28 de janeiro de 2010, no Museu do Ceará ,reuniu os maiores nomes da museologia cearense, em clima descontraido e de confraternização foram eleitos delegados e suplentes e aprovadas as propostas para a Pré Conferência de Cultura que ocorrerá no Rio de Janeiro nos dias 26,27 e 28 de fevereiro.
O Crato conseguiu duas vitórias a primeira a proposta de interioriozação de cursos dessa aréa para capacitar os profissionais que ja estão na ativa e para os que querem trabalhar nos museus , sendo que seria 50% de cursos para a capital e 50% de cursos para o interior, e elegemos um suplente , numa lista onde todos eram veteranos e velhos conhecidos.
Vale ressaltar que foi a primeira vez que o Crato mandou representante para assembléias e conferências especificas para Museus .
Os delegados eleitos terão passagem e estadia pagas pelo Ministério da Cultura para irem ao Rio de Janeiro.
Além dessas duas eleições ocorreu também a aprovação da Moção de apoio aos Estatutos dos Museus indo contra São Paulo que fez Moção de Repudio e desaprovação.
A adminsitração do Prefeito Samuel foi muito elogiada por estar compromissada com os Museus Vicente Leite e Museu Histórico.
Lamentavelmente o Cariri só teve duas representantes, Deusimária coordenadora do Museu dos Salesianos e Alessandra Bandeira historiadora da Fundação J. de Figueiredo Filho, ficando claro a necessidade de maior articulação e reativação da rede de Museus do Cariri.
A lista de delegados eleitos ficou assim:

1º Lugar M.Plattini - Museu da Imagem e do Som -Fortaleza- 24 votos
2º Lugar Maria Dolores - Museu dos Inhamuns- 19 votos
3º Lugar Chiquinho Aragão- Museu da Imagem e do Som- Fortaleza - 16
4ºLugar Graciele Siqueira- Museu de Arte do Ceará - Fortaleza- 14 votos (SUPLENTE)
5º Lugar Aterlane Martins- Sobrado Dr José Lourenço- 12 votos(SUPLENTE)
6º Alessandra Bandeira- Fundação J.Figueiredo Filho-10 votos(SUPLENTE)

Parabéns a todos e a todas que se fizeram presentes neste evento , em especial a Cristina Holanda e Alexandre Gomes do Museu do Ceará por terem feito um belíssimo e organizado evento , ao Prefeito Samuel Araripe e ao Dr Cicéro França , que tem dado o verdadeiro suporte e demonstrado a preocupação em reabrir os Museus sem deixar a desejar aos museus de capital.

Por Alessandra Bandeira
Foto Alessandra Bandeira

CONVOCAÇÃO GERAL - Vamos escrever mais sobre o Crato !


Chamada a Todos os Leitores do Blog - SEJA UM REPÓRTER !

Alô, escritores, comentaristas e colaboradores do Blog do Crato.

O nosso Blog já se configurou como um blog jornalístico, que procura levar a imagem do Crato ( e do Cariri ) para o mundo. Na minha opinião, os Blogs do Cariri se complementam. Os espaços hoje estão claramente definidos. O Cariricult e o Blog "Cultura no Cariri" cobrem bastante bem a parte da discussão cultural mais aprofundada, e dá ênfase à produção poética dos artistas da região. O cariricult, o CaririCaturas e o Cultura no Cariri fazem isso muito bem.

Nós temos um pouco de tudo. Mas eu creio que o forte nosso, aquilo que sempre fizemos de melhor foi divulgar as novidades e o pensamento dos Cratenses. Assim é que contamos com 85 colaboradores dos mais variados credos, posturas filosóficas e políticas que acabam formando um verdadeiro Caldeirão de idéias que reflete e movimenta a cidade. O Blog do Crato não só apresenta as notícias que partem daqui, como também, faz a análise a partir dos Cratenses, de notícias do Brasil e do mundo, de fatos que podem repertcutir na vida de todos nós.

Entretanto, eu sinto uma falta ainda grande de notícias do Crato. Gostaria eu de poder oferecer mais informação de forma constante do que está acontecendo na cidade, e para isso eu precisaria montar uma equipe de redação, repórteres, etc. Sendo que esse trabalho que fazemos aqui no Blog é uma coisa voluntária, e com esses parcos recursos que nem dão pra cobrir as despesas atuais com a manutenção dos nossos sistemas ( Blogs, Rádio, Reportagens ), eu gostaria de convocar os próprios leitores para serem FONTES de informação sobre o Crato.

Peço que os leitores telefonem para nossa redação ( 3523-2272 ) e deixem o seu recado, a sua notícia, que eu colocarei no ar, colocando os devidos créditos. Neste início de semana, estarei disponibilizando um número de telefone celular de fácil memorização para quem desejar entrar em contato direto, ou deixar o recado também, com sistema de gravação. Um dos problemas porque eu não disponibilizo meu própiro número de celular é que nesse caso eu perderia a minha PAZ. Mas com mais um número específico para o Blog, nós podemos gerenciar melhor a quantidade de ligações. Estou entrando em contato com o repórter Wilson Bernardo para ele também se encarregar de receber os comunicados da população e retransmitir os furos de reportagem aqui no Blog.

Portanto, convoco TODOS os nossos leitores: Entrem em contato. Não se acanhem. Vocês serão bem recebidos. Envie sua notícia. Precisamos postar mais notícias sobre o que acontece no Crato.

Abraços,

Dihelson Mendonça
Administrador

É HOJE! - Fim de Férias com o super show da Banda Nightlife

Imperdível! Despedida das férias é no Pink Floyd Bar (Estrada Crato-Arajara) com a Banda Nightlife tocando o melhor do pop rock. Logo após o DJ Samuel Teles nos faz viajar no Túnel do Tempo de volta ao passado com o melhor do flashback dos anos 70, 80 e 90.

A partir das 19:00 hs.

Não perca!

CONVITE - Por: Emerson Monteiro

A Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, convida V. Sa. para participar do 1º Encontro de Escritores, Poetas, Cordelistas e Repentistas da Região Metropolitana do Cariri, no dia 04 de fevereiro do corrente ano, às 8h00, no Teatro Municipal Marquise Branca, com a seguinte programação:

8h00-Café da Manhã
8h30-Abertura.
8h50-Palestra: Registros de trabalhos literários na Biblioteca Nacional, ficha catalográfica, direitos autorais entre outros esclarecimentos para a área. Palestrante: Renato Casimiro.
9h30-Palestra: Centenário de Juazeiro do Norte. Palestrante: Daniel Walker
10h20-Reunião de grupos para debate em dois eixos:

a) Participação dos Escritores, Poetas, Cordelistas e Repentistas na elaboração do Plano Municipal de Cultura.

b) Participação do segmento nos Festejos do Centenário de Juazeiro do Norte.

Atenciosamente

Glória Maria Ramos Tavares
Secretária de Cultura de Juazeiro do Norte

Franco Barbosa
Gerência de Literatura

Hugo Rodrigues
Presidente do ICVC

Cearense Sétima Rodada - Futebol - Com Amilton Silva


Nota: Amanhã, Domingo, a seleção do Crato recebe o histórico adversário, o Guarani de Sobral no estádio Mirandão. É esperado um público recorde!

A
sétima rodada do cearense 2010 será iniciada neste sábado, às 16h com a partida entre Horizonte X Boa Viagem. Amanha, com destaque para o maior clássico do futebol alencarino entre Fortaleza X Ceará, a rodada ainda terá no Mirandão em Crato , o líder Crato recebe o cacique do vale , que vem de uma vitória na última quinta feira diante do Guarani no Juazeiro. Completam a rodada os seguintes jogos: Itapipoca X Guarani que dispensou seu treinador Bagé, após a última derrota, Maranguape X Ferroviário e Limoeiro X Quixadá. Pela segundona do cearense , o Icasa recebe a visita do Aracati no Romeirão , amanha. O jogo será realizado às 16h, com o Romeirão liberado para torcida caririense. O Icasa vem de duas vitórias na competição.

No Futebol brasileiro , grandes clássicos regionais serão realizados neste final de semana. Além de Ceará e Fortaleza, pelo Carioca Flamengo X Fluminense jogam amanhã, às 19:30h no Maracanã, Corinthians X Palmeiras, no Pacaembu grande classico do paulistão e pelo Gauchão Grêmio X Internacional.

Defendendo a liderança do cearense o Crato recebe amanhã , às 16 h no Mirandão, o Guarany de Sobral, e nesta partida é esperada o maior público do Mirandão, já que , a torcida cratense está eufórica com a grande campanha realizada pelo o Azulão. O Blog do Crato estará presente neste grande jogo, e trará todas as informações sobre a rodada , logo após a realização da mesma.

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato

Encontro hoje a noite em Crato dará início a um intercâmbio cultural entre Crato e Sergipe



Numa iniciativa vitoriosa do jornalista Jurandy Temóteo será realizado hoje à noite – às 19h30m – no Cine Teatro Salviano Arraes Saraiva um encontro para definir o início de um intercâmbio cultural entre o município de Crato e o Estado de Sergipe.

O evento é resultado de uma parceria entre a revista “A Província” - Departamento Histórico Diocesano Padre Antônio Gomes de Araújo, da Diocese de Crato - Secretaria de Cultura de Crato.
Para presidir o evento chegou ontem a Crato o advogado, historiador e escritor Luiz Eduardo Alves de Oliva, presidente da Imprensa Oficial do Estado de Sergipe. membro do Instituto Histórico e Geográfico daquele estado e vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensas Oficiais.
Também veio de Cuiabá – para participar desse encontro– o advogado, professor, escritor, historiador e jornalista cratense Pedro Rocha Jucá, membro da Academia Matrogrossense de Letras e diretor por vinte e cinco anos do jornal “O Estado de Mato Grosso”.
É pensamento do Dr. Luiz Eduardo Oliva reeditar o livro “As quatro sergipanas, do Mons. Francisco Holanda Montenegro, numa edição para distribuição entre as entidades educacional-culturais do Brasil.
Como é do conhecimento geral, muitos dos primeiros desbravadores da região do Cariri, que aqui chegaram no início do século dezoito, eram oriundos da província de Sergipe, conforme ficou amplamente provado no livro “As quatro sergipanas’, fruto de pesquisas feitas pelo saudoso monsenhor Francisco Holanda Montenegro, cuja primeira edição encontra-se esgotada.

O meritório trabalho do Monsenhor Francisco Holanda Montenegro foi fruto de muita paciência e muito amor, pois ele compulsou documentos, alinhou fatos, buscando as raízes mais longínquas dentro de um dos ramos mais difíceis da história: a genealogia. devemos a ele um dos melhores tratados sobre as linhagens das “gens caririenses”.

Todos estão convidados para o evento:
Data: Neste sábado, 30 de janeiro de 2010
Horário: 19:30h
Local: Teatro Municipal Salviano Arraes
Calçadão da Rua José de Alencar - Crato

Texto: Armando Lopes Rafael

É HOJE no SESC Crato - Pachelly Jamacaru e convidados. 30 de Janeiro


HOJE, 20 horas !

Show imperdível com alguns dos maiores músicos do Cariri !

Show Pachelly Dia 30 de Janeiro

Entrada Franca

Um show imperdível acontece hoje no SESC crato, do músico Pachelly jamacaru, na minha opinião, o maior compositor popular do Cariri e talvez do Nordeste. Unindo estilos diversos a la Caetano Veloso, Gilberto Gil, Pachelly jamacaru possui um arsenal de mais de 300 composições. No show de hoje, temas já consagrados e novas canções. A banda, de primeira qualidade, reúne alguns dos maiores músicos do Cariri.

Conto com a presença de todos vocês! Estaremos lá...

Local: SESC Crato

Dihelson Mendonça

Seleção do Crato visita prefeito Samuel Araripe e faz reivindicações

Na manhã de ontem ( 29 ) o time do Crato Sport Clube foi recebido no salão nobre da Prefeitura pelo prefeito Samuel Araripe. O objetivo é uma maior aproximação do time do Crato com o prefeito e com a própria administração da cidade, objetivando um maior apoio ao time, que agora se encontra na primeira divisão do futebol Cearense, e está numa boa fase. O capitão Djalma falou pelos demais e conduziu o encontro, muito bem documentado pelo locutor Godzilla, da Rádio Araripe do Crato. A entrevista foi toda gravada em áudio e vídeo, e logo mais estaremos disponibilizando o áudio aqui no Blog do Crato. Ao final, todos os integrantes do time se identificaram, foram aplaudidos, e foi feita uma foto oficial da visita.

Cobertura Fotográfica:

Dsc05468



Dsc05469



Dsc05470

O Capitão Djalma é o porta-voz do time do Crato:

Dsc05471



Dsc05472

E ao final, a foto comemorativa da seleção Cratense que ultimamente tem trazido muitas alegrias ao povo do Crato:

Image2

Salve Crato Sport Clube pelas batalhas já vencidas, e amanhã, Domingo, os Cratenses contam com todos vocês!

Por: Dihelson Mendonça

CRATO - Previsão do Tempo para hoje, 30 de Janeiro de 2010


Fonte: Climatempo

Edições Anteriores:

Outubro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31