xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/01/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 janeiro 2010

MÚSICA ACORDA PRA VIDA -Por Maria Otilia

Veja este vídeo na voz de Guilherme e Santiago. É uma bela forma de pensar um 2010 diferente.Com muita paz, harmonia, solidariedade, fé na pessoa humana.

ACORDA PRA VIDA


Vídeo extraído do youtube

Convite da Associação Nacional dos Professores de História (ANPUH/CE) para o lançamento do XII Encontro Estadual de História do Ceará



Convidamos os colegas historiadores para participarem do lançamento do XII Encontro Estadual de História do Ceará, que ocorrerá no Cariri de 21 a 25 de junho de 2010.

O lançamento ocorrerá na URCA, escola anfitriã, no dia 08 de janeiro (sexta-feira), às 19:00 h.

Na oportunidade também será lançado o site da ANPUH-CE e o primeiro número da EMBORNAL (revista eletrônica da ANPUH-CE ), onde também será lançada a chamada de artigos para o segundo número.

Será um momento de importantes conquistas para a nossa entidade que em 2010 completará 39 anos. Esperamos por vocês no Crato.

Prof. Altemar Muniz (Presidente da ANPUH/CE)

Em 2010, vamos dar continuidade ao miserê de sempre - Por André Forastieri

Em 2010, vamos eleger um novo presidente. Muito papo vai correr sobre as conquistas do mandato de Lula. Como Dilma vai dar continuidade. Como Serra vai avançar ainda mais.

É exatamente a hora de baixar a bolinha dos marketeiros. E deixar dolorosamente claro o seguinte: o Brasil continua – e continuará – sendo um país de merda.

É um país cada vez mais rico. Com um povo que continua muito, muito, muito pobre.

Tanto se falou sobre a entrada de 20 milhões de brasileiros na classe C, vindos das classes D e E. Hei, eu sou o último cara a reclamar do Bolsa Família e cia.

Mas, na boa, é um pinguinho d’água no oceano. Os números falam mais alto que qualquer propaganda política. A famosa classe média – de que todo mundo acha que faz parte – tem fronteiras bem delimitadas nas pesquisas.

Trata-se de gente que tem nível de renda entre R$ 1.752.00 (classe C1, o alto da C) e R$ 2.326,00 (classe B2). São 31% dos domicílios. A classe A, a elite do país, representa 3% da população. Esses são os ricaços?

Não. Pelo critério de classificação socioeconômica atual, qualquer um que possui renda superior a R$ 3.267,00 pertence à classe A. E o topo da pirâmide?

É a classe A1, com renda pessoal acima de R$ 4.427,00. Um pouco mais de três mil, e você está na classe A. Quer dizer: 97% dos trabalhadores brasileiros ganham abaixo de três paus e pouco!

E toca pagar imposto alto em tudo, e mais médico, dentista, escola, vigia da rua…

Sei que o Brasil enfrentou a crise melhor que outros países. E que tem pré-sal, copa, olimpíada, mulher gostosa e o escambau. Mas vamos diminuir o tom triunfalista, que tá dando engulhos.

O Brasil não é pobre: é pior que pobre. É um pai rico e injusto com seus filhos. O Brasil dá tudo para zero, vírgula zero nada dos brasileiros. E uma banana para a maioria.

Estamos avançando? Estamos.

Mas se continuarmos avançando na mesma velocidade dos últimos oito (ou 16?) anos, o Brasil só será um país justo lá pelo século 25.

Infelizmente, em 2010 vamos eleger um cara – ou uma mulher – que vai manter a coisa na mesma toada. É cruel. Mas é a real.
Fonte: Blog de André Forastieri

Boris Casoy: o jornalista vergonha do Brasil


Uma imagem valem mais que mil palavras.

Valdetário toma posse como presidente da OAB-CE - Postado por Océlio Teixeira

A cerimônia aconteceu na sede da entidade. Durante discurso, o novo presidente reafirmou promessas de campanha

Em uma cerimônia concorrida, que durou não mais do que 30minutos, Valdetário Andrade Monteiro tomou posse, ontem pela manhã, como novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE), na sede da entidade, em Fortaleza. O mandato dele será de três anos.

Sem discurso formal, Valdetário falou aos advogados presentes em união e mais aproximação da entidade com a população. "A perspectiva é de uma Ordem mais próxima da sociedade. A partir de agora, não temos sangue A ou B. Somos, de corpo e alma, a OAB", disse.

Uma das prioridades do novo presidente será a inserção do jovem advogado no mercado de trabalho. Para isso, pretende criar o Centro de Apoio e Defesa do Advogado, órgão que, segundo ele, possibilitará o acompanhamento do exercício da advocacia em todo o Ceará.

Outra ação neste sentido será a criação de meia anuidade na OAB para os advogados recém-filiados. No primeiro ano, os profissionais terão desconto de 50% na taxa, índice que será de 40% no segundo ano e de 30% no terceiro. Valdetário explicou que a intenção é ajudar os novos profissionais, que já sofrem com uma série de gastos no início da carreira, como a montagem de seus escritórios.

Sobre as eleições, marcadas para outubro deste ano, o presidente da OAB-CE disse que o órgão acompanhará todo o processo. "Vamos já em fevereiro criar uma comissão especial. Também vamos criar um 0800 (número de telefone para ligações gratuitas) para receber denúncias de irregularidades.

Quanto ao fato de o candidato Erinaldo Dantas, derrotado no último pleito da OAB por apenas 22 votos, ter contestado o resultado junto ao Conselho Federal da entidade, Valdetário disse que não há divisão na categoria. "Tivemos quatro candidatos. Isso demonstra que a classe avaliou propostas", declarou.

A transmissão do cargo foi conduzida pelo vice-presidente da gestão anterior, Josué de Sousa Lima, que estava no exercício da Presidência. O ex-presidente, Hélio Leitão, um dos principais apoiadores da candidatura de Erinaldo, pediu licença no último dia 30 de dezembro e não compareceu à cerimônia. De acordo com Josué de Sousa, Leitão não justificou o motivo da licença.

Fonte: Diário do Nordeste

Parla!

Pois é , amigos ouvintes, após o capão minguado do Natal, a Cidra espumante nos copos descartáveis , o ribombar das bombas rasga-latas, os presentinhos (de coração) do “Mundão do Real” e os abraços e preces dos familiares , eis , por fim, que mergulhamos nas esperanças de 2010.O ritual de passagem adocica um pouco o amargor passado e entreabre no nosso espírito as venezianas para um novo tempo. É como se passássemos o apagador no quadro negro e o deixássemos virgem , ávido por novas aquarelas. As mãos cerradas durante todo o ano se abrem para o aperto fraternal, os cenhos graves desarmam-se. Todos, de alguma maneira, descobrem a mágica possibilidade do recomeçar. Termina-se por se fazer também um balanço de cada vida, computando-se perdas e receitas, não na área financeira, mas na nossa fina contabilidade interior. Aprende-se com as derrotas , é certo, mas antes de tudo, a passagem de ano administra-nos o bálsamo encantador do esquecimento. O passado cai em exercício findo e esvai-se perdido na sua implacável imutabilidade. O Ano que se inicia surge, sempre , brilhante à nossa frente, como um eldorado perfeitamente visível e alcançável.Esmaecem-se as agruras passadas, as decepções , os devaneios antigos, as ilusões plantadas no inverno anterior e que feneceram antes da colheita prevista. A vida apresenta-se adiante como uma massa de moldar esperando que nossas mãos sábias lhe dêem a forma e o sopro criador: “Parla !”
Este ar de início de jornada, propiciado pelo Ano Novo, torna o caminho cheio de surpresas e expectativas. Talvez, seja por isso mesmo, que medram, nesta época, as pitonisas, os videntes, os Nostradamus. Todos se arvoram de adivinhadores, como se fosse factível prever o destino de um sem número de estradas possíveis que serão abertas , pouco a pouco, por incontáveis operários , através da vária lâmina do sonho e do volúvel gume da vontade humana.Alguns ficarão inevitavelmente à beira do caminho, poucos atingirão a meta traçada e a grande maioria aguardará outros anos e outros recomeços: esta é a única previsão infalível para 2010.
O mais importante de tudo : não perder a dimensão do ritual. A essência da vida resume-se no sonho e não no despertar.O encanto da procura é bem mais completo que a visão efêmera e orgásmica do encontrar.No fundo , talvez, a existência seja apenas uma quimera, um simples devaneio, um sonho com suas fantasias , seus fantasmas, suas oníricas alegrias , vezes com seus pesadelos tremendos e que acaba quando nossa bêbada individualidade se mescla à força sonhadora de toda a natureza. Aí sonharemos junto com todo o universo.

J. Flávio Vieira

CRATO - Ano-Novo começa com chuva - Reportagem: Antonio Vicelmo


No município do Crato, localizado na região do Cariri, a festa para comemorar a chegada do Ano-Novo foi com muita festa e fogos. Além disso, a chuva que caiu na madrugada também animou a população. Muita festa, animação e fogos para brindar o novo ano. No Cariri, para completar a noite, uma chuva animou a região.

Crato. O Ano-Novo no Cariri começou com chuva. No pé da serra do Crato, foram registrados, até às 7 horas da manhã de ontem, 20 milímetros de precipitação. Para os agricultores, a chuva no primeiro dia do ano é sinal de uma boa quadra chuvosa, mais uma razão para comemorar a entrada de 2010 com fogos, missas, cultos evangélicos, confraternizações em família e nos clubes sociais. Nas ruas, a festa foi coletiva, com centenas de pessoas que ocuparam as praças na passagem do Ano-Novo. Nos clubes sociais e nos hotéis, o entrelaçamento de taças de champanhe, abraços, apertos de mão, beijos com juras de amor eterno ou, simplesmente, os cumprimentos de um "Feliz Ano-Novo" deram a tônica à comemoração. Já a comunidade evangélica celebrou a virada do ano com muitas orações. No recesso dos lares, a tradicional ceia com a presença dos familiares. Na antiguidade, as famílias se reuniam após o cumprimento da parte religiosa, para participarem da ceia, como lembrança à última ceia de Jesus.

No Crato, a principal festa de Réveillon foi realizada Clube Recreativo Granjeiro, com a animação de bandas de forró e fogos de artifício. "Foi uma festa popular num clima ameno e tranquilo", comemorou a presidente do clube, Cléia Feitosa. O Révei-llon do "povão" ocorreu na Praça da Sé, decorada pela Prefeitura. Dezenas de barracas com comidas ocuparam as laterais do logradouro. O movimento começou às 19 horas e se prolongou até a madruga de ontem, mesmo debaixo de chuva. A sociedade cratense preferiu o buffet "Lagarta Pintada", localizado no pé da Serra do Belmonte. Com R$ 100, os participantes tiveram direito à comida, bebida e forró.

Tradicional missa

Nos templos católicos do Crato, foram celebradas as tradicionais missas de Ano-Novo. "Esta sim, é a principal ceia", disse o bispo da Diocese do Crato, dom Fernando Panico, na sua mensagem de fim de ano aos diocesanos. Dom Fernando fez uma retrospectiva do ano de 2009, lembrando que foi marcado por decepções, dificuldades, sofrimentos, lágrimas e amarguras.

Ele citou como exemplo dessa tristeza os jovens que foram entregues ao vício, seduzidos pelo engano das drogas, do mundo que prega a violência. Mesmo assim, de acordo com dom Fernando, "esta é uma oportunidade de agradecer a Deus pelos momentos de alegrias e tristezas". Lembrou também as traições de pessoas que imaginávamos serem amigas, infâmias, mentiras, calúnias, ódio e mortes de inocentes. Criticou a violência contra os padres, lembrando que, no ano passado, seis sacerdotes foram as assinados no Brasil. "Parece que o inimigo de Deus, o demônio, está por aí". Após lamentar estes fatos, o bispo falou, com entusiasmo, sobre as perspectivas para o ano que começa.

Perspectivas

O ano de 2010, de acordo com dom Fernando, chega com uma carga de projetos e esperanças, a começar pelas eleições para presidência da República. Destacou também que é o ano sacerdotal e também o ano das santas missões, que nos aponta para uma nova evangelização. O bispo justificou que "o povo está voltando ao paganismo. Que este novo ano nos encontre mais dispostos para correspondermos à graça de Deus. Mas não temos certeza de que chegaremos juntos ao fim, porque o tempo é um dom de Deus".

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaborador do Blog do Crato e Chapada do Araripe OnLine


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30