20 maio 2018

Seminário São José de Crato restaura Capela dedicada a Nossa Senhora da Confiança

Construída no pastoreio de Dom Fernando Panico, a Capela Nossa Senhora da Confiança, localizada no interior do Seminário São, em Crato, após passar por limpeza e restauração, foi reativada, no último dia  16,  com bênção do Sacrário e entronização do Santíssimo Sacramento. Foi apenas uma semana da restauração, do teto às paredes, passando pela mesa do altar. Além de celebração de Santa Missa e da Liturgia das Horas, a Capela também servirá para os momentos de formação ministrados pelo Bispo Diocesano de Crato.

Fonte: Site da Diocese de Crato.

19 maio 2018

A felicidade não se compra - Por: Emerson Monteiro


Este o título de um filme realizado na década de 40 do século passado, isso logo depois da Segunda Grande Guerra (1946). Película por demais festejada, durante longa data foi considerada a maior bilheteria da história do cinema, lógico que hoje superada por conta do aumento da população e dos outros meios de comunicação, o que impede das estatísticas funcionarem com a mesma precisão. No entanto ora pode ser localizada com facilidade através desses meios de tevê e internet, a fim de ser vista pelos que interessarem.

É a história de um espírito desencarnado, candidato a anjo que, para ganhar suas asas, recebeu a missão de ajudar um valoroso empresário que, em virtude de grave problema financeiro, provocado por desonesto banqueiro, tinha a intenção de se suicidar.

O aspirante a anjo foi encontrá-lo na véspera do Natal, à noite, prestes a saltar de uma ponte nas águas geladas que corriam embaixo. Fazendo-se visível e identificando-se, falou de sua missão e, sem nenhuma pretensão de demovê-lo da ideia, comentou que seria um desperdício, porque ele vinha sendo importante para muita gente. Ante o ceticismo de seu protegido, que se sentia um fracassado, o amigo espiritual mostrou-lhe várias situações que teriam acontecido se não fosse sua interferência. A morte do irmão, a tristeza da esposa, a situação lastimável de sua cidade entre outras. (Wikipédia)

Uma produção cinematográfica dirigida por Frank Capra e estrelada por James Stewart, dentre outros, ainda em preto e branco, que bem merece ser conhecida pelos que apreciam o que vale a pena ser apreciado.

Mas o que me deteve a considerar tal obra de arte leva em conta exatamente o título que recebeu, A felicidade não se compra (It’s a Wonderful life). Isto no tempo dagora quando tudo, ou quase tudo, custa o vil metal, ou os olhos da cara, qual dizem. Enquanto isto, a Humanidade arrasta a barriga no chão das almas e praticamente desconhece valores. Vou mais longe, não, pois o espaço esgotou, desta vez. Queira ver o filme e tire a própria conclusão. Abraço.

18 maio 2018

Em VEJA desta semana: Polícia Federal conclui que Gleisi Hoffmann recebeu dinheiro da Consist


Esquema de corrupção que desviou 100 milhões de reais nasceu na gestão do marido da senadora, Paulo Bernardo, no Ministério do Planejamento
(Por Hugo Marques)
 Rebaixamento - Gleisi Hoffmann: eleita senadora em 2010, ela agora tentará uma cadeira na Câmara dos Deputados (Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo)

     Após dois anos e seis meses de investigação, a Polícia Federal concluiu que a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, se beneficiou de dinheiro desviado em contratos do Ministério do Planejamento, que era ocupado por seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. VEJA teve acesso ao relatório final do inquérito, que tramita sob segredo de justiça no Supremo Tribunal Federal. Segundo a PF, as condutas da senadora paranaense podem configurar corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crime eleitoral.

“Existem indicativos de que Gleisi Helena Hoffmann de alguma forma colaborou para ocultar ou a dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores oriundos do esquema criminoso Consist, pois foram identificados diversos registros de pagamentos feitos em benefício da senadora Gleisi Helena Hoffmann ou pessoas relacionadas a ela e/ou ao marido Paulo Bernardo entre os anos de 2010 e 2015”, conclui o a PF.

          Com base em planilhas apreendidas, depoimentos de testemunhas, acesso a dados bancários e mensagens eletrônicas, os policiais conseguiram rastrear todo o caminho de grande parte do dinheiro entregue a Gleisi, Paulo Bernardo e pessoas ligadas ao casal, que receberam recursos desviados no esquema de corrupção. Gleisi, o marido, seus assessores e o escritório do advogado Guilherme de Salles Gonçalves, que representava o casal, receberam 7 milhões de reais do Fundo Consist em cinco anos. “Tais pagamentos aparecem como tendo sido feitos regularmente pelo escritório de Guilherme Gonçalves, mas na realidade tratavam-se de valores de corrupção recebidos pelo escritório de Guilherme Gonçalves”, diz a PF.
        A documentação mostra que a quadrilha ligada à empresa Consist, que desviou 100 milhões de reais no Ministério do Planejamento, queria desviar outros 100 milhões no Ministério da Previdência. Em uma das mensagens interceptadas pela polícia, um dos investigados, o empresário Washington Vianna, descreve, em 2011, no início do primeiro mandato de Dilma Rousseff, um plano para implantar o sistema no Ministério da Previdência: “Teríamos R$ 3,750 milhões/mês para fazer os acordos políticos necessários. Eu até diria que na Casa Civil, um apoio direto na próxima campanha presidencial durante 3 anos no total de R$ 100 milhões”.

17 maio 2018

Ainda haverei de ver!? - Por: Jorge Carvalho


Concluído e revitalizado o Estádio Virgílio Távora (O Mirandão). As ruas da minha cidade limpas, calçadas arborizadas, depósitos para a coleta seletiva do lixo. Praças revitalizadas e propícias ao lazer de crianças, jovens e idosos. As serestas retornarem à Praça da Sé. Ainda haverei de ver! Os bairros do meu sofrido Crato sendo respeitados, seus moradores com direito fundamental de andar por ruas limpas, saneamento básico presente. Ainda haverei de ver o Sport Club do Crato, o querido rubro-negro da cidade, sendo o nosso representante no Campeonato Cearense (1ª ou 2ª divisão). Ainda haverei de ver (ouvir) em uma emissora de rádio educativa ou universitária, instalada em minha cidade, a música de Abidoral, Pachelly, Salatiel, Leninha, João do Crato, Correinha, Eduardo Júnior, Aécio Ramos, Dihelson Mendonça, Tiago Araripe; Reisado do Mestre Aldenir, Coco das Mulheres da Batateira, Reisado Dedé de Luna, Maneiro Pau do Mestre Cirilo; a poesia de Luciano Carneiro, Olival Honor, Bastinha Job, Josenir Lacerda; as crônicas de Emerson Monteiro, Dr. José Flávio, Roberto Jamacaru; os artigos educativos de Alexandre Lucas e professor Carlos Rafael. Ainda haverei de ver minha cidade possuir um sistema de transporte coletivo que atenda dignamente às crianças, aos adolescentes e trabalhadores que, confortavelmente, se desloquem ao seu ambiente de trabalho ou seu local de estudo. Retornando da mesma maneira aos seus lares. Ainda haverei de ver as nossas escolas de samba retornarem à avenida iluminada (Dr. João Pessoa, Praça da Sé) num trabalho sério de resgate desta manifestação popular (o Carnaval). Ainda haverei de ver as nossas festas tradicionais, cívicas, comemorativas (Dia de Reis, Carnaval, Dia do Município, festas juninas, Festa da Padroeira, Semana do Folclore, malhação do Judas, Natal...) calendarizadas, discutidas com a população. Ainda haverei de ver o(a) secretário(a) de Cultura sendo eleito pelo voto popular. Ainda haverei de ver os nomes do saudoso Elói Teles e do inesquecível e injustiçado Correinha sendo lembrados para darem denominação a alguns futuros logradouros que por casualidade a atual administração venha a construir (ainda haverei de ver?). Ainda haverei de ver na entrada da minha cidade, via Bairro São Miguel, uma bela placa, bem iluminada com a frase: BEM VINDO, AQUI NASCEU CEGO ADERALDO. Outra, no bairro Batateira, com a frase: BEM VINDO, AQUI NASCEU SÁ RORIZ - HERÓI DA SEGUNDA GRANDE GUERRA. Ainda haverei de ver?

Crato: prossegue o mapeamento do Parque Ecológico do Sítio Fundão

O Parque Estadual do Sítio Fundão completa dez anos em 2018. A iniciativa do mapeamento  é resultado de uma parceria entre o campus do IFCE e a Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará. 
 Um app de olho na conservação da natureza. Aplicativo, criado por professores e estudantes do campus de Crato do IFCE-Instituto Federal do Ceará, mapeia a flora e os bens históricos tombados do Parque Estadual Sítio Fundão, uma unidade de conservação (UC) localizada no município de Crato.
A iniciativa, chamada de Ecomapss, já vem funcionando desde o mês de janeiro/2018, com uma trilha interpretativa pelo parque, que identifica e fornece informações sobre plantas nativas, fósseis e pontos históricos da região.
Resultado de uma parceria entre o campus e a Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Sema), o projeto foi desenvolvido pelos professores Gauberto Barros (Zootecnia) e João Alberto Abreu (Sistemas de Informação) e pelos estudantes João Willamy e Matheus Soares, do curso de Sistemas de Informação.

Expocrato promete ser o maior festival do Norte e Nordeste

Fonte: "Diario do Nordeste" -por Antonio Rodrigues - Colaborador

Além da entrega do novo Parque Pedro Felicio Cavalcante, a Expocrato terá muitos atrativos
Maquete do novo Parque de Exposição Pedro Felício
      Com a promessa de ser "o maior do Norte/Nordeste", foi lançado, ontem, o Festival Expocrato 2018, que será de 14 a 22 de julho. Com mais de 40 atrações, o evento ganha o reforço do Parque Pedro Felício Cavalcanti, que está sendo reformado. A mudança criou a expectativa de que o público aumente consideravelmente, assim como a feira de animais e as vendas.
       A Expocrato chega à 67ª edição, ao longo de 74 anos, trazendo, em sua abertura, após 16 anos, o cantor cearense Raimundo Fagner. Além dele, outros grandes artistas nacionais, como Luan Santana, Skank, Simone e Simaria, Jorge e Mateus, Marília Mendoça e Xand Avião estarão se apresentando. O passaporte para todos os dias, em seu primeiro lote, custa de R$ 110 a R$ 900, até segunda-feira (21). A partir daí, os preços serão reajustados.
       A Multi Entretenimento, Social Music, Arte Produções e Mega Som serão as responsáveis pelo festival e prometem uma mega estrutura com algumas novidades. Algumas delas são a roda gigante de 20m de altura, camarotes ampliados, lounge com palco, apresentações nos intervalos dos shows, praça de alimentação e um super palco. A área de shows contará com setores de preços específicos: Arena, Área Vip, Camarote Premium e Camarotes Corporativos.
        "A gente promete fazer o melhor possível. Estamos há bastante tempo lutando para isso. Começamos a nos reunir com autoridades para traçar projetos de trânsito, segurança, saúde. Um evento desses tem que envolver todo mundo", conta o diretor do grupo Arte Produções, João Carlos Diógenes.
       Outra novidade, neste ano, é a participação mínima de 30% de artistas da região do Cariri. A iniciativa partiu do prefeito de Crato, José Ailton Brasil, que, pela Câmara Municipal, criou Lei com um novo código tributário de desconto de 40% no imposto sobre serviço (ISS) para estes grupos.

Feira estruturada
       Um dos organizadores do evento, Francisco Leitão, presidente da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bio-Região de Araripe (Accoa), espera que a agropecuária tenha um aumento. "Já contatamos com amigos criadores e colegas de outras exposições, teremos um número superior", garante. Dez dias antes do evento dá para ter o número de animais expostos, mas Leitão acredita que haverá um terço a mais de caprinos, ovinos e bovinos, e crescimento de quatro vezes em equinos.
     "Isso é resultado do engrandecimento da exposição de 2007 para cá. Passamos a ter exposições ranqueadas. Esse trabalho e a credibilidade é o que fortalece a cada ano", explica. Além do aumento, os criadores poderão encontrar melhor estrutura ao fim da reforma do Parque. Os armazéns terão banheiros e está sendo construído um alojamento para os tratadores, que terão mais conforto.
       Os lojistas estão aguardando um aumento no número de visitantes na edição deste ano, a partir da ampliação do Parque de Eventos. O empresário Geraldo Pinheiro, um dos diretores da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), conta que o comércio espera um aumento de 15% nas vendas durante os nove dias. "A nossa expectativa, como empresário, é a melhor possível. O comércio da Expocrato só perde para o Natal. Com a ampliação, terá condições de receber mais pessoas. Ela crescendo, tudo que fica no entorno crescerá", afirma.

Dom Gilberto convida governador Camilo Santana para solenidade do centenário de Dom Vicente Matos

    O Bispo Diocesano de Crato, Dom Gilberto Pastana de Oliveira, enviou correspondência ao Governador do Ceará, Camilo Santana, convidando-o para participar da solenidade de encerramento das comemorações alusivas ao centenário de nascimento de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos. O evento final deverá ocorrer no próximo dia 11 de junho. O último evento constará da Sessão Especial da Câmara de Vereadores de Crato em homenagem a Dom Vicente Matos – tendo como local o auditório da URCA, às 19:00 h – quando será sancionada a lei que denominou de “Avenida Dom Vicente de Paulo Araújo Matos”, a avenida que se inicia no bairro Mirandão e termina no monumento a Nossa Senhora de Fátima, localizado no bairro do mesmo nome. Nesta sessão serão outorgadas duas Medalhas Post-Mortem a Dom Vicente Matos, as quais serão guardadas no memorial do 3º Bispo de Crato a ser instalado num anexo da Catedral de Crato.

         Na carta enviada ao Governador Camilo Santana, Dom Gilberto inseriu os seguintes parágrafos:
 “  Ocioso explicar para V. Excia. a importância e o que representou Dom Vicente Matos para a promoção social do Cariri.  V.Excia. – filho de pais católicos e atuantes nas atividades da Igreja Católica na nossa região –, tendo vivido toda a sua infância e adolescência entre nós, conhece bem o relevante papel exercido pelo 3º Bispo de Crato.
        Para que esta data fosse devidamente festejada, a Diocese de Crato, em parceria com a Prefeitura Municipal de Crato/Câmara de Vereadores de Crato/Universidade Regional do Cariri/Fundação Padre Ibiapina/ Instituto Cultural do Cariri/ Academia de Cordelistas de Crato/Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Crato e Seminário São José de Crato organizaram uma programação que será cumprida entre os dias 08 a 11 de junho vindouro”.

15 maio 2018

A consistência da Verdade - Por: Emerson Monteiro


Nessa viagem de dentro, nas circunstâncias do eu invisível de que somos dotados, única que guarda possibilidades infinitas de chegar a destino certo, existem sonhos, flores, amores, dores, esperança e muita fé. É ela essa força descomunal que arrasta as gerações mundos afora, a cada madrugada, todo dia, horas vivas, pelas malhas do espaço e dos céus intocados pela visão. Vontade, entretanto, insiste no dispor das criaturas humanas a que busquem chegar cada vez na real libertação de si. Grandes aventuras advirão nesse percurso que lhes reservam os tempos através das tantas chances de construir outra vez os castelos da própria existência imortal que todos decerto anseiam diariamente obter.

A realidade, contudo, desvela àqueles que elegem o conceito das palavras ao bel-prazer, que fugiram da disposição do Verbo que se fez carne e habitou entre nós, fechando o ciclo só das experimentações individuais.

...

Necessários se fizeram, em face disto, milhões de séculos a nos aperceber, e talvez até esquecer, de outras tantas vezes dos passados infernos e paraísos que vagaram acesos na Consciência das pessoas que nós somos. Responsáveis, pois, pela criação de verdades particulares incertas por demais, os humanos carregam consigo, sob esse manto ainda escuro da dúvida, o devir de regressar ao local do crime e refazer lendas que lhe alimentaram os corações embrutecidos de tanto pensar que soubéssemos de tudo, e quase de nada saber.

Porém nalgum lugar secreto do mistério ali persistirá a Verdade sempiterna que organiza o Universo e salvará os heróis envilecidos no drama das gerações. Planos estabelecidos deste Ser definitivo, lá belo dia a Perfeição envolverá de verdade o efeito desejado, revertendo em festa as verdades parciais, no fim de reconhecermos a árvore essencial onde mora Felicidade, no Céu grandioso da realização dos seres menores.

(Ilustração: Maurice de Vlaminck).

14 maio 2018

O Crato como eu quero – por Pedro Esmeraldo

    
  Estava no Crato Tênis Clube, conversando amigavelmente a fim de espairecer das canseiras diárias, mas as opiniões escutadas me deixaram aborrecido. A maioria dos políticos andam um tanto insensata! E não cumprem promessas feitas durante a campanha eleitoral. Qual o Crato que quero? Um Crato dinâmico com o progresso equilibrado.  Um Crato com políticos arrojados, honestos, decididos a levarem minha cidade natal ao píncaro do progresso e sadio desenvolvimento.

     Não gostei dos pensamentos negativos que ouvi. Irritado, retirei-me do local. Não gosto de ouvir palavras desconexas, ou que ninguém fale mal do meu Crato. Crato não está parado: apenas estamos vivendo uma fase negativa da sua história. Notem bem que apareceu uma horda de políticos semianalfabetos, que não soube comandar o barco na área política-administrativa. Por isso, observa-se que a Câmara de Vereadores é constituída (salvo algumas exceções) por políticos medíocres e com pouco conhecimento.

      A meu ver, assim penso, quem deveria comandar o destino da cidade seriam pessoas preparadas, com visão de futuro, evoluídas, que saibam promover o bom desempenho e evitar as ações que trazem estagnação a nossa querida cidade. Crato é detentor de grande patrimônio histórico-patrimonial e cultural. Agora mesmo, assim penso, nosso povo ainda não fez valer uma proposta séria e objetiva. O que vemos são as ações dos invejosos, que levaram daqui o que conseguimos com dificuldades, com o intuito de desestimular o desenvolvimento do nosso município.


        Às vezes, fico pensando: porque esses indivíduos que andam renegando o Crato não se calam, ou então, deixam o Crato em paz, pois vivemos um tempo favorável, e o Crato poderá progredir. Desejo que haja boas opções para facilitar–  com medidas alternativas – um projeto de desenvolvimento constante, visto que se tem a confiança em Deus e este município é dotado de recursos naturais e de uma gente pacífica e trabalhadora.

      Senhores políticos do Crato: peço então que não falem mal do meu torrão natal. Se os senhores não gostam do Crato mudem de lugar. Ou então trabalhem com afinco, votem nas verdadeiras lideranças de Crato e não deixem se influenciar pelas conversas destoantes, aquelas que vêm do povo do outro município cujo único objetivo é destruir o Crato. De fato, aquele povo de comportamento desequilibrado em relação ao Crato, não tem amor à sua terra nem a esta região.

      Poucos ficam sabendo que esses gritos ensurdecedores não enaltecem o Crato, mas tudo que ele tinha foi levado daqui, tirado na marra, devido a fraqueza de alguns políticos mambembes que se deixam esmorecer, sem nenhuma reação, leva o Crato a perder o seu desenvolvimento estrutural, visto que têm-se perdido grandes melhoramentos destinados à Princesa do Cariri. Esquecem esses políticos que devem tudo ao Crato, inclusive os atos e efeitos de crescer, pois desprezam o Crato, retiram os principais acertos que poderiam acelerar nosso desenvolvimento com equilíbrio, pois foi quem deu o sustento desses ditos políticos e permanecem na lama do desequilíbrio moral.

       O povo tem memória curta e esquece o bom bocado que recebeu com dignidade. Hoje, vive afastado deste município, querendo destruí-lo, provocando dissabores, submergindo este município nas profundezas das águas enlameadas, provavelmente caiu do mal comportamento, da desordem, do desequilíbrio. Povo cratense, não se deixe levar por essa onda de malfeitores, desses “espíritos malignos que só vêm aqui atanazar’’. Não esmoreçamos. Lutemos, trabalhemos.  Com luta e amor de todos ao nosso ao município, o Crato progredirá.

Procisão Luminosa para Nossa Senhora de Fátima reúne milhares de fiéis no entorno da imagem, em Crato

Fonte: Comunidade Missão Resgate

    Milhares de fiéis católicos participaram da 2ª Caminhada com Maria, no entorno do monumento a  Nossa Senhora de Fátima, em Crato. A procissão luminosa teve início por volta das 17h30 e os participantes caminharam pelas ruas do bairro de Fátima (antigo Barro Branco) juntamente com Pe. Acúrcio Barros, Missionário da Misericórdia e Geraldinho Correia, fundador da Comunidade Missão Resgate.
         O cortejo superou a expectativa dos organizadores, "Estou surpresa por se tratar da primeira vez que celebramos o Tríduo e a Festa de Fátima aqui na Estátua", comentou Tatiana Oliveira, da organização da caminhada.  Mesmo sob uma leve chuva, os fiéis caminharam protegendo suas velas nas mãos acompanhados da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, considerada como uma das invocações marianas atribuídas à Virgem Maria.

     Após pouco mais de uma hora de caminhada,  o cortejo foi encerrado  na Capela das Aparições (uma réplica da que existe em Fátima-Portugal) com uma celebração eucarística e a coroação da imagem da Virgem de Fátima.

    A Comunidade Missão Resgate tem fortalecido a acolhida e os momentos de oração no local que abriga o monumento a Nossa Senhora de Fátima. E está se consolidando como um importante espaço de peregrinação na região do Cariri cearense. O Demutran estima o número de participantes -- na caminhada deste dia 13 de maio  -- em pelo menos 10 mil pessoas.

Já está funcionando o Shopping Popular de Crato (antigo camelódromo)

       Erguido no mesmo local onde abrigava o antigo e apertado Camelódromo, o Shopping Popular de Crato tem 179 boxes, para a comercialização de diversos produtos nos setores de confecção, plantas medicinais, variedades, temperos, frutas e verduras, artesanato, chaveiros, ferragem e calçados, dentre outros.   
     Embora ainda não tenha sido oficialmente inaugurado pelo Governador Camilo Santana (idealizador e construtor da obra) o Shopping Popular de Crato (antigo camelódromo) já está funcionando.
          Possui também uma área com praça de alimentação, quatro banheiros, sendo dois masculinos e dois femininos, adaptados para deficientes e uma área administrativa. Um valioso equipamento para alavancar o comércio de microempresários da Cidade de Frei Carlos.

Fazendo justiça a Dom Vicente Matos – por Armando Lopes Rafael



       Poucos habitantes de Crato vibraram tanto quanto eu, quando se divulgou que a Câmara de Vereadores aprovou a denominação de “Dom Vicente Matos” para a nova avenida (com início no bairro Mirandão, e término no novo bairro de Fátima) outro acesso ao monumento de Nossa Senhora de Fátima.
     Era uma dívida imensa que a Cidade de Frei Carlos tinha para com a memória de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, o maior benfeitor de Crato.
      Lembrei-me de que, tempos atrás publiquei um articuleto do qual transcrevo trechos abaixo:
***   ***   ***
       “Consta no imaginário popular da cidade de Sobral, que o maior benfeitor daquela importante urbe cearense – o bispo Dom José Tupinambá da Frota – um dia, amargurado com as ingratidões que sofria dos seus conterrâneos, teria desabafado: “Em breve morrerei, e Sobral vai passar 40 anos estagnada para dar valor a quem somente trouxe benefícios para esta cidade”. Dom José morreu em 1959, e Sobral ficou estagnada até 1999, quando o sobralense Ciro Gomes foi eleito governador do Ceará e aquela cidade voltou a crescer. Foram 40 anos de quase estagnação. Comparando o alardeado fato com esta Nobre e Heráldica Cidade de Crato: Será que coisa análoga não acontece aqui? O maior benfeitor de Crato, seu 3º bispo, Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, foi um gigante em reivindicar e trazer melhoramentos para a Princesa do Cariri. Também ele recebeu muita ingratidão por parte de uma minoria de “linguarudos”. Era chamado de “Dom Ratão”, uma injustiça que clamava aos céus!
        Pois com “fama” de ladrão, Dom Vicente morreu paupérrimo, em 1998, quando há seis anos, vivia de um mísero salário do INSS. Quem sabe não estejamos nós (todos os que aqui moramos) pagando pela injustiça cometida que essa minoria desalmada fez contra Dom Vicente, um Sucessor dos Apóstolos, um homem bom, profundamente caluniado e injustiçado. Na dúvida, já passou do tempo para os homens e as mulheres de bem desta cidade façam uma reparação pública à memória do 3º bispo de Crato! O leitor sabe que não existe sequer uma ruela, ou até mesmo até um beco como o nome de Dom Vicente Matos, na cidade onde ele continua sendo o maior benfeitor? ”
***   ***   ***
           Graças a Deus essa fase de ingratidão começa a desaparecer. No próximo dia 1° de junho a população cratense vai festejar o centenário de nascimento de Dom Vicente Matos. É o início da reparação à memória deste grande homem. Quem sabe novos e abençoados tempos voltem a cair sobre esta terra que tem Nossa Senhora da Penha como Rainha e Padroeira?
Ilustração abaixo:
Há 63 anos o jornal O POVO publicou:

13 maio 2018

Poder da Sabedoria - Por: Emerson Monteiro


Esta luz que vem de dentro, do auge da Consciência. Portal de todos os sois, que ilumina a si e alumia o caminho dos demais. Vitória sobre o demônio da ignorância, o que permeia inteiro os filamentos do Universo sem fim. Luz, pura luz, a luz pura e inigualável. Nas palavras de Buda, estas são as três paixões mais graves: sede de amor, apego à existência, cegueira da ignorância.

Luz que cura os males humanos, o brilho do Conhecimento que apaga abismos de maldades, esclarece as interrogações e acalma oceanos de perquirições, no decorrer das jornadas de tantas e tantas culturas.

Ora, da ignorância é que nascem todas as paixões; com a destruição da ignorância, todas as paixões serão igualmente destruídas. (Buda).

A distância, pois, que permeia pensar que sabe e saber propriamente significa ânsia dos desejos sem a concretude das realizações plenas. E resta em todo ser agir no sentido justo de equacionar o enigma de pensar, e cuidar de saber propriamente.

Esforço contínuo das raças, a luz da verdadeira ciência norteia os tempos pelas vidas afora. Quando não souber como agir, ouça a voz da Consciência, o que exige o mínimo de humildade e sabedoria. Nisso, claudicam os aventureiros do espírito e padecem as histórias dos equívocos, contradições e desesperos. Porém existe o que bem demonstram místicos e sábios nas civilizações. Eis a função primordial de tudo, desvendar a efetiva transformação das limitações e reverter os quadros da miséria que enoda um passado estéril.

Isto, no entanto, compete só aos indivíduos, conquanto os caminhos perpassam o mistério da existência pessoal, a identificar respostas consistentes. Tais, com isso, o transe que se abre de dentro, e outra razão não existirá senão reconhecer os limites e superá-los, no transcorrer das gerações. A ti, o pomo do Ser, caberá, portanto, decifrar a que viemos e brilhar a própria Luz, esteio da salvação dos Céus.

12 maio 2018

Compadre Hipólito - Por: Emerson Monteiro


Debaixo das sete capas da memória sobrevivem outros você que quase nunca há de findar. Quando contam que depois disso tudo daqui do Chão nem lembrança existirá do que ficou na estrada, imagino aonde sumirão as recordações dessas vidas cheias de novidade. Aonde desfar-se-ão os momentos e os personagens que marcaram as histórias, que tantos são fortes por demais, entranhados nas carnes da ausência feitos dentes molares e caráter definitivo.

Em meio dos viventes do Tatu, ele marcou a intermitência dessas memórias feito grude. Compadre Hipólito. Dos derradeiros a largar o sítio, ainda hoje dele persistem herdeiros, filhos que escolheram permanecer no lugar diante da derrocada dos tempos. Manoel, por exemplo, que mora numa das casas de taipa que restaram, lá em cima da represa do Açude Velho, com Zuca, um dos irmãos que ficou assim meio alheio do mundo, e talvez por isso resista à voragem dos desaparecimentos-lembrança.

Hipólito era compadre de meus avós. Dos moradores, o melhor ligado à casa grande, espécie de imediato em tudo. Ele mergulhava para abrir a bomba que deixava passar a água de abastecer fruteiras do brejo, logo abaixo da parede. Fôlego admirável. Os meninos sentavam só a olhar e acompanhar quanto tempo levaria debaixo d’água, gigante mergulhador que era. A gente estava quase desistindo, daí ele saltava na flor da água feito peixe grande.

Tirava leite das vacas bem cedo no curral, aonde bebíamos dos copos com canela o líquido espumante e morno, determinação de nossa mãe. Arriava os bezerros, tangia o gado no rumo da manga, cortava pasto e acompanhava os carneiros e cuidava de serviços no eito. Sempre na indumentária surrada, camisa de mescla e bermuda rota, escurecida de manchas das nódoas do trabalho; um facão embainhado pendendo da cintura; chapéu de palha encardido de sol e poeira; vozeirão manso, ritmado, cauteloso e fiel.

Bem depois, isto já longe de hoje, conversávamos numa de minhas idas ao antigo torrão natal, e ele observava meu interesse pela política. Daí me contou que nosso bisavô, Gustavo Augusto, insistia com meu avô a que entrasse na sucessão em Lavras, daí 12km. E vô respondia reticente:

- Gustavo, deixe eu aqui na calma do Tatu. Isso é assunto dos outros parentes, feitos nessas procuras.

Ceará participa da Semana Nacional de Museus


No Cariri, Juazeiro do Norte, Santana do Cariri, Assaré e Farias Brito farão parte da programação.Crato (quem diria) está fora da programação. Os dois principais museus de Crato continuam fechados há quase dez anos.
 Prédio onde funcionava o Museu de Artes Sinhá D'Amora, em Crato

     A partir desta segunda (14), até 20 de maio, acontece a 16ª Semana Nacional de Museus. O evento marca as comemorações pelo Dia Internacional de Museus (18 de maio) em todo o País. A semana reúne 3.261 mil eventos, em 489 cidades de 26 estados brasileiros. No Ceará, segundo Carla Vieira, diretora do Museu do Ceará, 28 municípios cearenses participam. Só em Fortaleza, 17 museus públicos e privados trazem programação atrelada à rede.

Programação
Na próxima quinta (17), às 14h, no Museu do Ceará, haverá uma "visita mediada" pela sala "Padre Cícero: Mito e Rito" e "Caldeirão: fé e trabalho", com transmissão ao vivo via internet (pelo Facebook do Museu do Ceará). Na sequência, às 15h20, haverá a mesma atividade com a exposição permanente do Memorial Padre Cícero (de Juazeiro do Norte/CE).
No sábado (19), às 10h, o Museu do Ceará sedia a palestra "Mídias Digitais e Museus: A Importância das mídias sociais para as ações dos museus na contemporaneidade", com o analista de mídias sociais João Maropo (Secult/CE).
Sob gestão do Governo do Estado, além do Museu Ceará, o Museu Sacro São José de Ribamar, de Aquiraz (CE), participa da programação.
O equipamento da região metropolitana de Fortaleza completou 50 anos em 2017. No local, na próxima terça (15), às 9h, também acontecerá a palestra sobre mídias digitais, conduzida pelo analista João Maropo.

Mais informações:
16ª Semana Nacional de Museus. A programação envolve 28 municípios do Ceará, a partir desta segunda (14), até o dia 20 de maio. A programação detalhada pode ser acessada em guiadaprogramacao.museus.gov.br

Amanhã, será um “13 de Maio” bem especial

Neste domingo - 13 de maio de 2018 -  comemoraremos  o Dia de Nossa Senhora de Fátima, 130º aniversário da libertação dos escravos e o  Dia das Mães. Abaixo uma homenagem à Princesa Isabel, a  Redentora
A princesa Isabel aclamada pela multidão na sacada do Paço Imperial, no Rio de Janeiro, após a assinatura da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888
(foto: Antonio Luiz Ferreira/Divulgação)
 
      Em 24 de novembro de 1868, a Princesa Imperial do Brasil, Dona Isabel de Bragança, e o Príncipe Dom Gastão de Orleans, Conde d’Eu, seu marido, visitaram a cidade mineira de Baependi, hospedando-se no palacete do Comendador José Pedro Américo de Matos, que era pessoa muito rica e muito benquista na cidade. No entanto, por ser mulato, procurava não frequentar as festas sociais, para evitar constrangimento a certas damas da sociedade, especialmente nos bailes. Notara mesmo certa resistência, quando se tratava de dançar com algumas delas.
      Como anfitrião do Casal Imperial, era-lhe impossível deixar de comparecer ao grande baile de homenagem que a cidade ofereceu a Suas Altezas. Mas enquanto todos se divertiam com a primeira dança, uma quadrilha, o Comendador permaneceu alheio, olimpicamente indiferente e distraindo-se em contemplar, ora os dançarinos, ora a multidão que se comprimia na rua.
     À Princesa Imperial não passaram despercebidas a situação e a atitude do Comendador. Quando a orquestra iniciou a primeira valsa, o Conde d’Eu tomou a Princesa Imperial pela mão, levou-a ostensivamente e ofereceu-lha como par. A Princesa Imperial sorria, fitando-o. E o sorriso era de tal modo um convite irrecusável, que ele logo se refez da surpresa, iniciando com ela aquela primeira valsa. Tal foi a estupefação, que durante alguns instantes o par dançou sozinho.
     Depois dessa bela atitude do Casal Imperial, todas as atenções se voltaram para o Comendador. Mas, a uma dama das mais elegantes, que insinuara sentir imenso prazer em tê-lo como par, ele respondeu:
– Não, minha senhora, muito obrigado. Queira desculpar-me, mas quem dançou com a Princesa não pode mais dançar com outra mulher.
      Esse gesto de nobreza repetiu-se no Palácio de São Cristóvão, com o famoso engenheiro negro André Rebouças. O historiador Luís da Câmara Cascudo comenta:
“A gratidão do Dr. Rebouças ficou brilhantemente provada a 16 de novembro de 1889, quando voluntariamente se exilou, embarcando junto com a Família Imperial.”
( Baseado em trecho do livro “Revivendo o Brasil-Império”, de Leopoldo Bibiano Xavier).

11 maio 2018

Corações de lata - Por: Emerson Monteiro


Eles, os humanos, possuem essa dupla função, raciocinam e podem também sentir. São dois efeitos de uma só reação que chamam vida. Ocupam um lugar no espaço e no tempo dentro disso que se move ao sabor das atitudes de quem preenche o corpo, o que raia a perfeição. Soubessem usar convenientemente, e, por certo, descobririam modos adequados da cabine de comando onde sobrevivem, logo identificando a que vieram no Planeta. Todavia, quase de costume, quebram a cara nessa utilização defeituosa do equipamento de possibilidades infinitas.

Eles agem como que sabem utilizar todas as funções do tal escafandro onde vieram embutidos. Mas abusam ao vão da sorte. Mais parecidos com pilotos sem brevê, que jogam os diferentes deles nos precipícios de lama, presos aos caramujos do destino. Machucam uns aos outros, machucam a si mesmos, aos valores da Natureza, e ameaçam até a sobrevivência das demais espécies.

O lado racional, que significa tão apenas uma das bandas do veículo de carne, ossos e sangue, este segue subutilizado a mil borboletas. Abusam do pouco treinamento e geram o que chamam riqueza, ou acumulação de quinquilharias depositadas no fundo das casas, quais formigas recolhendo mantimentos para os invernos rigorosos. Contudo machucam nisso outros, lutando nessa intenção cumulativa feito feras. Arredondam números de guerras, fabricam armas super eficientes no afã de tomar e escriturar coisas, chãos, bichos sagazes e gananciosos.

Poucos, raros, outrossim, descobrem que ali de banda existe o campo livre do coração, casa dos sentimentos e das emoções, donde virá a sonhada libertação. Escondem da grande maioria essa chance de reverter o quadro de apreensões e equívocos, houverem praticado o que manda o coração. Disfarçam da própria compreensão esta força viva que neles impera. Diminuem quase ao máximo imaginar que sentem, que têm emoção e que podem ser irmãos, e viver em paz, amar, construir, ampliar os motivos da real felicidade no grupo, razão exclusiva que os trouxeram consigo. Porém, se sabem, fazem de conta que ignoram. E esquecem nisso a causa primeira de tudo quanto existe e existirá no projeto sofisticado a que vieram cumprir.

Crônica do fim de semana (por Armando Lopes Rafael)

Sobral, uma cidade que soube conservar seu patrimônio histórico-cultural 

       Graças a sorte de ter sido governada, nos últimos anos,  por bons prefeitos, Sobral é hoje o exemplo de uma cidade imitada em todo o Brasil. Bastaria citar o que esses prefeitos fizeram pela conservação e limpeza do Centro Histórico de Sobral, hoje considerado Monumento Nacional, reconhecido através de tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional– Iphan. A área protegida, na cidade de Sobral, inclui 1.247 imóveis.
       Este foi um trabalho contínuo e sucessivo, um legado de três prefeitos sobralenses: Leônidas Cristino/ Cid Gomes e Clodoveu Arruda (mais conhecido por Veveu). Sobral é o oposto de Crato. Enquanto lá se discute quem foi o melhor prefeito, aqui a população tenta escolher qual o pior. Em Sobral, prefeitos cultos, preparados, com visão do futuro!  Aqui prefeitos medíocres, despreparados, atrasados, que não enxergam nem passado nem futuro...
        Tempos atrás, o jornal O POVO, publicou ampla matéria de onde pincelei as frases abaixo:

“O Centro Histórico de Sobral convida ao passeio. Vale a pena enfrentar o calor e percorrer as ruas para contemplar os casarões antigos, os sobrados, as igrejas, as praças bem cuidadas e as belezas naturais da Cidade, margeada pelo rio Acaraú e ao pé da Serra da Meruoca. Esse conjunto fez com que o Sítio Histórico de Sobral fosse tombado como Patrimônio Nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 12 de agosto de 1999”.
“O patrimônio é rico e variado. Não há uma arquitetura única e, sim, diferentes estilos: colonial (Casa do Capitão-Mor), barroco (Sé Catedral), neoclássico (Teatro São João), art nouveau (residências da rua Lúcia Sabóia) e art déco (agência dos Correios e Telégrafos), entre outros. O tombamento foi uma forma de preservar e proteger esses bens, norteando futuras intervenções e guiando o planejamento urbano para que a Cidade se desenvolva respeitando sua história”.
“A criação de parques (a exemplo do Parque da Cidade e do Parque Mucambinho) e a reforma de praças também melhoraram a relação dos moradores com a cidade, incentivando a ocupação dos espaços públicos. Os sobralenses passaram a se apropriar ainda mais do lugar em que vivem. E as melhorias continuam. Em parte do Centro Histórico, as calçadas foram alargadas e padronizadas, e o asfalto deu lugar a blocos mais charmosos de concreto, tornando o passeio mais agradável. Um dos próximos passos deve ser a internalização da fiação elétrica, diminuindo a poluição visual”.

      Viva Sobral e seu povo.
       O que foi feito lá em termos de preservação da cultura é algo grandioso e está sendo divulgado Brasil afora... Já em  Crato nem precisa comentar...é igual a cantiga da perua: de pior a pior...

Comunidade Missão Resgate celebra Tríduo a Nossa Senhora de Fátima, em Crato

Fonte: Site da Diocese de Crato
     A Comunidade Missão Resgate iniciou na noite desta quinta-feira (10) o Tríduo em preparação ao Dia de Nossa Senhora de Fátima, cuja memória será celebrada, em toda Igreja, no próximo domingo, dia 13. A programação acontece na Capela das Aparições, que fica aos pés da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Nossa Senhora de Fátima (antigo Barro Branco), em Crato, a partir das 18h, com recitação do Terço, seguida de Santa Missa.
     E cada noite refletirá três temas (os apelos da Virgem Maria nas aparições aos pastorezinhos), respectivamente: o perdão, a oração e a santidade.
      Abrindo o primeiro dia do Tríduo, o Bispo de Crato, Dom Gilberto Pastana, presidiu a Santa Missa na capela recém-construída. Foi a primeira missa lá celebrada. Centenas de fiéis participaram deste momento. A localização da capela ao ar livre (uma réplica da  existente em Fátima, Portugal), é um convite à oração mais profunda, segundo a aposentada Lira Ferreira. “Se Deus quiser, quero vir os dias todos”, afirma.

Programação
     Até domingo, dia 13, os devotos de Nossa Senhora de Fátima podem participar do Tríduo. No dia 13  uma programação toda especial foi montada: às 17h, haverá a “Procissão das Velas”, como se faz em Fátima, Portugal; às 18h Missa de encerramento, presidida por Padre Acúrcio Barros, Reitor do Seminário São José e nomeado “Missionário da Misericórdia” da Diocese de Crato, desde 2015, durante o Ano da Misericórdia
     A coordenação da festa pede que os fiéis levem as crianças vestidas de anjo, para a Coroação Solene, que acontece logo após a celebração eucarística.

10 maio 2018

Querem trazer de volta a infame CPMF - Por: Valdemir Correia de Sousa


Prezados amigos do Blog do Crato,

As eleições para  Presidente da Republica, Governadores, Deputados, só serão realizadas daqui  ha 5  meses. Porem, li hoje um artigo no Jornal Diário do Nordeste, no qual o Sr. Mauro Filho, eterno Secretario da Fazenda do Ceará, pois passou a maior parte de sua vida nesta Secretaria, pois disputando cargos eletivos que nunca foram favoráveis, retornava para o que mais gostava, e que sabia fazer, ou seja, COBRAR IMPOSTOS.

Na entrevista que o mesmo concedeu ao Jornal, diz que se o CIRO GOMES for eleito, deverá ser criado novamente o famigerado imposto CPMF. O mesmo declara isto, pois como coordenador da campanha de Ciro, e o mesmo, que será candidato a Deputado Federal, e provavemente  será MINISTRO, caso Ciro seja eleito, já está nos seus pensamentos a criação de mais um imposto, fora os 50 que já temos.

Escrevo este artigo, porque não sou mais comerciante, e simplesmente, um aposentado com 80 anos, que levou a vida  a trabalhar e pagar os mais escorchantes impostos que um comerciante tem que se submeter para sobreviver. É muito difícil um pequeno comerciante com eu, com uma pequena mercearia, como comecei minha vida, na porta do mercado do Crato, com um pouco de mercadoria, comprando meio saco de açúcar ou de arroz, ( porque não podia comprar um saco completo, por não ter condições financeiras ), não ter credito em banco, e mesmo assim com a fiscalização em cima, implacável, cobrando os mais desumanos impostos que uma pessoa pode pagar.

Para um pequeno comerciante sobreviver, a jornada é longa e perversa. Fazendo um balanço do  tempo em que comecei, não encontrei nem cinco por cento de comerciantes que tivessem vencido.A maioria sucumbiu atropelados pelos impostos,falta de capital,incentivos, perseguições, etc e tudo o mais que afligem os pequenos bodegueiros como eram chamados na minha época, os pequenos comerciantes. 

Faço este desabafo, e até peço desculpas aos que me leem, fazendo um pedido aos comerciantes, caso votem em CIRO GOMES, estão cavando sua própria sepultura, pois com disse o super SECRETARIO MARIO FILHO a CPMF deve voltar. No tempo de Jesus Cristo, a classe mais odiada era a de cobradores de impostos, e se depender do Sr.Mario Filho, esta regra continuará. Repito: Não sou mais comerciante, pois se o fosse, jamais escreveria este artigo, temendo represálias. Hoje estou imune. Sou um velho inofensivo, pois o que devia, já paguei.

Um abraços a todos

VALDEMIR CORREIA DE SOUSA





Crato: Abertura da Avenida Dom Vicente de Paulo Araújo Matos continua paralisada

    
    Continuam parados os serviços da abertura da avenida que liga o bairro Mirandão à estátua de Nossa Senhora de Fátima, denominada oficialmente –pela Câmara de Vereadores – de Dom Vicente Matos. A obra realizada pelo Governo do Estado se propunha  a ser entregue no final do ano passado e foi planejada para ter  duas faixas de sete metros de pista, contemplando calçadas, uma ciclovia e iluminação.
     Consta que a paralisação das obras foi motivada pela invasão indevida de uma faixa de terra, à qual faltou a indenização ao proprietário para que o espaço fosse incorporada à mais nova avenida projetada para Crato.
      Cabe às lideranças de Crato – lideranças empresariais, políticas, comunitárias e religiosas – juntamente com a imprensa falada, escrita, televisionada e midiática de nossa cidade iniciar campanha para que a Avenida Dom Vicente de Paulo Araújo Matos se torne realidade.

Crato recebe Mostra de Música Instrumental

O quarteto paulista Aeromoças e Tenistas Russas, com oito anos de carreira, é uma das atrações. (Foto: Guilherme Cordeiro)

  Entre os dias 17 e 20 de maio, acontecerá a Mostra Banco do Nordeste Instrumental, que reunirá atrações de São Paulo, Recife, Salvador e da região do Cariri. As apresentações acontecerão em Crato e Juazeiro do Norte e terá artistas que transitam entre as várias vertentes da música instrumental brasileira. Os shows vão desde o gênero clássico ao popular, passando pela atual produção sob influências contemporâneas.
     A Mostra Instrumental será realizada em dois locais diferentes. Nos dias 17 e 18, as apresentações acontecerão no teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), em Juazeiro do Norte. Já nos dias 19 e 20, os shows serão realizados no Largo da Rffsa, na cidade do Crato.
     O evento é uma iniciativa do CCBNB Cariri, em parcerias com o Projeto Encontramous, o Programa de Educação Tutorial do curso de Música da Universidade Federal do Cariri e as secretaria de Turismo e Cultura de Crato.
     De acordo com a produtora do evento, Janiele Rocha, a ideia da organização da Mostra é dialogar com a pluralidade que existe na música instrumental brasileira, entre o tradicional aos trabalhos que envolvem a música eletrônica. Por isso, a programação do Teatro do CCBNB, nos dias 17 e 18, foram pensadas atrações com um estilo musical mais calmo, cuja estrutura do espaço favorece a concentração e a oportunidade de apreciar os shows de forma mais tranquila. Já o espaço da Rffsa deve favorecer as atrações que possuem um ritmo mais dançante, nos dias seguintes.

Feira Gastronômica
     Em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), durante a Mostra Banco do Nordeste Instrumental, no largo da Rffsa, acontecerá o II Festival Brasil Sabor da Abrasel, nos dias 17, 18 e 19 de maio. O evento se trata de uma feira gastronômica que contará com a participação de diversos restaurantes e produtores de bebidas artesanais da região. Um cardápio variado está disponível com preços acessíveis.

Cariri Criativo
    Como acontece tradicionalmente, Feira Cariri Criativo estará instalada no Largo da Rffsa, em área próxima a realização dos shows, expondo e comercializando produtos da economia criativa, promovendo também uma interação com o festival gastronômico. Produtos de moda, design, decoração, jardinagem, artesanato, brechó são algumas das opções.

Programação
Dia 17/05 (Teatro do CCBNB)
Fabricio Rocha – Show Euphonia (Cariri-CE), horário: 18h
Aeromoças e Tenistas Russas (São Carlos-SP), horário: 19h30
Dia 18/05 (Teatro do CCBNB)
Duo Flutuart – Toca Chiquinha Gonzaga (Cotia-SP), horário: 18h
Kalouv – Show Elã, horário: 19h30
Dia 19/05 (Largo da Rffsa, Crato-CE)
Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (Cariri-CE), horário: 19h
Luciano Brayner – Pife Torto (Cariri-CE), horário: 20h30
Dia 20/05 (Largo da Rffsa, Crato-CE)
Duo Finlandia (Brasil/Argentina), horário: 19h
Cariri Choramingando (Cariri-CE), horário: 20h30

Bons ventos sopram sobre a Polônia – por Enos Francisco Beolchi (*)


Na crise generalizada das nações do mundo, a terra de São João Paulo II é um farol a iluminar o mundo ocidental
 A bandeira da monarquia polonesa
     Após sua libertação do comunismo, a Polônia rapidamente se afastou da órbita da Rússia, iniciando um profícuo retorno às suas antigas tradições históricas. Essa sábia decisão (de deixar os caminhos socialistas) colocou a Polônia em uma trajetória de sucessivos êxitos, angariando a seu povo não só prosperidade econômica, mas também a preservação de sua identidade e fortalecimento de sua soberania, conjunção de resultados, diga-se de passagem, difíceis de serem obtidos em uma União Europeia que, cada vez mais, impõe o enfraquecimento dos valores ocidentais e promove o igualitarismo e a dissolução das identidades nacionais.

      A economia polonesa foi a única da União Europeia que soube contornar a recessão resultante da crise de 2008/ 2009, e vem obtendo um crescimento médio consistente de 4% ao ano, nos últimos 20 anos (1995-2016), gerado em sua maior parte pelo setor privado, demonstrando que o socialismo passa longe da economia nacional. Da década de 90 para cá, os poloneses multiplicaram a sua renda média por cinco.

     O maior componente da economia polonesa é o setor de serviços, com participação de aproximadamente 62%, seguido pela indústria com 34% e pela agricultura com 3,5%. O fato de um terço de seu PIB advir do setor manufatureiro permite à Polônia manter um bom nível de investimento, sem aumentar em demasia o endividamento. Coerente com essa assertiva, a dívida polonesa em relação ao PIB é de cerca de 55% (2016), considerada baixa tanto para os padrões mundiais como europeus, onde a média de endividamento passa de 100% do PIB. Segundo as projeções do Banco Mundial (GDP – Global Economic Prospects, Jun 2017) o crescimento econômico polonês deve se manter acima dos 3% para os anos de 2017, 2018 e 2019.

      Agora, os bons ventos monárquicos sopram sobre a Polônia, inflando as esperanças do seu brioso povo. A revista política polonesa “Polonia Christiana” publicou, em recente edição, artigo em defesa da restauração da Monarquia no país. Sendo a Monarquia o governo essencialmente calcado na virtude, é razoável que, junto com a proposta monárquica, deve vir a de uma elevação moral e religiosa do povo proponente. Nesse sentido, é natural que tais fatos auspiciosos evoquem observações mais próximas e análises mais particularizadas, no caso, da Nação polonesa.

      O corajoso e resiliente povo polonês, por larga e dramática experiência, é cônscio da conjuntura geopolítica em que está inserido, e por essa razão não subestima a importância da dissuasão militar, tanto que a Polônia é um dos raros membros da OTAN que empenha 2% de seu PIB no setor da defesa.

     Ratificando o labor polonês na preservação de sua identidade espiritual, no dia 19 de novembro de 2016, no Santuário da Divina Misericórdia, em Cracóvia, foi celebrado o ato solene com a presença do Presidente da Polônia, Andrzej Duda, no qual Jesus Cristo foi entronizado como Rei da Polônia!     Vemos aí, mais uma vez, a coerência polonesa, na qual a entronização do Rei dos Reis precede a do rei temporal.

 (*) Excertos do artigo originalmente publicado na edição de número 51 (referente aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2017) da revista brasileira “Herdeiros do Porvir”, que divulga a causa pró monarquia no Brasil.

09 maio 2018

Ferramentas - Por: Emerson Monteiro


Vez em quando surgem essas notícias bombásticas de que processaram Fulano, Beltrano, Sicrano, por conta da divulgação de dados, revelação de segredos de estado, vazamento de informações prioritárias, invasão de domínios e individualidades, o escambau a quatro. Depois, as recomendações de que os aplicativos fuçam a vida das pessoas nos diferentes lugares do Globo vistas as redes sociais, que hoje controlam pessoas, negócios, instituições, política, orçamentos, justiça, passado, presente, futuro, trânsito, organizações, saúde pública, segurança, cultura, riquezas, bolsas de valores, tudo, enfim. Anonimato é palavra fora de moda. Um Deus nos acuda de cabos de fibra ótica circula por baixo dos mares e cintura o mundo inteiro. Câmaras apresentam o cotidiano em tempo real. Há notícia onde quer que seja, e chega aos nossos olhos através das maquininhas computadoras que viraram moeda de troca entre autoridades e marginais, estejam onde estejam, sem a menor cerimônia. Isto a ponto de modificar até o padrão de comportamento das gerações, hábitos alimentares, costumes sexuais, emprego e renda, compras e vendas, crenças e filosofias, educação e filosofias.

Os profetas de agora têm nomes esquisitos, estrangeiros, mundiais. Bill Gates. Steve Jobs. Mark Zuckerberg. Julian Assange. Senhores da Cibernética, que regem o padrão dos acontecimentos a ponto de ameaçar os próprios valores da política internacional nos reinados e nas guerras, através da suposta venda dos dados que recolhem nessas máquinas futiqueiras, o que mexe, inclusive, na Justiça dos países a segui-los de perto e, nalguns momentos, promover ações penais ainda incipientes, face ao atraso nas legislações da matéria.

Do menorzinho ao maior, ninguém mais vive à margem do poder da eletrônica contemporânea, desenvolvida por meio de pesquisas e inteligência. Por certo subestimamos nossa capacidade inventiva, face aos resultados morais praticados, que ainda insistem permanecer na Idade da Pedra.

Conquanto alguns digam dos riscos individuais à cidadania, vistos os dados abertos pelos Facebook, Whatsapp, Instagram, Twitter, Linkedin, Wikileaks, etc., uma verdade maior se presencia: Nunca, qual nesta época, nos comunicamos com tamanha facilidade e utilizamos o conhecimento quanto no uso desses ameaçadores aparelhos de uso fácil. Há que desenvolver, no entanto, coerência nas invenções da Humanidade, ora em fase de intenso aprimoramento.

Prosseguem os preparativos para comemorar o centenário de nascimento de Dom Vicente Matos


  
Na manhã desta 4ª feira, 9 de maio, ocorreu no Auditório Papa Francisco, da Cúria Diocesana de Crato, a quarta reunião preparatória para as comemorações pelo centenário de nascimento de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, 3° Bispo de Crato.
    A reunião foi presidida pelo Pe. José Vicente Pinto Alencar Silva, Vigário Geral da Diocese de Crato, quando ficou definida o programa dos eventos pelo centenário de nascimento de Dom Vicente Matos.
      As comemorações terão início no próximo dia 1º de junho e serão encerradas no dia 11 daquele mês. Todos os dias serão lidas crônicas – nos noticiários da Rádio Educadora do Cariri – resgatando a vida e obra de Dom Vicente. Nos dias úteis as missas das 10:00 horas, transmitidas pela Rádio Educadora, e celebradas na capela da Casa de Caridade serão celebradas em memória do 3º Bispo Diocesano de Crato.
        Alguns dos eventos que constam no “folder-convite” das comemorações do centenário de nascimento de Dom Vicente:
Dia 1º de junho – Aposição do retrato de Dom Vicente na galeria dos bispos de Crato existente na Fundação Padre Ibiapina;
Dia 4 de junho – Aposição de uma placa homenageando Dom Vicente Matos, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Crato, em homenagem ao fundador daquela associação classista;
Dia 5 de junho – Inauguração da Biblioteca Dom Vicente Matos, no Seminário Diocesano São José;
Dia 6 de junho – Lançamento de um cordel sobre Dom Vicente Matos, produzido pelos sócios da Academia dos Cordelistas de Crato;
Dia 8 de junho – Abertura do Tríduo Eucarístico, em memória de Dom Vicente na Catedral de Crato, com encerramento no dia 10 de junho;
Dia 11 de junho – às 09:00 horas programa especial, ao vivo, na Rádio Educadora do Cariri, resgatando a vida e obra de Dom Vicente.
                                 Às 17:00 horas – Celebração da Missa do Centenário, na Sé Catedral com a presença do clero da Diocese de Crato.
                                  Às 18:00 horas aposição de uma placa de mármore, no jardim da direita do pátio externo da Catedral de Nossa Senhora da Penha, comemorativo aos 100 anos de nascimento de Dom Vicente Matos.
                                  19:00 horas Sessão Especial da Câmara de Vereadores de Crato em homenagem a Dom Vicente Matos, quando será sancionada a lei que denominou de “Avenida Dom Vicente de Paulo Araújo Matos”, a avenida que se inicia no bairro Mirandão e termina no monumento a Nossa Senhora de Fátima, localizado no bairro do mesmo nome. Nesta sessão serão outorgadas duas Medalhas Post-Mortem a Dom Vicente Matos, que serão guardadas no memorial dele, a ser instalado num anexo da Catedral de Crato.
       Oportunamente, voltaremos a informar sore novos eventos que serão realizados em memória do terceiro bispo de Crato, cujo centenário de nascimento se comemora este ano.
                  

08 maio 2018

Quadros e galerias - Por: Emerson Monteiro


Os melhores quadros nunca chegam às galerias. As melhores inspirações nunca passam além do peito, isso porque não conseguem sair e dizer o próprio nome em forma de significado. E aqueles que as encontram e recebem em si próprios, jamais resistiriam dizer de tanta beleza, contar de tanta poesia, porquanto a força incontida do viver impõe a isso condições inestimáveis. Quantas vezes vêm sendo assim, pelos séculos sem fim, de se saber de coisas lindas, nos sonhos, nas manhãs agradáveis, e não saber, hoje, amanhã, nos outros dias, transmiti-las em termos artísticos. Olhar o céu, o mar, a serra, o sol; sentir a energia do som, da brisa, e não se conseguir falar de tais qualidades, impossíveis de caber em nossos pensamentos, nas palavras, nos versos, nos sons, nas telas, nos filmes, nas fotografias... Os mais destacados artistas, todavia, insistem e se entregam ao ofício de colher as flores do tempo e oferecê-las em forma de criação, para passarem de mão em mão, querendo eternizar o fugidio, multiplicar o momento, dizer de tanto mistério, e não buscar adquirir o poder das coisas perfeitas, trazê-las em códigos, passá-las além de si. Muitos até que um pouco disso conseguem, mas, sendo desse jeito, poucos são aqueles que se apercebem de tanta beleza, do tanto de poesia que transmitem os maiores artistas, para passar de mão em mão os painéis inimitáveis da Natureza, no quadro desta vida, querendo através do sonho da arte eternizar o fugidio, domar o indizível, multiplicar o momento, vencendo a impossibilidade de passar além do peito as maiores inspirações, as fazendo sair, quase sem conseguir, lançando além das vagas as doces mensagens infinitas da vagas e brisas. Isto porque os melhores quadros nunca chegam às galerias... Aqueles que os encontram silenciam, no sentido de tanta beleza, tanta poesia, a lhes doer dentro do peito, falando de algo que não podem passar além de si, porque não conseguem transmitir, dominar o momento, satisfazer o fugidio. E ficam, desse modo, a contar só as notícias daqueles melhores momentos, quadros esses que existem nas folhas soltas dos dias, nas luzes eternas da existência, porém que jamais chegam às galerias.  Diz o credo taoísta, religião chinesa de alguns milênios passados, sujeite-se ao efeito, e não busque descobrir a natureza da causa, modo de querer paz, em face de tudo que neste mundo aconteça. Feridas pedem tratamento. As palavras adormecem nos livros, almas vivas, nas luzes do sentido leve das coisas. Ontem, amanhã, cada dia...

Eleições 2018: candidatos cratenses -- por Flávio Pinto

Faltam exatamente 5 meses para o dia 7 de outubro,  quando o Brasil fará eleições para eleger novo Presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais.

Quatro cratenses já se declaram candidatos: Camilo Santana (tentará a reeleição para o Governo do Ceará, Raimundo Filho será candidato a deputado federal e Valberto Esmeraldo e Pedro Lobo tentarão uma vaga de deputado estadual.
 Raimundo Filho tentará a Câmara Federal
 Ex-vice-prefeito do Crato nas legislaturas (2009-2012 e 2013-2016), Raimundo Filho trocou o PPS pelo PSDB e será candidato a deputado federal nas eleições de outubro próximo.

A informação foi confirmada pelo próprio pré-candidato que, assim, vai atender o chamamento do senador Tasso Jereissati, do ex-governador Lúcio Alcântara e do vice-prefeito de Maracanau, Roberto Pessoa para ser a referência política da oposição ao governo Camilo, no Crato, uma vez que o ex-prefeito Samuel Araripe está irredutível da sua posição de não disputar a eleição deste ano.

Desde 2017, Raimundo Filho tem dividido seu tempo entre Fortaleza e o Crato. O período lhe serviu para mergulhar em novo trabalho e dedicação à família na capital. Mas, o sangue político que corre nas veias, não o deixou afastar-se por longo tempo da política. "Fui convencido pelos amigos e pelo Dr. Tasso a me filiar ao PSDB. Desta forma, vou mais uma vez colocar meu nome à disposição dos eleitores, sobretudo dos caririenses", disse Raimundo Filho, que já iniciou sua pré-campanha com visita aos amigos e correligionários no Crato. Em 2014, Raimundo Filho foi candidato a deputado estadual, mas acabou não sendo eleito.

Fonte: Jornalista Flávio Pinto

"Coisas da Ré Pública": Crise nos correios gera temor de demissão e qualidade do serviço no Ceará


Prédios dos Correios em Crato, construido em 1932, na ditadura de Getúlio Vargas, quando a cidade tinha cerca de dez mil habitantes.Hoje são mais de 135 mil e o prédio é o mesmo.

Fonte: O POVO, por Irna Cavalcante

     O vazamento do plano de reestruturação da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), que prevê o fechamento de 513 agências e a demissão de mais de 5,3 mil funcionários em todo o País, gera apreensão entre funcionários e usuários do serviço no Ceará. Ainda não se sabe o quantitativo que será executado no Estado e nem a partir de quando as mudanças começam. Mas, nas ruas, a preocupação é de que ocorra sobrecarga de trabalho e piora na qualidade do serviço. O presidente interino dos Correios, Carlos Fortner, em entrevista ao Estadão, informou que o plano aprovado pela Diretoria e pelo Conselho de Administração no início deste ano está mantido, mas pode ser que os números aumentem ou diminuam em função da análise de cada caso em específico, processo que ainda não foi encerrado.

Sobre o assunto

    Segundo ele, as mudanças ocorrerão em etapas. O primeiro passo seria encerrar as agências que funcionam em imóveis alugados, mas que estão próximas daquelas que funcionam em prédio próprio. Em seguida, extinguir as que estão perto de outras que também tenham unidade própria. Somente em um terceiro momento ocorreria a substituição por franqueadas.

     No Ceará, existem 209 agências dos Correios e apenas dez funcionam em imóvel próprio da empresa. Do total, há ainda 27 terceirizadas no Estado. Destas, 21 são franqueadas do último processo de licitação, de 2011, que possibilita a oferta de todos os serviços, menos os de banco postal. As demais são permissionárias que possuem lista de atividades mais restrita. Nestes locais, não é possível, por exemplo, fazer contratos mensais com empresas, apenas pagamentos à vista.

    Em Fortaleza, são 19 agências dos Correios. Mesmo tendo duas unidades próximas de onde mora, no bairro do Henrique Jorge, o músico Cláudio George, 32 anos, fica receoso com o enxugamento do quadro. Ele participa de uma rede de compra e venda de instrumentos musicais e costuma usar os serviços da empresa pública pelo menos três vezes por mês. “Para nós, usuários, é muito complicado porque hoje eles cobram caro por um serviço ineficaz. Uma encomenda que era para chegar em dez dias úteis se transforma em dois, três meses. Se reduzir o número de agências e funcionários, provavelmente, a tendência é piorar. Já têm umas que nem aceitam cartão de crédito”, afirma o músico.

     O diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos e Similiares do Estado do Ceará (Sintect-CE), Emanoel Marques, diz que há muita apreensão entre os funcionários. “O clima é de terror dentro das agências. Todo mundo com medo de ser demitido ou, na melhor das hipóteses, quem trabalha interno ser transferido para entrega, que é uma função para qual não foi admitido. Só há incerteza. Ninguém diz nada”.

      Em Crato
     A cidade de Crato até poucos anos possuía duas agências. A outra era franqueada e atendia aos usuários dos Correios muito bem. Estava localizada na  Rua João Pessoa, onde hoje funciona a loja Cacau Show. Devido à burocracia dos Correios (coisa de estatal falida) o contrato com a pessoa que explorava a agência franqueada não foi renovado. E todo o serviço de uma cidade com mais de 135 mil habitantes hoje é feito unicamente no prédio da Rua Tristão Gonçalves, mais conhecida como Rua da Vala. Juazeiro do Norte possui três agências dos Correios.



Um fato histórico desconhecido da maioria dos brasileiros – por Armando Lopes Rafael


      Todo mundo sabe que o Ceará foi a primeira província do Império do Brasil a abolir a escravidão da raça negra.
        O que pouca gente sabe, é que os abolicionistas cearenses escreveram ao Imperador Dom Pedro II pedindo uma ajuda para a causa da libertação dos escravos no Ceará. Em resposta aos abolicionistas cearenses, que lhe pediam apoio à causa na província, o Imperador não só auxiliou com a carta, mas com a quantia de 400$000 (quatrocentos mil réis) dinheiro que dava para comprar, aproximadamente, quatro quilos de ouro, à época, quantia que foi tirada do próprio bolso do magnânimo Imperador.
     Eis uma frase da carta de Dom Pedro II: “Ninguém pode duvidar dos meus sentimentos em relação à causa abolicionista [...] porque ninguém faz mais votos para que os trabalhadores da causa da liberdade sejam felizes. ”

 130 anos da Lei Áurea

Catedral de São Pedro de Alcântara – Túmulos de Princesa Isabel, D.Pedro II, D.Tereza Cristina e Conde d’Eu
Convite
O Instituto Histórico de Petrópolis e o Instituto Cultural D. Isabel I a Redentora

Convidam para a Missa Dominical da Catedral de São Pedro de Alcântara, na qual se renderão graças pelos 130 anos da promulgação da Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil —, e após a qual se repetirá a homenagem floral junto ao túmulo de D. Isabel.
Lembra-se que no 13 de Maio também se festejam liturgicamente as invocações de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora do Rosário de Fátima.Em 2018, trata-se, ainda, do “Dia das Mães”.

13 de maio de 2018 – 11h30min
Catedral de São Pedro de Alcântara
Centro – Petrópolis – RJ

07 maio 2018

Paisagem original - Por: Emerson Monteiro

A primeira visão das existências de todos, de quando se é criança e descobre a necessidade em transformar o vazio do coração num fator de sobrevivência; instrumento de execução das peças dessa sinfonia natural da consciência, há, pois, um abismo nos olhos dessa visão principal de quando resolveu olhar o mundo de dentro da pessoa, e deixar de ser tão só esse objeto borbulhante. Querer compreender sem deixar de existir, entretanto. Incluir a si próprio no todo das visões e formar a interpretação através dos temporais da vida. Enxergar de olhos limpos a fogueira das multidões dos tantos seres num ser único de único olhar.

Isto assim acontece porquanto insiste morar comigo a primeira vez que vi o sítio, a represa, o açude, as árvores, os céus, os animais; a água que refletia intensamente tudo em volta acima do chão, qual espelho de poder revelador inesgotável. No Sertão bem desse jeito, os estirões e um silêncio contundente de matos e pessoas a vagar tais semelhantes uns fugindo dos outros a cada dobra dos caminhos. Espécies de desconhecidos de si e querer conhecer, porém desconfiados e distantes, visagens e malassombros afastados, vadios, espantados.

Aquilo gravou comigo e ainda hoje persiste até, quem sabe?, morada do para sempre; nunca soube, nem sei mais se nunca soube, de que tempo nasceu o apego a essa primeira impressão que de mundo chegou a mim e em mim permaneceu, braço de comando e paisagem definitiva, pelo menos desta vida que nasceu naquele sítio, nas quebradas do Sertão. Ficou guardada, contudo exposta no que chega e ir simbora, dos dias e das noites, nesses tempos de depois do para nunca mais.

Horas a fio e imaginar o desejo de liberdade que suplanta a acomodação das pessoas e dos bichos, das descendências. Talvez modificar todo universo cá das entranhas em claridade absoluta, que desde bem antes chamam vontade no ver e no agir das criaturas.  E nisso restar prisioneiro daquela mesma visão primordial, a querer soltar amarras e sair voando feito sonho quando termina, e nunca mais repete lances e aventuras inigualáveis de si para consigo, adentro dos mistérios escondidos na alma da gente.